Arquivo da tag: novidade

Conheça o Swarmio, plataforma de eSports criada para disponibilizar jogatina online sem lags

Cansado de lags nos seus jogos online? Se a resposta for positiva, conheça o Swarmio, a plataforma criada pela Ubique Networks, que chega ao Brasil graças a uma parceria com a Glameplan. A plataforma é baseada em blockchain que entrega uma experiência mais fluída para títulos multiplayer online como Counter-Strike Global Offensive (CS:GO) e League of Legends, entre outros. Os criadores garantem que a plataforma é capaz de fornecer aos organizadores de torneios e casters as ferramentas necessárias para ter experiências profissionais de eSports em qualquer nível de conhecimento, em qualquer lugar do mundo.

Para garantir a melhor experiência de jogo, a Swarmio integra uma tecnologia de redes global proprietária que otimiza a latência. A parceria entre GamePlan e Ubique Networks foi possibilitada por conta do trabalho feito pelo Consulado Geral do Canadá, que identificou a GamePlan como uma empresa capacitada a atender às necessidades da Ubique Networks, além de outras empresas canadenses, em estabelecer negócios no Brasil.

“Jogadores no Brasil, assim como organizadores de torneios, serão os primeiros na América do Sul a aproveitar dos benefícios da plataforma Swarmio sem lag para eSports”, explica Vijai Karthigesu, fundador e CEO da Ubique Networks. “O Brasil é o principal mercado da região e que vem crescendo ano a ano em número de jogadores online, e estamos empolgados com o lançamento no país ainda neste trimestre”.

Para quem não conhece, a GamePlan é uma consultoria brasileira especializada em games fundada em 2014. Já a Ubique Networks é a fornecedora da única plataforma vertical integrada para eSports. Sua plataforma Swarmio, para esports é a única no mundo a usar a infraestrutura global ao integrar tecnologias sem lag a um sistema completo e automatizado de gerenciamento de torneios para dar aos gamers a experiência mais avançada. Se as promessas forem cumpridas, a jogatina online no Brasil será melhorada drasticamente.

Virtual Room – novo jogo de fuga chega ao Brasil prometendo inovar o gênero

Quem curte jogos de fuga não pode deixar de conhecer o novo endereço em São Paulo para testar suas habilidades de resolver puzzles. Na última terça-feira (23) aconteceu em São Paulo a inauguração oficial do Virtual Room, um conceito inédito de jogo, que utiliza a realidade virtual para levar jogadores a ambientes totalmente imersivos e colaborativos. O jovem DJ Ronald tocou por cerca de 2 horas durante a inauguração enquanto os convidados conheciam o espaço e se divertiam com uma degustação do jogo.

Durante o début os convidados podiam experimentar as salas por cerca de 15 minutos e conferir o alto nível dos equipamentos instalados. No Virtual Room, uma sala vazia torna-se um mundo paralelo onde equipes compostas de 2, 3 e 4 jogadores viajam pelo tempo e espaço com o objetivo de salvar a humanidade.

O Virtual Room foi criado na França e acabou sendo sucesso em 5 países. A unidade brasileira fica localizada em São Paulo no bairro do Jardins. A atração oferece diversão para todas as idades, ideal para 12 à 72 anos. O espaço fica aberto de segunda à sábado em diferentes horários e além do lazer e do entretenimento em grupo, é ideal para a realização de team building, treinamento, recrutamento e seleção, dinâmicas de grupo, eventos corporativos, laboratório de idiomas e celebrações de todos os tipos.

O grande diferencial do Virtual Room é disponibilizar uma experiência de jogo de fuga unido à tecnologia da realidade virtual HTC Vive. De acordo com os criadores do jogo, os visitantes terão até 45 minutos para uma interação multiplayer única. Cada jogador tem sua própria área, especialmente desenhada e equipada com o HTC Vive. Quem curte tecnologia vai se surpreender.

Serviços: Virtual Room Brasil

Site:www.virtualroombrasil.com.br
Telefone: (11) 4564-1416
Onde:
Rua Estados Unidos, 1581 Jardins, São Paulo – SP (Esquina com Rua Augusta)

Sala de videogames é novidade na Biblioteca de São Paulo

Quem diria que videogames seriam colocados lado a lado de livros dentro de uma biblioteca? Pois é justamente isto o que vai ocorrer na Biblioteca de São Paulo: entidade receberá uma nova sala de videogames. A intenção é atrair o público gamer, tal como já ocorre na Biblioteca do Parque Villa-Lobos, também na Capital.

De acordo com a Biblioteca de São Paulo, o acervo disponível na sala conta com 13 títulos e, para jogar, os usuários da biblioteca precisam ter carteirinhas. Elas são gratuitas e podem ser feitas no balcão de atendimento da biblioteca e saem imediatamente para utilização, o que significa também acesso ao empréstimo de livros. 

As sessões para os videogames são de 30 minutos diários por gamer ou dupla. E, no espaço, há dois monitores de vídeo, além da orientação da equipe da BSP.  Localizada no segundo andar da biblioteca, bem em frente da saída das escadas, a sala especial comporta duas duplas de jogadores a cada sessão. Confira a programação completa de atividades da biblioteca no site oficial: http://bsp.org.br.

A sala lembra as antigas lan houses com videogames, ou seja, você curte um videogame com seus amigos. Espera-se que o número de visitantes na Biblioteca aumente nestas férias. Quem sabe, outras bibliotecas da cidade não aderem à novidade e passem a contar também com salas dedicadas ao público gamer?

Bandai Namco anuncia New Gundam Breaker para o PS4

Tem gente que bate o pé dizendo que o Japão não está com mais nada em relação aos jogos eletrônicos. Para provar que isso é irreal, além do lançamento de Dragon Ball FighterZ, a Bandai Namco ainda prepara o lançamento de New Gundam Breaker para o PS4. O game coloca os famosos personagens para brigar em ambientes variados.

Apresentando uma grande e distinta variedade de Gunpla, o game permitirá que jogadores construam seus próprios modelos e os levem à batalha. De acordo com a Bandai, New Gundam Breaker é desenvolvido através da Unreal Engine 4 e um dos destaques é a possibilidade de personalizar os Gunpla em tempo real.

Conforme os inimigos forem danificados ou destruídos nestes combates, deixarão armas e peças do corpo para trás, que poderão ser coletadas pelos jogadores e utilizadas posteriormente para customizar seus próprios Gunpla, criando uma identidade única para cada projeto. New Gundam Breaker é exclusivo de PS4 e deve ter maiores informações reveladas no dia 28 de janeiro através de uma transmissão ao vivo da Bandai.

Abaixo tem o teaser de New Gundam Breaker:

Vainglory terá modo 5V5 em fevereiro de 2018

Os jogadores de Vainglory podem se preparar para uma mega atualização a partir de fevereiro. A Super Evil Megacorp anunciou que o jogo receberá um novo modo de jogo 5V5. Demonstrado antes da final do Campeonato Mundial 2017, realizado em Cingapura, ele será lançado como parte da atualização 3.0 do título, em fevereiro de 2018. A intenção é tornar os combates ainda mais divertidos e acirrados, tal como acontece nos jogos de plataformas maiores.

O modo 5V5 apresentará inovações para o jogo, incluindo novos objetivos e controles mais precisos. Juntamente com o lançamento, a Super Evil Megacorp anuncia que a partir de 2018, sua estrutura global de eSports também passará a utilizar o mapa 5V5, expandindo a composição das equipes.

Com mais de 200 ações totalmente animadas e renderizado em até 120 FPS em dispositivos compatíveis, por meio da otimização do mecanismo, o novo mapa será executado nos mesmos dispositivos que atualmente executam o Vainglory 3V3. Apesar de ser uma versão simplificada do gênero, o título conta com todos os elementos clássicos, como a necessidade de destruir a base inimiga, torres de vigilância e criaturas inimigas controladas por IA.

“Ter o nosso próprio mecanismo de jogo nos permite ultrapassar os limites dos dispositivos móveis para oferecer experiências que os jogadores nunca experimentaram no celular, ou até mesmo em PCs e consoles”, afirma Tommy Krul, Diretor de Tecnologia da Super Evil Megacorp e o arquiteto-chefe da engine E.V.I.L. Para quem não conhece, Vainglory é um jogo do gênero M.O.B.A para dispositivos mobile.

O vídeo de apresentação do novo modo de jogo de Vainglory pode ser assistido abaixo:

Howard Warshaw, desenvolvedor do polêmico jogo “E.T. the Extra-Terrestrial”, para Atari, será uma das atrações internacionais da BGS 2018

A Brasil Game Show já recebeu diversos produtores de games consagrados, como o mítico Hideo Kojima. Agora é a vez de receber aquele que é chamado o criador do pior jogo da história. Sim, Howard Scott Warshaw, criador de E.T. the Extra- Terrestrial estará no evento para falar com os visitantes e explicar os problemas que teve durante o desenvolvimento do famigerado título, além de falar sobre a lenda do cemitério de cartuchos do E.T.

Howard Warshaw foi um dos primeiros desenvolvedores de jogos eletrônicos e autor de diversos títulos famosos para o Atari, como Yars’ Revenge, considerado um dos melhores games do lendário videogame; Raiders of the Lost Ark, jogo baseado no filme “Indiana Jones e os Caçadores da Arca Perdida”. O convidado internacional estará na BGS de 11 a 14 de outubro e, além de participar de sessões de meet & greet e de apresentações no palco do BGS Talks, terá um lugar no Wall of Fame, assim como Hideo Kojima, Nolan Bushnell, Ed Boon e Phil Spencer.

De acordo com a organização da feira, Warshaw dividirá com o público alguns dos principais momentos de sua carreira e também os bastidores dos episódios que culminaram na transformação de uma das licenças mais disputadas da história dos videogames, a do filme “E.T. – O Extraterrestre”, em milhares de jogos enterrados no meio do deserto do Novo México, nos Estados Unidos. Ainda sobre este caso, contará como carregou por três décadas o fardo de ser o único desenvolvedor do jogo, uma história que, segundo ele, mistura “arrogância, triunfo, ambição cega e, no final, resiliência”.

Vale lembrar que além de desenvolvedor, Howard Warshaw é artista, tecnólogo e terapeuta. Atualmente, Howard atua como psicoterapeuta no Vale do Silício (Califórnia – EUA), onde se especializou em questões recorrentes a profissionais de empresas de alta tecnologia e inteligência avançada. Suas realizações profissionais ainda incluem uma exposição de arte no Museu de Arte Moderna de Nova York e prêmios como produtor cinematográfico.

A Brasil Game Show também já confirmou para a sua 11ª edição a participação de Katsuhiro Harada, diretor de Tekken, uma das mais icônicas séries de jogos de luta. Ao longo dos próximos meses, muitas novidades serão reveladas. A Brasil Game Show 2018 (BGS) será realizado entre 10 e 14 de outubro de 2018 no Expo Center Norte, em São Paulo. Todas as notícias sobre a Brasil Game Show podem ser vistas no site do evento.

Abaixo tem o vídeo que Warshaw deixou para os fãs da BGS:

Espresso3 Summit Gamification – Especialista mostra como gamificação facilita processo de aprendizagem corporativa

Ainda que muitas empresas ainda a tenham implementado, a gamificação já é discutida aos quatro ventos e possivelmente se torne padrão em qualquer companhia que queira aumentar sua produtividade. Nos últimos dias 13 e 14 de novembro a cidade de São Paulo sediou o evento “Espresso3 Summit Gamification”, evento dedicado a discutir e apresentar as vantagens da gamificação nas mais variadas companhias.

Quem tocou o evento foi Karl Kapp, autor de diversos livros, entre eles o best-seller “The Gamification of Learning and Instruction” (2012) e o recém lançado “Play to Learn” (2017). De acordo com Kapp, “que muitos dos traços, hábitos, crenças e ações que adolescentes e jovens adquirem ao jogar jogos eletrônicos e trabalhar com dispositivos portáteis irão ajudá-los no mercado de trabalho global, que está em constante transformação”. A ideia básica é que jovens acostumados a interações mais dinâmicas encontram um ambiente de trabalho mais familiares quando eles utilizam a gamificação.

“Ainda que os elementos de gamificação não possam ser totalmente descritos verbalmente, é preciso que os líderes organizacionais percebam o quanto antes todo o potencial da aprendizagem corporativa gamificada. Por isso, encontrem jogos instrucionais ou não instrucionais, joguem e vejam o impacto que essas atividades podem ter junto ao capital humano”.

O evento Espresso3 Summit Gamification  contou com a presença de cerca de 100 participantes de 45 empresas diferentes. Diante desta audiência, Kapp salientou que mesmo que essencialmente os objetivos de determinado treinamento corporativo pareçam “convencionais”, a forma com que as pessoas consomem e apreendem conteúdos diversos mudou muito na última década.

A internet, os smartphones, os milhões de vídeos postados diariamente nas redes sociais têm muito a ver com isso e o processo de gamificação tem ganhado cada vez mais força dentro das organizações, afinal de contas, seus elementos essenciais (competição, cooperação, descoberta e storytelling), juntamente com as mecânicas (pontos, placares, rankings, níveis e badges), tornam situações do mundo real mais divertidas e proporcionam melhores experiências de aprendizado.

Em comparação com abordagens mais tradicionais, o gamification apresenta algumas vantagens essenciais para a competitividade das empresas no mercado atual. De acordo com Kapp, essas são as principais vantagens da gamificação:

Melhor experiência de aprendizagem: o participante pode experimentar “diversão” durante o jogo e ainda aprender se o nível de engajamento é alto. Uma boa estratégia de gamificação com altos níveis de engajamento levará a um aumento na recuperação e retenção.

Feedback instantâneo: o processo gamificado fornece feedback instantâneo para que os participantes saibam o que eles conhecem ou o que devem saber.

Facilitação da mudança comportamental: a gamificação pode gerar mudanças comportamentais fortes, especialmente quando combinadas com os princípios científicos de recuperação e repetição espaçada.

Versatilidade: a gamificação pode ser usada para atender a maioria das necessidades de aprendizagem corporativa.

 

Durante o evento, houve também a apresentação de diversos casos de sucesso na adoção da gamificação em modelos de negócios de start ups (DogHero, Mercado Livre e LinCare), gestão de pessoas (IBM, SAP e Leroy Merlin), educação corporativa (Bradesco e SEBRAE) e educação formal (FEAUSP e IME-USP). Se você quer saber mais sobre a gamificação nas grandes empresas, confira o canal de aprendizagem gratuito da Espresso3.

Pôquer – Representantes dos e-Sports se aventuram em um novo desafio durante o BSOP Millions

Na última quinta-feira (30), ocorreu em São Paulo uma etapa especial do BSOP Millions – maior torneio de pôquer da América Latina, no WTC Sheraton, em São Paulo. O detalhe é que desta vez a organização criou uma modalidade especial cujos convidados eram jogadores de videogames, youtubers e demais pessoas ligadas aos jogos eletrônicos. Entre os presentes, destaque para nomes como os narradores de LoL (League of Legends) e Counter Strike Tobocco e Bida, o comentarista Tixinha, os YouTubers Pyong Lee e Patife, o jogador Pedro Lep e o dono da INTZ Lucas Simon.

Quem se deu bem foi o Patife, que superou seus oponentes para ficar com o título do Desafio dos e-Sports, levando para casa um troféu personalizado do evento e kits exclusivos do PokerStars. Nas mesas, o clima era de total descontração e brincadeira entre os participantes, principalmente pela grande amizade entre boa parte do público presente que se conhece dos universos dos esportes eletrônicos.

“É muito gratificante para nós do BSOP podermos promover algumas ações especiais como essa, unindo o universo dos esportes eletrônicos com o pôquer, que são modalidades que podem caminhar lado a lado, sempre utilizando a força mental no desenvolvimento dos jogos em ambas as áreas. Torcemos para que essa parceria possa sempre ajudar um ao outro a continuar crescendo em nosso país”, comenta Devanir Campos, diretor do BSOP.

O Desafio dos e-Sports contou com o apoio e patrocínio do BSOP (Brazilian Series of Poker) e do PokerStars.

O torneio oficial do BSOP Millions acontece até o dia 7 de dezembro, com uma grade de torneios que varia de R$ 150,00 a R$ 15 mil. Para quem não conhece, o BSOP é uma série de torneios de poker realizada no Brasil desde 2006. Hoje é o maior evento de poker da América Latina, tendo alcançado o recorde de 3.457 participantes em sua etapa de final da temporada 2015, e com esta marca alcança o status de segundo maior torneio de poker do mundo. O BSOP é realizado em alguns dos melhores destinos turísticos do Brasil e em algumas das maiores capitais do país.

Estes são os 25 estúdios nacionais que mais se destacaram em 2017, segundo a Abragames

Que o mercado de games nacionais está em alta não há dúvidas: a cada ano surgem games de alta qualidade e seus produtores logram conquistar prestígio nacional e internacional com cada vez mais frequência. Para celebrar o crescimento da indústria, e revelar o que virá em 2018, a Abragames (Associação Brasileira das Empresas Desenvolvedoras de Jogos Digitais) organizou nesta quinta-feira, o evento especial Abragames Apresenta: Jogos de Sucesso, em São Paulo.

Neste evento se reuniram 20 desenvolvedoras associadas à Abragames para expor os 25 maiores casos de sucesso deste ano, para um público composto por empresários, profissionais da indústria criativa, imprensa e representantes do Governo. A intenção foi destacar as grandes e pequenas empresas que fazem o Brasil ser bem visto pelas empresas de games mundial.

“Este ano foi o melhor da nossa indústria, e fruto de muito esforço de empresários que participaram dos mercados internacionais mais competitivos e especializados do mundo, com apoio da Apex-Brasil,” declarou Eliana Russi, gerente executiva do Projeto Brazilian Game Developers. “Em 2018, com o início da implantação de políticas públicas, como os Editais da Ancine e Finep, o talento e garra dos desenvolvedores brasileiros só dá um direcionamento claro:  nossa indústria é forte e veio para ficar.”

Em 2017 pela primeira vez a indústria de games passou a ter financiamentos públicos, somando mais de R$ 30 milhões, e esse investimento gerou os resultados mostrados no evento. Os 25 jogos apresentados foram financiados de diversas formas. A maioria deles (14) foi feita com recursos das próprias empresas, 10 deles foram feitos com financiamento público (através de investimentos e editais); 4 foram produzidos com investimento privado internacional, 2 foram feitos com ajuda de financiamento coletivo, e 1 com financiamento privado nacional.

Entre as empresas destacam-se 11 de São Paulo, 2 do Distrito Federal, 3 do Rio Grande do Sul, e 1 de Santa Catarina, Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais cada. No total, estas empresas mobilizaram quase 170 pessoas na criação de seus jogos, que venceram 28 prêmios e receberam 24 outras nomeações. E um detalhe: quase metade (48,5%) deles ainda não foi lançada oficialmente.

Entre as empresas participantes do evento da Abragames, nota-se que muitas delas já tiveram seus games divulgados aqui no GameReporter e são bastante ovacionadas quando participam de eventos como o BIG Festival ou a Brasil Game Show. Confira a lista de produtores nacionais destacados pela Abragames:

Behold Studios (Distrito Federal), Cat Nigiri (Santa Catarina), Kinship Entertainment (São Paulo), Flux Game Studio (São Paulo), Fableware Narrative Design (Rio de Janeiro), Fira Soft (Distrito Federal), Skullfish Studios (São Paulo), Duaik (São Paulo), Ambize Studio (São Paulo), IMGNation Studios (Rio Grande do Sul), Pocket Trap (São Paulo), Among Giants (São Paulo), Sinergia Studios (São Paulo), Rockhead Games (Rio Grande do Sul), Webcore Games (São Paulo), Monomyto Game Studio (Mato Grosso do Sul), Mad Mimic (São Paulo), Rogue Snail (Minas Gerais), Mukutu Game Studio (São Paulo) e Aquiris Game Studio (Rio Grande do Sul).

DUAIK Entretenimento anuncia sequência de Aritana e a Pena da Harpia

Em 2015 o mundo dos games foi surpreendido pelo ótimo Aritana e a Pena da Harpia. Pois bem, passados dois anos a DUAIK Entretenimento anuncia a produção de Aritana 2. De acordo com os desenvolvedores, no novo título os jogadores irão conferir as consequências do desfecho do primeiro jogo, como a perda do Cajado de Fogo e a derrota do Mapinguari. A expectativa é que o game seja tão bom e inspirado quanto o anterior e desenvolva ainda mais os personagens.

A história de Aritana 2

Um misterioso mascarado está prestes a destruir a Grande Arvore Ypy, utilizando de um antigo poder para corromper tudo ao seu redor. Enquanto isso, a busca pelo poderoso cajado do pajé Raoni leva Aritana ao templo que abriga Ypy e que agora corre grande perigo.

O destino de Aritana será guiado pela antiga guardiã do templo, a Artesã, e juntos precisam impedir que o mascarado alcance o topo do templo e destrua Ypy. No caminho, Aritana provará novamente seu valor enfrentando novos desafios e portando uma nova arma, o arco e flecha.

Mudanças para a sequência

Embora Aritana 2 seja uma continuação do primeiro da série, a arte foi aprimorada e as mecânicas de jogo foram totalmente modificadas, deixando de ser um jogo de plataforma para se tornar um game de aventura em 3ª pessoa. Esta nova ambientação transporta o jogador para dentro do universo de Aritana, oferecendo maior imersão e desafiando o jogador a encontrar soluções para os desafios que aparecem durante a história.

Um exemplo disso é um novo sistema de crafting, que permite criação de armas, poções e outros itens dentro do jogo, garantindo maior diversidade de gameplay e trazendo maior diversão para o jogador. Além disso, em Aritana 2 o jogador poderá escolher o gênero do seu personagem, tendo pela primeira vez uma nova personagem jogável para explorar o mundo aberto do game.

Assim como no jogo original, aqui o jogador embarca em um mundo fantástico, repleto de desafios e conta com uma história envolvente. O mundo é repleto de monstros e desafios extremamente instigantes, cabendo a Aritana resolver o mais rápido possível para salvar o mundo.

Os produtores por trás do projeto prometeram que as primeiras informações serão divulgadas no evento Games Brasileiros: Cases de Sucesso, que acontecerá no dia 23 de Novembro, das 11h às 12h30, na Escola Britânica de Artes Criativas, no bairro de Pinheiros, em São Paulo.

Abaixo tem o trailer do primeiro Aritana e a Pena da Harpia: