Arquivo da tag: indie

Game Nacional: Startup inova ao apoiar games nacionais independentes

Você já conhece a Game Nacional, a start up dedicada a apoiar os jogos nacionais? Lançada no final de 2016, em São Lourenço no sul de Minas Gerais, a Game Nacional, é a primeira plataforma brasileira a atuar na promoção dos trabalhos de desenvolvedores indie de jogos digitais brasileiros, dando suporte desde a venda e compra de cotas em seus projetos – que podem estar em estágio de desenvolvimento ou já finalizados.

A start up é extremamente benéfica com os desenvolvedoras, pois além de selecionar, ainda fazem trabalhos de advisor, apresentando os games para veículos especializados e investidores em potencial. Para o desenvolvimento deste trabalho, a startup conta com parceiros de peso, a BGC (Brasil Game Cup) e a BGS (Brasil Game Show), que disponibilizam stands para a apresentação dos jogos eletrônicos.

“Exibimos os games em eventos e festivais, apresentamos para investidores, orientamos sobre a gestão das redes sociais, fornecemos tradutores para dar uma nova perspectiva de distribuição, oferecemos sonoplastia e suporte no relacionamento com a imprensa e influenciadores. Enfim, criamos toda base para levar o game a um novo nível, podendo alcançar outras plataformas antes não vislumbradas como o Xbox, Playstation ou AppStore. Tudo isso com a curadoria de consultores experientes no mercado”, explica Adriano Reis, fundador da plataforma que atualmente conta no portfólio com seis jogos, dos quais três já receberam investimento.

A plataforma já conquistou aporte para três jogos, e um deles está sendo atualizado para o lançamento até o final do ano. O Restless (um game 3D de ação com uma pegada de terror em terceira pessoa com puzzles); O DarkElf, um RPG 2D de ação com um visual vivo e um enredo dinâmico , e o game do Sansão, ação e aventura com gráficos incríveis, tendo sua história adaptada da Bíblia, também receberam aporte e estão investindo em melhorias para serem lançados a partir do segundo semestre desse ano.

Playbor: Maratona de desenvolvimento de jogos eletrônicos será realiza em Belo Horizonte

Mais uma boa oportunidade de se destacar no cenário de desenvolvimento de games no Brasil: O Sebrae Minas e a pré-aceleradora de games Playbor lançam desafio para programadores, artistas, designers e empreendedores desenvolverem games. A Game Jam, como é conhecida a maratona de desenvolvimento de jogos eletrônicos, será realizada no dia 7 de setembro, feriado da Independência, na sede do Sebrae Minas, em Belo Horizonte. 

Em 48 horas de imersão, os participantes receberão orientações sobre mercado e tendências, e terão o desafio de criar um protótipo de um jogo eletrônico.

“Os games deverão ser desenvolvidos a partir do direcionamento que daremos no início do desafio sobre as principais demandas de grandes players e investidores do segmento”, explica João Guilherme Paiva, diretor de negócios da Playbor.

Os projetos com as melhores ideias e potencial comercial participarão do programa de pré-aceleração da Playbor. Durante três meses, as equipes receberão mentorias, consultorias e capacitações na área técnica e também em marketing, finanças e gestão.  

“Não é só fazer o game, os empreendedores também devem estar preparados para colocar o produto no mercado e conseguir investidores”, afirma Márcia Valéria, analista do Sebrae Minas.

Algumas equipes já foram selecionadas na fase on-line. Porém, quem quiser participar do desafio ainda pode se inscrever presencialmente no dia 7 de setembro, das 13h às 15h, durante o evento Música Mundo, que será realizado no espaço CentoeQuatro (Praça Rui Barbosa, 104, Centro). As inscrições gratuitas são individuais e os participantes serão divididos em equipes no dia do desafio.

 

Serviço – Game Jam Playbor/Sebrae em MG

Dia 7 de setembro (quinta-feira), a partir das 16h

Sede do Sebrae Minas – Avenida Barão Homem de Melo, 329 – Nova Granada

Inscrições presenciais gratuitas: 7 de setembro, das 13h às 15h, no Música Mundo (Praça Rui Barbosa, 104 – Centro)

Distortions estará disponível para gameplay na BGS 2017

O Pavilhão Indie da Brasil Game Show promete ser um dos melhores de todos os tempos graças a presença de jogos fantásticos, como é o caso de Distortions, da produtora indie brasileira Among Giants. O game terá uma demo exclusiva na maior feira de games da América Latina para quem quiser testar. O título é o atual vencedor do BIG Festival, tendo levado os prêmios de Melhor Jogo Brasileiro e Melhor Jogo no voto popular.

Among GiantsAlém de testar o game, os visitantes poderão bater um papo com toda a equipe de desenvolvedores do Distortions. É a oportunidade para descobrir quais engines foram utilizadas para obter o resultado final e as inspirações por trás do enredo. Mas se você quiser perguntar qual pizza era a mais pedida pela equipe durante o desenvolvimento não tem problema. Vale destacar ainda que no estande de Distortions haverá uma cosplayer com os trajes da garota que protagoniza o game. Você pode tirar fotos à vontade. A intenção é popularizar ainda mais a franquia entre os jogadores brasileiros.

Em Distortions você controla uma garota que acorda em um quarto estranho e desconhecido. Sem entender o que se passa ou onde está, a jovem começa a investigar o quarto, mas para seu desespero percebe que o tempo parece estar parado e os objetos congelados, como se a gravidade já não mais existisse. A partir daí, o jogador deve conduzir a jovem através de um mundo vasto e solitário, na tentativa de descobrir respostas para os mistérios que a rodeiam.

Sua única arma é um violino, que deve ser utilizado para defender-se. Mas não pense que ela deve golpear os inimigos com golpes de violino, mas sim encontrando partituras perdidas de músicas que servem para deter os inimigos, manipular o ambiente, entre outras ações. Além disso, a jovem deve encontrar páginas perdidas de um estranho diário que contém pistas que a guiarão em sua jornada. De acordo com os produtores, Distortions conta com referencias de games como Shadow Of The Colossus, Silent Hill 2, e de filmes como Brilho Eterno De Uma Mente Sem Lembranças e Once, apenas uma vez.

Abaixo tem um trailer de Distortions:

Abertas inscrições do segundo programa de pré-aceleração da Playbor

Estão abertas desde o último domingo (13 de agosto de 2017), as inscrições para a próxima pré-aceleração da Playbor. A intenção é auxiliar novos produtores de jogos a lançarem seus produtos no mercado. Desta vez haverão duas turmas: uma presencial em Minas Gerais, com o patrocínio do Sebrae Minas; e outra nacional e remota, repetindo o mesmo modelo que foi consolidado no começo do ano. Você tem até o dia 27 de agosto para enviar a inscrição do seu game.

A abertura do processo será com uma GameJam que começa no dia 1 de setembro. Depois disso, 20 times selecionados (10 em cada turma) passarão por oito semanas de uma maratona de desenvolvimento de jogos voltada para o produto. Ao fim, haverá mais uma seleção e os finalistas passarão por duas semanas de uma consultoria focada em negócios e empreendedorismo.

“A ideia do programa é criar oportunidades para o desenvolvimento de jogos independentes no Brasil. A Playbor oferece suporte, contatos e mentorias com as figuras mais importantes do cenário de games nacional para que os times forem uma boa estrutura e consigam caminhar no mercado com as próprias pernas”, explicou Marcelo Faria, diretor de aceleração da Playbor.

As inscrições estão abertas no site da Playbor para equipes com dois ou mais integrantes que estejam dispostos a empreender no mercado de jogos. A primeira edição revelou muitos jogos interessantes que até saíram aqui no GameReporter como o Cursiva e Bonded Heroes.

Sobre a Playbor

Para quem não conhece, a Playbor foi fundada em 2015 por empreendedores e entusiastas de games. Ela é a primeira empresa do Brasil focada em acelerar o desenvolvimento de jogos digitais. Executou seu primeiro programa de pré-aceleração no começo de 2017, revelando talentos como a Kaldra Games e a Rev Studio.

ATUALIZADO | Guia: onde estudar desenvolvimento de jogos digitais no Brasil

O mercado de games no Brasil é no mínimo promissor, não por acaso muitas instituições de ensino formam cursos voltados para a produção e desenvolvimento de jogos digitais. O grande problema é que a maior parte das universidades estão concentradas no eixo Rio-São Paulo, de modo que estudantes de outros estados encontram dificuldades em encontrar cursos em suas regiões.

Pensando nisso, o GameReporter organizou uma lista de instituições que oferecem cursos voltados ao desenvolvimento de jogos digitais no Brasil. O MEC aprova cerca de 50 universidades que oferecem graduação tecnológica.

Instituições que oferecem graduação em Jogos Digitais:

Fora essas instituições, existem outras maneiras de entrar na área dos jogos eletrônicos, como por exemplo, os cursos oferecidos pela SAGA, pela renomada Melies, AXIS e também a Zion Escola de Entretenimento no Rio de Janeiro. A Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul) também oferece um curso sequencial de Modelagem Gráfica e Jogos de Computador. Um belo destaque é a Escola Brasileira de Games, instituição voltada exclusivamente à cursos ligados aos jogos eletrônicos. A instituição é nova e encontra-se em São Paulo.

Além destas instituições, o Colégio FECAP oferece também o Ensino Médio Técnico Integrado em Jogos Digitais.

Especializações com menor duração também são oferecidas no Brasil, como o Curso de Atualização em Game Marketing da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) e o curso de Desenvolvimento de Jogos do Instituto Dom Bosco, em Piracicaba, São Paulo. A PUC-SP também conta com diversos cursos de Extensão na área de Jogos Digitais.

Se seu sonho é entrar na área de produção e desenvolvimento de jogos digitais, esteja preparado! O caminho é difícil, mas bastante promissor e só tende a crescer em nosso país. Aproveite que a maioria das universidades estão com vestibulares abertos e comece a estudar!

Comente sobre os cursos abaixo. Se esquecemos de algum, por favor, nos envie o link para publicarmos. Basta colocar nos comentários deste post ;)

Conheça Tap Cube, o novo jogo da Overdrive

Hoje vamos falar de mais um jogo indie com bastante potencial de diversão. Criado pelo estúdio brasileiro Overdrive, Tap Cube é um puzzle ideal para quem gosta de jogos casuais e alto nível de desafio. Basicamente você tem 10 segundos para vencer cada um dos desafios de um cubo bizarro. A ideia é observar atentamente a imagem e tente copiá-la o mais rápido que puder, sempre somando um tempo extra para o objetivo seguinte.

Tap Cube ocupa pouco espaço no celular e foi otimizado para rodar liso em muitos dispositivos que tenham Android 4.0 ou superior instalado! O game é bem desafiador e altamente competitivo, você vai querer sempre bater o seu recorde e comparar com seus amigos.

Tap Cube é rápido e viciante, perfeito para aquele momento em que precisamos esperar. Os desafios são bastante variados e estimulam o raciocínio lógico. Já que estimula a agilidade, Tap Cube é indicado para todas as idades e tem potencial para agradar fãs de jogos casuais e jogadores que procuram novidades.

A jogabilidade é bem simples e fácil de aprender. Você só precisa deslizar o dedo a fim de posicionar as peças nos locais adequados e “copiar” a imagem que aparece. Mas não pense que as coisas serão fáceis: alguns níveis são bem complicadinhos e precisam de atenção para serem concluídos.

O game está disponível na Google Play e Itch.IO

Conheça o comovente jogo indie brasileiro White Lie

White Lie é ideal para quem procura por uma aventura diferente de tudo que já se viu. O jogo conta a comovente história de Greg, um coelho de pelúcia buscando por sua dona desaparecida em um mundo surreal e desolado. O projeto é de autoria do estúdio Ambize e uma das suas características mais marcantes é sua direção de arte desenhada a mão e colorida em tons sépia que complementa e intensifica as sensações e a ambientação solitária vivida durante o jogo. Podemos destacar o minucioso trabalho artístico do game.

O coelho Greg deve superar os desafios de seu passado com Emma se quiser descobrir a verdade por trás de tudo o que está acontecendo. De acordo com os desenvolvedores, a ideia de White Lie surgiu quando os envolvidos na produção refletiam o que podiam fazer de diferente para criar um jogo com um história emocional. O resultado foi um game inspirado por contos de fada e desenhos japoneses.

White Lie foi um dos ganhadores do edital de games da Spcine que aconteceu no fim de 2016 e também  da terceira turma da Core Labs Game Accelerator. O foco principal do jogo é contar uma história emocional sobre o relacionamento entre uma menina e seu brinquedo favorito, a lealdade dos dois e como sempre pertencerão um ao outro. É interessante notar a temática do coelho, também presente na literatura, histórias em quadrinhos e cinema.

O game tem uma jogabilidade simples e o foco não é o combate ou mecânicas elaboradas, mas sim a jornada. Espere por diálogos comoventes e cenas de arrepiar. Não por acaso, White Lie foi um dos premiados do edital da SPCine no fim de 2016. O game é exclusivo de PCs e você pode conferir mais detalhes no site oficial.

Abaixo tem o trailer de White Lie:

Derrote a invasão alienígena no shmup Esquadrão51

Quem curte shmups sabe que o gênero é um dos mais divertidos e reconhecidos da geração 16-32 bits. Infelizmente os produtores de jogos parecem ter esquecido este gênero de jogos, mas vez ou outra surgem pérolas que merecem atenção especial. Este é o caso de Esquadrão 51, um jogo indie brasileiro que te coloca em um combate ferrenho contra invasores alienígenas.

Tal como na maioria dos shmups, aqui você pode esperar chuvas de tiros e muita ação. Na breve descrição do enredo é dito que formas de vida alienígena enganaram e exploraram a raça humana por tempo demais. Para libertar a humanidade do julgo extraterrestre, cabe ao jogador pilotar um avião de guerra para combater os inimigos.

Essa invasão foi orquestrada pela Corporação Vega, que veio com a promessa de ajudar a humanidade a desenvolver a própria tecnologia, porém as coisas se converteram numa ditadura baseada na violência e exploração. Assim é formado o Esquadrão 51, a única esperança de derrotar os invasores alienígenas.

Quem esteve no BIG Festival 2017, maior evento de jogos independentes da América Latina, pôde conferir em primeira mão o Esquadrão 51, pois ele estava presente para testes e foi indicado aos prêmios de “Melhor Jogo Brasileiro” e “Melhor Arte”. Ambas as indicações são bastante justas, visto que a arte em preto e branco são extremamente chamativas e há ótimos efeitos gráficos de explosões e as naves inimigas possuem muitos detalhes.

Parece que a inspiração do jogo foram os inúmeros vídeos e documentários sobre OVNIS dos anos 50/60, além dos filmes de ficção da época, pois além do design em preto e branco, o design das naves remetem claramente as aeronaves do final da segunda guerra mundial. A primeira nave utilizada é um Republic P-47 Thunderbolt. Esquadrão 51 foi desenvolvido por Marcio Rosa, que fez o possível para homenagear os grandes jogos de navinha dos anos 90. O game é bastante nostálgico e uma verdadeira ode ao gênero.

Abaixo tem o trailer de Esquadrão 51:

Conheça o jogo de terror e stealth Hello Neighbor

Hoje vamos falar de um jogo ainda não lançado, mas que demonstra potencial para se tornar um dos indies mais divertidos da temporada. Hello Neighbor, um jogo da produtora independente tinyBuild que mistura terror e stealth de maneira engenhosa. Aqui você encarna um garoto que está numa missão de invasão na casa de um vizinho bastante suspeito. Parece que os desenvolvedores buscaram inspiração no filme A Casa Monstro, pois até mesmo o estilo visual é bem cartunesco.

Você é o novo morador do bairro e em pouco tempo percebe que um de seus vizinhos age de maneira estranha, como se estivesse escondendo algo no porão. A coisa mais lógica a fazer é investigar a casa por si próprio e descobrir que mistérios estão escondidos lá. Porem a tarefa não é simples, pois a casa esconde várias armadilhas. Cabe ao jogador utilizar a inteligência e habilidade para fugir das diversas armadilhas e resolver os puzzles até descobrir o grande segredo da estranha casa.

O jogo é em primeira pessoa, de modo que o jogador se sente na pele do garoto. Não faltam momentos de tensão ao longo do game, pois o jogador deve investigar a casa sem se deixar ser pego pelo vizinho que está em constante alerta. A ideia é tentar entrar na casa sem ser pego, mas a cada vez que você é encontrado o vizinho aprende com sua tática anterior, de modo que você deve elaborar um novo truque.

Hello Neighbour é um jogo furtivo de terror sobre invadir a casa do vizinho. Um dos elementos mais significativos é inteligência artificial avançada, capaz de evoluir em conjunto com o jogador. O vizinho será controlado pela inteligência artificial, que irá aprender com as ações do jogador.”, disse Yulia Vakhrusheva, produtora do jogo.

Hello Neighbor está na 4º fase alfa e já pode ser adquirido através do GoG. O lançamento oficial está agendado para o dia 29 de Agosto. Para celebrar sua eminente chegada, o resto do catálogo da tinyBuild, desenvolvedora do jogo, e alguns outros games de furtividade estão em promoção, com até 80% de desconto na GoG.

Abaixo tem o trailer de Hello Neighbor:

Trilhas da Gamercom capacitam participantes para empreender na indústria de jogos digitais

Entre os dias 8 e 9 de julho a cidade de Florianópolis, SC, sediará a Gamercom 2017, o maior evento de games do sul do país. Além das atrações para quem quer jogar, o evento vai oferecer a oportunidade para quem quer se profissionalizar na área ou fazer negócios. Para ajudar os participantes que têm interesse em aprender a monetizar o que desenvolvem e entender melhor a indústria de jogos, a Vertical Games da Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (ACATE) estará presente com quatro estandes e com a sala de capacitação Meeting Gamer.

A empreitada visa aproveitar o crescimento do mercado brasileiro de jogos. Nos últimos oito anos, o número de empresas desenvolvedoras cresceu quase 600% no país. O levantamento é da NewZoo, que também aponta um faturamento US$ 1,6 bilhão em 2016. Segundo levantamento da International Game Developers Association (IGDA), Santa Catarina conta com 38 empresas de games e nove instituições de ensino que oferecem cursos na área.

“Ao olhar para a importância desse setor que está crescendo no Brasil e já se mostra muito relevante em nosso estado, decidimos oferecer uma experiência diferente na Gamercom, para aqueles que veem nos games mais do que uma diversão – uma oportunidade de negócios”, diz Arthur Nunes, diretor da Vertical Games da ACATE. A sala de capacitação Meeting Gamer irá trazer palestras com desenvolvedores e profissionais da indústria nacional de jogos para conversar sobre desenvolvimento, riscos e desafios, dinheiro, criação e outros assuntos relevantes. “Além disso, será uma ótima oportunidade para trocar contatos profissionais e experiências”, ressalta Nunes.

As trilhas da sala Meeting Gamer estão abertas para todos os participantes do evento, que devem se cadastrar no link. As inscrições para a Gamercom estão disponíveis no site do evento. Se você é desenvolvedor de games e tem a oportunidade de participar da Gamercom, não deixe de conferir o estande da ACATE, pois as dicas prometem ser valiosas.

 

Serviço – Gamercom 2017

Quando: 8 e 9 de julho

Onde: CentroSul – Av. Gov. Gustavo Richard, 850 – Centro, Florianópolis – SC

Site: https://www.gamercom.com.br/