Arquivo da tag: Steam Greenlight

Como as novas mudanças da Steam devem afetar os desenvolvedores indies

Como vocês sabem, a Valve anunciou algumas mudanças importantes na Steam, a maior loja de games digitais do mundo. De acordo com a Publisher, o sistema Steam Greenlight será encerrado em prol de um modelo de negócios mais simples chamado Steam Direct. A medida foi recebida com preocupação por grande parte dos desenvolvedores e até por jogadores. Basicamente a Valve vai cobrar uma taxa para cada game publicado na Steam, ao passo que a votação no Greenlight deixa de existir. O comunicado foi feito na última sexta-feira (10), no blog da Steam.

Enyo, um dos destaques da semana no Greenlight
Enyo, um dos destaques da semana no Greenlight

Veículos americanos informam que a taxa pode variar entre US$ 100 e US$ 5000. Anteriormente os desenvolvedores pagavam US$ 100 anuais e podiam publicar quantos games quisesse. Em outras palavras, vai ficar mais caro para quem é indie publicar um game. A intenção é evitar o acúmulo de jogos ruins na plataforma, visto que um desenvolvedor apenas vai se arriscar publicar um game na plataforma se tiver certeza de que o valor de taxa será recuperado.

O problema é que muitos desenvolvedores indies em início de carreira simplesmente não poderão dispor de recursos para cada game publicado na Steam. Por um lado a Steam vai ficar livre de muitos games dispensáveis; Por outro lado, muitos desenvolvedores (inclusive brasileiros) perderão a chance de ter seus produtos numa das maiores vitrines do mundo. Muitos títulos, aliás, ganharam aclamação de público e crítica após a publicação na Steam.

Don't Starve Together, um dos games mais vendidos da Steam em 2016
Don’t Starve Together, um dos games mais vendidos da Steam em 2016

O Greenlight permitia que os usuários mais dedicados conhecessem milhares de títulos, vissem vídeos prévios e votassem naqueles que compraria se fossem lançados na plataforma. O novo sistema tem uma postura de curadoria, pois há uma série de burocracias e pagamentos que devem ser cumpridos para que o jogo tenha chance de figurar na loja virtual.

“Novos desenvolvedores terão que preencher uma papelada digital, passar por uma verificação pessoal e da sua companhia e apresentar uma documentação parecida com a utilizada no processo de abrir uma conta no banco”, explica a postagem. Há quem acredite que os lucros da Valve não serão afetados com a mudança de posicionamento. Há quem até imagine que essas taxas extras irão aumentar os lucros da companhia, visto que muitos da títulos que farão parte da nova Steam devem ser mais vendidos que a maioria que atulha a plataforma.

steam-banner

O Steam Greenlight foi lançado na plataforma em 2012 e mais de 4 mil títulos já passaram pela avaliação da comunidade. Estimativas sugerem que cerca de 38% dos games disponíveis na Steam foram publicados apenas em 2016, ou seja, uma alta considerável na publicação de jogos. Não é de se duvidar que a maior parte deles esteja repleto de bugs, sejam ruins ou até mesmo injogáveis. A intenção é tornar os jogos publicados mais selecionados, mais ou menos como as baladas e casas de show costumam fazer quando vendem ingressos mais caros. A estratégia é afastar clones em prol de games mais desenvolvidos e com um orçamento mais alto.

Os pontos negativos da nova Steam Direct

indie-game-characters-790x428Infelizmente, alguns games realmente promissores não chegam nem perto dos US$ 5 mil que a Steam pode cobrar pela taxa de publicação. Pelo lado do público, isto é uma boa notícia, visto que achar um game realmente bom é uma tarefa árdua. Além disso, os games a serem publicados a partir daí devem ter retorno quase imediato, uma vez que a oferta de jogos será mais restrita. Entretanto vale ressaltar que muitas dessas possibilidades não passam de conjecturas, visto que a Valve não divulgou todos os detalhes da Steam Direct.

É bom ver que a Valve está se mexendo para manter a qualidade dos títulos da plataforma, porém as medidas são bem extremas. Para os desenvolvedores indies as mudanças são péssimas se o orçamento for apertado. Felizmente existem outras vitrines de jogos digitais que devem receber mais atenção dos desenvolvedores, ou seja, se você não conseguir publicar seu game na Steam, não precisa entrar em pânico! Para a comunidade, resta aguardar o que a nova Steam aguarda.

Colina 1.5 chega ao Desura e ao Steam Greenlight

Muita gente já conhece o game de horror Colina, criado pelo estúdio indie Samurai Games. O que algumas pessoas talvez não saibam é que os desenvolvedores atualizaram o game, agora chamado de Colina 1.5. Esta atualização traz algumas mudanças que melhoram a experiência de jogo, como uma trama mais densa, gráficos mais trabalhados e a adição de puzzles mais complexos para que o jogador possa escapar da casa da montanha.

Esta atualização é tratada pela equipe da Samurai praticamente como o lançamento de um novo game e é exatamente por isso que o time comemorou com bastante entusiasmo a entrada do game no site Desura no último dia 24 de março. Para a equipe este lançamento é a chance do jogo ganhar mais destaque e visibilidade entre os jogos independentes.

Além disso, há outra boa notícia para os desenvolvedores do jogo: Colina 1.5 entrou em votação no Steam Greelight recentemente. A Samurai Games está em campanha para conseguir votos suficientes para que o jogo entre na Steam e alcance a grande massa de jogadores. De acordo com a desenvolvedora, se o game conseguir entrar na Steam eles poderão continuar o desenvolvimento, de forma que poderão lançar uma versão renovada e ainda melhor do título. E até há a chance de lançarem um provável Colina 2.

Para quem não conhece, Colina é um jogo de horror psicológico que coloca o jogador no papel de um adolescente que deve procurar seus pais que desapareceram em uma estranha casa no topo de uma colina. As dificuldades surgem ao passo em que a casa mostra-se um ambiente bastante perturbador e perigoso. O título é comumente comparado ao famoso Slender: The Eight Pages. O grande objetivo é desvendar qual o mistério que cerca a casa da colina e os fantasmas que surgem no local.

O game já está no Desura e já pode ser votado no Steam Greenlight. Se você é fã do jogo e da equipe da Samurai Games, basta dar o apoio e torcer para que as atualizações sejam lançadas em breve e com qualidade.

Abaixo tem o trailer da primeira versão do game Colina: