Arquivo da tag: OUYA

To Dungeons Deep and Caverns Old: mais um game brasileiro para o Ouya

To Dungeons Deep and Caverns Old

Quem se lembra do Devnation, um dos primeiros games brasileiros sendo desenvolvidos para o vindouro console Ouya? Pois bem, justiça deve ser feita, e por isso devemos dizer que ele não é o único jogo sendo produzido por brasileiros para o novo console. Na verdade existem outros produtores talentosos se esforçando ao máximo para criar games para a plataforma.

Um desses estúdios é a Otus Game Studio, uma produtora independente muito nova que é composta por formandos da área que já desenvolveram projetos para games mobile e advergames. Assim como o pessoal por trás de Devnation, o time Otus Game Studio também participou da game Jam CREATE da revista Kill Screen.

O game em questão está sendo desenvolvido para o Ouya e chama-se To Dungeons Deep and Caverns Old. Além do nome, o game desponta grandiosidade também na ambição dos desenvolvedores. Trata-se de um game de ação co-op para 4 jogadores na mesma tela com todo o espírito retro 8 bits. O objetivo é explorar dungeons em busca de tesouros e derrotar perigosos inimigos. Logo de cara o gameplay lembra a franquia Zelda da Nintendo, além de outras inspirações óbvias como Castle Crashers e Gauntlet.

Um dos destaques do game é que muito do que se encontra nas dungeons, incluindo tesouros e inimigos, são gerados aleatoriamente, ou seja, nenhuma partida é igual a outra. Além disso, quando um dos jogadores morre ele se torna um fantasma que pode ajudar ou assombrar seus companheiros. Cada um dos 4 personagens possui habilidades únicas para garantir que cada jogador seja mais do que apenas um membro da party.

De acordo com os desenvolvedores, os planos são de que a versão final contenha mais de 100 itens colecionáveis e power ups, além de uma arena para um modo PVP, mais variedade de cenários, personagens e um modo com mais de 10.000 ambientes. Parece muito, mas os produtores dizem que é possível.

O protótipo está em estágio avançado de desenvolvimento, porém não há previsão para a versão final. No momento os produtores estão coletando feedbacks para melhorar o produto, então todos são bem vindos para saber mais sobre o projeto.

Logo abaixo você confere o video do To Dungeons Deep and Caverns Old. Atente na alta qualidade já visível do projeto:

Devnation: estúdios brasileiros criam primeiro game para o Ouya

devnation

Todos vocês já devem conhecer o Ouya, o console nascido por meio de crowdfunding, e sua fascinante promessa de permitir que qualquer um desenvolva games para ele a baixos custos de desenvolvimento – mais ou menos como em aparelhos mobile, afinal o próprio Ouya utilizará uma versão do Android.

Pois bem, o console tem previsão de lançamento para abril deste ano (2013) e já tem vários estúdios trabalhando incansavelmente em games para o sistema. O bacana mesmo é que não são somente os gringos que estão desenvolvendo para o novo sistema: os estúdios brasileiros Flux Game Studio e o Reload Game Studio também preparam suas cartas para o lançamento do Ouya.

Ambos os estúdios paulistas uniram forças para desenvolver o primeiro game brasileiro para o console. O nome do jogo é Devnation, um RPG tático com jogabilidade por turnos focados nas decisões dos jogadores e uma narrativa permeada de bom humor.

Um dos atrativos do jogo é a variedade de desafios encontrados, em cada fase os jogadores encontraram elementos que remetem a variados tipos de jogos, como puzzle, FPS, plataforma, entre outros. Conforme superam os desafios de cada estilo, os desenvolvedores ganham novos aliados para usar nas batalhas. Um fator importante é a inclusão de multiplayer na versão Ouya. De acordo com os desenvolvedores, até quatro jogadores poderão se unir nas batalhas e avançar os desafios encontrados pelo caminho.

Na trama do game há todo um universo voltado à arte de criar jogos, ou seja, o jogador toma o controle de uma equipe de desenvolvedores que perderam seus empregos em uma grande Publisher e partem juntos em uma jornada em busca do game perfeito. Nessa quest, os personagens devem enfrentar problemas relacionados ao game design em si, como bugs, desbalanceamento, clichês, etc.

Para quem não entendeu, o game brinca com aquela história de desenvolvedores indies lutando com unhas e forças contra o monopólio das grandes publishers do mercado que apenas visam lucros (eles controlam os inimigos em Devnation). “É claro que a lógica é muito mais complexa do que isso, sabemos que não funciona dessa maneira extrema. Mas achamos que tirar um sarro desses exageros daria um universo rico e divertido para criar o ambiente do jogo”, observa Paulo Luis, Diretor Executivo da Flux Game Studio.

Curiosidade: o game nasceu graças ao concurso CREATE da revista Kill Screen, que desafiava estúdios a games em apenas 10 dias, visando um prêmio de US$. Os dois estúdios eram muito próximos e tocaram o projeto em conjunto.

“A Flux apoiou o projeto Ouya no Kickstarter em agosto, e recebeu o console de desenvolvedores no dia 3 de janeiro. Pouco depois, o concurso foi anunciado, mas não tínhamos equipe disponível para desenvolver algo sólido em um prazo tão curto. Então, começamos a procurar outros desenvolvedores interessados em experimentar a nova tecnologia. Foi assim que chegamos à parceria com os amigos da Reload”, afirmou Paulo Luis.

Devnation deve ser lançado em abril para aproveitar a janela de lançamento do novo console. Até lá vamos torcer para que os brasileiros também possam fazer sucesso no Ouya.

Abaixo você confere o vídeo do jogo Devnation:

Conheça o OUYA, o console de US$ 99,00 que promete mudar o mercado de games

OUYA
Antes de falar sobre esta notícia, gostaria de fazer uma introdução sobre o Kickstarter: um site de crowdfunding, onde as pessoas, por meio de doações em dinheiro, ajudam a viabilizar projetos dos mais diversos tipos, desde video-games até óculos escuros. Uma quantia mínima estipulada é colocada como meta e conta com o prazo de 30 dias para que seja alcançada. Quem estiver interessado, poderá fazer sua doação e de acordo com a quantia doada, alguns projetos oferecem recompensas especiais, por exemplo, um par de óculos escuros para doações superiores a 100 dólares. Para saber mais sobre o Kickstarter, acesse a página de perguntas e respostas sobre o site.

Lançado em 10 de julho deste ano (2012), o Kickstarter de um console chamado OUYA está atraindo muita atenção da mídia especializada em videogames. O motivo desse interesse aconteceu devido à proposta do OUYA: ser um console “de mesa” baseado em Android, totalmente aberto para modificação e desenvolvimento e que seja também uma plataforma simples de publicação de jogos independentes. Outro grande motivo para essa “polêmica” é seu preço estipulado de venda de US$ 99,00.

A quantia mínima necessária para viabilizar esse projeto é de US$ 950.000,00 e essa meta foi alcançada em pouco mais de 8 horas de acordo com o site Engadget ,representando a maior quantia arrecada em um primeiro dia, conforme informado pelo próprio Kickstarter. Ao final do período de captação de recursos, o OUYA atingiu a incrível marca de 63.416 apoiadores e uma quantia arrecadada de US$ 8.596.475,00.

Diversos nomes de peso da indústria se pronunciaram sobre este projeto; dentre eles, desenvolvedores independentes como: Edmund McMillen do Team Meat, um dos criadores do Super Meat Boy; Markus Persson, ou @Notch, criador de Minecraft; Nathan Fouts, responsável pelo jogo Serious Sam Double D XXL, dentre outros.
Nessa matéria em inglês, do Joystiq, você pode conferir o que esses e outros desenvolvedores indies disseram sobre o OUYA.

Um dos responsáveis pelo design do console é Yves Behar. Além de renomado designer de produto, é criador de diversos produtos famosos, dentre eles a lâmpada em folha Leaf lamp, a linha de fones e alto-falantes Jawbone e pelo XO, o notebook de menos de 100 dólares que fazia parte da campanha de distribuição de um laptop por criança. Adicionalmente, Yves já participou duas vezes do TED: em um deles apresenta uma motocicleta com motor elétrica que montou juntamente de um engenheiro, e no outro, Yves fala sobre seu processo de criação e de como trabalha de forma que seus produtos contem suas histórias através de seus designs.

As especificações técnicas do hardware são:

  • Processador Tegra3 quad-core.
  • 1GB RAM
  • 8GB de memória flash interna.
  • Conexão HDMI para a TV, incluindo suporte a 1080p HD.
  • WiFi 802.11 b/g/n
  • Bluetooth LE 4.0
  • Uma Entrada USB 2.0.
  • Controle wireless com botões “padrão” (dois analógicos, um D-Pad, oito botões de ação e um botão de sistema), um touchpad.
  • Android 4.0.
  • Saída Ethernet.
Até o momento, as principais empresas que anunciaram interesse em lançar jogos para o OUYA são: Square Enix (lançando Final Fantasy III), Namco Bandai (inclusive você pode comentar no Facebook da Namco Bandai sobre qual jogo gostaria de ver no OUYA), U4iARobotoki (com o prequel do jogo Human Element que será lançado em 2015). O OUYA também firmou parceria com diversos serviços como TwitchTV, TuneIn, OnLiveXBMC, Plex, entre outros.

Sinceramente, acredito que o OUYA  repercurta em buzz da mídia, devido à proximidade com sua comunidade de desenvolvedores e gamers. Afinal de contas, é um console que está prestes a nascer e conta com mais de 60.000 membros fundadores que arrecadaram juntos mais de 8,5 milhões de dólares. Esse projeto pode ser considerado um ótimo exemplo da definição de crowdfunding: colaboração financeira em conjunto para financiar um objetivo em comum. Naturalmente que com essa quantidade de apoiadores haja uma pressão proporcional para se obter um produto de qualidade. Ainda mais com um projeto dessa dimensão, que além de desafiar os líderes da indústria promete mudar o mercado de games como nós o conhecemos.

Caso seu inglês esteja em dia, vale a pena conferir o post no Reddit feito pela Julie Uhrman, CEO da empresa OUYA (nome homônimo do console). Julie fez um post intitulado de AMA (do inglês Ask Me Anything) que teve mais de 450 mensagens, onde os usuários e apoiadores do projeto tiveram uma excelente oportunidade de questionar os responsáveis pelo console que estão ajudando a fundar.

Para saber mais sobre o OUYA, veja o vídeo abaixo e nos fale o que você achou. Você pode também seguir o perfil no twitterFacebookGoogle Plus entre outras redes sociais.

E caso você queira saber ainda mais sobre o projeto, acesse o Kickstarter do OUYA . =)