Arquivo da tag: debate

Representatividade Feminina nos Games é o tema da próxima palestra do Conselho da Diversidade da Abragames

A representatividade é uma pauta bastante atual e necessária nos dias de hoje. Não é por acaso que a Abragames promoveu no último mês de agosto o 1º Ciclo de Debate sobre representatividades de minorias no Conselho da Diversidade da Abragames, onde se discutiu a Representatividade Negra nos Games e criou-se o Selo de Apoio e Incentivo à Diversidade na Indústria de Games. No próximo dia 22 de outubro, será realizado o 2º encontro, na Unibes Cultural, cujo tema será a Representatividade Feminina nos Games.

De acordo com a Abragames, a discussão abordará a participação das mulheres na indústria de games e a construção de personagens femininos nos títulos AAA e nas produções independentes. O tema vai trazer números e fatos de uma indústria que sempre foi dominada pela figura masculina e relegou às mulheres o papel de coadjuvante.

Segundo o relatório da Indústria Brasileira de Jogos Digitais, realizado pelo Ministério da Cultura, em 2018, apenas 20,7% da indústria brasileira de games é ocupada por profissionais mulheres, apesar de representarem 58,9% dos fãs de jogos casuais, segundo a Pesquisa Game Brasil 2019. O evento reunirá mulheres que trabalham com jogos para debater o papel das mulheres na indústria de games brasileira e para discutir ações que possam diminuir o gap entre trabalhadores da indústria x jogadoras.

“Queremos mostrar que apesar do gap ser grande, o que acaba por influenciar a construção de personagens femininos, existe um contra-movimento preocupado em mudar esse cenário. Se pegarmos o jogo Tomb Raider de 1996, a protagonista Lara Croft era a típica mulher gostosa, porém a partir de 2013 a franquia repaginou a personagem e hoje temos uma Lara muito mais real, em que as mulheres se sentem representadas e que não está no jogo para satisfazer os homens. Esse é um dos exemplos, mas tem muitos outros. Porém, ainda um grande caminho a ser percorrido”, afirma Camila Malaman, do Conselho da Diversidade da Abragames e coordenadora do Ciclo de Debates.

O debate “Representatividade Feminina nos Games” acontece no dia 22 de outubro, às 19h, na Biblioteca da Unibes Cultural (Rua Oscar Freire, 2.500), entrada franca.  Entre os debatedores, estão: Rany Ferraz – Garotas Geeks, Aiami Garcia – PushStart, Nayara Brito – More Than Real, Renata Rapyo – Tapps Games e Amanda Rolim – pesquisadora. Mais informações aqui.

 

Serviço – 2º Conselho da Diversidade da Abragames – Representatividade Feminina nos Games

Quando: 22 de outubro de 2019

Onde: Biblioteca da Unibes Cultural – Rua Oscar Freire, 2.500

Quanto: gratuito

Conselho da Diversidade da Abragames realiza debate sobre representatividade negra nos games

Na noite desta última quarta-feira (07/08) a Biblioteca da Unibes Cultural sediou um debate muito importante sobre a representatividade negra nos games, um assunto muito pouco explorado, mas que merece atenção especial. O debate ocorreu às 19h, na Rua Oscar Freire, com entrada franca e contou com a participação de grandes expoentes da indústria nacional, como Raquel Motta (Sue The Real), José Wilson (Pix Juice), Marcos Silva (Sue The Real), Mariana Rodrigues (Flux Games), Simon Gamboa (Tapps Games), Ivelise Fortim (Homo Ludens).

O tema central era entender qual o papel da representatividade negra na indústria criativa, em especial no setor de games? Além desta pergunta, os participantes ilustraram outras questões com exemplos práticos, uma vez que esses desenvolvedores atuam na causa. Os pesquisadores ainda dissertaram qual o futuro da indústria e a importância de representar personagens de outras etnias nos jogos eletrônicos.

Os objetivos do debate foram conscientizar da comunidade gamer e de empresários sobre a desigualdade, ainda presente em diversas esferas sociais e sobre a maneira como ela, infelizmente, reflete em toda a produção nacional.

“É necessário abrir espaço para diálogo e discutir questões relacionadas à diversidade de gênero, de raça, de identidade sexual, deficiências e seu impacto na indústria brasileira de games”, disse Vicente Vieira Filho, vice-presidente da Abragames.

Durante o evento, foram anunciadas as diretrizes do Selo de Apoio e Incentivo à Indústria na  Categoria Raça, outra iniciativa do Conselho da Diversidade. As diretrizes irão compor as normas representativas do Selo de Apoio e Incentivo à Diversidade, um instrumento criado para prestigiar e evidenciar ações relacionadas à produção de jogos no Brasil.

“Atualmente, apenas o selo de Gênero e LGBTQ+ estão disponíveis, aproveitamos o evento para lançar o selo de raça”, explica Camila Malaman, representante do Conselho e uma das organizadoras do evento.

Mesa Redonda na ALESP discute o PL 1577/2019 que deseja criminalizar jogos

Vocês se lembram que na semana passada o deputado do PSL, Júnior Bozella, apresentou o Projeto de Lei 1577/2019 que visa criminalizar jogos eletrônicos em todo o território nacional. Um projeto polêmico e claramente criado por alguém que não entende a indústria, o ramo dos jogos eletrônicos e sua importância na economia global. O PL é uma afronta aos jogadores brasileiros e um gesto oportunista de quem quer aparecer em momentos trágicos sem a menor base do que está falando.

Já que o deputado Bozzella provocou, eis que ele recebe sua merecida resposta: na próxima sexta-feira (12 de abril), o deputado estadual Tenente Coimbra, promove às 19hs uma mesa redonda Pró-Gaming na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP), para discussão sobre a influência dos games na formação dos jovens. O encontro é uma oportunidade de mostrar aos políticos oportunistas que nossa comunidade é unida e tem voz.

O intuito da mesa redonda é dar espaço para quem vive o dia a dia dos Games e do E-Sports compartilhar seus relatos, vivências e experiências e, do outro lado, as pessoas que são a favor da criminalização exporem a sua visão e seus argumentos. O autor do PL 1577/2019, o deputado federal Júnior Bozzella (PSL), e o gamer e sócio da FURIA Esports, Cris Guedes, já estão confirmados no evento, que contará também com a presença de educadores, psicólogos e membros da sociedade civil.

Uma vez que o autor do polêmico projeto estará lá, é uma boa portunidade de fazê-lo nos ouvir. Leia-se que não é um encontro para esculachar o político e sua ideia bestial, mas sim dar um pouco de bom senso a ele. Deste modo, todos estão convidados a participar do debate. A presença da comunidade neste momento – em especial os gamers – é muito importante.

“É fundamental mostrar para a sociedade a realidade sobre o E-Sports. A minha finalidade é expandir o conhecimento sobre esse esporte e, mais do que isso, sobre o setor como um todo. Mostrar, através de numeros e fatos, que esse é um dos segmentos que mais cresce não só no Brasil, mas no mundo”, afirma o deputado estadual Tenente Coimbra, fã declarado dos games.

SERVIÇO: Mesa Redonda PRÓ-GAMING – DISCUSSÃO PL 1577/2019

 

Data e horário: Sexta-feira, 12 de abril de 2019, às 19 horas

Local: Assembleia Legislativa de São Paulo – Plenário Dom Pedro I – 1º andar

Avenida Pedro Álvares Cabral, 201, 04094-050 – São Paulo

Evento no Facebook: https://www.facebook.com/events/2280712435283795

Esports Week terá debate sobre como inserir os esports na formação acadêmica brasileira

Já imaginou que os eSports podem ser utilizados no futuro como um meio de aprendizado? Pois é justamente isso que o evento Esports Week (ESW) buscará mostrar entre os dias 06 a 09 de fevereiro de 2019. Basicamenteo evento, desenvolvido para integrar capacitação, negócios e entretenimento no cenário brasileiro dos esportes eletrônicos, trará o painel Esports no Brasil – Investindo na formação acadêmica e desenvolvimento profissional da comunidade brasileira.

A ideia é debater como a parceria entre universidades e desenvolvedoras de jogos pode auxiliar a incluir o tema em instituições de ensino. Uma das barreiras que o segmento enfrenta no meio acadêmico é a desinformação, aliada à falta de reconhecimento por parte do poder público. Com isso, os visitantes poderão se inteirar sobre como os eSports podem ser utilizados na formação acadêmica em diversas áreas do conhecimento.

O painel contará com as participações de Adalberto Bosco, Professor Doutor do Senac São Paulo, Jonathan Pan, instrutor de esports da University of California (EUA) e Tiago Ficagna, Coordenador do curso de Design de Jogos e Entretenimento Digital da Universidade do Vale do Itajaí (SC). De acordo com os organizadores, o painel também abordará como incluir os esports nos projetos desportivos das universidades.

“O esport pode ser a porta de entrada para muitas instituições que ainda não contam com programas desportivos tradicionais, em especial por requerer um investimento mais baixo”, afirma Ficagna. O coordenador acrescenta ainda que é primordial que as universidades invistam no segmento como um todo. “As áreas de design, engenharia e computação são as que mais formam profissionais aptos a criar os novos jogos de esports. E precisamos aprender a explorar o potencial econômico desse segmento aqui no Brasil, criando títulos nacionais que possam competir com os internacionais”, completa.

De acordo com Adalberto Bosco, a melhor forma de incluir os esports nas universidades seria por meio de incentivo financeiro e parcerias entre instituições educacionais e desenvolvedoras de jogos. O professor acredita que uma outra área que poderia tirar proveito da popularização do esporte eletrônico seria o ensino, mas que a falta de conhecimento e infraestrutura das instituições de ensino deixam a desejar.

Venda de ingressos

Os ingressos para a Esports Week já estão à venda no portal do evento. Nele também podem ser conferidas outras informações, assim como a relação completa de palestras e atrações.

 

Serviço: Esports Week – ESW

Data: 06 a 09 de fevereiro de 2019

Local: Centro de Convenções Rebouças – Av. Rebouças, 600 – Pinheiros – São Paulo/SP

Horário:

Auditório de Palestras: das 10h às 20h

Arena de Entretenimento: das 12h às 21h

Informações e venda de ingressos: esportsweek.com.br

Livro “Gamificação em Debate” apresenta revisão crítica sobre o tema realizada por especialistas

A Gamificação tem o poder de mudar a dinâmica das empresas e o aprendizado nas instituições de ensino. Esta é uma das premissas do livro Gamificação em Debate, da editora Blucher. Organizado pelos professores Lucia SantaellaSérgio NesteriukFabricio Fava e com colaboração de grandes nomes como Delmar Domingues, Alan da Luz e David Lemes, a obra trata de diferentes aspectos da gamificação como os benefícios psicológicos, usabilidade na educação etc.

O livro Gamificação em Debate apresenta uma visão crítica realizada por especialistas em gamificação oriundos dos campos de design, artes, tecnologia, comunicação, semiótica, educação e games. Essa diversidade de áreas serviu para revelar um fenômeno complexo, metamórfico e absolutamente interdisciplinar, mas também mostra a importância que a gamificação assumiu na contemporaneidade, assim como características expressivas do mundo em que vivemos.

A ideia foi mostrar que muitas das discussões e das práticas atuais da gamificação limitam a própria noção de jogo a uma abordagem behaviorista: uma mera estratégia para motivar pessoas e aumentar a produtividade. Com a contribuição de diversos especialistas, foi possível montar um panorama amplo de como surgiu a gamificação e como ela vem transformando as relações corporativas e educacionais.

Além disso, pode-se dizer que Gamificação em Debate expande significativamente essa noção por meio de investigações sobre conceitos, críticas, práticas, ferramentas e métodos atinentes ao jogo, a fim de promover novas discussões e conceitos que explorem, em extensão e profundidade, as singularidades e as potencialidades da gamificação. Há inclusive estudos de casos e analogias do dia-a-dia. Apesar do tema teórico e complexo, o livro possui linguagem fácil e acessível.

O livro é leitura obrigatória para pesquisadores, profissionais, professores e estudantes de diversos campos interessados nas dimensões teóricas e práticas da gamificação. Até mesmo empresários podem usar os conceitos do livro em ações motivacionais a fim de extrair melhores resultados de sua equipe. O título está disponível em versão física pelo site da Blucher, que disponibiliza amostras de páginas para os leitores que querem ter uma prévia do que esperar da obra. O livro completo conta com 212 páginas.

Criador do jogo Tomb Raider participa da Campus Day Brasília

Quem é fãs de Tomb Raider já deve ter ouvido falar do Joseph Olin, um dos desenvolvedores maus importantes da história dos videogames e criador da franquia mais popular da Crystal Dynamics. Pois bem, Joseph Olin é um dos convidados para o Campus Day, evento de aquecimento para a Campus Party 2017. Joseph irá contar suas experiências dentro do universo gamer e algumas curiosidades na criação de um dos jogos mais famosos do mundo.

O Campus Day 2016 ocorre em 5 de novembro, na capital Brasília. Além de falar sobre o clássico Tomb Raider e as novas direções que a franquia vem tomando nos últimos anos, Joseph deve falar também sobre os mais de 160 games que fazem parte de seu portfólio. A expectativa é que o encontro seja bem informal e bem divertido com espaço para perguntas e respostas.

O evento será um aquecimento para a Campus Party Brasília, que acontecerá em julho de 2017 na capital federal. Para conseguir uma entrada e participar da Campus Day Brasília não será necessário pagar nada. Basta apenas fazer o cadastro no site do evento, plataforma oficial para cadastramento do público.

Já a Campus Party é a maior experiência tecnológica do mundo. Realizada desde 1997, reúne jovens geeks em um festival de inovação, criatividade, ciência, empreendedorismo e entretenimento digital.  Desde a sua primeira edição, na Espanha, encontrou um público tão entusiasmado que cresceu e se internacionalizou passando a ter, a partir de 2008, edições no Brasil, Inglaterra, Alemanha, Colômbia, México Equador e El Salvador, e neste ano, também na Argentina, Índia e Singapura. Em 2016, a Campus Party Brasil realizou sua nona edição em São Paulo com mais de 82 mil visitantes.

Serviço palestra Joseph Olin na Campus Day Brasília

Quando: 05 de novembro – Horário: 20h

Onde:  Centro de Convenções Ulysses Guimarães

Mais informações: http://brasilia.campus-party.org/

PUCSP recebe evento dedicado a debater rumos da gamificação

Que a gamificação está sendo utilizada por diversas empresas ao redor do mundo e que são formas diferentes e inteligentes de alavancar a produtividade dos funcionários, você já sabe. Mas você sabe quais os rumos de utilização da gamificação no contexto contemporâneo? Para quem está ávido por saber mais sobre gamificação e as tendências para o futuro, a PUCSP convida todos a um debate dedicado à investigação sobre conceitos, críticas, práticas, ferramentas e métodos atinentes ao jogo (play) a fim de promover novas discussões que explorem, em extensão e profundidade, as singularidades e potencialidades da gamificação em contextos nacionais e internacionais.

O encontro é organizado pelos professores Lucia Santaella, Sérgio Nesteriuk e Fabrício Fava e tem data marcada para ocorrer no próximo dia 14 de outubro (sexta-feira). Entre os apoiadores do projeto estão o Programa de Pós Graduação em Tecnologias da Inteligência e Design Digital (TIDD – PUC/SP); o Programa de Pós-Graduação em Design da Universidade Anhembi Morumbi; e o Grupo de Pesquisa em Design, Entretenimento e Educação (DEED) da Universidade Anhembi Morumbi.

O evento tem quatro horas de duração e tem uma sessão de debates e palestras de duração média de 30 minutos. Vai ser bastante conteúdo explicado de maneira fácil e divertida. O encontro é extremamente indicado para desenvolvedores e empresários que vêem nos jogos eletrônicos mais do que um hobby, mas também uma ferramenta de trabalho lúdica e educativa.

Para participar do encontro, basta preencher a ficha de inscrição no site especial.

Abaixo tem a programação completa:

9h – Abertura com Lucia Santaella.
9h30 – A emergência da gamificação na cultura do jogo – Fabrício Fava
10h – Gamificação em Educação: revisão sistemática da literatura – João Mattar
10h30 – Intervalo
11h – Design Educacional em jogo – Paula Carolei e Romero Tori
11h30 – Design, Gamificação e Educação a Distância: ensaio crítico sobre
o processo de gamificação de um conteúdo da Filosofia – Priscilla Garone e Sérgio Nesteriuk
12h – Gamificação e a essência do jogo: como a externalização da
recompensa pode tornar a atividade sem sentido – Alan Richard da Luz
12h30 – Cultura e Gamificação: questões que antecedem o Marketing
Fabrizio Poltronieri (apresentação em vídeo)
13h – Encerramento

Serviço – Simpósio Gamificação em Debate

Quando: Sexta, 14 de outubro às 09:00 – 13:00

Onde: Centro TIDD – Tecnologias da Inteligência e Design Digital – Rua Caio Prado, 102 – Consolação, 01303-000 São Paulo

Bibliotecas de São Paulo e Parque Villa-Lobos oferecem atividades sobre a evolução dos games

Atividades gratuitas incluem narrativa e tecnologia dos videogames, conteúdo para aprimorar a produção de vídeos e a bate-papo sobre relação entre games e literatura. Entre os convidados estão o produtor musical Felipe Parra e o jornalista João Varella
Algumas bibliotecas da cidade de São Paulo e o famoso parque Villa Lobos serão o centro de atrações bem interessantes ligada são mundo dos games e da tecnologia no mês de julho. Acontece que as instituições, mantidas pela Secretaria da Cultura do Estado, oferecerão três atividades gratuitas envolvendo jogos, literatura, tecnologia e produção audiovisual. A intenção é oferecer cultura e diversão aos amantes da jogatina e entretenimento audiovisual.

O produtor Felipe Parra ministra o curso de produção audiovisual e ensina técnicas para aprimorar os vídeos, enquanto o jornalista João Varella fala da evolução dos videogames, história e tecnologia passando por modelos clássicos do Atari, além dos jogos Pong, Pacman, Sonic e outros até chegar no Candy Crush Saga.

Na Biblioteca de São Paulo ocorre o Curso de Produção Audiovisual para Web realizado às terças-feiras, entre 5 e 26 de julho. Das 14h30 às 17h30. Neste ambiente o produtor musical, compositor e roteirista Felipe Parra abordará aspectos conceituais, técnicos e criativos para melhorar as produções em vídeo. Ao final, os participantes deverão produzir conteúdo, utilizando a teoria apresentada. Indicado para maiores de 15 anos, para participar basta enviar email ou se dirigir ao balcão de atendimento da biblioteca até o dia 1 de julho.

No domingo, dia 10, a atividade Games e Literatura apresentará alguns dos maiores clássicos da literatura por meio do jogo, trabalhando a intersecção entre jogos digitais e livros. Serão apresentadas as obras 1984, de George Orwell e A Divina Comédia, de Dante Alighieri. Realizada das 10h às 17h, a atividade é indicada para maiores de 10 anos e será coordenada pelo Game Arte. Neste evento não é necessário inscrição.

Já na Biblioteca do Parque Villa-Lobos, o jornalista João Varella coordenará a oficina A Evolução Artística dos Videogames, aos sábados, entre os dias 9 de julho e 6 de agosto. Das 14h30 às 17h30, serão apresentados diversos aspectos que envolvem o tipo de narrativa dos jogos eletrônicos, tecnologia, economia e até que ponto tais fatores influenciam os games. Os encontros incluem clássicos do Atari como o Pong e Pacman, técnica japonesa de produção, por meio de jogos como Super Mario Bros e Sonic, passando pelo Playstation e realidade virtual como Guitar Hero e Candy Crush Saga. Para participar basta ter mais de 15 anos e enviar um email ou comparecer ao balcão de atendimento até o dia 7 de julho.

Serviços – Atividades Games nas bibliotecas de São Paulo

Biblioteca de São Paulo
Curso de produção audiovisual para web – com Felipe Parra
Data: Terças-feiras, 5, 12, 19 e 26 de julho
Horário: 14h30 às 17h30
Local: auditório
Inscrições: A partir de 15 anos, pelo e-mail agenda@bsp.org.br ou no balcão de atendimento da biblioteca até o dia 1 de julho.

Games e Literatura – com Game Arte
Data: domingo, 10 de julho
Horário: 10h às 17h
Local: auditório
Inscrições: A partir de 10 anos, vagas serão preenchidas por ordem de chegada – 30 minutos de antecedência.

Parque da Juventude
Endereço: Avenida Cruzeiro do Sul, 2.630 – Estação Carandiru do Metrô – Linha Azul
Telefone: (11) 2089-0800
Aberta de terça a domingo e feriados, das 9h30 às 18h30 horas.

Biblioteca Parque Villa-Lobos
Oficina: A evolução artística dos videogames – com João Varella
Data: Sábados nos dias 9, 16, 30 de julho e 6 de agosto
Horário: 14h30 às 17h30
Local: sala criatividade 3
Inscrições: A partir de 15 anos, pelo e-mail agenda@bvl.org.br ou no balcão de atendimento da biblioteca até o dia 7 de julho.

Endereço: Avenida Queiróz Filho, 1.205, Alto de Pinheiros.
Telefone: (11) 3024-2500.
De terça a domingo, das 9h30 às 18h30

V Games for Change visa os carros do futuro

Um dos destaques do Games for Change 2015 é o desafio proposto pela Secretaria de Educação de São Bernardo do Campo que visa utilizar games para uma visão de como serão os carros do futuro. Em outras palavras, os pesquisadores acreditam que o desenvolvimento dos “veículos do amanhã” passarão pelos jogos eletrônicos, pois os videogames são uma excelente plataforma de experimentação. O V Festival Games for Change América Latina acontece na PUC-SP no próximo final de semana (21 e 22 de novembro).

De acordo com Gilson Schwartz, coordenador do projeto e diretor da rede Games for Change na América Latina, “(…)Já existem escolas totalmente “gamificadas”. As escolas do município que responde pela quase totalidade da produção de carros no Brasil vão mobilizar crianças, educadores e famílias a pensar e a brincar com games, simuladores, robótica e impressoras 3D, vídeos e animações num laboratório voltado à “edugamificação”.

O tema deste ano é “Games e Cidadania” e o evento será permeado com debates, oficinas, minicursos e networking entre os participantes. Pesquisadores, professores e profissionais da área estarão presentes para mostrar como os videogames podem ser plataformas de mudança sociais, educacionais, políticas e culturais. Vale lembrar que muitos jogos impactantes acabam surgindo dentro do Games for Change e mudando a vida de , muitas pessoas, como é o caso de “This War of Mine”, que retrata uma sociedade devastada por conflitos militares.

Com esta ideia de unir videogames com o desenvolvimento de novas tecnologias veiculares, pode-se esperar por ideias inovadoras e que poderão ser colocadas em prática para o bem estar social e ambiental. Afinal de contas, não são poucos os profissionais gabaritados que veem nos meios digitais a nova fronteira das comunicações onde se definirão o futuro da indústria pesada e da sociedade em geral.

“A transformação de toda a prática pedagógica combinando temas transversais, a intensidade tecnológica da gamificação e a participação de todos, dentro e fora da escola, representa um desafio de colocar a própria educação e a imaginação das crianças no cerne dos debates e decisões sobre os carros, as cidades e as fontes de energia do futuro”, completa David de Oliveira Lemes, Chefe do Departamento de Computação da PUC-SP e Coordenador do V Festival, que acontece pelo segundo ano consecutivo no campus da Marquês de Paranaguá.

Como participar do Games for Change:

Para participar do 5º Games for Change é necessário fazer a inscrição na página do evento, porém é necessário urgência, pois as vagas são limitadas. Vale lembrar que o evento é uma forma de participar da mudança do mundo de forma ativa.

SENAI Francisco Matarazzo recebe o 1º Fórum Acadêmico de Jogos Digitais do Brasil em setembro

A segunda quinzena de setembro guarda mais um evento dedicado a discutir o setor de jogos eletrônicos no Brasil. No dia 19 de setembro o SENAI  Francisco Matarazzo, localizado na Capital Paulista, recebe o 1º Fórum Acadêmico de Jogos Digitais do Brasil. O encontro é organizado pela ACIGAMES em parceria com o Instituto Tech School.

A intenção é debater formas de como melhorar o ensino da área de games do Brasil. De acordo com os organizadores, o evento deve ampliar a discussão sobre a formação, bem como aproximar a academia do mercado, proporcionando cursos que preparem melhores e que também permitam oportunidades de reciclagem e renovação.

O encontro vai reunir uma série de professores, alunos e pesquisadores do setor de  games. Entre as personalidades confirmadas estão o Moacyr Alves, presidente da ACIGAMES; os professores Francisco Isidro Massetto, da UFSCar; Alvaro Gabriele Rodrigues, da Fatec Carapicuíba; Jorge Alberto França Proença, da Fundação Melanie Klein; Alan Henrique Pardo de Carvalho, Faculdade Impacta de Tecnologia e da Fatec São Caetano do Sul, entre muitos outros.

Entre os temas abordados estão Expectativa X Realidade: o que o mercado espera dos cursos de jogos e o que os cursos de jogos esperam do mercado; O perfil dos cursos de Produção e Desenvolvimento de Jogos; Quem pode/deve fazer um curso de desenvolvimento de jogos?; Cursos online; Dificuldades Tributárias; entre outros.

A entrada é gratuita, porém é necessário confirmar a presença. Para isso, é necessário fazer uma inscrição no site. Lembrando que o número de participantes é limitado. O evento inicia às 09h e vai até as 16h45. O Fórum é altamente indicado para quem quer entender mais sobre o mercado de jogos eletrônicos e metodologias de ensino que podem ser adotadas no Brasil.

1º Fórum Internacional Acadêmico de Jogos Digitais

Quando: 19 de setembro de 2015

Onde: SENAI Francisco Matarazzo – Rua Correia de Andrade,232
Brás – São Paulo – SP

Quanto: Grátis

Informações : http://www.forumacademicodejogos.com.br/