Arquivo da tag: realidade virtual

Action VR – Loja especializada em jogos de realidade virtual é inaugurada no Minas Shopping

Mais uma empresa decidiu investir pesado na realidade virtual e decidiu abrir uma loja para quem quer passar algum tempo conhecendo novos mundos. A Action VR acaba de chegar ao Minas Shopping, localizado em Belo Horizonte, a capital mineira. Inaugurado neste mês, o estabelecimento oferece jogos de realidade virtual e diversos produtos colecionáveis dos universos geek e nerd. O objetivo é atrair fãs de jogos eletrônicos que buscam novas opções de lazer nos shoppings.

O Action VR conta com quatro estações de entretenimento virtual, variando entre jogos de corrida, ritmo musical e experiências lúdicas. Ao todo o empreendimento conta com 12 jogos para todas as idades, prometendo alto realismo e adrenalina para proporcionar experiências únicas. Os valores são R$ 20 por 15 minutos; R$ 30 por 30 minutos; ou R$ 50 por 1 hora.

Além disso, na loja, os clientes também encontram produtos variados, como canecas, copos, pop funkos, almofadas com kit pipoca, quadros decorativos e chaveiros. Toda a linha tem estampas com personagens de Harry Potter, Disney, Game Of Thrones, heróis da Marvel e da DC, além de séries, animes e filmes como La Casa de Papel, Naruto e Star Wars. Os preços são a partir de R$ 29,90.

“A cidade de Belo Horizonte é carente em relação a esse tipo de produto. Esperamos atender o público do Minas Shopping e atrair os frequentadores apaixonados por games de realidade virtual e por todo esse universo. Durante a inauguração fizemos uma ação de cosplay com o Homem Aranha, que está em cartaz no cinema, e atraímos muita gente para a nossa loja”, conta.

Virtual Experience – Fortaleza recebe o primeiro game center de realidade virtual da América Latina

Os aficionados por jogos eletrônicos de Fortaleza podem comemorar: a cidade será a primeira a receber o 1º game center de realidade virtual da América Latina, o Virtual Expecience, que está locado no Shopping RioMar até o dia 28 de abril. Diferente de outras “lan houses” dedicadas ao VR, a Virtual Experience não possui apenas óculos, mas também equipamentos que criam uma experiência única e sensação de pertencimento a um universo completamente diferente da dimensão real.

O Virtual Experience chegou ao RioMar Fortaleza no dia 04 de abril e fica no espaço até o dia 28 de abril. A ideia do projeto é trazer aos visitantes uma sensação de imersão incrível através de uma viagem tecnológica, por meio de recursos gráficos 3D, imagens projetadas em 360º entre outras soluções tecnológicas. De acordo com os organizadores, no total são cinco tipos de equipamentos que oferecem 10 jogos virtuais e interativos.

O Virtual Experience ficará na Praça de Eventos do shopping, piso L1, até o dia 28 de abril. Entre as atrações na arena de jogos estão o Chroma-X, que integra a realidade virtual mista com a realidade aumentada, o Kat Walk VR, que possibilita ao participante andar sobre uma plataforma e explorar mapas de jogos gigantes sem sair do lugar, e o Elevador-X, uma experiência muito divertida, em quem um simulador projeta 30 andares de altura e ao se abrir a porta do elevador o jogador fica sobre uma prancha para cumprir algumas missões do jog, entre outros.

O Virtual Experience já passou por São Paulo, Curitiba, Londrina e tem agenda para Pernambuco, Sergipe, Bahia, Goiás, Minas Gerais e Santa Catarina ainda neste ano.

SERVIÇO: Virtual Experience

Data: 04 a 28 de abril

Horário: segunda a sábado, das 10h às 22h e domingo, das 10h30 às 21h

Local: Praça de Eventos, Piso L1 – RioMar Fortaleza (Des. Lauro Nogueira, 1500 – Papicu)

Ingressos: Os valores variam de R$ 30,00 a R$ 50,00 de acordo com o Combo de Experiências selecionado

Duração: 10 a 15 minutos

Virtual Experience – Curitiba recebe o 1º game center de VR viajante da América Latina

Os moradores e turistas de Curitiba, PR, tem mais uma opção de lazer nestas férias: até o dia 15 de fevereiro o Shopping Palladium recebe o Virtual Experience, um game center itinerante de realidade virtual que deve divertir entusiastas por videogames e fãs de tecnologias. Esta empreitada é cortesia da empresa Extreme VR, que leva promete levar os participantes de todas as idades a uma viagem tecnológica com as mais novas evoluções no mercado de imersão.

Entre as atrações que chegam ao Shopping Palladium está o Kat Walk VR, que permite o participante andar sobre uma plataforma e explorar mapas de jogos gigantes sem sair do lugar, o 3X-HERO, que possibilita a livre movimentação em um espaço de 9 metros quadrados para cada usuário, e o CHROMA-X, que integra a realidade mista com a realidade aumentada. A máquina transporta o jogador, literalmente, para dentro do jogo, fazendo com que ele apareça na tela de simulação. Após a participação na atração, é possível compartilhar o resultado nas redes sociais.

De acordo com os organizadores do Virtual Experience, o objetivo do espaço é levar ao público novas experiências através de soluções tecnológicas em grandes eventos voltados para jovens e adultos. A Extreme VR, que já conta com produtos em parceria com o Instituto Ayrton Senna e Globo Marcas, é subsidiária da Extreme Simracing e líder em venda de simuladores de corrida. Algumas atrações do Virtual Experience já passaram por eventos importantes como o Grande Prêmio de Fórmula 1 no Brasil, Stockcar e Brasil Game Show.

realidade virtual

“Estrear nosso evento no Shopping Palladium, além de ser uma honra, é uma prova de que o nosso trabalho tem sido muito bem feito até aqui. Quando iniciamos esse projeto no começo de 2018, imaginamos que teríamos a oportunidade de passar por praças de grande porte, mas fazer a estreia no Palladium nos dá a certeza de que o Virtual Experience veio com muita força e que, juntos, vamos abalar as férias em Curitiba”, afirma Rafael Guimarães, CEO da Extreme VR. “O Virtual Experience se compromete a trazer entretenimento de qualidade para o público do Shopping Palladium. Pode trazer o pai, a mãe, os filhos, a diversão é certa”, finaliza.

Em 10 anos de funcionamento, não é a primeira vez que o Shopping Palladium recebe um evento do segmento gamer. No ano passado, o mall inovou ao receber o Xbox Experience, em parceria com a Xbox Brasil, em que os participantes aproveitaram os melhores jogos de Xbox One S e Xbox One X. Participaram do evento cerca 10 mil pessoas.

 

Serviço – Virtual Experience

Data: 15 de janeiro a 15 de fevereiro

Duração: entre 5 e 10 minutos

De segunda a sexta-feira, das 11h às 22h30

Sábados, das 10h às 21h30

Domingos, das 12h às 21h30

Local: Praça de Eventos em frente a Renner, Piso L1

Ingressos: R$ 30,00 ou R$ 50,00 – com direito a foto souvenir especial da atração

 

Óculos de Realidade Virtual faz mal para os olhos?

Quem nunca ouviu a frase “videogame estraga a televisão”, ou “televisão prejudica a visão”.  Pois é, a tecnologia é alvo de discussões há tempos. A bola da vez é a realidade virtual, já que é o próximo nível evolutivo dos videogames e da indústria cinematográfica. A pergunta que fica é: será que a realidade virtual pode prejudicar sua saúde, já que os óculos ficam realmente muito perto dos olhos?

De acordo com os especialistas da iorj, diversas atividades podem representar ameaças à visão, tais como ler por longos períodos, assistir televisão ou jogar videogames por horas. Entretanto ainda não há estudos significativos que possam listar de forma conclusiva os perigos. De acordo com os especialistas do Instituto de Oftalmologia do Rio de Janeiro (IORJ), não é possível traçar um parâmetro dos danos causados pela VR, pois tal tecnologia ainda não atingiu bilhões de pessoas e não está em uso há décadas.

“Apesar da falta de estudos de longo prazo e do uso limitado da realidade virtual, oftalmologistas de todo o mundo levantaram algumas preocupações. A exposição constante a essas tecnologias variados em fones de realidade virtual pode causar alguns problemas. Fabricantes de headsets de realidade virtual têm limites de idade rigorosos e não aconselham crianças de treze ou doze anos para usá-las”, diz o comunicado da IORJ. “Isso pode ser devido aos efeitos desconhecidos da realidade virtual em crianças cuja visão ou visão ainda está se desenvolvendo e talvez possa haver um impacto adverso. Tal medo também é infundado, pois nenhuma pesquisa ou estudo inferiu qualquer dano potencial ao desenvolvimento dos olhos, sua saúde e função”, continua o comunicado da entidade.

Dois problemas com os quais todos os usuários terão que lidar são fadiga e esforço

De acordo com o estudo da iorj, o cansaço visual não é exclusivo em caso de realidade virtual ou um problema com os fones de ouvido. Isso vale para todas as atividades que demandam foco de visão por um longo período de tempo. Assista televisão por horas ou leia quinhentas páginas de um livro de uma só vez e você vai sentir fadiga ocular e tensão. É impossível não sentir qualquer desconforto depois de usar fones de realidade virtual por um longo período de tempo.

Os olhos também podem ficar mais secos do que o normal. Algumas pessoas sentirão tontura. Observar constantemente imagens em movimento obriga o cérebro a pensar que o corpo está se movendo ou que há movimento físico real dos objetos. Aqueles que têm a doença do movimento experimentarão sintomas.

Pessoas com um desequilíbrio diagnosticável na força da visão entre os olhos, olhos desalinhados, percepção de profundidade limitada e qualquer condição que interfira no foco terão alguns problemas. De acordo com Kléber Leite, oftalmologista da iorj.med.br, se você tem ambliopia ou estrabismo, então você deve consultar seu oftalmologista para descobrir a melhor maneira de usar um fone de realidade virtual. Algumas pessoas podem ter que usar seus óculos enquanto usam fones de ouvido de realidade virtual.

Vale lembrar que quando a Nintendo lançou o 3DS, a própria empresa recomendava que não se usasse o modo 3D por longos períodos para não prejudicar a visão. No caso dos óculos de realidade virtual, o caso é ainda mais sensível, já que eles ficam muito mais perto da visão e minam qualquer possibilidade de uso da visão periférica para descansar os olhos. Deste modo, recomenda-se uso por tempos limitados. Afinal, vale a máxima: tudo em excesso faz mal.

 

Exa Dimension 12 – VR Gamer lança novo jogo de realidade virtual no Brasil

A VR Gamer não pára de trazer novidades para os fãs de jogos de realidade virtual: a casa de arcade acaba de trazer mais um jogo para o seu catálogo. Trata-se de Extra-Dimensional Exploration Alliance ou EXA Dimension 12, um game que coloca o jogador no meio de uma missão militar em uma outra dimensão. O título tem lançamento oficial no Brasil através da VR Gamer.

O jogador deve integrar a equipe do Comandante Rick, que deve explorar e proteger uma estranha dimensão, após seu sistema ter sido interrompido por forças desconhecidas: a DIMENSION 12. Tal missão coloca o jogador em confronto direto com estranhas criaturas. O grande diferencial é que o jogo contempla a participação de até quatro pessoas, permite uma livre movimentação e interação com os outros jogadores e tem duração de aproximadamente 10 minutos.

“A nossa missão é levar a melhor experiência da realidade virtual às pessoas. Por isso, estamos sempre muito atentos ao mercado global e comprometidos a trazer novidades aos nossos clientes”, afirma Leandro Sarubi, sócio-fundador da VR Gamer”.

A experiência já integra o portfólio da loja da VR Gamer no Shopping Granja Vianna e da Arena VR Gamer, no Shopping Internacional de Guarulhos. O lançamento é parte da estratégia da VR Gamer de trazer os melhores e mais ambiciosos jogos de realidade virtual para seu catálogo.

 

Unidades da VR Gamer:

A loja no Shopping Granja Vianna, que fica em Cotia, na Grande são Paulo, tem 130m², e conta com games em PlayStation VR e HTC Vive, divididos em onze estações de entretenimento, além de um ambiente com dois cockpits completos para jogos de corrida e uma arena de combate. Neste espaço, a tecnologia é toda sem fios e com equipamentos de última geração, que incluem PCs portáteis em formato de mochila e armas com rumble no lugar dos controles.

Por meio de um sistema de rastreamento em tempo real, a arena tem capacidade para que até quatro jogadores disputem partidas, locomovendo-se livremente em uma área de 25m², sem preocupações com cabos ou com colisões entre si, uma vez que todos se enxergam dentro do jogo.

A unidade possui um cardápio variado com jogos de diferentes gêneros. Dentre eles o Beat Saber, The Elder Scrolls V: Skyrim, DOOM VFR, Rick andMorty: Virtual Rick-ality, ResidentEvil VII, Batman Arkham VR, Job Simulator, Arizona Sunshine e BrookhavenExperiment, um jogo de terror onde os jogadores deverão enfrentar hordas de zumbis e monstros assustadores. A lista de jogos da VR Gamer é atualizada mensalmente. Para conhecer mais, acesse o site da VR Gamer.

Abaixo tem o trailer de Exa Dimension 12:

 

Serviço: Arena VR Gamer

Local: Internacional Shopping

Endereço: Rodovia Presidente Dutra, saída 225 – Itapegica – Guarulhos – Tel: (11) 2414-5000

Horário: de segunda a sábado, das 10h às 22h e domingo das 12h às 20h

Valores: a partir de R$ 30,00

 

Loja VR Gamer – Granja Vianna

Local: Shopping Granja Vianna

Endereço: Rodovia Raposo Tavares, km 23,5 – Cotia (SP) – Tel: (11) 4612-0506

Horário: de segunda a sábado, das 10h às 22h e domingo das 12h às 20h

Valores: a partir de R$ 30,00

 

Top 7: Jogos de realidade virtual indispensáveis

Quer descobrir as possibilidades da realidade virtual, mas não tem ideia de quais jogos oferecem as experiências bacanas? Hoje vamos listar sete jogos de realidade virtual que são essenciais. São aqueles que revelam quanto a experiência pode ser intensa. Esses jogos estão entre os melhores entre seus gêneros e serve para você desfrutar com qualidade o tempo livre com os amigos, colegas de trabalho ou com a família. Se você não possui óculos VR, não fique triste, você pode conhecer a experiência nas casas VR Gamer e na Voyager.

Confira abaixo sete jogos de realidade virtual que você tem de conhecer:

 

Beat Saber

Beat Saber é o jogo que melhor descreve o quanto a experiência da realidade virtual pode ser recompensadora. Ele pode ser descrito como uma fusão de Dance Dance Revolution e Guitar Hero. Basicamente você tem sabres de luz de Star Wars em suas mãos e deve acompanhar as notas musicais.

O game é extremamente divertido e se tornou um fenômeno da internet. Ele é atualmente o título de realidade virtual mais popular do mundo, inclusive já existem diversos campeonatos ocorrendo ao redor do globo. Recentemente a VR Gamer, participou do campeonato mundial de Beat Saber. Recomendado a partir de 5 anos.

 

The Elder Scrolls V: Skyrim

O jogo da Bethesda já possui um fator imersão enorme. Imagine como ele fica denso ao usar óculos de realidade virtual. Você pode ser ver viajando pela província de Skyrim, explorando os vales e cavernas mais desolados possíveis, enquanto enfrenta gigantes, dragões e aranhas gigantes. Se você já quis viver em um mundo nórdico, esse é o jogo feito para você.

 

Resident Evil 7 

Depois de passar maus bocados com Resident Evil 6, a Capcom decidiu reformular novamente sua franquia mais famosa. O resultado foi um game arrepiante, graças aos ambientes escuros, sujos e até nojentos. Jogar no VR é mais claustrofóbicos e o nível de imersão atinge seus pontos mais altos. Não é recomendado para cardíacos. De acordo com a Uol Jogos, jogar RE7 em VR é como estar em um filme de terror.

 

Batman Arkham VR 

Uma das melhores experiências em VR é sem dúvidas o Batman Arkham VR. O título da Rockstead te coloca na pele do melhor herói de todos os tempos em uma investigação para encontrar os aliados Asa Noturna e o Robin. O game tem uma passagem genial para recontar a noite do assassinato dos Wayne. Outro detalhe importante é que o jogo é ambientado entre Arkham City e Arkham Knight.

Os gráficos são até o momento os mais polidos da experiência em VR já feitos. Ao contrário dos jogos anteriores da franquia, Arkham VR não apresenta nenhum combate e, concentrando-se na resolução de puzzles e desafios para encontrar pistas que permitam o prosseguimento do enredo. Ainda assim, a experiência de estar na pele do Batman é satisfatória.

 

Minecraft VR

Um dos títulos mais jogados de todos os tempos é Minecraft. O clássico da Mojang te dá um mundo inteiro para explorar e você pode construir edificações, estruturas e derrotar os terríveis creepers. Imagine fazer isso pessoalmente? Essa foi a ideia de Minecraft VR: transportar o jogador no mundo pixelado sem medo de ser feliz. Muita gente torce o nariz para o estilo gráfico de Minecraft, porém colocar isso numa perspectiva de imersão de realidade virtual foi uma sacada genial.

 

Fallout VR 

Outra perola da Bethesda é Fallout, então nada mais natural do que lançar a versão do jogo para os óculos de realidade virtual. Você vai explorar o mundo futurista da mesma forma que já fez nos consoles. Um dos pontos mais controversos desta versão foi a falta de polimento gráfico, mas a verdade é que Fallout envelheceu bem e ainda continua sendo um baita jogo.

 

Doom VR

E por fim, o melhor jogo de realidade virtual atualmente é Doom. O remake da franquia mais insana da id Software ganhou contornos mais terríveis com a compatibilidade com os óculos de realidade virtual. O mais interessante é que algumas mecânicas foram desenvolvidas especialmente para o acessório, tais como o mapa em 3D e o esquema de movimentação. Os gráficos estão sensacionais e você vai se sentir dentro do jogo. Poucas vezes um game pareceu tão divertido e desesperador quanto Doom em VR.

 

Onde jogar com a realidade virtual?

A realidade virtual já começa a ocupar o espaço que antes era dos fliperamas. Algumas casas em São Paulo disponibilizam alguns dos melhores jogos focados na imersão dos jogadores, como é o caso da VR Gamer, o primeiro arcade de realidade virtual de São Paulo. Com preços que vão de R$ 20 a R$ 60 os jogadores podem desfrutar títulos como Fruit Ninja, Serious Sam, Overkill, Beat Saber, entre outros. A rede possui unidades no Internacional Shopping de Guarulhos, no Shopping Granja Viana e uma sede na Vila Mariana. Mais informações sobre a VR Gamer no site da rede.

Sonae Sierra Brasil quer mostrar como serão os shoppings do futuro com a realidade virtual

O ano é 2033. Sábado à tarde. Um belo dia de sol. Dia perfeito para pegar a esposa e as crianças e fazer aquele passeio pelo shopping. A família toda preparada para uma tarde de pura diversão. Computador ligado. Óculos de realidade virtual conectado. Hora de visitar o shopping e fazer compras sem sair de casa. Achou absurdo? Pois é justamente esse conceito futurista que está sendo criado pela Sonae Sierra Brasil, uma empresa de shopping centers. A empresa se uniu com a empresa de tecnologia sensorial YDreams Global para criar o Shopping do Futuro, basicamente um passeio que mistura realidade virtual e aumentada.

Ainda que a tecnologia sinalize os possíveis novos hábitos do futuro, já é possível conferir este conceito, pois ele será apresentado na Exposhopping 2018, principal feira de shopping centers da América Latina, que ocorre em São Paulo, de 14 a 16 de agosto. De acordo com a Sonae Sierra, em 2033, os shoppings oferecerão ainda mais experiências e opções de lazer e convivência, em ambientes que utilizam a tecnologia para tornar a jornada do consumidor mais prazerosa e completa. São ferramentas como o uso das experiências sensoriais e o oferecimento de vantagens e descontos na utilização de serviços, além da otimização do tempo que garantirão o sucesso do Shopping do Futuro.

A ideia é que o consumidor possa escolher diferentes jornadas no Shopping do Futuro, como fazer um check-up completo ou comprar um produto que esteja precisando. O pagamento pelo serviço ou pelas compras pode ser feito com pontos do Programa de Fidelidade do shopping. Tudo de maneira dinâmica e totalmente real. A jornada apresentada pelo modelo da Sonae é comandada pela assistente virtual Lia, que além de acompanha-lo dando dicas, responde dúvidas específicas e informa as atividades previstas para o dia, entre outras ações.

“Vamos mostrar um espaço mais atrativo e completo, moderno, dinâmico e que seja muito mais que um lugar apenas para consumir. Proporcionaremos uma jornada completa para que o cliente use o espaço com criatividade, passando mais tempo dentro do shopping para usar serviços, trabalhar, cuidar da saúde e vivenciar experiências memoráveis com amigos e familiares”, detalha Laureane Cavalcanti, Diretora de Marketing e Comunicação da Sonae Sierra Brasil.

Depois de passar pela feira Exposhopping 2018, a experiência será apresentada gratuitamente aos visitantes dos 10 centros de compras administrados pela Companhia em todo o Brasil. Se você estiver curioso para ter esse vislumbre do futuro, basta comparecer na feira Exposhopping 2018. O evento vai até a próxima quinta-feira (16 de agosto). Mais informações no site.

 

Serviço: Experiência do Shopping do Futuro – Sonae Sierra Brasil

Local: Exposhopping 2018 – estande Sonae Sierra Brasil #62

Data: de 14 a 16 de agosto

Horário: das 12h às 21h

Endereço: Rodovia dos Imigrantes, km 1,5 – Vila Água Funda, São Paulo – SP

Shopping de São Paulo recebe primeira unidade do Voyager, nova casa dedicada à realidade virtual

Na última quinta-feira (09 de agosto) a cidade de São Paulo ganhou um novo centro de entretenimento voltado para os fãs de jogos digitais: o Voyager. Localizado no terceiro andar do Shopping JK Iguatemi, o Voyager foi criado pelo estúdio ARVORE e promete uma experiência pioneira no Brasil, um centro de entretenimento dedicado à realidade virtual. Podemos simplificar o projeto como um fliperama totalmente dedicado à jogos, cinemáticas e demais experiências que fazem uso dos óculos de realidade virtual.

O espaço possui 350 metros (bastante aproveitado ) e comporta jogos e experiências diversificadas, tais como o multiplayer Jousting Time, que tem ambientação medieval; o famoso Beat Saber; a animação Asteroids; e o brasileiro Pixel Ripped 1989. A intenção é oferecer variedade e divertir os jogadores. De acordo om Ricardo Laganaro, Chief Storytelling Officer da ARVORE, o Voyager conta com um catálogo de 20 jogos que serão trocados de tempos em tempos.

Ricardo Laganaro, Chief Storytelling Officer da ARVORE

“Temos cerca de vinte jogos aqui no Voyager, eles devem ser trocados em cerca de quinze a 20 dias para as pessoas conheçam coisas novas”, disse Ricardo Laganaro. Segundo o executivo a ideia é abrir seis unidades até o final do ano, de modo que a Voyager não ficara restrita apenas aos jogadores de São Paulo. Outra ideia para o futuro é abraçar produções nacionais, diz Laganaro. “Os produtores independentes terão sim a oportunidade de colocar seus jogos no Voyager. Temos planos de abrir espaço para a indústria nacional, até porque o mercado de VR ainda é bastante experimental”, conclui o executivo.

Além de a tecnologia VR ainda não ser massificada, um fato destacado por Ricardo Laganaro é que o tempo de jogatina no Voyager é de cerca de uma hora, inviabilizando jogos grandes que já fazem uso do VR, tais como Resident Evil 7 ou Skyrim. Ainda assim, é possível que os jogos estejam em formato de demonstração, tal como Pixel Ripped 1989, da própria ARVORE, que na versão final tem cerca de quatro horas de jogo.

Um dos destaques do Voyager é o viral Beat Saber

A aposta da ARVORE não é injustificada: de acordo com relatório da Goldman Sachs, a realidade virtual movimentou cerca de US$ 2 bilhões apenas em 2017 e a previsão é de alta, principalmente no Brasil. A expectativa é que o público jovem conheça a experiência e passe mais tempo conhecendo a tecnologia.

E engana-se quem pensa que só os videogames são afetados pelo VR: as empresas de publicidade, cinema, automobilismo e telecomunicações já sonham com os lucros da realidade virtual. Para se ter ideia, só no Brasil o número de empresas que começaram a trabalhar com o VR subiu de 8 para 150. Até mesmo o Grupo Globo já cresceu os olhos para a tecnologia.

Por que vale a pena o ingresso para o Voyager?

Durante nossa visita pudemos testar vários dos jogos expostos no Voyager. Desses, podemos destacar quatro projetos em especial que merecem uma jogada: Pixel Ripped 1989, Life of Us, Dreams of “O” e o Race FX. Esses quatro são os mais indicados para entender o Voyager e a tecnologia de realidade virtual e todas as suas possibilidades.

 

Pixel Ripped 1989

Pixel Ripped

Já falamos algumas vezes sobre o projeto criado pela Ana Ribeiro, mas vale a pena falar sobre as primeiras impressões. O jogo transportar o jogador para um mundo fantástico em que videogame e vida real se misturam. Você é uma garota no meio da sala de aula que não consegue evitar uma partida de seu Gameboy. O problema é que a professora está atenta e vai fazer de tudo para o jogador largar o console. Em alguns momentos, Pixel Ripped mistura o 2D e o 3D de uma maneira que surpreende bastante. Mesmo nos momentos em que o objetivo é distrair a professora, Pixel Ripped consegue soluções inventivas para não entediar o jogador.

 

Life of Us

Este aqui não é bem um jogo, mas sim uma experiência interativa onde duas pessoas passam por toda a história da vida na Terra, passando por diferentes fases da nossa existência. O jogador vai ter a oportunidade de ser um peixe pré-histórico ou mesmo um dinossauro. O conceito e bastante interessante e os gráficos são bem desenvolvidos.

 

Dreams of “O”

Outra experiência sensorial é o Dreams of O, inspirado no Cirque du Soleil. Basicamente o jogador se torna um expectador de acrobacias e números audaciosos de artistas do circo mais famoso do mundo. A trilha sonora e os efeitos visuais são o ponto alto. Como é uma experiência mais voltada ao visual, Dreams of O pode ser apreciado por pessoas pouco familiarizadas com videogames. É uma experiência bem artística.

 

Race FX

 

Esta experiência é ideal para quem gosta de corrida. Trata-se de um simulador de formula 1, incluindo um cockpit em tamanho real com giroscópio. Ao usar os óculos de realidade virtual, espera-se uma experiência bem próxima de um carro de verdade. Já que o cockpit se move de um lado a outro, o jogador acaba sentindo na pele as colisões e curvas. Mas não se engane: é uma experiência intensa e pode causar estranheza em quem não tem familiaridade com arcades. Já dá para imaginar como as coisas vão ser no futuro quando autoescolas implantarem realidade virtual com gráficos foto realistas.

 

Serviço – Voyager

Onde: Shopping JK Iguatemi – Av. Juscelino Kubitschek, 2041, Vila Olímpia, SP

Quando: Segunda a Domingo das 10hs às 21:30hs

Idade: a partir dos 7 anos

Quanto: R$ 59,90

Abaixo tem fotos do Voyager (autoria de Wolfigang Emiliano)

Este slideshow necessita de JavaScript.

Globo anuncia parceria com startup Magic Leap para explorar a realidade virtual

Que a realidade virtual é o futuro do entretenimento audiovisual, disso não temos duvidas. Afinal, a tecnologia é a grande aposta da Sony, da HTC Vive e também do estúdio ARVORE do Brasil. Quem também resolveu entrar na onda foi o Grupo Globo, que se uniu a startup americana Magic Leap para explorar as possibilidades da tecnologia em novas produções. Sim, a gigante da comunicação brasileira quer entrar de cabeça no mundo das três dimensões.

O acordo prevê pesquisa e desenvolvimento de novos formatos de conteúdo com o uso do Magic Leap One Creator Edition, novo dispositivo de computação espacial lançado pela empresa dos Estados Unidos. Ainda é cedo para dizer o que vai surgir dessa parceria, mas é improvável que a Globo passe a desenvolver jogos, já que a empresa está mais interessada em produção de conteúdo para sua programação televisiva e também devido às própria natureza do Magic Leap One.

O equipamento é composto por óculos, controle remoto e acessório que fica preso na cintura, para experiências que inserem elementos virtuais no mundo real. Ele é como a junção do óculos VR (realidade virtual) e do AR (realidade aumentada), sendo chamado de computação espacial, por permitir interações entre o ambiente do usuário e objetos ou ambientes virtuais.

De acordo com a Globo, a parceria com a Magic Leap garante acesso a informações técnicas e apoio à pesquisa de novos formatos de conteúdo. Já pensou ver uma partida de futebol em primeira pessoa, de modo que a sua visão acompanha a visão das câmeras da emissora? Esta é só uma das ideias que podem ser exploradas no futuro.

“Ter acesso às tecnologias mais inovadoras disponíveis sempre foi fundamental para que o Grupo Globo cumprisse sua missão de produzir e distribuir conteúdo de qualidade. As realidades imersivas, que incluem a computação espacial, são uma nova fronteira da indústria de mídia e é natural que nossos esforços de pesquisa e desenvolvimento se voltem para esse campo”, diz Raymundo Barros, diretor de tecnologia da TV Globo.

A emissora, aliás, chegou a fazer uma experiência piloto com a tecnologia do Magic Leap durante o programa “Central da Copa”, que foi ao ar no Brasil durante a Copa do Mundo da Rússia. Com este investimento, pode ser que a tecnologia do VR fique mais acessível a todos no futuro próximo. Vamos ficar de olho.

 

Voyager – Centro de entretenimento criado pelo estúdio ARVORE é dedicado à realidade virtual

Os fãs de realidade virtual finalmente terão uma casa para desfrutar do melhor que a tecnologia tem a oferecer no quesito games, pois o estúdio ARVORE (Pixel Ripped 1989) irá inaugurar o Voyager. Trata-se de um centro de entretenimento totalmente dedicado à realidade virtual, como se fosse uma casa de fliperama com a tecnologia de ponta.

O lançamento do Voyager é agora em agosto no Shopping JK Iguatemi, em São Paulo. O projeto é fruto de uma parceria com o empresário Roberto Justus (O Aprendiz) e visa trazer um espaço de lazer diferenciado na capital paulista, oferecendo uma nova opção dentro do ramo de jogos eletrônicos. A aposta é certeira, visto que o mercado de games é um dos que mais cresce globalmente.

O projeto Voyager conta com mais de vinte experiências entre games, cinemáticos e outras narrativas interativas em realidade virtual. O centro ainda conta com 10 VR Pods, englobando aventuras em simuladores de corrida, remo, voo e equipamentos para conteúdo multissensorial. O objetivo é oferecer a experiência mais visceral em Oculos Rift e no HTC Vive.

“Os centros de entretenimento de realidade virtual são uma tendência global. Projetamos o Voyager para trazer a mais avançada de VR existente no mundo e conteúdo de qualidade para todas as idades“, diz Roberto Justus, sócio do empreendimento.

O ARVORE firmou parceria de exclusividade no Brasil com um dos principais centros de entretenimento de realidade virtual da Europa, o MK2 VR. Do catálogo licenciado estão disponíveis a experiência narrativa interativa “Life of Us”, premiada no Sundance Film Festival 2017, o game “Superhot”, com uma inovadora relação entre tempo e ação, todo conteúdo de realidade virtual do Cirque Du Soleil, entre outas atrações. O centro de entretenimento também dispõe de alguns dos produtos originais do estúdio ARVORE, como o jogo “Pixel Ripped 1989”.

Ainda entre as experiências oferecidas no Voyager estão “Asteroids!”, animação do diretor de “Madagascar”; “Jousting Time“, jogo multiplayer de duelos e torneios medievais e “BEAT SABER”, conhecido pelos recentes vídeos virais, numa estação inédita de realidade mista. Ao final da experiência, os jogadores receberão um clipe compartilhável deles mesmos inseridos no mundo de espadas lasers e cubos musicais.

Os ingressos para o Voyager terão o valor de R$ 89,00 por pessoa e a lotação máxima da casa é de 30 pessoas por hora. Você pode encontrar mais informações sobre o projeto no site oficial.

 

Serviço – Voyager: centro de entretenimento de realidade virtual

Endereço: Av. Pres. Juscelino Kubitschek, 2041 – Vila Olímpia – São Paulo
Horários: diariamente, das 10h às 22h

Ingressos: R$ 89,00 por pessoa