Arquivo da tag: jogo

Criadores de Skydome transmitem livestream sobre a criação do game

O estúdio de games independente Kinship (criadores de Skydome) já é uma referência entre os estúdios paulistas, graças aos seu projetos ambiciosos. Agora o estúdio quer interagir com seus fãs através de uma nova abordagem: o estúdio decidiu realizar duas streams em suas redes sociais a fim de mostrar como é o processo de criação e desenvolvimento de games.

A primeira edição da chamada DevStream ocorreu na última quarta-feira (14) e pode ser vista aqui. A segunda edição ocorre no próximo dia 28 de fevereiro e o objetivo é dar alguma ideia do que os entusiastas por criação de games devem encontrar no futuro. As transmissões contam com a participação de Cheny Schmeling, diretor criativo, e João Rogatto, designer de UI e UX, que falam durante uma hora sobre design de interface e experiências de usuário, tomando como base o principal projeto do estúdio: Skydome.

Além de mostrar as questões processuais do design de interface, João e Cheny também respondem em tempo real as dúvidas enviadas pelo público. A transmissão fica disponível nas páginas e canais oficiais do /PlaySkydome no Facebook, YouTube e Twitch e será uma ótima oportunidade para os jovens desenvolvedores e fãs do projeto conversarem com os responsáveis pelo Action Tower Defense mais aguardado do ano.

Sobre Skydome

Skydome ocorre em um ambiente formado por ilhas flutuantes. Nesse ambiente, dois times batalham em arenas separadas e invocam ondas crescentes de personagens para conquistar o artefato adversário. Em paralelo, os times precisam defender seu próprio artefato dos avanços hostis das criaturas inimigas.

Cada jogador escolhe um campeão do Skydome entre vários disponíveis, sendo que cada um tem seu próprio estilo de jogo e um conjunto diferente de habilidades, como as poderosas e inovadoras intervenções, que podem ser lançadas diretamente na arena adversária. Uma intervenção bem utilizada, além de deixar as partidas mais interessantes e imprevisíveis, pode modificar completamente o resultado do confronto.

Abaixo tem um trailer de Skydome:

The Rose é o jogo para quem curte realidade aumentada e quer presentear a namorada de um modo diferente

Esta notícia é especial para quem está entusiasmado com as possibilidades de jogos com realidade aumentada: a Baofeng Nova, provedora profissional de serviço de infraestrutura baseada em cadeia de blocos, lançará o jogo The Rose (A Rosa) em todo o mundo na véspera do Dia dos Namorados como o presente perfeito para alguém dar à pessoa amada ou objeto do seu afeto. The Rose é autoproclamado o primeiro jogo de Realidade Aumentada (RA) + cadeia de blocos de ação ao vivo.

O game brinca com o hábito de presentear a pessoa amada com rosas, porém de uma maneira totalmente voltada para o digital. Depois de baixar The Rose, os jogadores receberão suas próprias sementes de rosa aleatoriamente. Eles podem criar uma coleção exclusiva de rosas para a pessoa amada após regar, manter um diário de como eles cultivaram e cuidaram das plantas, juntar cada rosa para formar um buquê único e depois guardar o buquê na cadeia de blocos como um bem perpétuo. As flores podem tanto ser vendidas como um bem valioso ou dadas para outras pessoas como prova de amor.

A hora, o local e a mensagem que acompanha o presente de flores serão armazenados para sempre na cadeia de blocos, criando memórias eternas que permanecerão por 10, 15 ou até 50 anos ou mais. As flores podem ser exibidas em 3D em celulares, através da tecnologia de Realidade Virtual (RV) ou holográfica.

Cada uma das rosas é geneticamente única. O que atrai os jogadores é o processo de cultivar as flores para a pessoa amada, as quais podem ser armazenadas para sempre na cadeia de blocos. The Rose almeja revolucionar os aplicativos de realidade virtual, ao mesmo tempo em que oferece uma nova de interação entre as pessoas. Se der certo, pode apostar que mais aplicativos do estilo surgirão em breve. Para informações, visite o site do jogo.

“Nosso objetivo é impulsionar a tecnologia de cadeia de blocos através do desenvolvimento de aplicativos excepcionalmente criativos, baseados na cadeia de blocos que proporciona a cada jogador, que deseja expressar como se sente em relação à pessoa amada, uma experiência nova e sem precedentes na forma de um jogo”, disse Cui Tianlong, CEO da Baofeng Nova.

Jogo do Coelho Branco é opção do bem contra a Baleia Azul, co-criadora conta como surgiu a ideia

Certamente você já ouviu falar no infame Jogo da Baleia Azul, aquele em que jovens cumprem desafios e acabam por tirar a própria vida no final. Pois bem, o fenômeno tornou-se pauta de todos os jornais brasileiros à medida que jovens relataram ter participado do jogo e foram aliciados por administradores. Felizmente existem pessoas dispostas a combater a influência desse jogo tão perigoso, como é o caso do Jogo do Coelho Branco.

O Jogo do Coelho Branco consiste em 15 tarefas elaboradas por estudantes do ensino médio técnico para a disciplina de Programação de Jogos Digitais da Colégio FECAP, sob supervisão da professora Evelyn Cid. A ideia é propor desafios para que os jovens cumpram, porém com a diferença que o objetivo final é bem intencionado. O GameReporter entrevistou a professora e supervisora do projeto, a Evelyn Cid, para falar mais sobre esta ótima ideia.

Confira a entrevista sobre o Jogo do Coelho Branco com a Evelyn Cid:

 

A professora Evelyn Cid nos explica como funciona o jogo do Coelho Branco
A professora Evelyn Cid nos explica como funciona o jogo do Coelho Branco

GameReporter: O que é o jogo “Coelho Branco”?
“Coelho Branco” é um jogo que tem como objetivo a valorização da vida, opondo-se, assim, aos princípios do jogo “Baleia Azul”. Apela-se para a positividade, através de 15 desafios, com dicas de como valorizar a família, os amigos e fazer autoelogios.

GameReporter: Como surgiu a ideia do Coelho Branco?
O jogo “Coelho Branco” foi criado durante uma conversa com os alunos do curso de Programação de Jogos Digitais. Os alunos são fascinados por jogos, estudam isso no seu dia a dia. Eles pensaram em fazer um jogo para reverter a imagem negativa transmitida pelo jogo “Baleia Azul”, de modo a proporcionar o bem-estar.

Os alunos tiveram total apoio da equipe de professores do curso técnico em Programação de Jogos Digitais no desenvolvimento do projeto.

img_1521GameReporter: Esses quinze desafios têm qual finalidade?
A finalidade dos desafios é proporcionar a cidadania, a cultura, a amizade e a valorização pela vida.

GameReporter: No caso de “Baleia Azul”, existe um fim trágico. Como é o final do jogo “Coelho Branco”?
O desafio final consiste na arrecadação de agasalhos e cobertores para doar a quem precisa. Por exemplo: uma entidade beneficente, moradores de rua. Os jogadores terão que “colocar a mão na massa” e criar uma campanha que envolva todos os alunos da Fecap.

GameReporter: Para quem é indicado o jogo “Coelho Branco”?
É recomendado para jogadores que gostam de desafios.

img_1541GameReporter: O jogo está restrito aos alunos da Fecap ou já está aberto para toda a comunidade? Como faço para participar do jogo?
Neste momento, o jogo está restrito aos alunos do Colégio Fecap. A princípio, ele está reservado aos alunos do Colégio Fecap, mas temos planos de torná-lo  disponível a todos, assim que o jogo for concluído.

GameReporter: Quem são os administradores do jogo “Coelho Branco”? Quantas pessoas estão envolvidas no projeto?
Sou a curadora do jogo. Existem cinco mentores para monitorar os desafios e, aproximadamente, 60 alunos envolvidos no jogo.

GameReporter: Se determinado jovem apresenta sintomas de depressão, o jogo pode ajudá-lo em qual aspecto?
O jogo tem o objetivo de proporcionar ao jogador a valorização da vida, ajudando a melhorar sua qualidade de vida, através do bem-estar. Dessa forma, espera-se que o jogo contribua para que o jovem adquira mais autoestima e supere a depressão. Contudo, cabe observar que cuidados de saúde precisam ser feitos com a ajuda de profissional especializado. Do ponto de vista escolar, por meio do jogo o nosso objetivo é fundamentalmente educacional.

img_1542

GameReporter: Como será a estratégia para tornar o jogo popular entre os jovens?
Ocorrerá divulgação por meio das redes sociais.

GameReporter: Por que o nome “Coelho Branco”?
Na aula de roteirização, os alunos aprenderam que diversos jogos trazem ideias transmitidas em grandes filmes. Assim, eles relacionaram o objetivo dos jogos com filmes. “Não gosto de pensar que não controlo minha vida” foi uma ideia relacionada ao filme “Matrix” e “Seguir o Coelho Branco e viver uma aventura” foi uma questão associada a “Alice no País das Maravilhas”.

Fã transforma Killzone em cardgame e coloca criação para download

Você gosta de Killzone? Olha o que thepineapple1, um fã maluco do game fez. Pegou o jogo de tiro em primeira pessoa e transformou em um cardgame.

O jogo de cartas é para dois jogadores e pode ser baixado e impresso gratuitamente. O pacote traz um manual de instruções para entender as regras e o trabalho gráfico está muito bem feito.

São dois pacotes, o Helghast e o ISA, que podem ser baixados, respectivamente, aqui e aqui.

[Via Joystiq]