Você acha que o interesse em jogos está caindo?

O resultado de uma pesquisa, divulgado no fim de março, nos deixou com a pulga atrás da orelha. Primeiro, dizemos que isso não é uma pegadinha de primeiro de abril.

A pesquisa, realizada no Japão com mais de 1.000 indivíduos entre 3 e 79 anos, descobriu que o interesse em videogames está caindo. Entre 2007 e 2008, o número de pessoas que se consideram “gamers” caiu 30,3%, cerca de 6 milhões a menos em um dos mercados mais importantes do mundo para o setor.

Apenas 29,4% dos entrevistados disse jogar regularmente em consoles, e muitos se declararam “não interessados em videogames”, sendo que boa parcela disse ter “outras coisas às quais preferem dedicar a atenção”.

O que você acha disso? Você acredita que é um fenômeno isolado no Japão ou que possa vir a ser algo mundial?

[Via Kotaku]

8 opiniões sobre “Você acha que o interesse em jogos está caindo?”

  1. Embora eu pense que a pesquisa tenha sido realizada em um tempo muito curto , com uma amostra pequena da população, e num período de transição da industria, onde a oscilação é esperada, eu acho que a redução do interesse por games é provavel.

    O video game concorre hoje com muitas medias interativas. Os números mostram uma manifestação de um fenômeno normal, e esperado.

    Tomemos por exemplo, Um programa de televisão exibido nos Estados Unidos , na década de 50 : “I love Lucy ” (http://pt.wikipedia.org/wiki/I_Love_Lucy), que foi um “citycom ” de sucesso durante cerca de 10 anos nos EUA , alcançando quase que 100% de audiência.

    Hora, este programa não tinha nada de melhor em relação às séries de televisão exibidas hoje, mesmo assim , as séries de hoje lutam para ganhar décimos da audiência total. A própria televisão perdeu muito de sua popularidade.

    A questão é que , na década de 50 existiam poucos canais de TV, poucos programas , e poucas opções de entretenimento de massa afinal.

    O mesmo ocorre com os video games. Eles estão perdendo para as medias emergentes. A mais poderosa de todas : A WEB 2.0.

    Lembrando que isto já aconteceu na década de 80, e que o video game re surgiu anos depois, talvêz devamos prestar atenção a estes sinais de que os games precisam mudar. Talvêz ,eles precisem passar para um próximo estágio de evolução, para que não desapareçam.

  2. Isso não poderia ser consequencia direta da ampliação do público alvo? Já que agora uma boa parte dos ‘usuários’ de video games são jogadores casuais que provavelmente não se consideram ‘gamers’, isso poderia ter refletido na pesquisa.

  3. Com certeza. De uns tempos pra cá, os games estão me encantando muito menos. Acho que é um rumo sem volta. Os jogos se tornaram caros, repetitivos, chatos e com rarar exceções repletos de coisas inerentes a diversão. O design privilegia hj o realismo e não a diversão. Uma pena!

  4. Sinceramente, acho que a pesquisa usou um número muiito pequeno para amostra… 1000 pessoas não é um número considerável.

    Mas concordo que o interesse por consoles tende a diminuir, mas acredito que games para PC sejam a escapatória para a empresa de games.

    Além do mais, há muita preocupação com o visual, e pouco com a jogabilidade, enredo, diversão de um jogo. Prefiro passar um dia jogando mario, ou starfox com alguns amigos a fazem uma maratona dessas com os jogos correspondentes dos novos consoles. Voltar ás origens, quando os games cativavam não pela qualidade gráfica, pode ser a chave para um novo “boom” dos videogames, se todas as empresas de games resolvessem agir assim.

  5. Não acredito que o interesse em jogos está caindo, mas que há uma migração na plataforma utilizada. Há cerca de 10 anos atrás a principal plataforma para jogos eram os video-games e máquinas de fliperama. Atualmente os jogos estão disponíveis em qualquer lugar (telefones, computadores, mp5 e similares). Com isso pode até haver uma queda na venda de consoles, mas a força dos games não vai ser reduzida tão facilmente.

  6. Eu particularmente acho que é o contrário, na verdade o publico vem aumentando. Meu pai por exemplo não gosta de games, eu jogo desde minha infancia, minha filha hoje joga boa parte do tempo. Ou seja, a nova geração e a anterior está vidrada em games.

  7. Concordo com alguns, hoje o pessoal investe na “beleza´´ do game e não na história, não que um game precise contar história para ser bom, por exemplo, muitos gostam de Counter Strike, não tem história alguma e apesar de eu não gostar muita gente joga e é viciada. Os games na época do atari ja estavam a um nível de maturidade muito grande no mercado, tinha-se dezenas de jogo e nem a metade prestava, era tudo a mesma coisa.
    Mas o que aconteceu? Pufh, Mario apareceu, com suas imagens e historia inovadora, fizeram a industria de games surgir novamente, ou seja, Estamos no ápice do desenvolvimento de games novamente, onde se tem dezenas de jogos,mas a metade não presta. E agora?Qual sera o grande “pufh´´ da história dos games? Nem mesmo Word Of Warcraft foi capas de inovar, então imaginem o que deve ser preciso fazer pra alavancar a industria dos games novamente

Deixe seu comentário