Todos os posts de Luiz Silva

Luiz Silva, jornalista de games formado pela Universidade Paulista. Já escreveu para as revistas da Tambor Digital (EGW, Gameworld), para o site Player 2 entre outras coisas. "Sou um entusiasta por videogames, apesar de jovem já tive até um Atari, minha série favorita é Silent Hill".

Voyager adiciona ao seu catálogo “A Linha”, experiência de realidade virtual premiada no Festival de Veneza

Os visitantes do Voyager, maior centro de experiências de VR da atualidade, acaba de trazer a seu catálogo uma grande produção brasileira: A Linha. Desenvolvido pelo estúdio ARVORE, o novo título venceu o prêmio de Melhor Experiência em Realidade Virtual do 76º Festival Internacional de Cinema de Veneza e agora estará nas unidades do Shopping JK Iguatemi, em São Paulo – SP, e do Pátio Batel, em Curitiba – PR.

A Linha conta a história de amor entre um entregador de jornal, Pedro, e uma florista, Rosa na cidade de São Paulo nos idos de 1940. O título é dirigido por Ricardo Laganaro, cineasta e sócio do estúdio ARVORE. O game, que conta com 15 minutos, pode ser experimentado em inglês, com narração de Rodrigo Santoro, e em português.

“A Linha” é uma experiência imersiva extremamente sensível, que vale para todos que gostam de boas histórias. Não é preciso ser fã de games, de tecnologia ou de realidade virtual para interagir com o filme.”, explica Ricardo Justus, CEO do Voyager e do ARVORE. “Estamos felizes em apresentar um projeto criado ‘em casa’ e que teve sua qualidade reconhecida internacionalmente. Tenho certeza de que os visitantes ficarão impressionados com as possibilidades oferecidas pela realidade virtual e com o nível dos conteúdos produzidos no Brasil”, completa.

Além do “A Linha”, o Voyager conta com cerca de 30 experiências, entre elas sucessos de realidade virtual, licenciados de grandes estúdios, como o jogo de ritmo e música Beat Saber e Superhot VR, jogos de luta, simuladores de corrida e experiências de escape room com realidade virtual baseadas no universo de Assassin’s Creed.

Os visitantes das unidades do Shopping JK, em São Paulo, e do Pátio Batel, em Curitiba, podem testar as experiências disponíveis no Voyager por preços a partir de R$ 19,90, que dá direito a 15 minutos de experimentação (exceto jogos de escape room em VR) de segunda a quinta. Os valores variam de acordo com o dia da semana, do tipo de experiência e do tempo de permanência na unidade. Para mais informações sobre o Voyager, acesse o site.

Serviço: Voyager – A Linha

Voyager JK Iguatemi

Dias e horários: De segunda a sábado, das 10h às 22h, e domingo, das 11h às 22h

Onde: Av. Pres. Juscelino Kubitscheck, 2041 – 3º piso – Vila Olímpia

Idade: acima de 10 anos

 

Voyager Pátio Batel:

Dias e horários: De segunda a sábado, das 10h às 22h, e domingo, das 11h às 22h

Onde: Shopping Patio Batel – Loja 415 – Piso L4 (Av. do Batel, 1868 – Batel – Curitiba/PR – 80420-090)

Idade: acima de 10 anos

Museu do Videogame Itinerante faz o checkpoint no Atrium Shopping de Santo André

Após passar por diversas cidades, chegou a vez de Santo André receber o Museu Itinerante. A atração desembarca no Atrium Shopping no próximo dia 07 de março e fica até o dia 22 do mesmo mês. O Museu Itinerante resgata 48 anos de história dos videogames, reunindo mais de 300 consoles, desde o primeiro fabricado em 1972 até os mais recentes lançamentos, além de sediar torneios de jogos antigos e atuais, encontros de K-Pop e concurso de Cosplay.

A atração foi a primeira do gênero do País registrado pelo Ibram – Instituto Brasileiro de Museus e chega a receber cerca de 5 milhões de visitantes ao ano. Em 2014, recebeu o prêmio de museu mais criativo do Brasil pelo Ministério da Cultura. Em 2016, foi um dos museus escolhidos para representar o país no maior encontro de museus do mundo, em Paris.

Entre as relíquias que estarão expostas no Atrium Shopping estão o primeiro console fabricado no mundo, o Magnavox Odyssey, de 1972; o Atari Pong; Fairchild Channel F; o Telejogo Philco Ford; o Nintendo Virtual Boy; o Vectrex; o Microvision (primeiro portátil a usar cartucho) e o R.O.B (robozinho lançado juntamente com o Nintendo 8 bits, em 1985).

Além de conhecer consoles e jogos raros, os visitantes podem jogar gratuitamente em alguns videogames que fizeram história, tais como o Atari 2600, o Nintendinho 8 bits, Master System, Mega Drive, Sega CD, Super Nintendo, Nintendo 64, Game Cube, Sega Dreamcast, Xbox, Playstation 1, PlayStation 2, entre outros. Quem quiser apresentar os videogames aos filhos tem no Museu do Videogame Itinerante uma oportunidade para mostrar as velhas e novas gerações, pois o PS4 e o Xbox One estarão presentes também.

De acordo com a organização do Museu, o público também poderá experimentar a nova tecnologia de realidade virtual para os consoles PlayStation 4, o PlayStation VR. O evento contará também com a área destinada ao Switch. Já para aqueles que curtem dançar e suar a camisa, uma outra atração será o palco Just Dance. Os melhores dançarinos poderão participar do concurso Just Dance, da Ubisoft, e faturar brindes e prêmios.

Por fim, porém não menos importante, o Museu Itinerante conta com um especialíssimo concurso de Cosplay, no dia 21 de março. As inscrições devem ser realizadas no local. Mais informações no site.

Serviço – Museu do Videogame Itinerante no Atrium shopping

Quando: De 07 a 22 de março, de segunda a sábado, das 15h às 21h; domingos, das 14h às 20h

Onde: Atrium Shopping – Piso Térreo – Rua Giovanni Battista Pirelli, 155 – Vila Homero Thon, Santo André – SP

Quanto: Grátis

Vivo Keyd e FIAP anunciam parceria inédita nos eSports

A FIAP e a Vivo Keyd buscaram se aliar para fortalecer o mercado de eSports nacional e revolucionar o ensino na instituição. Essa é a primeira vez que uma organização de games competitivos firma uma parceria com uma instituição de ensino. A FIAP é o centro de excelência em tecnologia mais respeitado do Brasil. A parceria prevê que a Vivo Keyd irá levar o nome da FIAP em seu uniforme.

Além disso, os Guerreiros da Vivo Keyd receberão bolsas de estudos em cursos da FIAP; os atletas também irão oferecer mentoria aos alunos da FIAP, e irão promover campeonatos internos entre alunos treinados por jogadores profissionais. O objetivo é fomentar ainda mais o desenvolvimento do esporte eletrônico dentro do ambiente acadêmico, e demonstrar que existem diversas oportunidades de carreira novas dentro do mercado do eSport. Ainda de acordo com a instituição de ensino, os profissionais da Vivo Keyd irão ministrar aulas magnas aos alunos da FIAP.

“A Vivo Keyd e a FIAP são duas organizações que buscam incessantemente a inovação e a inclusão. Esta parceria vem para consolidar esta visão, já que o esporte eletrônico é uma das áreas de maior ascensão da economia no momento,” declarou Tiago Xisto, CEO da Vivo Keyd.

Residencial Club de São Paulo aposta nos jogos eletrônicos em fisioterapia

Já imaginou que os videogames poderia ser utilizados em tratamentos fisioterápicos de idosos? Pois é justamente essa a nova aposta do Residencial Club Leger de São Paulo. O uso da gameterapia já começa a ser mais aceita na sociedade, pois os profissionais de fisioterapia enxergam as possibilidades que os jogos digitais têm em trabalhar o equilíbrio, o condicionamento físico e a estimulação cognitiva. A ideia é tornar os tratamentos mais efetivos e relaxantes.

De acordo com Vanessa Frakas, fisioterapeuta do Residencial Club Leger, “(…) os jogos produzem movimentos semelhantes ao que fazemos dentro da fisioterapia convencional e abrange pacientes que fazem fisioterapia ortopédica, neurológica entre outras”. Os estudos realizados pelos profissionais apontaram que a utilização do videogame na reabilitação faz com que os idosos tenham mais motivação.

Ainda der acordo com os profissionais, cada ponto conquistado ou fase superada, o idoso consegue visualizar de forma muito interativa e rápida, fazendo com que as terapias se tornem mais lúdicas e leves.

“Isso ajuda a humanizar o tratamento, muitas vezes doloroso e exaustivo, além de possibilitar acessibilidade para pacientes com deficiência. Muitos movimentos que o paciente, às vezes, não consegue mais realizar, através do jogo consegue vivenciar novamente aquela atividade ou movimento há muito tempo não executado”, afirma Vanessa.

Alguns estudos científicos já haviam demonstrado que os games ajudam, tanto em adultos quanto em idosos, no aumento das atividades do hipocampo (responsável pela memória), córtex pré-frontal dorsolateral (que controla o planejamento, a tomada de decisões e a inibição) e cerebelo (responsável por atuar no controle e no equilíbrio motor). O uso de sensores de movimento são o ponto principal no uso do tratamento no Residencial Club.

“Os principais consoles utilizados e mais acessíveis são Wii e o XBox, porém temos outros tipos e há também a possibilidade de desenvolvimento de jogos para programas específicos de reabilitação, porém o custo é mais elevado”, explica Vanessa.

Apesar das facilidades, resultados apresentados e a facilidade de acesso a videogames, o time de fisioterapeutas alertam que o tratamento com videogames não dispensa a necessidade de acompanhamento profissional. Pois o uso dos jogos tem de ser colocado dentro de um planejamento visando os objetivos traçados e observando os bons resultados que possam gerar.

“Mesmo divertidos, os movimentos, quando mal executados, podem até agravar a situação. Além disso é muito importante ressaltar que a os jogos não substituem a fisioterapia convencional, mas complementa o tratamento”, finaliza Vanessa.

Sicredi apoia primeira liga de futebol virtual no Brasil

Antenado às novas tendências esportivas, o Banco Sicredi acaba de anunciar que irá patrocinar a Kick-Off Electronic League (KOEL) 2020, uma das principais competições de FIFA no mundo. Esta é a primeira vez que a instituição patrocina uma liga de eSports. De acordo com a instituição financeira, o objetivo é apoiar o crescimento de um segmento esportivo e se aproximar mais do público de perfil digital.

“Temos acompanhado o interesse crescente, principalmente por parte dos jovens, em eSports no Brasil e enxergamos uma grande oportunidade para apoiar o crescimento do segmento e nos conectarmos com essa comunidade”, explica Fernando Di Diego, gerente de Marketing do Sicredi.

A Kick-Off Electronic League 2020, ou KOEL 2020, é uma liga de futebol eletrônico que acontece durante a temporada do FIFA e conta com duas competições em paralelo: uma individual (KOEL Single) e uma por equipes (KOEL Clubs). A final dos campeonatos será realizada em um evento presencial, em um estádio de futebol, onde os jogadores e equipes se desafiam e são acompanhados pelos fãs e entusiastas do esporte pela Internet.

A expectativa é que o apoio do Sicredi dê maior visibilidade ao torneio e fortaleça o eSports, que está em franca expansão em todo o país. Segundo dados da Newzoo, instituto global de pesquisa focado em games e eSports, o Brasil já ultrapassou 21,2 milhões de fãs em esportes eletrônicos e é o terceiro país com o maior número de entusiastas da modalidade, atrás apenas da China e dos EUA.

“Somos uma instituição que tem como essência apoiar as pessoas, então faz todo o sentido que invistamos em uma área com milhões de brasileiros adeptos. No setor esportivo, já patrocinamos diversos campeonatos nacionais e estaduais físicos de futebol e agora estamos expandindo ainda mais a nossa presença. O cooperativismo de crédito tem valores que se conectam muito com as gerações atuais e queremos mostrar que temos todas as soluções para atender o público praticante de eSports”, destaca Di Diego

Goiânia recebe Orbi Gaming, o maior complexo de esportes eletrônicos do Centro-Oeste

A cidade de Goiânia terá o maior complexo de e-sports do Centro Oeste, a Orbi Gaming. Trata-se de um espaço idealizado para incentivar e desenvolver os esportes eletrônicos. O espaço será aberto ao público no dia 14 de fevereiro, que poderá utilizar as máquinas de última geração para jogar os games mais despejados da atualidade.

De cara, a Orbi já receberá a grande final da Peneira da Rensga Esports, time goiano que neste ano terá equipes de League of Legends (LoL) e Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO), que acontece nos dias 15 e 16 de fevereiro. O público poderá ir à Orbi Gaming para acompanhar essa disputa.

“O espaço funcionará diariamente aberto ao público que poderá comprar créditos e horas para jogar no Game Center ou ainda se inscrever nos cursos da escolinha (academy). Também será um espaço para a realização de eventos ou um ponto de encontro para os gamers goianos”, explica o CEO da Go Gaming, Djary Veiga.

De acordo com a Go Gaming, o espaço conta com 800 metros quadrados e conta com um Game Center, um centro de treinamento e uma escolinha. A Orbi é o resultado de mais de R$ 2,5 milhões investidos por um grupo de empresários de diversos segmentos.

“A Orbi Gaming faz parte de um projeto que nasceu com um objetivo muito claro: regionalizar o esporte eletrônico. Acreditamos muito no potencial do estado de Goiás e da nossa capital Goiânia. Apesar da alta concentração das ações e iniciativas desse mercado estarem em São Paulo, grande parte do público está em outras regiões como a nossa”, conclui Djary.

BIG Festival 2020: já estão abertas as inscrições para jogos independentes!

Atenção, desenvolvedores de jogos brasileiros: já estão abertas as inscrições para participar do BIG Festival 2020, o maior evento de jogos independentes da América Latina. As inscrições são gratuitas e vão até 10 de maio, às 23:59. O evento tem como tradição revelar jogos espetaculares e conquistar investidores para os novos projetos.

A 8º edição do BIG acontecerá em São Paulo, de 15 a 19 de julho, no Centro de Convenções Frei Caneca. De acordo com a organização, o BIG Festival aceita jogos desenvolvidos para todas as plataformas, (computadores, tablets, smartphones, consoles e dispositivos de realidade virtual), publicados ou não. Os jogos finalistas de cada categoria, serão exibidos em uma exposição de 5 dias. Na edição de 2019, o BIG Festival recebeu mais de 20 mil visitantes para ver os 75 jogos selecionados. Para fazer a inscrição, basta se inscrever no site do evento e torcer para seu projeto ser um dos selecionados.

Além da mostra de jogos, o BIG ainda conta com um fórum de negócios bastante propício para conquistar investidores e patrocínios. Segundo a organização, anualmente o evento atrai mais de 2 mil profissionais. Em 2019, foram mais de 100 palestras com participação de profissionais internacionais e nacionais. Todas as atividades do BIG são gratuitas, com exceção das rodadas de negócios.

Outro diferencial do evento é que há um espaço para profissionais brasileiros da economia criativa inscreverem suas sugestões de palestras. As palestras sugeridas pelo público terão 30 minutos ou 1 hora de duração e cada candidato poderá inscrever 1 palestra. A ideia é revelar novas perspectivas da indústria criativa, incluindo pesquisas, divulgação

Jogos brasileiros estarão em Miami para o Kidscreen Summit 2020

A produção audiovisual brasileira é extremamente criativa e de alta qualidade. Não por acaso uma comitiva de produtoras nacionais participará do Kidscreen Summit, em Miami, um dos principais eventos entre os profissionais de conteúdo do entretenimento para o público infantil.

O evento ocorre entre os dias 10 a 13 de fevereiro. Para se ter ideia da importância do evento, a última edição atraiu mais de 2 mil pessoas de 50 países. Trata-se de uma grande oportunidade de angariar parcerias internacionais.

A delegação oficial brasileira representa a indústria nacional da produção audiovisual para crianças, que vem crescendo a cada ano no país e atrai cada vez mais investidores no mundo. O grupo é comandado pelo Brazil Games, realizado pela Abragames (Associação Brasileira das Desenvolvedoras de Jogos Digitais), e pelo pelo Brazilian Content, programa de exportação da BRAVI – Brasil Audiovisual Independente, e ambos em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

Com o objetivo de fortalecer a indústria brasileira de jogos digitais no Kidscreen, o projeto Brazil Games levará as empresas Akom Studio, Rockhead Studios, Webcore Games, Petit Fabrik e PushStart, sendo as duas últimas também associadas ao Brazilian Content.

“Vamos destacar os cases transmídia da Rockhead Studios, que fechou no Kidscreen 2019 uma coprodução com o Sardine Studios do Canadá para fazer uma série animada do game Starlit Adventures; e o caso do Timo, da Webcore Games, um game baseado em um HQ Brasileiro. O Timo foi um dos 4 games brasileiros selecionados para o programa Indie Games Accelerator do Google em Singapura em 2019”, explica Eliana Russi, Gerente do Brazil Games.

A Rockhead Studios pretende expandir suas parcerias comerciais este ano. Segundo Christian Lykawka, CEO da empresa, o objetivo agora é abrir novas possibilidades de coprodução com estúdios de diferentes países, além de prospectar compradores de seus conteúdos, como canais de TV e VOD.

As empresas que estarão Kidscreen pelo Brazilian Content são: 2DLab, Alopra Estúdio, Animaking, Apiário Estúdio Criativo, Belli Studio, Boutique Filmes, Bromelia, Chatrone América Latina, Combo Estúdio, Content Blue, Copa Studio, Dogs Can Fly, Druzina Content, Forest Comunicação, Ghost Jack Entertainment, Hype, Mono Animation, Petit Fabrik, Pinguim Content, PushStart, Sato Company, sBusiness, Split Studio, Story Productions, UP! Content Co. e UP Voice.

De casa nova: DAZN compra os direitos de transmissão do Blast Premier 2020 – principal torneio de CS: GO

A BLAST Pro Series, importante torneio mundial de Counter Strike: Global Offensive, está de casa nova: o DAZN, maior serviço de streaming de esportes do mundo, acaba de anunciar a aquisição dos direitos de transmissão do evento esportivo. Para comemorar o feito, o torneio foi rebatizado para BLAST Premier 2020 e seu formato também foi atualizado, sendo dividida em duas temporadas – primavera (spring) e outono (fall).

O novo circuito de torneios de Counter-Strike: Global Offensive da BLAST, terá duas temporadas – com premiação de US﹩ 4,25 milhões (R﹩ 17,3 milhões) durante todo a competição – e contará com a participação de 12 times, entre eles, a equipe brasileira MiBR. Além dessas mudanças, o formato atual da fase inicial, chamada de “Play-in”, terá mais partidas e será disputada por um período mais longo que os dois únicos dias do modelo antigo. Agora, as equipes, que serão divididas em três grupos e duelarão em melhor de três (md3) durante três semanas.

De acordo com a DAZN, os dois melhores de cada grupo – totalizando seis – avançam para os playoffs do campeonato. As demais equipes, que não conquistarem a classificação, se juntarão a outros quatro times, provenientes de classificatórios, na busca pelas duas vagas restantes, no chamado showdown. A equipe brasileira, liderada por Gabriel “FalleN” Toledo, terá a companhia de outros 11 times: 100 Thieves, Astralis, Complexity, Evil Geniuses, FaZe Clan, G2 Esports, NaVi, Ninjas in Pyjamas, OG, Team Liquid e Team Vitality.

 

Serviço – BLAST Premier 2020 – DAZN

Quando: 01/02 (Sábado) – A partir das 12:30 com narração em inglês

Check Point alerta gamers para os principais riscos da jogatina online

Os jogos eletrônicos possibilitam a imersão em mundos vastos e fantásticos de diversão, interação e aprendizado, entretanto – assim como em qualquer outra atividade – demanda alguns cuidados especiais, sobretudo para quem joga online. De acordo com a Check Point Software, gigante global de cybersegurança, a jogatina online pode expor o jogador a alguns perigos como downloads, roubo de identidade, perdas financeiras etc. Vale a pena ficar alerta, sobretudo para quem deixa os filhos jogarem sem supervisão.

Pensando nos golpes mais comuns e como eles podem afetar negativamente a vida das pessoas, a Check Point realizou um estudo sobre as principais armadilhas da jogatina online e soluções simples para se livrar de situações indesejadas. Confira:

  • Downloads indesejados: O fato de haver cada vez mais plataformas para jogar, obriga a que haja mais plataformas para os jogadores conseguirem efetuar o download dos jogos. A tendência é que estas plataformas cresçam cada vez mais. Muitas vezes, os gamers para não pagarem o preço dos videojogos efetuam downloads em sites não oficiais. Este feito implica um grave risco, porque é muito provável que os atacantes aproveitem esta tendência para incluir nos links de download dos jogos alguns softwares maliciosos, como malware ou ransomware, para acessar ao computador dos jogadores e infectá-lo. Por isso, é fundamental realizar estes downloads única e exclusivamente em websites de confiança.
  • Roubo de identidade: Seja através das funcionalidades dos chats dos games e plataformas online, ou por meio de e-mail, um dos principais riscos que os jogadores enfrentam é o roubo de identidade. Por meio desta técnica, conhecida como phishing, os cibercriminosos se passam por responsáveis de plataformas de games para se aproveitarem da confiança do interlocutor e mandar mensagens indicando que alguém tentou acessar sua conta. A Check Point recomenda “não compartilhem nunca os seus dados e senhas, já que nunca se sabe quem está do outro lado, além de que sua senha nunca será solicitada desse modo, pois a empresa na verdade tem acesso a esses dados”.
  • Perdas financeiras: Quase todas as plataformas de games e downloads pedem dados bancários para realizar a compra de títulos, renovar assinaturas, etc. Apesar de ser algo habitual, este é um dos principais riscos para os gamers, já que, um atacante pode se fazer passar por outro jogador, podendo acessar ao seu perfil, permitindo obter toda a informação e, inclusive, realizar compras em seu nome. O mais recomendável é evitar ao máximo introduzir os dados bancários neste tipo de plataformas para que desta forma seja possível minimizar os riscos de fraude econômica. A Check Point recomenda utilizar serviços de pagamento como o PayPal, porque oferecem mais segurança ao utilizador e a garantia no caso de perdas econômicas.

“Milhões de pessoas em todo o mundo têm perfis criados nas plataformas de videogames mais difundidas do mundo. Isto faz com que estas se convertam num alvo cada vez mais atrativo para os atacantes, devido à quantidade de credenciais bancárias e dados a que se pode acessar”, assinala Fernando De Falchi, gerente de Engenharia de Segurança da Check Point do Brasil. “Aliás, devido à circunstância de alguns dispositivos e consoles não terem soluções de proteção contra vírus, eles são muito vulneráveis frente a qualquer tipo de ciber-ameaças. É fundamental que os utilizadores conheçam os principais perigos e como podem evitá-los”, acrescenta Falchi.

Por fim, os Especialistas da Check Point assinalam que a melhor estratégia para evitar que o jogo online através de videogames não se converta num pesadelo é a prevenção e desconfiar sempre. Sabe aquele e-mail mal escrito dizendo que você ganhou crédito no jogo e para resgatá-los basta clicar em determinado link? Suspeite! É muito importante detectar qualquer tipo de ameaça que lhe seja efetuada. Mas não basta apenas ficar desconfiado, é necessário denunciar às autoridades competentes, visto que é o único modo de pôr fim a estas campanhas maliciosas através destas plataformas.