Arquivo da tag: mobile

Languinis – Game mobile ajuda a expandir o vocabulário dos jogadores

Nosso destaque do dia é Languinis, um jogo mobile para quem quer expandir o vocabulário brincando. Trata-se de um quebra-cabeças ortográfico que ajuda o jogador a melhorar seu vocabulário e até aprender nuances de outros idiomas. O game foi consagrado o segundo jogo de palavras mais popular da App Store brasileira em novembro de 2018 e para comemorar o feito, os desenvolvedores estão lançando conteúdo exclusivo, eventos sociais, novos eventos ao vivo, modos de jogo e muito mais.

Languinis é gratuito e está disponível em português. A ideia básica é utilizar a fórmula de “match” para formar palavras. A mecânica é bem fácil de aprender, sem perder o fator desafio. Em suma, aqui o jogador encontra uma ferramenta para enriquecer seu idioma ou para ganhar vocabulário em línguas como inglês, espanhol, alemão, francês, italiano e russo.

No jogo, você precisa salvar os Languinis, uma tribo de criaturas construtoras de palavras, contra a vingança do Deus Fênix ao combinar gemas e formar palavras. Conforme as missões progridem, o jogador ganha acesso a power ups e até ao modo multiplayer, no qual enfrenta amigos ou une forças para enfrentar o Fênix.

“Nós identificamos um interesse muito grande de jogadores brasileiros,” disse Samir El Agili, presidente da publisher Tilting Point. “Os jogadores do Brasil estão entre os mais dedicados do game, explorando os novos níveis assim que ficam disponíveis e notamos a paixão deles na comunidade do jogo. Nós queremos apoiar nossos fãs no Brasil, e é por isso que estamos expandindo as opções de jogabilidade para o Brasil.”

De acordo com a Tilting Point, Publisher do jogo, Languinis atraiu um grande público disposto a aprender outros idiomas. Segundo relatórios, cerca de 15% dos jogadores brasileiros estão utilizando o game no idioma em inglês com o objetivo de melhorar suas habilidades. Para quem quiser testar, basta acessar através das lojas mobile de iOs e Android.

Abaixo tem o trailer de Languinis:

Conheça Warfield, o primeiro game da produtora indie Codematic Systems

Já imaginou um shooter em 2D com a pegada de um típico FPS com foco online, para mobile? Pois é exatamente essa a premissa de Warfield, o jogo desenvolvido pelo estúdio indie Codematic Systems de Londres, na Inglaterra. Aqui os jogadores embarcam em disputas multiplayer onde o objetivo é destruir os adversários utilizando-se das mais poderosas armas e estratégias possíveis.

Warfield tem ambientação num mundo futurista, onde soldados trajados em poderosas armaduras e municiados das mais poderosas armas possíveis devem eliminar o time rival e tomar conta do cenário. Aparentemente, os desenvolvedores buscaram inspiração em jogos de tiro futuristas como Halo ou Call of Duty, porem com um ambiente 2D todo pensado para jogar no celular.

O título oferece aos jogadores um grande arsenal, de modo que o jogador fica livre para escolher entre as mais de 20 armas disponíveis no arsenal. Você pode utilizar pistolas, espingardas, rifles, granadas e muito mais. Tudo isso utilizado para destruir os seus adversários nos 2 modos que o jogo oferece.

Até o momento, Warfield conta com três classes de heróis disponíveis, sendo que cada uma conta com habilidades especiais únicas para tornar as batalhas mais eletrizantes e únicas. Dificilmente um embate será igual ao outro, mas não pense que os combates são definidos pela sorte: quanto mais treinado seu time for, maior a probabilidade de vitória!

Warfield permite que até seis jogadores entrem nos 3 mapas disponíveis. De acordo com a produtora, há dois modos de jogo e 126 níveis diferentes. A expectativa é que o game receba atualizações frequentes e que a comunidade esteja sempre ativa nas redes mobile. O game já está disponível para as plataformas Android e iOS. Mais informações aqui.

Abaixo você confere o trailer de Warfield:

Jogo de kart Starlit On Wheels chega para celulares repleto de conteúdo

Se você é um dos milhares de fãs da franquia indie Starlite Adventures, este jogo é para você! A produtora Rockhead lançou há poucos dias o jogo Starlit On Wheels, game de kart inspirado na popular franquia de celulares. O novo título é exclusivo para Android e iOS e traz os personagens marcantes da série – Boo, Kikki, Pikke e até o vilão Nuru – em corridas por pistas malucas na melhor tradição dos jogos de kart.

Todos os personagens e veículos são customizáveis, com características próprias de velocidade, aceleração e controle, para que os jogadores escolham sua própria estratégia para chegar à vitória. O game conta com nada menos que 128 fases e um poderoso editor de pistas para que o jogador crie os seus próprios circuitos e possa compartilhá-los com a comunidade. As melhores pistas serão escolhidas semanalmente para integrar uma Copa especial do jogo.

“Estamos muito felizes em poder finalmente dividir Starlit On Wheels tanto com os fãs da série como com novos jogadores que gostam de uma boa corrida”, diz Rodrigo “Chips” Scharnberg, produtor da Rockhead. “É o resultado de anos de dedicação e trabalho e é muito recompensador ver isso agora sendo apreciado por jogadores de todas as idades”.

De acordo com a Rockhead Games, o lançamento de Starlit On Wheels é apenas o primeiro passo, pois o título continuará recebendo conteúdo inédito, eventos da comunidade e muitas surpresas. Mais novidades podem ser conferidas nas redes oficiais do estúdio – FacebookTwitterInstagram ou YouTube.

Abaixo você confere um trailer de Starlit On Wheels:

Conheça Megaquiz Discipulado, o jogo cristão da NX Games

Muito mais que um game” é o que diz o slogan de Megaquiz Discipulado, o mais recente aplicativo do estúdio brasileiro NX Games. Basicamente trata-se de um game que desafia os conhecimentos do jogador em sucessivas rodadas de perguntas e respostas relacionadas à religião. Sim, trata-se de um quis com viés religioso, em que o macete é ensinar os jogadores os valores cristãos em forma de jogo.

De acordo com os desenvolvedores, a ideia é afastar pensamentos negativos da mente do jogador, tais como depressão, ansiedade, tristeza e isolamento através de ensinamentos tirados direto da Bíblia. Este é um dos poucos jogos cristãos da atualidade, então por si só já vale pela curiosidade.

“O Megaquiz Discipulado é um game projetado para educar através do entretenimento, onde você aprende brincando. É uma ferramenta digital que ajuda a motivar e engajar o jogador no aprendizado e contribui para outra dinâmica de ensino, de forma espontânea. Com um conteúdo destinado a ensinar, tem o objetivo de disseminar a Palavra de Deus”, diz o comunicado da NX Games.

O game já esteve presente em diversos eventos de jogos nacionais, tais como a Brasil Game Show 2018 e a Expo Cristã 2018, ocorrida em setembro deste ano. A recepção nos dois eventos foi bastante positiva ao ponto de os desenvolvedores pensarem em algumas melhorias no título, a fim de tornar a mecânica básica em algo mais do que um mero quiz.

De acordo com a NX Games, Megaquiz Discipulado terá mais funções do que apenas perguntas e respostas, a fim de divertir os jogadores, tal como um chat em tempo real para conectar e manter os cristãos em contato sempre; o campo “Mensagem do Dia”, para enriquecer o dia dos leitores; e as “Missões Diárias”, que desafiam os jogadores e cumprirem determinadas tarefas para ganhar pontos e recompensas.

Se você ficou interessado, fique de olho! O aplicativo ainda não tem data de lançamento oficial, mas sabe-se que os desenvolvedores lançarão o título através da iOS e do Android.

Abaixo você confere a entrevista que o The Geek fez com o time do Megaquiz Discipulado:

McLaren Shadow Project 2018 – Logitech e McLaren buscam o melhor gamer de corrida do mundo

Então você se considera um baita jogador de jogos de corrida? Pois é chegado o momento de mostrar seu valor! A Logitech, fabricante de acessórios para computador, uniu-se à equipe da McLaren para criar o megaevento de eSports McLaren Shadow Project, uma busca global pelo melhor jogador de games de corrida. Este é o segundo evento de eSports em que a equipe de Fórmula 1 participa e que possui alcance global.

De acordo com os organizadores do evento, esta competição acontecerá em várias plataformas, incluindo Xbox, PC, Mobile e VR, e vai colocar os entusiastas por corridas digitais para disputar em games distintos, como Forza Motorsport, Gran Turismo, Real Racing 3, iRacing e rFactor 2. O participante poderá escolher sua plataforma e jogo preferidos, o que torna o torneio ainda mais aberto.

O torneio McLaren Shadow Project será dividido em três etapas e contará com o apoio da linha Logitech G, que fornecerá todos os equipamentos para os competidores e tornará a experiência de e-racing ainda mais imersiva. A primeira etapa do campeonato começa em julho e as semifinais acontecem em novembro no McLaren Technology Centre, no Reino Unido.

As finais acontecem em janeiro de 2019 e o vencedor do ganhará uma vaga no novo time de eSports da McLaren, além de fazer parte do programa de desenvolvimento, que explora como os games podem trazer melhorias na própria equipe. O campeão ainda terá a chance de acompanhar as corridas e ganhará kits personalizados.

Esta é a segunda vez que Logitech e McLaren se juntam em busca de talentos no e-racing. No ano passado, o programa World’s Fastest Gamer reuniu competidores de 78 países, e o vencedor ganhou um emprego na McLaren. Você pode buscar mais informações do torneio no site oficial.

Baby Trump – Novo jogo da Icon Games usa bom humor para retratar protestos contra o presidente mais polêmico dos últimos tempos

O destaque do dia é o novo game da produtora brasileira Icon Games, o Baby Trump. Basicamente trata-se de um runner que coloca o jogador no comando de um grupo de manifestantes que carregam um balão com o rosto do presidente norte-americano Donald Trump em uma passeata até a cidade. O grupo tem um grande balão caracterizado como um bebê Trump, cabe ao jogador levar o balão até a cidade mais próxima para vencer o cenário.

Mas não pense que a tarefa será fácil: vários opositores russos Trump tentarão a todo custo furar o balão com facas. Cabe ao jogador tocar na tela para desviar das facas e armadilhas colocadas no ar. Os manifestantes pulam para tentar alcançar o balão, enquanto que outros saltam de para-quedas. Um único golpe irá furar o balão atrapalhando a passeata.

A mecânica de jogo é semelhante ao falecido Flappy Bird, ou seja, basta um toque na tela para fazer o balão subir mais alto. Quanto mais tempo você mantém o balão no céu, mais rápido a ação ocorre, tornando a dificuldade maior. Durante a passeata você deve coletar balões de dinheiro para os fundos de campanha da manifestação.
Baby Trump tem rankings para que você possa postar nas redes sociais e desafiar os amigos. A jogabilidade é simples e ideal para quem curte jogos casuais. Além disso, o jogo tem um estilo de arte minimalista, porém colorido, o que deve atrair jogadores mais jovens. O título é gratuito e está disponível na Google Play.

Sobre o Baby Trump:

O balão Baby Trump existe de verdade é geralmente é muito utilizado em protestos contra o presidente americano, como forma de ridicularizar sua política e forma de interagir com as pessoas. Muito relacionado às polêmicas, o presidente dos EUA costuma responder seus críticos pelo twitter, justificando o aparelho celular na mão do boneco inflável.

Jogo oficial Final Fantasy Awakening mobile chega ao Brasil em português

Essa é para os fãs de Final Fantasy que estavam esperando por novidades. A Square-Enix, em parceria com o estúdio Oasis Games, acaba de lançar o jogo Final Fantasy Awakening para Android e iOS. O game segue a premissa de outros jogos da própria franquia, sendo um RPG de ação 3D com o mesmo estilo visual, narrativa, e sistema de combate consagrados da popular franquia.

O título conta com batalhas em tempo real a fim de dar maior dinamismo aos combates. O jogador precisará pensar estrategicamente para saber os melhores momentos para usar as habilidades especiais dos personagens, que são os 14 guerreiros originais de Final Fantasy Type-0. Cada herói possui conjuntos de habilidades e características de combate únicas.

De acordo com a Square-Enix, a formação de guerreiros segue o esquema 1+2+2. Isso significa que o jogador terá um personagem principal, e poderá alterar dois personagens conforme os combates exigirem. Isso representa um elemento tático que deve ser levado em conta, dependendo de cada adversário.

Os gamers podem até invocar os Eidolons, os deuses da guerra, em combate. Eidolons, como Ifrit, Shiva, Odin e Bahamut, são criaturas colossais e extremamente poderosas, características da série Final Fantasy, que podem alterar o curso dos combates.

A fim de agarrar os jogadores brasileiros, a produtora vai garantir suporte em português, além de facilitar as formas de pagamento ingame através dos sistemas do BoaCompra e do PagSeguro. O título é gratuito para jogar, mas possui venda de itens na loja dentro do jogo.

Como não poderia deixar de ser, Final Fantasy Awakening ainda conta com cenas cinemáticas de alta qualidade, e com o elenco de dubladores japoneses originais de Final Fantasy Type-0. Incluindo Hanazawa Kana (Deuce), Kaji Yuuki (Ace), Nakamura Yuuichi (Trey), e vários outros seiyuus de destaque. Com isso, o jogo oferecerá a mais imersiva experiência para todos os jogadores.

O jogador poderá usar os 14 heróis Class Zero, diretamente do Final Fantasy Type-0 original, e mais alguns heróis inéditos. Alguns desses ‘Demônios Vermelhos’ incluem Ace, armado com um baralho de cartas; Deuce, conhecida como “A Voz da Cura”, que ataca os inimigos com a música de sua flauta; Rem, “Lâminas da Sombra”, que usa duas adagas para dilacerar os oponentes; e vários outros. Disponível para Android e iOS.

Abaixo tem um trailer de Final Fantasy Awakening:

Zumbi Olé – Futebol é a arma para combater zumbis em game de aluno da Fatec Carapicuíba

Ainda inspirados pelo clima de Copa do Mundo, hoje vamos falar de um game criado pelo aluno Raul Tabajara da Fatec de Carapicuíba. Trata-se de Zumbi Olé, um game de celular em que o jogador precisa driblar zumbis para somar pontos, salvar o mundo e se tornar um novo craque. O game é para dispositivos Android e já é bem conhecido do público brasileiro, de modo que já ultrapassou a marca de 33 mil downloads e está disponível gratuitamente.

O game gira em torno de Yara, uma menina que sonhava em ser jogadora de futebol, mas viu seu futuro ameaçado após um apocalipse zumbi dominar o planeta. Para sobreviver, ela resolve encarar a batalha e sair driblando os mortos-vivos, tomando cuidado para não ser capturada e devorada por eles.

A grande diferença do Zumbi Olé para tantos outros jogos é sua proposta inusitada ao misturar dois temas tão diferentes como futebol e apocalipse zumbi. Como se não bastasse, o game não tem nada de violência. Tudo aqui está envolto na habilidade e talento esportivo de Yara. O jogo foi uma das atrações do Big Festival, um dos principais eventos de games independentes do Brasil, e se classificou entre as 15 melhores produções nacionais do gênero em 2017.

A Copa do Mundo também contribuiu para aumentar o interesse dos usuários pelo aplicativo, mas o destaque tem sido a ótima aceitação do público feminino. De acordo com Raul Tabajara, colocar uma garota como protagonista foi proposital e serviu para quebrar paradigmas, dando representatividade às mulheres no esporte mais amado do país.

Para desenvolver o Zumbi Olé, o desenvolvedor contou com a parceria de amigos e do professor Alvaro Gabriele Rodrigues. Ele conta que a ideia surgiu assistindo ao seriado de zumbis Walking Dead. “Os monstros são muito lentos. Não precisa de armas para derrotá-los, basta pular para o lado e gritar: olé”, explica. “Poderia criar um jogo com essa concepção e colocar uma bola nos pés da personagem, fazendo uma alusão ao esporte mais popular do Brasil”.

Segundo o estudante, que também lançou recentemente o jogo Masmorra da Tortura, o próximo passo será uma nova versão do Zumbi Olé para computador com novos recursos, como loja virtual para compra de chuteiras mais potentes e uniformes de clubes e seleções. O game está disponível gratuitamente na Google Play.

Abaixo tem o trailer de Zumbi Olé:

Conheça o Fast 4 Foods, primeiro game mobile da produtora indie Night Lab

O destaque para iniciar a semana é o primeiro game desenvolvido pelo estúdio Night Lab, uma empresa indie do Brasil que é dedicada em jogos eletrônicos e HQs. O título em questão chama-se Fast 4 Foods e é exclusivo para Android, onde o jogador deve ajudar os pobres animais da fazenda a escapar de um terrível cozinheiro.

Basicamente você deve ajudar o animal a fugir antes que ele vire comida. Desenvolvido na plataforma Unity, o Fast 4 Foods te coloca numa corrida desenfreada onde o jogador deve tocar na tela para desviar de obstáculos como outros animais da fazenda. Fast 4 Foods é do gênero infinite runner e conta com um tom de humor bem sacado para divertir os jogadores. Se você for pego, por exemplo, o porquinho vira bacon.

Tal como ocorre em jogos do gênero infinite runner, a dificuldade é gradativa, de modo que a cada obstáculo a velocidade aumenta até chegar um nível de dificuldade extrema. O desafio mesmo é conquistar a melhor pontuação possível e desafiar os amigos para ver quem consegue o melhor score.

Sobre os aspectos técnicos: Fast 4 Foods tem um gráfico mais cartoon, colorido e divertido que vai agradar os jogadores mais jovens. A trilha sonora também é bem frenética para combinar com o estilo de jogo. A jogabilidade é bem simple: um toque na tela faz o personagem pular. É tudo bem intuitivo para agregar jogadores de todas as idades. O jogo está disponível gratuitamente no Google Play.

Abaixo tem um trailer de Fast 4 Foods:

WB Games lança Westworld para iOS e Android

A dica é para quem é fã da série Westworld da HBO: a Warner Bros. lançou há poucos dias o jogo mobile Westworld, que é totalmente inspirado no popular seriado, na App Store e no Google Play. O título é produzido pela WB Games San Francisco em colaboração com a Kilter Films, criadores da série. O game convida os jogadores para o universo sedutor do parque Westworld para assumirem o papel de um funcionário recém-contratado da Delos.

A narrativa do jogo foi desenvolvida pelos próprios escritores da série e apresenta personagens icônicos, como Bernard, Delores, Maeve e muitos outros. Os jogadores controlam todos os aspectos das operações do parque Westworld, incluindo a manufatura, o gerenciamento e a atualização dos “Anfitriões” baseados em IA que satisfazem uma ampla gama de desejos dos Visitantes. O jogo abrange a primeira temporada da série e contará com conteúdo adicional da esperada segunda temporada – após o seu término na programação, para evitar qualquer spoiler.

“Estamos empolgados para que os jogadores experimentem o que é gerenciar um parque temático complexo alimentado por desejos humanos e vida artificial”, disse Jonathan Knight, vice-presidente da Studio Head na WB Games San Francisco. “O game apresenta uma narrativa convincente e uma jogabilidade multi-camadas, permanecendo altamente acessível e intuitivo para jogar”.

Além da história de Westworld, o jogo proporciona uma combinação entre construção e gerenciamento do parque e desenvolvimento de personagens, como um RPG (roleplaying game). Assim como na trama televisiva, as coisas nem sempre acontecem como planejado. Os “anfitriões” podem ser mortos por Visitantes que estão insatisfeitos com seu nível de serviço, e quanto mais tempo eles forem usados, mais falharão. No entanto, as falhas podem ser amenizadas colocando-os no modo de Análise Crítica.

A WB Games informa que Westworld foi pensado para agradar os fãs da franquia, contando com o tom de humor particular da série, além de gráficos estilizados. A intenção é colocar os jogadores em sintonia com a série e que eles se sintam como se estivessem no infame parque. O título já está disponível para iOS e Android.

Abaixo tem o trailer de Westworld mobile: