Arquivo da tag: Portáteis

Detentora de franquia Mortal Kombat já tem um PSP2 e diz que ele é poderoso

Rumores recentes corriam de que o sucessor do portátil da Sony, o PSP2, já estaria chegando às mãos dos desenvolvedores. Agora, a Netherrealm Studios, desenvolvedora de Mortal Kombat, afirmou que já está em posse do aparelho.

A intenção da Netherrealm é trazer a franquia Mortal Kombat para o portátil, e atualmente está explorando as capacidades do dispositivo para ver quão poderoso é. “O desempenho é sempre uma grande coisa para a gente”, comentou o produtor executivo Shaun Himmerick, acrescentando que o próximo portátil da Sony parece realmente poderoso.

“Nós não temos ainda um sistema 3DS, mas estamos tentando conseguir um e certamente olharemos qual é seu poder”, comentou.

E aí, o que você espera de um PSP2?

[Via VideoGamer]

Boato: Nintendo 3DS deve ser lançado no dia 20 de novembro

A Nintendo revelou apenas que seu novo portátil 3DS chegaria ainda neste ano fiscal, que termina no dia 31 de março de 2011. Agora, rumores iniciados por um post no Twitter de uma fabricante de acessórios para aparelhos Nintendo pode dar uma luz com mais exatidão.

Segundo a fabricante Key Factory, o aparelho chega ao mercado no dia 20 de novembro. Mesmo que não seja confirmada, a data parece boa, chegando a tempo de vender tanto para quem antecipa as compras de Natal como para se espalhar como fogo em mato seco no fim do ano.

Será? Vamos aguardar, já que um anúncio oficial quanto à data deve estar chegando em breve.

[Via CVG]

Profissionais falam um pouco mais sobre Nintendo 3DS

JC Connors, responsável pelo estúdio Griptonite Games, um dos primeiros a apoiar o portátil 3DS, da Nintendo, declarou que o aparelho com capacidades 3D terá recursos dignos de console.

Em uma declaração ao Gamasutra, o executivo declarou que muitos dos games casuais que surgiram no catálogo do DS hoje migraram para o iPhone e, por isso, o 3DS terá a oportunidade de chegar como um console.

Para ele, os desenvolvedores já viram o poder que o aparelho terá, com joystick analógico e tela 3D, e acrescentou que isto está sendo visto como “uma oportunidade para trazer jogos de qualidade de console para o portátil”, algo que não poderia acontecer no DS.

Ian Curran, vice presidente de distribuição global da THQ, disse que o que mais o empolga no 3DS é a tecnologia de combate à pirataria. Curran explicou que o problema com o mercado para DS nos últimos anos, principalmente no DS Lite, veio por conta da pirataria, algo que começou a ser melhor combatido no DSi.

O profissional não explicou muito bem como a tecnologia foi feita, avisando que pediu explicação sobre a tecnologia à própria Nintendo e que teve como resposta o fato de que ela é tão sofisticada que é difícil de explicar.

Em um recente Pach Attack, o analista Pachter apostou que o 3DS será o último portátil da Nintendo com cartuchos e que, no futuro os games serão baixados para uma memória Flash. Será?

Opinião: para Mark Rein iPhone, iPad e Android são consoles do futuro

Quando foi lançado, o iPhone revolucionou o mercado de games. Centenas de estúdios, dos grandes aos independentes, se voltaram para a produção de games para a plataforma, que passou a ser vista como um importante segmento da indústria de games portáteis.

Com o lançamento do iPad, tablet da Apple que roda o mesmo sistema do iPhone, o iOS, as coisas pareciam que esquentariam, e de fato começaram a esquentar. A tela maior é um adicional importante para quem criticava a telinha minúscula do iPhone.

Agora, Mark Rein, vice-presidente da Epic, declarou que aparelhos como o iPad, o iPhone e o Android merecem atenção, e que um dia jogos blockbusters como Gears of War chegarão a estes dispositivos.

“São os consoles do futuro”, declarou se referindo aos portáteis, acrescentando que “prefere vender 10 milhões de jogos a US$ 25 e ter uma chance de vender DLC [conteúdo para download] a vender 5 milhões por US$ 50, em mídias que podem ser trocadas”.

A potência dos aparelhos que hoje carregam o iOS e o Android pode não ser comparável a dos portáteis da Nintendo e da Sony, mas é fato que estão melhorando.

Será que chegam tão longe?

Opinião: Kaz Hirai está cético quanto ao Nintendo 3DS

Kaz Hirai, presidente da Sony Computer Entertainment, diz não estar certo de que a tecnologia de gráficos 3D a ser empregada no novo portátil Nintendo 3DS é boa para games.

“Baseado em pesquisas realizadas internamente, 3D a olho nu para portáteis não tem alta precisão”, explicou acrescentando que atualmente a tecnologia é limitada e que não estaria presente em portáteis de sua própria companhia.

Hirai, entretanto, comentou que ainda não colocou as mãos no aparelho concorrente. Vale lembrar que a Sony entrará em uma briga com a Nintendo pelo posto de melhor tecnologia de games 3D, enquanto a Microsoft ficará de fora da disputa.

De um lado, a Nintendo aposta em uma tecnologia sem o uso de óculos, que simula o efeito 3D em uma pequena tela de seu videogame portátil. Do outro, a Sony promete gráficos bem trabalhados em televisores compatíveis com a tecnologia 3D, a partir do uso de óculos especiais, semelhantes aos usados nos cinemas 3D.

Em qual você aposta?

E3 2010: repercussão e mais informações das maiores empresas

Falamos sobre os principais anúncios de algumas das maiores empresas, mas é claro que a E3 continuou e mais novidades pipocaram por lá.

O legal mesmo foi ver a repercussão a partir das três grandes coletivas (Microsoft, Nintendo e Sony), e as ramificações delas. A Microsoft, por exemplo, foi criticada por ter apresentado uma coletiva mais voltada para os jogadores casuais, deixando o público “hardcore” de fora.

A empresa se defendeu, dizendo que foi um show para todos os consumidores. “Com anúncios de Halo: Reach, Gears of War, Fable III – teria sido um bom ano mesmo se não tivessemos lançado o Kinect”, explicou. Realmente, ainda que parte da coletiva tenha sido voltada para o Kinect, a empresa abriu o evento produtos de peso, como MGS: Rising e Call of Duty, que agradam basicamente os gamers hardcore.

E o preço do Kinetic, afinal? Foi o que tentou saber o pessoal do GamesIndustry. A resposta da Microsoft foi que o valor será revelado em agosto, em Colônia, Alemanha, durante a feira Gamescom.

Quanto ao Xbox 360 Slim, o blog Joystiq conseguiu uma tabela com as diferenças entre os aparelhos. O novo Xbox 360 pesa 600 gramas menos que seu antecessor, é cerca de 17% menor e tem seu botão de liga/desliga sensível ao toque.

Falando em especificações, o mesmo blog publicou informações sobre o portátil 3DS. A tela inferior, sensível ao toque, será maior que a do portátil atual, com 3 polegadas e resolução de 320 x 240. Já a tela superior, responsável pelo efeito 3D, terá 3,5 polegadas e resolução de 400 x 240 polegadas.

A conexão sem fio trará suporte para WPA e WPA2, o que não é novidade, uma vez que o recurso está presente no DSi. Não há informações da data de lançamento, mas fontes afirmam que o aparelho será lançado mundialmente no começo de 2011, e que ao menos um mercado receberá o 3DS ainda em 2010.

Todo mundo fala de 3D, nicho bastante explorado pela Sony e Nintendo, embora de formas diferentes, mas a Microsoft não coloca tanta fé na tecnologia assim. Para a empresa, os custos e a previsão de quando isso atingirá em cheio o mercado afastam a popularização da tecnologia, e a MS prefere apostar no Kinetic para o futuro mais próximo, logicamente.

Alguns boatos correram de que a Sega lançaria um novo console. Mentirosos, segundo a empresa, que avisou que “são uma companhia de software” e que “certamente não voltarão ao mercado de hardware, essa é uma certeza”.

A Sony também desmentiu expectativas: não haverá redução do preço do PS3, ao menos em um futuro próximo. “Eu diria que teriamos anunciado hoje, se tivessemos planos de fazer isso [abaixar o preço] em um futuro imediato”, comentou Andrew House, CEO da SCEE.

E3 2010: Nintendo anuncia games de Wii e novo 3DS

A primeira grande coletiva de ontem, dia em que se apresentaram na E3 2010 a Electronic Arts e a Ubisoft, foi da Nintendo, que prometia surpreender com o portátil 3DS, substituto do portátil DS, só que dessa vez com gráficos tridimensionais.

A Big N começou bem sua apresentação, mostrando um trailer de Legend of Zelda: Skyward Sword, que permitirá usar os controles do Wii como se fossem espada e escudo. O game ainda está sendo desenvolvido, e não deve chegar ao mercado até 2011.

Seguindo Zelda, a empresa japonesa começou a mostrar jogos esportivos. NBA Jam terá versão exclusiva para o Wii, e o mascote mais importante dos videogames, Mario, terá um novo título esportivo para Wii, chamado Mario Sports Mix, com vôlei, hockey, queimada e basquete, também em 2011.

Fãs dos jogos Mario Party podem anotar na agenda: no fim do ano estará no mercado Wii Party, um game no mesmo estilo, só que usando os personagens virtuais do videogame, os Miis. Também para o fim de 2010, o Wii receberá Just Dance 2, game de dança da Ubisoft.

Golden Sun: Dark Dawn, RPG da série que fez fama no Game Boy, será lançado para DS no fim de 2010, e não é o único game de fama a ganhar nova versão. Goldeneye, de Nintendo 64, também ganhará um remake melhorado para Wii, ainda em 2010.

A Disney também marcará presença exclusiva no Wii, com Epic Mickey, um jogo com seu personagem principal e que, por sua mecânica, parece ser voltado para crianças. O mascote da Disney pode usar tinta e tiner para criar e apagar objetos no chão, mudando dinamicamente cenários para salvá-los.

O aguardado retorno de Kirby para videogames também foi comentado. Kirby’s Epic Yarn chega entre setembro e novembro. Para os que não lembram de Kirby, é um mascote que fez fama principalmente no Japão, que pode inflar seu corpo elástico, se tornando objetos. Há 10 anos, quando foi lançado The Crystal Shards (de N64), Kirby não é lançado para consoles, apenas portáteis ou em participações na série Super Smash Bros.

O game Dragon Quest IX foi o primeiro lançamento mais próximo anunciado pela Nintendo em sua coletiva deste ano. Chega dentro de um mês, em 11 de julho, para DS. Fils-Aime, presidente da Nintendo, comentou que um funcionário já contabilizou 140 horas dentro do game, então parece promissor.

Pouco mais de um mês depois, em 31 de agosto, o público receberá Metroid: Other M, para Wii. O jogo é ambientado entre os títulos Super Metroid e Metroid Fusion, com Samus acordando em uma nave da Federação Galática.

Falando em séries clássicas, Donkey Kong retornara no game plataforma Donkey Kong Country Returns, em um game de profundidade 2D semelhante aos de Super Nintendo, e que deve chegar ao mercado até o fim do ano.

Depois de tantos títulos, e algumas surpresas, a Nintendo anuncia o aguardado 3DS, que deve dar uma esquentada maior no mercado de videogames portáteis.

A companhia trouxe um protótipo, de tela widescreen e um pequeno controle analógico. O aparelho não exigirá o uso de qualquer óculos para ver os efeitos tridimensionais, e terá uma pequena barrinha deslizante ao seu lado para ajustar a profundidade do efeito 3D.

Como nos outros aparelhos DS, uma tela inferior é sensível ao toque. Esta tela não será tridimensional por conta de incompatibilidades da tecnologia de sensibilidade ao toque e efeitos 3D.

O 3DS ainda possui um sensor de movimentos e um giroscópio, além de uma câmera digital com duas lentes, capaz de fotografar produndidade e exibir as capturas em 3D. A Nintendo está investindo em parcerias, e já tem a Disney, a Warner e a Dreamworks, que proverão filmes para serem mostrados no portátil.

O primeiro game mostrado foi Kid Icarus Uprising. Os gráficos se parecem com os do Wii, mas estão longe de serem tão belos quanto os de videogames em HD. A Nintendo também trabalha em Nintendogs and Cats para o aparelho, que já tem outros parceiros de peso.

Podemos esperar aí DJ Hero 3D (Activision), Resident Evil: Revelations e Super Street Fighter IV 3D (Capcom), The Sims 3 e Fifa Soccer (EA), um game de música ainda não revelado da Harmonix, um novo Bomberman (clássico da Hudson), Contra e Metal Gear Solid Snake Eater 3D (Konami), BloodRayne e A Boy and His Blob (Majesco), Pac-Man & Galaga e Gundam (Namco Bandai), Sonic (SEGA), Final Fantasy e Kingdom Hearts (Square Enix), Ninja Gaiden e Dead or Alive 3D (Tecmo Koei), Saints Row: Drive By e Marvel Super Hero Squad Infinity Gauntlet (THQ), Assassin’s Creed: Lost Legacy e Tom Clancy’s Ghost Recon (Ubisoft), Batman e Lego (Warner).

A coletiva da Nintendo mostrou que a empresa não desistiu do Wii, embora tenha perdido bastante do apoio de muitos dos gamers para a popularização do PS3 e a dominação do Xbox 360 (principalmente agora com o Kinetic). Mostrou também que ela está preparada para se manter na vanguarda dos portáteis. Vamos ver o que o 3DS realmente representará ao mercado quando ele estiver chegado, algo previsto para março de 2011.

Quais são as suas apostas?

E3 2010: Ubisoft mostra games e anuncia novidades, entre elas game de Michael Jackson

A Ubisoft foi a segunda distribuidora a apresentar seus games ontem, horas depois da Electronic Arts. Sua primeira demonstração trouxe ao palco Tetsuya Mizuguchi, criador do game Rez, game lançado para Dreamcast e PS2 em 2001.

Mizuguchi demonstrou seu novo game Child of Eden, um game em desenvolvimento pela Q Entertainment em que o jogador usa seus movimentos para disparar raios, que ativam sons enquanto provocam destruição. O game usará o acessório Kinect, e ainda não se sabe se será um game vendido via Xbox Live Arcade.

Na sequência, a empresa mostrou um trailer de Assassin’s Creed Brotherhood, um dos títulos que havia prometido levar para a feira. O game recebeu melhorias na inteligência artificial, que está mais agressiva. A empresa prometeu que mostrará, durante o evento, os recursos multiplayers do game.

Ainda não sabemos se Shaun White Skateboarding ficará à sombra da série de games Tony Hawk, mas a Ubisoft está tentando, ainda que a história do game pareça batida. Um regime totalitário tornou o mundo cinzento. Suas manobras podem trazer as cores de volta aos cenários. Apesar do enredo caído, o game permitirá criar designs de níveis a partir de suas manobras. A demo do game mostrou telas, também, em 3D.

Se o enredo feliz de Shaun White pareceu bizarro, espere até ver o próximo jogo. Battle Tag é um game de laser tag (sabe aquele tipo de “paintball laser” que tentaram emplacar por aqui e não deu em nada? é isso) em que você joga em um ambiente real e tem as pontuações transferidas para o videogame.

Não é um videogame de verdade, mas o aparelho fará as vezes de juiz e pode receber regras diferenciadas, ou objetivos. O game deve chegar até o fim do ano, mas não tem preço ou plataforma especificada até o momento.

A bizarrice não para por aí, um outro game chamado Innergy utilizará um sensor para a ponta dos dedos e sugerirá exercícios de respiração para aliviar o estresse dos jogadores. Mais um título que não pode ser considerado um videogame e que no futuro deve dividir opiniões de especialistas quanto aos efeitos reais na saúde.

No campo dos games esportivos, a Ubisoft repetiu a apresentação de YourShape, que foi mostrada durante o evento da Microsoft, e mostrou também Motion Sports, exclusivo do Kinetic com esqui, futebol e futebol americano.

O novo Raving Rabbids se chama Travel in Time e viajará pela história da humanidade. Homens das Cavernas, Império Romano e os cavaleiros são alguns dos temas que chegarão ao Wii no dia 9 de novembro.

Ghost Recon: Future Soldier foi apresentado com uma demonstração, e trará um modo cooperativo para até quatro jogadores e em 3D. O game será lançado no primeiro trimestre de 2011 para Windows, PS3, Xbox 360, Wii, DS e PSP.

O questionamento “será que o novo Driver será um bom game?” parece que em breve será solucionado, e tudo indica que o game promete. A demonstração feita mostrou uma perseguição pela Golden Gate. Driver: San Francisco terá ambientação na cidade americana e parece permitir que o jogador explore um cenário bastante realista. O game trará modelos inspirados em carros reais, licenciados pela primeira vez na série.

A surpresa ficou por três novos jogos que ainda não tinham sido anunciados. Dust, criado por Eric Chahi (de Another World) será distribuido digitalmente em meados de 2011. Nele, o jogador será colocado em um mundo chegando à extinção.

O criador de Rayman, Michel Ancel, está trabalhando em um game plataformas chamado Rayman: Origins, que em sua equipe tem apenas 5 designers e trará gráficos em 2D. Volta às origens? Tomara!

Por fim, o pessoal do game Trackmania está trabalhando em Mania Planet, que permitirá aos jogadores gerarem conteúdos de RPG, jogos de tiro em primeira pessoa e corrida. Os jogos Trackmania e Shootmania terão versões beta lançadas no fim de 2010 e começo de 2011, respectivamente. Questmania beta não teve data revelada.

A maior surpresa veio no final, com um novo game de Michael Jackson. Aparentemente, o game vai de encontro ao Dance Central, anunciado pela Harmonix ontem durante a coletiva da Microsoft.

Nele, os jogadores poderão entrar na pele de Michael Jackson, dançando e cantando algumas de suas músicas mais famosas. O jogo chega ao mercado para Xbox 360 (Kinect) e PS3 (Move). Serão lançadas ainda versões de Wii, PSP e DS.

O vídeo da apresentação será inserido no site GameSpot em breve.

E aí? A Ubisoft conseguiu lhe surpreender?

Game nacional fazendo bonito no iPad

O iPad foi lançado a pouco tempo, mas tem desenvolvedor brasileiro se beneficiando da novidade da Apple.

O pessoal do estúdio pernambucano MusiGames, criador do game de iPhone Drums Challenge, aproveitou a tela maior do aparelho para criar uma versão revista do título, que batizou de Drums Challenge HD.

A adaptação é o game musical mais vendido para iPad nos Estados Unidos e no Canadá, e entra na onda dos games rítmicos como Guitar Hero, só que permitindo ao jogador tocar em duelos de bateria em diversos ritmos.

Também de iPad, o quebra-cabeça sonoro iMusic Puzzle está no top 10 dos games musicais mais vendidos para o aparelho.

Já tem um iPad e quer conferir? O Drums Challenge HD pode ser comprado pela AppStore por US$ 2.

[Via Newsletter da Abragames]

Pesquisa aponta que pirataria de games portáteis custou mais de US$ 41 bilhões em 5 anos

A Computer Entertainment Suppliers Association (CESA), organização responsável pela regulamentação dos jogos no Japão, divulgou dados de um relatório sobre a pirataria em portáteis.

De acordo com este relatório, conduzido em parceria com a universidade de Tóquio, a pirataria de games para os portáteis DS e PSP entre os anos de 2004 e meados de 2009 custou ao mercado mundial 3,816 trilhões de ienes.

Para nós do Ocidente, é melhor falar em dólares: prejuízo mundial de US$ 41,7 bilhões. O valor absurdo é resultado de uma conta matemática que leva em consideração 114 sites de pirataria e os dados de download dos 20 games mais baixados entre os anos 2004 e 2009. Foram somados os custos de fabricação dos jogos e a porcentagem de vendas do game. Do resultado, os cientistas multiplicaram por 4, conta que assume que o Japão representa 25% do mercado de games mundial.

A CESA, que também organiza o Tokyo Game Show, diz que alguns métodos P2P não foram inclusos na pesquisa, sendo assim os dados encontrados seriam ainda maiores. A empresa descobriu que os games pirateados são armazenados na maioria das vezes em servidores da América (não ficou claro se falam dos Estados Unidos, da América do Norte ou de todo o continente americano), seguido pela China. Juntos, estes dois locais somam 60% de toda pirataria gamer hospedada online.

Você imaginava um número tão alto?

[Via Andriasang]