Big Festival: Secretário Sérgio Sá Leitão fala sobre políticas para a indústria de games e anuncia editais para o setor

O BIG Festival 2019 está a todo vapor em São Paulo e já pode ser considerada a melhor edição de todas. A tendência é que o setor receba um incentivo através de políticas públicas, pois o Secretário de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo Sérgio Sá Leitão participou ontem (28) do painel “Políticas Públicas para a Indústria Brasileira de Games” no Big Festival, mais importante festival de jogos independentes da América Latina, e anunciou novos editais para projetos de museus, espaços culturais, leitura e escrita e cultura popular que devem trazer mais interesse no meio audiovisual.

Ao todo, Sérgio Sá Leitão anunciou seis editais de audiovisual do ProAC Expresso, que somam R$ 8,8 milhões em investimento para o setor. Esses editais estarão com inscrições abertas a partir da próxima segunda-feira (01/07) editais para projetos de audiovisual, museus, espaços culturais, cultura popular, tradicional e diversidade e leitura e escrita, pelo site do ProAC Expresso.

Existem dois editais específicos para produtores de jogos. Para o desenvolvimento e produção de games, por exemplo, é previsto até R$ 200 mil por projeto, sendo que a secretaria contará com um orçamento de R$ 1,2 milhão para projetos de games. Já para projetos voltados para desenvolvimento e produção de conteúdo em AR e VR pode-se obter até R$ 200 mil por projeto, sendo que para a produção de games há um total de R$ 1,2 milhão.

 

Os vencedores do BIG Festival 2019

Ainda sobre o BIG Festival, vale destacar que a cerimônia de premiação foi realizada ontem (sexta-feira, 28 de junho). O júri selecionou Adore (da Cadabra Games) como o Melhor Jogo Brasileiro e Moss (da Polyarc Games, dos Estados Unidos) como Melhor Jogo VR. O público também votou e escolheu o Spaceline Crew (Coffeenauts, Brasil) na categoria Melhor Jogo pelo Voto Popular.

Confira abaixo os vencedores de todas as categorias:

 

Melhor Jogo

  • GRIS (Nomada Studio), da Espanha

 

Melhor Jogo Brasileiro

  • Adore(Cadabra Games), do Brasil

 

Melhor Jogo da América Latina 

 

Melhor Arte 

  • GRIS (Nomada Studios), da Espanha

 

Melhor Narrativa 

 

Melhor Gameplay 

 

Melhor Som 

 

Inovação 

 

BIG Impact: Educacional 

 

BIG Impact: Questões Sociais 

 

BIG Impact: Melhor Jogo de Diversidade 

 

Melhor Jogo de Estudante 

 

Melhor Jogo Mobile 

 

Melhor Multiplayer 

 

Melhor Jogo Infantil 

Melhor Jogo XR/ VR

  • Moss (POLYARC GAMES), dos Estados Unidos

 

BIG Brands  

 

Humble BIG New Talent Award

  • Space Routine (Menic Games), da Argentina

Nordic Game Discovery Contest

 

Melhor Jogo pelo Voto Popular 

Pesquisa Game Brasil revela que 41,3% dos brasileiros discordam que jogos digitais levam ao comportamento agressivo

Certamente você já ouviu a velha baboseira de que videogames em excesso podem levar a comportamento agressivo nas crianças. Ainda que não tenha qualquer embasamento científico, não é raro pessoas de certo prestígio repetir a velha falácia desde os anos 80. Entretanto, a Pesquisa Game Brasil – que está em sua 6º edição – mostrou que 41% dos brasileiros discordam que jogos digitais levam ao comportamento agressivo.

A Pesquisa Game Brasil disseca o cenário atual do mercado de games com diversas abordagens dos hábitos de consumo nas principais plataformas de jogos. E serve para dar mais credibilidade e visibilidade para a nossa amada indústria. A pesquisa é realizada pelo Sioux Group, Blend News Research e  ESPM, através do Gamelab e do Go Gamers.

A nova edição repetiu a mesma metodologia dos anos anteriores, mostrando dados não apenas do Brasiol, mas também da América Latina. De acordo com os organizadores, a pesquisa fo realizada em fevereiero deste ano e consistiu em entrevistas realizadas com 5110 pessoas em 26 estados e no Distrito Federal e no México, Argentina, Chile e Colômbia. Alguns dados servirão para mostrar como os jogos eletrônicos são visto na atualidade e qual o comportamento dos pais mais preocupados terão frente a essa mídia tão pungente. Por exemplo, 48% dos pais concordam que “deve-se evitar que as crianças joguem antes de dormir”.

Um ponto que voltou à discussão recente foi a violência nos jogos digitais como influência negativa para as crianças e adolescentes. A Pesquisa Games Brasil notou que os pais são divididos em relação ao tema, mas que a maioria não acredita que os jogos digitais levam ao comportamento agressivo. 41,3% dos pais discordam (totalmente ou parcialmente) que os jogos digitais sejam capazes de promover esse comportamento, enquanto os pais jogadores hardcore tendem a se opor mais à essa afirmação, com 48,5% de discordância.

“Isso mostra que os pais ainda estão inseguros com relação ao tema” aponta Matheus. “Muitas pesquisas científicas entendem que os jogos digitais influenciam seus jogadores, mas que a responsabilidade sobre um fenômeno comportamental não pode recair sobre uma única fonte de influência, existindo diversas outras questões contextuais do sujeito que devem ser avaliadas para chegar a alguma conclusão consistente”.

Outro assunto que deixam pais divididos, sejam eles jogadores hardcore ou não, é a influência que os jogos digitais possuem na aprendizagem de seus filhos. Mesmo entre os pais gamers, a opinião é dividida: 37,6% discordam (parcialmente ou totalmente) que os jogos possam atrapalhar, enquanto 41,6% concordam (total ou parcialmente).

“Nossa hipótese é que os pais observam o comportamento dos seus filhos, que podem direcionar mais esforço aos jogos do que às tarefas da escola. Os jogos digitais provavelmente acabam servindo de escape para crianças e adolescentes, mascarando outros problemas sobre a falta de interesse sobre o conteúdo escolar” complementa o professor.

Conheça a NFA, Liga que auxilia jogadores brasileiros de Free Fire

Já pensou em unir seus amigos para criar um time profissional de Free Fire? Pois esse sonho não é tão distante quanto se pensa, pois a National Free Fire Association (NFA) chegou ao Brasil para auxiliar os times amadores brasileiros de Free Fire a se profissionalizarem. Para isso, a NFA se inspira nos moldes na NBA e da NFL.

A Liga NFA é formada por 12 equipes, sendo a maior organizadora de torneios de Free Fire no Brasil. Entre as equipes que integram a liga estão a INTZ eSports, VIVO Keyd, B4STARDOS, Game Over, Suicide Squad e 4K Easy. Além disso, diversos streamers também são associados da Liga e podem aproveitar das parcerias e incentivos da Liga para seu crescimento, como Hunter Godbr e Weedzão, que possuem mais de 1 milhão de inscritos.

As qualificatórias para disputar os torneios da Liga NFA são feitas para os jogadores e não para os times. Nesse formato os times são sempre os mesmos e novos jogadores poderão se inscrever para disputar, provar seu valor e serem contratados pelas equipes da Liga.

De acordo com a NFA, a competição – chamada Liga Secundária – acontece no fim da Liga NFA, que conta com uma premiação de R$ 10.000,00. Nessa liga só podem jogar times amadores, e de lá, ao menos 12 jogadores serão contratados para as equipes que fazem parte da liga principal.

Cada equipe da Liga NFA tem a obrigação de contratar pelo menos um jogador da Liga Secundária por ano, mas, se for o caso, pode expandir e contratar quantos atletas quiserem. A estes jogadores é oferecido toda a estrutura da equipe com contrato formal, salário e outros benefícios. Daí a oportunidadede se profissionalizar como cyberatleta.

“Acredito que era uma carência na comunidade do Free Fire ter um campeonato mais profissional e, ao mesmo tempo, que fosse criado e moldado pelo público”, contou Bernardo Assad, CEO da Liga NFA. “Isso nos deixa muito próximo de quem assiste, porque a NFA além de ter sido desenvolvida pensando neles, é sempre moldada para ficar cada vez melhor para o nosso público”, completou.

As 12 equipes participam dos campeonatos organizados pela NFA, que ocorrem em média uma vez por mês, sendo o carro chefe a Liga NFA, que ocorre de 3 em 3 meses. Além da liga principal, durante o ano acontecem outros eventos, como a NFA Ultimate, um campeonato mais curto, que acontece durante apenas um mês e que busca levar mais entretenimento para os jogadores e a comunidade do Free Fire. Você pode acompanhar a NFA através do Instagram.

7ª Edição do BIG Festival conta com participação do Colégio FECAP

Só mais alguns dias para começar a 7º edição do BIG Festival 2019, o maior evento de jogos independentes da América Latina. O evento ocorre entre os dias 27 a 30 de junho. A feira expõe os jogos mais inovadores do mundo lançados no último ano e busca dar visibilidade aos produtores independentes e seus jogos inovadores.

Uma das instituições a apoiar o evento é o Colégio FECAP, que oferece aos alunos a possibilidade de formação no Ensino Técnico em Programação de Jogos Digitais. Para fornecer mais informações e tirar dúvidas sobre o curso, a Instituição vai participar de todos os dias dessa edição do BIG Festival. Vale destacar que o colégio FECAP é a única instituição de ensino que participará da Feira com o objetivo de divulgar um curso técnico na área de programação de games.

O BIG Festival é o principal ponto de encontro para quem quer entender a fundo esse universo. Há palestras, workshops e keynotes. O evento recebe a nomeação de maior fórum de negócios de games da América Latina. Incluído na lista de expositores estão Google, Microsoft e Amazon. A programação tem início às 10h e se estende até às 22h. A participação nas palestras e na exposição dos jogos é gratuita. É preciso comprar ingresso apenas para acompanhar a rodada de negócios.

Serviço – 7ª Edição do BIG Festival

27 a 30/6 | 10h às 22h

Club Homs | Av. Paulista, 735 – São Paulo (SP)

Titans Eyewear lança linha de óculos exclusiva em parceria com a INTZ

Oftalmologistas e profissionais da área de saúde em geral concordam: tempo em excesso na frente do computador ou da TV prejudicam a visão. Mas e no caso de pessoas que ganham a vida justamente trabalhando com computadores? E os profissionais que trabalham jogando videogame e passam horas treinando para melhorar suas habilidades? Foi pensando nisso que a Titans Eyewear, empresa brasileira especialista na produção de óculos gamer e para a prática de esportes, está lançando sua nova coleção exclusiva, feita em parceria com o INTZ, maior clube de esports da América Latina.

A coleção INTZ é composta por dois modelos especiais e exclusivos, equipados com lentes fabricadas com a tecnologia Titans Protection, que serve para filtrar o excesso da luz azul. Os modelos estão disponíveis em dois tamanhos diferentes e armações muito confortáveis. A ideia é reduzir os danos que o tempo excessivo na frente de monitores possam causar à visão.

Os óculos Titans Eye Protection Crosshair INTZ e o Titans Eye Protection Bullet INTZ filtram a luz azul incidente (HEV) emitida pelas  telas de celulares, computadores e televisões, reduzindo o brilho e reflexo das mesmas, ao mesmo tempo que colaboram para reduzir o cansaço visual e a fadiga ocular.

Os óculos estão disponíveis no site da Titans Eyewear e acompanham lentes que melhoram o desempenho durante os jogos e aumenta o contraste e percepção natural das cores. Ao encomendar qualquer um dos modelos especiais, receberá também uma caixa para guardar o óculos e um pano de limpeza temático da INTZ, que ajudará a manter suas lentes limpas sem correr risco de riscar.

“A Titans Eyewear busca oferecer uma experiência gamer de alto nível por meio dos seus produtos, aumentando a capacidade do jogador casual ou profissional em absorver as informações vindas das telas, protegendo sua visão e melhorando o contraste, nitidez e a percepção das cores, principalmente após longos períodos de exposição”, contou Vitor Blasques, diretor de marketing da Titans. “A parceria com o INTZ chega para reforçar o comprometimento da Titans com a produção de óculos gamer utilizando as melhores tecnologias disponíveis e para atestar a qualidade dos nossos produtos”, completou.

Ambos os modelos podem ser encomendados com grau, utilizando as Lentes Blue Control. Com três modelos para escolher, as Lentes Blue Protection estão disponíveis nas cores marrom, amarela e transparente. Todas as três protegem os olhos dos efeitos nocivos da exposição à luz azul.

Looking for a Caster – Programa da SporTV procura novo narrador de Rainbow Six Siege

A SporTV e a VIU Hub irão transmitir a partir de amanhã (20) um novo reality show chamado Looking for a Caster (L4C) que visa encontrar um novo talento para narrar partidas do Brasileirão de Rainbow Six Siege 2019, o torneio mais agitado dos jogos de tiro da atualidade. O reality show conta com seis participantes que disputarão uma vaga para participar da transmissão da grande final do campeonato nacional e levar para casa o prêmio de R$ 10 mil, além do troféu L4C.

A primeira temporada do Looking for a Caster conta com cinco episódios e é uma parceria com a Ubisoft, desenvolvedora do jogo. De acordo com os organizadores do reality show, os novos episódios serão disponibilizados toda quinta-feira, às 21h, no canal e-SporTV no YouTube. O SporTV3 também exibe toda sexta-feira, às 21h.

Looking for a Caster tem apresentação de Nyvi Estephan e terá como jurados alguns dos influenciadores digitais mais reconhecidos da atualidade, como Patife, youtuber e precursor do jogo no Brasil, e Otávio “Retalha” Ceschi, caster da Ubisoft. No decorrer dos episódios o reality receberá, como jurados convidados, o elenco do SporTV e grandes nomes do Rainbow Six no país, como Myllena “Myss” Almeida e Gustavo “Psycho”.

“Espero que a gente encontre vozes muito boas, de pessoas que estão engajadas na comunidade. O esporte eletrônico sempre foi construído por pessoas apaixonadas pelos eSports, então, acho que a proposta do Looking for a Caster é ótima. Revelar talentos que estão por aí, de casa, que são espectadores e podem se tornar grandes profissionais do jogo. Não só o vencedor, mas todos os participantes. Eles podem entrar ativamente na nossa cena”, disse Nyvi Estephan.

BIG Festival 2019 – Porquê você não pode perder o maior evento de jogos independentes da América Latina

Ei, caro apaixonado por jogos, não se esqueça que entre os dias 26 e 30 de junho você tem um compromisso inadiável com o BIG Festival 2019, o maior evento de games independentes da América Latina. Além de conferir os principais jogos indies do continente, o evento contará com uma série de atrações com palestras, game jam, concurso cosplay etc. Abaixo você confere as atrações imperdíveis do BIG 2019.

De acordo com os organizadores, o evento contará com nada menos que 75 jogos (54 na competição e 21 na mostra Panorama). O objetivo é revelar grandes e ambiciosos projetos para um público ávido por alta qualidade. O grande barato é que os jogos que costumam aparecer no BIG passam meio despercebido pelo radar da grande mídia.

 

Palestras sobre jogos independentes

Dentre as atrações estão palestras sobre diversas vertentes do mercado de games. Diversos profissionais gabaritados foram convidados para falar sobre temas específicos, como eSports; Realidade Aumentada e Virtual; Processo de criação de games etc. Essas rodadas de palestras servirão para quem estuda game design ou para quem quer trabalhar na indústria. Você pode conferir a programação no site do BIG.

 

Muitos jogos para conhecer

Para quem quer descobrir novos jogos o BIG é um baita lugar. Entre osfinalistas, destaque para Pixel Ripped 1989 (ARVORE), Spaceline Crew (Coffenauts) e Burning Daylight (Miyu Distribution). Estes são apenas alguns dos finalistas na categoria Melhor Jogo do ano, mas há outras categorias como Melhor Jogo Brasileiro, Melhor Arte, Melhor Narrativa etc. Se você ficar de olho, certamente vai encontrar alguma preciosidade escondida. O mais legal é que alguns produtores fazem questão de ir ao BIG, de modo que você pode bater um papo com quem já colhe louros na indústria.

 

Conteúdo de eSports

Os organizadores do BIG estão cientes de que os eSports não param de crescer! Pensando nisso o evento contará com palestras dedicadas a falar sobre alguns pontos sobre isso, tais como mais do investimento de eSports no Brasil, como é ser um pro player e ainda conhecer o ecossistema de eSports sob o ponto de vista de experts da indústria. Se você quer saber mais sobre como o esporte virtual tende a crescer, não deixe de conferir essas palestras.

 

Desafio cosplay

Em parceria com a escola Live Arena, acontece a primeira edição do Concurso Cultural de Cosplay Live Arena no BIG Festival. Os cinco cosplayers que mais receberem likes em suas selfies no Instagram durante o BIG Festival 2019 ganharão uma bolsa do curso EAD Cosplayer e Cosmaker da Live Arena.

 

Game Jam do Facebook

Por fim, vale destacar a Game Jam que vai rolar dentro do BIG Festival. O Facebook Game Jam é uma competição onde 10 equipes serão selecionadas pelo BIG Festival e Facebook para criar um jogo do zero. Os jogos desenvolvidos serão apresentados ao júri do Facebook e ao público às 16h do domingo (30). E tudo aberto ao público.

Serviço – BIG Festival 2019

Quando: Dia 26 de julho aberto somente a players do mercado. De 27 a 30 de julho aberto ao público. Sempre das 10h às 22h

Onde: Club Homs. Endereço: Avenida Paulista 735, São Paulo, SP

Entrada: Gratuita

Diversão Offline – evento dedicado a board game que mais cresce na América agora é anual

Existe quem pense que os jogos de tabuleiro não estão com nada, mas eis que um evento dedicado a este segmento demonstra grande força e crescimento invejável. Criado em 2015 por três jovens, a Geek Carioca Produções surgiu do desejo de reunir o público nerd e gamer em um espaço comum para diversão. Desde então a produtora organizou seis eventos chamado Diversão Offline e outros espaços em outros eventos do Rio de Janeiro, incluindo o Expo Geek 2016, e também um PPTQ (Preliminary Pro Tour Qualifier) de Magic: The Gathering, em 2017. Este último foi considerado pela Wizards o maior torneio regional realizado na América Latina, na época, com 120 jogadores simultâneos.

Após despertar o interesse de público e parceiros interessados no cenário nacional de jogos de tabuleiro e RPG, o Diversão Offline chegou em São Paulo em 2018 batendo recordes de visitantes. A última edição, ocorrida em abril deste ano, chegou a reunir nada menos que 6 mil pessoas e 32 expositores. De acordo com os produtores do evento, as seis edições do evento movimentaram, juntas, mais de 2 milhões de reais, com um público de mais de 18 mil pessoas.

Os produtores do evento pretendem expandir ainda mais os negócios. Para isso, foi anunciado que a partir das próximas edições o Diversão Offline passa a acontecer anualmente, apenas na capital paulista, permitindo à Geek Carioca investir em ativações diferenciadas e pontuais no Rio de Janeiro e ao redor do país.

“Nosso objetivo principal agora é correr o país com eventos que levem a cultura dos jogos de tabuleiro a quem ainda não conhece. Queremos influenciar gerações e alimentar cada vez mais o mercado brasileiro. Para isso, foi necessário dar um passo para trás e centralizar nossos esforços em São Paulo. E o crescimento que isso irá representar nos dará a oportunidade de alcançar novamente o público carioca e muitos outros com força total”, declarou Fernanda, sócia-fundadora da Geek Carioca Produções.

A cada ano, novas parcerias e iniciativas de ajuda social têm sido agregadas aos eventos realizados pela produtoras. Atualmente, o Diversão Offline é parceiro do grupo Jogarta e da REBEL (Rede Brasileira de Estudos Lúdicos), além de uma longa parceria com a Casa Ronald McDonald, tanto do Rio de Janeiro quanto de São Paulo, para onde são doados os alimentos arrecadados através da “meia entrada solidária”. Em abril deste ano, o evento bateu a marca de 700 mil quilos de alimentos arrecadados. Você pode conhecer mais sobre o Diversão Offline no site do evento.

O vídeo abaixo mostra um pouco do que foi o Diversão Offline:

Pixel Show abre concurso de games digitais para produtores independentes

Mais um evento para você colocar na sua agenda! Entre os dias 30 de novembro e 1 de dezembro começa o Pixel Show, o maior evento de criatividade da América Latina. O destaque nesta edição é que foi aberto um edital para que produtores independentes de games digitais possam mostrar suas produções. A ideia é apresentar projetos digitais independentes a um júri técnico que vai avaliar e escolher o melhor jogo na noite de estreia do Pixel Show.

É uma grande oportunidade para quem está iniciando na área expor suas ideias a quem já trabalha na área e viabilizar o jogo. As inscrições para participar dessa demonstração técnica já estão abertas e vão até 30 de agosto. Seu projeto pode ser em realidade virtual, mobile, ou mesmo em fase de desenvolvimento.

Para participar você deve inscrever seu título contando a história do jogo, os objetivos etc. É primordial enviar um link para que os curadores da modalidade possam experimentar e avaliar o novo game. Serão três categorias diferentes para inscrever os jogos: “Game Independente”, “Experiências (XR, VR, AR)” e “Simuladores”. Depois de inscrito, o projeto passará pelo crivo da equipe de curadoria, que avaliará conceitos de sound design, storytelling, criatividade e inovação.

Entre os jurados estarão Rodrigo Terra, COO do centro de entretenimento de realidade virtual do estúdio Arvore e membro do XRBR, hub brasileiro de x-reality; Thiago de Freitas, diretor da Associação Brasileira das Desenvolvedoras de Jogos Digitais (Abragames) e Mariana Ayres, do Xbox Brasil.

A inscrição para o edital do Pixel Show vai até 30 de agosto. Os desenvolvedores selecionados serão informados em 30 de setembro sobre a aprovação, para organizarem a sua apresentação a um júri especial na primeira noite do Pixel Show 2019.

“Essa foi mais uma ideia para incentivar o mercado de games, que está aquecido e segue crescendo. O produtor independente que se apresentar no evento terá contato com profissionais da área, que já tocam diversos projetos, além de ser avaliado pelo nosso júri na abertura do Pixel Show e receber um prêmio, se for bem votado”, conta Allan Szacher, organizador de conteúdo do evento. Mais informações podem ser vistas no site do evento.

 

Serviço – Festival Internacional de Criatividade Pixel Show 2019

Quando: 30 de novembro a 1 de dezembro, das 8h às 21h

Abertura das aulas, congresso e concurso de games: 29/11, a partir das 17h.

Local: espaço de eventos Pro Magno (São Paulo).

Cultura Inglesa: Workshop detalha a criação de personagens femininas nos games

O 23º Festival da Cultura Inglesa está no fim! O próximo domingo, 16 de junho, marca o fim de mais um evento grandioso do calendário paulistano. O último dia de evento será especialíssimo para quem curte jogos eletrônicos, afinal é quando irá ocorrer o workshop “Criação de Personagens Femininas” a ser realizado no Centro Cultural São Paulo das 14h às 18h, ministrado por Flávia Gasi e Giulia Yamasaki. O debate vai discutir a hipersexualização dos corpos femininos nos games.

O workshop no Festival da Cultura Inglesa tem como objetivo debater sobre a falta de diversidade de corpos nos jogos e como incorporar nas personagens. A ideia é abordar tanto a construção de narrativas das personagens, quanto em design de games, o design e deus corpos e a importância de ter mais mulheres trabalhando nessa área do mercado. A programação será dividida em etapas, sendo que uma das mais importantes é a discussão da personagem Lara Croft.

I, Game – Interpretar, Investigar, Imaginar

Dividido em dois momentos, o workshop pretende expor as nuances da Jornada da Heroína e como ela pode ser aplicada para personagem diversas. Na segunda etapa, prática, serão formadas duplas com foco em ouvir e conhecer o outro, e elaborar um personagem a partir dessa troca.

De acordo com os organizadores do evento, o workshop é parte da programação paralela da exposição “I, Game – Interpretar, Investigar, Imaginar”, que ocupa parte do Centro Cultural São Paulo até o dia 16 de junho, dentro da programação do Cultura Inglesa Festival.

O espaço conta com um tanque de areia que fica colorida por meio de uma projeção mapeada com Kinect. A exposição tem como objetivo convidar os visitantes a brincar a partir de experiências lúdicas e interativas nas quais é possível conhecer a história, a riqueza e a inteligência existentes por trás do desenvolvimento dos videogames e sua influência na cultura pop. Mais informações no site.

Serviço – 23º Cultura Inglesa Festival: de 24 de maio a 16 de junho de 2019

Entrada: Gratuita

EXPOSIÇÃO INTERATIVA “I, GAME: INTERPRETAR, INVESTIGAR, IMAGINAR”

Data: 24 de maio a 16 de junho

Horário: De terça a sexta das 10h às 20h. Aos sábados, domingos e feriados das 10h às 18h

Local: Piso Flávio de Carvalho – Centro Cultural São Paulo – Rua Vergueiro, 1000 – Paraíso