Arquivo da tag: indie

Planetas entram em colisão no jogo Planet Slammers

Planet Slammers

O estúdio indie Abismo Games lançou há algum tempo um jogo no Android que lembra muito aqueles jogos de sumô virtual. A ideia, porém, é de colocar planetas inteiros para brigar. Em Planet Slammers (ou Planetas Batedores em inglês), os jogadores controlam a Terra e devem bater em outros planetas até que eles saiam do setor.

Para cumprir a missão basta tocar em cima do planeta e arrastá-lo para o lado desejado. Durante as fases você pode conquistar Power-ups que ajudaram bastante: o fogo deixa a Terra mais rápida; o vento torna o planeta invisível; e o gelo o protege das investidas inimigas.

Ao todo há cerca de 31 missões gratuitas e 3 modos de jogo. Vale dizer também que o jogo tem modo multiplayer através do Facebook. O destaque mesmo é o modo Endless, em que você deve vencer quantos inimigos for capaz, em seguida pode comparar sua pontuação com jogadores de todo o mundo. Quem sabe você não entra no ranking mundial?

O game foi produzido através da AnsEngine e a física foi provida pela Box2D, motor de física 2D grátis. O esforço foi todo criado por uma única pessoa, o que é uma conquista e tanto. O resultado é simples, porém honroso. Vocês podem conferir o resultado final pelo vídeo abaixo:

RaystGames lança jogo baseado no Cubo Mágico para Android

Cubo Mágico

Se você gosta de jogos que mexem com o raciocínio lógico e quebra-cabeças, Shuffle Puzzle é um jogo que você deve experimentar.  O game, que já está no Android Market (que agora se chama Google Play) desafia o jogador a montar imagens embaralhadas movendo linhas e colunas. O jogo foi desenvolvido tomando como inspiração os jogos fifteen puzzle e o torturante Cubo Mágico.

Porém, diferente do Cubo, em Shuffle Puzzle o jogador só precisa ordenar uma face. Ou seja, a mecânica do Cubo Mágico é que foi mantida. Deste modo, quando uma linha é movida a peça ao final da linha volta para o começo e as demais “andam” para frente, dependendo do sentido do movimento. A movimentação também é válida para os movimentos em vertical.

Outro ponto de destaque é a dificuldade do game que é progressiva: no começo a dificuldade é bem amistosa, porém a medida que você vai avançando as coisas vão se complicando já que em dado momento surgem matrizes 4×4. Além disso, há um elemento a ser levado em consideração que é o tempo: quanto mais rápido você utilizar para montar as figuras, mais pontos ganha.

O jogo foi desenvolvido pela dupla Fernando e Eduardo do estúdio RaystGames usando a engihe Unity 3D e, de acordo com os desenvolvedores, houveram várias complicações durante o processo de criação que iam de bugs na engine até mesmo a dificuldade de encontrar sons que combinassem com o estilo de jogo.

Ainda assim os desenvolvedores não se deram por vencidos e conseguiram terminar o jogo. Uma vez que este é o primeiro game da dupla, toda a divulgação ainda é feita por meio do blog criado por eles. Ainda assim, vocês podem conferir o vídeo do game rodando num Samsung Galaxy Tab.

LabyrinthStars: relembre a travessia de uma bolinha em um labirinto

LabyrinthStars

Há alguns dias foi lançado na App Store o primeiríssimo game do estúdio brasileiro Entortament Entertainment. Batizado LabyrinthStars, o game tem suporte às plataformas iPad,  iPhone e iPod touch. Basicamente ele lembra o clássico Labyrinth: basta conduzir uma pequena bola através de variados labirintos.

Para definir o movimento da esfera é necessário balançar o aparelho móvel e deixar o acelerômetro fazer a sua parte. Para ter sucesso na missão, você deve coletar algumas estrelas pelo caminho, o problema é que há uma contagem de tempo para que você complete a missão.

O jogo vai ficando interessante ao passo em que as fases são vencidas, pois surgem estrelas de diferentes cores que adicionam habilidades especiais para sua bolinha. O game em si é bem simples e fácil de ser jogado, e deve agradar se você está buscando uma nova aplicação para seu iGadget. Para acessá-lo, basta ir à App Store. Abaixo você confere o trailer do jogo:

Game brasileiro desafia jogadores a brincar com a gravidade

Game Brasileiro Vitrum

Mais uma desenvolvedora indie dá as caras aqui no GameReporter para mostrar seu game brasileiro, trata-se da 9heads, empresa dedicada a criar games criativos e inovadores. O estúdio é composto por apenas 3 profissionais (Aymar Pescador, Henrique Balerini e Daniel Zamudio), que estão desenvolvendo seu primeiro jogo, chamado Vitrum.

O game é do gênero plataforma em primeira pessoa, e traz algumas mecânicas muito sapientes de gameplay, como materializar plataformas, superpulo e inversão de gravidade, que é de longe o maior aspecto do jogo. O objetivo do game é que o jogador use de astúcia para passar pelos desafios no cenário.

Para a criação de uma mecânica para a inversão de gravidade a 9heads criou uma engine própria, utilizando recursos de bibliotecas free/open source. O inversor de gravidade parece funcionar muito bem, mas isto não é por acaso: os desenvolvedores investiram nesse aspecto todo o esforço e tempo que lhes foi possível.

O plano é que Vitrum seja lançado ainda neste ano, portanto o feedback da comunidade gamer é importantíssima para o pessoal da 9heads. Logo abaixo vocês podem conferir o vídeo de gameplay do título:

Conheça Shadow of a Pirate, o primeiro game do Miris Studio

Shadow of Pirates

Desde muito tempo que as pessoas ficam fascinadas com as histórias de piratas, sejam elas contadas em filmes, animes ou games. Se você é fã dos bucaneiros, há um game que você deve pesquisar. Trata-se de Shadow of a Pirate, game criado pelo recém-criado Miris Studio.

O game coloca o jogador na pele de uma jovem pirata que se envolve numa caça ao tesouro após ver seu antigo capitão ser assassinado pelo vilão Barba Negra. O objetivo é seguir rumo a uma ilha e encontrar uma pista que leve ao tesouro, porém há vários impedimentos no caminho como piratas rivais, tubarões e monstros marinhos.

O Miris Studio foi criado por ex-alunos do curso de Tecnologia em Jogos Digitais do Senac e foi iniciado como um projeto do próprio curso. De acordo com Leandro do Miris Studios, o game teve boa recepção no Senac e por isso o projeto seguiu em frente.

O estilo do game é plataforma de ação com movimentação em 2D, porém com gráficos em 3D. O jogo foi desenvolvido com a engine Unity, que já falamos aqui no GameReporter, e está disponível para as plataformas Mac e PC. A ideia dos criadores é disponibilizar em breve uma demo dentro de portais como o Kongregate e Wooglie.

Abaixo, você confere o trailer do game no YouTube:

Percorra os cinco continentes em Running Flame, um game brazuca para Blackberry Playbook

Runnig Flame

Atenção para mais um game indie despontando aqui no GameReporter! O estúdio paulista Mangolab anunciou o lançamento do jogo Running Flame, um game totalmente casual para o BlackBerry Playbook. A ideia do jogo é colocar o jogador no controle de uma atleta que deve usar de todo o seu vigor físico para percorrer diferentes lugares do mundo.

Em poucas palavras, você vai percorrer os cinco continentes do planeta em maratonas para subir seu recorde à medida em que vai passando por lugares como o Big Ben, Torre Eiffel e o Cristo Redentor. A mecânica do jogo promete ser bem simples e não deve ser dificuldade para nenhum jogador, mas o jogador deve manter-se atento para pular sobre os obstáculos no cenário e garantir a conquistas de Power ups que dão um “impulso” para continuar na disputa.

Há dois tipos de Power ups que fazem a diferença entre competir e ganhar: um tênis que dá mais velocidade e saltos mais potentes e um escudo que o torna imune contra as barreiras dispostas nos cenários. De acordo com a produtora, os jogadores encontram ainda uma trilha sonora empolgante que gruda na cabeça do jogador.

Se você ficou interessado no game, acesse-o através da loja disponível no BlackBerry. Após jogá-lo conte-nos o que achou e quanto tempo ele te manteve entretido. Quem curtiu, ainda pode participar de uma promoção para ganhar um BlackBerry Playbook.

Desça surfando pelo cano no game Drain Pipe Surf Dudes

Drain Pipe Surf Dudes

É sempre inspirador ver jogos de brasileiros que são lançados em outros países e conseguem fazer sucesso, certo? Pois bem, este foi o caso do Leandro Marques que chegou ao Reino Unido e se uniu ao britânico Rich Coggin para a criação do jogo Drain Pipe Surf Dudes.

Como o nome não deixa dúvidas, o jogo é justamente sobre surf, porém ao invés de mar aberto, o jogador tem pela frente os canos de drenagem de prédios abandonados de uma metrópole chamada Grafitti City.

Você deve controlar um habilidoso sapo que deve desviar de obstáculos em 64 cenários, manter-se de pé e fazer manobras arriscadas para subir a pontuação.. Basicamente o game lembra muitos os jogos de surf que marcaram a geração 16 bits.

De acordo com Leandro, o jogo levou um tempo de produção total de nove meses até ficar pronto. Além disso, o game já conta com críticas positivas entre os jogadores e críticos especializados do Reino Unido, com uma media de 5 estrelas de rating. O game, que tem versão exclusiva para iOS, já foi lançado há algum tempo e pode ser acessado através da App Store.

No site oficial há tudo que você precisa saber sobre o produto e o desenvolvimento. Abaixo você pode conferir o trailer do jogo:

Cangaço Wargame: jogo online baseado no Sertão brasileiro

Cangaço Wargame

“Se os americanos podem se dar ao luxo de lançar games baseados no velho oeste, porque então nós não fazemos um game sobre o cangaço e o Sertão brasileiro?” Talvez tenha sido com uma frase assim que os desenvolvedores da Sertão Games pensaram há cinco anos no jogo Cangaço Wargame, título lançado no último dia 9 de junho de 2012.

Inicialmente o game foi idealizado como um jogo de tabuleiro, porém durante a etapa de desenvolvimento os produtores aperceberam-se que o jogando estava ganhando muitos elementos que tem tudo a ver com a dinâmica de jogos sociais. E foi justamente por essa razão que o jogo foi desenvolvido para o Facebook.

No jogo, você deve liderar um grupo de cangaceiros em batalhas por turno, passando por fazendas, cidades e brejos da caatinga. O game tem o foco na jogatina multiplayer e já que as batalhas são por turno, um combate pode levar alguns minutos ou algumas semanas: você faz seu movimento e em seguida aguarda o seu adversário (que pode estar offline no momento).

A ideia é bem simples e funciona como num xadrez: como é um jogo de guerra, seus movimentos são baseados em ataque, defesa e manutenção de pontos estratégicos no campo de batalha. Há dois grupos distintos no jogo: os cangaceiros e a volante. Conforme vai desafiando e vencendo seus inimigos, você sobe no ranking, chegando mais perto do título de rei do cangaço.

Um dos desafios que devem ser enfrentados pelo jogador é a racionalização da água, deste modo o jogador vê um traço de realidade no jogo. Além disso, todo o cenário e elementos do jogo remetem no período histórico do cangaço, ou seja, há roupas, armas, sons e o Sertão retratados para deixar as coisas mais realistas.

O Cangaço Wargame já foi lançado e pode ser jogado gratuitamente direto no Facebook. O vídeo você pode conferir logo abaixo, e lembre-se de nos contar a sua experiência com o jogo!

Lute contra o fumo passivo e zumbis em Pothead Zombies 2

zumbis

Um game politicamente correto e muito divertido, assim é o game Pothead Zombies 2, lançamento do estúdio indie Zanardi Liza através do site Newgrounds. O game tem estilo action/shooter e tem a trilha sonora foi desenvolvida por Txai Viegas e foi inspirada no CPS2.

O game coloca o jogador no papel dos protagonistas Zanardi ou Liza, que devem derrotar hordas de zumbis antes que eles cheguem no prédio. Para isso, o jogador deve prestar atenção na munição e armas disponíveis, afinal as balas não são limitadas e em dados momentos a situação fica crítica. Mas não se assuste: o game disponibiliza um total de 42 armas ao jogador.

Ao todo o game conta com 15 waves e 3 chefes, o que deve garantir alguns bons momentos antes de se chegar ao final do jogo. E caso você esteja se perguntando: sim o game tem um pequeno enredo. Por razões misteriosas, a planta cannabis está transformando as pessoas em zumbis. Resta aos personagens destruírem os zumbis e evitar inalar a fumaça exalada pelos zumbis.

Ao contrário do que alguns pensam, a premissa do jogo não é comparar fumantes de maconha a zumbis, mas materializar o problema do fumo passivo, de forma cômica, do mesmo modo que Romero, o pai dos zumbis, os introduziu “, diz Leonardo Zimbres, criador do jogo.

Pothead Zombies 2 levou um ciclo de 5 meses para ser criado e é bem simples de ser aprendido, além disso, ele promete fazer os jogadores rirem bastante com as situações caricatas apresentadas. O game também ganha pontos pela sua mensagem contra o fumo passivo.

Vale lembrar ainda que o game é a sequência do aclamado Pothead Zombies, game que levou a segunda colocação em votação popular no prêmio SBGames 2011 na categoria Web Game.

Confira abaixo o trailer do game:

Oniken quer trazer de volta o estilo da geração 8-16 bits nos games

O estúdio brasileiro indie JoyMasher anunciou o lançamento de seu novo jogo, Oniken. O jogo levou dois anos para ser concluído e foi desenvolvido pela dupla Pedro Paiva e Danilo Dias. De acordo com a produtora, o game chega ao mercado através do site Desura acompanhado da trilha sonora oficial e um manual digital pelo preço de U$4,99.

O jogo é de plataforma cuja inspiração são os jogos da geração 8-16 bits. A intenção dos produtores era fazer uma homenagem aos games do final da década de 80 e início dos anos 90. Pode-se notar as francas referencias destes jogos no design gráfico, sons e enredo do game.

Na trama acompanhamos a história de Zaku, um ninja mercenário que se uniu a grupo que almeja derrotar uma organização militar denominada Oniken, que tomou o controle do planeta após uma guerra mundial que devastou todo o mundo. O objetivo é destruir a Oniken e trazer a liberdade para os sobreviventes do conflito.

Inicialmente o game só estará disponível para Windows, porém os produtores têm planos de trazer o game para Mac e Linux em breve. Mais informações sobre Oniken e o estúdio JoyMasher podem ser obtidas através do site oficial da produtora.

Confira abaixo o trailer oficial do game: