Giro de Profissões: Jogada de Mestre – Anhanguera lança game para auxiliar jovem na escolha da carreira

Existe uma inquietação comum entre os jovens recém-egressos do ensino médio: o que fazer da vida? Se para alguns, a escolha da carreira não é mistério nenhum, para a maioria das pessoas, a decisão pode ser encarada como um verdadeiro desafio. De acordo com pesquisadores, cerca de 60% dos jovens não fazem ideia do que fazer após sair da escola.

Felizmente existem testes vocacionais que podem ajudar a escolher uma profissão, porém o difícil acesso ainda é uma barreira para fazer o teste. Foi pensando nisso que a Anhanguera lançou o game Giro de Profissões: Jogada de Mestre que promete realizar o teste vocacional de maneira interativa e divertida.

“Hoje, quem embarca no ensino superior tem inúmeras possibilidades e a escolha inadequada pode representar uma carreira desmotivadora que afetará várias áreas, inclusive a saúde, por isso, autoconhecimento é fundamental”, comenta Aldenira Barbosa Cavalcante, coordenadora do curso de Psicologia da Anhanguera Taguatinga Sul — Pistão Sul.

A linguagem de Giro de Profissões: Jogada de Mestre é bastante atual, ou seja, ele foi desenvolvido para falar com o jovem. Há até um avatar para representar o jogador, assim como um teste de habilidades para ajudar o jogador a conhecer melhor seu perfil e a ter maior clareza na hora de escolher a futura profissão.

Após responder o questionário, o jogador conhece um pouco mais sobre as carreiras sugeridas. Para isso, o aplicativo abre um ebook contendo detalhes sobre a profissão, o público-alvo e os seguimentos de atuação deste profissional. A ideia é que o jogador conheça a área que tenha afinidade e passe a refletir sobre o que pode lhe dar prazer na carreira profissional, evitando frustração e arrependimentos.

Para participar do Giro de Profissões: Jogada de Mestre, basta acessar o site e se cadastrar gratuitamente.

Vai comprar TV 4K? Veja quais detalhes mais importantes na hora de escolher

Os aficionados por tecnologia já sabem: as TVs 4K dominarão o mundo! Afinal de contas esses eletrônicos são capazes de providenciar a mais alta definição e qualidade para imagens, com uma riqueza de detalhes que outras TVs são incapazes. Basicamente as TVs 4K – conhecidas também como Ultra HD – são televisores cuja resolução de pixels são cerca de 8.3 milhões de pixels.

O nome 4K é proveniente de sua capacidade de resolução quando comparadas às TVs Full HD (2 milhões de pixels), ou seja, as TVs 4K possuem resolução 4 vezes superior. Mesmo para olhos destreinados a diferença é brutal: a TV 4K é capaz de exibir imagens com riqueza de detalhes, cores mais vivas e textos mais nítidos. Além disso, em produções filmadas com câmeras 70 mm são capazes de exibir até mesmo imperfeições na pele dos atores.

Se você pretende aproveitar o melhor da tecnologia para assistir filmes, jogar videogames ou ver seu time de coração e ainda não comprou a sua TV 4K, fique atento nestes detalhes para obter a melhor experiência! É um velo ponto de partida, caso você pretenda aproveitar a Black Friday para comprar um novo aparelho.

Tamanho

A primeira coisa que você deve prestar atenção é no tamanho da TV. É possível encontrar opções no mercado que vão de 40 até 86 polegadas. Os preços são proporcionais ao tamanho da TV – é possível encontrar modelos de R$ 1.500,00 até R$ 30.000,00. Seja qual o tamanho, a qualidade da imagem não é afetada por isso. Neste quesito você deve se atentar mais ao espaço onde irá colocar o televisor.  Se pesquisar direitinho, é possível encontrar boas promoções de TVs 4K.

LED vs OLED vs QLED

Outro detalhe importante é o tipo de tela: LED, OLED ou QLED. Esses são os padrões mais comercializados. A TV LED é a mais barata e sua tecnologia é composta por pequenas lâmpadas LED em sua tela, tornando a imagem mais iluminada e as cores mais vibrantes. Já o padrão OLED é ainda superior, uma vez que sua qualidade de contraste e nitidez é maior, principalmente em imagens escuras. Isto porque as pequenas luzes LED da tela se desligam automaticamente quando aparecem imagens pretas na tela.

A intenção é tornar a imagem da tela mais parecido com o que vemos na vida real. Além disso, por apagar as pequenas lâmpadas LED da tela, o padrão OLED é mais econômico. É um pouco mais trabalhoso encontrar uma TV OLED, pois elas têm um custo mais elevado e sua baixa longevidade. Isto ocorre porque as luzes são alimentadas por componentes orgânicos que se deterioram com o tempo. O “X” da questão é definir quanto tempo vai ficar com o televisor e o quanto se incomoda com brilho e contraste.

Por fim, temos as TVs QLED, que são conhecidas por exibir 100% das cores das imagens. Isto porque elas utilizam a tecnologia HDR, a mesma utilizada por Hollywood. As TVs QLED também são famosas por sua “inteligência”, pois elas não deixam com que outras fontes de luz atrapalhem a imagem, pois elas aumentam as cores da tela automaticamente. Esta tecnologia é mais cara que as demais, mas é possível encontrar algumas promoções no site da Promobit.

Tela plana ou curva?

Este aspecto é completamente subjetivo e depende da preferência do usuário, contudo há um consenso em alguns aspectos. Um deles é que TVs com tela plana são mais suscetíveis e reflexos, enquanto que o formato côncavo possui melhor contraste e amplitude maior de tela. Além disso, o formato curvo é capaz de tornar a experiência mais imersiva, pois a tela neste molde é capaz de trazer efeito de profundidade e facilitar o efeito 3D.

Além disso, as telas curvas oferecem maior campo de visão, pois passam a sensação de que a imagem é mais ampla do que a verdadeiramente exibida em uma tela plana. Por fim, outra vantagem é que as telas curvas produzem cerca de quase 2x mais contraste que uma tela plana. Isto ocorre porque elas concentram melhor a imagem nos olhos do espectador.

Quantidade e tipos de entradas

Ter um aparelho com um número razoável de entradas USB ou conexões é garantia de possibilitar o uso da TV para mais coisas. A tendência para o futuro é ter cada vez mais aparelhos conectados. Deste modo, você pode até utilizar a TV para jogar videogame, como monitor de computador, controlar outros equipamentos etc. TVs com processador dual-core são o mínimo que você vai querer, pois são mais rápidas para responder os comandos e evitarão as fatídicas travadas. Além disso, você vai querer que a TV possua ao menos três portas HDMI (para conectar múltiplos aparelhos) e conexão wi-fi para facilitar a conexão com a Netflix, Youtube e outros aplicativos. Se a TV tiver porta ethernet, melhor ainda, caso precise de uma conexão por cabo mais estável.

Sistema Operacional

Assim como nos smartphones, é necessário estar atento qual OS vai te atender melhor antes de escolher qual a TV levará para casa. As TVs costumam utilizar o Tizen, enquanto a LG conta com o webOS, a Panasonic tem a Firefox OS, e a Sony tem o Android TV. O Tizen é o mais popular atualmente, seguido do webOS. Ambos estão consolidados no mercado, pois as emissoras de TVs nacionais e internacionais investiram bastante em apps para esses sistemas, além de serviços de transmissão como a Netflix e conexão com celulares.

Apesar do Android TV ser bastante promissor, a adaptação do que é feito com celulares para a TV ainda não vingou, mas especialistas apostam que logo o Android TV irá virar o jogo e se tornar o número 1 entre os sistemas operacionais para TVs. A ideia básica é que o smartphone pode estar completamente conectado a TV, de modo que controlar o que se assiste fique a algumas Cabe ao usuário fazer uma aposta para o futuro ou optar pelo que já está estabelecido. O que a comunidade tecnológica idealiza é que Smart TVs e smartphones ficarão em completa simbiose, inclusive para acessar funções do celular através da TV e vice-versa.

Conexão com o videogame

Não se trata de uma função específica das TVs 4K, mas sim a configuração que torna a imagem otimizada para jogos. A maioria dos modelos tem opções prontas para escolher o modo “jogos”, que deixam a imagem com o contraste e brilho específico para jogos eletrônicos. Afinal de contas, essas configurações tendem a utilizar cores menos berrantes que um desenho animado ou uma partida de futebol. Como de não bastasse, vale lembrar que tanto o Xbox One quanto o PS4 possuem configurações específicas para uso em TVs 4K.

No PS4, por exemplo, você deve ativar o suporte TV 4K ou HDR (no caso de utilizar o PS4 Pro). Para isso, basta ir até o menu configurações”, “Som e tela”, “Configurações de saída de vídeo”; selecionar as opções “automático” nos menus “resolução” e “HDR”. Assim seu videogame estará pronto para proporcionar a melhor definição possível.

Já no Xbox One, a tarefa é igualmente simples, basta pressionar o botão “home” (o botão central do controle); ir até a opção “sistema”; “configurações”; “tela e som”. Após isso, basta ir até a opção “saída de vídeo” e selecionar a opção “4K UHD” no menu “resolução da TV”. Contudo, vale lembrar que nos dois consoles a definição somente fará efeito nos jogos desenvolvidos em 4K, ou seja, jogos mais antigos e aqueles que não foram otimizados não sofrerão mudanças na resolução. Se a intenção é usar a TV para jogar, vale a pena pesquisar no App de desconto da Promobit.

Guia: Como escolher o smartphone ideal

Já imaginou comprar um smartphone e, horas depois de chegar da loja, bater aquele arrependimento? Qual aparelho vai te atender melhor: um Xiaomi RedMi 9t ou um Samsung A80? Acredite, dificuldade para escolher um aparelho é mais comum do que parece. Afinal, existem tantas opções no mercado com preços tão similares, que é comum elevar as expectativas acerca de um smartphone e, no final, sair com um abacaxi nas mãos. O problema é que a maioria das pessoas não leva em consideração alguns fatores, antes de decidir qual modelo comprar.

Pensando nisso, e com a proximidade da Black Friday, decidimos apontar os principais pontos a serem analisados na hora de comprar um aparelho celular. 

Armazenamento

Antes de comprar um celular, você deve responder a seguinte pergunta: qual será o maior uso que darei a ele? Tem gente que adora carregar toda a discografia do U2. Soma-se a isso, que o usuário pode querer instalar aplicativos e jogos, além de não dispensar ter à mão todas as fotos de sua infância, vídeos de gatos fofinhos, ebooks e todo tipo de parafernália que encontrar na internet. Um aparelho com boa memória será indispensável. Se antes os modelos com 8GB de armazenamento interno eram suficientes, hoje em dia um modelo com 32GB já parece pouco. Vale lembrar que, diferente de qualquer outra fabricante, os aparelhos da Apple não permitem expandir a memória através de cartões de memória.

É bem verdade que há serviços de armazenamento através da nuvem. Mas, para quem quer praticidade e velocidade, um aparelho com boa memória é indispensável. Felizmente, é possível encontrar opções a preços razoáveis, com capacidade de armazenamento de 64GB e entrada para cartões de memória. 

Memória RAM

Outro fator indispensável é a memória RAM, o cérebro do seu smartphone. Quanto maior a memória, melhor o desempenho. Se o seu aparelho tiver pouca memória RAM, é fatal que ocorrerão travadas e lentidões constantes. É até possível que alguns aplicativos mais pesados não abram, como jogos mais novos como PUBG, Asphalt 9 ou Free Fire.

Obviamente que, se a sua necessidade é acessar e-mails ou tirar fotos, não vai precisar de um processador poderoso, até por que este é um dos fatores que mais encarecem o aparelho. Para quem quer manter um aparelho durante alguns anos e aproveitar as novidades do mundo dos games, o ideal é comprar um celular octa-core. Mas, se o seu uso será intermediário e não quer gastar muito, um aparelho com 6GB de RAM estará mais do que satisfatório.

  • Facebook e WhatsApp – 4GB de RAM
  • Games pesados – 6GB de RAM
  • Acessar de tudo e realizar trabalhos do Office no celular – 8GB de RAM

OS e loja online

O sistema operacional é responsável por gerenciar os recursos do sistema (definir qual programa recebe atenção do processador, administrar a memória, criar um sistema de arquivos, etc.), fornecendo uma interface entre o aparelho e o usuário. Atualmente, existem duas opções prioritárias no mercado: Android e iOS. Há quem acredite que o iOS da Apple é melhor, por ser otimizado para o aparelho a que se destina, evitando engasgos durante a utilização. Outros acreditam que o Android é mais benéfico, pois a loja Google Play tem maior liberdade de utilização.

Na prática, as diferenças entre os sistemas são poucas, se o usuário desconsiderar questões estéticas e o layout. O Android é bastante customizável, enquanto que o iOS é mais restrito, porém com uma segurança maior – já que a Apple tem uma política rígida para disponibilização de aplicativos em sua loja.

Talvez mais do que a interface, a briga entre iOS e Android se deva mesmo ao que é disponibilizado nas lojas online (Google Play e App Store). De acordo com levantamento da appFigures, o Google Play possui maior número de aplicativos na loja, contudo os principais aplicativos como Facebook e Whatsapp estão disponíveis para os dois sistemas operacionais. Entre um e outro, depende do gosto do usuário. Só não vá cometer o engano de comprar um Windows Phone, pois a Microsoft acaba de anunciar que a loja será encerrada em dezembro deste ano. 

Tamanho de tela

O tamanho da tela pode não parecer grande coisa a se levar em consideração. Mas, na prática, quem quer usar o celular para jogos ou leitura vai querer uma tela maior, pois ela representa mais conforto e espaço para utilização. Uma tela de 4 polegadas (sim, ainda é possível encontrar) pode te fazer forçar a vista e causar desconforto. Há sempre a opção de se comprar um tablet, porém o tamanho excessivo pode ser um problema, principalmente para carregar no bolso.

Pesquisa da DeviceAtlas, em 2018, demonstra que as preferências dos usuários estão para celulares com, pelo menos, 5 polegadas. E por falar em tela, é importante também ficar de olho na resolução, pois se a intenção é assistir vídeos em alta resolução ou jogar jogos, é bom ter uma tela de alta performance. Telas Full HD são capazes de exibir vídeos e games em alta resolução e, se o celular for otimizado, os resultados poderão ser surpreendentes. O problema é o preço que pode ser proibitivo. Não por acaso, a maioria das pessoas opta por telas HD (720p).

Abaixo, há uma tabela que ilustra qual a melhor qualidade e o tamanho de tela recomendados para sua utilização:

Utilização para pacote office 5’’ ou superior – HD
Multitarefa 5’’ ou superior – Full HD
Vídeos e Jogos eletrônicos 6’’ ou superior – Full HD
Uso básico 4’’ ou superior – Full HD

 Bateria

A maioria das pessoas tem um problema em comum: sair cedo para trabalhar e voltar apenas à noite. Nesse meio tempo é impossível não fazer uso do celular, seja para trabalhar ou entrar em contato com algum familiar ou amigo. Infelizmente, a maioria dos aparelhos celulares não conta com boa autonomia de bateria, deixando seu usuário obrigado a utilizar Power Banks ou ter de levar carregadores pra todo lado. Deste modo, um dos requisitos mais importantes na hora de escolher um aparelho é a autonomia da bateria.

Basicamente, o que determina a durabilidade da carga das baterias é a capacidade de retenção da carga (medida em mAh – milliampères/hora). O que você deve ficar de olho é a quantidade que a bateria suporta- quanto mais mAh de potência ela tem, mais energia o aparelho armazena. A maioria dos aparelhos possui média de 3.000 mAh de potência, o que representa autonomia aproximada de 10 horas de uso moderado. O problema é que, se o usuário faz uso acentuado do aparelho, a autonomia não dura mais que 6 horas. Atualmente, existem duas tecnologias para fabricação de baterias: íons de lítio e Li-Polymer (polímero de lítio). A primeira é mais popular, porém pode sofrer problemas de superaquecimento, enquanto que a segunda é mais compacta. A composição química é a mesma, então essas especificações não são essenciais aos usuários. O importante mesmo é ficar atento na medida de mAh. Há baterias que chegam a 10.000 mAh. Portanto,se o seu uso for intenso, uma bateria a partir de 7.000 mAh deve durar o dia todo, como o ASUS Zenfone Max. 

Câmera

Quanto à câmera, é um ponto complicado de definir qual a melhor. Foi-se o tempo em que apenas a quantidade de Megapixels ditava qual aparelho tinha a melhor câmera. O que as fabricantes levam em conta mesmo é a abertura da lente, nitidez, exposição de luz, etc. Esses aspectos técnicos costumam interessar mais os grandes aficionados por fotografia. O iPhone X, por exemplo, possui “apenas” 12 megapixels, mas está entre as mais elogiadas das últimas décadas.

Para quem curte tirar selfies, uma ótima aquisição é o aparelho Galaxy A8, que possui duas câmeras de 16MP e outra de 8 MP. Um dos recursos é a ferramenta que embeleza as fotos do usuário.

KINGDOM HEARTS Orchestra –World of Tres: novo concerto sinfônico chega pela primeira vez à América Latina

Kingdom Hearts é considerada uma das franquias mais bem sucedidas de história recente da Square-Enix, um fato inegável. Um dos aspectos mais interessantes de toda a franquia é sua trilha sonora emocionante, repleta de temas da Disney com uma roupagem orquestrada. Quem curte os temas dessa amada franquia, poderá acompanhar o espetáculo KINGDOM HEARTS –World of Tres-, um show totalmente novo que está em turnê pelo mundo agora e vai passar pela cidade de São Paulo no dia 02 de novembro, no Espaço das Américas, em SP.

O espetáculo foi produzido e criado pelo diretor Tetsuya Nomura e vai incluir vídeos dos três jogos. Além disso, o concerto musical foi elaborado pelos criadores da trilha sonora de KINGDOM HEARTS, os lendários compositores Yoko Shimomura, Takeharu Ishimoto e Tsuyoshi Sekito. O show apresenta, pela primeira vez no palco, versões orquestradas das novas canções tema criadas por Hikaru Utada, “Face My Fears” e “Don’t Think Twice”, e novos arranjos de “Dearly Beloved” e “Simple and Clean.

A primeira metade do concerto é dedicada ao enredo, jogo por jogo, e é finalizada com a poderosa sequência do chefe “Diabolic Bash”, que apresenta muitas das famosas canções tema de toda a saga com novos arranjos musicais ainda mais impressionantes. A segunda metade do concerto está voltada para o desfecho épico e intenso da saga: KINGDOM HEARTS III. O show tem mais de duas horas e revive o enredo do começo ao fim.

Os ingressos para Kingdom Hearts – World of Tres estão disponíveis pelo site do Uhuul e nos postos de venda Bilheteria do Teatro Bradesco e Bilheteria do Teatro Opus. A promessa é de que os visitantes terão uma noite inesquecível.

 

Serviço – Kingdom Hearts – World of Tres

Quando: 02/11/2019 às 20:00

Onde: Espaço das Américas – Rua Tagipuru, 795 – Barra Funda, São Paulo/SP

Ingressos: https://uhuu.com/evento/sp/sao-paulo/kingdom-hearts-orchestra-world-of-tres-6863

Game Connection Europe – Brasil é destaque no evento que ocorre na França

Na próxima semana a Associação Brasileira das Desenvolvedoras de Jogos Digitais (Abragames) e a Apex-Brasil levarão uma comitiva de produtores de games nacionais até Paris para participar do evento Game Connection Europe (GCE). A comitiva será composta por 7 empresas, inscritas no Projeto de Exportação Brazil Games. Este é o 5º ano consecultivo que o Brasil leva uma comitiva ao evento europeu, cujo foco são negócios. A Game Connection Europe acontece entre os dias 29 a 31 de outubro.

As empresas que participam da comitiva nacional são: Cafundó Estúdio Criativo, Diorama, FiraSoft, GamePlan, Hermit Crab Game Studio, Kokku e Smash Mountain. Além dos representantes dessas empresas, o Brasil leva ainda 15 empresários, que terão a missão de angariar negócios envolvendo os jogos nacionais. Somente neste ano o projeto Exportação Brazil Games já viajou 7 vezes, incluindo participações na E3 e na Tokyo Game Show.

De acordo com a Abragames, a participação na Game Connection Europe tem sabor especial, pois será a primeira vez que o país terá um painel dedicado na programação geral do evento, com o título “Brazil: The Next Super Territory for Game Development”. O painel será apresentado pela Eliana Russi, gerente executiva do Brazil Games e idealizadora do BIG Festival. O painel brasileiro ocorre no dia 30 de outubro, às 14h.

“Vamos mostrar a vibrante indústria de games brasileira, que tem se destacado na imprensa internacional e nos eventos do setor”. A gerente executiva lembra da primeira participação do projeto na Game Connection Europe em 2013, segundo ela, a indústria brasileira era totalmente desconhecida até então. “Em cinco anos muita coisa mudou e o Brasil se tornou um player importante no mercado global de games. O trabalho feito por parceiros importantes como Apex-Brasil, Abragames, BIG Festival, entre outros, foi fundamental para colocar o país como um produtor de games e não mais um consumidor”, comemora.

 

Brazil Games no Indie Development Awards

Ainda falando sobre a Game Connection Europe, vale destacar que o Cafundó Estúdio Criativo representará nosso país na final do Indie development Awards com o jogo Tetragon. O prêmio é concedido ao melhor jogo indie avaliado pela comissão organizadora. Tetragon é finalista nas categorias Melhor Jogo Mobile e Melhor Arte, além de concorrer na categoria voto popular.

Para quem não conhece ainda, Tetragon é um puzzle 2D ambientado em um mundo em forma de quadrado cujas paredes podem mudar de posição repentinamente, reorganizando a força da gravidade do jogo. A jogabilidade inclui uma sequência de quebra-cabeças guiados por uma narrativa profunda. O lançamento global acontece no primeiro trimestre de 2020 para Mobile, Switch e PC. O jogo está entre os três mais votados no momento, ajude Tetragon a ser o vencedor do “People’s Choice award”. Vote em aqui.

Abaixo você confere um trailer de Tetragon, o finalista brasileiro na Game Connection Europe:

Segunda edição da Game Jam Fábrica de Jogos tem data marcada para novembro

O mês de novembro ainda não acabou para quem acompanha o mercado de jogos independentes: o site Fábrica de Jogos irá organizar a segunda edição de sua Game Jam, um evento que desafia desenvolvedores a fazer um jogo em um curto espaço de tempo. O evento é famoso por promover um espaço de rede de contatos, aprendizagem e união entre desenvolvedores de jogos iniciantes a mais avançados. O evento também conta com o apoio do Marcos Game Dev e comunidade Discord Game Dev.

A Game Jam começa no dia 08 de novembro (sexta) às 21:00 e vai até até às 21:00 do dia 10 de novembro (domingo). O desafio consistirá em desenvolver um jogo em 48 horas baseado em um tema que será apresentado na live no Youtube do site Fábrica de Jogos. A live explicará as regras terá 30 min, começando às 20h30, pouco antes do evento.

Todas as atividades e compartilhamento de ideias entre equipes ocorrerá no servidor Discord do Fábrica. De acordo com o site, será nesse espaço que os jogadores terão contato com os mentores, ou seja, pessoas que já participaram do Fábrica e que tem experiência em games nas áreas de game design, arte e programação. Eles ajudarão os participantes nos projetos a serem criados e orientarão nas dúvidas durante o evento. O julgamentos dos jogos será público e todos podem votar após o período das 48 horas. Os juízes darão pareceres aos projetos submetidos também.

Para participar, você deve ser estudante brasileiro que estuda independente (sem vínculos institucionais) ou que pertence a uma instituição de ensino pública ou privada nacional, todos os desenvolvedores que não são profissionais. Outras pessoas fora desse escopo podem participar, porém não há obrigatoriedade dos juízes darem pareceres do projeto feito. De acordo com o Fábrica de Jogos, será considerado profissional quem já trabalha em estúdios de jogos ou que já tenha um portfólio de jogos com vendas significativo. Deste modo, a game jam busca incentivar iniciantes na área.

Os jogos, para participar de menções honrosas e premiações, precisam ser nas plataformas web, PC e jogos analógicos. Outras plataformas não serão aceitas. Pode-se usar qualquer software de desenvolvimento de jogos no evento. É possível também os participantes fazerem lives na comunidade Twitch do Fábrica com a hashtag #gamejamfabrica2019 compartilhando o seu desenvolvimento durante o evento. Também podem acompanhar outras que serão feitas pelo site ao longo do evento no Youtube do Fábrica.

Serviço – Game Jam Fábrica de Jogos 2019

Onde: Lives no Youtube do Fábrica e Participação via Discord

Quando: 21:00 de 08/11/2019 até 21:00 de 10/11/2019 (48 horas)

Quanto: Gratuito

Quem pode participar: Estudantes brasileiros de instituições de ensino público e privadas ou autônomos nos estudos. Outros fora desse público podem participar, porém não há obrigação dos juízes emitirem pareceres ao seus projetos submetidos.

START – plataforma de games do UOL, lança campanha “Somos Todos Gamers”

O UOL decidiu entrar no mercado de plataforma de jogos digitais. Para isso, o grupo de mídia acaba de lançar o START, que chega para conquistar o público que busca falar sobre games e e-Sports. Para comemorar o lançamento, o grupo lançou a campanha “Somos Todos Gamers”, cujo objetivo é mostrar que todos temos um lado gamer. Em parceria com a Artplan, foram produzidos dois filmes para a campanha.

A plataforma START foi criada e, junho após por extensa pesquisa, adequando conteúdo à nova realidade do mercado, além de buscar equilíbrio entre as recentes modalidades de eSports e jogos tradicionais para PS4, PC, Nintendo, Xbox, Mobile, entre outros.

“‘Somos Todos Gamers’ nasceu para quebrar o estereótipo do gamer tradicional, mostrando um panorama muito diverso: tem aumentado o percentual de players utilizando plataformas mobile, e o público feminino está muito mais presente nas estatísticas de consumo de games, conteúdo, periféricos, entre outros. A campanha é um novo olhar sobre este mercado, falando sobre games e gamers em conteúdos inovadores, que dão voz a esse público”, comenta Mariana Perri, Coordenadora de Marketing do UOL.

O lado gamer dos personagens

Com a exibição de dois filmes de 30 segundos, a campanha “Somos Todos Gamers” comunica que a plataforma START é pensada e produzida para todos os tipos de jogadores, destacando o “lado gamer” de cada pessoa através de sua transformação gradual em personagens lúdicos.

Em um dos vídeos, a bailarina Catarina se transforma gradativamente em BlackCat, guerreira ninja cujo visual foi baseado num dos jogos preferidos dos usuários. Já no segundo filme, um boxeador que treina socos em um saco de areia se transforma em um personagem do mundo gamer, com um aumento exponencial de sua força nos treinos.

Os dois filmes da campanha serão veiculados em cinemas, TV aberta e por assinatura, OOH, redes sociais e nos canais digitais do UOL, além do desdobramento em dois anúncios impressos para revistas especializadas. Para saber mais sobre a plataforma, confira aqui.

Abaixo tem o trailer da bailarina, um dos trailers da campanha do START:

 

Natal Game Jam – inscrições estão abertas para desafio de produção de games

Pensa que só a cidade de São Paulo que organiza Game Jams? Pensou errado, universitário! A cidade de Natal, RN, abriu um edital público para organizar um concurso chamado Natal Game Jam. O evento prevê premiação de R$ 10 mil para a criação de um projeto inédito. As inscrições estão abertas desde o dia 10 de outubro e vão até o dia 1º de novembro. Os vencedores serão conhecidos no dia 8 de dezembro durante o Natal Game Jam. De acordo com o edital, será realizada uma maratona de 48 horas entre os dias 6 a 8 de dezembro, cujo tema ainda não foi divulgado.

Podem participar do edital artistas, desenvolvedores e produtores criativos independentes para participação, que resultará a premiação de três projetos. A iniciativa partiu da FUNCARTE (Fundação Cultural Capitania das Artes), cujo objetivo é estimular a criatividade, promover o intercâmbio de artistas, fomentar o desenvolvimento de pesquisas da linguagem dessa cultura; abrir espaço para novos talentos e fomentar o desenvolvimento de jogos local.

O evento acontece entre os dias 6 a 8 de dezembro de 2019. Nesse período, as equipes devem desenvolver um projeto em comum. Sabe-se ainda que a Natal Game Jam será realizada no SEBRAE, das 18h da sexta-feira até as 19h do domingo. Após a conclusão do game, as equipes terão de elaborar um plano de negócios e de marketing e farão uma defesa oral do produto, mostrando o jogo funcional. As inscrições serão gratuitas, porém devem ser realizadas apenas presencialmente na FUNCARTE até o dia 01 de novembro.

Serão nove equipes – todas com o máximo de cinco integrantes – a participar do Natal Game Jam. As seis primeiras equipes garantem vaga para participar, desde que a documentação entregue esteja completa (confira no edital). Outras duas vagas estão reservadas para equipes completamente femininas e a remanescente é exclusiva para alunos egressos do ensino público.

A distribuição do Natal Game Jam será a seguinte:

1º colocado: R$ 5 mil;

2º colocado: R$ 3 mil;

3º colocado: R$ 2 mil.

São Paulo Tech Week – Maior semana de inovação e tecnologia da América Latina terá atrações envolvendo games

Anualmente a cidade de São Paulo recebe um grande evento que reúne lideranças do setor de tecnologia, a São Paulo Tech Week (SPTW), o maior festival de tecnologia e inovação do país, para iniciar os preparativos da edição de 2019. O evento costuma atrair cerca de 50 mil pessoas de diferentes países como Canadá, França, Reino Unido, Noruega, EUA e Israel, gerando negócios e patrocínios na casa dos 10 milhões. Para este ano a novidade será a São Paulo Game Jam – Hackathon Online oficial do evento.

 

São Paulo Game Jam

Basicamente os produtores terão 10 dias para criar um jogo digital ou analógico que atenda ao desafio proposto pela organização. O tema central somente será divulgado durante a abertura da SPTW, em 22/11/2019. A ideia é atrair investidores para o mercado de games nacional e usar os games para fomento da ciência.

De acordo com os organizadores da Game Jam, a novidade é fruto de uma parceria com o Museu Catavento. A premiação ao melhor colocado ainda não foi anunciada, de modo que ela será revelada também durante a abertura do evento. Sabe-se que as inscrições já estão abertas e podem ser realizadas aqui. A iniciativa é independente, ou seja, da comunidade para a comunidade, então todo apoio é bem-vindo.

 

Serviço – São Paulo Game Jam – Tech Week 2019

Quando: 22/11 a 01/12

Onde: evento online

Inscrições: São Paulo Game Jam

 

Stella Game Experience

Ainda sobre a São Paulo Tech Week, vale destacar outra atividade paralela ligada ao evento: a Stella Game. Com data marcada para o dia 23 de novembro, o evento busca fortalecer a utilização dos jogos como ferramenta de aprendizagem através de debates, reflexões e interação social. Os visitantes poderão interagir entre si enquanto jogam games de carta, tabuleiro, e-Sports e free-play.

O evento é dividido em dois grupos: um para alunos do 6º a 8º ano do ensino fundamental – em que as crianças mediarão os jogos voltados para questões sociais; enquanto que o outro espaço é voltado para alunos do 9º ano do ensino fundamental e alunos do ensino médio – que serão responsáveis por mediar jogos voltados a diversão.

De acordo com a organização do evento, o Stella Game Experience ainda contará com campeonato de Just Dance, com direito a premiação. A ideia é juntar os amigos e se divertir sem compromisso. A entrada para o Stella é R$ 10,00. O valor arrecadado será utilizado em obras sociais e para custear a formatura dos alunos do 9º ano.

Serviço – Stella Game Experience – Tech Week 2019

Quando: 23 de novembro, das 10h às 15h

Onde: Colégio Stella Maris – Rua Cardeal Arcoverde, 1097 – Pinheiros, SP

Quanto: R$ 10,00

Inscrições: Stella Game Experience

Representatividade Feminina nos Games é o tema da próxima palestra do Conselho da Diversidade da Abragames

A representatividade é uma pauta bastante atual e necessária nos dias de hoje. Não é por acaso que a Abragames promoveu no último mês de agosto o 1º Ciclo de Debate sobre representatividades de minorias no Conselho da Diversidade da Abragames, onde se discutiu a Representatividade Negra nos Games e criou-se o Selo de Apoio e Incentivo à Diversidade na Indústria de Games. No próximo dia 22 de outubro, será realizado o 2º encontro, na Unibes Cultural, cujo tema será a Representatividade Feminina nos Games.

De acordo com a Abragames, a discussão abordará a participação das mulheres na indústria de games e a construção de personagens femininos nos títulos AAA e nas produções independentes. O tema vai trazer números e fatos de uma indústria que sempre foi dominada pela figura masculina e relegou às mulheres o papel de coadjuvante.

Segundo o relatório da Indústria Brasileira de Jogos Digitais, realizado pelo Ministério da Cultura, em 2018, apenas 20,7% da indústria brasileira de games é ocupada por profissionais mulheres, apesar de representarem 58,9% dos fãs de jogos casuais, segundo a Pesquisa Game Brasil 2019. O evento reunirá mulheres que trabalham com jogos para debater o papel das mulheres na indústria de games brasileira e para discutir ações que possam diminuir o gap entre trabalhadores da indústria x jogadoras.

“Queremos mostrar que apesar do gap ser grande, o que acaba por influenciar a construção de personagens femininos, existe um contra-movimento preocupado em mudar esse cenário. Se pegarmos o jogo Tomb Raider de 1996, a protagonista Lara Croft era a típica mulher gostosa, porém a partir de 2013 a franquia repaginou a personagem e hoje temos uma Lara muito mais real, em que as mulheres se sentem representadas e que não está no jogo para satisfazer os homens. Esse é um dos exemplos, mas tem muitos outros. Porém, ainda um grande caminho a ser percorrido”, afirma Camila Malaman, do Conselho da Diversidade da Abragames e coordenadora do Ciclo de Debates.

O debate “Representatividade Feminina nos Games” acontece no dia 22 de outubro, às 19h, na Biblioteca da Unibes Cultural (Rua Oscar Freire, 2.500), entrada franca.  Entre os debatedores, estão: Rany Ferraz – Garotas Geeks, Aiami Garcia – PushStart, Nayara Brito – More Than Real, Renata Rapyo – Tapps Games e Amanda Rolim – pesquisadora. Mais informações aqui.

 

Serviço – 2º Conselho da Diversidade da Abragames – Representatividade Feminina nos Games

Quando: 22 de outubro de 2019

Onde: Biblioteca da Unibes Cultural – Rua Oscar Freire, 2.500

Quanto: gratuito