Arquivo da tag: streaming

Newzoo: “Jogos têm quase 600 milhões de horas de visualizações no YouTube e Twitch”

Quer saber qual a importância dos jogos eletrônicos e seu impacto na cultura atualmente? Pois bem, pode-se dizer que o alcance já está preocupando as grandes emissoras de TV. De acordo com a Newzoo, empresa com referência em análises de jogos e esportes, os sites de streaming Twitch e Youtube registraram juntos mais de 600 milhões de horas para vídeos relacionados a jogos online, apenas no mês de julho deste ano.

Ainda de acordo com a Newzoo, deste montante os jogadores têm preferido assistir através do Twitch do que no Youtube. O site apurou que 152,1 milhões de horas foram assistidas no Youtube enquanto que 434,4 milhões foram utilizadas vendo os streamers via Twitch. Estes dados servem para mostrar que os jogos estão ganhando cada vez mais espaço nas diferentes plataformas de tecnologia.

Fortnite, da Epic Games, é o rei absoluto dos jogos online. O game online foi o que mais despertou a atenção do público (levando em consideração, propagandas, streamings etc.), alcançando o primeiro lugar dos rankings de cada plataforma durante o mês, com um total de 39,7 milhões de horas assistidas no Youtube e 75,1 milhões de horas assistidas no Twitch.

De acordo com a Newzoo, existem dois fatores que podem ter levado o jogo ao topo das listas: a Copa do Mundo de Fortnite 2019 e a presença do título na categoria Pro AM do campeonato, que visa arrecadar fundos para uma instituição do país. Quem também se saiu bem foi PUBG Mobile – com a segunda posição no Youtube – e Teamfight Tactics – com o segundo lugar no Twitch. Títulos alcançaram audiência de 25,7 milhões e 63,8 milhões de horas assistidas, respectivamente.

League of Legends ocupa o terceiro lugar entre os dois rankings, com 17,1 milhões de pessoas acompanhando como partidas durante o mês de julho, enquanto no último lugar de cada lista permanece os jogos World of Tanks (com 5,1 milhões de visualizações no Youtube) e PUBG ( com 18,0 milhões de visitas no Twitch).

Uma vez que o ano ainda não terminou e importantes torneios ainda não viram seu desfecho, como é o caso do CBLoL e o mundial PUBG Global Championship, acredita-se que esse ranking da Newzoo fatalmente terá algumas alterações. Quem você aposta que será o game mais popular do ano?

Influenciadores se preparam para Global Star Challenge, torneio do Chess Rush

Amanhã (27/07) é um grande dia para a Tencent Games, pois será o grande torneio Global Star Challenge de Chess Rush, campeonato mundial que irá reunir oito influenciadores. A competição envolverá os principais youtubers dos EUA, Brasil, Alemanha, Rússia e mais quatro países. Entre os confirmados já estão o youtuber brasileiro Playhard, que tem 9 milhões de seguidores, e o Disguised Toast, streamer dos Estados Unidos com 1 milhão de seguidores. Há ainda o tailandês CGGG, com 5 milhões de seguidores, e Erpan1140, youtuber da Indonésia que tem 4 milhões de fãs.

O torneio será transmitido ao vivo nas páginas do Facebook e YouTube do Chess Rush em 27 de julho. Os seguidores também poderão assistir ao vivo a partir da plataforma de streaming dos influenciadores que vão competir, como YouTube e Twitch, por exemplo. Para aumentar a dificuldade e o deixar o desafio mais interessante, o Chess Rush fez uma regra especial com oito influenciadores. Todos eles receberão um herói diferente para jogarem durante o torneio e não poderão mudar ou vender este herói durante o modo clássico.

Durante a transmissão ao vivo da final, esses oito influenciadores lutarão pelo prêmio total de $16.000. O campeão ganhará $10.000 em dinheiro e tem a oportunidade de se tornar um influenciador exclusivo do Chess Rush. O segundo lugar levará $5.000 e o terceiro levará $1.000.

Enquanto isso, aqueles que acompanharem a página oficial do Facebook ou assistirem ao torneio também poderão ganhar prêmios, entre os quais estão os recentes celulares do Xiaomi MI9, Oppo Reno e Vivo NEX.

O Chess Rush suporta mais de 50 heróis únicos, gráficos impressionantes e diferentes modos de jogo. Os jogadores têm que competir contra outros sete oponentes em um tabuleiro 8×8, combinando heróis para ganhar diferentes efeitos de status. O auto battler da Tencent Games tem os modos turbo, clássico e cooperativo.

Para mais informações sobre o Global Star Challenge Chess Rush e outros eventos, visite o website ou a página oficial do Facebook e Twitter.

Quer se tornar um streamer de games? Especialistas da Nimo TV dão 5 dicas úteis para o sucesso

Você já imaginou se tornar um streamer profissional? Pois é, muita gente conseguiu transformar o hobby de jogar em videogames em um meio de ganhar dinheiro. Para ajudar quem está querendo começar nessa brincadeira – que pode virar profissão, o pessoal da Nimo TV, plataforma de streaming com foco na transmissão de jogos eletrônicos, conteúdos criativos e eSports, reuniu algumas dicas preciosas de streamers famosos da Nimo TV e resolveu trazer as dicas ao público.

A ideia é compartilhar o conhecimento e deixar os entusiastas por jogos eletrônicos e aspirantes a influenciador digital mais preparados para fazer sucesso entre o grande público. Se você tem vontade de investir nesse negócio, fique atento a essas dicas!

 

  1. Seu jogo faz seu caminho

Uma das primeiras e mais importantes decisões de um futuro streamer é que jogo transmitir. É importante, claro, pensar no potencial de audiência, mas precisa ser um game com o qual você tenha empatia. Acompanhe seus streamers favoritos e pense qual jogo gostaria de transmitir gameplay. “É possível fazer streaming de praticamente todo e qualquer jogo, mas a maior parte dos canais escolhem games competitivos. Eu vi no Free Fire [game de tiro para celulares bastante popular no momento] a combinação de duas coisas que curto: diversão e ter o desafio de algo competitivo”, comenta El Gato, streamer de Free Fire na Nimo TV, onde tem mais de 500 mil seguidores.

 

  1. O celular é seu amigo

Nem todos fazem streaming de games do PC ou do videogame, e isso é muito bom. Com as conexões 4G cada vez melhores, apps como o da Nimo TV, possibilitam transmitir gameplays do seu próprio celular. Alguns dos jogos mais populares do momento, como Free Fire, PUBG Mobile e Brawl Stars, estão nas plataformas móveis. Isso aconteceu com o streamer El Gato, que percebeu a vantagem de fazer streaming de Free Fire pelo próprio celular. “É bem legal porque torna  transmitir o gameplay ainda mais prático, transmitindo de qualquer lugar que estiver. É uma mistura de portabilidade e diversão”.

 

  1. Conquiste sua audiência

Uma vez em frente à câmera, deixe a timidez de lado e “conecte-se” à sua audiência. Das primeiras vezes talvez não saia direito, mas o importante é ser você mesmo, de preferência buscando cativar quem está assistindo. Streamers costumam ser bem comunicativos e esta é a alma de muitas transmissões. O MagroTV, streamer da Nimo TV com cerca 70 mil seguidores fiéis, acredita que “quando estiver na frente da câmera, não precisa ser tímido. Tem que se soltar, interagir com seus fã! perguntar coisas simples, como qual música eles querem ouvir, entre outras coisas”.

 

  1. Faça o seu marketing pessoal

É fundamental pensar no seu canal, do thumb aos títulos das streams, mas não vai adiantar muito se você não contar ao mundo o que está fazendo. Esse momento de início de canal é algo muito importante para o Dilera, streamer de GTA V da Nimo TV. “Logo no começo crie perfis em todas as redes sociais que o público gamer acompanha (Twitter, Instagram e Facebook são as principais hoje em dia) e deixe-as sempre atualizadas com novidades do canal e interações com o público”. No Discord da Nimo TV há vários usuários da plataforma e um canal só para divulgar streams.

 

  1. Comece aos poucos

Nem sempre o sucesso é imediato, e isso é normal. O Dilera começou a fazer stream de forma para se distrair e divertir ao mesmo tempo. “Comece como hobby, trate bem seus viewers, mesmo que sejam poucos. Seja sendo cordial, divertido e atencioso com seu público, e ele irá indicar sua live para outras pessoas. Assim você vai ficando conhecido”.

O que você precisa saber sobre o Google Stadia

Já fazia algum tempo que as grandes players do mercado ambicionavam desenvolver um sistema que dispensasse a necessidade de mídias físicas, vide a desastrosa apresentação do Xbox One em 2013. A recepção da caixa da Microsoft foi mal recebida graças as políticas pouco amistosas de DRM. A empresa de Redmond acabou voltando atrás na ideia de ter um console permanentemente conectado à internet, mas serviu para deixar a comunidade de sobreaviso: uma hora isto iria acontecer.

No decorrer dos anos que se seguiram a Microsoft continuou mantendo viva a ideia de ter um sistema para quem quer jogar online, porém ao invés de manter o DRM, a empresa passou a incentivar os jogadores a continuar no mundo online. Para isso, continuou os esforços com a Xbox Live e criou o serviço Xbox Game Pass – altamente elogiado pela comunidade gamer. A Sony, por outro lado, colheu os louros bilionários do serviço PS Now, bem como a EA com seu Acess.

A Google quer jogar

Com todas as empresas ganhando rios de dinheiro com a ideia de “alugar” jogos através de uma assinatura mensal, ficou claro que a moda veio pra ficar. E não é por menos, considere esses serviços de streaming tentavam repetir a fórmula de sucesso da Netflix. Era certo que em algum momento uma grande empresa de tecnologia (que não fosse tradicional no segmento de games) tentaria pegar um bolo dessa fatia. E é aí que surge a Google.

No último dia 19 de março, a gigante dos buscadores anunciou durante a Game Developers Conference seus planos para entrar no ramo dos jogos eletrônicos através do Google Stadia, um serviço de streaming por assinatura que permite ao usuário jogar os games mais procurados da atualidade sem ter um console. A ideia é poder jogar em televisores, tablets e smartphones com resoluções superiores a 4k a 60 fps, sem ter de desembolsar um caminhão de dinheiro para comprar um videogame.

Na teoria, você só precisa assinar o serviço, ter um controle, ou dispositivo compatível e fazer a festa. Todo o jogo seria processado pelos servidores e computadores da Google. Imagine jogar o vindouro Elder Scrolls VI sem precisar comprar um videogame novo ou um disco do jogo? Promissor, hein. Entretanto, a Google terá alguns desafios pela frente. Em relatório, os analistas da KeyBanc Capital Markets apostam que a velocidade de conexão será um desafio intermitente para a Google fora do eixo EUA-Canadá.

“Embora tenhamos ficado impressionados com o lançamento, acreditamos que a velocidade da internet pode continuar sendo um problema para a adoção global”, diz o relatório da KeyBanc. O problema real é que especialistas apostam que para manter uma conexão estável rodando jogos em alta qualidade as operadores de banda larga precisam oferecer ao menos 50 MB de internet. Imagine a complicação aqui no Brasil, em que algumas regiões nem contam com disponibilidade de reles 1 MB.

Se a velocidade de internet e estabilidade de conexão são um desafio a ser vencido, ao menos uma batalha a Google pode dizer que está no papo: poder de processamento. De acordo com a gigante da tecnologia, o Stadia possui 10,7 Teraflops, contra os 6,0 do Xbox One X e os 4,2 do Playstation 4 Pro. Isto faz do Stadia a “plataforma” mais poderosa do momento.

Outra vantagem é que o Stadia roda em Linux, o que torna a tarefa de desenvolver muito mais amistosa aos desenvolvedores com poucos recursos. A ideia é que os produtores possam desenvolver seus games diretamente da nuvem do Google. “Descobrimos que podemos levar qualquer jogo grande para qualquer dispositivo por meio do Google Chrome”, afirmou o presidente do Google Sundar Pichai no palco da GDC 2019.

Um detalhe importante: o Stadia será bem amistoso para realizar streaming através do Youtube, a fim de capturar as atenções de grandes influenciadores e do público aficionado por tecnologia. Se você quiser utilizar controles para jogar, fique à vontade, pois os controles do Xbox One e do PS4 poderão ser utilizados para jogar no Stadia.

O Google Stadia veio para destronar Sony, Nintendo e Microsoft, uma tarefa árdua e que vai depender tão somente dos preços praticados na assinatura e do catálogo de jogos disponíveis. As empresas rivais podem se gabar de contarem com grandes franquias, como Halo, God of War e Mario, enquanto que a Google tem o histórico de ser bem amistosa com desenvolvedores (leia-se a Google Play). O futuro é promissor. A única dúvida que fica é se as limitações de velocidade ao redor do mundo e a falta de jogos exclusivos poderão ser o calcanhar de aquiles do Stadia

O Facebook Gaming disponibiliza no Brasil a versão beta do seu aplicativo de jogos independentes

Há algumas semanas falamos sobre o Facebook Gaming, a nova empreitada da rede social no mercado dos jogos eletrônicos. Pois bem, parece que Mark Zuckerberg está com as atenções voltadas para o Brasil! Prova disso é que nosso país se tornou o segundo no mundo a receber acesso beta ao aplicativo, após o teste nas Filipinas. Essa fase beta será usada para obter feedback da comunidade gamer.

O aplicativo tem como base a experiência da aba de games do Facebook com o mesmo nome anunciada em junho de 2018. Basicamente ele servirá para que os aficionados por jogos descubram jogos com base em seus interesses. Para isso, o aplicativo inclui o mesmo conteúdo personalizado de gaming que você segue no Facebook, além da possibilidade de descobrir novos conteúdos no próprio aplicativo.

De acordo com a gigante da tecnologia, os usuários do Facebook poderão se conectar com outros gamers para assistir streaming ou fazer transmissões através do celular diretamente para a sua página. Já inclusive há alguns gamers conhecidos utilizando a plataforma, tal como o Netenho, o Kamikat, Samira PlayHard, Davy Jones, Patriota e Diana Zambrozuski, que transmitem jogos como Fortnite, Free Fire, GTA e League of Legends.

Como se não bastasse, é possível jogar alguns games pela plataforma, tais como o Everwing, Words with Friends, Basketball FRVR entre outros 6 mil disponíveis. Os jogos no aplicativo utilizam a plataforma Instant Games do Facebook, que permite que as pessoas descubram e joguem instantaneamente, sem precisar fazer novos downloads.

“Estamos animados em expandir o teste beta do nosso aplicativo de jogos para receber o feedback das pessoas no Brasil”, disse Vivek Sharma, diretor de gerenciamento de produtos do Facebook Gaming. “O Brasil é um país de forte crescimento para o Facebook Gaming e queremos que alguns dos membros mais engajados da nossa comunidade façam parte desse processo de desenvolvimento. O feedback que recebermos durante a fase beta vai influenciar diretamente os recursos que criamos e será usado como base em nossos planos de lançamento para outros países.”

Webedia se prepara para final de mega torneio de PUBG com personalidades brasileiras dos games

Esta é para quem é fã de PlayerUnknown’s Battlegrounds (PUBG): a Webedia, gigante francesa de mídia digital acaba de anunciar uma parceria com o Facebook para lançar um novo torneio entre personalidades reconhecidas do mundo dos jogos. O torneio foi batizado de Facebook Gaming Creators Cup powered by IGN e promete reunir milhares de brasileiros para acompanhar partidas eletrizantes.

A ideia básica foi reunir alguns dos gamers mais famosos do Facebook em partidas competitivas utilizando a estrutura da Webedia Gaming, em São Paulo. Entre os participantes estão nomes de peso do streaming como Netenho, Ellen Simili, Diana Zambrozuski, Forever, Davy Jones, Jon Vlogs, Tixinha, Kalera, Malena0202, Monark e Patriota. De acordo com os organizadores, o torneio deve ajudar gamers e novos streamers a construir e fortalecer suas comunidades na rede social.

“Hoje, não se pode falar em gaming sem considerar o aspecto social do mercado: fãs enxergam os jogadores como estrelas, influenciadores. Um projeto como este, onde conseguimos unir a expertise que temos em produção e transmissão de campeonatos, com um programa interessante que pode criar novos influenciadores e renovar o mercado faz com que elevemos a outro nível o entretenimento gaming”, afirma Aydin Sarmadi, diretor geral da Webedia Gaming.

Os organizadores escolheram o PUBG, por ser um game bastante popular e capaz de atrair multidões. Afinal, o shooter atingiu recentemente a marca de 400 milhões de jogadores cadastrados e é nome forte nos principais torneios de eSports mundo afora. Outro ponto de interesse é que as partidas terão cobertura jornalística in loco dos sites IGN e Versus. A expectativa é que a transmissão bata recordes de visualizações no Facebook.

“Os games são perfeitos para criar e aproximar comunidades e o nosso objetivo é oferecer recursos e formatos que cultivem um profundo engajamento e interação entre criadores e fãs. O Facebook Gaming Creators Cup é um evento que une gamers, seus amigos e fãs para competir, assistir e compartilhar em um ambiente descontraído e divertido”, destaca o gerente de Esports e Competitive Gaming no Facebook, Patrick Chapman.

A competição teve início dia 03 de dezembro com uma fase de grupos. As duplas foram divididas em dois times e, ao longo das semanas foram realizadas seis partidas em três dias de transmissão online para definir os melhores.

FINAL

A etapa final reunirá cinco duplas em duplas de cada grupo, que irão para a final presencial, que acontece em 16 de dezembro, em São Paulo, na Arena IGN. O evento será transmitido na Página do IGN Brasil no Facebook, das 14h às 15h, e terá apresentação de Carol Costa e de Nyvi Estephan. A narração fica a cargo de Murillo Shooow, Gordox e BiDa.

Confira abaixo os líderes das duplas que disputam a final neste domingo no torneio da Webedia:

  • Netenho
  • Romaniqs
  • Magalzao
  • Fiaspo Games
  • DiddyBR
  • Forever
  • Davy Jones
  • Patriota
  • Tixinha
  • Malena0202

 

RAWAR inaugura novo estúdio de gravação para influenciadores em São Paulo

Os influenciadores digitais tem uma nova opção de estúdio para gravar seus conteúdos em São Paulo. A RAWAR, proeminente fabricante de desktops, acaba de inaugurar seu estúdio de transmissão que reúne o que há de melhor de tecnologia, a fim de proporcionar aos streamers a melhor estrutura para publicar seus vídeos. O estúdio fica localizado próximo ao metrô Santa Cruz, em São Paulo.

O espaço conta com, inclusive, com área para reuniões e espaço squad hardcore, disponível para uso dos influenciadores e parceiros da marca aproveitarem o desempenho máximo dos produtos da companhia, produzir conteúdos e o principal – ter a melhor experiência gamer.

O estúdio é equipado com um PC Gamer RAWAR de alta performance, com placa de vídeo Nvidia RTX2080, processador Intel Core i7 8600 de 8a geração, 16GB de RAM DDR4, monitor gamer 34 polegadas curvo, periféricos HyperX, e todos equipamentos para “streamar”, fazer gravações etc. Já no espaço squad hardcore, o estúdio conta com 4 máquinas interligadas para proporcionar jogos com ping mínimo, FPS altíssimos (sem perder a estabilidade) e gerar uma boa experiência em modo single, duo ou squad – tudo isso com possibilidade de streaming e gravações.

“Temos três pilares principais a explorar com a Arena RAWAR: mostrar os avanços dos nossos influenciadores que se transformam de noobs em jogadores hardcore através da interação com a marca; como a RAWAR te ajuda a ser um gamer melhor e como a RAWAR é a principal marca de PC gamer de alta qualidade no Brasil”, explica Luciano Neto, gerente de produtos da RAWAR.

Além dos influenciadores da RAWAR, como zEmerson, Josi Gamer, Molizane, Rodil, entre outros, o estúdio pode ser usado, com reserva prévia de agenda, pela imprensa especializada, influenciadores de tecnologia e gamers e streamers/casters que querem conhecer e experimentar um PC da RAWAR. A reserva pode ser feita pelo email estudiorawar@gameplan.com.br.

O espaço foi inaugurado no último dia 19 de setembro, em uma transmissão feita pelo youtuber zEmerson, que pretende continuar a usar o ambiente em suas transmissões e vídeos futuros. O espaço, além do PC RAWAR, conta com um cenário com temática gamer e área para entrevistas/comentários ao vivo na web. Se você é youtuber e quer oferecer uma transmissão de qualidade para seus fãs, vale a visita.

Facebook cria novo programa “Level Up” de streaming de games no Brasil 

A comunidade de jogadores do Brasil é bastante ativa e unida através do Facebook. Ciente de que o publico pode esta crescendo e é bastante antenado às novidades, o Facebook decidiu cria o Programa Level Up, que visa incentivar a comunidade a conectar e compartilhar experiências online. A ideia basica é ajudar criadores iniciantes a começar sua comunidade de livestreaming no Facebook. 

Tal como acontece em outros veículos de streaming, o Facebook vai permitir que os produtores de conteúdo ganhem dinheiro por meio do Facebook Stars, um recurso que possibilita aos fãs uma maneira simples de oferecer suporte a seus gamers favoritos, adquirindo produtos virtuais durante as transmissões ao vivo. 

O Facebook Stars funciona da seguinte maneira: os fãs podem selecionar o número de estrelas que gostariam de enviar a um gamer e concluir o processo por meio de suas contas do Facebook, da App Store ou da Play Store. Os criadores poderão acompanhar quantas estrelas eles receberam por meio do Streamer Dashboard

De acordo com o Facebook, durante a fase de testes os espectadores podem enviar e receber Stars gratuitamente enquanto assistem aos seus criadores de Level Up favoritos. A ideia é mostrar como será a interação entre produtores de conteúdos e espectadores. Vale dizer que os streamers podem realizar livestreaming com alta definição (1080p / 60fps). 

“Estamos trabalhando para construir um ecossistema de gaming no Facebook, onde criadores de todos os tipos podem prosperar”, explica o gerente de parcerias do Facebook para Gaming em EMEA e LATAM, Pedro Rodrigues. “O Facebook já trabalha em parceria com alguns dos criadores de maior sucesso no Brasil. O país tem uma comunidade de gaming apaixonada e estamos abrindo as portas para futuros criadores — nosso programa Level Up ajudará esses novos streamers a construir e fortalecer suas audiências de forma interativa.” 

No início deste ano, o Brasil tornou-se o segundo país do mundo a receber o Facebook Gaming Creator Pilot Program, uma iniciativa focada em ajudar gamers já estabelecidos a criar e engajar suas comunidades na plataforma. Desde o início do programa em abril, criadores parceiros como Isis Vasconcellos, PlayHard, Davy Jones, e Diana Zambrozuski puderam observar um crescimento em suas Páginas em uma média de 300.000 seguidores com o streaming de jogos como Fortnite, Free Fire, GTA e League of Legends. 

Os interessados em se inscrever podem visitar a página do programa Level Up. Os criadores também podem verificar sua própria elegibilidade. 

Cinemark exibe a grande final da 1° Etapa do CBLoL 2018

Ansioso para a acompanhar a final da 1° Etapa do Campeonato Brasileiro de League of Legends 2018 (CBLoL)? Pois bem, que tal acompanhar a grande decisão em um dos cinemas da rede Cinemark? Sim, a decisão do dia 7 de abril será exibida ao vivo em 13 salas da Cinemark graças a uma parceria com a Cinelive.

A exibição ocorre em oito cidades brasileiras, de modo que muitos aficionados pelo CBLoL podem acompanhar o evento com o conforto e grandiosidade de uma sala de cinema. O League of Legends é um dos games mais jogados no mundo, e a partida vai consagrar a equipe que representará o Brasil na fase de entrada do campeonato mundial.

A exibição poderá ser conferida em cinemas de São Paulo (Metrô Santa Cruz, Metrô Tatuapé, Eldorado, Cidade São Paulo, Shopping West Plaza e Pátio Paulista), Curitiba (Mueller), Rio de Janeiro (Downtown), Brasília (Pier 21), Campinas (Iguatemi), Salvador, Recife (RioMar) e São Caetano (ParkShopping).

Os ingressos estão disponíveis no site da Rede ou nas bilheterias dos cinemas participantes, por R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia). Os consumidores que possuem o cartão Cinemark Mania possuem 50% de desconto na compra de um ingresso.


Serviço Cinemark – Final da 1ª Etapa do CBLoL 2018


Data: 7 de abril
Horário: 12h (horário oficial de Brasília)
Classificação indicativa: livre

Complexos participantes:

Brasília (DF)
Pier 21 – S.C.E. Sul, Trecho 2

Campinas (SP)
Iguatemi Campinas – Av. Iguatemi, 777

Curitiba (PR)
Shopping Mueller – Av. Candido de Abreu, 127

Rio de Janeiro (RJ)
Downtown – Av. das Américas,500

Recife (PE)
RioMar – Av. República do Líbano, s/nº

Salvador (BA)
Salvador Shopping – Av. Tancredo Neves, 2.915

São Paulo (SP)
Eldorado – Av. Rebouças, 3970
Metrô Santa Cruz – Rua Domingos de Morais, 2564
Metro Tatuapé – Rua Domingos de Agostin, 91
Pátio Paulista – Rua Treze de Maio, 1947
Cidade São Paulo – Avenida Paulista, 1230
Shopping West Plaza – Av. Francisco Matarazzo – Água Branca, São Paulo

São Caetano do Sul (SP)
ParkShopping São Caetano – Alameda Terracota, 545

Não perca o último dia do GameDevTalks, evento online e gratuito para  contar casos de desenvolvedores que largaram tudo para investir em jogos digitais

Nestatá rolando o GamedevTalks, um evento 100% online e gratuito onde importantes nomes da indústria de jogos nacional irão debater ao vivo temas de extrema importância para todo desenvolvedor de jogos ou para quem sonha em um dia entrar nesta indústria. Se você é desenvolvedor independente e ainda está no início da carreira, eis uma oportunidade de aprender bons macetes.

O evento conta com quatro encontros,  sendo que os três primeiros já ocorreram e resta apenas o último a ocorrer amanhã (22/03). O último encontro terá a participação de Thiago Adamo (compositor de gamemusic), Sérgio Ueta (fundador da Mens Sana), Tony Salto (programador da Garagem 227) e Raphael Dias (fundador do Produção de Jogos). O tema será o seguinte:

Encontro#4 (quinta-feira, 22/03): Como Mudar de Carreira e Começar a Trabalhar com Jogos.

O evento é organizado pelo site Produção de Jogos e as expectativas é que em alguns anos se torne um dos mais referenciados do Brasil nos próximos anos.