Arquivo da tag: indie

Miris Studio precisa de apoio para o projeto Keep of Indra. Vamos ajudar?

Keep of Indra

Hoje vamos voltar a falar do Miris Studios, o estúdio brasileiro responsável pelo game Shadow of a Pirate. Se você não viu o jogo, poderá jogar a demo aqui. Porém desta vez vamos falar sobre o outro projeto do estúdio que precisa do apoio da comunidade gamer para sair do papel.

Keep of Indra é o atual projeto da equipe, com previsão de lançamento para novembro de 2012. Em poucas palavras, trata-se de um jogo com elementos de estratégia e ação destinado a dispositivos mobile (a princípio apenas para Android e posteriormente para iOS).

Você deve assumir o controle de um aprendiz de mago que precisa descer todos os andares de uma grande torre numa montanha a fim de restaurar a magia que havia desaparecido do mundo sem qualquer motivo aparente.

Durante a descida, o jovem mago confronta vários monstros e armadilhas. Felizmente, para nosso herói, nem tudo é problemática: ao derrotar alguns inimigos ele ganha habilidades especiais que o ajudarão a continuar a descida. Cabe ao jogador utilizar essas habilidades nas horas mais apropriadas.

Como o game ainda é um projeto e o Miris Studio é uma produtora pequena e com poucos recursos, o game Keep of Indra precisa de investimento para ser lançado ainda em novembro. Como é difícil achar um investidor, o pessoal do Miris resolveu colocar o projeto em um site de crowdfunding chamado Catarse.

A ideia é que jogadores e potenciais interessados façam contribuições até que o game possa ser lançado. Os jogadores poderão doar qualquer quantia até o dia 1 de novembro. Caso a meta não seja alcançada, os valores arrecadados serão devolvidos aos jogadores e o game fatalmente será adiado para o ano que vêm com diversos cortes da versão planejada.

O game já está em campanha no Catarse, com meta de R$ 9.769,00, restando pouco mais de 20 dias até o fim da campanha. Na própria página do Catarse os jogadores têm acesso a mais informações sobre o projeto, além disso, a equipe disponibilizou um e-mail (miris@mirirsstudio.com) para esclarecer dúvidas dos investidores.

E você, apoiaria um projeto nacional?

Confira abaixo o vídeo do projeto abaixo, no Vimeo:

Keep Of Indra – Vídeo Campanha Catarse from Miris Studio on Vimeo.

Crystal Catcher: jogo indie para colecionar cristais e subir no ranking

Crystal Catcher

Aqui vai a sugestão de um game feito para quem tem reflexos rápidos e gosta de colecionar itens nas telas. O game de hoje chama-se Crystal Catcher, produzido pelo estúdio Crazy Minds, ele é um jogo de aventura seguindo a linha de Temple Run, ou seja, você passa pelos cenários em alta velocidade pelos cenários pegando os cristais espalhados.

Aqui você irá controlar um pequeno robô que precisa dos cristais para energizar a energia de sua nave. Porém, a tarefa não será tão simples: há obstáculos que devem ser evitados no caminho. Os traços e sons do jogo são cartunescos, dando ao jogador um ambiente divertido e lúdico.

O game está no Game Center e possui seis leaderboard para medir o desempenho, sendo eles a melhor pontuação, maior distância, maior quantidade de cristais pegos em uma corrida, tem também leaderboard para total de pontos acumulados em todas corridas, total de cristais acumulados, e total de distância acumulada.

Há um ranking geral para que o jogador teste seu desempenho: quanto mais cristais pegar nos cenários, maior é a pontuação. Além disso, há cerca de 31 desafios disponibilizados na forma de achievments para enriquecer a experiência de jogo.

Crystal Catcher já foi lançado e está disponível nas plataformas iOS, podendo ser acessado tanto no iPad quanto no iPhone a partir da geração 3GS.

SBGames 2012 abre espaço para micro-expositores

SBgames

Se você é desenvolvedor de jogos e gostaria de expor seu produto no SBGames, evento voltado aos jogos eletrônicos e entretenimento digital e que reúne artistas, designers, professores e centros de pesquisa, etc, eis a sua chance: a organização do evento acaba de abrir uma seleção para que micro-expositores mostrem seus trabalhos.

A edição do SBGames 2012 ocorrerá entre os dias 2 e 4 de novembro em Brasília-DF. Para participar da exposição, os candidatos precisam preencher uma ficha no site do evento, informando dados para contato, imagens e vídeos dos jogos ou ferramentas desenvolvidas. Todos serão avaliados por um grupo formado pela organização do evento.

Aqueles que forem escolhidos terão direito a utilizar um estande individual de 1,50m de comprimento, ponto de energia, testeira plotada com o nome da empresa e acesso WI-FI durante os três dias da feira. Deste modo, os expositores poderão expor satisfatoriamente seus produtos, falar com investidores, imprensa e visitantes do evento. Em outras palavras, é mais uma das raras oportunidades de mostrar o seu trabalho.

Até o fechamento desta matéria, não foi divulgado o número de participantes que serão escolhidos, pois, de acordo com o site da feira, o número de selecionados estará “atrelado ao espaço da feira e à qualidade dos projetos inscritos”. A divulgação do resultado sai no site oficial do evento, Facebook/Twitter da organização e através do e-mail dos candidatos até o dia 8 de outubro de 2012.

Vale lembrar que os selecionados ainda poderão adquirir ingressos para o simpósio com preço de “estudante não-associado”, porém os custos com passagens até o evento e hospedagem ficarão a cargo dos próprios expositores. O SBGames tem apoio de importantes organizações como a Acigames, Globo, NVidia, Intel, Game Music Brasil, entre outros. Mais informações podem ser conferidas no site do evento.

Salve o Mundo dos Doces da invasão de vegetais em JB The Jelly

JB The Jelly

Hoje vamos falar de um jogo produzido por desenvolvedores brasileiros da Oricalco Studios, o game é indie e já figurou no Anime Friends 2012, em São Paulo. Trata-se de JB The Jelly, game que coloca o jogador na pele de Jellyboy, um rapaz feito de gelatina que deve salvar o mundo dos doces da invasão do exército dos Vegealiens.

O jovem Jellyboy sempre sonhou em ser um herói de quadrinho, assim como seu ídolo Heromellow. Durante essa batalha contra os vegetais, o protagonista adota o codinome JB The Jelly e se junta a Heromellow  a fim de salvar o mundo e resgatar a princesa Trufa.

O game é de plataforma 3D e foi desenvolvido para o iPad 2 por um time de sete desenvolvedores que estudaram na escola Saga. Até então o game não tem data de lançamento, a previsão é que saia até o final do ano. Até que o jogo saia, vamos aguardar mais informações e ficar atentos, pois o jogo promete ser promissor, conforme mostra a demo do jogo:

Ajude o Robot DIR a resgatar seus amigos neste game gratuito para smartphones

Robot Dir

O estúdio independente Frozen Logic lançou há poucos dias seu terceiro game, que promete ser um dos mais ambiciosos de sua carreira. Batizado Robot DIR, o game foca na história de um jovem robô chamado DIR que desperta de um longo período de inatividade e acaba sendo adotado por uma família de ouriços. Tudo corria bem até que eles foram atacados por sombras misteriosas.

O game é do gênero plataforma e conta com 60 fases divididas em 2 mundos. Durante a aventura DIR irá se deparar com perigosos inimigos e chefões, felizmente há Power ups para ajudar o pequeno robô em sua missão. Um dos poderes principais do protagonista é o de absorver poderes das plataformas em que ele está.

Cada cenário tem um ouriço aprisionado, ou seja, o objetivo de DIR é justamente o de resgatar todos os seus amigos. A jogabilidade foi facilitada para atrair todos os tipos de jogadores e o design artístico é bem interessante, contando com cenários futuristas e personagens cartunizados.

O game foi lançado no final de agosto de 2012 e já está disponível gratuitamente para as plataformas Android e iOS com localização completa em português. É só baixar. O video de lançamento você pode conferir logo abaixo:

Planetas entram em colisão no jogo Planet Slammers

Planet Slammers

O estúdio indie Abismo Games lançou há algum tempo um jogo no Android que lembra muito aqueles jogos de sumô virtual. A ideia, porém, é de colocar planetas inteiros para brigar. Em Planet Slammers (ou Planetas Batedores em inglês), os jogadores controlam a Terra e devem bater em outros planetas até que eles saiam do setor.

Para cumprir a missão basta tocar em cima do planeta e arrastá-lo para o lado desejado. Durante as fases você pode conquistar Power-ups que ajudaram bastante: o fogo deixa a Terra mais rápida; o vento torna o planeta invisível; e o gelo o protege das investidas inimigas.

Ao todo há cerca de 31 missões gratuitas e 3 modos de jogo. Vale dizer também que o jogo tem modo multiplayer através do Facebook. O destaque mesmo é o modo Endless, em que você deve vencer quantos inimigos for capaz, em seguida pode comparar sua pontuação com jogadores de todo o mundo. Quem sabe você não entra no ranking mundial?

O game foi produzido através da AnsEngine e a física foi provida pela Box2D, motor de física 2D grátis. O esforço foi todo criado por uma única pessoa, o que é uma conquista e tanto. O resultado é simples, porém honroso. Vocês podem conferir o resultado final pelo vídeo abaixo:

RaystGames lança jogo baseado no Cubo Mágico para Android

Cubo Mágico

Se você gosta de jogos que mexem com o raciocínio lógico e quebra-cabeças, Shuffle Puzzle é um jogo que você deve experimentar.  O game, que já está no Android Market (que agora se chama Google Play) desafia o jogador a montar imagens embaralhadas movendo linhas e colunas. O jogo foi desenvolvido tomando como inspiração os jogos fifteen puzzle e o torturante Cubo Mágico.

Porém, diferente do Cubo, em Shuffle Puzzle o jogador só precisa ordenar uma face. Ou seja, a mecânica do Cubo Mágico é que foi mantida. Deste modo, quando uma linha é movida a peça ao final da linha volta para o começo e as demais “andam” para frente, dependendo do sentido do movimento. A movimentação também é válida para os movimentos em vertical.

Outro ponto de destaque é a dificuldade do game que é progressiva: no começo a dificuldade é bem amistosa, porém a medida que você vai avançando as coisas vão se complicando já que em dado momento surgem matrizes 4×4. Além disso, há um elemento a ser levado em consideração que é o tempo: quanto mais rápido você utilizar para montar as figuras, mais pontos ganha.

O jogo foi desenvolvido pela dupla Fernando e Eduardo do estúdio RaystGames usando a engihe Unity 3D e, de acordo com os desenvolvedores, houveram várias complicações durante o processo de criação que iam de bugs na engine até mesmo a dificuldade de encontrar sons que combinassem com o estilo de jogo.

Ainda assim os desenvolvedores não se deram por vencidos e conseguiram terminar o jogo. Uma vez que este é o primeiro game da dupla, toda a divulgação ainda é feita por meio do blog criado por eles. Ainda assim, vocês podem conferir o vídeo do game rodando num Samsung Galaxy Tab.

LabyrinthStars: relembre a travessia de uma bolinha em um labirinto

LabyrinthStars

Há alguns dias foi lançado na App Store o primeiríssimo game do estúdio brasileiro Entortament Entertainment. Batizado LabyrinthStars, o game tem suporte às plataformas iPad,  iPhone e iPod touch. Basicamente ele lembra o clássico Labyrinth: basta conduzir uma pequena bola através de variados labirintos.

Para definir o movimento da esfera é necessário balançar o aparelho móvel e deixar o acelerômetro fazer a sua parte. Para ter sucesso na missão, você deve coletar algumas estrelas pelo caminho, o problema é que há uma contagem de tempo para que você complete a missão.

O jogo vai ficando interessante ao passo em que as fases são vencidas, pois surgem estrelas de diferentes cores que adicionam habilidades especiais para sua bolinha. O game em si é bem simples e fácil de ser jogado, e deve agradar se você está buscando uma nova aplicação para seu iGadget. Para acessá-lo, basta ir à App Store. Abaixo você confere o trailer do jogo:

Game brasileiro desafia jogadores a brincar com a gravidade

Game Brasileiro Vitrum

Mais uma desenvolvedora indie dá as caras aqui no GameReporter para mostrar seu game brasileiro, trata-se da 9heads, empresa dedicada a criar games criativos e inovadores. O estúdio é composto por apenas 3 profissionais (Aymar Pescador, Henrique Balerini e Daniel Zamudio), que estão desenvolvendo seu primeiro jogo, chamado Vitrum.

O game é do gênero plataforma em primeira pessoa, e traz algumas mecânicas muito sapientes de gameplay, como materializar plataformas, superpulo e inversão de gravidade, que é de longe o maior aspecto do jogo. O objetivo do game é que o jogador use de astúcia para passar pelos desafios no cenário.

Para a criação de uma mecânica para a inversão de gravidade a 9heads criou uma engine própria, utilizando recursos de bibliotecas free/open source. O inversor de gravidade parece funcionar muito bem, mas isto não é por acaso: os desenvolvedores investiram nesse aspecto todo o esforço e tempo que lhes foi possível.

O plano é que Vitrum seja lançado ainda neste ano, portanto o feedback da comunidade gamer é importantíssima para o pessoal da 9heads. Logo abaixo vocês podem conferir o vídeo de gameplay do título:

Conheça Shadow of a Pirate, o primeiro game do Miris Studio

Shadow of Pirates

Desde muito tempo que as pessoas ficam fascinadas com as histórias de piratas, sejam elas contadas em filmes, animes ou games. Se você é fã dos bucaneiros, há um game que você deve pesquisar. Trata-se de Shadow of a Pirate, game criado pelo recém-criado Miris Studio.

O game coloca o jogador na pele de uma jovem pirata que se envolve numa caça ao tesouro após ver seu antigo capitão ser assassinado pelo vilão Barba Negra. O objetivo é seguir rumo a uma ilha e encontrar uma pista que leve ao tesouro, porém há vários impedimentos no caminho como piratas rivais, tubarões e monstros marinhos.

O Miris Studio foi criado por ex-alunos do curso de Tecnologia em Jogos Digitais do Senac e foi iniciado como um projeto do próprio curso. De acordo com Leandro do Miris Studios, o game teve boa recepção no Senac e por isso o projeto seguiu em frente.

O estilo do game é plataforma de ação com movimentação em 2D, porém com gráficos em 3D. O jogo foi desenvolvido com a engine Unity, que já falamos aqui no GameReporter, e está disponível para as plataformas Mac e PC. A ideia dos criadores é disponibilizar em breve uma demo dentro de portais como o Kongregate e Wooglie.

Abaixo, você confere o trailer do game no YouTube: