Arquivo da tag: Kickstarter

Smoking Snakes – Jogo que contará empreitada brasileira na Segunda Guerra Mundial entra em crowdfunding

Um grupo de brasileiros resolveu ir até a Segunda Guerra Mundial para a produção de um novo jogo. Smoking Snakes é um FPS que contará a história dos 25 mil homens da Força Expedicionária Brasileira (FEB) que foram enviados para o confronto na Europa. O jogo está em produção pela Weendie Games e está em processo de financiamento coletivo através do Kickante.

Smoking Snakes será baseado em fatos e lugares em que a Força Expedicionária Brasileira esteve. Os mapas do jogo são baseados em fronts de batalha históricos a fim de tornar a experiência mais fidedigna. Além disso, haverá um sistema exclusivo de mudança de clima, que deixará os combates ainda mais difíceis e únicos. O jogador vai encarnar um jovem soldado da FEB em território italiano e irá presenciar os horrores e adrenalina da guerra.

smoking-snakes-ss01-thumbDe acordo com os responsáveis pelo projeto, Smoking Snakes terá modo multiplayer e features clássicas de FPS de sucesso como Battlefield e Red Orchestra. As partidas serão dividas em três modos de jogo (Team Deathmatch, Conquest e Assalto) e, por meio de um sofisticado sistema de ranking e busca de partidas, os jogadores serão colocados em lobbies específicos dependendo do seu nível de habilidade.

“Acreditamos que a história é viva e, por isso, resolvemos lembrar dos soldados que foram enviados para a Segunda Guerra Mundial”, contou Dênis Fernandes, responsável pelo projeto. “Smoking Snakes não é um jogo/documentário, no entanto, temos como objetivo principal transportar o jogador para dentro de um front de batalha e, para isso, utilizaremos de relatos históricos e fotos da época para criarmos o cenário e a ambientação do jogo. Todo o som emitido pelas armas de Smoking Snakes será desenvolvido com o maior nível possível de fidelidade”, completou.

unnamedSobre o nome do jogo? É uma referência à expressão “A cobra vai fumar”, utilizada para se referir aos mais de 25 mil homens da FEB que foram enviados para a Itália durante a Segunda Guerra Mundial. Essa expressão se originou de uma fala do então presidente brasileiro Getúlio Vargas, que disse em um pronunciamento: “É mais fácil uma cobra fumar do que o Brasil entrar na Guerra”. Smoking Snakes será lançado para PC / Windows, poderá também ser lançado para outras plataformas, dependendo do valor que a campanha conquistar.

A meta é conseguir R$ 150 mil (divididas em cinco níveis). As recompensas para quem apoiar a campanha de financiamento coletivo estão divididas em seis níveis diferentes e incluem desde acesso ao alpha até multiplicadores de experiência e armas exclusivas. Mais informações na página da campanha no Kickante.

Abaixo tem o trailer de Smoking Snakes:

Conheça Aestium, o card game pós-apocalíptico brasileiro

Bem vindo à Aestus, um planeta devastado por guerras nucleares que fará você perceber rapidamente que é preciso batalhar pela sobrevivência. É nesse clima que se passa o card game Aestium, um título que mescla elementos rústicos com outros futuristas em um ambiente hostil. As cidades desabitadas são palcos de combates mortais entre máquinas de baixa tecnologia e homens desfigurados que se agrupam em clãs tribais.

De acordo com os desenvolvedores, o título é extremamente simples de entender, pois ele simplifica muitas das complexas regras dos jogos de cartas tradicionais que existem. Entretanto, são necessárias boas horas de jogatina para dominá-lo completamente. O game lembra algo de Hearthstone, porém com todo o jeitão brasileiro, graças a sua dublagem tão característica.

Aestium esteve em campanha no Kickstarter, porém não alcançou a meta desejada de R$ 25 mil. Entretanto, os desenvolvedores haviam informado que mesmo que as metas não fossem alcançadas o desenvolvimento seguiria adiante, com a expectativa que o lançamento oficial seja realizado no primeiro semestre de 2017 gratuitamente.

Em Aestium – Dawn of Hope, você será transportado para um universo fantástico onde tecnologia e misticismo estão lado a lado! Ciborgues enfrentam dragões mecânicos, enquanto os famosos conjurocratas habilidosos lançam labaredas com as mãos contra motoqueiros lunáticos. Torne-se um conjurocrata e aprenda os segredos das artes ocultas para sobrepujar seus oponentes e reivindicar domínio sobre territórios e recursos.

O game Aestium será lançado para PC e os jogadores poderão desafiar seus amigos para duelos emocionantes que renderão recursos necessários para adquirir novas cartas e melhorar os seus decks. Além disso, você poderá se juntar a outros 2 aliados para competições de trios, onde os conjurocratas concentram sua energia para invocar criaturas colossais.

Você terá ainda que estar preparado para as hostis ameaças naturais, pois os diferentes tipos de tabuleiro acrescentam modificadores globais que afetam todos os jogadores em campo, assim como a passagem de tempo.  Esteja preparado para enfrentar desertos escaldantes, noites congelantes nos vales ou nevascas de cortar a pele.

Infelizmente não há muitas novidades sobre o game desde o meio de 2016, porém a comunidade entende que o desenvolvimento segue firme e forte. Mais novidades devem ser compartilhadas no site do game.

Abaixo tem o vídeo de divulgação de Aestium – Dawn of Hope:

Jogo brasileiro Gryphon Knight Epic inicia campanha no Kickstarter

O estúdio catarinense Cyber Rhino Studios lançou há pouco uma campanha no Kickstater para o financiamento de seu primeiro game: Gryphon Knight Epic. No game, o jogador controla um aventureiro chamado Sir Oliver e seu grifo Áquila, que devem passar por seis fases e enfrentar dois chefões em cada fase. O game é do gênero shoot ‘em up com ambientação medieval com estilo gráfico pixelizado.

Os trunfos do game são justamente seus cenários feitos à mão a fim de lhe atribuir beleza estética e a mecânica que permite ao jogador voltar para trás nas fases a fim de explorá-las livremente (elas possuem rotas alternativas) e encontrar novos itens e fragmentos da história do jogo. Ao derrotar os chefes finais de cada fase, o jogador ganha armas especiais.

Gryphon Knight Epic é um jogo frenético e as batalhas são desafiantes: há inimigos que disparam tiros triplos e outros que atiram para todos os lados do cenário, lembrando os clássicos shmups 2D da era 8-16 bits. Reflexos rápidos e habilidade são a grande diversão do game. Ah sim, o jogo também terá suporte total para joysticks, tornando-o mais familiar aos jogadores das antigas.

Existem ainda outros elementos fundamentais para o gameplay, como os Escudeiros e os Artefatos. Os “Escudeiros” são pequenas coisas que orbitam o personagem e fornecem efeitos especiais e bônus. Os Escudeiros tomam forma de seres da era medieval, como um Dragão que dispara bolas de fogo ou um pequeno cavaleiro que fornece um escudo que absorve danos.

Já os “Artefatos” são objetos mágicos que fornecem habilidades ou poderes. Eles se ativam assim que são coletados. Exemplos de “Artefatos” são o Dash (que aumenta a velocidade dos protagonistas) e o Health Up (que aumenta permanentemente a quantidade máxima de vida de Oliver).

O título é fruto dos esforços de três sócios que trabaçham na indústria há alguns anos e decidiram tornar o sonho de criar seu próprio game. A meta da campanha é conseguir arrecadar US$ 18 mil no prazo de 33 dias. Se tal valor for conquistado, o game terá seu lançamento para as plataformas Windows, MAC e Linux. Acima desse valor, o estúdio irá investir em novos conteúdos como novas fases, opções de idiomas, multiplayer, nova personagem, entre outros mimos.

A desenvolvedora ainda informa que o game não será no formato free-to-play com venda de itens. As doações na campanha Kickstarter podem ser feitas a partir de 1 dólar e os investidores receberão brindes de acordo com o valor doado (que incluem cópias digitais do game e pelúcias exclusivas dos personagens).

O game é indicado para fãs do gênero shmups e para quem curte ambientação medieval, uma mistura pouco comum na indústria dos jogos eletrônicos. Só por isso já vale a conferida.

Abaixo tem o trailer do game Gryphon Knight Epic:

Universe Project: o projeto de game mais ambicioso da história

universe project

Sabe aquelas ideias loucas e futuristas de viver na Matrix? Aquela ideia que já deve ter passado por todo gamer de criar um avatar e fazer o que quiser com ele num mundo virtual? Ter um game que pudesse ser jogado como um game de luta, ou um RPG, ou um gerenciador de construções ao mesmo tempo? Está na hora de conhecer o Universe Project.

Se você joga videogames certamente já pensou que seria o máximo ter um jogo que o deixasse fazer o que quisesse, certo? Candidatos ao posto de “vida alternativa” não faltaram ao longo dos anos, vide The Sims e Second Life que, diga-se de passagem, fizeram muito barulho por aí.

Mas o fato é que um game que permitisse liberdade irrestrita ao jogador parecia muito longe de ser criado, até agora. Um grupo de desenvolvedores decidiu colocar em prática a ideia de criar um universo virtual. Para eles, um game assim só surgiria em mil anos, porém pode ser feito hoje se tiver pessoas dedicadas e recursos necessários.

Conheça o Universe Project

Apelidado de Universe Project, o game promete se tornar uma verdadeira realidade virtual alternativa para todos os jogadores e poderá ser jogado em qualquer plataforma, seja ela PC, consoles, tablets ou smartphones.  Além disso, cada personagem do game será controlado por uma pessoa real, ou seja, nada de NPCs (personagem não jogável).

O game será um gigantesco MMO com um mundo do tamanho do planeta Terra. Os jogadores podem construir suas próprias cidades, plantar coisas, roubar outros jogadores, criar exércitos, enfim, viver uma vida alternativa dentro do jogo, sem que haja leis ou impedimentos para fazer o que sempre quis.

O problema é que um game desse tamanho ainda não existe, e sequer está no forno. A obra demanda recursos financeiros que esses desenvolvedores ainda não têm. Por isso eles planejam lançar uma campanha de crowdfunding para arrecadar a grana necessária para iniciar o processo de desenvolvimento. A meta planejada ainda não foi informada. Os investidores interessados devem mandar seus e-mails no site  da (pré) campanha . De acordo com o site, os futuros doadores na campanha serão contemplados com desconto na hora de comprar o produto final.

Se o projeto vingar e for bem executado, tem tudo para se tornar uma boa razão para abandonar sua vida social. Porém, até que a verba seja garantida, vamos esperar para ver no que vai dar. Abaixo você confere o vídeo da campanha que explica melhor como o game funciona e o plano traçado pelos desenvolvedores:

Conheça o OUYA, o console de US$ 99,00 que promete mudar o mercado de games

OUYA
Antes de falar sobre esta notícia, gostaria de fazer uma introdução sobre o Kickstarter: um site de crowdfunding, onde as pessoas, por meio de doações em dinheiro, ajudam a viabilizar projetos dos mais diversos tipos, desde video-games até óculos escuros. Uma quantia mínima estipulada é colocada como meta e conta com o prazo de 30 dias para que seja alcançada. Quem estiver interessado, poderá fazer sua doação e de acordo com a quantia doada, alguns projetos oferecem recompensas especiais, por exemplo, um par de óculos escuros para doações superiores a 100 dólares. Para saber mais sobre o Kickstarter, acesse a página de perguntas e respostas sobre o site.

Lançado em 10 de julho deste ano (2012), o Kickstarter de um console chamado OUYA está atraindo muita atenção da mídia especializada em videogames. O motivo desse interesse aconteceu devido à proposta do OUYA: ser um console “de mesa” baseado em Android, totalmente aberto para modificação e desenvolvimento e que seja também uma plataforma simples de publicação de jogos independentes. Outro grande motivo para essa “polêmica” é seu preço estipulado de venda de US$ 99,00.

A quantia mínima necessária para viabilizar esse projeto é de US$ 950.000,00 e essa meta foi alcançada em pouco mais de 8 horas de acordo com o site Engadget ,representando a maior quantia arrecada em um primeiro dia, conforme informado pelo próprio Kickstarter. Ao final do período de captação de recursos, o OUYA atingiu a incrível marca de 63.416 apoiadores e uma quantia arrecadada de US$ 8.596.475,00.

Diversos nomes de peso da indústria se pronunciaram sobre este projeto; dentre eles, desenvolvedores independentes como: Edmund McMillen do Team Meat, um dos criadores do Super Meat Boy; Markus Persson, ou @Notch, criador de Minecraft; Nathan Fouts, responsável pelo jogo Serious Sam Double D XXL, dentre outros.
Nessa matéria em inglês, do Joystiq, você pode conferir o que esses e outros desenvolvedores indies disseram sobre o OUYA.

Um dos responsáveis pelo design do console é Yves Behar. Além de renomado designer de produto, é criador de diversos produtos famosos, dentre eles a lâmpada em folha Leaf lamp, a linha de fones e alto-falantes Jawbone e pelo XO, o notebook de menos de 100 dólares que fazia parte da campanha de distribuição de um laptop por criança. Adicionalmente, Yves já participou duas vezes do TED: em um deles apresenta uma motocicleta com motor elétrica que montou juntamente de um engenheiro, e no outro, Yves fala sobre seu processo de criação e de como trabalha de forma que seus produtos contem suas histórias através de seus designs.

As especificações técnicas do hardware são:

  • Processador Tegra3 quad-core.
  • 1GB RAM
  • 8GB de memória flash interna.
  • Conexão HDMI para a TV, incluindo suporte a 1080p HD.
  • WiFi 802.11 b/g/n
  • Bluetooth LE 4.0
  • Uma Entrada USB 2.0.
  • Controle wireless com botões “padrão” (dois analógicos, um D-Pad, oito botões de ação e um botão de sistema), um touchpad.
  • Android 4.0.
  • Saída Ethernet.
Até o momento, as principais empresas que anunciaram interesse em lançar jogos para o OUYA são: Square Enix (lançando Final Fantasy III), Namco Bandai (inclusive você pode comentar no Facebook da Namco Bandai sobre qual jogo gostaria de ver no OUYA), U4iARobotoki (com o prequel do jogo Human Element que será lançado em 2015). O OUYA também firmou parceria com diversos serviços como TwitchTV, TuneIn, OnLiveXBMC, Plex, entre outros.

Sinceramente, acredito que o OUYA  repercurta em buzz da mídia, devido à proximidade com sua comunidade de desenvolvedores e gamers. Afinal de contas, é um console que está prestes a nascer e conta com mais de 60.000 membros fundadores que arrecadaram juntos mais de 8,5 milhões de dólares. Esse projeto pode ser considerado um ótimo exemplo da definição de crowdfunding: colaboração financeira em conjunto para financiar um objetivo em comum. Naturalmente que com essa quantidade de apoiadores haja uma pressão proporcional para se obter um produto de qualidade. Ainda mais com um projeto dessa dimensão, que além de desafiar os líderes da indústria promete mudar o mercado de games como nós o conhecemos.

Caso seu inglês esteja em dia, vale a pena conferir o post no Reddit feito pela Julie Uhrman, CEO da empresa OUYA (nome homônimo do console). Julie fez um post intitulado de AMA (do inglês Ask Me Anything) que teve mais de 450 mensagens, onde os usuários e apoiadores do projeto tiveram uma excelente oportunidade de questionar os responsáveis pelo console que estão ajudando a fundar.

Para saber mais sobre o OUYA, veja o vídeo abaixo e nos fale o que você achou. Você pode também seguir o perfil no twitterFacebookGoogle Plus entre outras redes sociais.

E caso você queira saber ainda mais sobre o projeto, acesse o Kickstarter do OUYA . =)

Estúdio independente financia Octodad 2 com doações

Já falamos aqui no GR sobre Octodad, um game independente bizarroem que você controla um pai-polvo e seus tentáculos. Agora, Octodad 2 está prestes a entrar em produção, depois de uma bem sucedida “vaquinha” realizada online.

O game seguiu um modelo de captação de recursos que – apesar de não ser inédito – é novo e está chamando a atenção. Nele, os desenvolvedores do estúdio independente Young Horses utilizaram a plataforma Kickstarter para levantar os US$ 20 mil necessários para a produção.

No fechamento dessa notícia faltavam ainda 20 horas para que a vaquinha se findasse, mas o montante de US$ 23.138 já havia sido atingido – mais que o pedido para o início das produções.

Quem colaborou com US$ 10 receberá uma cópia do game, menção nos créditos e arte digital de Octodad 2. Quem colaborou com US$ 35, ganhou também uma camiseta. Um doador colaborou com US$ 1.000, e ganhou um quadro pintao a óleo de um polvo fingindo ser um senhor.

Octodad 2 deve ser lançado para PC e Mac e ainda não tem data prevista para chegar ao mercado.

[Via Joystiq]