Arquivo da tag: novidade

Espresso3 Summit Gamification – Especialista mostra como gamificação facilita processo de aprendizagem corporativa

Ainda que muitas empresas ainda a tenham implementado, a gamificação já é discutida aos quatro ventos e possivelmente se torne padrão em qualquer companhia que queira aumentar sua produtividade. Nos últimos dias 13 e 14 de novembro a cidade de São Paulo sediou o evento “Espresso3 Summit Gamification”, evento dedicado a discutir e apresentar as vantagens da gamificação nas mais variadas companhias.

Quem tocou o evento foi Karl Kapp, autor de diversos livros, entre eles o best-seller “The Gamification of Learning and Instruction” (2012) e o recém lançado “Play to Learn” (2017). De acordo com Kapp, “que muitos dos traços, hábitos, crenças e ações que adolescentes e jovens adquirem ao jogar jogos eletrônicos e trabalhar com dispositivos portáteis irão ajudá-los no mercado de trabalho global, que está em constante transformação”. A ideia básica é que jovens acostumados a interações mais dinâmicas encontram um ambiente de trabalho mais familiares quando eles utilizam a gamificação.

“Ainda que os elementos de gamificação não possam ser totalmente descritos verbalmente, é preciso que os líderes organizacionais percebam o quanto antes todo o potencial da aprendizagem corporativa gamificada. Por isso, encontrem jogos instrucionais ou não instrucionais, joguem e vejam o impacto que essas atividades podem ter junto ao capital humano”.

O evento Espresso3 Summit Gamification  contou com a presença de cerca de 100 participantes de 45 empresas diferentes. Diante desta audiência, Kapp salientou que mesmo que essencialmente os objetivos de determinado treinamento corporativo pareçam “convencionais”, a forma com que as pessoas consomem e apreendem conteúdos diversos mudou muito na última década.

A internet, os smartphones, os milhões de vídeos postados diariamente nas redes sociais têm muito a ver com isso e o processo de gamificação tem ganhado cada vez mais força dentro das organizações, afinal de contas, seus elementos essenciais (competição, cooperação, descoberta e storytelling), juntamente com as mecânicas (pontos, placares, rankings, níveis e badges), tornam situações do mundo real mais divertidas e proporcionam melhores experiências de aprendizado.

Em comparação com abordagens mais tradicionais, o gamification apresenta algumas vantagens essenciais para a competitividade das empresas no mercado atual. De acordo com Kapp, essas são as principais vantagens da gamificação:

Melhor experiência de aprendizagem: o participante pode experimentar “diversão” durante o jogo e ainda aprender se o nível de engajamento é alto. Uma boa estratégia de gamificação com altos níveis de engajamento levará a um aumento na recuperação e retenção.

Feedback instantâneo: o processo gamificado fornece feedback instantâneo para que os participantes saibam o que eles conhecem ou o que devem saber.

Facilitação da mudança comportamental: a gamificação pode gerar mudanças comportamentais fortes, especialmente quando combinadas com os princípios científicos de recuperação e repetição espaçada.

Versatilidade: a gamificação pode ser usada para atender a maioria das necessidades de aprendizagem corporativa.

 

Durante o evento, houve também a apresentação de diversos casos de sucesso na adoção da gamificação em modelos de negócios de start ups (DogHero, Mercado Livre e LinCare), gestão de pessoas (IBM, SAP e Leroy Merlin), educação corporativa (Bradesco e SEBRAE) e educação formal (FEAUSP e IME-USP). Se você quer saber mais sobre a gamificação nas grandes empresas, confira o canal de aprendizagem gratuito da Espresso3.

Pôquer – Representantes dos e-Sports se aventuram em um novo desafio durante o BSOP Millions

Na última quinta-feira (30), ocorreu em São Paulo uma etapa especial do BSOP Millions – maior torneio de pôquer da América Latina, no WTC Sheraton, em São Paulo. O detalhe é que desta vez a organização criou uma modalidade especial cujos convidados eram jogadores de videogames, youtubers e demais pessoas ligadas aos jogos eletrônicos. Entre os presentes, destaque para nomes como os narradores de LoL (League of Legends) e Counter Strike Tobocco e Bida, o comentarista Tixinha, os YouTubers Pyong Lee e Patife, o jogador Pedro Lep e o dono da INTZ Lucas Simon.

Quem se deu bem foi o Patife, que superou seus oponentes para ficar com o título do Desafio dos e-Sports, levando para casa um troféu personalizado do evento e kits exclusivos do PokerStars. Nas mesas, o clima era de total descontração e brincadeira entre os participantes, principalmente pela grande amizade entre boa parte do público presente que se conhece dos universos dos esportes eletrônicos.

“É muito gratificante para nós do BSOP podermos promover algumas ações especiais como essa, unindo o universo dos esportes eletrônicos com o pôquer, que são modalidades que podem caminhar lado a lado, sempre utilizando a força mental no desenvolvimento dos jogos em ambas as áreas. Torcemos para que essa parceria possa sempre ajudar um ao outro a continuar crescendo em nosso país”, comenta Devanir Campos, diretor do BSOP.

O Desafio dos e-Sports contou com o apoio e patrocínio do BSOP (Brazilian Series of Poker) e do PokerStars.

O torneio oficial do BSOP Millions acontece até o dia 7 de dezembro, com uma grade de torneios que varia de R$ 150,00 a R$ 15 mil. Para quem não conhece, o BSOP é uma série de torneios de poker realizada no Brasil desde 2006. Hoje é o maior evento de poker da América Latina, tendo alcançado o recorde de 3.457 participantes em sua etapa de final da temporada 2015, e com esta marca alcança o status de segundo maior torneio de poker do mundo. O BSOP é realizado em alguns dos melhores destinos turísticos do Brasil e em algumas das maiores capitais do país.

Estes são os 25 estúdios nacionais que mais se destacaram em 2017, segundo a Abragames

Que o mercado de games nacionais está em alta não há dúvidas: a cada ano surgem games de alta qualidade e seus produtores logram conquistar prestígio nacional e internacional com cada vez mais frequência. Para celebrar o crescimento da indústria, e revelar o que virá em 2018, a Abragames (Associação Brasileira das Empresas Desenvolvedoras de Jogos Digitais) organizou nesta quinta-feira, o evento especial Abragames Apresenta: Jogos de Sucesso, em São Paulo.

Neste evento se reuniram 20 desenvolvedoras associadas à Abragames para expor os 25 maiores casos de sucesso deste ano, para um público composto por empresários, profissionais da indústria criativa, imprensa e representantes do Governo. A intenção foi destacar as grandes e pequenas empresas que fazem o Brasil ser bem visto pelas empresas de games mundial.

“Este ano foi o melhor da nossa indústria, e fruto de muito esforço de empresários que participaram dos mercados internacionais mais competitivos e especializados do mundo, com apoio da Apex-Brasil,” declarou Eliana Russi, gerente executiva do Projeto Brazilian Game Developers. “Em 2018, com o início da implantação de políticas públicas, como os Editais da Ancine e Finep, o talento e garra dos desenvolvedores brasileiros só dá um direcionamento claro:  nossa indústria é forte e veio para ficar.”

Em 2017 pela primeira vez a indústria de games passou a ter financiamentos públicos, somando mais de R$ 30 milhões, e esse investimento gerou os resultados mostrados no evento. Os 25 jogos apresentados foram financiados de diversas formas. A maioria deles (14) foi feita com recursos das próprias empresas, 10 deles foram feitos com financiamento público (através de investimentos e editais); 4 foram produzidos com investimento privado internacional, 2 foram feitos com ajuda de financiamento coletivo, e 1 com financiamento privado nacional.

Entre as empresas destacam-se 11 de São Paulo, 2 do Distrito Federal, 3 do Rio Grande do Sul, e 1 de Santa Catarina, Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais cada. No total, estas empresas mobilizaram quase 170 pessoas na criação de seus jogos, que venceram 28 prêmios e receberam 24 outras nomeações. E um detalhe: quase metade (48,5%) deles ainda não foi lançada oficialmente.

Entre as empresas participantes do evento da Abragames, nota-se que muitas delas já tiveram seus games divulgados aqui no GameReporter e são bastante ovacionadas quando participam de eventos como o BIG Festival ou a Brasil Game Show. Confira a lista de produtores nacionais destacados pela Abragames:

Behold Studios (Distrito Federal), Cat Nigiri (Santa Catarina), Kinship Entertainment (São Paulo), Flux Game Studio (São Paulo), Fableware Narrative Design (Rio de Janeiro), Fira Soft (Distrito Federal), Skullfish Studios (São Paulo), Duaik (São Paulo), Ambize Studio (São Paulo), IMGNation Studios (Rio Grande do Sul), Pocket Trap (São Paulo), Among Giants (São Paulo), Sinergia Studios (São Paulo), Rockhead Games (Rio Grande do Sul), Webcore Games (São Paulo), Monomyto Game Studio (Mato Grosso do Sul), Mad Mimic (São Paulo), Rogue Snail (Minas Gerais), Mukutu Game Studio (São Paulo) e Aquiris Game Studio (Rio Grande do Sul).

DUAIK Entretenimento anuncia sequência de Aritana e a Pena da Harpia

Em 2015 o mundo dos games foi surpreendido pelo ótimo Aritana e a Pena da Harpia. Pois bem, passados dois anos a DUAIK Entretenimento anuncia a produção de Aritana 2. De acordo com os desenvolvedores, no novo título os jogadores irão conferir as consequências do desfecho do primeiro jogo, como a perda do Cajado de Fogo e a derrota do Mapinguari. A expectativa é que o game seja tão bom e inspirado quanto o anterior e desenvolva ainda mais os personagens.

A história de Aritana 2

Um misterioso mascarado está prestes a destruir a Grande Arvore Ypy, utilizando de um antigo poder para corromper tudo ao seu redor. Enquanto isso, a busca pelo poderoso cajado do pajé Raoni leva Aritana ao templo que abriga Ypy e que agora corre grande perigo.

O destino de Aritana será guiado pela antiga guardiã do templo, a Artesã, e juntos precisam impedir que o mascarado alcance o topo do templo e destrua Ypy. No caminho, Aritana provará novamente seu valor enfrentando novos desafios e portando uma nova arma, o arco e flecha.

Mudanças para a sequência

Embora Aritana 2 seja uma continuação do primeiro da série, a arte foi aprimorada e as mecânicas de jogo foram totalmente modificadas, deixando de ser um jogo de plataforma para se tornar um game de aventura em 3ª pessoa. Esta nova ambientação transporta o jogador para dentro do universo de Aritana, oferecendo maior imersão e desafiando o jogador a encontrar soluções para os desafios que aparecem durante a história.

Um exemplo disso é um novo sistema de crafting, que permite criação de armas, poções e outros itens dentro do jogo, garantindo maior diversidade de gameplay e trazendo maior diversão para o jogador. Além disso, em Aritana 2 o jogador poderá escolher o gênero do seu personagem, tendo pela primeira vez uma nova personagem jogável para explorar o mundo aberto do game.

Assim como no jogo original, aqui o jogador embarca em um mundo fantástico, repleto de desafios e conta com uma história envolvente. O mundo é repleto de monstros e desafios extremamente instigantes, cabendo a Aritana resolver o mais rápido possível para salvar o mundo.

Os produtores por trás do projeto prometeram que as primeiras informações serão divulgadas no evento Games Brasileiros: Cases de Sucesso, que acontecerá no dia 23 de Novembro, das 11h às 12h30, na Escola Britânica de Artes Criativas, no bairro de Pinheiros, em São Paulo.

Abaixo tem o trailer do primeiro Aritana e a Pena da Harpia:

Startup Matific é selecionada no Pitch.Gov SP para integrar projetos de educação e tecnologia

Já falamos aqui da Matific, certo? Pois bem, a startup israelense pretende revolucionar o ensino da matemática nos colégios estaduais de São Paulo com o uso de tecnologias de jogos educacionais em salas de aula. A boa notícia é que a empresa é uma das finalistas da segunda edição do Pitch Gov.SP, programa de inovação que conecta o governo paulista e empresas de tecnologia com objetivo de melhorar os serviços públicos, e vai apresentar, no dia 9 de novembro, no Palácio dos Bandeirantes, um programa de integração de jogos educacionais de matemática ao currículo escolar do estado.

Uma das intenções do projeto é combater o nível de defasagem do ensino da matemática no Brasil e aumentar o engajamento de alunos e professores por meio de novas tecnologias de aprendizagem. Segundo estudo recente do Branco Mundial, o Brasil, apesar dos avanços educativos, levaria cerca de 75 anos para alcançar a média dos países ricos em matemática. Um levantamento da Fundação Lemann mostra ainda que, no quinto ano da educação básica, apenas 39% dos estudantes estão no nível esperado em matemática.

O sistema Matific já é adotado em mais de 40 países, com cerca de dois milhões de alunos ao redor do mundo, três milhões de jogos executados por mês e diversos prêmios internacionais por sua pedagogia e tecnologia. No Brasil, a plataforma de jogos matemáticos é utilizada atualmente por 100 mil estudantes, de 250 colégios públicos e privados, com 50 mil jogos executados por dia no Brasil. A galeria da empresa possui hoje 1,6 mil jogos educacionais de matemática.

O evento contará com líderes do governo, investidores, aceleradoras e demais players da área de empreendedorismo. As startups aprovadas no pitch  vão assinar convênios com o Governo do Estado para que suas soluções sejam testadas junto aos órgãos e entidades envolvidas.

“O sistema de gamificação promove uma aprendizagem mais profunda, pois, além de engajar os alunos em situações cotidianas, também estimulam a curiosidade, a exploração, o raciocínio lógico e a aprendizagem pela descoberta, em um ambiente lúdico e interativo”, comenta Dennis Szyller, diretor da Matific Brasil. “Também fornece aos professores dados de desempenho de seus alunos em tempo real, o que permite a personalização das atividades de acordo com o momento de aprendizagem de cada aluno”, acrescenta.

Jogos aumentam desempenho de matemática

Um estudo conduzido pela Universidade de Sidney, na Austrália revelou um aumento de 34% no desempenho do alunos em provas finais após um ano de uso da plataforma Matific. Em Israel, o nível de interesse pela matemática foi 33% maior nos estudantes que usam a Matific em comparação com os que não utilizam.

No Brasil, uma levantamento recente com cerca de 500 professores mostrou que o desempenho em matemática aumenta em até 70% com o uso de jogos digitais. Segundo o estudo, para 65% dos professores, o uso da plataforma Matific contribui para o engajamento dos discentes na disciplina e tira a ideia de que a matéria é “chata e difícil”.

Já estão abertas as inscrições para a Copa de Futebol Digital 2017 no Sana Fest

Já estão abertas as inscrições para participar da Copa de Futebol Digital 2017 do Sana Fest 2017. De acordo com a Federação Cearense de Futebol Digital (FCEFD), a disputa acontece nos dias 16 e 17 de dezembro, no Centro de Eventos do Ceará, durante o evento de cultura pop e oriental. As inscrições estão abertas e acontecem pelo site. Os jogadores poderão competir em duas modalidades no FIFA 18 e no PES 2018.

A taxa da inscrição para a Copa de Futebol Digital é de R$35,00 e serão premiados os primeiros, segundos e terceiros lugares de cada modalidade. Além deste divertido torneio, a Arena Games ainda vai contar com concursos, sorteios e disputas dos campeonatos de outros. Vale lembrar que alguns Yutubers foram convidados para atender o público e realizar partidas de exibição ao vivo.

Os campeonatos de jogos digitais acontecem na Arena Games, uma das maiores áreas do Sana Fest Especial. O grande vencedor do trneio de FIFA 18 leva para casa um Playstation 4, enquanto que o segundo colocado fica com um game de PS4. A disputa promete ser bastante acirrada. O Sana Fest 2017 ainda reúne empresas de tecnologia e desenvolvedores de games que desejam realizar lançamentos e demonstrar os seus produtos para o público alvo.

Para quem não conhece, a Federação Cearense de Futebol Digital – FCEFD é uma instituição civil registrada, legalmente constituída sem fins lucrativos que visa unificar as ligas municipais, lojas e clubes que já estavam organizando campeonatos por todo o Estado. Com experiência em organizar eventos há 10 anos, a FCEFD vem ganhando força em realizar eventos com grandes parceiros.

 

Onde conseguir ingressos para o Sana Fest 2017

O primeiro lote de ingressos promocionais, do maior evento de cultura pop e oriental do Nordeste, está liberado nos pontos de vendas e pelo site www.BilheteriaVirtual.com. Os ingressos são vendidos em combo ou por dia, com os valores promocionais de R$ 60,00 (meia) do pacote para os três dias, R$ 25,00 (meia) para sexta-feira, R$ 30,00 (meia) para sábado e domingo.  O benefício da meia-entrada será dado a estudantes, professores, portadores de necessidades especiais, doadores de sangue regulares, idosos e jovens de baixa renda.

Para quem deseja curtir o evento com todo o conforto, o Combo VIP oferece entrada diferenciada pela portaria VIP, lounge exclusivo com guarda volumes, Free Play, open bar de água, refrigerante, sucos e petiscos, além do acesso para tirar fotos com algumas atrações do evento. O pacote deste combo pode ser adquirido para os três dias por R$350,00, somente para a Sexta-VIP ou Sábado-VIP por R$120,00 e Domingo VIP, por R$150,00. Todos os ingressos da entrada VIP são valores únicos.

 

Serviço: Sana Fest 2017

Data: 15,16 e 17 de dezembro de 2017

Local: Centro de Eventos do Ceará

Horário: sexta-feira 12h às 20h

Horário: sábado e domingo 10h às 20h

Conheça o RPG brasileiro que ensina Química: O Olho do Dragão

Imagine um RPG com visuais e jogabilidade da geração 8-16 bits, porém com uma proposta de ensinar conceitos de química aos jogadores? Essa mistura maluca é o que dá origem à Olho do Dragão, o role playing game do estúdio indie Constellações. O título lembra muito clássicos como Final Fantasy e Chrono Trigger e tem tudo para agradar apaixonados por RPGs de turno.

Olho do Dragão ensina Química através de sua narrativa, um game de entretenimento com foco na passagem de conhecimento. O título está em desenvolvimento desde o final de 2016 e de cara chama a atenção seus visuais em pixel art extremamente trabalhados e a trilha sonora à lá chiptune. É sério: parece que o game saiu do túnel do tempo!

O enredo de Olho do Dragão circunda o conflito no reino de Trae entre os dragões e os humanos que dominam a arte da alquimia e cobiçam os olhos dessas criaturas fantásticas devido a sua beleza e poder. A partir daí o jogador pode controla um grupo de heróis em expedições para caçar dragões, ou se preferir controlar os dragões em combates pela própria sobrevivência. A trama é bastante densa e conta com detalhes sobre a formação das cidades e das forças de ataque dos humanos.

Este RPG possui dragões e humanos como protagonistas e mostra um novo conto sobre a sociedade e a origem destas duas espécies. A proposta deste game é permitir que jogadores estudem enquanto jogam e que estudantes joguem enquanto estudam, para isso o conteúdo da disciplina de Química foi incluído no enredo, como por exemplo ao explicar o processo de combustão ao responder à pergunta: “Por quê dragões cospem fogo?

O lançamento para Windows, Android e iOS acontece no segundo semestre de 2017, mais detalhes podem ser conferidos no site do game.

Abaixo tem um teaser de Olho do Dragão:

Nexon revela novo trailer de Durango para a E3 2017

A Nexon e o What! Studio aproveitaram esse período pré-E3 para apresentar o novo trailer de Durango, o RPG online em mundo aberto que se passa em um universo habitado por dinossauros ferozes. O game para dispositivos mobile deve chegar ao mercado ainda nesta primavera e se diferencia de outros jogos graças a sua ambientação e estilo artístico incríveis.

Em Durango os jogadores usarão os materiais e tecnologias transportadas de suas vidas anteriores para explorar e desenvolver uma região. De acordo com os criadores, Durango é a próxima evolução das experiências de MMO, com recursos completos os quais oferecem aos jogadores plena liberdade para perseguir vários pilares de jogo, ao mesmo tempo em que usufrui experiências únicas de exploração e construção de cidades com colaborações em tempo real e batalhas diretas contra clãs inimigos e dinossauros colossais.

Durango aumenta o nível de jogos persistentes e maciços em dispositivos móveis”, disse Lawrence Koh, Gerente Geral da Nexon M. “O What! Studio criou uma experiência rica e dinâmica para que os jogadores realmente se tornem pioneiros entre os dinossauros, permitindo que eles formem o mundo, os eventos e a história através de jogadas sociais e eventos cooperativos e competitivos no jogo”.

Além da exploração, os jogadores devem se unir em combates contra dinossauros carnívoros que costumam ser extremamente perigosos. Os aventureiros aprenderão a usar a terra em sua vantagem para criar armas, armaduras e ferramentas, assim como desenvolver aldeias que possam crescer e se tornarem fortalezas. Durango utiliza um revolucionário sistema de construção de mundos, gerado por processos que preenche o enorme mundo aberto com um número infinito de locais para descobrir e explorar.

O título será jogável na Electronic Entertainment Expo (E3) 2017 no Centro de Convenções de Los Angeles, de terça-feira, 13 de junho até quinta-feira, 15 de junho, no Mobile and Social Games Pavilion, South Hall, Stand #2623.

Abaixo você confere o trailer de Durango para a E3 2017:

BIG Festival e Anima Mundi fecham parceria inédita

A organização do BIG Festival acaba de anunciar uma parceria inédita com a Anima Mundi, o maior evento de animação da América Latina). O objetivo é criar o BIG Anima Business Meeting a fim de gerar negócios entre produtores de games e de animação nacionais e internacionais. A parceria irá permitir que inscritos no Anima Forum participem das rodadas e de toda a programação do BIG Business Forum.

De acordo com a organização do BIG, a partir de 2017 compradores internacionais não apenas de games, mas também de animação, estarão convidados para o BIG Anima Business para promover conexões entre produtores e clientes, através de ferramentas de matchmaking e das rodadas de negócios. O anúncio oficial será feito no BIG Festival deste ano, em 29 de junho.

eliana-russi-1“O foco é a geração de negócios. Com esta parceria entre o BIG Festival e o Anima Mundi, vamos fortalecer os setores de games e de animação brasileiros, gerando novos negócios e criando novos ambientes de cooperação entre as empresas brasileiras. Afinal, com empresas locais mais fortes e estruturadas a nossa capacidade de oferta de serviços e propriedades intelectuais ‘world class’ só tende a aumentar”, diz Eliana Russi, gerente executiva do Projeto Brazilian Game Developers.

No BIG Festival 2016 foram fechados US$ 2 milhões em negócios durante o evento, e as rodadas de negócios movimentaram mais US$ 20,7 milhões, um aumento de 95% com relação aos US$ 11 milhões movimentados no BIG 2015. Estes números são ainda mais impressionantes se comparados com os US$ 2,9 milhões movimentados no BIG 2014. A ideia é justamente que os produtores de games e animações ganhem espaço para fazer negócios com investidores.

anima-mundi

O Anima Mundi realiza há mais de dez anos o Anima Fórum, principal ponto de encontro entre profissionais de animação onde se discutem as tendências do setor. O evento é famoso por apresentar curta metragens de alta qualidade e revelar novos profissionais para o cinema americano.

De acordo com o diretor César Coelho, “a produção brasileira triplicou nos últimos 5 anos. Hoje, muitas séries nacionais estão com segundas e terceiras temporadas em produção. É um mercado em expansão, e que, com estúdios de animação e games juntos, abrirá ainda mais oportunidades para novos conteúdos, além da otimização de recursos e mão de obra.”

 

Serviço – 5º BIG Festival (Brazil’s Independent Games Festival)

De 24 de junho a 2 de julho (Segunda, 26, não abre)

De terça a sexta: 10h às 22h / Sábado e domingo: 14h às 22h

Centro Cultural São Paulo – Rua Vergueiro 1000 – Paraíso, SP

Entrada: Gratuita

 

Serviço – 11º Anima Forum (25º Festival Anima Mundi)

De 19 a 21 de julho no Rio de Janeiro e de 26 a 28 de julho em São Paulo

Rio de Janeiro: CRAB – Centro SEBRAE de referência do Artesanato Brasileiro

São Paulo: local a definir

Epic Game Jam promete final emocionante durante a Geek & Game Rio Festival

Mais uma atração arrasadora foi confirmada para o evento Geek & Game Rio Festival, que ocorrerá nos dias 21 a 23 de abril na capital carioca. Desta vez, foi confirmado que a final da Epic Game Jam (ECJ) será sediada dentro do evento. Basicamente trata-se de um campeonato game jam que unirá centenas de desenvolvedores em 6 capitais do Brasil. Os times vencedores de cada regional se encontram na finalíssima no Rio de Janeiro.

A Epic Game Jam segue o princípio de uma Jam normal, porém com um caráter um pouco mais competitivo, você terá que criar não apenas um jogo, mas um projeto! A ideia é que os diferentes estúdios desenvolvam games entre os dias 14 a 16 de abril durante as jams regionais. Mas fique atento! Não basta fazer o game, tem que pensar no marketing e business dele, pois serão pontos levados em consideração pela banca julgadora. Cada regional terá duas equipes vencedoras, que serão convidadas a apresentar o seu projeto na grande final nacional durante a Geek & Game.

sem-tc3adtulo-4

Após o julgamento de uma banca final, será decretado o grande campeão, que vai receber apoio e prêmios para alavancar o projeto. Diferente de outras jams, a Epic Game Jam é uma das poucas maratonas de desenvolvimento a reunir diversos estados. Em paralelo ao evento principal, haverá cobertura por parte de youtubers bastante famosos como o Diogo Braga e o Thiago Rex sobre o jogo vencedor da ECJ, até dezembro, quando o game será lançado para venda ao público. A intenção é que o grande vencedor conquiste mídia massiva através dos youtubers.

Thiago Rex, um dos youtubers engajados no Epic Game Jam.
Thiago Rex, um dos youtubers engajados no Epic Game Jam.

Como o Epic Game Jam é dividido por regiões, você deve inscrever seu projeto de acordo com a cidade/estado em que reside. Clique na sua cidade para se inscrever (Curitiba, Porto Alegre, São Paulo, Belo Horizonte, Brasília, Rio de Janeiro). Se você é desenvolvedor e tem experiência em criar games em poucas horas, vá em frente: a Epic Game Jam promete ser uma das maiores jams do Brasil.

Para quem não conhece, uma Game Jam é um evento onde desenvolvedores se reúnem para formarem equipes e criarem jogos do 0 até o fim do evento, com tempos variados, mas normalmente por volta de 48h ininterruptas. Para mais informações, basta acessar a página do Grupo Epic.