Arquivo da tag: trabalho

Skoregame: empresas apostam na gamificação para motivar e capacitar seus funcionários

A maioria das pessoas precisam levar o trabalho de forma robótica. Muitas empresas sequer permitem que seus funcionários utilizem celulares ou acessem a internet. Mas e se dissermos que há empresas que não apenas não proíbem os funcionários a realizar essas atividades, como também incentivam que eles até mesmo joguem videogames?

Ainda que pareça utopia, existem empresas que adotam esta política. A ordem agora é conjugar trabalho com diversão – com o olho atento no resultado, é claro. Para comprovar isso, 53% das empresas americanas utilizarão games para motivar, treinar ou estimular comportamentos positivos em seus funcionários, e esses números só tendem a aumentar, de acordo com pesquisa da consultoria Gartner.

Segundo especialistas, as empresas utilizam games, pois quando utilizados corretamente no ambiente de trabalho podem motivar os funcionários e estimulam a competição entre os pares em prol de alcance de metas. Um belo exemplo é o da startup paulistana Collab que comercializa o Skoregame, ferramenta para treinar e motivar equipes de vendas. Essa aplicação foi criada para franqueados da rede O Boticário, e mostrou-se um sucesso, apesar da crise financeira que assola o país.

O Skoregame funciona porque alinha os objetivos de toda a equipe e gera uma disputa saudável entre as pessoas para ver quem vende mais, quem acerta mais quiz, quem completa mais missões especiais. Como se fosse um game mesmo, só que no trabalho”, comenta Carolina Posca, administradora e cliente do Skoregame desde abril deste ano.

A gamificação é uma tendência, e diversos profissionais acreditam que qualquer empresa pode adotar esta estratégia para seus funcionários. Alguns dos métodos mais eficazes são:

Criação de rankings: eles acabam estimulando a competição entre os colegas de trabalho, ao passo que podem premiar os melhores colocados com prêmios especiais, como em videogames mesmo.

Criação de missões especiais: serve como uma ação surpresa, de modo que pode estimular a venda ou alcance de metas-relâmpago em um determinado período de tempo determinado pela gestão. Diversos games, trabalham com missões secundárias que tornam as missões principais mais divertidas.

Criação de lojas virtuais: Esta medida pode servir para que os funcionários utilizem seus pontos acumulados em determinado período de tempo para adquirir bens ou serviços da própria empresa. A criação de um site, ou loja virtual mantém os funcionários atrás de objetivos palpáveis.

Além destas dicas, há ainda a possibilidade de criar um sistema de desempenho para acompanhar a performance do funcionário (com uma interface amigável e bem parecida com jogos eletrônicos). Ou ainda a criação de uma página dedicada a apontar a agilidade do funcionário, de modo que ele mesmo possa ver quanto lhe falta para alcançar as metas mensais em sistema de porcentagem ou em valores.

Naturalmente que algumas empresas veem essa gamificação como bobagem e que não auxilia nos resultados. Mas especialistas apontam que as empresas líderes de mercado apostam em ferramentas e linguagens mais despojadas para falar e interagir com seus funcionários. Muitos acreditam que o futuro das empresas é fazer o trabalho mais jogável.

EA abre vagas para QA no Brasil

Fazia algum tempo que não surgiam vagas relacionadas a videogames aqui no GameReporter, mas surgiu uma nova oportunidade para quem quer entrar de cabeça na indústria. A Electronic Arts publicou há pouco uma vaga em sua página no LinkedIn para Testador de desenvolvimento no Brasil (QA = Quality Assurance / Controle de Qualidade).

O objetivo é garantir a alta qualidade dos softwares desenvolvidos pela empresa, testando em primeira mão os novos produtos e garantindo que eles atendam as expectativas de produção e desenvolvimento das equipes e do consumidor final. Para isso, são realizados testes à exaustão em diversas modalidades a fim de identificar e comunicar erros e bugs que impactam nos jogos desenvolvidos.

A vaga é para São Paulo e de acordo com a gigante dos games, é recomendável que o candidato tenha graduação em Ciência da Computação ou curso equivalente. Além disso, é importante que o profissional entenda o processo de garantia de qualidade e como funcionam esses testes, capacidade de analisar ou desenvolver processors e sugerir melhorias.

Outras qualificações são: um ano de experiência em testes de QA (Quality Assurance), compreensão do ciclo de vida de desenvolvimento de softwares, forte capacidade de detectar e isolar problemas, conhecimentos de processo Bug Tracking, experiência com Microsoft Office, experiência em plataformas móveis iOS, Android, WP7 e Kindle. E por fim, é mais que necessário que o candidato goste de jogos eletrônicos.

Pessoas capazes de trabalhar com pouca direção ou supervisão são desejadas, bem como alto grau de organização no trabalho e boa capacidade para procurar e assumir novas tarefas, identificar, analisar e procurar resoluções por conta própria. Além disso, é bom que o candidato possua boa comunicação escrita e verbal a fim de comunicar-se com os membros da equipe de forma clara e concisa.

Para se candidatar, basta acessar o site da EA e preencher um cadastro interno, criando login/senha e inserindo suas informações pessoais e profissionais. Não foram detalhadas algumas informações sobre o cargo com horário de trabalho, benefícios ou salários. Tais informações devem ser transmitidas durante o processo seletivo.

Izyplay Game Studios abre 5 vagas para desenvolvimento de games

Izyplay

A Izyplay Game Studios está anunciando diversas vagas para quem almeja trabalhar com desenvolvimento de games. Há vagas para efetivos e estagiários, sendo que as vagas efetivas são para os cargos de programador líder e diretor de arte e as vagas para estagiários são para programador, ilustrador e modelador 3D.

O local de trabalho é Pelotas no Rio Grande do Sul e para se candidatar é necessário preencher alguns requisitos específicos. Para se candidatar a vaga de Programador Líder, por exemplo, é necessário ter ótima lógica de programação, visão generalista, experiência na área, noções de gestão de pessoas e projetos e por fim, noção em arquitetura de software. Para a vaga efetiva de Diretor de Arte os requisitos são ter criatividade, experiência na área e noções de gerenciamento de pessoas e projetos.

Os requisitos para estagiários são menores, porém são importantes e farão diferenças na hora de agarrar a vaga. Para pleitear a vaga de Programador basta possuir boa lógica e orientação a objetos. Para ser Ilustrador na Izyplay o candidato deve ser criativo e ter diversidade nos traços, além de conhecer as principais ferramentas adotadas neste tipo de trabalho. Por fim, a vaga de Modelador 3D requer que o candidato seja detalhista e conheça as principais ferramentas de trabalho.

O estúdio promete um ambiente de trabalho muito agradável e uma grande oportunidade profissional. Para quem está estudando desenvolvimento de games esta pode ser uma oportunidade de ouro de entrar no mercado de trabalho. A Izyplay Game Studios conta com 16 profissionais e tem foco voltado em entretenimento e marketing.

Se você ficou interessado em alguma das vagas, basta encaminhar o currículo para o e-mail work@izyplay.com.br com o assunto da vaga pretendida.

Boa sorte!

Vaga para desenvolvedores Flash em São Paulo (SP)

O leitor Guilherme Lane entrou em contato conosco para divulgar uma vaga de emprego para programador de jogos 2D em Flash (ActionScript 3) em São Paulo (SP).

O programador trabalhará em um game social de futebol para as redes Facebook e Orkut. O projeto está em sua reta final, mas o candidato escolhido continuará dando manutenção no jogo.

É preciso conhecimento em Flash, e o trabalho consiste na finalização da parte visual do jogo. Ter conhecimento em PHP é um diferencial.

A empresa fica na Rua do Gasômetro, no Brás, próximo à Estação D. Pedro II do metrô. Se interessou? Mande email para guilhermelane@gmail.com e boa sorte!

Vaga de game artist para Campinas (SP)

O leitor Paulo Candolo Nogueira, da Ipanema Games, informou que o estúdio de Campinas (SP) está com uma vaga aberta para Game Artist.

A Ipanema Games lançou o game Smelly Cat, que ficou em terceira posição na App Store brasileira, e agora está desenvolvendo o título Time For Epic.

Paulo contou, inclusive, que a Ipanema Games é finalista do Brasil Game Show nas categorias Jogabilidade, Mobile e Jogo do Ano. Nessa última, concorre com Taikodom: Living Universe e Game Stock Car.

Quer integrar o time da Ipanema Games? Envie seu currículo e portfólio para vagas@ipanemagames.com.

Três vagas para trabalhar com games em Campinas (SP)

Gustavo Fujimoto, do estúdio de games para celular MobJoy, entrou em contato conosco para pedir a divulgação de três vagas de trabalho.

A todos os candidatos é preciso o perfil de paixão em trabalhar com games e estar por dentro das novidades do mundo gamer e seus eventos. É preciso, também, ser um entusiasta, jogando diversas plataformas e ter interesses correlatos, como jogos de RPG tradicionais, quadrinhos e cinema.

A primeira oportunidade é para Level Designer, profissional que trabalhará na análise, concepção e teste de níveis dos novos produtos lançados pela empresa. Precisará documentar modificações de level design, notificando suas escolhas para a equipe de desenvolvimento. Colaborará diretamente com o game designer propondo soluções e supervisionará testes de balanceamento de levels de produtos com os usuários.

É preciso ser comunicativo, expressando ideias com clareza tanto na forma oral quanto escrita; colaborativo, ou seja, ser flexível a críticas e sugestões da equipe em que trabalhará; além de integrador, ao manter toda a equipe de desenvolvedores informada com as necessidades levantadas. É necessário experiência em balanceamento de produtos, documentação de Level Design e experiência de uso e/ou produção para iPhones ou aparelhos similares.

A outra vaga é para QA (ou Quality Assurance), o profissional que testa produtos a fim de encontrar bugs e oferecer feedback. É o que se aproxima do consumidor final, se colocando em seu papel e apontando, previamente, falhas encontradas e que devem ser resolvidas antes do jogo chegar ao mercado.

O perfil requer proatividade na proposta de soluções técnicas, capacidade de decidir entre tecnologias nas primeiras elaborações do projeto, colaboratividade para trabalhar em equipe, experiência em programação de jogos para Android ou iPhone e apreciação por soluções elegantes e qualidade de software.

É preciso ter, ainda, conhecimento básico de game design, de interfaces e usabilidades, além de cuidado com detalhes e organização.

A última vaga é para UX Designer, que trabalha na concepção, desenvolvimento, supervisão e teste de novas interfaces. Esse profissional participará de todo o processo de concepção de interfaces para jogos, aplicativos e interface web desenvolvidas, incluindo wireframes, fluxogramas, mockups e finalização.

Elaborará pesquisas de perfil, estilo de vida e hábitos de consumo dos usuários, levantará as necessidades do público alvo de cada projeto e aplicará métodos de avaliação de usabilidade das interfaces em desenvolvimento. É o cara que realizará a produção gráfica de diversos elementos na composição das interfaces, participará na elaboração da identidade visual dos produtos e colaborará, junto à arte, na elaboração de novos conceitos e estilos visuais para os jogos.

O perfil buscado é de um designer “compulsivo”, que busque sempre novas fontes de inspiração e referências de arte e usabilidade, além de ser um cara “desapegado”, que não trate cada nova criação como uma obra-prima irretocável, mas sim algo que sempre pode ser aperfeiçoado.

É necessário ter experiência como webdesigner ou designer de interfaces, em produção gráfica em meio digital (dominar as ferramentas Photoshop e/ou Illustrator e similares), ter experiência com produção de conteúdo e interface para dispositivos móveis e conhecimentos em diagramação, teoria das cores, identidade visual e branding.

Gostou de alguma das vagas? Mande seu currículo e portifólio para o email start@mobjoygames.com.