Arquivo da tag: indie

Complexo do Alemão agora faz parte do Favela Wars

Favela Wars

Nas últimas semanas o jogo brasileiro Favela Wars tornou-se pauta recorrente em diversos jornais e sites (mesmo entre a imprensa não relacionada aos games). O motivo da fama repentina é a premissa do jogo de colocar bandidos e policiais em confrontos pelo domínio de favelas. O título conquistou polêmica e notoriedade. De acordo com os desenvolvedores da Nano Studio, em menos de três meses o game alcançou 100 mil usuários.

“Com essa realidade tão brasileira, o Favela Wars foi muito bem aceito. Acreditamos que tenha sido pelo motivo do tema fazer parte do cotidiano dos jogadores”, disse Dan Eisenberg, criador do game. Vale ressaltar que o game foi idealizado a partir de uma situação real em que Dan se viu no meio de um tiroteio. Longe de explorar as polêmicas do game, vamos falar sobre o recente lançamento do mapa “Complexo do Alemão”.

Sim, a conhecida comunidade carioca (uma das maiores do país), agora é parte do jogo com direito ao teleférico e a retratação da violência urbana. Além disso, o time de criação realizou melhorias na física e nos efeitos de iluminação. Também foram adicionados objetos interativos no cenário e mais explosões. A grande novidade fica por conta de um ranking que aponta os amarelões, ou seja, pessoas que abandonam uma partida sem mais nem menos. Essa identificação fica associada ao perfil do jogador e poderá ser visualizada pelos demais usuários.

A versão final do game só deve ser lançada em até seis meses, mas enquanto isso a produtora vai trabalhando em melhorias. Uma delas é a redução no tempo de loading (4 vezes menor que a versão beta), e uma integração maior com o Facebook. O Gamereporter testou uma versão prévia do game durante a feira BGS 2012 e pôde atestar que ele é de fato um produto com muito potencial. A Nano Studios está atualmente negociando com investidores, então vamos ficar de olho, pois o jogo vai chamar mais atenções do que já tem.

Confira abaixo o trailer do game Favela Wars:

 

Odallus: contribua e garanta uma cópia do jogo indie

Odallus

Por Paulo Zambarda

A espada esta encharcada no sangue de seus inimigos e Haggis precisa de sua ajuda para vencer a batalha. Depois do sucesso de Oniken, o estúdio brasileiro Joymasher lançou campanhas de arrecadação de fundos e votos no desenvolvimento de seu mais novo game Odallus: The Dark Call.

Nos moldes de grandes sucessos da era de ouro do NES, como Metroid, Castlevania e Demon’s Crest, Odallus leva ao jogador o desafio de combater uma ameaça demoníaca com uma variedade de armas e equipamentos, com a dificuldade e aparência legítima 8-bits.

O ­­jogo também conta com cenários grandes e abertos para a exploração e coleção de itens que ajudam o jogador a navegar os diferentes estágios e usar suas habilidades especiais. Quem quiser experimentar uma demo com uma porção exclusiva do jogo, pode visitar o site oficial do projeto Odallus.

Gostou? Saiba que sua contribuição vai ajudar os desenvolvedores a pagar toda ajuda externa para deixar o jogo ainda melhor acabado, e disponível em mais plataformas.

Com um mês para o fim da campanha, a Joymasher quer atingir uma meta de 5000 dólares, com diferentes bônus às contribuições feitas. Acesse o Indiegogo para verificar a lista de benefícios por contribuir.

Quer contribuir, mas não dispõe de grana? Divulgue no Facebook! Vote no Steam Greenlight para que o jogo faça parte da biblioteca online, acessível para mais jogadores. A salvação do mundo de Odallus está nas suas mãos!

Confira abaixo o vídeo do projeto Odallus:

SBGames 2013: corra para submeter seu game ao Festival de Jogos Independentes

sbgames 2013 / festivas de jogos independentes

Ótimas noticias para quem estava aguardando novidades sobre o SBGames 2013 e o Festival de Jogos Independentes! A organização do evento que celebra os jogos independentes divulgou os detalhes da edição deste ano que promete ser a melhor de todos os tempos.

O Festival de Jogos Independentes vai acontecer no SB Games 2013, que começará no 16 de outubro e vai até o dia 18 de outubro de 2013 em São Paulo. A ideia do Festival é reunir projetos de jogos independentes e posteriormente exibi-los durante o megaevento SBGames 2013.

Podem participar qualquer desenvolvedor indie, que devem se enquadrar nas categorias PC/Web, Mobile e outras plataformas (neste caso o submissor deverá fornecer condições de hardware e software para que seu jogo seja analisado pelos juízes e exibido na mostra), além disso, jogos de tabuleiro também podem participar.

Mas atenção! Se você quer submeter seu jogo à participação no Festival de Jogos Independentes terá de ser rápido, pois ao prazo para submissão se encerra em 29 de julho de 2013. Você deve ir ao site do SBGames e preencher um formulário e subir um arquivo zipado que deve conter o diretório “nome do jogo” os arquivos do jogo com as bibliotecas necessárias para a execução e um arquivo nomeado LEIAME.TXT que explique como instalar o game e os comandos do game.

Crie também outro diretório chamado IMG que deve conter 3 imagens do jogo que demonstrem as funcionalidades do game. Lembrando que tais imagens devem estar em alta definição para a divulgação do evento. E por fim, você deve subir um arquivo Video.txt que deve conter dois links para visualização de vídeos que ilustrem a interação, jogabilidade e características do game. Para jogos mobile é necessário um vídeo que mostre alguém jogando o game.

Após a submissão, os games passarão por uma avaliação que definirá quais são os melhores games do Festival de Games Independentes, estes irão participar da exposição SB Games 2013 e ganharão notoriedade no mercado. Se você pretende levantar seu projeto independente, eis aí uma bela oportunidade, não deixe essa chance escapar. Mas lembre-se de que o júri que avalia os jogos é criterioso, então tenha certeza de que se seu game estiver no Festival de Jogos é porque ele está entre os melhores!

Para mais informações do Festival de Jogos Independentes: clique aqui.

Já estão abertas as inscrições para o SP Jam 2013

SP Jam 2013 - header

Se você está em busca de experiência prática no desenvolvimento de jogos, essa é uma ótima notícia. Quase todos os desenvolvedores independentes recomendam a quem está começando sua carreira que participe de uma maratona de desenvolvimento. É uma excelente oportunidade de fazer networking com futuros colegas de trabalho além de vivenciar o ciclo completo de um jogo: desde sua ideia inicial até a correção dos bugs.

Pelo terceiro ano consecutivo, o pessoal da Vortex Game Studio está organizando a SP Jam. E foram abertas as inscrições para essa maratona de desenvolvimento onde as equipes participantes terão 48 horas para desenvolver seu jogo, seja ele analógico ou digital.

Importante lembrar que essa maratona, chamada de Game Jam, é uma parte da SP Jam e a outra parte é a Exposição. Essa etapa acontecerá no segundo semestre de 2013, e exibirá obras de artistas convidados além de expor os produtos finais das equipes que completaram seu jogo obedecendo o regulamento dessa maratona.

A Game Jam acontecerá entre os dias 30 de Agosto a 01 de Setembro de 2013 no Campus Marquês de Paranaguá da PUC-SP, campus que oferece a graduação de Jogos Digitais. A Exposição acontecerá no segundo semestre, ainda sem data definida.

Visite o site do evento para estudar o regulamento, conferir dicas da organização além de ler o FAQ que contém informações bem interessantes pra quem pretende participar.

Prazo das inscrições: até 15 de Julho de 2013

Data da Game Jam: 30 de Agosto a 01 de Setembro de 2013

Local: PUC-SP – Campus Marquês de Paranaguá

UPDATE: Atualizado o preço da inscrição com o Kit de Sobrevivência.

Preço de inscrição: R$35,00 só a inscrição ou R$ 85,00 com Kit de Sobrevivência (contendo Ecobag, travesseiro, toalha de mão e caneca)

E aí, você vai participar da SP Jam 2013?

Soulbinder: jogo Indie brasileiro em campanha no Catarse

Soulbinder

Nossos amigos da Tendrils Entertainment acabam de lançar uma campanha no site de crowdfunding Catarse para lançar o game Soulbinder, um jogo de RPG por turnos com muitas opções de personalização de personagens e combates envolvendo estratégia.

Na trama os jogadores encarnam o herói Damodar, um guerreiro tribal que sobreviveu ao massacre de sua ordem, um grupo de guardiães que lutam pelo equilíbrio das forças entre o bem e o mal. Agora que o equilíbrio está ameaçado, o protagonista deve viajar por três diferentes dimensões para se vingar de seus inimigos. O game é permeado pelo eterno conflito de forças.

Durante a jornada, Damodar terá a ajuda de diversas criaturas fantásticas e itens mágicos e irá descobrir segredos de seu passado. Esses itens e acessórios coletados na aventura ajudam o jogador a criar a melhor estratégia de combate e fortalecer o guerreiro. Além disso, alguns dos monstros encontrados poderão se unir ao seu time para enfrentar os demônios.

Um dos fatores que contrinuem para aumentar o fator replay do jogo são as diversas áreas escondidas e os combates ferrenhos que são travados. Como se não bastasse, o time de desenvolvimento deixou o mapa aberto, deste modo os jogadores são livres para explorar os cenários e descobrir segredos espalhados.

Soulbinder teve inspirações nas franquias Final Fantasy da Square Enix e em Castlevania: Symphony of the Night da Konami. O projeto ainda está em desenvolvimento e para sair do papel precisa da ajuda dos jogadores. Se você se interessou pelo conceito, vai até a página no Catarse para fazer uma contribuição.

Abaixo você confere o vídeo do game Soulbinder:

Enfrente os desafios do trânsito com o jogo educativo VRUM

vrum

Hoje vamos falar de um game lançado no final do ano passado, mas que merece atenção especial dos jogadores, pois é um game bastante instrutivo e interessante. Trata-se de VRUM – Aprendendo sobre trânsito, da produtora ThinkBox Games da Paraíba. O interesse pelo game faz-se pelo fato de ele possibilitar que crianças e adolescentes aprendam as principais regras de trânsito e direção de forma intuitiva.

O título ficou em desenvolvimento por dois anos inteiros e a produtora tentou torná-lo o menos maçante possível. O objetivo era torná-lo amigável para jovens entre 11 e 14 anos. O resultado foi um jogo que apresenta desafios enfrentados pelos motoristas brasileiros. Deste modo, o game instrui desde cedo as regras primordiais de direção para as pessoas desde cedo. O melhor é que ao cometer erros de direção aqui as consequências são menos graves do que ao errar no mundo real.

No enredo, os jogadores acompanham os primeiros momentos ao volante de um adolescente de 18 anos que sonha em participar da Corrida Anual da cidade fictícia de Santa Fé. Para isso, o jovem precisar tirar a habilitação e, assim comona vida real, deve participar de aulas na autoescola, exames no Detran e passar por missões pela cidade após conseguir a sonhada habilitação. Se passar por todas as etapas o jogador encara a Grande Corrida e pode entrar no ranking do jogo, organizado por regiões.

VRUM: aprendendo sobre o trânsito possui 8 horas de jogo e segue diretrizes das leis de trânsito brasileiras e veio como alternativa para o governo, em substituição às manjadas cartilhas que são distribuídas nas escolas. Vale lembrar que o Brasil é um dos países que mais contabilizam mortes no trânsito em todo o mundo.

Você pode ver o trailer oficial de VRUM abaixo:

Vem aí o Festival Games Brasil

Festival Games Brasil

Jogos desenvolvidos por brasileiros estarão no MIS (Museu da Imagem e Som) durante a Virada Cultural (que acontece em São Paulo nos dias 18 e 19 de maio de 2013) no I Festival Games Brasil. Videogames, jogos de tabuleiro e de cartas estarão a disposição do público entre às 10h e 16h. Todo o acervo poderá ser jogado pelos visitantes e monitores estarão presentes caso alguma dúvida apareça durante a partida.

Após a Virada Cultura, o acervo continuará no MIS até o dia 02 de junho de 2013. O evento é uma iniciativa do capítulo de São Paulo da IGDA (International Game Developers Association), uma organização mundial de desenvolvedores de jogos.

Sobre os jogos que estarão presentes no evento:

  • Dugeon Land: Já imaginou um parque de diversões controlado por um mago? E por um mago que quer te ver morto? Em Dungeon Land, o jogador e mais dois amigos têm que sobreviver a um parque de diversões controlado por um mago louco e com senso de humor peculiar;
  • Toren: Construído em torno de um poema épico que aborda o sentido da vida, Toren é uma mistura de aventura com puzzle que gira ao redor de uma misteriosa menina presa em uma torre;
  • Knights of Pen and Paper: Simulador de RPG de mesa em que o jogador é o mestre dos jogadores! Conforme avança, o jogador deve escolher os monstros que enfrenta, quantos irá enfrentar e como;
  • Mr. Bree +: Esse jogo conta a história de um porco pai de família que foi capturado por javalis selvagens e enviado para trabalhar como um prisioneiro. Quando consegue fugir, Mr. Bree esquece sobre sua família, o caminho de casa, e suas habilidades. Agora cabe ao jogador recuperar seus movimentos, encontrar sua casa, e descobrir o que aconteceu com sua família. Durante sua jornada, Mr. Bree encontrará algumas revelações perturbantes;
  • Oniken: Criado com o intuito de ser uma homenagem à década de 1980, seus filmes e jogos, Oniken conta a história de um mundo pos-apocalíptico em que robôs dominaram a humanidade e apenas um ninja musculoso poderá enfrentá-los;
  • Xilo: Inspirado nas tradicionais xilografías, Xilo conta a história de Biliu que precisa recuperar pedaços das Xilogravuras Sagradas;
  • Out There Somewhere: O astronauta Yuri é forçado a aterrissar em um planeta estranho por falta de combustível enquanto persegue seu inimigo Grigori. Para sair dessa, ele precisa explorar o planeta enquanto resolve puzzles para encontrar conbustível e derrotar Grigori.

Para ter mais informações sobre o evento, visite o Tumblr ou o Facebook do Festival.

Local: MIS (Museu da Imagem e do Som)

Horários da exposição:

Após a Virada Cultura, a exposição estará disponível até o dia 02 de Junho de 2013 nos seguintes horários:

Sábados, domingos e feriados – 11hs às 20hs.

Terça à sexta – 12hs às 21hs.

Endereço: Av. Europa, 158 – Jardim Europa – São Paulo

Contatos: Florência Silberstein – florencia.silberstein@gmail.com – (11) 9 9410 1061 e Thais Weiller – hello@joymasher.com

Mr. Bree + no Steam Greenlight

Mr. Bree +

A produtora brasileira Taw Studio ficou conhecida pelos seus jogos Mr. Bree Returning Home e Jelly Escape. Agora ela está prestes a lançar uma versão melhorada do Mr. Bree para PC e Mac. E sabe qual é a melhor parte? Você pode ajudar a fazer isso acontecer!

Mr. Bree é um jogo de plataforma onde você ajuda um porco que perdeu sua memória a voltar para casa. E essa versão Plus terá mais fases, lutas com chefes, diferentes modos de jogo entre outras atualizações.

Para ajudar Mr. Bree + a ser lançado, basta votar nele no Steam Greenlight. O Greenlight é o sistema da Valve onde a própria comunidade decide através de votação os próximos jogos que ficarão disponíveis no Steam.

Assista o trailer oficial de lançamento do Mr. Bree + abaixo e siga as instruções aqui para ajudar esse ótimo jogo brasileiro a fazer parte do Steam.

O pessoal da Taw Studio participou de duas palestras na última edição da Campus Party. Na primeira delas, chamada “Onde nascem os jogos?” eles compartilham seu processo criativo e de produção de um jogo. Na segunda, em um formato de mesa redonda, chamada de Top 5 Indie Team a Taw Studio dividiu o palco com o pessoal da Joy Masher e da Vortex Game Studios em um debate sobre desenvolvimento independente.

Dreaming Sarah: Atrativa investe em desenvolvedor brasileiro

Dreaming Sarah

Quem se lembra dos saudosos games Adventure 2D? O gênero pode não ter a mesma popularidade dos anos 90, mas certamente ainda são bem quistos por uma grande parcela dos jogadores mundo afora, inclusive no Brasil. É exatamente por isso que a Atrativa, empresa subsidiária da GameHouse para a América Latina, resolveu apostar neste gênero tão cultuado. E o mais interessante: o game em questão foi produzido por um brasileiro.

Dreaming Sarah é o novo lançamento da Atrativa e, como citado anteriormente, é do gênero adventure 2D. O título foi desenvolvido pelo designer brasileiro André Chagas e destaca-se por trazer um mundo cheio de elementos que fizeram extremo sucesso na geração 16 bits. Você irá tomar o controle de Sarah, uma garota em coma, que viaja por diferentes ambientes através de sonhos.

O objetivo da trama é descobrir uma maneira de fazê-la despertar. Para isso, você deve fazer uso de variadas habilidades especiais que são baseadas na vida da personagem, tais como uma lupa que a faz diminuir de tamanho ou um pula-pula que a faz pular muito alto. A idéia é utilizar artefatos que a façam descobrir memórias fortes o bastante para despertar.

De acordo com a Atrativa, Dreaming Sarah tem previsão de lançamento para o início do próximo ano com versão inicial para o Windows. Fique atento, pois é capaz de você ouvir falar muito deste game, afinal o acordo com a GameHouse prevê que a Atrativa ficará responsável pela divulgação do jogo no país. “Nossa empresa lança 300 games no Brasil por ano, então nada mais justo que possamos colocar títulos brasileiros em nosso portfólio”, disse André Faure, diretor executivo da Gamehouse sobre o sentimento de ter jogos brasileiros em destaque.

Para outros brasileiros interessados em fazer negócios com a Atrativa, uma dica: a empresa ainda procura títulos nacionais, com foco em plataformas emergentes de desenvolvimento, como HTML5, Construct e Unity.

Abaixo você confere o teaser de Dreaming Sarah:

SPJam anuncia as datas da terceira edição do evento

SPJam 2013

Pelo terceiro ano consecutivo a equipe da desenvolvedora Vortex Game Studio organiza o SPJam, a mais conhecida Game Jam de São Paulo. Assim como nas edições anteriores, a atual edição reunirá desenvolvedores para participar de uma maratona de 48 de puro desenvolvimento de jogos (tanto digitais, quanto analógicos). A ideia é desenvolver novas idéias e conceitos de jogos que possam fazer sucesso.

O evento é dividido em duas importantes etapas: o Gamejam, que é o desenvolvimento de jogos propriamente dito, e que se realizará entre os dias 30 de agosto a 01 de setembro de 2013, na PUC-SP. A SPJam ocorrerá no Campus Marquês de Paranaguá da PUC-SP, campus que abriga a graduação em Jogos Digitais da universidade. E a segunda etapa é a exposição dos projetos desenvolvidos durante a Jam, além disso, participam da exposição obras de artistas convidados.

Um dos destaques do evento é o sistema de achievements, introduzido na edição anterior, que possibilita aos participantes ganharem algum tipo de reconhecimento por seu esforço, trazendo glória e/ou recompensas. Quem participou da edição 2012 sabe que esses achievements são bem vindos.

A organização do SPJam espera quebrar recordes com esta nova edição, reunindo 300 pessoas para criar jogos em um único espaço. Vale lembrar que 300 é o número total de participantes das duas edições anteriores. Para conquistar essa meta, a Vortex aposta no espírito de confraternização entre os participantes e o espírito de solidariedade.

A Exposição SPJam 2013 ainda não tem data definida, devendo ocorrer no segundo semestre. Assim que surgirem mais detalhes vamos repercutir, afinal o SP Jam já é um dos eventos mais importantes voltados ao desenvolvedor indie brasileiro. Mais informações no site oficial ou na  FanPage no Facebook e, para os participantes que querem conversar ou procurar grupos, há o grupo no Facebook.

 

Etapa Gamejam da SPJam 2013

Inscrições: 15 de junho a 15 de agosto de 2013

Quando: 30 e 31 de agosto e 01 de setembro de 2013

Onde: PUC-SP – Campus Marquês de Paranaguá

Quem: Interessados no mercado de jogos e game designers de plantão

Por que: Porque é a chance de você mostrar ao mundo que sabe fazer! Assim como ter uma exposição contendo seu jogo!

Quanto: R$35,00

 

Exposição SPJam 2013

Quando: Segundo semestre de 2013

Onde: a ser definido

Quem: Fãs de jogos e interessados por arte e ilustração

Por que: Ver o produto dos desenvolvedores indies brasileiros e arte baseada em jogos (com uma temática a ser definida)

Quanto: Grátis