Arquivo da tag: MMOG

Fã de WoW descobre falha e ganha homenagem como NPC

O pessoal do blog WoW Girl levantou uma bola interessante. Um jogador inveterado de World of Warcraft, durante um painel de perguntas e respostas com os produtores do game na BlizzCon, perguntou por Falstad Wildhammer, um NPC que deveria aparecer em Cataclysm, mas que aparentemente foi esquecido.

Chris Metzen, vice-presidente de desenvolvimento criativo do estúdio, achava que Falstad estava morto, ao que o garoto de camiseta vermelha respondeu que o NPC havia sobrevivido. A saia justa foi passada para o designer chefe da Blizzard, que reconheceu o erro e prometeu consertá-lo.

Em uma nova imagem divulgada no fórum, o NPC ganhou um companheiro: “Wildhammer Fact Checker”, que em homenagem ao jogador que pescou o erro veste vermelho.

Abaixo você confere um vídeo que mostra a pergunta do rapaz e a resposta dos executivos da Blizzard.

[Obrigado pela dica, Dr. Luís Carlos Petry!]

Medievo é MMO de estratégia em tempo real para navegadores criado no Brasil

Tiago Melo, da sergipana Lumentech, entrou em contato conosco para comentar o game Medievo, um MMO de estratégia em tempo real criado no Brasil.

Para o navegador, o game permite a exploração de um amplo mundo virtual, em que o jogador deve participar de disputas territoriais com outros jogadores, expandindo seu império.

Medievo permite a construção de até 29 estruturas diferentes, além de viabilizar a formação de alianças entre jogadores, que podem unir seus exércitos treinados para o combate.

O game está em versão beta e você pode se inscrever para participar a partir de seu site oficial.

:: Acesse o site oficial de Medievo e conheça o game

Velho testamento da Bíblia vira MMO

Seja você uma pessoa religiosa ou não, deve concordar que o velho testamento da Bíblia tem um belo potencial para games. Foi apostando nesse potencial que o pessoal da alemã FIAA começou a desenvolver o The Bible Online.

O jogo para navegadores é um MMO inspirado em diversos trechos bíblicos que serão lançados periodicamente. O primeiro “capítulo” chamará Os Heróis, e colocará o jogador no controle de Abraão e seus descendentes.

Pelas telas do game, The Bible Online será muito bem trabalhado e o plano futuro da FIAA é expandir o game para que ele cubra todas as histórias do livro sagrado.

Ainda em fase de beta teste, o game será oficialmente lançado no dia 6 de setembro, então fique de olho!

[Via Kotaku]

Empresa prepara jogo “free-to-play” de alto orçamento

Quando pensamos em jogos que são lançados de forma gratuita, pensamos em games independentes ou então naquela enxurrada de MMOs produzidos por empresas do Oriente. Normalmente são games com pouco investimento, feitos de forma quase heróica até que cheguem aos jogadores.

A alemã Gamigo anunciou que investirá 10 milhões de euros (cerca de US$ 13 milhões) no desenvolvimento de seu próximo game Black Prophecy, um game que será distribuído gratuitamente e caso seja bem sucedido deve encorajar novas empresas. Durante o evento espanhol Gamelab, o diretor de parcerias de mídia Ralph Frefat, afirmou que optando por lançar um título que seja gratuito para jogar, a empresa se livra da pressão pela recuperação do investimento, algo que acontece no mercado tradicional.

Segundo o executivo, o sucesso de um jogo nos moldes “free-to-play” depende na longevidade e na média de faturamento por usuários, “em quantos jogadores você pode trazer ao jogo que estão jogando ativamente e comprando”. Nada novo até aqui, a renda destes jogos está em itens e conteúdo “premium” vendido aos jogadores mais vorazes.

O interessante é a comparação que Frefat faz com o mercado tradicional. “Se você tem um jogo grande [no modelo tradicional], você tem uma janela de, digamos, 8 a 10 semanas enquanto o game ainda é quente, até que caia. O ciclo de vida de um jogo online ‘free-to-play’ é de 3 a 5 anos, então você não se preocupa se ele não for bem sucedido nos seis primeiros meses – pode ser nos outros quatro”.

Um jogo destes com faturamento modesto de 130 mil dólares por mês, somados por 3 ou 5 anos, faz mais que muitos jogos lançados no formato tradicional. O problema, Frefat reconhece, é que muitos jogos free-to-play (inclusive os lançados anteriormente pela própria Gamigo) acabam não tendo a mesma qualidade.

Algo que esperam mudar com um investimento alto, é claro. Se o dinheiro será recuperado, ainda não é possível descobrir, mas a empresa conta com a publicidade gerada pela qualidade do game que será lançado no fim do ano. Será? Quais são as suas apostas?

[Via GamesIndustry]

Aeria Games anuncia MMO Grand Fantasia em português

O MMORPG gratuito Grand Fantasia foi traduzido para português e terá seus servidores beta abertos no dia 11 de agosto.

Ambientado no mundo mágico de Saphael, em Grand Fantasia o jogador poderá fazer amizades e cumprir variados desafios, evoluindo para uma entre quatro classes, que por sua vez se desmembram até formarem um total de oito especializações.

Os personagens contarão com montarias para se locomover pelo mapa, bem como “sprites”, companheiros que coletam matéria prima para a criação de armas e armaduras. Os jogadores poderão duelar em sistema PvP, ou em arenas com até 15 vs. 15 participantes.

Para fazer o download e participar do beta do dia 11 é preciso se cadastrar no site da Aeria Games.

Ingressos para a BlizzCon 2010 se esgotam em minutos

Não é apenas a E3 que está ganhando atenção nos últimos dias. Outro evento concorridíssimo teve seus ingressos colocados à venda e esgotados em poucas horas: a BlizzCon.

A edição 2010 da convenção dedicada aos games da Blizzard acontecerá entre os dias 22 e 23 de outubro em Anaheim, Califórnia. A companhia disponibilizou a primeira remessa de ingressos na última quarta-feira e viu que eles se esgotaram em menos de meia hora.

A segunda leva foi colocada no ar no sábado, e mais uma vez a companhia viu os ingressos voarem rapidamente. Cada ingresso foi vendido a US$ 150, e em edições passadas o evento viu entre 10 mil e15 mil participantes. Diversos compradores, entretanto, aproveitam a chance de comprar e editar o nome no ingresso para vendê-los online no eBay por valores de até US$ 500.

O sucesso destes eventos é claro: além de ter inúmeros devotos de seus games, a empresa disponibiliza prévias em primeira mão e permite aos visitantes que joguem protótipos de games em lançamento, além de dar brindes, promover campeonatos e oferecer disputadas chaves betas para próximos games. No ano passado, por exemplo, a empresa surpreendeu os visitantes com um show de Ozzy Osbourne.

Para os jogadores americanos que não conseguiram comprar o ingresso, a Blizzard ainda tem parceria com a DirecTV que fará a cobertura em streaming online (em formato Pay-per-View) durante os dois dias de evento.

[Via Big Download]

Nova onda de MMOs vindo aí

A partir de uma parceria com a LucasArts, a Sony trabalhará em um MMO baseado na animação Clone Wars, do universo Star Wars, previsto para lançamento até o fim do ano.

The Clone Wars Adventures será um game de PC para navegadores baseado no desenho animado, gratuito para jogar e será voltado para toda a família. A empresa, porém, oferecerá a opção de pagar mensalidade para ter acesso a mais conteúdo.

Também no fim do ano, mais precisamente em novembro, chegará ao mercado o MMO DC Universe, também da Sony. O game de PS3 e PC permitirá jogar com heróis dos quadrinhos da D.C. Comics, como Batman e Super-homem.

E, rumores apontam que a Crytek, criadora da série FPS Crysis, estaria trabalhando em um MMO. O rumor surgiu do perfil de James Dennet, gerente de TI da Crytek, que postou na rede profissional LinkedIn que estava trabalhando na infraestrutura de um novo MMO. Será?

Do Leitor: LOVE é cooperação dentro e fora do jogo

Mais uma contribuição de Charles Tavares, a respeito de LOVE, um MMO programado por um só homem que comentamos aqui em 2008

Sabemos que para desenvolver um game comum é preciso de uma boa equipe certo? Agora imagine só quantas pessoas são necessárias para o desenvolvimento de um MMO? O sueco Eskil Steenberg provou que com criatividade, conhecimento e força de vontade apenas um único homem é capaz de fazê-lo.

LOVE é um MMO cooperativo com gráficos semelhantes às pinturas impressionistas que surgiram na Europa no século XIX. Trata-se de um FPS (first-person shooter) onde você entra na pele de um explorador em um planeta totalmente modelável de acordo com a sua vontade.

Em LOVE você e seus amigos formam comunidades com a intenção de desbravar esse mundo e, com uma ferramenta de edição, é possível moldar o ambiente criando colônias, sistemas de suprimentos, construir casas, modificar terrenos, levantar montanhas, criar uma base de defesa e muito mais, basta estar próximo de um monólito para que seja possível botar sua criatividade a prova. Contudo, você e seus amigos não estão sozinhos: existem 5 diferentes tribos com IA e que, conforme você evolui sua cidade, também evoluem suas colônias, podendo serem atacadas, ou atacar a procura de recursos, por exemplo.

Isso torna LOVE quase um RTS (Real-time strategy). Uma vez que a cadeia evolutiva é constante e as informações do jogo são geradas em tempo real, é você quem decide se ficará parado apenas construindo, se irá realmente ser um explorador, fazer alianças com as tribos vizinhas ou declarar guerra mesmo, ou seja, você pode fazer tudo o que quiser, o que lhe permite uma experiência diferente a cada seção de jogo.

São vários objetivos que tornam o título muito versátil: explorar o mundo recolhendo “tokens” para evoluir suas habilidades, utilizar radiofrequências para controlar equipamentos e se manter em contato com outros jogadores, desvendar os segredos desse inusitado mundo… Apenas algumas idéias das possibilidades que LOVE lhe proporciona.

O game foi lançado dia 25 de março e funciona mediante o pagamento de uma mensalidade de 10 euros (com o IVA – imposto cobrado – incluso), que gera um comprovante de 14 dígitos que lhe dá o direito de criar sua conta. Cada servidor aceita 400 players online, mas na tentativa de garantir que você jogue com um amigo, se você der o dele como referência, você poderá entrar em seu servidor, mesmo ultrapassando a capacidade de 400, a menos que o limite máximo de 500 jogadores não tenha sido atingido.

Como se trata de um jogo cooperativo, isso se estende também a seus amigos, pois ao criar sua conta, você incluirá o nome de um amigo e este poderá jogar de graça desde que você esteja online também, sendo mandado diretamente ao mesmo servidor que o dono da conta esteja logado. E tem mais: se no momento da criação da conta você por um nome de um amigo como referencia, será creditado em sua conta 24 horas extra de jogo e se um amigo puser o seu nome como referência, você ganhara 5 dias a mais por isso.

Vale ressaltar que LOVE foi criado e desenvolvido por uma única pessoa e sua simplicidade é superada com a criatividade e dinamismo, com um gameplay muito interessante e uma mecânica desafiadora. LOVE serve de inspiração para os aspirantes a Design de games, e uma prova que o mundo dos games ainda tem muito espaço para novas mentes criativas e desenvolvedores independentes.

Coréia do Sul exigirá que jogadores descansem de MMOs ao menos seis horas por dia

Uma medida extrema tomada pelo Ministério da Cultura, Esportes e Turismo da Coréia do Sul colocará limites em jogos MMO, na tentativa de diminuir o vício galopante ou ao menos mudar a imagem que se tem dos games no país.

De acordo com a nova determinação, 19 dos mais populares games do mercado, que representam uma fatia de 79% do cenário de MMOs jogados na Coréia, serão limitados por seis horas. O desligamento deverá acontecer nas madrugadas, mas o horário exato poderá ser escolhido pelos próprios jogadores.

Existirão três opções: das 00:00 às 6:00, da 1:00 às 7:00 ou das 2:00 às 8:00. De qualquer forma, quer dizer que entre 3:00 e 6:00 da manhã os servidores das empresas não receberão qualquer movimento.

Haverá ainda uma restrição para impedir que crianças passem muito tempo na frente de tais jogos também. Todas as medidas só serão possíveis graças ao registro de jogadores com identificações únicas para os jogos, mas será que vão funcionar?

[Via Kotaku]

MMO LEGO Universe aceita inscrições para beta test

Fãs de games LEGO, ansiosos pelo lançamento do MMO baseado nas pecinhas de montar, já podem se registrar para o teste beta de LEGO Universe.

Para participar, é necessário se registrar no site da LEGO para ter uma LEGO ID e depois se inscrever no beta a partir de um rápido formulário em que você descreve sua experiência com games online (nenhuma, pouca ou muita).

Em nossos testes, porém, tentativas de cadastro no beta via Google Chrome ou Firefox foram impossíveis. O campo de email no cadastro do beta ficava vazio e sem possibilidade de edição. O problema foi contornado pelo IE8, mas não sabemos se foi um erro temporário ou algo que realmente precise de revisão pela equipe do site.

Nem todos os inscritos participarão dos testes. Alguns jogadores serão selecionados e contatados, mas não custa tentar.

LEGO Universe, criação da NetDevil, será lançado ainda em 2010, para jogadores a partir de 8 anos. O trailer do game pode ser visto no site Joystiq, e impressiona.