Arquivo da tag: mobile

Beemoov lança Amor Doce para Android e iOS

Castiel 3

Após conquistar mais de 1 milhão de jogadores, a produtora Beemoov resolver trazer o jogo Doce Amor para o universo dos tablets e smartphones. Para quem não conhece, trata-se de um otome game, em que o objetivo é conquistar uma das garotas do game e viver uma bela história de amor. De acordo com a produtora, o game mantém as características da versão de PC, mantendo o clima de romance de paquera virtual.

Na trama, acompanhamos a história de uma estudante recém-chegada na escola Sweet Amoris. No novo ambiente escolar, a jovem conhece diferentes rapazes e é conhecendo-os que ela deve escolher o melhor partido e marcar um encontro. O desafio é escolher quem é o par mais apropriado, pois esses garotos têm suas próprias características e personalidades. No decorrer do jogo, vai-se descobrindo mais sobre o paquera favorito e quais situações e frases mais o agradam.

O game é voltado especialmente para as garotas e é inspirado em nos típicos games japoneses para otomes, conforme fica evidenciado com o character design e no foco voltado para as aventuras sentimentais de uma garota. Em outras palavras, esqueça ação e combates. O game envolve muitos diálogos e personalização de avatar, comprando roupas e mudando roupas e o cabelo.

Amor Doce para móbiles está disponível gratuitamente através do Google Play e da App Store. Após o download, o usuário escolhe se pretende criar uma conta ou logar-se na que já possui da versão web.

Confira abaixo o vídeo do game:

Saicum: um indiegame brasileiro extremamente desafiador e artístico

Saicum

Nossa sugestão de game hoje chama-se Saicum, que é seguramente um dos games mais interessantes que já mostramos no GameReporter. O jogador acompanha a aventura de um garoto chamado Saicum que está perdido em um museu, onde deve encontrar 32 peças desaparecidas de um quadro muito valioso. O game usa e abusa de elementos artísticos e não é difícil comparar seu design a uma obra de arte interativa.

Essas peças estão espalhadas pelo museu e para encontrá-las é necessário o uso de observação e raciocínio lógico. Algumas dessas peças são fáceis de serem encontradas, porém existem algumas que exigem muito esforço do jogador.

Saicum é criação do game designer Cristiano Rossetti, que foi buscar em Braid a inspiração inicial para o desenvolvimento de um game de plataforma e raciocínio. Para o desenvolvimento do título foi utilizada a engine Andengine, que é muito utilizada para a plataforma Android.

Um fato curioso é que o game foi concebido para ser ambientado dentro de um piano, entretanto surgiu a idéia de de fazer um puzzle em que o personagem central tivesse de pular em cima de objetos que estavam em uma pintura para alcançar determinado objetivo. Entretanto a inspiração inicial não foi totalmente esquecida – repare que Saicum é um anagrama para a palavra música. A trilha sonora, aliás, é digna de nota: o jogador é embalado por composições de gênios como Beethoven, Mozart e Chopin.

O que prevaleceu, todavia, para a ambientação do game foi o gosto que o criador tinha pelos quadros do pintor Claude Monet e do movimento impressionista. Saicum tenta mostrar que todos os artistas desse movimento tinham algo em comum, ou seja, este é um game de cultura e de experiência, uma viagem lúdica. Deste modo, o game tornou-se um plataforma que utiliza as pinturas como elemento principal. A história é contada não por diálogos, mas sim através das pinturas e seus desafios. Para entender a trama o jogador precisa “entrar dentro da história”. Basicamente Saicum incentiva o jogador a consumir arte.

O ambiente é basicamente um fundo de madeira que se repete em todas as salas. O que muda são as telas. E as mobílias, na verdade, são imagens de móveis reais em que eu passei uma espécie de verniz para imitar o desenho gráfico”, disse Cristiano ao site Notícias do Dia de Joinville, SC.

Estão presentes elementos artísticos do séc. XIX como pinturas e músicas. E para tornar a experiência ainda mais fascinante, o jogador utiliza as silhuetas das pinturas e moveis como plataformas para alcanças os lugares mais altos. Detalhe: cada objeto está no cenário por um motivo importante.

Saicum já foi lançado e está disponível através da Google Play. De acordo com seu criador, o game tem conquistado boa recepção dos jogadores graças ao gameplay, sua trama cativante e por causa dos cenários bem trabalhados.

Abaixo segue o trailer do game Saicum:

Yupies: game brasileiro relembra era dos bichinhos virtuais

Yupies

Quem se lembra do Tamagotchi, os bichinhos virtuais que viraram febre nos anos 90? Pois bem, o brinquedo saiu de moda, mas o conceito não. Tudo graças aos paraibanos do Yupi Studios que lançou o game Yupies: Pets from Outer Space. O título nada mais é que uma releitura em 3D do bichinho virtual para usuários de iOS e Android.

Yupies: Pets from Outer Space foi lançado em português e pode ser encontrado através da Amazon e App Store. Assim como ocorre com releituras de games antigos, o jogo da Yupi também traz um pouco de modernidade: o game tem integração com o Facebook e o Twitter.

A princípio, o jogador escolhe entre duas opções de mascote que deve ser cuidado até evoluir da fase bebê para adolescente e por fim adulto. Essas evoluções são menos aleatórias que o jogo antigo, pois elas levam em consideração níveis e atributos como inteligência, vaidade, higiene e disposição, além disso, o jogador deve interagir com o bichinho, cumprir metas e compartilhar conquistas com os amigos online.

Outra adição interessante é que o game recebe atualizações constantes, de acordo com a produtora, deste modo o jogador adquire novas espécies, itens e minigames que aumentam a vida útil do jogo, acabando com a mesmice do antigo bichinho virtual. O jogador encontra uma loja virtual onde é possível comprar alimentos, bebidas, brinquedos, roupas e acessórios para o pet. Esses itens podem ser adquiridos através das Yupi Coins que são ganhas conforme você cuida bem do bichinho, porém elas também podem ser compradas em pacotes.

Se você se recorda de como eram os bichinhos virtuais e gostaria de relembrar como era a rotina de cuidar de um bichinho, eis a oportunidade que chega renovada.

Abaixo você confere o trailer do game Yupies:

World Wild West: game indie coloca o jogador em desafios para ser o mais rápido do Oeste

World Wild West

Mais um game brasileiro de respeito acaba de ser lançado e por isso merece destaque em nossas páginas. Criado pelo estúdio indie QUByte Interactive, World Wild West é um game com feeling casual que coloca o jogador no papel de um pistoleiro do velho oeste  que deve duelar contra adversários pelo título do maior atirador do oeste.

O título é a primeira criação do estúdio para tablets e smartphones. A produtora tencionou criar um jogo rápido e simples, porém que tivesse o apelo casual para divertir os jogadores, por isso há desafios entre amigos. O game tem perspectiva em primeira pessoa, o que dá um ar diferenciado na jogatina.

O jogador pode ainda escolher entre oito armas para se tornar o pistoleiro mais temido do Oeste. Além disso, você pode customizar seu personagem, definindo botas, bigodes e chapéu. Deste modo você assusta seus oponentes não apenas com as armas, mas também com a cara de mal encarado.

A produtora já disponibilizou o título através da App Store, mas já há planos para levar o game até os usuários do Android.

Tectoy lança novos modelos de tablets de baixo custo no Brasil

TecToy

A Tectoy anunciou há cerca de uma semana dois novos tablets no mercado nacional, prometendo alta performance e preços atraentes. Batizados de Acqua TT-1710 e Octopus TT-2800, os gadgets custam R$ 349 e R$ 549, respectivamente. De acordo com a empresa, os gadgets agregam alta performance e um custo atraente para quem procura seu primeiro tablete. De acordo com a lendária fabricante , ambos os modelos possuem o Android 4.1 como OS, além de serem equipados com Wi-fi, Bluetooth e suporte a modem 3G.

A intenção da Tectoy foi de criar aparelhos capazes de navegar pela internet com bom desempenho. O Octopus, por exemplo, tem processador Dual Core de 1.5Ghz e tela de 8” com resolução de 1024×768 pixels e memória interna de 8GB, que pode ser expandida para até 32GB.

O aparelho conta ainda com duas câmeras (uma frontal e outra traseira). Já o Acqua tem uma tela de 7”, processador de 1.0Ghz, resolução de tela de 800×480 pixels e memória interna de 4G, que a exemplo de seu irmão mais parrudo, pode ser estendida para 32GB com cartão Micro SD.

Assim como o Octopus, este modelo possui também conexões para fone de ouvido, SD Card, USB e HDMI, que permite ligar o aparelho a TVs de LCD. “Acompanhamos a evolução do mercado de tablets e acreditamos que esse item tende a se tornar cada vez mais presente na vida das pessoas. Nossa linha de produtos conta com modelos para diferentes perfis e procuramos sempre garantir o melhor custo-benefício para todos os nossos consumidores”, disse Sergio Bastos, CEO da Tectoy.

Ambos os tablets são fabricados em Manaus e podem ser encontrados nas principais lojas do país. Se você gosta de games e jogar em tablets, talvez algum desses lançamentos possa ser o que você procura. Confira abaixo as especificações técnicas de cada um deles.

Octopus TT-2800

  • Processador dual-core de 1,5 GHz;
  • 1 GB de memória RAM;
  • Tela de oito polegadas, resolução 1024 x 768;
  • 8 GB de armazenamento, expansível por cartão micro SD;
  • Câmera traseira de 2 MP e frontal de 0,3 MP.

Acqua TT-1710

  • Processador núcleo simples de 1 GHz;
  • 1 GB de memória RAM;
  • Tela de sete polegadas, resolução 800 x 480;
  • 4 GB de armazenamento, expansível por cartão micro SD;
  • Câmera frontal de 0,3 MP.

Para mais informações visite o site da Tectoy: www.tectoy.com.br.

Ajude o jovem Guguti a perder peso em game indie brasileiro

Guguti

O game de hoje é nacional e totalmente voltado à boa alimentação. Desenvolvido por Gustavo Cisneiros, o game Go Guguti! Go! Free coloca o jogador no controle de um garoto obeso (que dá nome ao jogo) que deve se esforçar para manter uma boa alimentação.

O game é para smartphones e é do gênero é running game, ou seja, a ideia é passar as fases em velocidade. Um dos pontos importantes do jogo é sua simplicidade: o jogador só conta com dois botões de ação, ou seja, pulo e ataque. Basicamente você deve correr pelos cenários coletando comida saudável, bicicletas e tênis de corrida. Além disso, é necessário desviar-se de comidas que façam mal à saúde. O gameplay é bem simples, porém a mensagem é bem clara.

No roteiro, o jovem Guguti recebe um alerta de seu médico: ou ele perde peso ou seu coração vai adoecer. A partir daí inicia-se o jogo que descrevemos. A ideia é que os jogadores vivenciem a história de Guguti e adotem métodos como os dele para manter a boa forma física, evitar comer besteiras, particar exercícios e se alimentar adequadamentemente.

O título está disponível gratuitamente através da App Store, do Google Play e também pela Amazon.

Abaixo você pode conferir o trailer do game Go Guguti:

SOS Mata Atlântica: jogo convida jogador a se tornar ativista e ajudar a preservar a floresta

SOS Mata Atlântica

Defender a natureza é um papel que todos deveríamos adotar, ou pelo menos ter a consciência de não prejudicar o meio ambiente. Esta é a premissa do jogo SOS Mata Atlântica, jogo para dispositivos móveis que ajuda a conscientizar sobre a importância de preservar a floresta.

O game foi idealizado pela ONG que dá nome ao jogo e foi desenvolvido pela produtora brasileira Ovni Studios. O objetivo do jogador é se voluntariar e realizar atividades que visem à preservação em uma das áreas ameaçadas de desmatamento na Mata Atlântica. Deste modo, as atividades a serem executadas é reflorestamento, coleta seletiva de lixo, zelar pela qualidade do ambiente e prezar pelo desenvolvimento sustentável.

O gameplay é simples e bastante intuitivo, pois os responsáveis tinham por objetivo passar a mensagem de preservação. Ao passo em que o jogador vai realizando as tarefas, vai sendo liberada uma variedade de árvores características da Mata Atlântica, além de itens para ornamentar a sede da ONG no jogo.

A ONG lembra ainda que a missão de proteção do ambiente é feita em conjunto, e não individualmente, por isso o título ganha ares de game social, integrando as redes sociais para que a “mensagem verde” alcance mais pessoas. Existe um ranking global e desafios entre os amigos.

SOS Mata Atlântica é em 3D e conta com gráficos bem trabalhados, porém leves para que possa rodar sem problemas independente do gadget que o usuário possuir. Além disso, a produtora Ovni Studios informa que serão liberados mais conteúdos e missões após o lançamento do jogo.

Com este titula a ONG lembra que a mata Atlântica continua sendo desmatada como sempre, mas que o trabalho voluntarioso pode fazer a diferença. O game está disponível gratuitamente através da App Store e do Google Play.

Abaixo você confere o trailer do game SOS Mata Atlântica:

InnoGames lança versões de Grepolis para Android e iOS

Grepolis

A Innogames lançou há pouco tempo a versão para iOS e Android de Grepolis, um de seus projetos mais bem sucedidos das redes sociais. A versão lançada para os smartphones é light, ou seja, conta apenas com as funções essenciais do jogo. A intenção com este lançamento é competir no mercado mobile.

Para quem não conhece, Grepolis é um game de estratégia ambientado na Grécia antiga. Nele, os jogadores devem construir uma grande metrópole e formar um exército poderoso para conquistar todos os territórios possíveis. Para isso vale tudo, até mesmo unir-se com outros jogadores. Vale lembrar que o jogo já conta com mais de 20 milhões de usuários e está disponível em 22 idiomas.

Todas as características que fazem parte do jogo online também serão encontradas nesta plataforma móvel. É fundamental mantermos o jogo atraente e organizado, tendo em vista a conquista de novos públicos”, disse Sebastian Seeber, gerente de produtos da Innogames.

Para jogar nos dispositivos móveis, basta baixar o aplicativo gratuitamente no Google Play ou no App Store. Além de Grepolis, a Innogames, empresa sediada em Hamburgo, Alemanha, conta em seu portfólio com outros games de sucesso, como  Tribal WarsForge of Empires e The West.

Abaixo você confere o trailer de Grepolis:

Clássico Tribal Wars comemora uma década

Tribal_Wars_Support

O clássico de estratégia da Innogames Tribal Wars completou neste mês 10 anos desde seu lançamento. Para comemorar o feito, a desenvolvedora lançou várias novidades para manter o público entretido. Entre as novidades estão a possibilidade de conferir como o game era em seus primórdios, além disso, os jogadores poderão encarar missões especiais em três diferentes eras do game, cujas ganharão recursos adicionais.

Os jogadores podem conferir os primórdios do jogo até o final de junho. Isto deve dar uma ar de nostalgia aos jogadores que estão com o game a mais tempo e puderam acompanhar as mudanças ao longo dos anos. Tribal Wars foi criado pelos irmãos Hendrik e Eike, além do amigo Michael Zillmer, que procuraram criar um game online que atendesse as perspectivas dos jogadores. Como não encontraram, criaram o Tribal Wars e posteriormente a produtora Innogames.

De acordo com a Innogames, Tribal Wars conta com 50 milhões de jogadores cadastrados, sendo o principal título lançado pela produtora alemã. O game permite que o jogador tome o controle de uma pequena aldeia e deve solidificá-la através do tempo até transformá-la em um império a ser temido pelo resto do globo.

Uma parte da comemoração pelos 10 anos na ativa é o lançamento de um vídeo comemorativo, onde o time da Innogames agradece aos jogadores que tornaram o game no que é hoje. O fundador da Innogames até faz uma aparição para falar sobre fatos que marcaram a história do game.

“Esperamos chegar a 50 milhões de registros nas próximas semanas. Todos os dias, mais de 10 mil novos jogadores entram no jogo e quase todos eles são atraídos por meio da propaganda boca-a-boca. Isso mostra que apesar de não ter sido originalmente planejado para ter esse sucesso e longevidade, ainda é atraente para novos jogadores”,  revela Hendrik Klindworth.

Abaixo você confere o vídeo de comemoração dos 10 anos de Tribal Wars:

Gameloft lança Gangstar Vegas para Android

Gangstar Vegas

Se você curte games do gênero sandbox e estava carente de opções em seu smartphone, alegre-se! A Gameloft lançou neste mês o jogo Gangstar Vegas, um título que coloca o jogador no controle de Jason Malone, um lutador de “vale-tudo” que precisa enfrentar a máfia da cidade de Las Vegas. O game segue os passos da franquia GTA, apostando em gráficos bem definidos e em uma trama caprichada.

O enredo segue um dos arcos da história Pulp Fiction (os fãs do filme de Tarantino reconhecerão a homenagem). O lutador Jason Malone é forçado pela máfia local a perder uma luta, porém as coisas não saem como esperado e seu oponente é nocauteado. A partir daí, Jason deve tentar sobreviver a qualquer custo dos homens da máfia. Para ajudá-lo na luta contra Frank Veliano (“o poderoso chefão” no game), surge a Sra. Vera Montello, uma mafiosa que disputa a hegemonia do crime organizado na cidade.

A exemplo da franquia da Rockstar, Gangstar Vegas possui muitas missões para entreter os jogadores: cerca de 80. Com tantas missões, o jogador ficará horas e horas até concluir todas elas. Entre as tarefas in-game, o jogador participará de assaltos, “rachas”, esportes radicais, etc. Para realizar tantas missões, o jogador conta com um arsenal de respeito: são metralhadores, lança-chamas e até guitarras flamejantes. De acordo com os produtores, o game ficou cerca de nove vezes mais extenso que seu antecessor, Gangstar Rio: City of Saints.

E como não poderia deixar de ser, “Vegas” tem os saudosos e atrativos cassinos que atraem tantas pessoas à cidade do pecado. O melhor é que você pode jogar os mini-games espalhados nesses templos da luxúria. Mas lembre-se que a casa sempre vence. No geral o game é bastante divertido e temos certeza que vai entreter utilizadores de Android que mal esperam até que o próximo GTA chegue nos consoles de mesa.

Download de Gangstar Vegas

Se você ficou interessado, basta ir até o Google Play para fazer o download e depois cair na cidade de Las Vegas apavorar geral.