Arquivo da tag: artigo

Vai comprar TV 4K? Veja quais detalhes mais importantes na hora de escolher

Os aficionados por tecnologia já sabem: as TVs 4K dominarão o mundo! Afinal de contas esses eletrônicos são capazes de providenciar a mais alta definição e qualidade para imagens, com uma riqueza de detalhes que outras TVs são incapazes. Basicamente as TVs 4K – conhecidas também como Ultra HD – são televisores cuja resolução de pixels são cerca de 8.3 milhões de pixels.

O nome 4K é proveniente de sua capacidade de resolução quando comparadas às TVs Full HD (2 milhões de pixels), ou seja, as TVs 4K possuem resolução 4 vezes superior. Mesmo para olhos destreinados a diferença é brutal: a TV 4K é capaz de exibir imagens com riqueza de detalhes, cores mais vivas e textos mais nítidos. Além disso, em produções filmadas com câmeras 70 mm são capazes de exibir até mesmo imperfeições na pele dos atores.

Se você pretende aproveitar o melhor da tecnologia para assistir filmes, jogar videogames ou ver seu time de coração e ainda não comprou a sua TV 4K, fique atento nestes detalhes para obter a melhor experiência! É um velo ponto de partida, caso você pretenda aproveitar a Black Friday para comprar um novo aparelho.

Tamanho

A primeira coisa que você deve prestar atenção é no tamanho da TV. É possível encontrar opções no mercado que vão de 40 até 86 polegadas. Os preços são proporcionais ao tamanho da TV – é possível encontrar modelos de R$ 1.500,00 até R$ 30.000,00. Seja qual o tamanho, a qualidade da imagem não é afetada por isso. Neste quesito você deve se atentar mais ao espaço onde irá colocar o televisor.  Se pesquisar direitinho, é possível encontrar boas promoções de TVs 4K.

LED vs OLED vs QLED

Outro detalhe importante é o tipo de tela: LED, OLED ou QLED. Esses são os padrões mais comercializados. A TV LED é a mais barata e sua tecnologia é composta por pequenas lâmpadas LED em sua tela, tornando a imagem mais iluminada e as cores mais vibrantes. Já o padrão OLED é ainda superior, uma vez que sua qualidade de contraste e nitidez é maior, principalmente em imagens escuras. Isto porque as pequenas luzes LED da tela se desligam automaticamente quando aparecem imagens pretas na tela.

A intenção é tornar a imagem da tela mais parecido com o que vemos na vida real. Além disso, por apagar as pequenas lâmpadas LED da tela, o padrão OLED é mais econômico. É um pouco mais trabalhoso encontrar uma TV OLED, pois elas têm um custo mais elevado e sua baixa longevidade. Isto ocorre porque as luzes são alimentadas por componentes orgânicos que se deterioram com o tempo. O “X” da questão é definir quanto tempo vai ficar com o televisor e o quanto se incomoda com brilho e contraste.

Por fim, temos as TVs QLED, que são conhecidas por exibir 100% das cores das imagens. Isto porque elas utilizam a tecnologia HDR, a mesma utilizada por Hollywood. As TVs QLED também são famosas por sua “inteligência”, pois elas não deixam com que outras fontes de luz atrapalhem a imagem, pois elas aumentam as cores da tela automaticamente. Esta tecnologia é mais cara que as demais, mas é possível encontrar algumas promoções no site da Promobit.

Tela plana ou curva?

Este aspecto é completamente subjetivo e depende da preferência do usuário, contudo há um consenso em alguns aspectos. Um deles é que TVs com tela plana são mais suscetíveis e reflexos, enquanto que o formato côncavo possui melhor contraste e amplitude maior de tela. Além disso, o formato curvo é capaz de tornar a experiência mais imersiva, pois a tela neste molde é capaz de trazer efeito de profundidade e facilitar o efeito 3D.

Além disso, as telas curvas oferecem maior campo de visão, pois passam a sensação de que a imagem é mais ampla do que a verdadeiramente exibida em uma tela plana. Por fim, outra vantagem é que as telas curvas produzem cerca de quase 2x mais contraste que uma tela plana. Isto ocorre porque elas concentram melhor a imagem nos olhos do espectador.

Quantidade e tipos de entradas

Ter um aparelho com um número razoável de entradas USB ou conexões é garantia de possibilitar o uso da TV para mais coisas. A tendência para o futuro é ter cada vez mais aparelhos conectados. Deste modo, você pode até utilizar a TV para jogar videogame, como monitor de computador, controlar outros equipamentos etc. TVs com processador dual-core são o mínimo que você vai querer, pois são mais rápidas para responder os comandos e evitarão as fatídicas travadas. Além disso, você vai querer que a TV possua ao menos três portas HDMI (para conectar múltiplos aparelhos) e conexão wi-fi para facilitar a conexão com a Netflix, Youtube e outros aplicativos. Se a TV tiver porta ethernet, melhor ainda, caso precise de uma conexão por cabo mais estável.

Sistema Operacional

Assim como nos smartphones, é necessário estar atento qual OS vai te atender melhor antes de escolher qual a TV levará para casa. As TVs costumam utilizar o Tizen, enquanto a LG conta com o webOS, a Panasonic tem a Firefox OS, e a Sony tem o Android TV. O Tizen é o mais popular atualmente, seguido do webOS. Ambos estão consolidados no mercado, pois as emissoras de TVs nacionais e internacionais investiram bastante em apps para esses sistemas, além de serviços de transmissão como a Netflix e conexão com celulares.

Apesar do Android TV ser bastante promissor, a adaptação do que é feito com celulares para a TV ainda não vingou, mas especialistas apostam que logo o Android TV irá virar o jogo e se tornar o número 1 entre os sistemas operacionais para TVs. A ideia básica é que o smartphone pode estar completamente conectado a TV, de modo que controlar o que se assiste fique a algumas Cabe ao usuário fazer uma aposta para o futuro ou optar pelo que já está estabelecido. O que a comunidade tecnológica idealiza é que Smart TVs e smartphones ficarão em completa simbiose, inclusive para acessar funções do celular através da TV e vice-versa.

Conexão com o videogame

Não se trata de uma função específica das TVs 4K, mas sim a configuração que torna a imagem otimizada para jogos. A maioria dos modelos tem opções prontas para escolher o modo “jogos”, que deixam a imagem com o contraste e brilho específico para jogos eletrônicos. Afinal de contas, essas configurações tendem a utilizar cores menos berrantes que um desenho animado ou uma partida de futebol. Como de não bastasse, vale lembrar que tanto o Xbox One quanto o PS4 possuem configurações específicas para uso em TVs 4K.

No PS4, por exemplo, você deve ativar o suporte TV 4K ou HDR (no caso de utilizar o PS4 Pro). Para isso, basta ir até o menu configurações”, “Som e tela”, “Configurações de saída de vídeo”; selecionar as opções “automático” nos menus “resolução” e “HDR”. Assim seu videogame estará pronto para proporcionar a melhor definição possível.

Já no Xbox One, a tarefa é igualmente simples, basta pressionar o botão “home” (o botão central do controle); ir até a opção “sistema”; “configurações”; “tela e som”. Após isso, basta ir até a opção “saída de vídeo” e selecionar a opção “4K UHD” no menu “resolução da TV”. Contudo, vale lembrar que nos dois consoles a definição somente fará efeito nos jogos desenvolvidos em 4K, ou seja, jogos mais antigos e aqueles que não foram otimizados não sofrerão mudanças na resolução. Se a intenção é usar a TV para jogar, vale a pena pesquisar no App de desconto da Promobit.