Arquivo da tag: ps3

Chaves Kart chega ao mercado brasileiro para Xbox 360 e Playstation 3

Faz 30 anos que o seriado Chaves estreou no Brasil e tornou-se um dos programas de humor mais agradáveis a ser televisionado em uma TV brasileira. Para comemorar esse feito, a Publisher Slang lançou o game Chaves Kart em parceria com a Televisa Home Entertainment e o Grupo Chespirito. O jogo chega ao mercado no dia 17 de junho para as as plataformas Xbox 360 e Playstation 3.

Para os fãs da turma da Vila, uma grata surpresa: o game está 100% em português, contando com a colaboração de alguns dos dubladores dos personagens. O título conta com doze personagens, vinte cenários e dez pistas. Tudo isso pelo preço sugerido de R$99,90, mas na Live está custando R$ 149,00 (veja link acima).  O objetivo da produtora parece ter sido agarrar os fãs brasileiros da série, que, diga-se de passagem, são muitos.

Para se ter ideia, algumas das características do título foi desenvolvida especialmente para os jogadores brasileiros. “Sabemos do carinho e fanatismo pela série no Brasil e, para mostrar aos fãs nosso reconhecimento, incluímos pistas exclusivas em lugares muito representativos da cultura do país”, diz Abraham Bautista, CEO do Slang. “É possível, por exemplo, disputar uma corrida em uma pista dentro do Estádio do Maracanã durante uma partida de futebol entre Brasil e México ou em cenários com vistas panorâmicas de cidades brasileiras”, conta o executivo. Como se não bastasse, Edgar Vivar, o eterno Sr. Barriga, veio ao Brasil para divulgar o game e interagir com os fãs locais.

O game promete muita diversão e um gameplay facilitado, cortesia da produtora colombiana Efecto. Basicamente o jogador escolhe seu personagem, o modo de corrida e a pista. Cada um dos personagens corre com um veículo estilizado de acordo com suas personalidades. A produtora também providenciou um modo multiplayer para até quatro jogadores com tela dividida e modos de torneio. A missão é ganhar os 8 troféus do jogo. Mas não pense que será fácil, as corridas prometem desafio e muitos itens nos cenários, tal qual ocorre em Mario Kart.

Chaves Kart parece ser uma bela pedida para quem é fã do seriado e sentia falta de mais produtos com a marca. Indicado para crianças e adultos. Abaixo um vídeo do Sr. Barriga disputando uma corrida com Danilo Gentili no programa The Noite do SBT.

Chaves Kart em ação:

Dez Momentos vergonhosos da atual geração que não queremos rever no PS4 e Xbox One

consoles

Em apenas algumas semanas a Sony e a Microsoft irão lançar seus novos videogames, o Playstation 4 e o Xbox One, para alegria dos amantes de tecnologia e games foto realistas. Nada como uma nova geração para aquecer a indústria, certo? Assim como analistas de mercado, ficamos nos perguntando o que será das empresas em alguns anos, que tipo de jogos estaremos jogando e quais os adventos da nova geração?

Ainda em clima de despedida da atual geração (viu nosso top dos jogos que marcaram a geração?), resolvemos eleger dez momentos que não queremos que se repita com o PS4, Xbox One e Wii U, afinal eles tem muito potencial pela frente e odiaríamos ver as fabricantes e produtores fazendo bobagens homéricas como as vistas no post abaixo. Tem um pouco de tudo: problema de arquitetura, produtor pagando mico, jogos não lançados, etc.

 

O preço de lançamento do PS3

ps3_priceQuando o Playstation 3 foi revelado oficialmente ao público no distante dia de 16 de maio de 2005 o mundo ficou assombrado, porém no mal sentido. Quem acompanhava as notícias em portais e revistas estava entusiasmado com o poder da nova máquina e com os gráficos que ela poderia gerar, porém o pessimismo era grande graças ao preço absurdo estipulado US$ 499 na versão de 20 GB e US$ 599 na versão de 60 GB (a imagem ao lado ilustra uma queda de preço dos respectivos bundles). Uma verdadeira paulada!

Como se não bastasse o preço, o controle revelado na ocasião era muito estranho. A comunidade gamer fez diversas piadas sobre o formato do controle bumerangue. A arrogância da empresa era digna de nota – a propaganda adotada pela companhia conclamava aos quatro ventos que o console simplesmente fazia tudo. Assim, o aparelho ganhou o incômodo status de artigo de luxo, destinado apenas aos jogadores mais almofadinhas. No Brasil há quem diga que se encontrava o aparelho por módicos R$ 6.000,00!

Aos poucos a vantagem de um ano do Xbox 360 em relação ao Playstation 3 foi começando a fazer diferença. Hoje em dia as duas plataformas estão praticamente em pé de igualdade em número de vendas, sendo que o console da Sony recuperou uma desvantagem tremenda. Isto ocorreu pela mudança de postura da empresa, queda nos preços, lançamentos de qualidade, etc.

OBS: Parece que a Sony aprendeu a lição (pelo menos lá fora)! O PS4 foi anunciado oficialmente pelo preço de US$399,00. Porém a Sony do Brasil não entendeu o ponto: o novo videogame chega por essas bandas pela bagatela de R$4 mil, o preço de uma moto popular e quase o dobro do preço do concorrente Xbox One.

 

Controles imperfeitos

controls

Um grande problema dessa geração foram os controles. Sim, sabemos que o controlador do Xbox 360 é possivelmente o melhor já produzido por qualquer empresa e que o do PS3 não fica muito atrás. Também sabemos que o controle do Wii foi uma revolução e tanto, porém eles podiam ser melhores, em especial o do Xbox e do Wii. Pilhas!? Nada mais incômodo do que estar naquela parte decisiva de um game especialmente complicado e ver seu querido jogo ser pausado por causa da ausência de pilhas. É um aborrecimento e tanto! Melhor para os donos de PS3 que não sofre desse mal.

 

The Last Guardian – The Tales of an Unreleased Game

2011_ps3_guardian

Um dos games mais aguardados desde seu anúncio foi The Last Guardian. Também pudera: o título é uma das obras de Fumito Ueda, o cara por trás de pérolas como Ico e Shadow of the Colossus. O design do game e seu estilo artístico davam a clara sensação de que algo extraordinário chegaria ao mercado, o tipo de game que venderia consoles.

Porém não foi o que aconteceu: desde seu anúncio em 2007, o título nunca foi lançado, passou tanto tempo em produção que os gráficos considerados lindos de morrer na época já parecem batidos. O game passou muito tempo fora do circuito dos grandes eventos, incluindo a E3, o que fez muita gente especular que o título havia sido cancelado. Até mesmo Fumito Ueda deixou de fazer parte da folha de pagamento da gigante japonesa.

Recentemente o presidente da Sony veio a público para revelar que o game segue firme e forte, ainda com a diretriz criativa de Ueda. As apostas são de que ele será lançado para o Playstation 4, algum dia.

 

Kinect – Uma enganação divertida

Mentiras, tudo o que a Microsoft mostrou do Kinect foram mentiras naquela E3 2010. A impressão é que a empresa de Redmond estava lançando um aparelho verdadeiramente revolucionário, muito à frente de seu tempo, capaz de simular roupas para o usuário antes dele se vestir ou de trocar as skins do skate de um game. E o que o aparelho se mostrou? Uma câmera prioritariamente para games de dança e outros títulos party.

Não vamos ser hipócritas a ponto de dizer que o aparelho é ruim. Nada disso. Ele funciona, de fato. E podemos ver sim que ele possui uma tecnologia bastante complexa de todo modo. Porém se analisarmos o vídeo abaixo fica claro que a idealização do Kinect foi estupidamente exagerada e só serviu para enganar os potenciais compradores.

O Kinect 2.0 do Xbox One parece uma clara evolução do que já foi feito e não há dúvidas de que ele será largamente explorado por produtores. Felizmente a Microsoft teve o bom senso de segurar um pouco o pessoal de marketing para que não voltemos a ver enganações como essa:

 

A sinalização da Morte

 

3rlComo não falar das decepções da atual geração de consoles sem mencionar as famigeradas luzes vermelhas da morte, as 3rl. Como disse um amigo certa vez, a impressão que se tem é que os engenheiros querem colocar tanta parafernália dentro de uma caixa sem se preocupar com a ventilação, que é fatal que o sistema inteiro se torne uma fornalha infernal.

O sistema simplesmente não suporta tantas tarefas ao mesmo tempo e acaba superaquecendo. No caso do Xbox 360 isso não seria um problema se ele simplesmente fizesse o shutdown, desligasse o videogame pedindo um descanso, mas o que ocorria era a morte instantânea de um aparelho caro. A internet foi tomada de reclamações e a gigante americana nada pôde fazer a não ser estender a garantia do console, desembolsando bilhões de dólares.

Ao longo dos anos a arquitetura do console foi melhorada até que chegássemos ao modelo Slim que é muito seguro mesmo, porém o estrago já estava feito: a credibilidade da empresa foi arranhada. Não sei vocês, mas irei esperar alguns meses antes de pegar um Xbox One, nesse tempo vou acompanhar a recepção do público. Todavia, parece que este é um aparelho robusto e bem ventilado.

 

Edições HDs que não superam as versões “retrô”

Uma epidemia assolou as produtoras de games nos últimos anos: a epidemia do HD. Toda empresa que se preze acabou lançando uma versão em HD de um game das antigas para alegria dos fãs mais nostálgicos. Não vejo nada de errado em edições remasterizadas, afinal elas acabam trazendo mais do que gráficos tunados. Nesses anos vimos relançamentos muito bem vindos como Ocarina of Time para 3DS e Halo para o Xbox 360, pois esses sim trouxeram um ar de novidade a jogos tão adorados no passado.

O problema é que algumas empresas perderam a mão e acabaram por lançar edições HD totalmente descartáveis, como foi o caso de Silent Hill HD Collection da Konami. O game não só não traz mudanças gráficas significativas como chegou recheado de bugs inexistentes na versão original de Playstation 2, ou seja, um relançamento apenas para caçar níqueis. Isso para não mencionar outros fiascos em HD tais como Okami HD, Castle of Illusion HD e DBZ: Budokai HD Collection (esses não foram ruins em termos de qualidade, mas decepcionaram nas vendas).

Na indústria de cinema costuma-se dizer que os produtores estão sem idéias, por isso vemos diversos reboots e remakes de filmes antigos. Será que no futuro a indústria dos games sofrerá uma crise de criatividade também?

 

Please Insert Disc 2

final-fantasy-xiii-13-xbox-360-semi-novo-3-dvds_MLB-F-4892730059_082013

Anos atrás os jogadores de Playstation 1 precisavam trocar de disco se quisessem terminar games como Final Fantasy VIII, Heart of Darkness, Breathe of Fire, entre outros. Então veio a era Playstation 2 e esse costume foi totalmente abolido da indústria graças a capacidade de armazenamento maior dos DVDs em relação aos CDs. E por fim veio o Playstation 3 com o Bluray com espaço de armazenamento mais que o suficiente para os produtores de games. Achava-se então que aquele velho costume de trocar a mídia no meio da partida era coisa do passado. Só que não.

O Xbox 360 adotou os DVDs de dupla camada como mídia padrão, o que o deixou em desvantagem em relação ao Playstation 3. Assim, quando um game grande era lançado para as duas plataformas era fatal que a versão de Xbox viesse com mais de uma mídia, tais como Mass Effect, L.A Noire, GTA V, entre outros. Muitos podem dizer que isso não é um incômodo tão grande assim, mas a quem estão tentando enganar? Até mesmo produtores gabaritados como Hideo Kojima já mostrou que não é muito fã do “Insert Disc 2”. Na nova geração a prática deve ser abandonada de vez, visto que os três consoles possuem o Bluray como mídia padrão. Nosso sedentarismo agradece.

 

PSN Hackeada

PSN-Hacked

Quem se habituou a jogatina online sabe o martírio que é ficar privado da internet. Os jogadores de Playstation 3 são testemunhas de que uma rede online que fica no modo offline é uma lástima, principalmente se você paga pelo serviço. Em 20 de abril de 2011 os serviços da PSN ficaram fora do ar devido a um ataque por hackers, uma vergonha tão grande que os próprios diretores da Sony pediram desculpas pela grande mancada que ocorreu. Alguns jogos como Double Dragon e Bionic Command ficaram indisponíveis, pois necessitam de autenticação online antes de serem jogados. Além disso, a Sony (que já não tinha tanta saúde financeira) teve de amargar um baita prejuízo que alcançou a faixa dos 120 milhões de dólares.

Como se não bastasse, os autores dos ataques tiveram acesso às contas dos usuários, incluindo dados de cartões de crédito. Imaginem o desespero dos jogadores e da própria Sony com o caso. Com certeza foi um episódio nada engraçado e que não deve se repetir nunca mais, principalmente na próxima geração, onde se espera que os consoles sejam ainda mais seguros.

 

Apresentação da Konami na E3 2010

Ah, a E3. Palco dos grandes anúncios da indústria de games e oportunidade única de pagação de mico. A Konami foi uma das empresas que se tornaram alvo de piadas após uma apresentação ruim. N3 II foi um jogo merecedor do rótulo “fracasso justo”, pois nem se enquadra na categoria dos “injustiçados” de tão ruim que o jogo é, mas antes de chegar às prateleiras ele tornou-se notícia com seu anúncio estapafúrdio na E3 2010.

Taki Fuji, o produtor do jogo, foi ao palco da maior feira de games do mundo com a simples missão de dizer o porquê seu jogo era sensacional e os jogadores deveriam comprá-lo até o esgotamento. O resultado não foi o esperado: esta foi seguramente uma das mais vergonhosas apresentações da E3 (superando até o circo de soleil da Microsoft), pois a única pessoa que poderia levantar a moral do jogo perdeu moral em poucos minutos. Como não nos esqueceremos da célebre frase repetida à exaustão por Taki Fuji “one million troops”.

Desde então a Konami decidiu-se por fazer apresentação por vídeos pré-gravados a fim de evitar novos momentos de vexame, uma decisão acertada do ponto de vista do marketing, mas muito triste para quem espera se divertir muito na E3. Por fim, podemos dizer que a primeira impressão foi a que ficou nos espectadores, pois N3 II teve uma recepção muito fria da critica e dos consumidores.

 

A fonte gigante do Xbox 360

xbox 360 fontAs primeiras versões do Xbox 360 vinham com uma fonte de alimentação desajeitada: nada menos que 1.80 Kg. Tudo bem que ela ficava meio escondida na sala dos jogadores e não atrapalhava tanto, mas a estética da fonte era realmente muito incômoda. Os consoles concorrentes vinham com uma fonte menor ou interna, o que evidenciava que o time de engenheiros da Microsoft não pensaram nas melhores soluções para o hardware mesmo.

Ao menos, se serve de consolo, a fonte não era interna. Imaginem algo daquele tamanho emanando calor dentro do videogame. Além do console ganhar mais volume e peso ele seria mais suscetível a problemas de aquecimento ainda. Na geração atual o Xbox One possui uma fonte bem mais compacta, o que se torna um alívio e comprovam que os engenheiros de produção aprenderam bastante com seus erros.

 

O Processador Cell e seus os multiproblemas

cell

Muita gente costuma dizer que o Xbox 360 e o PS3 são basicamente a mesma coisa, mas a verdade é que não é bem assim. A primeira vista pode parecer que um game que roda nas duas plataformas são exatamente iguais, mas quem tem um “olho de thundera” consegue ver além do alcance e acaba notando certos detalhes em jogos multiplataforma.

Uma das provas “vivas” é o hit Skyrim da Bethesda, que consegue ser um ótimo jogo no PC e um bom jogo no Xbox 360 e no PS3. Na plataforma da Sony, porém as coisas não são só rosas: ele sofreu para ser desenvolvido para a plataforma devido à complexidade da arquitetura do processador Cell. Resultado: bugs além do normal, queda de frames, entre outros.

Skyrim foi só um exemplo claro de que os desenvolvedores comeram o pão que a Sony amassou para conseguir levar seus jogos ao sistema. O Cell é sempre descrito como menos amistoso e difícil de trabalhar em comparação com a arquitetura do Xbox 360 e PCs. Na prática todo jogo multiplataforma sofre um pouco mais no PS3. Por outro lado, os estúdios da Sony conseguiram de algum modo tirar o máximo proveito do sistema, resultando em games que a concorrência gostaria de ter como Heavy Rain e The Last of Us, por exemplo.

De acordo com a Sony e de diversos outros produtores a arquitetura baseada em PC do Playstation 4 tornou a tarefa de desenvolver para o sistema muito menos complicada. Então podemos esperar que os jogos multiplataforma sejam mais uniformes na nova geração.

 

Wii é cachorro abandonado

wii

Assim que um videogame novo chega ao mercado é comum que as empresas o abandonem para priorizar o novo brinquedinho. Vimos isso acontecer com o Xbox original: a quantidade de games lançados para o sistema simplesmente caiu absurdamente assim que o Xbox 360 começou a ganhar as atenções do público e da imprensa. Infelizmente para os 100 milhões de compradores do Wii, a Nintendo fez o mesmo assim que os trabalhos com o Wii U começaram.

De 2010 pra cá o Nintendo Wii não recebeu quase nenhum jogo de respeito, claro tivemos Super Mario Galaxy 2 e The Legend of Zelda Skyward Sword, e graças a fãs com algumas petições, a Big N liberou Xenoblade para o ocidente além de Pandora Tower, mas se dependesse apenas da empresa o game jamais iria atravessar o mar. Poxa Nintendo!

Atualmente o Wii não recebe nenhum jogo 1st party. O foco da empresa é o Wii U (com razão, é claro) e o 3DS. Talvez o pior de tudo é a cara de pau da empresa de lançar outra versão do Wii, intitulada Wii Mini. Não nos entenda mal, o console é bem simpático e tem um preço atraente, mas qual a finalidade de lançar uma nova versão de um console que ninguém (nem a própria fabricante) dá atenção. Faz-nos recordar a Tec Toy que nunca parou de lançar novas versões do Master System, apesar do videogame estar obsoleto há anos. Será que a Nintendo não podia utilizar o dinheiro gasto no Wii Mini para lançar mais uns dois jogos novos para o Wii?

A Microsoft disse que continuará apoiando o Xbox 360 até 2013 e a Sony também disse ter intenções de manter o PS3 ainda vivo, mas é de se desconfiar que eles vão resistir após 2014…

 

Colaboração: Victor Cândido

Far Cry 3 tem preço reduzido em quase 40%

Far Cry 3

É provável que você ainda não saiba, por isso vamos divulgar! Um dos melhores (senão o melhor) game de 2012 teve redução no preço: Far Cry 3 passa a custar R$ 99,00 nas redes varejistas. A queda de preço equivale a cerca de 40% do preço anterior (R$ 159,00). De acordo com a Ubisoft, o novo preço é válido para as versões Xbox 360 e Playstation 3. Com este corte no preço a Ubisoft esperar alavancar ainda mais as vendas do título e dar a oportunidade para quem ainda não conheceu o game de desfrutar de um jogo imperdível.

“Estamos muito felizes por levar a um público ainda maior um dos grandes sucessos da Ubisoft. Far Cry 3 é um jogo com ótima história, personagens envolventes e cenários lindíssimos”, disse Bertrand Chaverot, diretor da Ubisoft no Brasil e América Latina. “O jogo foi muito bem avaliado pelos fãs e mídia especializada e essa é uma ótima oportunidade para quem ainda não conhece a franquia dar os primeiros passos na série”, completou.

O shooter  da empresa francesa coloca o jogador na pele de Jason Brody, um jovem que se vê isolado em uma ilha tropical. Neste paraíso tropical o protagonista deverá sobreviver a ataques de animais selvagens e a loucura do vilão Vaas. A violência e a ilegilidade são recorrentes durante a aventura e sobreviver é o único desafio.

Abaixo você confere o trailer do game de Far Cry 3:

 

E3 2013: resumo da conferência da Sony

PlayStation logo

A última conferência de imprensa a ser exibida na segunda-feira foi a da Sony. Além de anunciar jogos pro PS Vita, PS3, PS4, essa conferência teve a revelação de como será o PlayStation4, a Sony Entertainment e Sony Pictures anunciando que desenvolverão conteúdo exclusivo para o PS4, apresentação de vários jogos independentes e declaração sobre as políticas de uso da PlayStation Plus e de jogos usados.

PlayStation Vita:

A apresentação começou com uma sessão falando sobre o portátil da Sony, que é peça fundamental de seu ecossistema. Desde sua entrada no mercado, o Vita conta com 125 títulos lançados totalizando 650 jogos disponíveis.

Dentre os próximos lançamentos para o portátil, foram anunciados alguns títulos que são remakes de jogos antigos do PS2, como God of War 1 e 2 versão HD e Final Fantasy X e X-2.

Além dessas versões melhoradas, a Sony revelou também lançamentos para o PS Vita. Dentre eles, três jogos exclusivos para esta plataforma: Tearaway, desenvolvido pela Media Molecule (os criadores de Little Big Planet), Killzone: Mercenary e Destiny of Spirits, um RPG gratuito, baseado em turnos onde você cria seus espíritos para lutar com seus oponentes.

Outros títulos anunciados para o PS Vita são jogos que serão lançados também para o PS3 e/ou PS4, como: CounterSpy que também será lançado para o PS3 e Doki Doki Universe, um jogo gratuito que sairá também para o PS3 e PS4. Ambos os jogos possuem um visual bem interessante, cada um à sua maneira.

Outro ponto importante da sessão do PS Vita foi o anúncio que o DLC 400 Days da primeira temporada do jogo The Walking Dead da Telltale chegará para o Vita no meio do ano, inclusive com o lançamento de um bundle do portátil com a primeira temporada inteira além do DLC. 400 Days será um DLC que ligará a primeira com a segunda temporada do grande sucesso da Telltale e ajudará a matar a vontade / saudade de algumas pessoas.

Destes títulos, o que me chamou mais a atenção foi o jogo Tearaway, pela sua direção de arte extremamente rica além de suas mecânicas que parecem utilizar os sensores do Vita de uma forma bem interessante, pelo que é mostrado no trailer abaixo:

PlayStation 3:

Depois de sessão de seu portátil, foi hora da Sony dedicar um tempo pra falar de sua plataforma atual de games, o PS3. Começando por mostrar mais um trailer de The Last of Us, que será lançado oficialmente amanhã, dia 14/06, inclusive no Brasil.

Após esse jogo foi exibido o trailer de Puppeteer, que além de ter um visual bem bonito parece ser um bom jogo de plataforma, com uma temática um pouco mais adulta que Little Big Planet, dado que seu personagem usa uma tesoura como arma pra se defender dos inimigos.

O próximo jogo anunciado foi Rain que além de mostrar no seu trailer uma mecânica de interação bem interessante com a chuva estando diretamente relacionada com a história do jogo, possui uma música que é emocionante. Esse foi um dos títulos da conferência da Sony que eu mais gostei.

Depois deste jogo “alternativo”, foi revelado um novo trailer do jogo BEYOND: Two Souls. Esse título foi revelado na E3 do ano passado e não se sabia muita coisa sobre ele até então exceto que a protagonista é a Ellen Page e que a tecnologia de reconhecimento facial de BEYOND é bastante realista.

O novo trailer explora muito da história e jogabilidade do jogo, revela o passado militar de Jodie Holmes (personagem de Ellen Page) e que ela é enviada para uma missão secreta em um país na África. O que foi mostrado nesse trailer não lembra em nada o trailer do ano passado. Mas isso não é necessariamente ruim. Contanto que o foco do jogo seja na história e não na mecânica de combate. Como BEYOND: Two Souls está em desenvolvimento pela Quantic Dream, o mesmo estúdio responsável por Heavy Rain, acredito que isso não será problema.

BEYOND: Two Souls será lançado no dia 08 de Outubro de 2013.

Outro jogo um pouco polêmico é o próximo título do Batman, Arkham Origins, que ao contrário dos outros jogos da série não foi desenvolvido pela Rocksteady. Esse jogo se passará antes dos acontecimentos de Arkham Asylum e Arkham City e terá um Batman mais novo, um pouco inexperiente, como você pode ver no trailer abaixo.

Batman: Arkham Origins será lançado no dia 25 de Outubro de 2013.

A sessão do PlayStation 3 acabou com o trailer do principal simulador de corrida da plataforma, Gran Turismo 6. O sexto jogo da série traz novas pistas, dentre elas: uma planta de energia solar localizada em Sevilha, na Espanha; um circuito na Califórnia e um trajeto montanhoso pela Suíça.

Além destas pistas, Gran Turismo 6 também conta com novos carros, como você pode ver neste post (em inglês), detalhando cada uma das novas adições dos carros e trajetos desta franquia.

Antes de falar sobre o PlayStation 4, a Sony anunciou que o PS3 terá um bundle que virá com o console (versão de 500 GB de HD), o jogo GTA V e um headset com design personalizado do jogo. Esse pacote custará US$ 299.

Grand Theft Auto V é um dos títulos mais aguardados desse ano e será lançado no dia 17 de Setembro de 2013.

PlayStation 4:

A parte final da conferência da Sony foi dedicada ao seu console da próxima geração, o PS4. No início desta sessão, o design do console foi revelado.

PlayStation4

Após a revelação do Hardware, houve uma rápida apresentação pelo CEO da Sony Entertainment e Sony Pictures falando que o PlayStation 4 terá um conteúdo exclusivo desenvolvido para esta plataforma. E que a funcionalidade de Music Unlimited e Video Unlimited, onde os gamers poderão comprar filmes, séries e música online, estará disponível no primeiro dia de funcionamento do console. Essa declaração foi bem similar ao que a Microsoft apresentou no dia 21 de maio, como você já leu aqui no Game Reporter.

O primeiro jogo revelado para o PS4 nesta conferência se chama The Order: 1886, uma nova Propriedade Intelectual da ReadyAtDawn, e é ambientado em uma Londres vitoriana Steampunk. No trailer abaixo, vemos quatro membros da Ordem chegando em Whitechapel, famoso bairro londrino graças a Jack o Estripador, onde lutam contra monstros que parecem lobisomens.

Foi anunciado também o próximo jogo da franquia Kilzone, Shadow Fall.

A Sony anunciou também um novo jogo de corrida, exclusivo para o PS4, que se chama Driveclub, e está em desenvolvimento pela Evolution Studios empresa mais conhecida pelos jogos da série MotorStorm.

Killzone: Shadow Fall, Drive Club e Knack (jogo com uma mecânica interessante você confere o trailer abaixo) são três jogos que estarão disponíveis para venda no dia do lançamento do PlayStation 4.

Outro título exclusivo para o PlayStation são os jogos da série InFAMOUS. E nessa conferência, foi anunciado o próximo jogo desta franquia, InFAMOUS: Second Son. Confira o trailer do jogo abaixo que mostra um pouco de sua jogabilidade.

InFAMOUS: Second Son tem previsão de lançamento para o primeiro trimestre de 2014.

A Quantic Dream (empresa responsável pelo BEYOND: Two Souls para o PS3, lembra?) revelou um tech-demo da capacidade gráfica do PlayStation 4 através do vídeo intitulado de The Dark Sorcerer: A Next Gen Comedy,  traduzido livremente para Feiticeiro Sombrio: Uma Comédia da Próxima Geração. Em um vídeo para o YouTube oficial do PlayStation, David Cage, o diretor da Quantic Dream, disse que esse vídeo não faz parte de um jogo (até que se decida o contrário) e serviu para os desenvolvedores testarem a capacidade do PS4, além de dizer que esse tipo de procedimento é normal na empresa.

Chegou a hora dos desenvolvedores independentes tomaram o palco do PS4. E eles não fizeram feio. O primeiro jogo independente revelado foi Transistor, um RPG de ação com uma temática de Ficção Científica do estúdio Super Giant Games, os criadores de Bastion. Destaque para a música chamada de “We All Become”, da trilha original do game.

Transistor será lançado em 2014 para o PlayStation 4 e para PC (via Steam).

Um aspecto extremamente importante do PS4 é que ele permitirá os próprios desenvolvedores a publicarem seus jogos e essa liberdade é algo que os desenvolvedores consideram muito importante, como a própria Super Giant disse em seu blog.

Desta forma, outros títulos independentes para o PS4 literalmente, tomaram o palco da Sony são: Don’t Starve (desenvolvido pela Klei Entertainment os criadores de Mark of the Ninja), Mercenary Kings, OctoDad, Secret Ponchos, Ray’s Dad, Outlast, Galak-Z, Abe’s Odyssee: New and Tasty, entre tantos outros como Contrast.

Após a sessão independente, o diretor da Square Enix veio ao palco e revelou dois trailers. O primeiro deles é sobre a série Final Fantasy. Final Fantasy Versus XIII que estava em desenvolvimento há um bom tempo agora se chama Final Fantasy XV e será lançado para o PlayStation 4 e para o Xbox One.

O outro trailer é de uma série querida por muitos e que também estava “abandonada” há um tempo, ainda mais com as diversas fusões pelas quais a Disney passou. Sim! Estou falando de Kingdom Hearts III que está em desenvolvimento e será lançado para o Xbox One e PlayStation 4.

Agora vamos a uma das maiores surpresas (pelo menos pra mim) da conferência da Sony: Mad Max. Desenvolvido pela Avalanche Studios (da série Just Cause), esse jogo será baseado no universo dos consagrados filmes estrelados por Mel Gibson, que se passa num futuro desértico e pós-apocalíptico. Mad Max será lançado para em 2014. Até o momento não foi especificado para quais plataformas.

Pra fechar a conferência da Sony, Jack Tretton, CEO da Sony Computer Entertainment of America ou simplesmente SCEA, veio ao palco pra falar sobre as políticas de uso do PlayStation 4. As declarações que deixaram a platéia bastante animada foram:

  • O PlayStation 4 suporta jogos usados e oferece liberdade para seus clientes revenderem seus jogos, emprestarem para os amigos, etc;
  • O PlayStation 4  não necessitará de conexão à internet a cada 24 horas para que você possa jogar;
  • Os consumidores que já possuem uma conta da PlayStation Plus poderão migrar essa conta para o PlayStation 4, podendo desfrutar dos benefícios do serviço para o PS3, PS4 e PS Vita pagando só uma mensalidade.

Um detalhe importante é que para se jogar multiplayer no PS4 será necessário ter uma conta da PlayStation Plus.

A última informação relevante da conferência é o preço e data de lançamento do console. O PlayStation 4 será lançado na época de Natal (até agora não há uma data definida) e custará US$ 399,00. Até o momento não há um preço definido para o lançamento oficial do console no Brasil.

**Além de tudo que foi dito neste post, a conferência da Sony também teve uma demo de Assassin’s Creed IV: Black Flag que deu pau duas vezes no palco, um vídeo com mais gameplay de Watch Dogs, trailer pro The Elder Scrolls Online (que terá o beta liberado primeiro para o PS4), trailer de Destiny e outras coisas não tão relevantes assim, como isso.**

E aí, o que vocês acharam da conferência da Sony na E3 2013?

Batalha dos Games promete agitar a capital paulista em agosto

batalha dos games

Marque com um grande “X” no calendário nos dias 24 e 25 de agosto de 2013, pois esses dias estão reservados para um dos maiores campeonatos de games independentes a ocorrer no Brasil, o Batalha dos Games (BDG). O evento é tem como objetivo trazer o lúdico de volta para os campeonatos de videogames, dando a oportunidade de todos jogarem, não apenas os cyberatletas profissionais.

De acordo com a organização, o evento terá vagas limitadas para participantes divididos entre jogadores, visitantes e os tradicionais cosplayers. Os torneios terão prêmios que chegam na casa de R$ 200 mil. O esquema é o seguinte: serão 14 arenas com batalhas eliminatórias (mata-mata, copa e morte súbita), sendo que os campeões levarão videogames como prêmios e os segundo colocados terão direito a um jogo. Os melhores de todas as arenas se enfrentarão no último dia de evento num conflito especial chamado Guerra das Galáxias que decidirá os pêmios especiais.

Para participar dos campeonatos, os jogadores poderão se inscrever nos mais populares games de console, PC, mobile e card da atualidade, além de jogar em fliperamas e consoles clássicos, como Atari, Super Nintendo e Mega Drive, que farão parte do Momento Nostalgia, uma arena que estará à disposição de todos os participantes.

Além dos torneios, o evento contará ainda com campeonato cosplay, que premiará os melhores com um Xbox 360 por dia. O evento parece tão promissor que algumas figuras da internet como o Guilhjerme Gamer e o Mauricio Cid já confirmaram presença, além disso, já tem patrocinadores de peso como a Cooler Master.

O evento contará com nada menos que 22 consoles Xbox 360 e 22 PS3, além de 40 fliperamas clássicos e outras plataformas clássicas como Atari e Super Nintendo. Entre os jogos disponíveis nos torneios MK 9, KOF XIII, Super Street Fighter IV – Arcade Edition, Tekken Tag Tournament 2, Rock Band 3, entre outros.

Os ingressos já estão disponíveis para compra através do PagSeguro, incluindo ingressos de inteira e meia entrada para um ou os dois dias. O evento promete ser um dos melhores voltados aos jogos eletrônicos da temporada. Quem viver, verá!

Serviço: 1ª Batalha dos Games

Data: 24 e 25 de agosto de 2013

Horário: das 8h30 às 21h30 (sábado) e das 8h30 às 20h (domingo)

Local: Espaço Apas – Centro de Convenções

Endereço: Rua Pio XI, 1.200, Alto da Lapa, São Paulo – SP

Journey: quando a amizade não precisa de palavras

Journey

Journey é um daqueles games que já começa a cativar pela simplicidade e te ganha pela cooperação que é necessária para avançar no game. Ele te faz fazer alguns questionamentos, como “O que é amizade?” ou “Como eu sei que aquela pessoa é realmente minha companheira”. E hoje em dia são raros os games que acendem esse sentimento, tanto que quando um aparece temos que agarrar com toda força. Então vem comigo conhecer um pouco mais do universo de Journey!

Journey

Journey é um jogo desenvolvido pela Thatgamecompany (mesma desenvolvedora dos games Flower e flOw) e disponível apenas para a plataforma PlayStation 3. Uma sinopse rápida (e até um pouco injusta, já que um game tão envolvente como Journey é difícil de resumir) nos mostra que o game é protagonizado por uma figura encapuzada e sem braços que, controlada pelo jogador, atravessa um vasto deserto com o objetivo de alcançar o topo de uma longínqua montanha. Com o desenrolar do game o jogador consegue desvendar a história somente através das músicas combinadas com os gestos, não é preciso palavras.

O universo de Journey

Durante a aventura de Journey não existe qualquer tipo de diálogo ou narração, restando assim apenas a comunicação através de gritos sem palavras que a personagem faz. Outro fator interessante é que outros jogadores podem se conectar ao game e juntar-se a você ao longo da batalha, porém você não saberá quais são seus nomes. Essa informação constará apenas nos créditos finais do jogo.

(Antes de jogar, verifique se a velocidade da sua banda larga, a minha é uma GVT de 15mb e rola tranquilamente por lá.)

Journey: o gameplay

Explicar o universo de Journey não é uma tarefa fácil. Mas o que posso antecipar é que o game carrega fortes elementos de amizade consigo. Talvez o termo “um jogo de plataforma cooperativo” seja o mais fiel sobre a sua definição.

Evento promove o lançamento de God of War: Ascension para PS3

God of War: Ascension

God of War: Ascension é sem dúvidas um dos maiores lançamentos exclusivos do Playstation 3 da temporada, e para marcar o retorno de Kratos a Livraria Saraiva do Shopping Morumbi em São Paulo agendou um evento especial a ocorrer nesta segunda-feira, 11 de março de 2013, a partir das 19h até as 24hs.

Chegar no evento antes de todos será importante, pois além de garantir o game antes de qualquer um, o primeiro comprador será presenteado com uma máscara do Kratos e uma réplica de sua famosa espada, além disso, o game poderá ser testado no local. Os primeiros 50 jogadores da fila serão retratados pelo cartunista Abel Costa com suas feições misturadas à do espartano. Para os aspirantes a Deus da Guerra, a Saraiva disponibilizará uma máquina de Martelo para que os jogadores testem suas próprias forças, a maior pontuação levará um prêmio para casa.

O evento compreende um série de atividades que devem agradar os fãs do espartano, começando com um bate-papo entre os jornalistas de games Flávia Gasi do Portal Omelete, Rodrigo Salem da Folha de São Paulo, Pablo Raphael do Uol Jogos e Rodrigo Brasiliense do GameWorld, onde serão discutidos temas como a criação, sucesso, revoluções e mitologia grega que inspirou a franquia da Sony.

Após o bate-papo, será organizado um pequeno Quiz sobre algumas das maiores curiosidades da série. O objetivo é testar os conhecimentos dos fãs, que disputarão 15 prêmios inéditos. Além disso, está previsto um concurso cosplay para escolher qual a melhor fantasia e interpretação dos personagens vistos nos games. Vale dizer que os três melhores classificados no concurso também levam prêmios.

Como se não bastasse, todos os jogadores presentes escolherão entre três tipos de adesivos exclusivos da série e também poderão participar de um concurso cultural respondendo a seguinte pergunta: “Por que eu tenho que ganhar 24 (vinte e quatro) games?” O vencedor poderá escolher até 24 games disponíveis na rede Saraiva.”

Se você é fã da saga de Kratos e mal pode esperar para pôr as mãos no game mais aguardado do PS3 do ano, corre na Saraiva, pois a noite promete ser muito divertida e repleta de prêmios!

SERVIÇO:

Local: Livraria Saraiva – Shopping Morumbi, São Paulo

Data: 11 de março de 2013

Horário: 19h às 24h

PlayStation 3 será fabricado no Brasil a partir de 2013

playstation 3

Conforme comunicado do presidente da Sony no Brasil, Osamu Miura, a empresa tem intenções em fabricar o PlayStation 3 em solo brasileiro ainda no primeiro semestre de 2013. O projeto foi aprovado em outubro pela Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus).

O mês de produção do videogame será divulgado após definição de estratégias de utilização de insumos e do cumprimento de etapas do Processo Produtivo Básico (PPB). Para a Sony, fabricar o PS3 no Brasil é quase como uma questão de sobrevivência da empresa, uma vez que seu concorrente Xbox 360 já está completando aniversário de sua linha de produção e domina 65% do mercado de consoles aqui no país.

Preço do PlayStation 3 no Brasil

Mas em relação ao preço, a Sony ainda não se pronunciou a respeito. Nem para confirmar se existirá uma redução de preço no aparelho ou de quanto seria essa redução.

A Sony Brasil tem ideia de investir cerca de R$ 100 milhões para produzir o PlayStation 3 aqui no Brasil. Como revelado pelo UOL Jogos, a empresa prestou o seguinte comunicado:

“A Sony Brasil confirma a intenção de fabricar o console de PlayStation3 no Brasil. A data exata ainda dependerá de uma série de avaliações técnicas, operacionais e estratégicas.”

Agora é esperar para ver por quanto sairá a brincadeira. Mas ao que tudo indica, a Sony parece mesmo estar afim de explorar o mercado nacional.

Balanço geral: veja como foi a Brasil Game Show 2012

Brasil Game Show

No momento em que você lê este texto o Brasil Game Show 2012 já terá acabado, porém se você não pôde ir ao evento e gostaria de saber o que perdeu na feira, continue a leitura, pois o GameReporter preparou um belo resumo do que rolou na autoproclamada “maior feira de games da América Latina”.

Quatro dias para apresentar o que havia de melhor na atualidade no mundo dos games. Era esse o principal desafio dos organizadores da feira, que não por acaso escolheram o Expo Center Norte, em São Paulo, para sediar a maior edição do evento até então. A organização da feira esperava reunir 80 mil visitantes, e para alegria de quem organizou a feira, os ingressos chegaram a se esgotar bem antes do esperado.

E nem foi por acaso que a feira tornou-se um sucesso estrondoso: o público compareceu, as grandes empresas também (incluindo o trio de ferro da indústria), haviam vários expositores, empresários, jornalistas, cosplayers e novidades que o público queria muito conferir de perto como Halo 4, Metal Gear Solid: Revengeance, Assassin’s Creed III, entre outros. Quem foi ao evento pôde conferir em primeira mão algumas preciosidades que só chegam ao mercado entre o final do ano e os primeiros meses de 2013.

Conferências

Alguns dos maiores players do mercado como Electronic Arts, Ubisoft, Activision etc, reservaram um espaço para falar com a imprensa logo no primeiro dia de evento. Apesar de não terem revelado nada tão bombástico, as coletivas serviram como indicadores de como as empresas planejam para o Brasil nos próximos meses.

A primeira coletiva foi da Electronic Arts que a demonstrou que continuará investindo forte no mercado de jogos mobile e na plataforma Origin, que deverá servir para integrar diversos títulos da EA em múltiplas plataformas. Em relação aos jogos sociais e mobile, pode se preparar para muitos games com o logo da EA estampado. De acordo com a diretora sênior da EA Mobile, Catalina Tou, já somos o terceiro maior mercado de smartphones no mundo, o que significa um aumento exponencial no número de jogos voltados ao bolso do gamer brasileiro.

A segunda coletiva foi da Sony, que não se mostrou nenhum pouco acanhada em investir em nosso país. Entre as apresentações de novos títulos como Playstation All-Stars Battle Royale, Wonderbook: Book of Spells, Until Dawn e o aguardadíssimo God of War: Ascension, a gigante japonesa ainda revelou que lançará alguns bundles especiais de jogos para PS3 como Assassin’s Creed III, MGS: Revengeance e GoW: Ascension. O jogo estrelado por Kratos, aliás será palco para um concurso em breve que permitirá que um jogador “imortalize sua voz no game”. Poucos detalhes sobre isso foram revelados, porém o site oficial já foi divulgado: http://www.immortalizatuvoz.com.

Outra novidade importante foi a reformulação da versão em português da Playstation Network, que será reformulada a partir do dia 23 deste mês. Espera-se que a interface facilite a navegação e a procura por novos jogos.

As outras duas coletivas, da Activision Blizzard e da Ubisoft, focaram nos principais títulos das empresas para os próximos meses. Pelos lados da Activision foram apresentados Call of Duty Black Ops II, que terá dublagem em português, Skylanders Giants e Skylanders Spyro’s Adventure. Todos esses games estavam presentes na feira também. Já a Ubisoft trouxe o produtor de Assassin’s Creed III Philippe Ducharme para revelar um pouco sobre o desenvolvimento do game que também contará com serviço de dublagem em português. O título estava com uma demo jogável para o deleite dos fãs.

Por fim, tivemos a coletiva da Namco com a presença de Katsuhiro Harada, produtor do recém-lançado Tekken Tag Tounament 2. Durante a coletiva, Harada falou sobre os números da franquia, planos para conteúdos especiais para a versão de Wii U, além da revelação de que a franquia contaria com personagens ainda mais estranhos que os já existentes, como um salmão, um avestruz e um louva-a-deus!(?).

A feira Brasil Game Show 2012

A primeira coisa que o visitante encontrava era uma exposição muito interessante organizada pela Globo, que mostrava a evolução dos consoles eletrônicos ao longo dos anos, passando do Atari 2600 até o SNES, Xbox, Zeebo e plataformas sociais.

Na feira propriamente dita tivemos tantas novidades reluzentes que os quatro dias de eventos não foram o suficiente para testar todos os jogos. Pelos lados da Konami os destaques eram o Metal Gear Solid Revengeance, PES, Zone of the Enders HD e o novo Castlevania Mirrors of Fate para o 3DS. A vedete foi mesmo o MGS, que mostrava uma jogabilidade mais rápida e gráficos polidos. A demo jogável apresentava os primeiros minutos do game.

No estande ao lado encontrava-se a Riot Games promovendo o fenômeno League of Legends, com direito a um badalado torneio valendo prêmio em dinheiro e distribuição de brindes. O estande ficou lotado durante boa parte do evento. No estande vizinho estava a Activision que aproveitou muito de seu espaço para mostrar Call of Duty Black Ops II. Ao contrário do que muitos esperavam, o game parece manter o espírito da série intacto e o multiplayer empolgante para não deixar a peteca cair.

Curiosamente a EA era vizinha de estande da Activision. O destaque destaque da empresa norte-americana ficou com Medal of Honor Warfighter, que estava jogável também. Pelo jeito a disputa pelo melhor FPS da temporada será mais acirrada que nos anos anteriores. Além disso, a companhia apresentou títulos como Battlefield 3 do ano passado e o recém-lançado FIFA 13, que surgiu para rivalizar especialmente com o outro grande game de futebol, PES no estande da Konami. Assim dava para os jogadores tirarem suas próprias conclusões de qual deles saiu-se melhor neste ano.

Outros games importantes estavam espalhados em diferentes estandes e puderam ser conferidos pelos visitantes como os novos DmC: Devil May Cry, que contava com controles desenvolvidos especialmente para quem é fã da série (vai fazer você esquecer o visual novo de Dante com certeza), Just Dance 4, que divertia a galera, Injustice: Gods Among Us, Resident Evil 6, Lost Planet 3, Dishonored, Need For Speed Most Wanted, Epic Mickey 2, Tekken Tag Tournament 2, entre outros. Ou seja, foi um verdadeiro festival de games no Expo Center Norte. A impressão que se tinha é que poucas vezes os jogadores brasileiros puderam ver tantos games novos em tão pouco tempo.

Microsoft

Falando agora sobre as três fabricantes de consoles, tivemos a participação de todas elas, garantindo que os jogadores pudessem ver as armas que cada uma preparou para os próximos meses. A Microsoft disponibilizou em seu espaço jogos muito esperados para seu Xbox 360 como Fable: The Journey, Forza Horizon e Nike +Kinect Training, além de Dance Central 3 compatível com o Kinect. O estande era muito espaçoso e confortável, e contava com um carro da Stock Car em exposição para o deleite dos olhos dos visitantes.

Mas nada do lado verde da força era mais atrativo que a novidade Halo 4. O demo do game apresentava gráficos impressionantes e servia para os jogadores conhecerem o novo modo online e os novos inimigos que prometem infernizar a vida de Master Chief. Como não poderia deixar de ser, o game receberá uma dublagem especial em português. O game sai em novembro, porém a espera será angustiante para quem gostou do que viu.

Sony

Na área da Sony, os jogadores podiam experimentar o game Playstation All-Star Battle Royale e o Book of Spells, game baseado na obra Harry Potter e que utiliza o Move como controle. Além disso, os jogadores podiam testar diversos títulos do Playstation Vita, uma ótima oportunidade para quem ainda estava em dúvida sobre comprar ou não o portátil.

O destaque mesmo no estande da Sony era God of War Ascension, que se não inovava tanto, pelo menos não deixava a peteca cair. A jogabilidade permanece praticamente a mesma, porém o título apresentar um deus da guerra mais enfraquecido. A demo disponibilizada era a mesma da E3 2012, então não tivemos qualquer novidade com relação aos cenários. Os jogadores que testassem o título ganhavam uma capa azul bem descolada da Sony, além disso, havia uma escultura bem grande do Kratos para os fãs tirarem fotos. O título só chega em 2013.

Nintendo

Já a Big N dividiu seu espaço em duas partes: uma para os games do Wii, 3DS e DS e outra mais reservada para apresentar pela primeira vez o Wii U no Brasil. O espaço era uma sala especialmente supervisionada, com vários títulos do novo console para que os jogadores pudessem testar. Não era à toa que a sala foi um dos espaços mais badalados da feira: em dados momentos a fila rodeava todo o estande.

Entre os títulos disponíveis estavam Ninja Gaiden 3, Assassins’s Creed III, Rayman Legends 2, ZombieU e Super Mario Bros WiiU. Cada um deles tentava explorar à sua própria maneira o novo controle. O novo videogame tem data de lançamento marcada para 18 de novembro nos EUA, porém sem previsão de chegada ao Brasil. Porém, a notar pela disposição dos jogadores que ficaram por mais de duas horas na fila apenas para testar o aparelho, a Nintendo pode ficar tranquila que não vai faltar gente querendo jogar o console.

Até 2013

Os quatro dias de BGS foram especialmente positivas, tanto para os jogadores quanto para as empresas participantes. Com certeza muitos negócios foram fechados nos bastidores para que a próxima edição seja ainda melhor e conte com empresas que não estiveram neste ano. Há quem diga que o evento já se aproxima muito de grandes eventos internacionais como a E3 e a Tokyo Game Show, para se ter uma ideia.

De acordo com Marcelo Tavares, organizador da feira, os planos é torná-la mais atrativa para as empresas nas próximas edições, deste modo, os aficionados por games devem esperar por novidades impressionantes no próximo ano. A edição 2013 já até foi confirmada e ocorrerá também no Expo Center Norte entre os dias 24 e 28 de outubro, reunindo ainda mais expositores e visitantes. E é provável que isso aconteça mesmo, afinal a edição 2012 passou, mas tem muita gente que já está com saudades.

Confira abaixo nossa galeria de fotos exclusivas:

Naughty Dog fala sobre preço e tamanho de Uncharted 3

Justin Richmond, diretor de Uncharted 3, próximo grande lançamento do estúdio Naughty Dog, falou um pouco a respeito do aguardado título ao site VideoGamer.

Richmond não está por dentro de quanto custará o game, já que isso envolve custo de fabricação e remessa, mas não afasta a possibilidade de que ele seja mais caro que o tradicional, já que diversos gamers podem não conseguir pagar por ele no dia do lançamento.

“O que eu sei é que o tanto de coisa que estamos colocando aqui, certamente não será um mau negócio. Estarão disponíveis literalmente milhares de horas de conteúdo nesse game”, justificou.

Internacionalmente, Uncharted 3 será lançado para PlayStation3 no dia 2 de novembro.

[Via VideoGamer]