Arquivo da tag: lançamento

Jogo brasileiro Gryphon Knight Epic inicia campanha no Kickstarter

O estúdio catarinense Cyber Rhino Studios lançou há pouco uma campanha no Kickstater para o financiamento de seu primeiro game: Gryphon Knight Epic. No game, o jogador controla um aventureiro chamado Sir Oliver e seu grifo Áquila, que devem passar por seis fases e enfrentar dois chefões em cada fase. O game é do gênero shoot ‘em up com ambientação medieval com estilo gráfico pixelizado.

Os trunfos do game são justamente seus cenários feitos à mão a fim de lhe atribuir beleza estética e a mecânica que permite ao jogador voltar para trás nas fases a fim de explorá-las livremente (elas possuem rotas alternativas) e encontrar novos itens e fragmentos da história do jogo. Ao derrotar os chefes finais de cada fase, o jogador ganha armas especiais.

Gryphon Knight Epic é um jogo frenético e as batalhas são desafiantes: há inimigos que disparam tiros triplos e outros que atiram para todos os lados do cenário, lembrando os clássicos shmups 2D da era 8-16 bits. Reflexos rápidos e habilidade são a grande diversão do game. Ah sim, o jogo também terá suporte total para joysticks, tornando-o mais familiar aos jogadores das antigas.

Existem ainda outros elementos fundamentais para o gameplay, como os Escudeiros e os Artefatos. Os “Escudeiros” são pequenas coisas que orbitam o personagem e fornecem efeitos especiais e bônus. Os Escudeiros tomam forma de seres da era medieval, como um Dragão que dispara bolas de fogo ou um pequeno cavaleiro que fornece um escudo que absorve danos.

Já os “Artefatos” são objetos mágicos que fornecem habilidades ou poderes. Eles se ativam assim que são coletados. Exemplos de “Artefatos” são o Dash (que aumenta a velocidade dos protagonistas) e o Health Up (que aumenta permanentemente a quantidade máxima de vida de Oliver).

O título é fruto dos esforços de três sócios que trabaçham na indústria há alguns anos e decidiram tornar o sonho de criar seu próprio game. A meta da campanha é conseguir arrecadar US$ 18 mil no prazo de 33 dias. Se tal valor for conquistado, o game terá seu lançamento para as plataformas Windows, MAC e Linux. Acima desse valor, o estúdio irá investir em novos conteúdos como novas fases, opções de idiomas, multiplayer, nova personagem, entre outros mimos.

A desenvolvedora ainda informa que o game não será no formato free-to-play com venda de itens. As doações na campanha Kickstarter podem ser feitas a partir de 1 dólar e os investidores receberão brindes de acordo com o valor doado (que incluem cópias digitais do game e pelúcias exclusivas dos personagens).

O game é indicado para fãs do gênero shmups e para quem curte ambientação medieval, uma mistura pouco comum na indústria dos jogos eletrônicos. Só por isso já vale a conferida.

Abaixo tem o trailer do game Gryphon Knight Epic:

A Lenda do Herói a caminho de se tornar um game de verdade

Quem conhece a Lenda do Herói? Muita gente, é claro! Para aqueles que nunca ouviram falar, vai uma breve descrição: trata-se de um musical para a internet criada pelos irmãos Marcos e Matheus Castro (os Castro Brothers).

O musical criado em 2012 apresentava canções bem humoradas embalando um vídeo do que parecia um jogo old school tematizado na era medieval. A série de vídeos ficou bastante famosa e conquistou muitos fãs no Brasil. Entretanto, muitos se perguntavam se o vídeo retratava um videogame real. Até o momento não, mas tudo está para mudar.

Depois de muitos pedidos, os irmãos resolveram criar o jogo A Lenda do Herói. O game vai apresentar a mesma estética e canções medievais que acompanhavam a saga do cavaleiro em busca da princesa. O game irá homenagear as gerações 8-16 bits com gráficos pixelados e abusando de clichês do mundo dos games. O título será em 2D e a trilha sonora acompanhará os movimentos do jogador em tempo real.

Durante a aventura, o cavaleiro enfrenta diversos monstros, plataformas flutuantes, itens especiais e puzzles. Por vezes o jogo lembra velhos clássicos como The Legend of Zelda, e isso não é mera coincidência. Haverá oito mundos distintos inspirados nos vídeos originais, sendo que cada uma conta com duas fases e um chefão a ser vencido.

Para sair do mundo do Youtube, os irmãos Castro uniram-se ao estúdio Dumativa para criar uma experiência artística e fiel à intenção da série de vídeos. O estúdio, aliás, é responsável por um projeto bastante elogiado pela direção artística (Dragon Festival). Entre os profissionais envolvidos no projeto podemos citar nomes de peso como Vitor Ottoni, que cuidou da trilha sonora do indie Aritana e a Pena da Harpia; Fabio Yabu, criador do livro Branca dos Mortos e os Sete Zumbis; Caio Yo, diretor de arte para as editoras Ática e Globo; e dos diretores de animação Renato Rossarola e Ronnie Pedra.

“Sabemos que quando as pessoas se mobilizam, elas podem realmente fazer com que algo novo, diferente e muito maior do que a gente espera possa acontecer”, afirma Marcos Castro.

A Lenda do Herói tem lançamento planejado para Windows, Mac e Linux e atualmente está em fase de captação de recursos no Catarse. A meta é de R$ 125 mil e o game conquistou até o fechamento desta matéria mais de R$ 93 mil, restando ainda 54 dias até o término da campanha. No vídeo abaixo, os Castro Brothers explicam melhor o que é o projeto e como surgiu a ideia de tornar a série de vídeos em um jogo de verdade:

Level Up apresenta jogos inéditos no Anime Friends

O Anime Friends 2014 foi o máximo! O famoso evento que reúne fãs da cultura japonesa aconteceu entre os dias 24 e 27 de julho no Campo de Marte, em São Paulo. A Level Up decidiu apostar no evento para mostrar dois de seus mais novos jogos para o Brasil. O primeiro deles é SMITE, jogo estratégico de ação em terceira pessoa; e HEX, um card game com elementos de RPG e personalização de decks.

SMITE terá um estande dedicado, onde os jogadores poderão conhecer o game, participar de brincadeiras que valem brindes especiais. O game coloca deuses de diversas mitologias como grega, egípcia e hindu em uma batalha em terceira pessoa voltada na estratégia. O game chega ao país localizado em português pela Level UP em parceria com a Hi-Rez, desenvolvedora do game.

O outro grande estande da Publisher é dedicado ao jogo HEX, um card game para PCs que deve ser lançado no segundo semestre (também com dublagem em português). O game promete muita estratégia e nível de personalização profundos, permitindo ao jogador editar poderes e gemas diferentes, subindo os personagens de nível. Os jogadores poderão trocar cartas na casa de leilões integrada ao jogo.

Além de SMITE e HEX, a empresa ainda trouxe jogos já conhecidos dos brasileiros como Grand Chase, Warface, Combat Arms e Ragnarök (que completa dez anos em atividade no país). A empresa deixou os jogos acessíveis em 24 computadores que poderam ser utilizados à vontade pelo público.

A LUG ainda organiza as finais do Campeonato Anime Friends de Combat Arms (em 27 de julho), que utilizarão dez computadores no palco principal. A final será transmitida em um telão e será disputada entre as equipes eZg Team, Boinas Verdes, PHD Razer e Blaclegendz. A equipe campeã levará o cobiçado de R$ 7 mil em dinheiro, 300 mil em cash, um item permanente para cada jogador e cinco kits Corsair (que contam com um Headset 1500, um Teclado K60 e um Mouse M40 Raptor). As equipes que ficarem em segundo e terceiro também levam prêmios (3 mil e 2 mil, respectivamente), além de itens temporários.

Carranca Games apresenta KAIJU: Infestation, seu jogo de realidade aumentada

A realidade aumentada não é uma mera fantasia da ficção científica. A tecnologia já existe e está ao alcance de todos nós. Não vemos muitos games fazendo uso da tecnologia por algumas razões simples: a primeira é que a indústria considera a tecnologia pouco usual para ser utilizada fora de casa e pelo fato de muitos acreditarem que seu uso em aplicações é pouco rentável.

Apesar disso, a desenvolvedora indie Carranca Games acredita na inovação e por isso resolveu que seu novo jogo fará uso da realidade aumentada. O game em questão é KAIJU: Infestation, um mini-game para o mercado mobile que tenciona fazer do mobile do jogador em uma arma enquanto que o próprio jogador é um Robô Gigante.

Apesar de ser um mini-game, o título tem uma história pra contar: a trama se passa em uma ilha próxima a uma usina termonuclear. De alguma forma a usina emite um barulho que desperta os Kaijus (grandes monstros marinhos), e estes vão em direção à ilha para destruí-la juntamente com a usina que atrapalhou seus sonhos.

O que os Kaijus não sabem é que se destruírem a cidade eles próprios serão destruídos na explosão. A partir daí surge Kaori, a filha de um grande cientista, que motivada a salvar a cidade e continuar o legado de seu pai faz os últimos ajustes no robô gigante capaz de enfrentar os perigosos kaijus e evitar a eminente catástrofe.

O game é do estilo FPS e a realidade aumentada é amplamente explorada no game. Para jogar é necessário ter o tabuleiro do jogo, onde o cenário irá surgir. O smartphone é usado como arma contra os monstros que surgirem. O objetivo é simples: impedir que os kaijus cheguem até a usina. Esses monstros chegam em hordas, ou seja, a cada kaiju derrotado surgem novos mais rápidos e mais fortes, de modo que o game fica mais difícil com o passar do tempo. Ao todo são oito “waves” – o que dá cerca de 7 minutos de jogo.

O estúdio Carranca Games tencionou criar um game simples e casual, incentivando os jogadores a bater seus próprios recordes a cada nova partida. O uso da realidade aumentada serve justamente para distanciar o game de tantos outros que existem no mercado, ou seja, é um fator a mais para a imersão do jogador e criar um fator diversão pouco explorado por outras produções.

O game já está disponível no Google Play. Tomara que mais estúdios resolvam apostar na realidade aumentada, pois os resultados são sempre surpreendentes.

Abaixo tem o vídeo gameplay para que você tenha ideia de como o jogo funciona o game KAIJU: Infestation:

Site cria games que brincam com a goleada sofrida pelo Brasil na Copa e com a mordida de Suarez

A derrota humilhante do Brasil na Copa do Mundo para a Alemanha ainda ecoa na cabeça de muitos torcedores. Também não vamos esquecer a derrota para a Holanda na disputa pelo terceiro lugar. As piadas não tem fim e como não poderia deixar de ser alguns desenvolvedores resolveram tirar onda com a histórica derrota. O site US vs Th3m lançou o game “The Realistic Brazil 2014 Game”, que coloca o jogador no comando do atacante André Schurrle (autor de dois gols na partida).

O desafio é chutar a bola como em uma cobrança de falta, de modo que a bola passe pela defesa canarinho e balance as redes. A piada do jogo é que o jogador faz gols até mesmo sem querer. No fator desafio o game é nota zero, mas no fator humor o game tem nota alta.

Ah sim, a goleada da Alemanha pra cima do Brasil não foi a única zoeira proporcionada pelo site. Com o mesmo tom jocoso, o site disponibiliza no ar o jogo “The Luis Suarez Bitting Game”, que faz graça com a mordida que o jogador deu em Giorgio Chiellini da Itália. Neste game o objetivo é dar o máximo de mordidas possível, como um autêntico vampiro, fugindo dos cartões amarelos e vermelhos, que deixam o Luis Suarez mais lento.

Se a Copa do mundo não terminou da forma como esperávamos, ao menos podemos dar boas risadas com esses momentos únicos.

Mono Studios lança primeira demo de InSomnia

A divulgação de hoje vai para o jogo InSomnia da produtora Studio Mono, uma developer russa formada por profissionais de diferentes nacionalidades como Malásia, EUA, Japão, Holanda, entre outros. O jogo está no Kickstarter e já conseguiu metade do orçamento necessário e tudo indica que conseguirá o dinheiro necessário para viabilizar o projeto. Para comemorar o feito, a produtora disponibilizou a primeiro demo jogável.

“A equipe e eu estamos impressionados com o nível de expectativa demonstrado pelos jogadores para o nosso jogo. É realmente emocionante conseguir 50% de financiamento em dez dias”, disse Anatoliy Necrasov – desenvolvedor líder no Studio MONO. “Para comemorar esta marca e para mostrar a nossa gratidão, nós decidimos lançar a primeira demo jogável como um grande obrigado a todos os nossos apoiadores!”, finalizou o produtor.

InSomnia é um RPG de ação tática que coloca o jogador em um futuro distópico no meio de uma estação espacial. Neste futuro, vivenciamos a saga da humanidade em busca de um novo planeta para chamar de lar. Na trama, sobreviventes chamados Noman embarcam na nave Ark a fim de escapar da sangrenta batalha entre a República Noma e o Regime SORG. O problema é que não há local seguro no futuro.

O game será um sandbox grandioso: a produtora promete entre 15 a 20 horas de jogo quando estiver pronto. Mas isso não é tudo: haverá atualizações constantes e lançamento de DLCs. Pelo menos são esperados 20 DLCs gratuitos após o lançamento do jogo, sendo que cada um deve conter entre 3 a 6 horas de jogo.

A produtora esforçou-se por criar um jogo escuro, com uma trama envolvente e mecânica de jogo simples, mas divertida. Os ambientes fazem uso inteligente de efeitos de luz e sombra que ajudam a tornar o game mais sombrio, além disso, a perspectiva isométrica ajuda a dar uma identidade ao título. Além do modo singleplayer, haverá a possibilidade de jogar em co-op com os amigos.

Apesar de ser um chamado RPG pelos produtores, o game quebra o paradigma de sistemas de aumento de níveis, classes de personagens, etc. Além disso, o jogo apresenta suas missões sem linearidade e com múltiplas possibilidades de soluções. Porém nem tudo dos RPGs foi abandonado: além da clássica perspectiva isométrica, o jogo também permite customização de personagens. A Mono Studios tem um projeto ambicioso nas mãos e por isso a campanha no Kikcstarter está sendo bem sucedida. Esperamos que o jogo consiga entregar a experiência prometida. O lançamento é previsto para 2015 nas plataformas PC, Mac e Linux com suporte aos idiomas francês, alemão, inglês, polonês e russo.

Abaixo tem um vídeo conceito de customização de personagens do projeto InSomnia:

The Witcher 3: Wild Hunt será distribuído no Brasil pela NC Games

The Witcher 3: Wild Hunt é provavelmente um dos jogos mais esperados para 2015 e a expectativa também é grande em terras brasilis. Tanto é que a CD Projekt RED, produtora da franquia, anunciou há algum tempo que o game terá localização em português. Ciente dessa demanda, a distribuidora NC Games tratou de firmar um acordo para distribuir o game exclusivamente no Brasil.

A empresa fica responsável pela distribuição e promoção do jogo no país.  Vale lembrar que o título chega para as platformas PC, PS4 e Xbox One em fevereiro de 2015 com o preço sugerido de R$ 199,90 para consoles e R$ 99,90 para PC. A distribuidora já adiantou que pretende um lançamento especial para marcar a chegada do game inspirado na obra do escritor polonês Andrzej Sapkowski.

“Estamos muito felizes com a parceria e preparados para este que deverá ser um dos maiores lançamentos do próximo ano”, afirma Claudio Macedo, fundador e presidente da NC Games & Entertainment.  Vamos esperar mais informações e novidades desse que parece ser um dos melhores RPGs já criados!

Confira o vídeo de game The Witcher 3: Wild Hunt

Heroes of the Storm: brasileiro​s começam a ser chamados para fase de testes

A Blizzard Entertainment anunciou que liberou a primeira onda de convites para testes da versão alphade Heroes of the Storm para os brasileiros que haviam se inscritos no site do game.

O game ainda está em inglês, entretanto os jogadores brasileiros já encontram a facilidade de formas de pagamento em reais. Deste modo, quem quiser poderá efetuar pagamentos sem a obrigação de cartões internacionais. Além disso, a Publisher já anunciou que em breve disponibilizará versão em português do jogo.

Quem não conseguiu convite para essa fase de testes poderá participar da próxima, basta ter Heroes of the Storm selecionado na página de configurações da conta Battle.net. Ao adicionar o jogo na lista, as chances de receber o convite aumenta à medida que os meses vão passando.

A Blizzard espera conquistar muitos feedbacks nos fóruns oficiais, a fim de melhorar o game antes do lançamento oficial.

Abaixo tem um vídeo do jogo Heroes of the Storm:

Goal Rush Extreme: futebol em estilo casual e ritmo desafiador

Ainda no clima de Copa do Mundo no Brasil, temos mais um game para agarrar em cheio os amantes do futebol. Desta vez a cortesia é do estúdio indie Arena 46, que desenvolveu um jogo em estilo casual, porém bastante desafiador. Trata-se de Goal Rush Extreme, um jogo que lembra títulos como Temple Run e Subway Surfers.

Para agradar os diferentes tipos de jogadores (mesmo os que não morrem de amores pelo futebol), a desenvolvedora bolou um sistema de jogo cuja mecânica é simples e intuitiva, de modo que o jogador deve se preocupar tão somente em chutar a bola em direção às traves que passeiam pela tela. O desafio começa ao dar-se conta que existe apenas uma bola para chutar.

O objetivo é fazer o gol, mas se a bola bater na trave ou for para fora é fim de jogo. Quanto mais vezes acertar no gol, maior será a pontuação. São dez pontos por gol marcado e esse número sobe à medida que vai-se fazendo gols na sequência. Para tornar as coisas mais estratégicas, é possível descartar algumas traves sem chutar, porém nesse caso perde-se a pontuação referente àquele gol.

Importante a dica de que gols marcados em traves com goleiros conferem uma pontuação 50% maior. O jogo termina quando a bola vai para fora, bate na trave, se a pontuação chegar a zero ou o goleiro faz a defesa. O game é desafiador e até conta com um sistema de conquistas e um ranking de pontuação para comparar com os amigos.

Goal Rush Extreme já foi lançado e está disponível gratuitamente nas plataformas Android e iOS.

Abaixo tem o trailer do game Goal Rush Extreme:

Mini Champions: mostre o craque que existe em você neste jogo

Mais um game voltado à Copa do Mundo é apresentado ao público neste mês! Desta vez trata-se de Mini Champions, um game casual com estilo cartoon cuja premissa é reproduzir um campeonato mundial no mobile do jogador. O lançamento é da produtora indie Petit Fabrik, que fica sediada em Manaus e já ganhou destaque entre os estúdios brasileiros por ter ganho a Demo Ninght durante o BIG Festival 2012.

Existem 12 seleções e cada uma conta com 5 jogadores de linha e um goleiro, sendo que as jogadas são executadas com apenas um movimento de dedo do jogador. O torneio Mini Champions Cup é composto por 5 partidas, deste modo as etapas até a grande final são rápidas. O intuito da produtora era fazer um jogo divertido e bastante casual que pudesse ser apreciado nos intervalos entre as partidas da Copa.

Mini Champions possui elementos sociais, como um ranking geral que lista os melhores jogadores de acordo com a pontuação obtida durante as partidas. É através desse ranking que os jogadores podem desafiar amigos do Facebook. Os pontos são ganhos através de vitórias, gols realizados, passes corretos e até vencendo campeonatos. Além disso, o game conta com um sistema de achievements, sendo um total de 40 badges conquistáveis no jogo.

O Jogo foi lançado gratuitamente para as plataformas Google Play, App Store, Amazon.

Abaixo tem o video do game Mini Champions: