Arquivo da tag: ios

Mushroom Guardian: game mobile para iOS relembra os clássicos platformers da era 16 bits

Nosso destaque do dia é o game Mushroom Guardian, um título de plataforma para iOS desenvolvido pelo produtor independente Mariano Larronde, da Argentina. Ele é inspirado nos jogos clássicos dos anos 90. O jogo está em desenvolvimento há quatro anos e tem como objetivo entregar uma experiência divertida sem intromissões de microtransações.

Em Mushroom Guardian, os jogadores devem testar suas capacidades sem nenhum tipo de ajuda, como era nos jogos de plataformas das antigas, os quais provocavam um profundo sentimento de vitória no jogador.

De acordo com o desenvolvedor, o game é o resultado da mistura dos jogos de plataformas de console dos anos 90s, com uma gameplay frenética que exige ao jogador habilidades muito diversas, desde corridas tradicionais, rodar pelo chão, pular, voar, subir em carrinho de trem, se se jogar em barris e tiro ao alvo com arco e flecha. Tudo ao longo de 20 desafiadores níveis cuidadosamente construídos para serem acessíveis mas bem difíceis de atingir 100%.

Na trama o jogador deve ajudar o gnomo Igory a combater o ataque do Rei Sapo e seu exército de répteis, que querem roubar todos os cogumelos mágicos da sua aldeia. Por sorte, Ziggy, o coelho guardião, que está indo ajudar com sua incrível velocidade pode rastrear o Rei Sapo.

Mushroom Guardian conta com 20 fases estilizadas em gráficos bem desenvolvidos e uma mecânica simples de aprender, totalmente inspirada em jogos clássicos: Apontar, atirar, pular, voar e rolar pelo chão. O game já está disponível para download.

Abaixo tem o trailer de Mushroom Guardian:

Conheça o jogo Torto Turtle disponível para iOS

Hoje vamos falar sobre o jogo Torto Turtle, produzido por desenvolvedores independentes brasileiros. O game é basicamente um caça-palavras para dispositivos mobile. O grande diferencial é o vasto e caprichado dicionário de palavras em conjunto com um dos belo level design para o gênero.

As fases são cheias de palavras para encontrar e você sempre terá novos desafios à medida que progride. Você nunca ficará travado numa fase ou sentirá monotonia em uma fase mal projetada. A intenção é tornar o game mais divertido e que possa ser apreciado por jogadores de todas as idades.

A jornada em Torto Turtle começa fácil e simples, mas à medida que o jogador progride, as fases ficam mais difíceis e complexas, já que o maléfico Torto Turtle usa cada vez mais seus poderes para dificultar a sua aventura. Sim, tem uma breve história para acompanhar a jogatina: o maléfico bruxo Torto Turtle aprisionou muitas criaturas inocentes e agora você precisa superar seus desafios para libertá-las.

Se ficar muito difícil, você pode gastar moedas para usar sua própria magia para enganar o vilão e mudar uma letra na grade de letras da fase. Um desempenho excelente concede moedas extras para seu cofre, prontas para serem usadas na próxima fase e poupar algum suor.

Ilustrações, música e efeitos sonoros foram feitos com cuidado e a equipe se esforçou muito para criar uma experiência final fluida e gratificante.  Torto Turtle está disponível gratuitamente para dispositivos iOS.

Vainglory terá modo 5V5 em fevereiro de 2018

Os jogadores de Vainglory podem se preparar para uma mega atualização a partir de fevereiro. A Super Evil Megacorp anunciou que o jogo receberá um novo modo de jogo 5V5. Demonstrado antes da final do Campeonato Mundial 2017, realizado em Cingapura, ele será lançado como parte da atualização 3.0 do título, em fevereiro de 2018. A intenção é tornar os combates ainda mais divertidos e acirrados, tal como acontece nos jogos de plataformas maiores.

O modo 5V5 apresentará inovações para o jogo, incluindo novos objetivos e controles mais precisos. Juntamente com o lançamento, a Super Evil Megacorp anuncia que a partir de 2018, sua estrutura global de eSports também passará a utilizar o mapa 5V5, expandindo a composição das equipes.

Com mais de 200 ações totalmente animadas e renderizado em até 120 FPS em dispositivos compatíveis, por meio da otimização do mecanismo, o novo mapa será executado nos mesmos dispositivos que atualmente executam o Vainglory 3V3. Apesar de ser uma versão simplificada do gênero, o título conta com todos os elementos clássicos, como a necessidade de destruir a base inimiga, torres de vigilância e criaturas inimigas controladas por IA.

“Ter o nosso próprio mecanismo de jogo nos permite ultrapassar os limites dos dispositivos móveis para oferecer experiências que os jogadores nunca experimentaram no celular, ou até mesmo em PCs e consoles”, afirma Tommy Krul, Diretor de Tecnologia da Super Evil Megacorp e o arquiteto-chefe da engine E.V.I.L. Para quem não conhece, Vainglory é um jogo do gênero M.O.B.A para dispositivos mobile.

O vídeo de apresentação do novo modo de jogo de Vainglory pode ser assistido abaixo:

Starlit Archery Club é o spin off mais divertido que você verá do fenômeno Starlit Adventures

Outro estúdio que está fazendo bonito, e bem bonito, é o Rockhead Games (RS), que foi um dos destaques do evento da Abragames: Casos de sucesso 2017 com o título Starlit Archery Club. Basicamente é um puzzle de combinar cores, à lá candy Crush ou Bejeweled, porém com a diferença que o foco está nas divertidas e empolgantes batalhas contra outros jogadores online.

Em Starlit o jogador precisa unir estratégia e precisão para vencer os adversários, além de ser rápido e bastante atento. Para facilitar a vida do jogador existem power ups destraváveis que garantem ótimas vantagens. Vale lembrar que há diferentes modos de jogo para o jogador passar mais tempo se divertindo.

Você deve ajudar os personagens Bo e Kikki em uma competição de arco e flecha com regras bem peculiares. Diferente de outros jogos do gênero, aqui a jogabilidade busca inovação, exigindo raciocínio rápido para decidir o melhor alvo a ser atingido e o power up mais adequado para cada situação. A mecânica gira em torno de capturar uma determinada zona vazia, pois elas esvaziam a energia do adversário, como em um game de luta.

De tempos em tempos surgem desafios especiais que fazem o jogador encarar chefões barra-pesada. Conforme o jogador avança, surgem novos mundos com desafios específicos e novos personagens. Em um dos modos de jogo o gamer deve vencer copas online contra adversários de todo o mundo se quiser evoluir.

De acordo com os desenvolvedores, além de divertir os usuários, Starlit Archery Club também é um belo estimulante cerebral, uma vez que instiga a agilidade e pensamento estratégico. Aqui não basta mirar determinados alvos, mas sim dominar as regras a fim de criar estratégias próprias e vencer os adversários. Nesse aspecto o game até lembra um eSport, já que para ser o vencedor você deve mirar mais do que suas próprias ações.

Para quem não conhece, o universo do game surgiu em Starlit Adventures em 2015, um game de aventura 2D para mobile. O título foi baixado mais de 10 milhões de vezes, recebendo destaque nas lojas online em que esteve presente. Além disso, a aventura de Bo, Kikki e companhia conquistou vários prêmios de melhor game ao redor do mundo. O sucesso foi tanto que até uma revista em quadrinho foi lançada e um piloto de série animada já está em produção. Graças a esse esmagador sucesso os produtores decidiram levar os personagens para um novo estilo de game.

O game Starlit Archery Club é free-to-play e estará disponível para free-to-play em 7 de dezembro de 2017 para Android e iOS.

Abaixo tem um trailer de Starlit Archery Club:

Dragon Raja, o sucesso da Coréia ganha jogo para dispositivos mobile

Provavelmente você ainda não ouviu falar de Dragon Raja, mas há uma chance de esta obra coreana desembarcar no ocidente e fazer tanto sucesso quanto tem feito na Ásia. O livro foi escrito por Lee Yeongado e é comumente comparado a Harry Potter graças ao seu ambiente de fantasia e ficção. Pois bem, a Publisher Playwith está apostando nesta franquia e por isso, está lançando para toda América Latina o jogo oficial de Dragon Raja.

O game segue os acontecimentos mais importantes dos 12 volumes dos livros, em um estilo de Action-RPG. Tal como um jogo do gênero, os jogadores podem esperar bastante ação e combates ferrenhos. Um dos destaques é que há a possibilidade de combate 30 vs 30 em PvP, em tempo real. Os cenários são bem desenhados e passam bem o clima de ficção e fantasia dos livros.

De acordo com os responsáveis por Dragon Raja, o game possui efeitos impressionantes que tiram o máximo proveito dos aparelhos celulares, graças as animações de personagens e a mistura de suspense, drama e romance. A missão principal dos jogadores é salvar o mundo de Bisus de um terrível dragão que aterroriza o reino por mais de 20 anos.

Para quem já conhece a série de livros, pode esperar rostos familiares, pois há a possibilidade de encarnar cinco dos personagens centrais das obras, sendo que eles possuem habilidades especiais únicas. Como não poderia deixar de ser, há dezenas de dungeons, incluindo a infinita e terrível “abyss”. O título está disponível para download gratuito para iOS e Android em toda América Latina.

Confira abaixo o trailer de Dragon Raja:

Game of Thrones: Conquest – domine os sete reinos de Westeros e o trono de ferro neste jogo mobile

A série de televisão mais impactante dos últimos anos agora ganha um game para celulares! Chamado Game of Thrones: Conquest, o título coloca o jogador em uma divertida guerra estratégica para decidir quem irá controlar os sete reinos de Westeros. O game é fruto de uma parceria entre a Warner Bros. e a HBO (e desenvolvido pela Turbine) e já está disponível para usuários Android e iPhone.

Game of Thrones: Conquest segue o estilo MMO e estratégia. Os jogadores devem primeiro criar sua própria casa com direito a brasão e exércitos para enfrentar as tradicionais casas Lannister, Targaryen, Baratheon, Bolton, entre outras. Além de bolar as melhores estratégias para destruir o exército é possível também sabotar os inimigos utilizando espiões. Alguns rostos familiares da série da HBO fazem aparição no jogo, tais como Jon Snow, Daenerys Targaryen, Petyr Baelish e outros.

“A manobra política de Game of Thrones sempre foi um dos elementos mais interessantes do show, e agora os jogadores podem viver essa fantasia enquanto competem com milhares de outras pessoas pelo controle do Trono de Ferro”, afirma Tom Casey, Vice-Presidente , da Turbine. “Existe também a oportunidade de trair seus aliados e revelar seus esquemas mais astutos para ganhar mais poder, o que pode levar a momentos muito intensos e divertidos”.

Navegar em Westeros não será simples, mas com a ajuda do inovador Sistema Allegiance, os jogadores podem recrutar aliados de todo o mundo para ter uma chance de conquistar o Trono de Ferro enquanto provam sua lealdade a seu senhor ou senhora. Mas, neste mundo dinâmico e político, existe a opção de escolher entre traição e lealdade e, no melhor estilo Game of Thrones, alianças podem ser quebradas para aumentar sua influência em Westeros.

Em Game of Thrones: Conquest, os jogadores podem capturar mais de 120 Pontos de Poder icônicos da série, como King’s Landing e Winterfell. Para controlar esses locais, você deve recrutar aliados, já que nenhuma guerra é vencida sozinha. Os jogadores devem criar seus exércitos e travar batalhas contra rivais para capturar essas fortalezas icônicas. Uma vez capturadas, será necessário defendê-las, já que cada Ponto de Poder confere ao jogador upgrades militares e econômicos. As fortalezas apontarão seus próprios pequenos conselhos e recompensarão aqueles mais fieis, tornando-os os defensores do ponto de poder.

Se você é um dos milhares de apaixonados pela série da HBO e um sagaz jogador de estratégia, dê uma olhada neste título que promete fazer bastante sucesso, tal como o seriado. E lembre-se: o inverno já chegou! Valar Morghulis.

Confira o trailer de lançamento de Game of Thrones: Conquest:

Cursiva – jogo brasileiro busca incentivar a leitura no público infantil

A produtora indie Timeless Games está engajada a criar mais do que um game divertido, mas sim um produto que preste um serviço para seus usuários. Cursiva é uma história interativa cujo propósito é incentivar a leitura entre o público infantil. Para tanto, o jogo é estruturado em capítulos e é possível escolher jogar em português ou inglês, promovendo o treino de línguas.

Cursiva está repleto de desafios e conta com uma narrativa leve e diversas surpresas. O título está em desenvolvimento há 2 meses e deve ser lançado, se não houver empecilhos, no segundo semestre de 2017 na Google Play e AppStore. possui controles simples: basta usar o toque e arraste do dedo na tela para avançar os textos da história, selecionar opções de diálogo e interagir com o cenário, como em uma visual novel.

cursiva“Acreditamos no potencial de jogos como ferramentas capazes de gerar impactos positivos na sociedade. Cursiva, além de estimular o raciocínio e criatividade, tem como objetivo incentivar o treinamento da leitura no público infantil e o relacionamento entre pais e filhos, que são recomendados a jogarem juntos. Estamos confiantes sobre os bons resultados que a primeira história do jogo trará”, afirmou Camila Canuto, artista do jogo e produtora da Timeless Games.

Como nessa idade as crianças ainda estão se acostumando com a letra cursiva, o game também possibilita a escolha entre letra de forma ou cursiva, de acordo com a necessidade ou desejo dos pais e da criança. Cursiva tem uma estética cartoon e é exibido em forma de teatrinho, como se os objetos do cenário fossem feitos de madeira e toda cena fosse montada por alguém.

17361590_2233402213550777_1890094792771162309_nHá diversos personagens e cenários, além de queijos escondidos pelos capítulos da história. Caso todos esses queijos sejam encontrados, um pequeno capítulo extra é desbloqueado pela conquista.

O primeiro cenário do jogo é inspirado na era medieval e conta a aventura deEroy, um rapaz comum que é obrigado a ir salvar a filha do rei. Neste conto ele deve ajudar diversas personagens em seu caminho, desde elfos da floresta a cabras falantes. Cada um desses estranhos apresenta problemas particulares que estão diretamente relacionados as peculiaridades das suas respectivas culturas.

Mais sobre o Cursiva

“O jogo procura com sua diversidade desenvolver também uma consciência social nas crianças” explicou Jonas Beduschi, game designer e programador de Cursiva.

O primeiro capítulo em versão alpha de Cursiva será disponibilizado gratuitamente no dia 26 de maio de 2017, nessa sexta-feira. O jogo completo será pago e está previsto para outubro, mas a Timeless Games decidiu disponibilizar o primeiro capítulo gratuitamente a fim de apresentar o projeto aos pais e jogadores.

Cursiva já está disponível para download no Google Play.

Blitz Brigade Rival Tactics é o novo lançamento da Gameloft

Para quem gosta de jogos de estratégia para celular, a dica é Blitz Brigade Rival Tactics, um jogo da Gameloft que oferece batalhas em tempo real onde o jogador pode colecionar unidades militares e evoluí-las, juntar-se a uma facção e subir até o topo dos rankings. Quem já conhece a série Blitz Brigade sabe que é um FPS bem tradicional. Aqui a Gameloft criou um jogo de estratégia onde o que vale mesmo é agilidade e inteligência.

Em Blitz Brigade: Rival Tactics, é possível posicionar tropas gerenciando seu baralho de cartas em um jogo tático rápido que te permite construir um esquadrão de 8 soldados dentre dezenas de heróis, veículos e acessórios. As combinações e estratégias são infinitas. A mecânica não chega a ser totalmente original, mas é bem executada e diverte bastante.

catsSuprimentos e bens fornecidos pelo Comando Central farão seu exército crescer e abrirão novos caminhos para a destruição. Se você se sair bem no campo de batalha, vai ganhar caixas cheias de armas e ferramentas do caos para colecionar e melhorar. O jogo te permite ainda recrutar heróis icônicos, como o notório Satoru Hokama, o sempre bem vestido Duncan McCracken e o explosivo Albert Donati para o seu esquadrão.

Além disso, o modo paisagem oferece a possibilidade de estar mais perto da ação. Você também pode mudar a câmera e a interface de batalha da esquerda para a direita. Vale destacar ainda os gráficos do game, que são bem bonitos e com efeitos devastadores durante os combates. O título está disponível gratuitamente para Windows, Android e iOS.

Abaixo tem o trailer de Blitz Brigade: Rival Tactics:

Estúdio Indie Tapps Games abre vaga para Lead Artist

Ótima oportunidade para quem possui boa experiência na área de jogos digitais e quer trabalhar em um dos estúdios de games digitais mais promissores do cenário nacional. A Tapps Games está à procura de um Lead Artist capaz de guiar toda a equipe de desenvolvimento e interagir com clientes de maneira eficaz. O novo contratado será responsável pela nova fase de expansão do estúdio que pretende lançar ainda mais games para o mercado mobile.

O Lead Artist será responsável por liderar, motivar e inspirar a área de arte, composta por juniores e seniores no desenvolvimento de jogos mobile, monitorando o clima e moral da equipe. Além disso, parte de suas atribuições é a de contratar e alocar pessoas de acordo com as necessidades dos produtos, gerenciar os artistas (adaptação, carreira, roadmaps, salários, promoções, necessidades) e trabalhar one on one para mapear e acompanhar o desenvolvimento de carreira de cada um.

tappsBasicamente, a Tapps Games precisa de uma figura para definir o planejamento estratégico da área de jogos eletrônicos e com conhecimentos técnicos o bastante para auxiliar os funcionários em questões técnicas e estéticas. Além disso, o profissional irá definir, documentar e implementar processos e guidelines que sejam coerentes com a produção; Pesquisar, implementar e acompanhar os resultados de novas tecnologias e ferramentas que agreguem valor na produção; Identificar os gaps da área e propor treinamentos aos artistas; Comunicar-se com o outsource manager para garantir as demandas externas dos produtos.

Para se candidatar a vaga de Lead Artist na Tapps Games é necessário preencher os seguintes requisitos:

  • Conhecimento da produção de jogos mobile.
  • Experiência prévia com gestão de pessoas.
  • Ter capacidade e visão de mercado para definir o direcionamento de arte de um produto.
  • Boa visão artística e capacidade de prover auxílio técnico e estético para os artistas quando requisitado.
  • Excelente organização e habilidade de comunicação, nos mais diversos cenários.
  • Proatividade, cordialidade, iniciativa e capacidade de antecipação.

 

De acordo com a Tapps Games, os candidatos com experiência em Spine já tem um diferencial, bem como possuir conhecimento de UI/UX para jogos mobile e ter pelo menos um jogo lançado como Lead Artist ou Diretor de Arte. Para se candidatar basta preencher o cadastro através do LinkedIn.

Para quem não conhece, a Tapps Games é um estúdio de jogos paulista criado em 2012 que já possui mais de 300 jogos desenvolvidos e publicados por conta própria. Um  dos diferenciais do estúdio é o ambiente leve formado por uma equipe criativa e bastante talentosa. Entre seus projetos lançados, destacam-se VR Dogs Free, Greenhouse Effect e My Pizza Maker.