Arquivo da tag: são paulo

Fugativa Escape Games promete trazer a São Paulo o maior escape game do Brasil

A época de férias é ideal para quem procura diversão fora de casa. Uma das atrações mais populares na cidade de São Paulo são os jogos de fuga e para quem gosta de conhecer novos estabelecimentos do tipo, a dica é o Fugativa Escape Games, a auto-intitulada “maior escape game do Brasil”. De acordo com Fabio Passerini, esta foi a primeira empresa a investir nesse conceito de jogo no país.

O grande macete é que a Fugativa é especialista em “Mega Escapes”, que trazem um número maior de salas, enigmas e um tempo maior de jogo. “Somos pioneiros no mercado e sempre trazemos as maiores novidades, surpreendendo tanto novos jogadores como quem já conhece o conceito”, afirma Passerini.

A grande atração da Fugativa é a “Mansão Esquecida”, a maior sala de escape do mercado, nela os jogadores têm 90 minutos para escapar dos diversos ambientes! O cenário investigativo toma conta do jogo, simulando ambientes reais, com móveis, objetos de decoração e trilha sonora que farão o grupo participante mergulhar na história, esquecendo tudo o que está fora da sala e deixando o clima de suspense ainda mais intenso.

A Mansão Esquecida da Fugativa:

Um grupo de estudantes de arquitetura leu sobre uma antiga mansão construída no centro de São Paulo. Sabe-se que o antigo proprietário deixou, em testamento, ordens para que ela nunca fosse demolida. A localização exata desta mansão ficou perdida no tempo, até que estes estudantes tiveram uma pista e resolveram investigar, para um trabalho de faculdade. Chegando lá encontraram uma discreta galeria de lojas, cuidada por um zelador de poucas palavras e que supostamente nada sabe da história da velha Mansão.

Vasculhado pelos corredores, encontraram uma escada disfarçada que levava a uma porta antiga e, para surpresa deles, era a entrada da mansão. Correndo do zelador, que tentou impedi-los sem sucesso, entraram! O zelador alcançou todos e, misteriosamente, em vez de colocá-los para fora, trancou a porta com todos dentro. Agora cabe aos jogadores encontrar uma forma de fugir dessa estranha mansão. Mais informações no site da Fugativa.

 

Serviço: Fugativa Escape Games – Unidade São João

A Mansão Esquecida

Recomendação: 12 anos (Acompanhado de um adulto)

Duração: 90 minutos

Ingressos: R$ 89,00 por pessoa

Horário de funcionamento: Das 12h às 21h

Local: Avenida São João, 2.073 – Santa Cecília – São Paulo/SP

O apocalipse zumbi chega à cidade de São Paulo em 2017 com o game indie Marco Zero

Durante o auge da crise hídrica que assolou a cidade de São Paulo, uma estratégia do governo e empresários é colocada em prática: despoluir a represa Billings a fim de colocá-la para uso da população o mais rápido possível. Entretanto algo desastroso acontece e uma doença infecta a água afetando toda a população, transformando as pessoas em zumbis. Este é o argumento de Marco Zero, game da produtora indie Monster Burp.

Você é Jonatan, um dos poucos sobreviventes que deve explorar a cidade devastada. Sua missão é encontrar e resgatar sobreviventes desse horror. Jonatan vivia em um campo de contenção livre da contaminação e é um dos poucos a ser liberados para ir à cidade devido a suas habilidades de combate. Porém as coisas não serão fáceis, pois a cidade está devastada e os inimigos estão em maior número.

Marco Zero não esconde suas influências de The Last of Us e clássicos como Resident Evil. Além do mundo pós-apocalíptico, o jogo promete um enredo cativante e bem complexo, além de puzzles bem imaginativos a serem resolvidos. É bem aterrador ver essa versão de São Paulo totalmente destruída, inclusive os jogadores irão passar por pontos turísticos da cidade. De acordo com os produtores, o game é dividido entre as seguintes áreas: Subúrbio, Centro Novo e Centro Velho.

A Monster Burp chegou a levar o game durante a BGS 2016 e a previsão de lançamento é 2017. A expectativa é que o game possua cerca de quinze horas de duração em sua versão final e dezenas de ambientes exploráveis, como escolas e lojas. A intenção é elevar o nível da produção de games indies nacionais. Durante a jogatina você vai conferir conflitos de ideais entre diferentes NPCs que defendem suas ideais mais extremas para acabar com o apocalipse.

Dê uma olhada no gameplay de Marco Zero:

Gomídia transforma São Paulo em cenário de jogo para a campanha de lançamento de Watch_Dogs 2

O lançamento de Watch Dogs 2 promete ser um dos mais empolgantes , especialmente em São Paulo. A Gomídia, agência de marketing digital, transportou o universo do game para as ruas de São Paulo. Basicamente a agência produziu um vídeo de 1 minuto em que um atleta de parkour vestido como o protagonista do jogo Watch_Dogs 2 percorre as ruas da cidade interagindo com o espaço urbano e com os passantes, simulando a dinâmica do próprio game. A ideia é passar um pouco da sensação do game para a vida real, permitindo que os jogadores brasileiros se identifiquem com o personagem e o universo do game.

Watch Dogs 2 conta com elementos de parkour e temática hacker, além de um mundo totalmente aberto para explorar. Os jogadores ficam livres para cumprir missões numa versão digital da icônica cidade de San Francisco. Além disso, o jogo mistura elementos de ficção com o mundo real. A produção da Gomídia contou com a colaboração de mais de 50 pessoas e será veiculada nas mídias sociais da Ubisoft durante a campanha de marketing do jogo.

“Watch_Dogs 2 mexe muito com a imaginação dos jogadores, não apenas por ser uma superprodução, mas por explorar diversos aspectos tecnológicos e permitir que o gamer viaje por um mapa gigantesco e real da cidade de São Francisco, nos Estados Unidos. A intenção da Gomídia nessa campanha foi aproximar esse ambiente dos fãs brasileiros, só que tendo como cenário as ruas de São Paulo e não as do Vale do Silício”, comenta Lucas Patrício, diretor geral e cofundador da Gomídia.

unnamedPara tornar o vídeo ainda mais real e imersivo, um atleta de parkour foi chamado para ser o dublê de Marcus Holloway – o jovem e brilhante hacker que protagoniza o jogo – e escalou e saltou em alguns dos pontos turísticos mais conhecidos de São Paulo, como o Vale do Anhangabaú, Viaduto do Chá, Praça Roosevelt e Minhocão. Já o youtuber Patife – que tem mais de 1,5 milhão de seguidores em seu canal –, sob o mesmo lenço que esconde o rosto do personagem dos videogames, foi o convidado surpresa que desempenhou o papel principal da trama e precisou atrair admiradores e apoiadores à sua causa formando um time de hackers, exatamente como no game. Com essa equipe reunida, o grand finale do vídeo aconteceu em frente ao prédio da FIESP, na Avenida Paulista: a cena de uma complexa operação hacker que mudou a paisagem do local.

Sobre o desafio de se criar uma ação que seja atraente para os consumidores e ao mesmo tempo interessante para o cliente, Lucas destaca que “quando se compreende os valores de uma produção tão complexa quanto a que um videogame busca em sua narrativa, amplificar essa mensagem por meio de outras mídias se torna uma missão mais fácil”.

Abaixo você confere o vídeo de marketing de Watch Dogs 2 produzido pela equipe da Gomídia:

 

Bibliotecas de São Paulo e Parque Villa-Lobos oferecem atividades sobre a evolução dos games

Atividades gratuitas incluem narrativa e tecnologia dos videogames, conteúdo para aprimorar a produção de vídeos e a bate-papo sobre relação entre games e literatura. Entre os convidados estão o produtor musical Felipe Parra e o jornalista João Varella
Algumas bibliotecas da cidade de São Paulo e o famoso parque Villa Lobos serão o centro de atrações bem interessantes ligada são mundo dos games e da tecnologia no mês de julho. Acontece que as instituições, mantidas pela Secretaria da Cultura do Estado, oferecerão três atividades gratuitas envolvendo jogos, literatura, tecnologia e produção audiovisual. A intenção é oferecer cultura e diversão aos amantes da jogatina e entretenimento audiovisual.

O produtor Felipe Parra ministra o curso de produção audiovisual e ensina técnicas para aprimorar os vídeos, enquanto o jornalista João Varella fala da evolução dos videogames, história e tecnologia passando por modelos clássicos do Atari, além dos jogos Pong, Pacman, Sonic e outros até chegar no Candy Crush Saga.

Na Biblioteca de São Paulo ocorre o Curso de Produção Audiovisual para Web realizado às terças-feiras, entre 5 e 26 de julho. Das 14h30 às 17h30. Neste ambiente o produtor musical, compositor e roteirista Felipe Parra abordará aspectos conceituais, técnicos e criativos para melhorar as produções em vídeo. Ao final, os participantes deverão produzir conteúdo, utilizando a teoria apresentada. Indicado para maiores de 15 anos, para participar basta enviar email ou se dirigir ao balcão de atendimento da biblioteca até o dia 1 de julho.

No domingo, dia 10, a atividade Games e Literatura apresentará alguns dos maiores clássicos da literatura por meio do jogo, trabalhando a intersecção entre jogos digitais e livros. Serão apresentadas as obras 1984, de George Orwell e A Divina Comédia, de Dante Alighieri. Realizada das 10h às 17h, a atividade é indicada para maiores de 10 anos e será coordenada pelo Game Arte. Neste evento não é necessário inscrição.

Já na Biblioteca do Parque Villa-Lobos, o jornalista João Varella coordenará a oficina A Evolução Artística dos Videogames, aos sábados, entre os dias 9 de julho e 6 de agosto. Das 14h30 às 17h30, serão apresentados diversos aspectos que envolvem o tipo de narrativa dos jogos eletrônicos, tecnologia, economia e até que ponto tais fatores influenciam os games. Os encontros incluem clássicos do Atari como o Pong e Pacman, técnica japonesa de produção, por meio de jogos como Super Mario Bros e Sonic, passando pelo Playstation e realidade virtual como Guitar Hero e Candy Crush Saga. Para participar basta ter mais de 15 anos e enviar um email ou comparecer ao balcão de atendimento até o dia 7 de julho.

Serviços – Atividades Games nas bibliotecas de São Paulo

Biblioteca de São Paulo
Curso de produção audiovisual para web – com Felipe Parra
Data: Terças-feiras, 5, 12, 19 e 26 de julho
Horário: 14h30 às 17h30
Local: auditório
Inscrições: A partir de 15 anos, pelo e-mail agenda@bsp.org.br ou no balcão de atendimento da biblioteca até o dia 1 de julho.

Games e Literatura – com Game Arte
Data: domingo, 10 de julho
Horário: 10h às 17h
Local: auditório
Inscrições: A partir de 10 anos, vagas serão preenchidas por ordem de chegada – 30 minutos de antecedência.

Parque da Juventude
Endereço: Avenida Cruzeiro do Sul, 2.630 – Estação Carandiru do Metrô – Linha Azul
Telefone: (11) 2089-0800
Aberta de terça a domingo e feriados, das 9h30 às 18h30 horas.

Biblioteca Parque Villa-Lobos
Oficina: A evolução artística dos videogames – com João Varella
Data: Sábados nos dias 9, 16, 30 de julho e 6 de agosto
Horário: 14h30 às 17h30
Local: sala criatividade 3
Inscrições: A partir de 15 anos, pelo e-mail agenda@bvl.org.br ou no balcão de atendimento da biblioteca até o dia 7 de julho.

Endereço: Avenida Queiróz Filho, 1.205, Alto de Pinheiros.
Telefone: (11) 3024-2500.
De terça a domingo, das 9h30 às 18h30

Ubisoft e Electronic Sports World Cup anunciam campeonato mundial de Just Dance com etapa presencial em São Paulo

Atenção, jogadores de Just Dance!  A Ubisoft e a Electronic Sports World Cup anunciaram há poucos dias que o campeonato mundial de Just Dance terá uma etapa presencial em São Paulo. A competição é considerada a “Copa do Mundo de Just Dance” e como grande atrativo está a viagem para a França na grande final mundial.

A competição é aberta a jogadores de Just Dance de todo o mundo. O período de classificação começou no  dia 19 de julho e vai até 29 de outubro, quando 18 finalistas viajarão a Paris para as grandes finais, que acontecem entre 30 de outubro e 1º de novembro. Um brasileiro já tem lugar garantido na final.

A honraria é de Diego “Diegho.san” dos Santos, que venceu a edição 2014, quando Just Dance se tornou o primeiro game casual a fazer parte do ESWC. Para facilitar a vida dos jogadores, há um site para acompanhar as etapas.

De acordo com a organização, para participar da competição basta há dois métodos:

1 – Modo multiplayer online de Just Dance 2015 (“World Dance Floor”).

A cada domingo – de 19 de julho a 23 de agosto -, serão selecionados os jogadores com melhor desempenho no modo World Dance Floor, em um horário pré-determinado, nos seguintes países: França, Reino Unido, Itália, Espanha, Austrália, Nova Zelândia, EUA, Brasil, México, Canadá, Ásia, restante da Europa e restante das Américas.

2 – Quatro eventos presenciais com classificatórias abertas para residentes dos países sede.

– Montreal/ Canadá – Mondial Des Jeux (25 de julho)

– Colônia/ Alemanha – Gamescom (8 de agosto)

– São Paulo/Brasil – Brasil Game Show (12 de outubro)

– Paris/França – Paris Games Week (29 de outubro)

Just Dance

Riot Games tem várias oportunidades de trabalho em níveis de liderança

A Riot Games acaba de anunciar dez vagas de emprego em níveis de liderança em seu escritório de São Paulo. A empresa por trás de League of Legends informa que as oportunidades são para as áreas de Comunidade, Eventos, Financeiro, Gerenciamento de Projetos, Recursos Humanos, Suporte ao Jogador e Tecnologia da Informação (TI).

“Procuramos profissionais que, além de contar com uma rica experiência de trabalho, possam agregar grande conhecimento à nossa equipe e sejam apaixonados por jogos em geral. Somente com uma equipe que tenha grande interesse pelos mais variados títulos podemos ter ideias inovadoras, com o objetivo de oferecer a melhor experiência a nossos jogadores”, afirma Roberto Iervolino, Gerente Geral da Riot Games no Brasil.

Além de salário compatível com a função, a Riot ainda oferece benefícios aos seus funcionários e uma bolsa anual para jogos. Esta bolsa é parte dos esforços da empresa em se tornar a companhia mais focada no jogador do mundo. Além dessas vagas em níveis de liderança, a empresa divulgou ainda que também conta com outras 11 vagas em outras áreas como Artes, Desenvolvimento Web, Eventos, Financeiro, Marketing, Produção de Vídeos, Recursos Humanos e Suporte ao Jogador.

Quem almeja trabalhar na Riot deve entrar no site e selecionar a cidade de São Paulo; após acessar a vaga de interesse, é preciso anexar uma carta de apresentação e currículo. Vale destacar que todas as oportunidades exigem o idioma inglês entre os níveis avançado e fluente. Após a seleção dos currículos, serão realizadas entrevistas para verificar a experiência do candidato, além de avaliar se o perfil do profissional é compatível com a cultura da empresa.

Os candidatos selecionados terão muita sorte, pois além de realizar o sonho de trabalhar em uma empresa de games, ainda vai trabalhar em uma das melhores empresas para se trabalhar no mundo. Quem diz isso é a revista Fortune, que elegeu a Riot como a 13º entre as 100 melhores empresas para se trabalhar na edição de março de 2015. Além disso, em junho, a empresa ficou com a 21ª colocação no ranking das 100 Melhores Empresas para se Trabalhar para a Geração do Milênio, realizado pela mesma revista.

Riot Games em Santa Mônica, Califórnia

EA abre vagas para QA no Brasil

Fazia algum tempo que não surgiam vagas relacionadas a videogames aqui no GameReporter, mas surgiu uma nova oportunidade para quem quer entrar de cabeça na indústria. A Electronic Arts publicou há pouco uma vaga em sua página no LinkedIn para Testador de desenvolvimento no Brasil (QA = Quality Assurance / Controle de Qualidade).

O objetivo é garantir a alta qualidade dos softwares desenvolvidos pela empresa, testando em primeira mão os novos produtos e garantindo que eles atendam as expectativas de produção e desenvolvimento das equipes e do consumidor final. Para isso, são realizados testes à exaustão em diversas modalidades a fim de identificar e comunicar erros e bugs que impactam nos jogos desenvolvidos.

A vaga é para São Paulo e de acordo com a gigante dos games, é recomendável que o candidato tenha graduação em Ciência da Computação ou curso equivalente. Além disso, é importante que o profissional entenda o processo de garantia de qualidade e como funcionam esses testes, capacidade de analisar ou desenvolver processors e sugerir melhorias.

Outras qualificações são: um ano de experiência em testes de QA (Quality Assurance), compreensão do ciclo de vida de desenvolvimento de softwares, forte capacidade de detectar e isolar problemas, conhecimentos de processo Bug Tracking, experiência com Microsoft Office, experiência em plataformas móveis iOS, Android, WP7 e Kindle. E por fim, é mais que necessário que o candidato goste de jogos eletrônicos.

Pessoas capazes de trabalhar com pouca direção ou supervisão são desejadas, bem como alto grau de organização no trabalho e boa capacidade para procurar e assumir novas tarefas, identificar, analisar e procurar resoluções por conta própria. Além disso, é bom que o candidato possua boa comunicação escrita e verbal a fim de comunicar-se com os membros da equipe de forma clara e concisa.

Para se candidatar, basta acessar o site da EA e preencher um cadastro interno, criando login/senha e inserindo suas informações pessoais e profissionais. Não foram detalhadas algumas informações sobre o cargo com horário de trabalho, benefícios ou salários. Tais informações devem ser transmitidas durante o processo seletivo.

Trocajogo: evento reúne mais de 300 gamers para troca de games

Durante o dia 3 de setembro, a cidade de São Paulo foi palco de uma troca de jogos coletiva organizada pelo time do site TrocaJogo. O evento reuniu mais de 300 pessoas, que trocaram seus jogos abandonados na estante com outros jogadores. De acordo com a organização, o evento promoveu cerca de 900 trocas de jogos.

O objetivo era promover a interação entre os jogadores e fazer com que todos tivessem a oportunidade de colocar as mãos em “jogos novos”. Os jogos da plataforma Playstation foram os mais procurados pelos visitantes, que lembraram da época em que eram frequentes as trocas de jogos na era 16 bits.

“É este tipo de interação que nós queremos promover. O que para um é uma relíquia, para outro não significa muito, então a troca acontece naturalmente. Já, quando o jogo é muito disputado por todos, vale barganhar e pedir até dois, três ou mais na troca”, completa Marco Felix, um dos responsáveis pelo TrocaJogo.

De acordo com os fundadores do site, o evento foi tão bem sucedido que já há planos para novas edições em São Paulo e em outras capitas do país. Quem perdeu essa primeira edição é só ficar de olho no site TrocaJogo, pois é lá quem as novidades devem sair primeiro.

Brinco, logo aprendo: educação, videogames e muito mais

A Bienal do Livro de São Paulo agitou a cidade e, como não poderia deixar de ser, os videogames estão devidamente representados no evento. Durante a Bienal foi lançado o livro Brinco, logo aprendo: educação, videogames e moralidades pós-modernas de Gilson Schwartz. O livro traz algumas reflexões das relações entre o brincar, fazer e pensar, combinando perspectivas de economia, filosofia, tecnologia e educação.

Lendo assim não parece um conteúdo voltado para fãs de videogames, entretanto a obra tem muito a ver com o hábito de jogar, pensar e agir. A obra conta que o videogame é uma das etapas mais avançadas da tendência econômica e política da sociedade da informação. Isso não apenas no conteúdo, mas também nos principais “jardineiros” do conhecimento (os intelectuais), que perdem a sua função em face de máquinas (hardware), sistemas (software) e redes.

Pois, como ressalta o autor: “a disseminação de games e da educomunicação tornou-se rapidamente uma visão hegemônica em todo o mundo. Governos apostam em ecossistemas educacionais como ferramentas de superação da crise financeira, que é também crise do trabalho e da identidade do sujeito autônomo que confia e depende da ampliação incessante da democracia de massa. Bibliografia e links na internet completam esse percurso”.

A ideia básica do livro é substituir o mantra “penso, logo existo”, em prol de uma nova forma de pensamento concreto baseado em “brinco, logo aprendo”. Apresenta-se no livro como os jogos eletrônicos auxiliam no aprendizado.

O conteúdo do livro Brinco, logo aprendo é bastante reflexivo e foi idealizado Schwartz, que é economista e sociólogo formado na USP. O dinheiro das vendas do livro serão destinadas às ações da Games for Change no Brasil. A Games for Change é uma iniciativa que celebra os jogos eletrônicos como formas autênticas de promover bons costumes, conscientização e a cidadania de seus usuários.

Para quem estiver em São Paulo, na sexta-feira, dia 13 de outubro, às 19h, tem o lançamento do livro na Livraria Cultura do Conjunto Nacional.

São Paulo sedia 2° edição da Unite Brazil

Durante os dias 20 e 21 de outubro o Hotel Sheraton de São Paulo vai sediar a segunda edição da Unite Brazil, uma conferência sul-americana de desenvolvedores que usam a famosa engine Unity. O objetivo do evento é reunir o máximo possível de desenvolvedores dedicados a criar projetos inovadores, discutir os benefícios da tecnologia e games que fazem uso da engine em seu desenvolvimento.

O evento vai servir para mostrar aos desenvolvedores as novas funcionalidades da Unity 5, incluindo funções de áudio, físicas etc. Tais funcionalidades serão apresentadas pelos criadores do motor. Além disso, os visitantes podem conhecer projetos de desenvolvedores locais que utilizam a Unity, como a BitCake (Project Tilt) e a Swordtales (Toren).

As primeiras 150 pessoas que garantirem ingressos para o evento pagarão o valor de R$ 150. De acordo com a organização, a edição do ano passado teve os ingressos esgotados rapidamente. Deste modo, a organização aconselha aos interessados que adquiram seus ingressos rapidamente. As novidades sobre o evento serão atualizadas através do site oficial do evento.