Arquivo da tag: lançamento

Garage 227 Studios apresenta o game Shiny durante BGS 2014

Outro game indie brasileiro a marcar forte presença durante a Brasil Game Show  2014 foi Shiny, da Garage 227 Studios. O game é um título de plataforma em 2D que apresenta a aventura do robô Kramer 227 que apresenta sérios problemas de energia.

A dinâmica do jogo é a resolução de puzzles e a progressão das fases em altas velocidades, pois o pobre robô não tem tempo suficiente para sobreviver em um planeta solitário e sem energia suficiente para mantê-lo funcionando. O jogador deve então utilizar a energia de maneira inteligente enquanto explora o lúgubre local. Para se manter funcionando, basta coletar energia espalhada pelo cenário.

A tarefa se complica ao passo que cada segundo consome energia e ela vai se esvaindo continuamente. Para encontrar energia é necessário gastar energia. Como se não bastasse, Kramer deve se consertar aos poucos enquanto vai descobrindo o segredo que cerca o planeta inóspito.

A versão apresentada na feira BGS 2014 era bastante conceitual, mas já podia ser testada e estava funcional. De acordo com a desenvolvedora paulista, a intenção é lançar o produto no primeiro semestre de 2015 na Steam. O estúdio é formado por três sócios que, inclusive, ministram cursos na famosa Axis School of Visual Effects em São Paulo.

O trailer do game Shiny pode ser visto abaixo:

Spirits of Spring: Minority Media lança game com mensagem anti-bullying

O estúdio indie Minority Media, criadores do cultuado Papo & Yo, acabaram de lançar seu mais novo game. O título chama-se Spirits of Spring e foi desenvolvido para plataformas mobile. O game carrega consigo uma mensagem de conscientização contra o bullying.

Assim como fez em seu primeiro título, Vander Caballero definiu o game como um “adventure empathy”, ou seja, um game que conta uma história pessoal através de metáforas que ajudam o jogador a vivenciar uma jornada de lição de vida do personagem. O jogo coloca os jogadores no papel do indío Chiwatin em uma viagem através de florestas congeladas, desfiladeiros e rios do Canadá. Há elementos de puzzle e aventura e, mais importante: há questões que tocam o jogador como: lealdade, compereensão de diferenças e responsabilidades por escolhas pessoais.

Durante a aventura, Chiwatin deve transformar as terras inóspitas em uma floresta cheia de vida com a ajuda de amigos animais: um urso e um coelho. O principal desafio é escapar das garras de corvos bullies que roubam os espíritos do menino. O game chegou ao mercado em 2 de outubro e foi catapultado entre os Melhores Jogos Novos na App Store de 136 países, incluindo o Brasil.

“O Bullying impacta a todos; não importa quem você seja, como é a sua aparência ou onde você nasceu. É uma experiência humana universal,” diz Ruben Farrus, o diretor criativo do jogo.  “Mas nem sempre é uma situação oito ou oitenta. Algumas vezes, a pessoa que sofre o bullying pode se tornar quem o pratica. E vice e versa. Eu gostaria que, ao terminarem o jogo, os jogadores se sentissem transformados. Que sentissem que eles têm o poder para fazer a diferença na vida de alguém.”

O roteiro do jogo foi desenvolvido a partir de depoimentos de pessoas que sofreram bullying na juventude e os ambiente foram utilizados a partir de histórias contadas por um nativo Cree do norte do Canadá. De acordo com Ruben, o norte do Canadá serve como uma metáfora poderosa para a história.

Spirits of Spring está disponível para compra na App Store por US$ 4,99 nos idiomas Inglês, Espanhol, Francês, Alemão, Italiano e Português. De acordo com a Minority, há planos de levar o título para Android e PC, mas ainda não há nada definido.

Abaixo está o trailer do game Spirits of Spring:

Damned: jogo de terror é lançado na Steam

citamos o jogo Damned da desenvolvedora indie brasileira 9heads anteriormente, na ocasião o jogo estava em fase de crowdfunding. Desta vez voltamos a falar do título devido ao sucesso do projeto em ser lançado. O game acaba de ser lançado na Steam e pode ser adquirido por R$ 36,99 no pacote básico.

Para quem não se recorda, o jogo é produto do estúdio Catarinense 9heads. O título é um survival horror típico, com a diferença de que ele foi construído como um multiplayer online, ou seja, os jogadores se unem em uma mansão mal assombrada tentando escapar de criaturas medonhas e fantasmas. Para fugir é necessário coletar chaves e diferentes itens.

Outro truinfo do game Damned é permitir que um jogador assuma o papel do monstro que está em perseguição aos sobreviventes. Damned tem um clima soturno e bastante doentio, lembrando até mesmo o conhecido Amnesia. Os cenários são mal iluminados e os jogadores que controlam os sobreviventes não tem outra saída que não escapar. Lutar é inútil.

O jogador que controla o monstro é invencível, tornando a tarefa dos sobreviventes mais penosa e assustadora. A 9heads adicionou elementos aleatórios no jogo, ou seja, itens aparecem (ou não) em determinadas salas, e os objetivos variam de partida para partida.

O game está disponível na Steam e promete muitas horas de horror em uma gameplay cooperativo diferente de qualquer game já produzido de horror.

Abaixo temos o trailer do game Damned:

Firefly Studios lança Stronghold Crusader 2

O studio Firefly lançou há pouco o famoso RTS Stronghold Crusader 2 na Steam. O game coloca o jogador no comando de exércitos na região do Oriente Médio da era 1189. Assim como os clássicos do gênero, o jogador deve coordenar tropas e construir castelos, criando verdadeiras fortalezas e destruindo seus oponentes.

O título ficou em desenvolvimento durante dois anos e é um marco para o estúdio por se tratar do primeiro título desenvolvido e financiado de maneira independente. Para comemorar o feito, o time de desenvolvimento já destacou que Crusader 2 terá bastante suporte nos anos vindouros, com lançamento de atualizações, DLC, patches etc.

“Nós trabalhamos em Stronghold Crusader em 2002, e assim como alguns de você, estivemos esperando esse momento a mais de doze anos. Desde o primeiro dia de desenvolvimento, foi uma honra trabalhar nesse projeto e esperamos que Crusader 2 esteja à altura das expectativas dos fãs do primeiro jogo e da série com um todo”, diz o comunicado público no site da Firefly.

Crusader 2 possui dois modos campanha, seis trilhas de skirmish, oito personagens IA, modo cooperativo, editor de mapa, modo de construção livre e uma seleção de mapas multijogador. O game é bastante completo e providencia muitas horas de jogo ao gamer mais dedicado.

O jogo está disponível na Steam e traz brindes para quem comprar por lá: Stronghold Crusader HD; o livro de arte digital “A Arte de Stronghold Crusader 2” e a trilha sonora do game composta por Robert Euvino. Abaixo está o trailer de lançamento do game:

Confira o vídeo do game Stronghold Crusader 2

Mr. Avalanche: primeiro game do estúdio Tilt Machine

A recomendação de hoje é o game indie Mr. Avalanche, o primeiro título do estúdio carioca Tilt Machine Studio. No título, o jogador encara uma corrida no papel de uma bolinha de neve muito gulosa que deslize por três pistas horizontais desviando de obstáculos e coletando cubos de gelo.

Na pele do Mr. Avalanche, o jogador está em universo congelado e deve completar variadas missões enquanto coleta cubos de gelo e come esquiadores desavisados. Basicamente deve-se sobreviver a saltos em penhascos, desviar de obstáculos como árvores e outros itens no cenário. O mascote consegue crescer até 4 tamanhos diferentes, de modo que ele possa continuar rolando pelas ladeiras e garantir o lugar no topo da montanha congelada do ranking.

O game é indicado pelo público casual e está disponível para sistemas iOS (e em breve para Android). Um dos destaques do jogo é o visual bastante colorido e divertido. A jogabilidade é simples, mas bastante desafiadora. Mr. Avalanche é integrado com o Facebook e com o Game Center, assim o jogador pode desafiar seus amigos e disputar recordes.

O jogador pode trocar os cubos de gelo coletados por Frozen Ups na Loja de Sorvetes. Esses Frozen Ups servem para facilitar a vida do jogador como o Açaí Maromba que torna o personagem invencível, além de outros itens. Por fim, o estúdio aposta que o game tem tudo para agradar todos os tipos de jogadores graças a sua estética e jogabilidade divertida.

Abaixo tem o trailer do game Mr. Avalanche:

Zombie Zoid Zenith: game brasileiro coloca garoto no meio de um apocalipse zumbi

Zombie Zoid Zenith (Z³) é mais um game brasileiro que merece destaque e atenção dos jogadores. O game é do gênero ação em terceira pessoa e coloca o jogador no papel de um garoto chamado Arthur, que se vê no meio de um apocalipse zumbi e acaba em uma epopeia para cruzar a cidade em busca de sua namorada.

O título é fruto da parceria das empresas AdHoc e Cisterlabs de Francisco Beltrão (interior do Paraná). O grande diferencial são os ambientes que apostam na complexidade do mundo 3D e na ação desenfreada vivida por Arthur. Vale destacar que os ambientes são inspirados em cenários da atualidade. Os zumbis atacam em bandos e o pobre Arthur deve derrotá-los com um bastão de baseball e outros itens espalhados pelo cenário.

O nível de dificuldade é elevado e os jogadores mais novos encontrarão dificuldades. Felizmente, há itens que podem ser comprados no jogos que facilitam a vida do personagem. A trilha sonora é outro ponto forte e tem tudo para cativar os jogadores. Já os gráficos são simples, porém abusam do humor.

O humor, aliás, é o que não falta em Zombiezoid: o game está cheio de diálogos e acontecimentos cômicos, além de easter eggs espalhados pelos ambientes. Há citações de jogos famosos e de filmes de sucesso que os jogadores certamente irão reconhecer durante a jogatina.

Zombiezoid tem lançamento oficial esperado para 2015 e os produtores planejaram o título para as plataformas PC, Playstation 3 e Xbox 360. Mas não se preocupe, já existe uma versão demo para testes disponível no site do game. Além disso, o grande público poderá conhecer o game durante a Brasil Game Show 2014, que ocorre em outubro.  Vale prestigiar os games nacionais.

Abaixo tem o trailer do game Zombie Zoid Zenith:

MaoGames lança seu primeiro game: Orange Blocks

O destaque de hoje é o game indie Orange Blocks, desenvolvido inteiramente pelo desenvolvedor Gleyton Lima de Manaus. O desenvolvedor montou um estúdio chamado MaoGames e este é o primeiro jogo da desenvolvedora. O título foi desenvolvido na Unity 3D e é um puzzle casual e lembra um pouco Crazy Construction do 3DS. Basicamente o jogador deve empilhar quantos blocos laranja for capaz para aumentar a pontuação.

A jogabilidade é simples, porém desafiante: basta tocar na tela para fazer a sequência de blocos que passa na tela descer, feito isso eles vão se equilibrando uns nos outros. A intenção é ter bons reflexos e ser preciso para empilhar os blocos, pois quanto mais alto vai ficando a pilha, mais rápido os blocos vão passando, tornando difícil a tarefa de manter pelo menos um bloco empilhado por vez.

De acordo com o desenvolvedor, mesmo na simplicidade existe uma breve história para se empilhar os blocos laranja: a energia deles vem do sol, portanto quanto mais alto eles chegarem mais contentes eles ficam. Ao atingir mais de 25 pontos é desbloqueado um desafio especial contra a figura maldosa do Losango Roxo, que pretende bloquear o sol com um feitiço e criar uma tempestade eterna.

O game é bem casual e busca agarrar os jogadores interessados em partidas rápidas, simples e divertidas. O gameplay pode até mesmo viciar, devido ao fator diversão. Orange Blocks já até foi lançado e está disponível no Google Play.

Abaixo tem o vídeo do jogo Orange Blocks:

Rats Attack: mais um jogo casual para Android

O estúdio indie JYMidia lançou há pouco tempo para Android o game Rats Attack, um título voltado para o público casual que aposta na clássica mecânica de Tetris, ou seja, destruir o máximo possível de elementos que descem na tela. A diferença é que ao invés de blocos, o jogador deve dar cabo de ratos que estão invandindo a casa.

O jogador toma o controle de um gato e deve organizar os ratos por cores para em seguida eliminá-los. A jogabilidade é bem simples, bastando arrastar os roedores pela cauda e pressionando a tela para destruir os ratos. Durante o jogo, surgem ratos diferentes que podem ajudar ou atrapalhar o jogador a derrotar mais rápido.

O game foi desenvolvido pelos amigos Marcos Paulo (programador) e Guilherme Takashi (designer) e conta com 45 fases e um fator desafio que vai aumentando conforme o jogador progride. Além disso, há 135 estrelas desbloqueáveis  e um modo de jogo especial chamado survivor que coloca os jogador em uma disputa para quem ver quem é o melhor exterminador de ratos. O game já está disponível na Google Play.

Abaixo está o trailer do game Rats Attack:

Gamedev: livro digital esclarece dúvidas sobre desenvolvimento de games

Quem sonha em atuar na área de jogos eletrônicos e ainda têm várias duvidas na cabeça e não encontra as respostas apropriadas pode tentar consegui-las através do livro digital Gamedev – Fazendo Carreira no Mundo dos Jogos Digitais. A obra foi escrita por Raphael Dias, criador do site Produção de Jogos e pós-doutorando em Física.

O livro aborda assuntos corriqueiros de quem está ingressando na área de jogos eletrônicos, como possibilidades no Brasil, quais os cursos existentes, solidez do mercado de trabalho interno e possíveis empresas para se estagiar ou trabalhar no país. De acordo com Raphael, a ideia de criar o livro surgiu ao se dar conta que frequentemente ele respondia questões dos visitantes de seu site. Essas questões eram das mais básicas como “O que um Game Designer faz?” ou “Quanto é o salário médio dos profissionais de jogos digitais?”.

O ebook Gamedev aborda os seguintes assuntos:

  • O perfil do profissional que trabalha com games;
  • O que a carreira em games não é;
  • Como é o trabalho de um indie game developer
  • Quais os tipos de carreiras que existem hoje no mundo dos games;
  • Salário médio de mais de 10 tipos de profissionais que trabalham com jogos no Brasil e no exterior;
  • Quais são os mercados de atuação;
  • Descubra as mentiras que contam sobre a carreira de games;
  • Porque todo mundo quer entrar na carreira de jogos digitais;
  • Onde estudar desenvolvimento de jogos no Brasil e no exterior;
  • Algumas das melhores empresas para se trabalhar com games no Brasil;
  • Dicas de como se destacar no mercado.

Além do livro em PDF, Raphael criou um kit para quem adquirir o material, de forma que as dúvidas sejam sanadas e o aspirante a game designer tenha em mãos um material forte para se lançar no mercado futuramente. No tal kit vem o livro em PDF e em ePub (para tablets); um audiolivro em mp3; uma listagem de 89 empresas brasileiras de games; uma lista de 105 cursos nacionais e internacionais de jogos digitais; entrevistas com desenvolvedores e por fim um acesso para participar de um grupo no facebook.

Existe ainda um ebook bônus de 106 páginas com detalhes sobre desenvolvimento indie. Neste arquivo há informações preciosas como qual engine utilizar, programas indicados para fazer a arte e sons do jogo, como definir o plano de negócios do game, como obter atenção da mídia, como conquistar fãs e criar uma comunidade de fãs para seu jogo, além de outras informações bastante úteis. Mas este ebook bônus está disponível por tempo limitado!

A intenção deste pacote é tornar-se um guia de bolso para quem almeja sucesso na área de jogos eletrônicos. Quem tiver interesse, basta acessar a página de vendas do livro dentro do site Produção de Jogos. Não esqueça depois de comentar o que achou do conteúdo do livro!

Mad Catz apresenta console M.O.J.O durante a BGS 2014

A Brasil Game Show está por vir e uma das empresas mais interessadas a fazer bonito é a americana Mad Catz, famosa fabricante de periféricos para PCs e Consoles. Durante o evento, a empresa vai levar alguns de seus mais recentes lançamentos como o Volante Pro Racing do Xbox One, o Cockpit de Simulação de Voo Saitek e o pequeno console M.O.J.O que é baseado nos aplicativos Android.

O estande da Mad Catz contará com nada menos que 240m² e provavelmente será um dos destaques da feira. Afinal de contas, o Pro Racing Wheel do Xbox One é um produto totalmente novo e ainda não foi lançado no Brasil. Deste modo, a empresa promete surpreender os fã de jogos de corrida. Os visitantes do estande poderão ainda baixar um pacote com texturas personalizadas da Mad Catz para o game Forza Motorsport 5 gratuitamente. Para isso, basta habilitar os veículos no jogo.

Quanto ao M.O.J.O, a Mad Catz irá apresentá-lo ao público brasileiro neste evento. Para quem não conhece, o console é reprodutor de aplicativos compatíveis com Android, ou seja, um videogame para rodar os jogos desenvolvidos com o OS em mente. O console é considerado concorrente direto do Ouya, que fez relativo estardalhaço anos atrás.

O videogame tem conexões HDMI e USB e utiliza um controle semelhante ao do Xbox 360. O aparelho tem capacidade de resolução de 1080p e pode conectar-se à internet sem fio. Ainda de acordo com a Mad Catz, é possível jogar games desenvolvidos com touchpad no controle do videogame com algumas adaptações. O armazenamento mínimo é de 16 GB. Quem estiver interessado em conhecer o “console Android mais poderoso do mercado” deve ir à Brasil Game Show para conferir de perto.