Arquivo da tag: top

Top 5: acontecimentos que incentivaram a criação de games nacionais

Podemos dizer que o mundo dos games hoje em dia está fervendo e crescendo de maneira extraordinária. Todos os dias vemos os grandes estúdios de criação de games apresentarem incríveis jogos com gráficos ultrarrealistas e mecânica que aproximam os personagens próximos a realidade.

É notável também a força dos produtores independentes, que de certa forma estão bastante encorajados a criar jogos, mesmo que sem grandes recursos financeiros ou um patrocinador. Seja como for, o mercado de games nacional se desenvolveu muito bem.

Mas alguns anos atrás as coisas não eram assim, pois era raro encontrar algum desenvolvedor de games independente, pois apenas os grandes estúdios e distribuidoras lançavam games. Os gamers então passaram por cima e quebraram esse paradigma, e após algum tempo o mercado foi só crescendo e crescendo, como era previsível.

Trouxemos alguns acontecimentos dentro da indústria dos games que ajudaram a evoluir o mercado, assim como podemos ver hoje. Alguns mais recentes, outros nem tanto, confira:

 

5 – Lançamento dos primeiros games indies

 

Ah, os Games Indies! Talvez você desconheça a importância que estes jogos criados por poucas pessoas (ou até mesmo uma) tem sobre o mercado de desenvolvimento de games no mundo e aqui no Brasil.

Os primeiros games independentes foram lançados no início da década de 90, e só ganharam relevância e popularidade com o tempo, chegando hoje em dia a títulos tais como Minecraft, pois acredite, ele foi criado por apenas uma pessoa.

Infelizmente não sabemos exato qual foi o primeiro jogo independente que foi lançado e nem a sua repercussão e aceitação dos players que jogaram, mas sabemos que este incentivou e mostrou que nem sempre é necessário ter grandes recursos para criar um game do zero.

Com certeza foi um bom incentivo para a atual geração de programadores, certo?

 

4- Steam abre portas para os produtores independentes

 

Erinia, um dos primeiros jogos brasileiros de longo alcance.

A Steam é referência na venda de games em mídia digital para PC e possui um catálogo gigante de games e muitos usuários ativos diariamente. Em agosto de 2012, a companhia decidiu apoiar fortemente os programadores e lançou o Steam Greenlight.

Os programadores podem enviar vídeos de algumas partes do jogo que está sendo desenvolvido e o mesmo participará de um processo de votação, se obter votos suficientes ele poderá ser publicado e divulgado dento da plataforma. Apesar da concorrência que o produtor poderá enfrentar, a popularidade da plataforma fala mais alto e ainda incentiva que o desenvolvedor dê o seu máximo e apresente uma boa proposta do jogo que está criando.

Infelizmente o Steam Greenlight  foi substituído pelo Steam Direct, que se tornou uma plataforma paga e cara, mas que produtor não quer ter o seu jogo dentro da Steam?

 

3 – Primeira Game Jam

 

Brasil Game Jam – hoje em dia ela é assim, não lembrando nada a precariedade das primeiras game jams nacionais.

Uma coisa é fato: os Gamers gostam muito e estão participando cada vez mais de eventos, prova disto é a BGS, CCXP, etc..  Apesar destes eventos citados serem apenas de entretenimento, existe uma parte de gamers e desenvolvedores que colocam a mão na massa com o objetivo de criar um game em até 72 horas (ou menos)

Em meados de 2002, um grupo de jovens programadores de games se uniram para criar uma Engine que suportassem várias animações sem comprometer na qualidade e no processamento dos componentes do game. Após o período de desenvolvimento da engine, os desenvolvedores convidaram um pequeno grupo de programadores para que eles criassem vários games com o motor gráfico construído, e assim aconteceu o primeiro evento de Game Jam da história.

 

2 – Lançamento da plataforma itch.io

 

Se você é familiarizado com games indies, provavelmente conhece a plataforma itch.io, lançada em março de 2013, que permite que pequenos desenvolvedores de games publiquem seus jogos independentes para venda e download.  Hoje em dia a plataforma possui mais de 40.000 jogos em seu catálogo e ainda é possível participar de games Jam através dela.

A distribuição do game é um fator muito importante para qualquer programador, pois a plataforma de distribuição pode definir o sucesso ou o fracasso de um game, e com o crescimento e aceitação dos games indie, a itch.io está cada vez mais popular entre os gamers.

Visto que o Steam Greenlight não está mais entre nós, a melhor opção totalmente gratuita para publicação de games fica com a Itch.io

 

1 – Primeira engine comercial

 

A Blender Game Engine era assim.

Outro grande acontecimento que fez com que as pessoas tivessem curiosidade e interesse na criação de games, foi o lançamento da primeiro motor de jogo liberado para a criação de games. E isso se deve pela comodidade que o programador tem, visto que já não é necessário ter um imenso trabalho para criar uma Engine do zero, ela simplesmente já está pronta, simples assim.

Também não se sabe ao certo qual foi a primeira Engine Comercial lançada, mas acreditamos que seja a Blender Game Engine, em que foi lançado o software de código aberto após a falência da empresa, estando disponível para download até nos dias de hoje.

Texto por: Samuel Almeida

Gostou? Compartilhe!

Top 10: Jogos mais aguardados para 2019

O ano 2018 acabou e deixou uma saudade boa, já que muitos games de alta qualidade saíram neste ano, tais como Godo f War, Red Dead Redemption e Forza Horizon 4. Mas não pense o ano de 2019 será menos especial para quem curte videogames! Não senhor! Este novo ano promete alguns dos jogos mais aguardados de todos os tempos e boas surpresas para todos os gêneros. Pensando nisso, elaboramos uma pequena lista de 10 jogos que devem chegar em 2019 e parecem imperdíveis demais para qualquer aficionado por videogames. Confira!

Resident Evil 2

Um dos capítulos mais amados de toda a franquia Resident Evil é sem dúvidas o segundo game, graças ao seu clima de tensão sempre crescente, monstros arrepiantes e o carisma dos dois personagens centrais. Quando a Capcom relançou o remake de R.E 1, a comunidade logo ficou na expectativa de um trabalho semelhante para Resident Evil 2.

Após anos de rumores, a Capcom acabou por confirmar os trabalhos no remake de Resident Evil 2. Na última edição da E3, aliás, a produtora chegou a levar uma demo que foi considerada espetacular pela maior parte da comunidade. Pelo que deu para ver, o game promete muitos sustos e um ambiente de puro terror.

Kingdom Hearts 3

Tetsuya Nomura é atualmente o principal nome da Square-Enix. Seu nome tornou-se reconhecido do público justamente pelo sucesso do primeiro Kingdom Hearts do Playstation 2 lá em 2002. De lá pra cá a série recebeu 13 títulos (contando os remasters e spin offs), sendo que o segundo jogo da série principal chegou ao mercado no distante ano de 2005.

Após 14 anos, finalmente Nomura está pronto para a terceira parte da saga de Sora e seus amigos Donald e Pateta. A franquia amadureceu feito vinho, de modo que o salto de duas gerações garantiram gráficos melhores e uma jogabilidade mais afiada. Não bastasse isso, as últimas compras da Marvel garantiram que os jogadores poderão explorar os mundos da Pixar e outras criações como Frozen e Monstros S.A. Kingdom Hearts 3 promete ser um prato cheio para fãs de RPGs de ação e histórias repletas de reviravoltas.

Devil May Cry 5

Dante e sua turma pareciam largados pela Capcom, mas eis que na E3 2018 um bombástico trailer foi revelado, mostrando que a franquia não apenas estaria de volta, como estaria mais brutal e fotorrealista. O grande macete é que a jogabilidade deve respeitar o legado da franquia, sendo um dos mais difíceis que os jogadores encontrarão.

Um detalhe importante é que Devil May Cry 5 terá outro protagonista chamado Nero, ao invés do lendário Dante. A mudança é para mostrar um ponto de vista novo, ao mesmo tempo que expande os horizontes da franquia. Mas não pense que Dante ficará de fora, a Capcom não confirma, mas rumores sugerem que Dante será um personagem jogável e será um dos pilares na resistência contra o ataque dos demônios.

Mortal Kombat 11

 

Durante o evento The Games Awards a NetherRealm aproveitou seu espaço para anunciar Mortal Kombat 11, o terceiro game principal desde que a produtora colocou as mãos na franquia – o primeiro foi o ótimo Mortal Kombat 9. O trailer não revelou muito, apenas uma luta entre Raiden e Scorpion, com direito a mostrar que o Deus do Trovão pode estar em sua versão corrompida.

Uma teoria que ganhou bastante espaço na internet foi a de que a trama envolverá viagens do tempo, já que Scorpion acaba aparecendo com seu uniforme clássico. Essas dúvidas não ficaram muito tempo no ar, pois o título tem previsão de lançamento em 23 de abril de 2019. Pelo que os produtores já fizeram no passado, podemos esperar mais um jogão de luta a caminho.

Shenmue III

A primeira vez que ouvimos falar de Shenmue III foi durante a E3 2015, quando Yu Suzuki subiu ao palco durante a conferência da Sony para apresentar um trailer garantindo que os trabalhos seriam feitos, porém para que o game visse a luz do dia seria necessário que a comunidade apoiasse a camapanha via Kickstarter. Não demorou muito para que os resultados fossem alcançados e o título ganhasse uma data de lançamento: 27 de agosto.

Não há muitos detalhes sobre a trama ou sobre a jogabilidade, mas Suzuki é reconhecido por ter revolucionado a indústria dos jogos eletrônicos com o primeiro Shenmue para Dreamcast. As expectativas são altas para este jogo, ainda que os dois primeiros não tenham envelhecido tão bem. De qualquer forma, fica o amor no coração que toda uma comunidade tem pela franquia, o que por si só já justifica todo o apoio que Shenmue III recebeu em poucos meses.

Gears 5

Gears 5 é a próxima e maior investida da Microsoft para tentar mudar o cenário do Xbox One. A franquia de TPS já se mostrou uma das mais bem produzidas do Xbox e um dos campeões de vendas da geração. Nesta nova entrada a Microsoft aposta em um ambiente mais caótico e na entrada de uma nova personagem chamada Kait Diaz, que deve descobrir mais sobre as origens da raça Locust.

Ao contrário dos games anteriores, aqui a Microsoft optou por chama-lo singelamente de Gears 5. A atitude ousada é uma tentativa renovar a franquia para o público mais jovem. Pelo que se pode ver nos trailer, o título promete bastante ação e uma trama mais emocional.

Luigi’s Mansion 3

O Nintendo Switch é um fenômeno de vendas e para não deixar a peteca cair a Nintendo continua apostando alto em suas franquias mais queridas. Este é o caso de Luigi’s Mansion 3, jogo que coloca o irmão do Mario em missões de caça-fantasma. O terceiro game foi anunciado meio que de surpresa em um Direct em setembro, com quase nenhum detalhe.

Sabe-se por hora que o game é exclusivo de Switch e chegará ao mercado em meados deste ano. A Nintendo guarda bastante segredo sobre este jogo, de modo que a comunidade espera novos detalhes durante a E3 2019. Este será o retorno de Luigi’s Mansion para uma plataforma de mesa da Nintendo desde o 1º capítulo.

Final Fantasy VII

Outro título que deu as caras na E3 2015 e depois saiu do radar foi Final Fantasy VII Remake. A Square-Enix promete o game ainda neste ano, mas a falta de informações sobre o desenvolvimento leva a crer que este aqui está no limbo criativo e somente deve surgir novidades a partir da E3. De acordo com Tetsuya Nomura, diretor do projeto, Final Fantasy VII somente receberá total atenção dos produtores após o lançamento de Kingdom Hearts III.

Sabe-se que o game não será um remake todo fiel, pois a equipe já informou que algumas mudanças foram feitas, tal como a missão em que Cloud se veste de mulher para se infiltrar. O remake não terá isso, além disso, a equipe criativa pretende deixar os combates mais fluídos, deixando um pouco de lado a estética dos RPGs por turno. Provavelmente a square-Enix não conseguirá lançar FFVII ainda em 2019, mas vamos manter as esperanças.

Anthem

A Bioware sabe que pisou feio na bola em Mass Effect Andromeda em 2017. A intenção é não repetir os mesmos erros. Anthem sai um pouco do senso comum, ao dar ao jogador a oportunidade de sair viajando por um mundo fantástico e habitado por muitas criaturas estranhas. Já que o foco é no multiplayer online, Anthem tem todos os ingredientes para criar uma comunidade forte e dedicada, se a EA fizer as coisas corretamente.

Talvez a melhor coisa de Anthem seja seus ambientes exploráveis. Sério, após ver a demo, você fica com aquele gosto de quero mais, como se o trabalho realizado pelos produtores superassem o limite do que os videogames são capazes de fazer. Mas é claro, por vezes a EA conseguiu nos enganar com jogos mal acabados. Felizmente, Anthem parece não seguir essa diretriz.

Ori and the Will of the Wisps

O segundo capítulo da saga de Ori surge aqui na lista meio que de penetra, pois é o game de menor escala de todos, se assemelhando muito a um jogo indie. O que o coloca nesta lista é o legado que ele traz consigo: o primeiro Ori foi fenomenal e um dos melhores games que já jogamos. A qualidade foi tal que sem dúvidas é um daqueles que podemos chamar de obra de arte interativa.

A Moon Studios promete elevar a franquia para um novo patamar combinando gráficos lindos de morrer e um gameplay metroidvania repleto de desafios. O trabalho de iluminação é um dos pontos altos pelo que a demo demonstrou. Não obstante, vale destacar que Ori é um dos games mais importantes do Xbox One nesta temporada, já que é justamente ele a quebrar um pouco o ritmo dos jogos da plataforma, que em geral são voltados aos tiroteios e pancadaria. É bom ver um game feito para emocionar os jogadores ganhando espaço entre os peso-pesados.

Copa do Mundo da Rússia – Conheça seis jogos gratuitos para Android que vão te deixar no clima para torcer pelo Brasil

O clima de futebol já está por toda a parte! Milhões de brasileiros vestiram a amarelinha para torcer por nossos campeões na Rússia. Hoje vamos listar seis jogos gratuitos para dispositivos mobile para quem quer entrar no clima da Copa e desafiar os amigos em partidas arrasadoras.

Cada um dos jogos listados são de gêneros diferentes e possuem objetivos distintos, de modo que você não vai ver uma lista com oito simuladores ou dois jogos parecidos. Os jogos aqui foram escolhidos devido à sua qualidade e fator diversão. Vale dizer que quase todos os games aqui são bastante casuais e gratuitos.

 

Zezin na Copa da Rússia

O jogo que abre nossa lista é Zezin na Copa da Russia, do estúdio indie brasileiro ChackPoint. O título, que já foi tema aqui no GameReporter, coloca o jogador no controle de Zezin, um garoto aficionado por futebol. Você deve ajudar o garoto a fazer o maior número de embaixadinhas possível.

A jogabilidade é bem simples e divertida e o sistema de ranking é ideal para desafiar seus amigos por aí. O grande macete mesmo é que o título faz uso da realidade aumentada, de modo que você pode levar Zezin para fazer embaixadas em qualquer ambiente da sua casa ou do seu trabalho. Baixe Zezin na Copa da Russia aqui.

 

Top Eleven

Este aqui é para quem acha que o trabalho de técnico de futebol é moleza. Top Eleven é produzido pelo estúdio indie Nordeus e o objetivo aqui é dirigir seu próprio time de futebol, criando estratégias, escalando os melhores jogadores, assinando contratos de patrocínio e administrando treinos para melhorar suas chances de vitória.

O game tem um foco bem centrado na comunidade online, de modo que você pode desafiar outros times ao redor do mundo. De acordo com a desenvolvedora, há mais de 170 milhões de jogadores em todo o mundo, alguns dos quais já se dedicaram ao título por oito anos. Chegar ao posto de melhor técnico do mundo e vencer a Copa do Mundo não será tarefa fácil. O download é gratuito.

 

Finger Soccer Coins

Você se lembra do clássico Futebol de Botão? Pois então, a Free Mobile Sport Games reviveu a diversão da garotada para os celulares. A jogabilidade é bem fácil: basta apontar a direção da jogada e tentar acertar a bola no gol. E sim, fazer isso é extremamente viciante.

Figer Soccer Coins possui diversos torneios e é possível bolar estratégias para derrotar os adversários. A Free Mobile Sport, desenvolvedora do jogo, ainda incluiu desafios diversos para manter os jogadores entretidos. Este game é ideal para quem quer reviver a infância. Acesse o jogo através do Google Play.

 

Futebol FIFA: FIFA World Cup

Como falar de futebol digital sem mencionar a franquia nº 1 do gênero? A versão mobile não pode ser equiparada às versões de consoles e PC, porém a Electronic Arts fez um serviço de respeit para manter os fãs de simuladores de futebol entretidos. Este aqui é o título mais complexo e trabalhado da lista, mas afinal este é o único game inteiramente licenciado para a Copa.

Em comemoração ao Mundial da Rússia, a EA adicionou mapas e modos únicos, além de disponibilizar todas as 32 nações classificadas. Além de tentar ganhar o caneco, os jogadores ainda tem um modo que permite fazer previsões dos resultados das partidas reais da FIFA World Cup. Quem acertar pode até ganhar recompensas. Acesse o FIFA World Cup aqui.

 

Head Soccer Russia

Este game é do estúdio espanhol Genera Games e chama as atenções por seu estilo caricato e jogabilidade simples, porém divertida. As partidas lembram o clássico “Gol a Gol”, ou seja, apenas um jogador defendendo sua seleção para cada lado. Ganha quem fizer mais gols até o fim da partida (obviamente).

Cada jogador possui habilidades e jogadas especias para derrotar os adversários e as partidas costumam ser bem rápidas. Head Soccer Russia possui quatro modos de jogo para tornar a jogatina ainda melhor. Demora um tempo até pegar o jeito, mas quando você aprende a jogar, acaba se viciando. Download gratuito aqui.

 

World Cup Penalty 2018

Este é o jogo para quem curte fortes emoções! Esqueça as táticas e sistemas elaborados, tudo aqui se resume a bater pênaltis e derrotar as seleções adversárias. A jogabilidade é simples: barras indicam a posição e força do chute, enquanto que na hora de defender basta tocar no canto escolhido. Vencer não é fácil, mas traz a emoção característica das decisões por penais. Todas as 32 seleções que estão na Russia estão representadas neste game.  Você pode fazer o download aqui.

Os melhores jogos de terror da atualidade

Por Bruna Cardoso, do Blog Jogos de Terror.

Eis aqui mais uma lista de melhores jogos de terror da atualidade… Não! Todas as listas espalhadas pela internet estão erradas e esta aqui também.

A lista (em ordem de lançamento):

  • Série Dead Space (2008)
  • Deadly Premonition (2010)
  • Série Metro (2010)
  • Alan Wake (2010)
  • Limbo (2010)
  • Amnesia (2010)
  • Slender: The Eight Pages (2012)
  • The Last of Us (2013)
  • Outlast (2013)
  • As sagas zombie (compilação dos jogos de zombies)

Não tem como definir o melhor jogo somente olhando para alguns fatores como, por exemplo, a história, gráfico, ambientação, personagens, desenvolvimento da trama, popularidade.

Jogos de vídeo game não são filmes, não são livros e muito menos novelas, são mecanismos geradores de experiências e elas não seguem um script pronto, elas são vividas por cada um de nós individualmente, somos nós os protagonistas da história.

Por que gostamos de listas?

Se várias pessoas tiveram experiências incríveis com determinados jogos é certeza que teremos também, certo? Errado! Ninguém neste mundo é igual.

Mas por que então fazemos listas de melhores jogos? Para facilitar a nossa vida, existem muitos jogos de terror e não temos tempo de jogar todos, as listas mostram o que a maioria gosta ou às vezes até opiniões pessoais do autor da lista, desta forma fica mais fácil escolhermos qual vamos jogar em meio a tantas escolhas.

Jogos de terror da atualidade

 Nesta compilação de jogos eu levei em consideração os jogos em que o primeiro da série foi lançado de 2008 pra frente, então você não vai encontrar jogos de vanguarda como Resident Evil e Silent Hill, nenhuma sequência de jogos antigos e nem jogos onde o lançamento foi em 2007.

Não considerei jogos que ainda não foram lançados por completo antes de fevereiro de 2014, pois é a data que escrevo este artigo. Nem todos os jogos da lista são 100% terror, alguns possuem somente características marcantes deste estilo, mas não podem ser ignorados. Esta lista não é uma opinião pessoal com base em minhas experiências, mas sim em pesquisas, em outras palavras estou lavando as mãos.

Quer experimentar os jogos de terror da atualidade, mas não sabe qual escolher? Dê uma olhada abaixo e comece com aquele que mais te agradar.

Série Dead Space (2008)

th

A série Dead Space ganhou vários fãs devido aos dois primeiros jogos que unia elementos de sobrevivência e terror em um ambiente espacial do futuro, com a chegada do terceiro jogo, foi retirados muitos dos elementos que traziam identidade à série.  Apesar de tudo, Dead Space é um jogo pioneiro desta nova geração.

Em uma era bem distante onde os recursos na terra são escassos e a tecnologia foi usada para alcançar outros planetas em busca de uma nova esperança de vida humana, você controla Isaac Clarke em uma investigação de uma nave espacial que não apresenta sinal de vida, ao chegar à nave, é encontrada uma ameaça alienígena e você tem que sobreviver e escapar.

Deadly Premonition (2010)

deadly_premonition__directors_cut_wallpaper_by_christian2506-d5vj88t

Deadly Premonition é um dos títulos mais controversos em crítica, alguns amam outros odeiam, mas o fato é que o jogo teve sucesso e é muito interessante.

O personagem principal é um misterioso investigador que fala sozinho e têm sonhos estranhos, o seu objetivo é investigar uma série de assassinatos em uma pequena cidade, lá você de cara encontra criaturas e acontecimentos misteriosos.

O jogo apresenta uma mistura de investigação (conversar com as pessoas, verificar o cenário, encontrar pistas) com ação (enfrentar monstros, dirigir a viatura da polícia, encontrar caminhos) e uma história com clima de mistério e terror.

O inusitado, a história, personagens únicos, o humor e cenas desagradáveis (no bom sentido) marcam Deadly Premonition, confira no vídeo trailer:

Série Metro (2010)

284927

Em um mundo exterminado pelas bombas atômicas, sobreviventes vivem nos metrôs das cidades se escondendo da radiação e das criaturas alteradas pela radiação.

Belos cenários escuros e realísticos com ótimos controles FPS e toda a contextualização da história fazem dos atuais jogos Metro 2033 e Metro Last Light uma experiência inesquecível.

Você controla um personagem que nasceu no metrô da Rússia logo depois dos ataques nucleares e conforme for suas escolhas no jogo, você pode ter dois finais diferentes.

Alan Wake (2010)

Alan_Wake_Wallpaper

Um jogo impressionante com um charme cinematográfico e elementos únicos é Alan Wake, realmente é maravilhoso quando um jogo tem uma história bem elaborada.

História

Alan Wake é um escritor de livros que foi passar as férias em uma cidade pequena, porém ele começa a ter visões estranhas e partes do último livro que ele escreveu misteriosamente aparece, o mais sinistro é que Alan não se lembra de ter escrito nada deste livro, quando a esposa de Alan some, ele tem que resolver este mistério e encontrá-la.

Confira o trailer deste jogo fantástico:

Limbo (2010)

limbo__reunion_by_anneliesse666-d5j870q

Se em algum lugar existir a classificação jogo de terror arte, Limbo necessariamente deveria estar nesta lista. Limbo é um jogo produzido por uma desenvolvedora independente que obteve muito sucesso ao trazer uma experiência nova para o jogador.

O terror não está em monstros ou grandes sustos com cenas de impacto, mas sim em pequenos detalhes macabros, tanto sonoros quanto em toda sua estética.

O jogo foi lançado para Xbox 360, Windows e PS3 e é totalmente em preto e branco, o jogo é em 2D e sua mecânica é bem simples, você encontrará muitos quebra-cabeças no jogo e não terá dicas diretas para resolve-los, realmente um formato bem diferente para um jogo de terror lançado para consoles da atualidade.

Limbo é um jogo relativamente pequeno com aproximadamente 3 até 6 horas de duração. Confira o trailer do jogo:

História?

O mistério do jogo é a história, você controla um menino em uma floresta cercada de armadilhas e animais selvagens e seu objetivo é encontrar sua irmã que não sabemos ao certo se está viva ou morta.

Não há diálogos ou pistas concretas do que realmente é o jogo Limbo, cada um pode interpretar sua história de forma diferente, será que este menino realmente está vivo? Será que Limbo seria a representação do purgatório? Será que ele já está no inferno ou a história é uma representação da evolução humana?

Não pense que zerar o jogo vai ser o suficiente para entendê-lo, mas será gratificante jogar.

Amnesia (2010)

maxresdefault

Atualmente Amnesia tem dois jogos lançados para a série: Amnesia The Dark Descent e Amnesia: A Machine For Pigs. Realmente um jogo obrigatório para os amantes de jogos de terror.

Em Amnesia você se sente inseguro, seu personagem não possui armas de fogo, você não sabe o que está acontecendo ou o que vai acontecer e você não tem lembranças de quem você realmente é ou o que fez.

Se você ainda não jogou Amnesia, faça um favor para você mesmo e comece a jogar agora.

Slender: The Eight Pages (2012)

2267718-slender_title

Slender é um jogo baseado em uma lenda urbana de uma criatura chamada Slender Man, muito bem vestido por sinal, que rapta crianças em ambientes escuros e desertos. Este jogo fez tanto sucesso que existem várias versões dele espalhadas pela internet, a mais consagrada é a versão gratuita chamada Slender: The Eight Pages .

Em Slender você está sozinho na floresta com somente uma lanterna, seu objetivo é coletar 8 páginas de um caderno espalhadas pelo ambiente noturno. O Slender Man vai tentar te pegar, ele tem teletransporte, é imortal e basta chegar muito perto dele para que você morra.

O jogo em si não é uma grande produção com uma história elaborada, gráficos elegantes, personagens marcantes e é bem pequeno com relação ao tempo de duração de um jogo. O que é atrativo em Slender é o fator psicológico, o fato de existir um vilão que não dá pra combater, o ambiente escuro e sombrio combinado com a sonorização do jogo.

The Last of Us (2013)

The_Last_of_Us_free_poster_03

Apesar de The Last Of Us não ser um jogo totalmente voltado para o terror, ele possui vários elementos do mundo do horror, este jogo recebeu tantos prêmios importantes e a recepção foi tão boa que é impossível ignorarmos o fato de que ele é muito importante para o cenário atual.

História

 The Last Of Us é um jogo ambientado em um mundo pós apocalíptico onde você tem que sobreviver à escassez de mantimentos e ataque de criaturas hostis, ambientado em cidades dos Estados Unidos.

Os acontecimentos do jogo são em 2033 e o que causou a tragédia no mundo foi uma infecção de humanos com um fungo chamado de Cordyceps, ao serem contaminadas com este fungo, as pessoas viram uma espécie de zumbi.

Você assume o papel de Joel, um anti-herói que a troco de recuperar suas armas, segue na escolta de uma garotinha de 14 anos chamada Ellie que possivelmente seria a chave para a cura da doença causada pelo fungo.

Por que é tão especial?

 A história é bem clichê e muito usada em vários jogos, por que então obteve tanto sucesso? A resposta para esta pergunta poderia ser um conjunto de fatores que juntos formam não somente um jogo como qualquer outro, mas sim uma obra prima.

Com elementos cinematográficos de causar inveja, jogabilidade desenvolvida para o jogo de forma que a realidade da história seja mais envolvente (exemplo disso é o fato de que se o jogador se ferir ele não pode ser regenerado), personagens cativantes, cenários maravilhosos, trilha sonora e vários outros detalhes tornam este jogo um sucesso.

Infelizmente, The Last Of Us é um jogo disponibilizado somente para PS3, portanto se você tem condições de jogar, não perca esta chance, seja você um fã de um bom survival horror ou não.

Outlast (2013)

outlast-02

Outlast é um jogo com todos os ingredientes necessários para um game aterrorizante, desde os cenários até a história.

O personagem principal é um jornalista que resolveu investigar de perto um sanatório que tem um passado sombrio, o jogo se passe dentro deste sanatório que está cheio de monstros, seu objetivo é fugir.

Você pode achar que é somente mais um joguinho de terror onde você tem que escapar de um lugar infestado de criaturas, mas não é bem assim, o clima desse jogo e a direção que ele leva a história é impressionante.

As sagas zombie

thNH0LQIQ9

E como estou listando jogos contemporâneos, não posso deixar de lado a febre zombie que vem se alastrando nos últimos anos.

Como existem vários jogos com a mesma temática que obtiveram um público respeitável e levou a terror para os amantes da ação, resolvi não falar somente em uma franquia, mas sim nas mais influentes, assim você pode escolher qual delas mais lhe agrada.

Left For Dead (2008)

Como você sobreviveria se fosse um dos poucos imunes a uma infestação zombie? Em Left for dead é melhor que você não esteja sozinho.

O modo multiplayer é o grande atrativo do jogo, você encontrará a sua disposição várias formas de jogar, por exemplo, você pode escolher também ser um dos infectados e colaborar com outros para acabar com os mocinhos. Em Left for dead você pode usar armas de fogo e durante o caminho você vai encontrar muitos infectados e alguns com características bem próprias.

Left for dead está atualmente com dois jogos e foi muito bem aceito pela maioria dos jogadores.

Dead Island (2011)

 Você está nas férias de seus sonhos em um paraíso tropical, mas algo inesperado acontece e tudo vira um pesadelo quando uma infestação de zombies tomam conta da ilha, isso mesmo você está ilhado e cercado de monstros de sungas.

O jogo é em primeira pessoa e a predominância é a de armas brancas que podem ser customizadas e não as de fogo como comumente são usadas no estilo. Existe um modo multiplayer do jogo e a história não segue um padrão linear, você pode escolher qual missão deve fazer ou ficar somente explorando e matando Zombies. No inicio do jogo você pode escolher com qual personagem quer jogar.

Atualmente a série possui um jogo continuação chamado Dead Island Riptide, a série Dead Island ficou muito popular devido ao ótimo trabalho de marketing da produtora.

The Walking Dead: The Game (2012)

Jogo para uma das mais amadas séries de zombies da atualidade ganhou sua versão game e não desapontou, foi sucesso na certa e não somente por ser uma adaptação para The Walking Dead, mas sim por que realmente o jogo é cativante.

O game foi lançado em capítulos e a história do jogo é baseada nos quadrinhos da série, mas os personagens principais são feitos exclusivamente para a versão do game, porém com a participação de alguns personagens do seriado.

The walking dead: the game é um jogo no formato point and click, onde o jogador tem que escolher quais as falas dos personagens e às vezes consegue controlar o personagem, todas suas escolhas influenciam no desenrolar da história.

ZombiU (2012)

ZombiU é um jogo de zombie com uma ambientação sombria e envolvente, neste jogo se você morrer você vira um zombie e toma o controle de outro sobrevivente humano e inclusive pode encontrar o seu antigo personagem já transformado e recuperar seus itens.

Durante o jogo você tem que sobreviver a um apocalipse zombie em Londres e você pode assumir o controle de personagens diferentes.

Infelizmente o jogo é somente fornecido para quem tem um Nintendo Wii U, se você tem um não perca a chance de jogar ZombiU.

Infestation: Survivor Stories – THE WAR Z (2012)

Infestation é um jogo de sobrevivência em meio a um mundo que foi devastado por zombies, neste ambiente você além de enfrentar os zombies, terá que lidar com os outros jogadores que tentarão te matar e roubar seus itens.

Primeiramente o jogo se chamava The War Z, mas seu nome mudou para Infestation. Em Infestation você pode escolher seu personagem e jogar online que é um dos pontos fortes do jogo, realmente uma ótima opção para jogar com amigos.

DayZ (2013)

DayZ foi primeiramente um mod (modificação extra) do jogo ARMA 2, mas sua aprovação foi tanta que resolveram lançar DayZ como um jogo separado.

O jogo é online e é um survival com algumas mecânicas que não estamos acostumados em ver em outros jogos do estilo, os zombies não são bobinhos, eles correm, podem escutar os barulhos e além destas ameaças tem os outros jogadores que podem te matar e pegar seus itens.

O mapa é também um diferencial, é bem extenso e você tem que explorar ele ao máximo para encontrar recursos para continuar vivo o mais tempo possível. Ser morto por zombies e outros players não é a única forma de morrer, você pode cair de lugares altos, ingerir materiais nocivos, morrer de fome e entre diversas outras divertidas formas.

Deixe nos comentários abaixo por que os jogos da lista ou alguns não deveriam de jeito nenhum estar nela e porque alguns deveriam estar sim nesta lista. E mais importante de tudo, qual a sua lista?

ATENÇÃO: O texto de hoje é cortesia da redatora Bruna Cardoso, criadora do site “Jogo de Terror“, que é especialmente dedicado a falar sobre os games mais assustadores que foram lançados.

Conheça as 25 melhores e as 25 piores caixas de Super Nintendo

O blog Destructoid criou uma compilação com as 50 capas mais memoráveis dos jogos de Super Nintendo. A lista com as icônicas capas é dividida entre as 25 melhores e as 25 piores artes do videogame de 16 bits da Nintendo.

Entre elas estão figurinhas carimbadas como a clássica (e bela) capa de Super Mario World, ou a terrível (e vexatória) capa do game da Barbie.

Uma lista que merece ser vista, tanto pelo fato de trazer clássicos absolutos, quanto por revelar alguns títulos que nós não conhecíamos ainda.

:: Veja a lista completa do Destructoid aqui

Mario é o personagem mais querido dos games, determina Guinness

Graças a uma enquete realizada com mais de 13 mil jogadores, o Guinness, o livro dos recordes, determinou os cinquenta personagens mais importantes dos games.

A lista que abrange “todos os tempos” dos games é encabeçada por Mario, seguido por Link, Master Chief, Solid Snake e Cloud Strife. Outros nomes de peso aparecem também, bem como alguns menos conhecidos do grande público, como o antiherói Larry Laffer, da franquia adulta Leisure Suit Larry, da Sierra.

Curioso para ver a lista completa? Aqui está!

1. Mario (Donkey Kong, Nintendo, 1981)
2. Link (The Legend of Zelda, Nintendo, 1986)
3. Master Chief (Halo: Combat Evolved, Microsoft, 2001)
4. Solid Snake (Metal Gear, Konami, 1987)
5. Cloud Strife (Final Fantasy VII, Square, 1997)
6. PAC-Man (PAC-Man, Namco, 1980)
7. Lara Croft (Tomb Raider, Eidos 1996)
8. Gordon Freeman (Half-Life, Valve, 1998)
9. Kratos (God of War, Sony, 2005)
10. Sonic (Sonic the Hedgehog, Sega, 1990)
11. Crash (Crash Bandicoot, Sony, 1996)
12. “Soap” MacTavish (Call of Duty 4: Modern Warfare, Activision, 2007)
13. Nico Bellic (Grand Theft Auto IV, Rockstar, 2008)
14. Samus Aran (Metroid, Nintendo 1986)
15. Ratchet (Ratchet & Clank, Sony, 2002)
16. Nathan Drake (Uncharted: Drake’s Fortune, Sony, 2007)
17. Captain Price (Call of Duty 4: Modern Warfare, Activision, 2007)
18. Kirby (Kirby’s Dream Land, Nintendo, 1992)
19. Marcus Fenix (Gears of War, Microsoft, 2006)
20. Pikachu (Pokemon Red/Green, Nintendo 1996)
21. Yoshi (Super Mario World, Nintendo, 1990)
22. “CJ” Johnson (Grand Theft Auto: San Andreas, Rockstar, 2004)
23. Mega Man (Mega Man, Capcom, 1987)
24. Sam Fisher (Tom Clancy’s Splinter Cell, Ubisoft, 2002)
25. Shadow (Sonic Adventure 2, Sega, 2001)
26. Jak (Jak and Daxter: The Precursor Legacy, Sony, 2001)
27. Duke Nukem (Duke Nukem, Apogee, 1991)
28. Dante (Devil May Cry, Bandai, 2003)
29. Naruto (Naruto: Konoha Ninpoch, Bandai, 2003)
30. Altair (Assassin’s Creed, Ubisoft, 2007)
31. Zelda (The Legend of Zelda, Nintendo, 1986)
32. Sephiroth (Final Fantasy VII, Square, 1997)
33. Donkey Kong (Donkey Kong, Nintendo, 1981)
34. The Prince (Prince of Persia, Broderbund, 1989)
35. Ezio (Assassin’s Creed II, Ubisoft, 2009)
36. Leon S (Biohazard/ Resident Evil, Capcom, 1996)
37. Ash Ketchum (Pokemon Red/Green, Nintendo, 1996)
38. Guybrush Threepwood (The Secret of Monkey Island, LucasArts, 1990)
39. Spyro (Spyro the Dragon, Universal, 1998)
40. “Ghost” Riley (Call of Duty: Modern Warfare II, Activision, 2009)
41. Goku (Dragon Daihikyoe, Epoch, 1987)
42. Max Payne (Max Payne, Rockstar, 2001)
43. Jill Valentine (Biohazard/ Resident Evil, Capcom, 1996)
44. Princess Peach (Super Mario Bros., Nintendo, 1985)
45. Larry Laffer (Leisure Suit Larry in the Land of the Lounge Lizards, Sierra, 1987)
46. Augustus Cole (Gears of War, Microsoft, 2006)
47. Bowser (Super Mario Bros., Nintendo, 1985)
48. Eddie Riggs (Brutal Legend, EA, 2009)
49. Ryu (Street Fighter, Capcom, 1987)
50. Sackboy (LIttleBigPlanet, Sony, 2008)

[Via Kotaku]