Arquivo da tag: lançamento

Conheça o Fast 4 Foods, primeiro game mobile da produtora indie Night Lab

O destaque para iniciar a semana é o primeiro game desenvolvido pelo estúdio Night Lab, uma empresa indie do Brasil que é dedicada em jogos eletrônicos e HQs. O título em questão chama-se Fast 4 Foods e é exclusivo para Android, onde o jogador deve ajudar os pobres animais da fazenda a escapar de um terrível cozinheiro.

Basicamente você deve ajudar o animal a fugir antes que ele vire comida. Desenvolvido na plataforma Unity, o Fast 4 Foods te coloca numa corrida desenfreada onde o jogador deve tocar na tela para desviar de obstáculos como outros animais da fazenda. Fast 4 Foods é do gênero infinite runner e conta com um tom de humor bem sacado para divertir os jogadores. Se você for pego, por exemplo, o porquinho vira bacon.

Tal como ocorre em jogos do gênero infinite runner, a dificuldade é gradativa, de modo que a cada obstáculo a velocidade aumenta até chegar um nível de dificuldade extrema. O desafio mesmo é conquistar a melhor pontuação possível e desafiar os amigos para ver quem consegue o melhor score.

Sobre os aspectos técnicos: Fast 4 Foods tem um gráfico mais cartoon, colorido e divertido que vai agradar os jogadores mais jovens. A trilha sonora também é bem frenética para combinar com o estilo de jogo. A jogabilidade é bem simple: um toque na tela faz o personagem pular. É tudo bem intuitivo para agregar jogadores de todas as idades. O jogo está disponível gratuitamente no Google Play.

Abaixo tem um trailer de Fast 4 Foods:

WB Games lança Westworld para iOS e Android

A dica é para quem é fã da série Westworld da HBO: a Warner Bros. lançou há poucos dias o jogo mobile Westworld, que é totalmente inspirado no popular seriado, na App Store e no Google Play. O título é produzido pela WB Games San Francisco em colaboração com a Kilter Films, criadores da série. O game convida os jogadores para o universo sedutor do parque Westworld para assumirem o papel de um funcionário recém-contratado da Delos.

A narrativa do jogo foi desenvolvida pelos próprios escritores da série e apresenta personagens icônicos, como Bernard, Delores, Maeve e muitos outros. Os jogadores controlam todos os aspectos das operações do parque Westworld, incluindo a manufatura, o gerenciamento e a atualização dos “Anfitriões” baseados em IA que satisfazem uma ampla gama de desejos dos Visitantes. O jogo abrange a primeira temporada da série e contará com conteúdo adicional da esperada segunda temporada – após o seu término na programação, para evitar qualquer spoiler.

“Estamos empolgados para que os jogadores experimentem o que é gerenciar um parque temático complexo alimentado por desejos humanos e vida artificial”, disse Jonathan Knight, vice-presidente da Studio Head na WB Games San Francisco. “O game apresenta uma narrativa convincente e uma jogabilidade multi-camadas, permanecendo altamente acessível e intuitivo para jogar”.

Além da história de Westworld, o jogo proporciona uma combinação entre construção e gerenciamento do parque e desenvolvimento de personagens, como um RPG (roleplaying game). Assim como na trama televisiva, as coisas nem sempre acontecem como planejado. Os “anfitriões” podem ser mortos por Visitantes que estão insatisfeitos com seu nível de serviço, e quanto mais tempo eles forem usados, mais falharão. No entanto, as falhas podem ser amenizadas colocando-os no modo de Análise Crítica.

A WB Games informa que Westworld foi pensado para agradar os fãs da franquia, contando com o tom de humor particular da série, além de gráficos estilizados. A intenção é colocar os jogadores em sintonia com a série e que eles se sintam como se estivessem no infame parque. O título já está disponível para iOS e Android.

Abaixo tem o trailer de Westworld mobile:

 

Dogurai – jogo indie da Hungry Bear relembra os clássicos do Gameboy

Nosso destaque do dia é o jogo Dogurai, produzido pelo pessoal do estúdio indie Hungry Bear. Trata-se de um título de plataforma 2D nos moldes de clássicos, cuja principal inspiração são os jogos da série Megaman. Aqui você controla um cachorro samurai chamado Bones e deve combater a ameaça robô que tomou conta de toda força militar. O game é altamente indicado para quem gosta de jogos com estética retro, altos desafios e um gameplay arrojado.

Dogurai foi inicialmente pensado para a GameboyJam 2014. O jogo segue uma estética retrô inspirada nas limitações do Gameboy clássico. São apenas quatro cores na tela a todo momento e a resolução é 144×160 pixels. De acordo com os produtores, o game busca experimentar e atualizar a estética dos jogos atuais e a jogabilidade ao focar em controles precisos e responsivos e incluir diversas mecânicas que variam o gameplay durante as diversas fases.

Outro detalhe importante: o jogo não é totalmente linear, possuindo uma fase introdutória, quatro fases que podem ser concluídas em qualquer ordem e, por fim, um segmento final. Ao longo da jogatina você vai passar por esgotos, fábricas, desertos etc. Para coroar o clima retro, Dogurai também tem uma trilha sonora pensada nos jogos das antigas.

A dificuldade é o ponto alto do game. Os inimigos estão em maior número e são extremamente perigosos. Felizmente o Dogurai é bastante habilidoso com a espada e pode fatiar os adversários facilmente. Há batalhas contra chefões que são bem satisfatórias e vão te fazer penar para ganhar. O título é para PCs e está disponível no itch.io. E também na Steam.

Abaixo você vê o trailer de Dogurai:

NÃO é Cilada, Bicho. Vem ver o Zueirama, o game mais zueiro do Brasil

Existem jogos raiz e jogos nutella. O jogo de hoje é o Zueirama, um game completamente raiz, sem sombra de dúvidas. Afinal ele é daqueles tipos que é impossível pegar ranço. Veja bem, primeiramente, fora Temer. Segundamente, ele é brazuka, é indie e é todo inspirado no esporte mais popular das terras brazilis (e não, não é o futebol), é a zueira, mermão!

Criado por três amigos (que precisam ser estudados), o Zueirama faz exatamente isso que você viu no primeiro parágrafo, ou seja, uma ode a todos os memes que você e seus amigos vivem compartilhando nas redes sociais. Ele é todo inspirado nos jogos de sucesso dos anos 90 e no povo brasileiro, fazendo uso do bom humor e de muitas referências.

Em seu cerne, Zueirama trata-se de um platformer com progressão lateral, porém ao invés de só passar as fases, você deve completar missões que envolvem trollar personagens pelo caminho. Tudo para arrancar boas risadas dos jogadores. Afinal (já dizia o poeta) “a zueira não tem limites”. A versão final vai contar ainda com perseguições, conduzir um disco voador e até entregar pizzas.

Tem até um breve roteiro para justificar tanta trollagem: o Sargento Sádipo está acabando com o bom humor das pessoas, de tal modo que elas estão se dividindo entre coxinhas e mortadelas. Para frustrar os planos do sórdido Sádipo, entra em ação a “dupla de dois” composta por Zoinho, um motoboy preguiçoso e o Tião, um exímio domador de onças.

Você deve estar se perguntando por que um motoboy e um domador de onças? Bem, eu não sei, bicho, mas os produtores disseram que se juntos eles já causam, imagina juntos. Afinal estamos falando de belos exemplares da espécie “huehue brbr”. Ao longo da aventura você vai se deparar com inimigos bem característicos do Brasil, como um maromba (birl), coxinhas, corotinhos e mortadelas. Mas não se preocupe: você pode usar sua vuvuzela atômica para acabar com eles.

A jogabilidade lembra os clássicos 16 bits como Super Mario, Sonic, Bubsy, entre outros. A animação, aliás, merece destaque especial, pois os desenvolvedores conseguiram unir o melhor da pixel art com uma jogabilidade fluída e gráficos bem coloridos. A intenção é que qualquer um possa curtir o jogo. E não pode ficar de mimimi.

 Zueirama está em campanha no Catarse e precisa de apoio da comunidade para ser lançado com todo o conteúdo idealizado pelos produtores. Não adianta dizer que nunca nem viu ou ouviu falar desse jogo! Se você está aqui, não tem como desver. Há uma versão demo disponível no itch.io. Os produtores esperam que você fique zero dias sem parar de jogar.

Abaixo você vê o trailer de Zueirama:

Sociedade Nagô – Revolta dos Malês vira tema de game para Windows e Android

Hoje vamos falar do game brasileiro Sociedade Nagô, criado pelo estúdio indie Strike Games. O título foi lançado há poucos dias e reconta a sangrenta Revolta dos Malês, um levante de escravos ocorrido na cidade de Salvador, Bahia, em 25 de janeiro de 1835. O game é para PCs e dispositivos mobile e alterna entre o jogo virtual e tarefas no mundo real. Basicamente trata-se de um apanhado de mini games recheados de mistério, desafios e tarefas que envolvem emitir opiniões, ilustrar e escrever textos.

O foco de Sociedade Nagô é trazer o conteúdo histórico da Revolta de forma mais aprofundada com um suporte pedagógico, juntamente com o fator lúdico. Este é mais um game com um pano de fundo histórico extremamente importante na história do Brasil. O game segue o estilo de Point & Click, de modo que pode ser apreciado por todos os tipos de jogadores.

Há muitas influências de graphic novels ao longo da jogatina, de modo que os personagens apresentados sempre procuram o jogador para contar informações históricas e que ajudam no desenrolar da trama. Vale dizer também que o título faz a alusão à sociedade secreta fictícia do jogo formada pela maioria de libertos africanos da etnia Nagô.

Sociedade Nagô demorou cinco meses de produção e foi financiado pela Secretaria do Audiovisual do Ministério  da Cultura, por meio do edital App pra cultura 2017. O projeto também conta com parceria da Strike Games e Labrasoft (grupo de pesquisa do IFBA).

Sociedade Nagô – O Início é idealizado pelo game designer Alexandre Santos, é financiado pela Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura, por meio do edital App pra cultura 2017. O projeto foi desenvolvido pela Strike Games em parceria com a Labrasoft (grupo de pesquisa do IFBA). O lançamento oficial ocorreu no último dia 16 de junho no Shopping Bela Vista e contou com a participação do Grupo Afro Malê DeBalê.

Sobre a Revolta dos Malês

Para quem não sabe, em 1835, na noite de 24 para 25 de janeiro um grupo de negros africanos e brasileiros islamizados  se rebelou contra a elite senhorial, com o objetivo de alcançar a liberdade e implantar um califado com seus costumes e tradições em Salvador. Esta luta ficou conhecida como Revolta dos Malês. O levante foi motivado pela intolerância religiosa, política e cultural. A situação inflamou-se dos dois lados e culminou na morte de 70 escravos revoltosos e 7 soldados. Também foram feitos 200 presos, que foram julgados e condenados a penas variadas, como açoites, morte ou envio de volta à África.

Você pode baixar o game gratuitamente na Google Play ou acessar o game através do itch.io para Windows.

Abaixo tem um trailer de Sociedade Nagô – O Início:

TinyTap – Alunos da escola Pueri Domus de SP criam jogos que estimulam o aprendizado de outras crianças

Hoje vamos falar do aplicativo TinyTap, uma ferramenta usada por alunos da escola bilíngue Pueri Domus, que visa estimular o aprendizado de outras crianças através de uma linguagem lúdica, divertida e interativa. A velha história de aprender brincando. A unidade Itaim da escola Pueri Domus fez um desafio bastante diferente: os alunos deveriam criar jogos que abordassem os biomas brasileiros, como o Cerrado, a Mata Atlântica, a Caatinga, etc.

Foi através dessa ideia que surgiu o uso do aplicativo “TinyTap”, que permite construir jogos sobre qualquer tema. Os alunos do 5º ano do Ensino Fundamental se apropriaram da tecnologia para criar uma jogo interessante e atrativo para o estudo,  não só para eles, mas para quem quiser se divertir e aprender, já que os jogos ficam disponíveis de forma pública na plataforma. Dessa forma, além de aprofundar seus conhecimentos nas questões de ciências, também começam a ter contato com a lógica de programação.

“Para os alunos, poder construir seus próprios jogos e partilhar seu conhecimento com familiares e outros colegas é uma experiência muito rica”, afirma o professor Eduardo Cortez, Coordenador de Tecnologia Educacional da Escola Bilíngue Pueri Domus. Um dos jogos, que tem como tema o bioma do Pantanal, já teve mais de 500 downloads. Os alunos já criaram jogos sobre outros tópicos como turismo sustentável, monumentos históricos da cidade de São Paulo e biografias, que já foram acessados mais de 8000 vezes e tiveram mais de 1070 downloads, sendo que alguns estão começando a receber monetização do aplicativo.

Os jogos do pacote TinyTap, criados pelos alunos, tornam o momento de brincar uma excelente oportunidade de aprender. “Até a família pode se envolver – os pais podem jogar junto com seus filhos. E o mais bacana é que os jogos ficam disponíveis para todos, ou seja, é possível criar uma base de conteúdo integrada e, o mais bacana, compartilhada. É uma oportunidade de apresentar conceitos de forma inovadora na internet. E isso, na minha opinião, contribui para resultados pedagógicos mais relevantes”, afirma o prof. Eduardo.

Você pode ver mais informações do TinyTap aqui.

E3 2018 – Conheça a sinopse e as primeiras informações de Devil May Cry 5

Talvez nenhum jogo entre todos os títulos anunciados pela Microsoft em sua conferência na E3 tenha sido mais bombástico do que Devil May Cry 5. E não é por menos: o quarto capítulo da saga foi lançado no distante ano 2008 e o reboot DMC em 2013. Toda a comunidade esperava o retorno de Dante e companhia. No breve trailer, a Capcom mostrou que está empenhada em tornar esta a aventura mais desafiadora e difícil que os jogadores enfrentarão em um hack ‘n slash.

De acordo com a sinopse, após o final de Devil May Cry 4, uma antiga e esquecida ameaça volta a ameaçar o mundo. A invasão demoníaca tem início com as sementes de uma “árvore demoníaca” brotando em Red Grave City. Esta invasão infernal chama a atenção do jovem caçador de demônios Nero, um aliado de Dante, que agora se vê sem o seu braço demoníaco, a fonte de muito do seu poder. Além dele, os jogadores irão contar com a ajuda da parceira Nico, outra caçadora de demônios.

 A direção ficou a cargo de Hideaki Itsuno (DMC 4) e, de acordo com os produtores, o novo capítulo conclui a saga dos Filhos de Sparda. A Capcom está utilizando a RE Engine, a mesma utilizada para o desenvolvimento de Resident Evil 7: Biohazard. O objetivo é exibir gráficos espetaculares com personagens fotorrealistas e incríveis efeitos de luz e de ambiente.

Por fim, vale dizer que o jogo apresenta três personagens jogáveis, cada um com uma jogabilidade diferente. Pode esperar por lutas intensas contra chefes e ambientes altamente destrutíveis das ruas de Red Grave City. Devil May Cry 5 será lançado para Xbox One, PlayStation 4 e PC no Outono brasileiro de 2019.

Abaixo você confere um trailer de Devil May Cry 5:

Férias Divertidas – Rede AccorHotels lança game online para o público mais jovem

Uma dica para apresentar aos jogadores mais jovens é o Férias Divertidas, um game criado pelo Le Club AccorHotels, programa criado pelo AccorHotels, uma das redes hoteleiras mais famosas do mundo. No game, os jogadores devem fazer uma viagem ao redor do mundo com a turma do Le Kids Club encontrando objetos escondidos pelo cenário.

O título é indicado para crianças pequenas e apresenta cartões postais de importantes cidades pelo mundo. O desafio em Férias Divertidas é encontrar os objetos escondidos no hotel o mais rápido possível, quase como um jogo da memória. Ao todo são seis cenários para visitar, cada um com um tempo pré-determinado e nível de dificuldade próprio. A intenção é divertir o público infantil que visita os hotéis da rede.

A iniciativa faz parte do Le Kids Club, um canal com promoções especiais para família que oferece dicas de viagens e muito conteúdo para os jovens. O game é bem simples de jogar, basicamente um point & click, ou seja, você posiciona o mouse ou dedo em cima de determinado objeto que gostaria de abril, seja uma mala, uma gaveta ou um guarda roupa, a fim de encontrar o objeto solicitado.

O Férias Divertidas está integrado ao WordPress e utiliza recursos para gerenciamento de pontuação, tempo e grau de dificuldade do jogo, o que facilita sua manutenção. De acordo com a Le Kids Club, a ideia é que no futuro sejam lançados novos jogos, criando uma área de entretenimento on-line dentro do site para a criançada e os pais acessarem sempre que quiserem se divertir.

Férias Divertidas foi criado pelo Amarelo Manga, agência de publicidade do Le Club AccorHotels, e visa aguçar a atenção e a lógica, estimulando a memória e o raciocínio rápido da garotada. Para jogar, é só acessar o site do Le Kids Club.

Black Squad é lançado oficialmente no Brasil

O jogo de FPS online Black Squad já é bem conhecido do público brasileiro, mas jamais teve o lançamento oficial em nosso país. As coisas mudam agora com o lançamento do acesso antecipado na Steam brasileira. A intenção da NS Studio, responsável pelo game, é garantir um suporte mais próximo do público que dá suporte ao game durante tantos anos.

Black Squad conta com um total de aproximadamente 6,6 milhões de jogadores mundialmente, sendo que o Brasil representa a região com maior número de jogadores ativos – cerca de 16% do total das partidas diárias são disputadas por brasileiros. O título tem uma gama variada de armas, mapas, modos de jogo e personagens.

Para quem não conhece, o objetivo do jogo é proporcionar uma nova experiência ao jogador a cada partida. Black Squad possui suporte a 12 idiomas, incluindo o português, e conta com um pico médio de 13 mil usuários simultâneos e 100 mil acessos diários. Com o lançamento oficial, espera-se que a audiência do jogo entre brasileiros seja elevada.

“Queremos estar mais próximos de nossa maior comunidade e consolidar o Black Squad como o melhor FPS militar no Brasil, uma vez que o jogo tem todas as características que o público brasileiro gosta”, afirma Moon IL Lee, Diretor da NS Studio. “O título é completamente gratuito e é possível adquirir todos os armamentos do jogo apenas com o dinheiro que é ganho ao jogar, ao completar as missões diárias, semanais e as de clã, além de eventos especiais.”

Com a intenção de melhorar continuamente o jogo e ouvir a opinião da comunidade de todas as regiões, o jogo dispõe de um canal oficial no Discord para que os usuários possam se comunicar diretamente com a equipe de Black Squad.

“Nosso objetivo é finalizar o acesso antecipado até o início do segundo semestre deste ano e converter o jogo em um serviço formal. Itens, personagens, mapas, modos de jogo, entre outras características serão adicionados continuamente. Nossa expectativa é entrar no Top 10 de usuários simultâneos da Steam”, acrescenta Lee.

Black Squad é um jogo first-person-shooter (FPS) militar gratuito, disponível na Steam. Com gráficos realistas e visual dinâmico produzido pela Unreal Engine 3, o Black Squad oferece a melhor experiência aos fãs de jogos militares. Com uma variedade de mapas de jogo, modos e armas disponíveis, os jogadores podem aprimorar suas habilidades e estratégias para se sobressair em comparação aos oponentes.

Abaixo tem um trailer de Black Squad:

Ragnarok retorna ao Brasil com um novo formato gratuito e para browsers

Ragnarok Online, o MMORPG, ainda possui um espaço especial no coração dos jogadores brasileiros, afinal foi ele o principal motivo para a explosão das lan houses em todo o país. O título da Level Up ainda existe e segue forte no cenário nacional, não por acaso a LUG está apostando mais uma vez na franquia em 2018. Desta vez a ideia é a versão especial para browser Ragnarök Journey, cujo macete é a dispensa da necessidade de download ou de instalação, e pode ser jogado na aba de qualquer navegador.

De acordo com a Level Up, Ragnarok Journey é um jogo casual e de fácil acesso, que permite uma rápida conexão. Elementos clássicos como seleção de classes, melhoria de habilidades, criação de Guildas e caçadas por chefões poderosos (MVPs) foram mantidos para essa versão do jogo. A ideia é basicamente simplificar as coisas para o jogador, ao passo que o fator diversão é mantido.

Um grande diferencial de Ragnarok Journey é a facilidade com que os jogadores podem concluir as muitas missões disponíveis. Por meio do sistema automatizado, com apenas um clique o personagem criado realiza todas as ações necessárias do chamado “grind”, para receber experiência e itens adicionais. Assim, mesmo em meio à correria do dia a dia ainda é possível passar bons momentos na cidade de Prontera ou nos diversos outros campos do game.

“O ano de 2017 foi realmente muito bom para o Ragnarok Online”, comenta Julio Vieitez, diretor geral da Level Up. “Lançamos atualizações grandes e ainda inserimos conteúdos que agradaram tanto aos fãs novos quanto aos antigos. E com a chegada do Ragnarok Journey, vimos a oportunidade de firmar ainda mais essa marca que é tão importante para a empresa e para os jogadores”.

Como parte do acordo com a Warpportal, Ragnarok Journey está disponibilizado apenas em inglês e passará a fazer parte do portfólio de jogos internacionais da Level Up, que ficará encarregada pela revenda dos créditos online do título.

A parceria entre a Warpportal e a Level Up ainda levou à criação das LUCoins. Com esse crédito eletrônico, os jogadores poderão garantir itens mais valiosos dentro do Ragnarok Journey. Além disso, a moeda virtual oferece certas vantagens, pois não é influenciada pelas taxas de câmbio do dólar e sua compra ainda pode ser parcelada.

Mais informações sobre Ragnarök Journey estão disponíveis no site da Level Up.