Arquivo da tag: Literatura

Editora Intrínseca lança o livro Five Night at Freddy’s Olhos Prateados no Brasil

Nenhum outro game de terror causou impacto tão imediato e sensível aos jogadores nos últimos anos quanto a franquia Five Nights at Freddy’s. Não por acaso, desde o lançamento do original em 2014 já existem cinco jogos principais e dois spins-off. Pois bem, a série de terror não vai se limitar aos jogos eletrônicos: no fim do ano passado, o universo da série se expandiu com o lançamento do primeiro livro da trilogia Five Nights at Freddy’s: Olhos Prateados.

Gostou? Compre o livro Five Night at Freddy’s Olhos Prateados no Brasil agora

O lançamento foi tão bem sucedido que o livro está há mais de quinze semanas na lista de mais vendidos do New York Times. Os fãs brasileiros poderão colocar as mãos na obra literária em breve, pois a editora Intrínseca está trazendo este lançamento em nosso país. Olhos Prateados foi escrito pelo próprio Scott Cawthon, o criador da série Five Nights at Freddy’s, ou seja, é uma obra canône e com bastante detalhes sobre a trama.

olhos-prateadosO mais interessante é que o lançamento de Olhos Prateados pode responder muitos mistérios que permeiam a obra de Cawthon. E já não era sem tempo: a própria comunidade criou centenas de teorias sobre os acontecimentos vivenciados ao longo dos cinco games. Na série de jogos, o gamer assume o papel de um vigia noturno, contratado para cuidar de uma pizzaria que abriga grandes bonecos eletrônicos. Estes, porém, não só ganharam vida como passam a perseguir o vigia.

O horror em Five Nights at Freddy’s: Olhos Prateados

Já o livro Olhos Perdidos leva o leitor ao mundo de Charlie, uma adolescente que volta para sua cidade natal quando é convidada para participar de uma homenagem a um de seus amigos de infância, morto misteriosamente na pizzaria que pertencia ao pai da garota.

Dez anos depois, ela está de volta à cidade do assassinato e, com os amigos, decide revisitar o lugar que marcou a todos de forma tão pesada: a Pizzaria Freddy Fazbear’s. O local, cujas principais atrações eram os animatrônicos, ainda está de pé, mas, abandonado, se assemelha agora a um cenário de filme de terror.

7847a4fbd3ff176718821de6afa4d7f3

A atmosfera angustiante está presente tanto no jogo eletrônico quanto no livro. Se, no computador, os sustos causados pela aproximação dos bonecos são o grande ápice, no livro, o mistério que ameaça os jovens e as reviravoltas do enredo dão o tom de tensão, que se tornou marca registrada de Five Nights at Freddy’s.

Ao longo das 368 páginas o leitor vai mergulhar em um mundo de terror psicológico recheado de detalhes. A tradução ficou a cargo da Glenda D’Oliveira e o leitor encontrará o livro em formato impresso e em eBook pelos preços de R$ 39,90 e R$ 24,90, respectivamente.

Livro “Imergindo no Mundo do Videogame” explica o que torna um jogo eletrônico tão interessante

Hoje vamos falar de uma obra que pode ajudar qualquer pessoa que curte videogames ou está desenvolvendo seu próprio projeto. Trata-se da obra “Imergindo no Mundo do Videogame”, criado pelo jornalista e professor Gustavo Audi, com publicação da editora Appris. O livro trata de conceitos como Jogo, Narrativa, Imersão e Atenção, relacionando elementos do jogo com mecanismos de criação e manutenção do “transe imersivo”.

A abordagem é mais conceitual e teórica, pois ela é o resultado de uma pesquisa de Mestrado, porém com a diferença de que seu autor também é um gamer, além de pesquisador. “Imergindo no Mundo do Videogame” responde a algumas perguntas importantes, como o por quê de as pessoas passarem tanto tempo jogando videogames, o que as faz imergir neste mundo e o que prende sua atenção durante horas sem interrupção. Para isso, a obra expõe características do jogo narrativo que agem sobre as mentes, criando um verdadeiro transe.

Além disso, o livro demonstra que, além do uso de histórias, a agência, navegação, personagens, objetivos e a linguagem são alguns dos elementos presentes nos videogames que conseguem isolar o indivíduo dos ambientes cada vez mais frenéticos. Acionar corretamente os sentidos eleva fortemente as chances de se alcançar esta sensação de deslocamento e pertencimento ao mundo imaginário.

Segundo Fátima Régis, professora da Faculdade de Comunicação Social da UERJ e Doutora em Comunicação e Cultura pela ECO-UFRJ, “Por meio de uma linguagem fluida e instigante, o autor destrincha os conceitos de narrativa, agência, atenção, imersão, entre outros, explicando que atuam de forma articulada para potencializar a capacidade imersiva do ato de jogar. (…) Imergindo no mundo do videogame oferece valiosa fonte de consulta a estudiosos de áreas como comunicação, design, educação e psicologia, bem como a curiosos sobre as possibilidades do fascinante mundo dos games.”

Onde encontrar o livro “Imergindo no Mundo do Videogame”

“Imergindo no Mundo do Videogame” já está disponível e pode ser adquirido no site da editora Appris pelo preço de R$ 49,00. O títulopossui 199 páginas e é extremamente recomendável para fãs de jogos eletrônicos e estudantes de game design que precisam de algumas dicas do que orna um jogo tão viciante e atrativo aos jogadores. No site da Appris há a possibilidade de comprar este livro junto com “A Virtualização do Lúdico e a Formação da Criança” (Almir Zandoná Júnior) com algum desconto.

A Misteriosa Marca do Griefer é o segundo livro de Winter Morgan sobre Minecraft

Já falamos aqui do livro “Em Busca da Espada de Diamante”, da autora Winter Morgan. Agora vamos falar sobre o segundo lançamento da autora que homenageia os fãs de Minecraft. O segundo livro chama-se A Misteriosa Marca do Griefer e tem como objetivo manter os fãs do jogo da Mojang conectados ao mundo do jogo mesmo quando estão com o PC desligado.

A leitura é fácil e bastante descontraída, de modo que o livro é voltado para o público mais infantil. Há ainda mensagens positivas ao longo da narrativa e situações de superação que podem inspirar o jogador. De acordo com Morgan, A Misteriosa Marca do Griefer contém mais ação e ambientes para explorar do que o livro anterior.

A aventura coloca o fazendeiro Steve em uma missão para resgatar sua espada de diamante que desapareceu após uma explosão misteriosa em sua fazenda. As suspeitas é de que um Griefer é o causador da explosão que destruiu sua fazenda. A partir daí, Steve deve encontrar a criatura e reconstruir sua fazenda. Para isso, Steve conta com a ajuda de seus amigos e conhecidos da cidade, que também estão apavorados com as aparições do Griefer.

Sobre A Misteriosa Marca do Griefer

A Misteriosa Marca do Griefer é obra da autora Winter Morgan (pseudônimo), de Nova York que acabou conhecendo o mundo de Minecraft através do filho, que é viciado no jogo. A autora, aliás, já publicou outros livros infantis e adultos.

Dedicada aos fãs de Minecraft, essa série de Morgan não é um produto oficial e licenciado, mas sim uma forma de homenagear o game e serve até para expandir o mundo do game para outro público. O livro foi lançado no Brasil através da editora Pandorga e possui 112 páginas. Chega ao país em capa dura com o preço sugerido de R$ 27,90.

Editora Pandorga lança livro de Minecraft

Esta é para os fãs de Minecraft: a editora Pandorga acaba de lançar o 1º livro de aventura inspirado na série de sucesso dos videogames. O livro se chama “Em busca da espada de diamante” e a editora considera que este não é apenas um livro, mas uma “versão literária”, pois o universo do jogo está inserido no livro. A obra conta as aventuras de Steve, um fazendeiro de trigo, que está em busca de quarenta diamantes a fim de forjar uma espada poderosa o bastante para defender a si e a seu mundo de uma ameaça de zumbis.

Tal como no game, Steve tem apenas uma cama, casa e comida para manter-se vivo, mas após algum tempo de game ele coleta recursos que podem ser úteis. A aventura começa mesmo quando ele descobre que zumbis estão atacando pessoas da vila. O ferreiro da vila é uma das vítimas, de modo que Steve fica sem espadas para poder lutar. Daí em diante ele parte em busca de diamantes para criar a espada que livrará o mundo da ameaça zumbi.

Durante a aventura, Steve conhece o trio de caçadores de tesouros Max, Lucy e Henry, que se juntam à missão para achar os poderosos minérios. O livro apresenta o mundo de Minecraft em detalhes, de modo que os jogadores reconheceram rapidamente algumas localidades do game, tais como templos, mobs, paisagens etc.

Em busca da espada de diamante é fruto da autora Winter Morgan (pseudônimo), de Nova York que acabou conhecendo o mundo de Minecraft através do filho, que é viciado no jogo. A autora, aliás, já publicou diversos livros infantis e adultos. Este novo livro é uma forma de homenagear o game e serve até para expandir o mundo do game para outro público.

Onde adquirir o livro de Minecraft

O livro foi lançado em capa dura e tem 112 páginas. O preço sugerido é de R$ 27,90 e pode ser adquirido online. O livro é especialmente indicado para “minecrafters”.

Literatura e games são tema de evento no Sítio do Picapau Amarelo

UNITAU, USP e Games for Change fazem a “Ligação” de 9 a 12 de outubro

Promover a literatura entre crianças e jovens, divulgar games com foco em educação, cultura e mudança social e defender o uso criativo das novas tecnologias são os eixos da quinta edição da Ligação (Literatura Infantojuvenil, Games e Artes em Ação), uma festa em Taubaté, entre os dias 9 e 12 de outubro, no Sítio do Picapau Amarelo e no Departamento de Informática da Universidade de Taubaté (UNITAU).

O evento é uma iniciativa da Universidade de Taubaté (UNITAU), com apoio da Prefeitura e parcerias com a ONG “Instituto do Mundo”, a rede internacional “Games for Change” e o grupo de pesquisa “Cidade do Conhecimento” da USP. A festa é patrocinada pela empresa Campo Limpo Reciclagem e Transformação.
A programação, gratuita e aberta ao público, inclui contação de histórias, rodas de conversa, debates com escritores e lançamento de livros como “Brinco, Logo Aprendo – Educação, Videogames e Moralidades Pós-Modernas” (Editora Paulus), de Gilson Schwartz, um dos curadores dessa festa literária que celebra também a cultura digital de crianças e adolescentes.

Espetáculos teatrais, cinema, oficinas de criação de games e de construção de brinquedos completam a programação. Escolas e famílias paulistanas interessadas em participar contam com um serviço de apoio (traslado e hospedagem).

“O evento tem como missão tornar a leitura encantadora para crianças e jovens, discutindo a chegada da tecnologia neste contexto”, explica a curadora da “Ligação” e responsável pelo sistema de bibliotecas da UNITAU, Márcia Maria de Moura Ribeiro.
A programação é diversificada, cobrindo as áreas de literatura, games e artes com atividades para crianças, jovens, pais e professores. Entre os temas polêmicos estão as mudanças geradas pela tecnologia na produção de literatura (como, por exemplo, os blogs de literatura), a atuação de jovens escritores (haverá uma discussão com adolescentes que já lançaram livros) e o papel dos games como ferramentas de aprendizado, difusão do conhecimento e mudança social.

As atividades acontecem no Sítio do Picapau Amarelo, no Departamento de Informática da UNITAU e no Jardim Cultural.
A programação completa está disponível em www.ligacao.org.br

APOIO PROAC – Em sua quinta edição, a “Ligação” tem apoio do Proac (Programa de Ação Cultural) do Governo do Estado de São Paulo (permite a empresas apoiar projetos culturais com dedução de ICMS).

SERVIÇO
5º Festival Ligação (Literatura Infantojuvenil, Games e Artes em Ação)
Data: 9 a 12/10/2014
Entrada: gratuita e aberta ao público
Endereços:
• Sítio do Picapau Amarelo (Avenida Monteiro Lobato, s/nº – Chácara do Visconde)
• Departamento de Ciências Sociais e Letras da UNITAU (Rua Visconde do Rio Branco, 22, Centro)
• Departamento de Informática da UNITAU (Av. Marechal Deodoro, 605 – Jardim Sta. Clara)
• Jardim Cultural (Rua Domingues Ribas, 345, Chácara do Visconde)
Informações: contato@ligacao.org.br ou 3635-5166 e www.ligacao.org.br
Excursões partindo de São Paulo: contatogellyjam@gmail.com ou 30914305.

DIA 09 DE OUTUBRO – QUINTA-FEIRA

Sítio do Picapau Amarelo

Tenda Autores

A partir das 9h e durante o dia todo: Presença da Turma do Sítio do Picapau Amarelo

10h30 – Roda de conversa “Gestar não é parir” – com os grupos Clarear, Do ventre ao peito e Sementeira do nascer

15h – Oficina de Xilogravura – Aron Pereira

Tenda Oficinas

Presença da Biblioteca Móvel da SETUC

10h – Oficina Pedagógica – Criação de brinquedos – Evolução Eventos

14h – Oficina Criação de brinquedos – Cia do Sol

Sala de cinema

9h30 – Parceria SESC – filme “IEP” (80 min)

15h – Exibição do curta “Os sons do divino e o espírito santo do silêncio” e bate papo com o autor – Alexandre Gennari

UNITAU
Departamento de Informática

9h – Asi Burak – Master Class – JEDI

10h – Conflitos Globais – Vitor Cavadas e Empresa RI Jr./USP

14 h – Games for Change: projetos, cursos e rede – Gilson Schwartz

16h – Programa JEDI – UNITAU – Luis Fernando Almeida

Departamento de Ciências Sociais e Letras

19:30 – Salvo pela imaginação – Conversa com Ricardo Aleixo

DIA 10 DE OUTUBRO – SEXTA-FEIRA

Sítio do Picapau Amarelo

Tenda Autores

9h – Contação de histórias do Saci – Ditão Virgílio

10h – Leitura corporal do livro “Um amigo assim pra mim” – Vana Campos e Andressa Marques

14h – Contação de histórias do Saci – Ditão Virgílio

14h – Oficina Criação de Brinquedos – Cattia Bercano

Tenda Livraria

Dia todo: presença da Turma do Sítio do Picapau Amarelo

15h – Lançamento de livro – Mariza Baur – Era uma vez um padre e um rei…

Tenda Oficinas

Presença da Biblioteca Móvel da SETUC

10h – Oficina de HQ – Reynaldo Damázio – Parceria Casa das Rosas (SP)

10h – Oficina Criação de brinquedos – Cia do Sol

14h – Narração de história e mediação de leitura – Oficina para professores – Penélope Martins

15h – Ofício do escritor – Reynaldo Damázio – Parceria Casa das Rosas (SP)

Sala de Cinema

9h30 – Parceria SESC – Apresentação filmes infantojuvenis – “O menino da Floresta” (95 min)

14h30 – Parceria SESC – Apresentação filmes infantojuvenis – “IEP” (80 min)

UNITAU
Departamento de Informática

9h – Idade Midia – Alexandre Sayad

11h – Ludwig – Jessica M. Silva

14h – A internet do futuro e as crianças – José Roberto Amazonas

Departamento de Ciências Sociais e Letras

18h – Bate papo “Jovens escritores” – Guilherme Tauil e Jefferson Beat. Mediação: Diego Valadares

19h30 – Palestra “Formando leitores dentro da escola e de casa: caminhos para aproximar crianças e jovens dos livros” – Ilan Brenman

DIA 11 DE OUTUBRO – SÁBADO

Sítio do Picapau Amarelo

Tenda Autores

A partir das 9h e durante o dia todo: Presença da Turma do Sítio do Picapau Amarelo

10h – Cordel em debate: Marco Haurélio, Jô Oliveira e Moreira de Acopiara. Mediação: Cris Cobra

14h30 – “A onça eu engoli inteira” – Penélope Martins e Alexandre Gennari

Tenda Livraria

Presença da Biblioteca Móvel da SETUC

10h – Oficina Brinquedos – Truões

10h – Lançamento do livro “A palavra Mágica” – Teresa Bendini

11h – Oficina Teia das Palavras – Teresa Bendini

16h – Lançamento do livro “O baú do rei” – João Pedro Venâncio

Tenda Oficinas

9h30 – Oficina de Maracatu – Coletivo de artes Cultura na Kombi

O dia todo – “A ciência Maluca do Visconde” – Jarbas Noronha

11h – Oficina de Stencil – Coletivo Anartistas

11:30 – Contação de histórias – Tia Rose

13h30 – Oficina Brinquedos – Balakko Bacco

14h – Contação de histórias -Alexandre Vila

14h30 – Oficina Brinquedos – Cia Philaderpho

15h30 – Espetáculo “Sanestina me contou, depois li nos livros!” – Ciça Oliveira

Teatro

Dia Todo: DJ Ângelo

11h – Teatro do Sítio – Visconde Esconde

16h – Teatro do Sítio – Visconde Esconde

Sala de Cinema

9h30 – Parceria SESC – Apresentação filmes infantojuvenis – “O menino da Floresta” (95 min)

14h30 – Parceria SESC – Apresentação filmes infantojuvenis – “IEP” (80 min)

UNITAU
Departamento de Informática

9h – Grupo JEDAI_SJCampos – Paula Piccolo

11h – Feminismo e Games – Dianaluz C.L.Correia

14h – ProgramaÊ! – Lucas Machado Rocha

Jardim Cultural

20h – Narração de contos – Penélope Martins (especial adultos)

21h – Lançamento do livro “O homem bumerangue” de Téo Lorent

DIA 12 DE OUTUBRO – DOMINGO

Sítio do Picapau Amarelo

Tenda Autores

10h – Oficina Brinquedos – Psiu e Cia

9h30 – Oficina de desenho – Jô Oliveira

10h30 – “Sete histórias de medo, versos de horror e outros bichos de fazer dó” – Penélope Martins

11h30 – Contação de História – Cia do Sol

13h – Oficina Brinquedos – Tia Alegria

14h – Contação de Histórias – Truões

15h – Show Poesia, Cantiga e Brincadeiras

José Santos, Selma Maria e Luiz Ribeiro

16h30 – Mesa de encerramento

Tenda Livraria

Dia todo: DJ Saturno

Dia todo: Presença da Turma do Sítio do Picapau Amarelo

Presença da Biblioteca Móvel da SETUC

11h – Intervenção Polvos poéticos

11h30 – Lançamento do Livro: Brinco, logo aprendo – Gilson Schwartz

Edu Lourenço e Ciça Oliveira – Cantação (musical) de histórias interativa “A historia do Zé Melado”

14h – Oficina Teia das Palavras – Teresa Bendini

Tenda Oficinas

11h – Intervenção Cosplay e bate papo com os personagens

14h – Oficina de Stencil – Coletivo Anartistas

15h – Oficina Criação de brinquedos – Molinha e Cia

Teatro

11h – Teatro do Sítio – Visconde Esconde

16h – Teatro do Sítio – Visconde Esconde

Sala de Cinema

9h30 – Parceria SESC – Apresentação filmes infantojuvenis – “O menino da Floresta” (95 min)

14h30 – Parceria SESC – Apresentação filmes infantojuvenis – “O menino da Floresta” (95 min)

UNITAU
Departamento de Informática

9h – Grupo JEDAI_SJCampos – Paula Piccolo

10h – FazGame com Carla Zeltzer

14h – Brincando com a Internet das Coisas – Leandro Andrade

Brinco, logo aprendo: educação, videogames e muito mais

A Bienal do Livro de São Paulo agitou a cidade e, como não poderia deixar de ser, os videogames estão devidamente representados no evento. Durante a Bienal foi lançado o livro Brinco, logo aprendo: educação, videogames e moralidades pós-modernas de Gilson Schwartz. O livro traz algumas reflexões das relações entre o brincar, fazer e pensar, combinando perspectivas de economia, filosofia, tecnologia e educação.

Lendo assim não parece um conteúdo voltado para fãs de videogames, entretanto a obra tem muito a ver com o hábito de jogar, pensar e agir. A obra conta que o videogame é uma das etapas mais avançadas da tendência econômica e política da sociedade da informação. Isso não apenas no conteúdo, mas também nos principais “jardineiros” do conhecimento (os intelectuais), que perdem a sua função em face de máquinas (hardware), sistemas (software) e redes.

Pois, como ressalta o autor: “a disseminação de games e da educomunicação tornou-se rapidamente uma visão hegemônica em todo o mundo. Governos apostam em ecossistemas educacionais como ferramentas de superação da crise financeira, que é também crise do trabalho e da identidade do sujeito autônomo que confia e depende da ampliação incessante da democracia de massa. Bibliografia e links na internet completam esse percurso”.

A ideia básica do livro é substituir o mantra “penso, logo existo”, em prol de uma nova forma de pensamento concreto baseado em “brinco, logo aprendo”. Apresenta-se no livro como os jogos eletrônicos auxiliam no aprendizado.

O conteúdo do livro Brinco, logo aprendo é bastante reflexivo e foi idealizado Schwartz, que é economista e sociólogo formado na USP. O dinheiro das vendas do livro serão destinadas às ações da Games for Change no Brasil. A Games for Change é uma iniciativa que celebra os jogos eletrônicos como formas autênticas de promover bons costumes, conscientização e a cidadania de seus usuários.

Para quem estiver em São Paulo, na sexta-feira, dia 13 de outubro, às 19h, tem o lançamento do livro na Livraria Cultura do Conjunto Nacional.