Arquivo da tag: black friday

Quando devo comprar um novo videogame?

Desde o início do ano os rumores sobre o sucessor do Xbox One e do PS4 já eram pautas recorrentes na editoria de games. Com essas notícias uma onda de aficionados por jogos eletrônicos que ainda não possuem qualquer desses aparelhos passou a conjecturar se ainda vale a pena comprar um videogame da geração atual ou esperar o lançamento das novas máquinas. Pensando nisso e na iminência de novos consoles invadindo o mercado, elaboramos este guia para responder qual o melhor momento para comprar um novo videogame?

Há um consenso entre os consumidores: comprar um videogame no início da geração é um péssimo negócio! Isto porque o início da vida útil de uma plataforma tende a ser sofrível. Em geral um console de lançamento tem uma biblioteca reduzida de jogos, o preço das plataformas tendem a ser maiores e podem ter uma leva mal funcional. Em contrapartida, uma plataforma já antiga já conta com uma biblioteca gigantesca de jogos (incluindo jogos de alta qualidade), tem um hardware já testado e comprovado e preços inferiores às novatas.

Falando assim, parece óbvia qual a melhor escolha, certo? Não é tão simples assim! Uma plataforma em final de ciclo realmente terá um preço menor, porém isto porque ela desvalorizou com o tempo. Isto acontece porque a tecnologia já está defasada e há a certeza de que a máquina deixará de receber novos jogos em pouco tempo. Se você é um gamer hardcore e extremamente antenado às novidades, será péssimo acompanhar a geração surgindo estando de fora.

Além disso, um novo videogame é um investimento para o futuro da tecnologia, ou seja, ao comprar um novo videogame, você está apostando que ela trará os melhores e mais desejados jogos dos próximos anos. Ainda que ter a experiência de jogar o clássico instantâneo God of War do PS4 seja uma ideia atrativa, é possível que essa plataforma tenha retrocompatibilidade. Imagine o que mais o PS5 pode te oferecer…

A questão preço

A menos que você seja um masoquista financeiro, com certeza vai preferir gastar menos dinheiro. Ainda que você decida comprar o PS5 ao invés do PS4, é certo que seu preço cairá em alguns meses. Lembre-se que o PS4 chegou ao Brasil por R$ 4.000,00 e atualmente pode ser encontrado por aproximadamente R$ 1.700,00. A queda de preço foi gradativa, porém real. Uma pessoa que comprou o PS4 no lançamento brasileiro fatalmente tem a sensação de que fez mau negócio (em termos financeiros), afinal uma vez que saiu da loja, o produto só desvaloriza. Assim, esperar a queda de preço é o mais adequado.

A questão da biblioteca de jogos

Um videogame antigo, conforme dito anteriormente, tem uma biblioteca rica e estabelecida. Quem não gostaria de comprar um Game Cube para jogar o clássico The Legend of Zelda: The Wind Waker? Mesmo sendo um game datado, a qualidade do título vale o investimento tardio. Muitos retrogamers entendem que o ideal é comprar um console e seus jogos em um prazo aproximado de seis anos após o lançamento. Pois é neste período que os preços dos jogos estarão mais baixos e estabilizados nas lojas. Entretanto há um perigo ao adotar essa estratégia: um jogo antigo pode ganhar status de item de colecionador, o que irá multiplicar seu preço original.

Um ano a dois de seu lançamento garantirá que você salve alguns reais no preço dos jogos e possa selecionar os melhores jogos produzidos neste período. Já um videogame de lançamento contará com uma biblioteca de jogos (novos) pequena e para piorar, nem todos serão bons. Se a plataforma contar com retrocompatibilidade, você ficará restrito a jogar jogos já antigos, tendo pago o preço de um console muito mais caro.

A espera por quedas de preço

A história mostra a tendência: após um ano de seu lançamento, um videogame tem corte de preços. Tanto a Sony, quanto a Microsoft reduzem os preços de suas plataformas com certa periodicidade, cerca de um ano, até que a base de jogadores seja alta o bastante para garantir um preço menor.

Outra dica é evitar comprar um videogame no final do ano, pois é durante o natal que os preços tendem a ser mais altos, se o produto for um lançamento. Já os meses de janeiro e fevereiro contam com ações de queima de estoque das lojas. Ou seja, o ideal é comprar um sistema novo no início do ano. Há um porém: a Black Friday de novembro tende a contar com preços realmente atraentes.

Espere por novos modelos

Outro detalhe importante na hora de comprar um videogame: espere um novo modelo chegar ao mercado. Primeiro porque terá um hardware otimizado; segundo porque o preço será menor. Sim, esperar até a versão slim do PS5 pode ser torturante, porém você poderá ter uma máquina com mais funções e com um hardware mais confiável. Basta analisar a primeira versão do Xbox 360 original com a versão S surgida anos depois.

Lojas físicas ou sites de e-comerce

Há uma percepção de que lojas físicas cobram preços mais elevados e isto não está errado. Apesar de lojas de esquina não precisarem pagar empresas de entregas, as lojas físicas pagam aluguéis altíssimos e manutenção predial. Assim, as lojas têm repassado esses preços aos consumidores. Já as lojas digitais conseguem oferecer o mesmo produto a preços menores. O ideal é comprar um videogame através de sites, sendo ele um novo lançamento ou um console mais retro.

Uma solução bastante útil é o site Promobit, (que possui app também) a comunidade de curadoria que filtra promoções de lojas digitais. Se você vai comprar um novo aparelho, tenha certeza de localizar o preço mais baixo entre o ambiente que oferece preços menores. A Black Friday, aliás, oferece uma oportunidade única de comprar seu aparelho a um preço atrativo. Então, comprar o aparelho durante essa época do ano é realmente recompensador.

Black Friday 2019: KaBuM! contará com mais de 1 milhão de itens com descontos

A Black Friday já entrou definitivamente no calendário dos brasileiros. A edição 2019 tem tudo para ser uma das mais concorridas e bem sucedidas dos últimos anos, pois as maiores redes varejistas prometem descontos imperdíveis. Uma das lojas que mais devem se destacar é o KaBuM!, e-commerce especializado em eletrônicos, pois promete uma série de ofertas e descontos especiais até 80%, principalmente para o público gamer.

Para quem não sabe, a Black Friday surgiu na década de 90, nos EUA, com o intuito de aproveitar o feriado de Ação de Graças. O evento chegou ao Brasil em 2010, com adesão de algumas poucas lojas de e-commerce. A iniciativa foi bem sucedida e rapidamente as lojas físicas passaram a aderir.

Atualmente, a Black Friday conta com apoio de centenas de lojas e os consumidores aguardam ansiosamente pela última sexta-feira de novembro, monitorando por meses o produto desejado. O KaBuM! é um dos principais e-commerces que participam da “sexta-feira negra”, pois conta com milhares de produtos e, invariavelmente, oferece descontos mais atrativos.

Para este ano, o KaBuM! promete nada menos que 1.000.000 (um milhão) de itens em ofertas, que podem chegar a até 80% de desconto. A novidade é que a loja não vai esperar para soltar as ofertas: o evento no KaBuM! inicia mais cedo – às 19h da quinta-feira (28) e termina apenas às 23h59, na sexta. Ao todo, o site terá 29 horas dedicadas à Black Friday. Esta não é a primeira vez que o KaBuM! faz uma mega ação de descontos para a última sexta-feira de novembro: em 2018, a empresa alcançou mais de 200 mil pedidos – se as caixas do ano passado fossem empilhadas, elas seriam 6 vezes maior do que o Monte Everest.É possível encontrar milhares de produtos em ofertas, desde eletrônicos até produtos de hardware, periféricos, games, smartphones etc. A expectativa é que o KaBuM! proporcione uma ótima oportunidade de comprar o seu celular ou computador novo que você tanto sonha trocar. Outro destaque que faz o evento diferenciado no KaBuM! é que haverão mais de 15 mil produtos com descontos extras no site.

Como funciona o Black Friday no KaBuM!?

Para facilitar a vida do consumidor, o site da loja possui uma navegabilidade bastante intuitiva. Há uma listagem no hotsite que traz os produtos com 80% de desconto, separada em três grupos: Ofertas Ativas, Próximas Ofertas e Ofertas Encerradas. Dessa maneira, você irá conferir o valor promocional, desconto, quantidade disponível e quantidade vendida de cada produto. A ideia é ter transparência com o consumidor e facilitar na hora de encontrar o produto desejado.

As Ofertas Ativas são as promoções que ficam ativas no segundo em que você carrega a página do KaBuM!. Mas corra, elas podem esgotar a qualquer instante. O macete é colocar o produto no carrinho e concluir a compra assim que encontrá-lo em oferta, pois durante a Black Friday a procura é massiva. Não é raro encontrar depoimento de quem perdeu ofertas nos anos anteriores e simplesmente não conseguiram o mesmo desconto.

Já o grupo Próximas Ofertas mostra os produtos que estarão ativos na listagem, com um cronômetro para que você fique de olho e programe-se. A ideia é simples: se naquela hora um determinado produto ainda não estava em promoção, tão logo o cronômetro atualizar, cheque o site novamente para verificar quais as novas ofertas são disponibilizadas. Parece que o KaBuM! utilizou técnicas de gamificação aqui, hein. De acordo com a rede, nesta modalidade o desconto só será aplicado quando você adicionar o produto ao carrinho após a oferta ser ativada. Antes disso, a promoção não será validada.

Quanto às Ofertas Encerradas, elas são os produtos que não estão mais disponíveis para compra no momento, com o valor promocional. Porém, algumas ofertas podem voltar à listagem ativa a qualquer momento. De novo: a dica é ficar atento ao site!

Como participar da Black Friday da KaBuM!?

Para participar é simples: você precisa ter um login criado no site. Enquanto a Black Friday não começa, o ideal é já criar seu login. Não deixe para fazer isto de última hora, pois cada segundo no evento é importante. Se você já é cliente, o ideal é já logar no site durante o Black Friday, com o objetivo de garantir agilidade e aproveitar as ofertas mais disputadas.

Verifique também se todos os seus dados estão certos, porque na hora da compra não será possível realizar essa alteração. Há uma limitação também de 1 produto por CPF. Isso acontece para que todos os consumidores possam aproveitar as promoções.
Encontrei o que precisava, e agora?

Agilidade é a palavra-chave na Black Friday do KaBuM!, ou seja, se você já identificou o produto desejado, basta colocá-lo no check-out, pois haverá o tempo corrido de 10 minutos para concluir todo o processo de compra. Se passar esse tempo, o preço do produto retornará ao normal, sem o desconto aplicado. Na hora de colocar no carrinho o produto da Oferta Ativa, você será direcionado ao fechamento do pedido, basta selecionar o frete desejado. Se você comprar com cartão de crédito, mantenha-o perto para agilizar a conclusão da compra.

Não estarei perto de um computador, e agora?

Calma! O KaBuM! possui um app para Android e iOS para atender quem estará longe de um computador ou simplesmente prefere praticidade. O aplicativo é gratuito e conta com um banner na home que direciona o usuário às ofertas e promoções do dia. Basta clicar nesse banner para conferir a listagem de ofertas. Além disso, o aplicativo permite que você visualize o horário em que a oferta fica ativa para se programar. Apenas tenha certeza que o relógio do celular está sincronizado com o horário de Brasília e o App está atualizado.

Formas de pagamento

Há diversas formas de realizar o pagamento de seus produtos no KaBuM!, tais como boleto bancário, cartão de crédito ou mesmo débito Itaú. Há ainda a possibilidade de realizar pagamentos via PayPal ou boleto bancário, entretanto, para esta modalidade é necessário ficar atento à data de vencimento, pois durante a Black Friday, o prazo para pagamento é menor: 24 horas.
Acesse o nosso hotsite e confira as informações de nosso BF: Black Friday 2019.

Os 10 eletrônicos mais buscados no período que antecede a Black Friday

Faltam poucos dias para começar a Black Friday, o dia em que as grandes redes varejistas oferecem descontos imperdíveis com a intenção de alavancar as vendas de final de ano. O site OLX fez um mapeamento de quais os produtos mais procurados no período que antecede a Black Friday e trouxe algumas informações interessantes. Neste ano as lojas farão o evento no dia 30 de novembro.

De acordo com o site, cerca de meio milhão de anúncios são publicados e mais de 2 milhões de vendas de produtos novos e seminovos são realizadas todos os meses, principalmente os itens tecnológicos que, além de sua revenda ser vantajosa tanto para quem compra como para quem vende, estimula a cultura de consumo colaborativo.

“Tradicionalmente, os eletrônicos estão entre os itens mais procurados durante a Black Friday. Hoje, na OLX, “eletrônicos e celulares” conta com mais de 1,4 milhão de anúncios e os dez itens mais buscados representam 68% da demanda nesta categoria. Como o brasileiro já adotou o novo hábito de consumo de se apegar e desapegar, o tempo de vida útil desses produtos aumentou e a nossa plataforma é o lugar para encontrá-los”, diz Phillip Klien, Chief Growth Officer da OLX.

O site ainda divulgou quais são os 10 eletrônicos mais buscados nos dias que antecedem o período de promoções preferido dos consumidores da Black Friday. Este ranking serve para você ter uma ideia do que vale a pena monitorar, pois a tendência é que a procura por esses itens impactem diretamente nos preços praticados. A velha regra de procura-oferta.. Ou seja, pelo menos na Black Friday, estes produtos devem ser os que mais devem ter redução nos preços:

1. Celular
2. Vídeo Game
3. Televisão
4. Notebook
5. Som Automotivo
6. Computador Desktop
7.T ablet
8. Vídeo Game Portátil
9. Câmera Fotográfica
10. Impressora

 

Guia: Como escolher o smartphone ideal

Já imaginou comprar um smartphone e, horas depois de chegar da loja, bater aquele arrependimento? Qual aparelho vai te atender melhor: um Xiaomi RedMi 9t ou um Samsung A80? Acredite, dificuldade para escolher um aparelho é mais comum do que parece. Afinal, existem tantas opções no mercado com preços tão similares, que é comum elevar as expectativas acerca de um smartphone e, no final, sair com um abacaxi nas mãos. O problema é que a maioria das pessoas não leva em consideração alguns fatores, antes de decidir qual modelo comprar.

Pensando nisso, e com a proximidade da Black Friday, decidimos apontar os principais pontos a serem analisados na hora de comprar um aparelho celular. 

Armazenamento

Antes de comprar um celular, você deve responder a seguinte pergunta: qual será o maior uso que darei a ele? Tem gente que adora carregar toda a discografia do U2. Soma-se a isso, que o usuário pode querer instalar aplicativos e jogos, além de não dispensar ter à mão todas as fotos de sua infância, vídeos de gatos fofinhos, ebooks e todo tipo de parafernália que encontrar na internet. Um aparelho com boa memória será indispensável. Se antes os modelos com 8GB de armazenamento interno eram suficientes, hoje em dia um modelo com 32GB já parece pouco. Vale lembrar que, diferente de qualquer outra fabricante, os aparelhos da Apple não permitem expandir a memória através de cartões de memória.

É bem verdade que há serviços de armazenamento através da nuvem. Mas, para quem quer praticidade e velocidade, um aparelho com boa memória é indispensável. Felizmente, é possível encontrar opções a preços razoáveis, com capacidade de armazenamento de 64GB e entrada para cartões de memória. 

Memória RAM

Outro fator indispensável é a memória RAM, o cérebro do seu smartphone. Quanto maior a memória, melhor o desempenho. Se o seu aparelho tiver pouca memória RAM, é fatal que ocorrerão travadas e lentidões constantes. É até possível que alguns aplicativos mais pesados não abram, como jogos mais novos como PUBG, Asphalt 9 ou Free Fire.

Obviamente que, se a sua necessidade é acessar e-mails ou tirar fotos, não vai precisar de um processador poderoso, até por que este é um dos fatores que mais encarecem o aparelho. Para quem quer manter um aparelho durante alguns anos e aproveitar as novidades do mundo dos games, o ideal é comprar um celular octa-core. Mas, se o seu uso será intermediário e não quer gastar muito, um aparelho com 6GB de RAM estará mais do que satisfatório.

  • Facebook e WhatsApp – 4GB de RAM
  • Games pesados – 6GB de RAM
  • Acessar de tudo e realizar trabalhos do Office no celular – 8GB de RAM

OS e loja online

O sistema operacional é responsável por gerenciar os recursos do sistema (definir qual programa recebe atenção do processador, administrar a memória, criar um sistema de arquivos, etc.), fornecendo uma interface entre o aparelho e o usuário. Atualmente, existem duas opções prioritárias no mercado: Android e iOS. Há quem acredite que o iOS da Apple é melhor, por ser otimizado para o aparelho a que se destina, evitando engasgos durante a utilização. Outros acreditam que o Android é mais benéfico, pois a loja Google Play tem maior liberdade de utilização.

Na prática, as diferenças entre os sistemas são poucas, se o usuário desconsiderar questões estéticas e o layout. O Android é bastante customizável, enquanto que o iOS é mais restrito, porém com uma segurança maior – já que a Apple tem uma política rígida para disponibilização de aplicativos em sua loja.

Talvez mais do que a interface, a briga entre iOS e Android se deva mesmo ao que é disponibilizado nas lojas online (Google Play e App Store). De acordo com levantamento da appFigures, o Google Play possui maior número de aplicativos na loja, contudo os principais aplicativos como Facebook e Whatsapp estão disponíveis para os dois sistemas operacionais. Entre um e outro, depende do gosto do usuário. Só não vá cometer o engano de comprar um Windows Phone, pois a Microsoft acaba de anunciar que a loja será encerrada em dezembro deste ano. 

Tamanho de tela

O tamanho da tela pode não parecer grande coisa a se levar em consideração. Mas, na prática, quem quer usar o celular para jogos ou leitura vai querer uma tela maior, pois ela representa mais conforto e espaço para utilização. Uma tela de 4 polegadas (sim, ainda é possível encontrar) pode te fazer forçar a vista e causar desconforto. Há sempre a opção de se comprar um tablet, porém o tamanho excessivo pode ser um problema, principalmente para carregar no bolso.

Pesquisa da DeviceAtlas, em 2018, demonstra que as preferências dos usuários estão para celulares com, pelo menos, 5 polegadas. E por falar em tela, é importante também ficar de olho na resolução, pois se a intenção é assistir vídeos em alta resolução ou jogar jogos, é bom ter uma tela de alta performance. Telas Full HD são capazes de exibir vídeos e games em alta resolução e, se o celular for otimizado, os resultados poderão ser surpreendentes. O problema é o preço que pode ser proibitivo. Não por acaso, a maioria das pessoas opta por telas HD (720p).

Abaixo, há uma tabela que ilustra qual a melhor qualidade e o tamanho de tela recomendados para sua utilização:

Utilização para pacote office 5’’ ou superior – HD
Multitarefa 5’’ ou superior – Full HD
Vídeos e Jogos eletrônicos 6’’ ou superior – Full HD
Uso básico 4’’ ou superior – Full HD

 Bateria

A maioria das pessoas tem um problema em comum: sair cedo para trabalhar e voltar apenas à noite. Nesse meio tempo é impossível não fazer uso do celular, seja para trabalhar ou entrar em contato com algum familiar ou amigo. Infelizmente, a maioria dos aparelhos celulares não conta com boa autonomia de bateria, deixando seu usuário obrigado a utilizar Power Banks ou ter de levar carregadores pra todo lado. Deste modo, um dos requisitos mais importantes na hora de escolher um aparelho é a autonomia da bateria.

Basicamente, o que determina a durabilidade da carga das baterias é a capacidade de retenção da carga (medida em mAh – milliampères/hora). O que você deve ficar de olho é a quantidade que a bateria suporta- quanto mais mAh de potência ela tem, mais energia o aparelho armazena. A maioria dos aparelhos possui média de 3.000 mAh de potência, o que representa autonomia aproximada de 10 horas de uso moderado. O problema é que, se o usuário faz uso acentuado do aparelho, a autonomia não dura mais que 6 horas. Atualmente, existem duas tecnologias para fabricação de baterias: íons de lítio e Li-Polymer (polímero de lítio). A primeira é mais popular, porém pode sofrer problemas de superaquecimento, enquanto que a segunda é mais compacta. A composição química é a mesma, então essas especificações não são essenciais aos usuários. O importante mesmo é ficar atento na medida de mAh. Há baterias que chegam a 10.000 mAh. Portanto,se o seu uso for intenso, uma bateria a partir de 7.000 mAh deve durar o dia todo, como o ASUS Zenfone Max. 

Câmera

Quanto à câmera, é um ponto complicado de definir qual a melhor. Foi-se o tempo em que apenas a quantidade de Megapixels ditava qual aparelho tinha a melhor câmera. O que as fabricantes levam em conta mesmo é a abertura da lente, nitidez, exposição de luz, etc. Esses aspectos técnicos costumam interessar mais os grandes aficionados por fotografia. O iPhone X, por exemplo, possui “apenas” 12 megapixels, mas está entre as mais elogiadas das últimas décadas.

Para quem curte tirar selfies, uma ótima aquisição é o aparelho Galaxy A8, que possui duas câmeras de 16MP e outra de 8 MP. Um dos recursos é a ferramenta que embeleza as fotos do usuário.

Brasil Game Day 2015: ação de games do Brasil na internet traz descontos em consoles, acessórios e jogos durante 24h

Atenção para a promoção que começa nesta quinta-feira (24)! Trata-se da Brasil Game Day, uma ação organizada por empresas de e-commerces que visa oferecer descontos e ofertas em consoles, games e acessórios. O evento é uma espécie de Black Friday dos videogames. A empresa responsável pela Brasil Game Day, aliás, é a Busca Descontos, a mesma equipe responsável pela Black Friday.

A ação inicia às 0h do dia 23 e terá duração de 24 horas ininterruptas, de modo que os jogadores podem procurar seus games com tranquilidade e conforto. Para não perder os descontos é importante fazer cadastro no site da ação. Vale destacar que muitos sites de redes varejistas participam, como o MercadoLivre, MagazineLuiza.com.brWalmart.com.br,PontoFrio.com.brExtra.com.br e CasasBahia.com.br, entre outros. Além dessas grandes redes, alguns sites especializados no mundo geek também participam como a Nerdstore e a Chico Reie Monkix.

Além dos jogos com preços promocionais, o evento deste ano vai sortear um videogame com um pack de jogos. O sorteado é quem vai escolher qual videogame quer (Xbox One, Playstation 4 ou Wii U). Para participar da promoção, o usuário deve inserir seu nome e e-mail no site do Brasil Game Day, aceitar as condições do regulamento, confirmar sua participação via e-mail e então concorrer automaticamente ao prêmio. O cadastro para participar do sorteio deve ser feito até às 23h59 do dia 25 de setembro.

Um dos destaques durante a Brasil Game Day é a Magazine Luiza, pois a rede varejista escalou o Youtuber Guilherme Gamer para comandar as ações e promoções do dia. Às 11h o astro da internet fará um gameplay ao vivo com a participação especial da Lu, a personagem símbolo da Magazine Luiza.

A ideia é que o Guilherme Gamer apresente algumas das novidades em jogos, tire dúvidas dos espectadores e faça algumas recomendações de descontos. Além disso, os fãs e seguidores do Magazine Luiza também poderão tirar dúvidas dos games do momento, em uma sessão de perguntas e respostas com a Lu e o Guilherme Gamer, nas redes sociais do Magazine Luiza. Tem até um hotsite para facilitar a vida dos jogadores.

Black Friday no universo dos games

A Black Friday está quase chegando e com ela vêm os descontos de diversos produtos nos principais sites varejistas do país, inclusive na área dos games. Muita gente acredita que a Black Friday é enganosa e os descontos ofertados são em cima de aumentos de preços fixados semanas ou até dias antes. Tudo pela metade do dobro do preço, dizem as piadas da internet.

Existem até estudos que comparam a edição brasileira com a americana. Um dos estudos é da agência de viagens online ViajaNet, que realizou um comparativo entre fazer compras na Black Friday brasileira e americana, considerando que existe o custo de passagem, hospedagem, alimentação, transporte e tributação sobre os produtos comprados nos EUA.

O resultado da pesquisa da ViajaNet foi alarmante: levando em consideração apenas os valores gastos em mercadorias, as compras no Brasil custam 137% a mais. Foram pesquisados produtos como câmeras de alta definição, câmeras esportivas, notebooks, televisões Ultra HD, videogames e smartphones.

“Conclui-se que é mais vantajoso viajar para os Estados Unidos para fazer compras de alto valor durante o Black Friday. Para aquisições de menor quantia, as ofertas nacionais permanecem mais vantajosas”, comenta Alex Todres, cofundador da ViajaNet.

De fato existem lojas que realizam tal prática, porém a maioria das grandes redes varejistas aderem à Black Friday de maneira coesa, levando em consideração que em geral o preço dos videogames já é superinflado no Brasil por causa dos impostos. Além disso, não são todos os brasileiros que poderão ir ao exterior aproveitar o desconto das lojas americanas.

Aqui no Brasil, participam da Black Friday algumas lojas conhecidas que já comercializam videogames como a Americanas, Walmart, Saraiva, Submarino, entre outras. Além delas, as redes online Xbox Live e Playstation Network devem preparar descontos em compras de jogos digitais como já ocorreu em anos anteriores.

Sabe-se que pelo menos a Blizzard baixou o preço de seus jogos para quantias praticamente simbólicas, como World of Warcraft que ficará por R$ 7,48 (valor ogirinal: R$ 29,90) e Starcraft II: Wings of Liberty e a expansão Heart of the Swarm estarão com 50% de desconto (R$ 24,95). Aos que ainda não puderam jogar Reaper of Souls, a última expansão de Diablo III, o jogo poderá ser adquirido com até 50%, com preço de R$ 39,95 (valor original: R$ 79,90).

A Black Friday pode não ser a maravilha que algumas lojas apregoam, mas os jogadores mais dedicados conseguem encontrar aquele jogo tão desejado por um preço mais camarada. Grand Theft Auto V é um game recente que deve ter alguma redução de valor. Por outro lado, alguns games recém-lançados provavelmente passarão longe da lista de descontos da Black Friday, como Dragon Age Inquisition e Assassins Creed Unity, mas talvez uma garimpada possa resolver a questão.

No site oficial da Black Friday estão listadas todas as lojas que aderem à campanha.