Arquivo da tag: lançamento

Action VR – Loja especializada em jogos de realidade virtual é inaugurada no Minas Shopping

Mais uma empresa decidiu investir pesado na realidade virtual e decidiu abrir uma loja para quem quer passar algum tempo conhecendo novos mundos. A Action VR acaba de chegar ao Minas Shopping, localizado em Belo Horizonte, a capital mineira. Inaugurado neste mês, o estabelecimento oferece jogos de realidade virtual e diversos produtos colecionáveis dos universos geek e nerd. O objetivo é atrair fãs de jogos eletrônicos que buscam novas opções de lazer nos shoppings.

O Action VR conta com quatro estações de entretenimento virtual, variando entre jogos de corrida, ritmo musical e experiências lúdicas. Ao todo o empreendimento conta com 12 jogos para todas as idades, prometendo alto realismo e adrenalina para proporcionar experiências únicas. Os valores são R$ 20 por 15 minutos; R$ 30 por 30 minutos; ou R$ 50 por 1 hora.

Além disso, na loja, os clientes também encontram produtos variados, como canecas, copos, pop funkos, almofadas com kit pipoca, quadros decorativos e chaveiros. Toda a linha tem estampas com personagens de Harry Potter, Disney, Game Of Thrones, heróis da Marvel e da DC, além de séries, animes e filmes como La Casa de Papel, Naruto e Star Wars. Os preços são a partir de R$ 29,90.

“A cidade de Belo Horizonte é carente em relação a esse tipo de produto. Esperamos atender o público do Minas Shopping e atrair os frequentadores apaixonados por games de realidade virtual e por todo esse universo. Durante a inauguração fizemos uma ação de cosplay com o Homem Aranha, que está em cartaz no cinema, e atraímos muita gente para a nossa loja”, conta.

Harry Potter Wizards Unite: “podiam ter esperado mais”

Recentemente a Niantic (Pokémon Go) lançou o jogo Harry Potter: Wizards Unite, que utiliza a mesma tecnologia de realidade aumentada do game dos monstros de bolso e alcançou enorme sucesso entre os fãs do mundo bruxo. Entretanto, nem todos estão convencidos do potencial do game mobile. De acordo com Fernando Rodrigues de Oliveira, diretor de arte digital, o Fernando 3D, um dos principais nomes no universo do design gráfico digital no Brasil, acredita que o título ficou devendo em alguns aspectos.

Após testar o game por um mês, o profissional fez uma análise do desempenho do game e pontuou alguns aspectos que poderiam ser melhorados (ou melhor pensados) para tornar o game ainda mais bem sucedido. Abaixo você confere algumas críticas sobre Harry Potter: Wizards Unite:  e fez uma análise do jogo ao longo deste 1 mês, testando o novo produto em diversos quesitos:

Adesão ao jogo

A primeira CRÍTICA É EM Relação a pouca adesão do game por parte dos jogadores. O desenvolvedor faz uma comparação com o desempenho dos primeiros dias de Harry Potter e Pokémon, visto que as duas franquias são fenômenos de público e audiência.

“Pode dizer-se que este novo jogo da Niantic é um sucesso, embora em relação a adesão inicial esteja ainda longe dos números alcançados pelo Pokémon GO na sua estreia. O jogo alcançou nos Estados Unidos 400 mil downloads nas primeiras 24 horas, já o Pokémon GO atingiu no mesmo período 7,5 milhões de downloads. A razão disso pode ter uma explicação simples: a comunidade do Pokémon é muito maior. Embora Harry Potter seja uma saga de sucesso mundial, Pokémon enquanto franquia é não apenas mais extenso como sempre teve maior foco em jogos.

Marketing

O especialista também aponta falhas no marketing: “Na minha visão, o jogo “Harry Potter: Wizards Unite” faltou um marketing mais preciso. Enquanto Pokemon GO atacou por tudo quanto é lado no marketing, o “Harry Potter: Wizards Unite” teve poucas menções, tendo como público alvo mais os fãs dessa saga e menos o público em geral.

Visual e gráficos

A tecnologia de renderização com a realidade aumentada ainda não é 100% natural. Ao contrário do Pokémon GO, estamos lidando com fisionomias humanas e não de “animais imaginários” como são os Pokemons, em que já se espera que pareçam não naturais. Mas mesmo assim, os animais ‘imaginários’ de Pokémon não fazem você mergulhar no jogo e comprar totalmente a ideia da realidade aumentada, não te dá a sensação de estar dentro do jogo de fato.

Os gráficos de Harry Potter: Wizards Unite estão bem acabados, seja para as artes dos personagens que aparecem no diálogo e que já são conhecidos do público, ou para os modelos 3D que surgem durante as missões. No entanto, isso também é dependente de ter um aparelho que suporte as especificações máximas do jogo.

Jogabilidade

“O jogo tem personalidade própria e é bem fiel ao conteúdo original dos livros e filmes já lançados do bruxo, mas a jogabilidade deu o que falar, pois deixou a desejar. Uma certa complicação na interação com as batalhas e também decepcionou muita gente. O jogo é bem lento para abrir, e até certos ponto isso é influenciado pela velocidade da conexão à internet até em país com a internet de primeiro mundo. Imagina aqui no Brasil…

A Niantic procurou ir além do Pokemon GO e fazer muito mais. Em Harry Potter Wizards Unite você não interage apenas no mapa, enquanto captura criaturas e luta contra bruxos das trevas, também há muitas outras atividades a se fazer no menu. O jogo já vem com suporte a lista de amigos, perfil completo para personalizar, inclusive com foto e filtro que pode ser aplicado em sua imagem. Há missões, coleções de adesivos, entre outros elementos interativos que te permitem ir além de apenas andar pelo mapa usando o GPS do jogo e a interatividade da realidade aumentada, mas repito, deixou a desejar porque nem sempre essas interações do usuário com o jogo são fluidas”.

As magias são feitas com toques na tela e gestos com o próprio celular, que fazem com que seus poderes de bruxos sejam ativados. Nem todas as funções estão disponíveis no lançamento.

Avaliação final de Harry Potter Wizards Unite 

Fernando 3D acredita que o jogo ainda tem muitos pontos a melhorar para ser excelente e que o lançamento apressado pode ter prejudicado a jogabilidade:

“Poderiam esperar mais um pouco para o lançamento e melhorar alguns pontos cruciais para um jogo. Do jeito que está, ele não tem tanto apelo ao usuário a ponto de o tornar viciante, e nem muito menos se sentir integrado com a realidade aumentada”.

“A Niantic poderia ter revisto a questão da jogabilidade e do ‘peso’ do jogo, que carrega lento muitas vezes. Quiseram trazer pra “realidade” o mundo do Harry Potter, mas o mundo de Harry Potter e a sua história teve que ser explicado em 8 filmes. Agora imagina explicar todo aquele mundo em apenas um jogo só e tudo de uma vez? Complicado. Logo é um jogo mais voltado para fãs do bruxo e que estão familiarizados com o universo de Harry Potter do que o público em geral, o que explica uma adesão inicial muito menor”, conclui.

Conheça a NFA, Liga que auxilia jogadores brasileiros de Free Fire

Já pensou em unir seus amigos para criar um time profissional de Free Fire? Pois esse sonho não é tão distante quanto se pensa, pois a National Free Fire Association (NFA) chegou ao Brasil para auxiliar os times amadores brasileiros de Free Fire a se profissionalizarem. Para isso, a NFA se inspira nos moldes na NBA e da NFL.

A Liga NFA é formada por 12 equipes, sendo a maior organizadora de torneios de Free Fire no Brasil. Entre as equipes que integram a liga estão a INTZ eSports, VIVO Keyd, B4STARDOS, Game Over, Suicide Squad e 4K Easy. Além disso, diversos streamers também são associados da Liga e podem aproveitar das parcerias e incentivos da Liga para seu crescimento, como Hunter Godbr e Weedzão, que possuem mais de 1 milhão de inscritos.

As qualificatórias para disputar os torneios da Liga NFA são feitas para os jogadores e não para os times. Nesse formato os times são sempre os mesmos e novos jogadores poderão se inscrever para disputar, provar seu valor e serem contratados pelas equipes da Liga.

De acordo com a NFA, a competição – chamada Liga Secundária – acontece no fim da Liga NFA, que conta com uma premiação de R$ 10.000,00. Nessa liga só podem jogar times amadores, e de lá, ao menos 12 jogadores serão contratados para as equipes que fazem parte da liga principal.

Cada equipe da Liga NFA tem a obrigação de contratar pelo menos um jogador da Liga Secundária por ano, mas, se for o caso, pode expandir e contratar quantos atletas quiserem. A estes jogadores é oferecido toda a estrutura da equipe com contrato formal, salário e outros benefícios. Daí a oportunidadede se profissionalizar como cyberatleta.

“Acredito que era uma carência na comunidade do Free Fire ter um campeonato mais profissional e, ao mesmo tempo, que fosse criado e moldado pelo público”, contou Bernardo Assad, CEO da Liga NFA. “Isso nos deixa muito próximo de quem assiste, porque a NFA além de ter sido desenvolvida pensando neles, é sempre moldada para ficar cada vez melhor para o nosso público”, completou.

As 12 equipes participam dos campeonatos organizados pela NFA, que ocorrem em média uma vez por mês, sendo o carro chefe a Liga NFA, que ocorre de 3 em 3 meses. Além da liga principal, durante o ano acontecem outros eventos, como a NFA Ultimate, um campeonato mais curto, que acontece durante apenas um mês e que busca levar mais entretenimento para os jogadores e a comunidade do Free Fire. Você pode acompanhar a NFA através do Instagram.

Titans Eyewear lança linha de óculos exclusiva em parceria com a INTZ

Oftalmologistas e profissionais da área de saúde em geral concordam: tempo em excesso na frente do computador ou da TV prejudicam a visão. Mas e no caso de pessoas que ganham a vida justamente trabalhando com computadores? E os profissionais que trabalham jogando videogame e passam horas treinando para melhorar suas habilidades? Foi pensando nisso que a Titans Eyewear, empresa brasileira especialista na produção de óculos gamer e para a prática de esportes, está lançando sua nova coleção exclusiva, feita em parceria com o INTZ, maior clube de esports da América Latina.

A coleção INTZ é composta por dois modelos especiais e exclusivos, equipados com lentes fabricadas com a tecnologia Titans Protection, que serve para filtrar o excesso da luz azul. Os modelos estão disponíveis em dois tamanhos diferentes e armações muito confortáveis. A ideia é reduzir os danos que o tempo excessivo na frente de monitores possam causar à visão.

Os óculos Titans Eye Protection Crosshair INTZ e o Titans Eye Protection Bullet INTZ filtram a luz azul incidente (HEV) emitida pelas  telas de celulares, computadores e televisões, reduzindo o brilho e reflexo das mesmas, ao mesmo tempo que colaboram para reduzir o cansaço visual e a fadiga ocular.

Os óculos estão disponíveis no site da Titans Eyewear e acompanham lentes que melhoram o desempenho durante os jogos e aumenta o contraste e percepção natural das cores. Ao encomendar qualquer um dos modelos especiais, receberá também uma caixa para guardar o óculos e um pano de limpeza temático da INTZ, que ajudará a manter suas lentes limpas sem correr risco de riscar.

“A Titans Eyewear busca oferecer uma experiência gamer de alto nível por meio dos seus produtos, aumentando a capacidade do jogador casual ou profissional em absorver as informações vindas das telas, protegendo sua visão e melhorando o contraste, nitidez e a percepção das cores, principalmente após longos períodos de exposição”, contou Vitor Blasques, diretor de marketing da Titans. “A parceria com o INTZ chega para reforçar o comprometimento da Titans com a produção de óculos gamer utilizando as melhores tecnologias disponíveis e para atestar a qualidade dos nossos produtos”, completou.

Ambos os modelos podem ser encomendados com grau, utilizando as Lentes Blue Control. Com três modelos para escolher, as Lentes Blue Protection estão disponíveis nas cores marrom, amarela e transparente. Todas as três protegem os olhos dos efeitos nocivos da exposição à luz azul.

Conheça os detalhes de Cyberpunk 2077, o maior game da E3 2019

Se a E3 é uma espécie de concurso em que deve ser escolhido um vencedor, então poderíamos dizer que o grande vencedor da feira americana é Cyberpunk 2077, o próximo título da CD PROJEKT RED, os mesmos criadores de The Witcher. Quando Keanu Reaves subiu ao palco para anunciar que fará uma participação no game, o auditório da Microsoft ficou em polvorosa. Para além disso, a produtora também aproveitou para anunciar a data de lançamento oficial: 16 de abril de 2020.

De acordo com os produtores, a edição de Colecionador do jogo possui itens exclusivos, entre eles: uma estátua de 25 cm com o protagonista do jogo – V – em ação, um Steelbook colecionável, um livro de capa dura e muito mais. A edição de colecionador vem em uma caixa única similar as megaconstruções de Night City. O trailer Apresentado no evento revela um dos personagens principais de Cyberpunk 2077, Johnny Silverhand. O lendário roqueiro é interpretado pelo ator de Hollywood – Keanu Reeves (trilogia The Matrix, John Wick, Johnny Mnemonic). Além de sua aparência e voz, Reeves também realizará toda a captura de movimento de corpo para o personagem.

Mais novidades de Cyberpunk 2077 estão programadas para serem reveladas durante a E3, realizada entre os dias 11 e 13 de junho, em Los Angeles. A presença da CD PROJEKT RED nesta edição do evento inclui apresentações do jogo em portas fechadas para representantes de mídia e negócios no West Exhibit Hall, bem como apresentações para todos os participantes da E3 no estande de Cyberpunk 2077 no South Exhibit Hall.

Para mais informações sobre Cyberpunk 2077 e a presença do jogo na E3, não se esqueça de acompanhar o site oficial do jogo, o Facebook e o Twitter.

Abaixo você confere o novo trailer de Cyberpunk 2077:

Magic: The Gathering terá série animada na Netflix em 2020

Após o sucesso avassalador de Vingadores: Ultimato, os irmãos Russo estão prontos para mais um grande projeto! A dupla acaba de anunciar uma parceria com a Netflix para levar para as telinhas o universo mágico do cardgame Magic: The Gathering. A série será toda em animação e deve ser lançada até 2020.

De acordo com a produtora Wizards of the Coast, já foram confirmadas duas temporadas, cujo foco será  a história dos Planeswalkers, heróis e vilões já conhecidos da comunidade de Magic e que possuem poderes mágicos imensuráveis. A animação deve contar com o clima de mistério e fantasia tão característicos deste TCG tão influente.

Além da direção criativa dos irmãos Russo, a série baseada em Magic contará com a direção do talentoso Yoriaki Mochizuki (Homem Aranha no Aranhaverso, Uma Aventura LEGO e LEGO Batman: O Filme) e animação. Já entre os roteiristas estão: Henry Gilroy (Batman: A Série animada, Star Wars: Rebels e Guerras Clônicas), Jose Molina (Agente Carter e The Thick) e Mairghread Scott (Ultimate Homem Aranha e Os Vingadores Unidos).

Com tantos nomes de peso, a expectativa é que a animação se torne muito bem recebida por amantes destas mídias e pelos ardorosos fãs de Magic: The Gathering.

Konami anuncia a linha completa de Contra Anniversary Collection

Se você é fã da série Contra, alegre-se! A Konami acaba de anunciar como será o box comemorativo de Contra Anniversary Collection. O pacote final conta com alguns dos games mais icônicos de toda a franquia, e da história dos videogames, tais como CONTRA, CONTRA: HARD CORPS e CONTRA III: THE ALIEN WARS.

A coleção traz ainda um conjunto diverso dos clássicos CONTRA que estarão disponíveis como exclusividade digital na PlayStation Store, Xbox Live, Nintendo Switch eShop e Steam para PC com o preço sugerido de US$ 19,99.

O catálogo completo é formado por:

  • CONTRA (Fliperama)
  • SUPER CONTRA (Fliperama)
  • SUPER C (NES)
  • CONTRA III: THE ALIEN WARS (SNES)
  • CONTRA: HARD CORPS (Sega Genesis)
  • CONTRA (NES)
  • CONTRA (Famicom)
  • OPERATION C (Game Boy)
  • PROBOTECTOR (Sega Mega Drive)
  • SUPER PROBOTECTOR: ALIEN REBELS (Super Nintendo)
  • eBook de bônus

De acordo com a Konami, os jogadores que comprarem a Contra Anniversary Collection também receberão as versões japonesas de seis dos títulos:

  • CONTRA (Fliperama)
  • SUPER CONTRA (Fliperama) – conhecido como SUPER CONTRA: ALIEN NO GYAKUSHU no Japão
  • SUPER C – conhecido como SUPER CONTRA no Japão
  • CONTRA III: THE ALIEN WARS – conhecido como CONTRA SPIRITS no Japão
  • OPERATION C – conhecido como CONTRA no Japão
  • CONTRA: HARD CORPS – conhecido como CONTRA: THE HARD CORPS no Japão

Os jogos adicionais chegarão como uma atualização gratuita para todos os jogadores que comprarem o jogo. O lançamento de Contra Anniversary Collection está previsto para ainda este ano, porém sem data definida.

Contra Anniversary Collection faz parte da comemoração do 50º aniversário da KONAMI, que reúne jogos das suas franquias mais famosas e títulos clássicos. Para dar vida ao jogo, a KONAMI se uniu à desenvolvedora de jogos M2 para adaptar esses clássicos para os sistemas de jogos modernos.

Em uma embalagem com um livro de bônus extra, esta coleção digital exclusiva proporciona um olhar abrangente sobre a história e origens do Contra.  A coleção completa reúne ainda outros títulos clássicos já disponíveis: Castlevania Anniversary Collection e Arcade Classics Anniversary Collection da Konami.

Game indie “A Jornada da Graciosa” reconta rota dos exploradores da Serra da Graciosa

Hoje vamos falar de mais um projeto indie bastante ambicioso e que tem tudo para fazer sucesso entre os fãs de jogos eletrônicos! Trata-se de “A Jornada da Graciosa“, um game de aventura e exploração criado pelo estúdio curitibano Hoyt Hoy. O game tenta ilustrar a chegada dos primeiros exploradores pela Serra do Mar Paranaense, em homenagem à sua terra natal.

De acordo com os produtores, “A Jornada da Graciosa” remonta uma era em que a localidade era mística e inexplorada e os homens chegavam pela floresta com bastante desrespeito pela mata, causando alerta na flora e na fauna. A protagonista é a mula guia, que dá nome ao jogo, e que tem uma das histórias mais reconhecidas de todo o Paraná.

Foi a mula Graciosa que descobriu de fato o caminho e, o constante uso de seu nome para indicar a trilha, acabou servindo de base para o nome final “Estrada da Graciosa” e, por fim “Serra da Graciosa”. Assim, o game deve contar com passagens do folclore paranaense e ilustrar ambientes reais da região.

Em “A Jornada da Graciosa” temos um jogo em 3D de aproximadamente 1h, para computador, seguindo o gênero de exploração e sobrevivência, onde o jogador será levado para a mata atlântica e encontrar os desafios de uma mata inexplorada. O diferencial está no caminho de cada cenário que será criado pela mula guia, assim, cabe o jogador se preparar e antever as situações até o caminho ser totalmente revelado. Esses caminhos da jornada irão de pontos famosos até hoje da serra como o Véu da Noiva, a base do Marumbi, o delicado caminho do Cadeado, o rio Nhundiaquara, entre outros pontos históricos e geográficos da serra.

O lançamento do jogo ocorre no dia 14/06/2019 às 19h na Gibiteca de Curitiba. No dia seguinte 15/06 às 14h acontece a Roda de Conversa sobre: Desenvolvimento de Jogos e o Processo de Criação no projeto “A Jornada da Graciosa”. A intenção é aproximar a comunidade de jogadores e os produtores do game para uma conversa divertida e repleta de segredos de bastidores. Para mais informações sobre o nosso jogo e lançamento acesse a página oficial do projeto.

Abaixo você confere o trailer de A Jornada da Graciosa:

SAGA inaugura unidade em São Paulo com conceito inovador incluindo incubadora de projetos

A SAGA (School of Art, Game and Animation) acaba de inovar mais uma vez para melhoria do currículo de seus alunos!  A maior rede de escolas de desenvolvimento de games, computação gráfica, design e efeitos visuais do Brasil, inaugura na última quarta-feira (22 de maio), uma unidade que reúne ensino de qualidade, boa localização, infraestrutura de ponta, equipamentos de última geração e um conceito inovador.

A SAGA Paraíso será a primeira a oferecer espaços compartilhados de trabalho, lanchonete com wi-fi e uma incubadora para desenvolvimento, aceleração de projetos e capacitação de profissionais.

“A SAGA Paulista cresceu tanto que foi preciso mudar para um espaço maior. Aproveitamos para evoluir, modernizar, agregar e estender a proposta de compartilhamento de conhecimento para além da sala de aula”, disse Alessandro Bomfim, CEO e fundador da SAGA, adiantando que o novo conceito será replicado em outras unidades da rede, que em breve aumentará. “Atualmente, temos 14 unidades e planejamos dobrar o número de escolas até 2024”.

Na SAGA Paraíso serão oferecidos os cursos Start, referência na área de computação gráfica para iniciantes, e Playgame, que ensina os alunos a desenvolverem seus próprios jogos. Além disso, a unidade terá periodicamente oficinas gratuitas com cerca de um mês de duração sobre assuntos como produção em 3D, edição de imagem, desenvolvimento de cenários em games e técnicas para se tornar um youtuber.

Vale dizer que a SAGA Paraíso tem laboratórios equipados com os mais avançados equipamentos e softwares, decoração moderna com obras de artistas conhecidos mundialmente, e lanchonete com wi-fi e tomadas elétricas para os alunos trabalharem e se divertirem nos horários vagos. Também tem outro espaço para trabalhar e fazer network em qualquer horário das 8h às 21h, inclusive com refeitório completo e mesas coletivas.

No último andar do prédio fica a SAGA Academy, uma incubadora onde serão desenvolvidos e acelerados projetos da própria escola e de outras empresas. Além disso, a incubadora serve como um centro de capacitação e compartilhamento de conteúdo entre profissionais de todas as unidades da rede, que frequentemente serão convidados a visitar o espaço.

A SAGA Paraíso está localizada na Rua Tomás Carvalhal, 92, no bairro do Paraíso, em São Paulo/SP.

Conheça Timo: The Game, o novo lançamento da Webcore Games para mobile

Hoje você vai conhecer Timo: The Game, um Point & Click extremamente premiado e que tem conquistado milhares de fãs em pouco tempo. Basicamente você vai viajar com o personagem que dá nome ao jogo em uma série de mundos fantásticos inspirados em livros de fantasia e usará esses livros para resolver puzzles de diversas maneiras. O título é vencedor do Edital da Spcine K.O. HQ de 2017 e conta com cenários em pixel art estilizados.

No jogo, o personagem Timo mergulha num livro e se vê perdido entre cinco mundos literários. Para que possa voltar ao mundo real, Timo precisa reunir os pedaços de um medalhão mágico que foi quebrado. Assim, ele parte numa aventura para encontrar a saída, desbravando diferentes universos por cada livro que visita. Nesse caminho, Timo encontrará muitos desafios e inimigos, mas também grandes companheiros e aliados.

00O primeiro dos mundos é uma realidade distópica, onde a leitura é coisa do passado e viagens para universos literários são incomuns, nosso protagonista, na companhia de seu pai, tenta sobreviver entre o real e o extraordinário. Os dois primeiros livros compõem a parte gratuita do jogo. Para jogar os outros três livros, o jogador precisa comprar a versão completa do jogo. De acordo com a desenvolvedora Webcore Games, os mundos que compõe Timo: The Game são das temáticas Medieval, Jurássico, Detetive, Fantasia e Pirata.

Com visão por cima, e os gráficos em pixel art, o game lembra bastante clássicos dos 16 bits, tais como a franquia Zelda, sendo que a diferença está na mecânica de jogo, focada no point & click. A aventura de Timo é bastante cativante e os cenários são belíssimos. O game já está disponível para iOS e Android.

Abaixo você confere o trailer de Timo: The Game: