Arquivo da tag: indie

DUAIK Entretenimento anuncia sequência de Aritana e a Pena da Harpia

Em 2015 o mundo dos games foi surpreendido pelo ótimo Aritana e a Pena da Harpia. Pois bem, passados dois anos a DUAIK Entretenimento anuncia a produção de Aritana 2. De acordo com os desenvolvedores, no novo título os jogadores irão conferir as consequências do desfecho do primeiro jogo, como a perda do Cajado de Fogo e a derrota do Mapinguari. A expectativa é que o game seja tão bom e inspirado quanto o anterior e desenvolva ainda mais os personagens.

A história de Aritana 2

Um misterioso mascarado está prestes a destruir a Grande Arvore Ypy, utilizando de um antigo poder para corromper tudo ao seu redor. Enquanto isso, a busca pelo poderoso cajado do pajé Raoni leva Aritana ao templo que abriga Ypy e que agora corre grande perigo.

O destino de Aritana será guiado pela antiga guardiã do templo, a Artesã, e juntos precisam impedir que o mascarado alcance o topo do templo e destrua Ypy. No caminho, Aritana provará novamente seu valor enfrentando novos desafios e portando uma nova arma, o arco e flecha.

Mudanças para a sequência

Embora Aritana 2 seja uma continuação do primeiro da série, a arte foi aprimorada e as mecânicas de jogo foram totalmente modificadas, deixando de ser um jogo de plataforma para se tornar um game de aventura em 3ª pessoa. Esta nova ambientação transporta o jogador para dentro do universo de Aritana, oferecendo maior imersão e desafiando o jogador a encontrar soluções para os desafios que aparecem durante a história.

Um exemplo disso é um novo sistema de crafting, que permite criação de armas, poções e outros itens dentro do jogo, garantindo maior diversidade de gameplay e trazendo maior diversão para o jogador. Além disso, em Aritana 2 o jogador poderá escolher o gênero do seu personagem, tendo pela primeira vez uma nova personagem jogável para explorar o mundo aberto do game.

Assim como no jogo original, aqui o jogador embarca em um mundo fantástico, repleto de desafios e conta com uma história envolvente. O mundo é repleto de monstros e desafios extremamente instigantes, cabendo a Aritana resolver o mais rápido possível para salvar o mundo.

Os produtores por trás do projeto prometeram que as primeiras informações serão divulgadas no evento Games Brasileiros: Cases de Sucesso, que acontecerá no dia 23 de Novembro, das 11h às 12h30, na Escola Britânica de Artes Criativas, no bairro de Pinheiros, em São Paulo.

Abaixo tem o trailer do primeiro Aritana e a Pena da Harpia:

Campeonato universitário de Heavy Metal Machines acontece na próxima terça-feira (21) na URI

O jogo Heavy Metal Machines está fazendo história! Desta vez o jogo da Hoplon terá um torneio amistoso entre alunos da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI), no Rio Grande do Sul. A competição inédita acontece na próxima terça-feira, 21 de novembro. O mais interessante é que o torneio é organizado pelos próprios alunos.

A competição é exclusiva para alunos e será sediada no campus de Frederico Westphalen/RS. Ao todo serão oito times na disputa, que terá o formato de eliminação simples, ou seja, uma única derrota é o bastante para que a equipe seja eliminada. De acordo com os organizadores, será utilizada a plataforma Battlefy para sortear os confrontos. Como premiação, todos os jogadores do time campeão ganharão um mouse Razer Krait, itens do jogo e camisetas.

“O Brasil é um grande mercado consumidor de games e sempre notamos nos nossos alunos um enorme interesse pelos jogos eletrônicos. A Hoplon participou de uma aula inaugural na URI e o feedback dos alunos foi excelente. Alguns, inclusive, formaram uma equipe e participaram do campeonato sul-americano de Heavy Metal Machines, ficando em quarto lugar”, disse Rosângela Faschel, coordenadora do mestrado em Letras da URI. “Diante do interesse dos estudantes e a fim de fomentar o game nacional, decidimos ampliar essa parceria entre URI e Hoplon com um campeonato de Heavy Metal Machines. Temos certeza que será um sucesso e esperamos um dia participar de torneios interuniversidades”, completou.

Esta não e a primeira vez que universitários organizam um torneio de Heavy Metal Machines: no ultimo dia 11 de novembro a Universidade do Vale do Itajai (Univali) recebeu o primeiro torneio do jogo e contou com partidas frenéticas. A expectativa da Hoplon e que esses torneios se tornem mais frequentes e mobilizem diversas universidades pelo Brasil e no exterior. Interessados em realizar torneios oficiais de Heavy Metal Machines em suas universidades podem entrar em contato com a Hoplon pelo e-mail marketing@hoplon.com.

Para quem não conhece, Heavy Metal Machines (HMM) é um jogo multiplayer online de batalha de carros free-to-play da desenvolvedora catarinense Hoplon. Ele coloca carros armados até os dentes em combates nas arenas mais surreais imaginadas. Lembra algo de Rock n Roll Racing e Twisted Metal. Heavy Metal Machines está disponível em beta aberto no Steam e pode ser baixado gratuitamente.

Abaixo tem um trailer de Heavy Metal Machines:

Solte sua voz para vencer os obstáculos em Ressonance – The Lost Score

Para fazer sucesso, um jogo indie deve inovar em algum sentido, certo? Se você pensa assim, te apresento Ressonance – The Lost Score, um jogo de plataforma musical em que a principal arma do jogador é a voz. Sim, aqui você utiliza um microfone para interagir com o cenário. O game esteve presente na BGS 2017 e foi uma das gratas surpresas do evento neste ano.

A trama é simples, porém divertida: você deve ajudar o jovem Wez a encontrar a Partitura Perdida. A partir daí o jogador deve passar pelos mais diferentes obstáculos para chegar até a misteriosa partitura. Para tanto, use sua voz para passar por obstáculos diversos, utilizando-se da frequência correta para ter sucesso. Ele lembra algo do quase desconhecido In Verbis Virtus.

A mecânica gira em torno da frequência da voz. Não adianta se esgoelar, a ideia aqui é usar o tom de voz adequado para interagir com o cenário. Existem algumas plataformas que só se movem com o som certo, ou seja, para fazê-la avançar você deve utilizar sua voz na frequência correta e mantê-la até o final. Se você fraquejar a voz, a plataforma retorna para o local de origem.

A princípio parece um jogo de plataforma comum, ou seja, você vai pular plataformas e diversos obstáculos seguindo a premissa de ir da esquerda para a direita. A diferença é que o controle principal é um microfone. Os principais obstáculos são cúpulas de vidro que são destruídos de acordo com a vibração que o jogador emite. Mas não basta apenas ficar gritando: cada obstáculo necessita de uma entonação específica. As frequências são simbolizadas por círculos de diferentes cores para ilustrar a entonação necessária.

Resonance – The Lost Score esteve presente na BGS 2017 no estande da PONG (Potiguar Indie Games), onde os jogadores podiam testar o game com um microfone profissional, mas os desenvolvedores já adiantaram que qualquer microfone pode ser ajustado para o jogo. O game está atualmente disponível na plataforma itch.io por U$ 1,99. Recentemente o jogo conseguiu sinal verde na Steam com previsão de lançamento na plataforma em algum momento do primeiro semestre de 2018.

Abaixo tem o trailer de Ressonance – The Lost Score:

Google abre inscrições para a primeira edição do Indie Games Festival na América Latina

Mais uma oportunidade para você, desenvolvedor indie, para mostrar seu produto a um grande público e quem sabe o apoio de grandes empresas de games. A Google acaba de anunciar durante o Playtime 2017 a criação do Indie Games Festival, um evento que visa dar visibilidade para jogos independentes da América Latina. As inscrições para participar já estão abertas e, de acordo com a Google, o festival premiará os melhores jogos independentes da região com prêmios que irão ajudá-lo a ter seu trabalho notado por especialistas da indústria e jogadores de todo o mundo.

As inscrições são exclusivas para produtores indies dos seguintes países: Brasil, México, Argentina, Uruguai, Paraguai, Colômbia, Chile, Peru, Costa Rica, Bolívia, Venezuela, Equador e Guatemala. Importante dizer que a produtora precisa ter até 15 funcionários e ter o jogo lançado na Google Play após 1º de janeiro de 2016. As inscrições podem ser feitas até 20 de dezembro.

Os 15 finalistas do Indie Games Festival apresentarão seus jogos na capital paulista, em 22 de Fevereiro de 2018. Na ocasião, os finalistas terão a oportunidade de apresentar seu trabalho para um júri integrado por especialistas da indústria, dos quais 3 vencedores serão selecionados. Os grandes vencedores ganharam destaque nas lojas online da Google, além de uma TV Android.

 

Premiação para os finalistas e vencedores:

Finalistas

Cada um dos 15 selecionados receberá:

  • Inclusão do jogo no Indie Corner nas lojas Google Play das Américas, Europa e Oriente Médio por um mês;
  • Promoção do jogo nos canais Android Developer / Google Play Developer;
  • Oportunidade de apresentar o seu jogo no LatAm Indie Games Festival 2018;
  • 1 Chromecast;

 

Vencedores

Além da lista acima, cada um dos 3 escolhidos irá receber:

  • 1 TV Android;
  • Destaque Premium para o game dentro do Indie Corner nas lojas do Google Play das Américas, Europa e Oriente Médio por um mês.
  • Destaque Premium para o game na Android Developer / Google Play Developer channels.

 

Aos que NÃO preenchem as condições para participar do festival: Caso você não atenda aos critérios para se candidatar aos prêmios, ainda é possível se inscrever para participar da apresentação dos cases em São Paulo, em 22 de Fevereiro de 2018, conferir algumas das novidades em indie games e se divertir com diversos especialistas da indústria e desenvolvedores de indie. Mais detalhes no site oficial do Indie Games Festival.

Conheça o indie brasileiro Memories of Kami, o primeiro game da Yokai Collective Studio

Hoje vamos falar de um game indie brasileiro bastante promissor: Memories of Kami. Desenvolvido pela Yokai Collective Studio, o jogo é uma aventura de plataforma 2D com elementos de RPG. Aqui os jogadores embarcam no mundo mágico de Kami, habitado por Origamis, onde deve assumir o papel de nove guardiões que devem impedir as forças malignas de uma terrível contaminação que pretende devastar e destruir os seres vivos.

A grande sacada do jogo é sua mecânica baseada na troca de personagens a fim de tomar proveito de suas respectivas habilidades únicas. Estes personagens são caracterizados por nove animais sagrados – os guardiões da glória. Um dos aspectos que mais chamaram as atenções de quem conheceu Memories of Kami durante seu début na BGS 2017 foi o estilo visual, que lembra o consagrado Ori and the Blind Forest, mas a verdade é que o título tem inspirações mais antigas como Donkey Kong Country do Snes.

A trama: Kami é um mundo mágico habitado por criaturinhas de papel chamadas Origami. Esse mundo de luz e bençãos, onde todas as coisas boas do universo fluem abundantemente é, de tempos em tempos, atacado pela energia negativa de outros mundos. Os ataques de energia escura são chamados pelos habitantes de Kami de Incidentes. Quando a magia negra adentra Kami, ocorrem várias manifestações como doenças, acidentes, e qualquer tipo de desordem ou desgraça. Mas os Incidentes, geralmente não são nada demais, pois logo que surgem são combatidos e derrotados pelos nove famosos Sagrados Guardiões da Glória de Kami.

Os Guardiões da Glória são poderosos animais escolhidos pelo Destino e têm como dever eliminar toda e qualquer energia ruim que surge no belo paraíso de Kami. Não é preciso de todos os noves Guardiões para acabar com os Incidentes comuns. Mas a cada mil anos, um Incidente poderoso invade Kami, e esse sim, representa uma ameaça que necessita do poder de todos os Guardiões, juntos, para ser eliminado. Este Incidente grave é chamado de A Contaminação dos Mil Anos. E dessa vez, a Vigésima Sétima Contaminação dos Mil Anos veio muito mais feroz e irresistível, determinada a destruir de uma vez por todas o fantástico mundo dos nossos Guardiões.

Sua missão é guiar estes guardiões em uma busca pelos resquícios de energia que podem restabelecer Kami. Para tanto você adquire habilidades e poderes que lhe conferem novas transformações. Tal como num jogo de RPG, o jogo gratifica o jogador de acordo com seu estilo de jogo, graças a árvore de habilidades, ou seja, se você for do tipo defensivo, vai se tornar um grande defensor ao final da jornada.

Memories of Kami tem previsão de lançamento para 2018, sendo que uma demo deve ser lançada oficialmente em algum momento de maio do mesmo ano. Por enquanto o jogo é apenas para PC, mas os desenvolvedores esperam conseguir portar o título para Xbox One e Playstation 4. Mais informações no site oficial.

Abaixo você confere o trailer de Memories of Kami:

Startup Matific é selecionada no Pitch.Gov SP para integrar projetos de educação e tecnologia

Já falamos aqui da Matific, certo? Pois bem, a startup israelense pretende revolucionar o ensino da matemática nos colégios estaduais de São Paulo com o uso de tecnologias de jogos educacionais em salas de aula. A boa notícia é que a empresa é uma das finalistas da segunda edição do Pitch Gov.SP, programa de inovação que conecta o governo paulista e empresas de tecnologia com objetivo de melhorar os serviços públicos, e vai apresentar, no dia 9 de novembro, no Palácio dos Bandeirantes, um programa de integração de jogos educacionais de matemática ao currículo escolar do estado.

Uma das intenções do projeto é combater o nível de defasagem do ensino da matemática no Brasil e aumentar o engajamento de alunos e professores por meio de novas tecnologias de aprendizagem. Segundo estudo recente do Branco Mundial, o Brasil, apesar dos avanços educativos, levaria cerca de 75 anos para alcançar a média dos países ricos em matemática. Um levantamento da Fundação Lemann mostra ainda que, no quinto ano da educação básica, apenas 39% dos estudantes estão no nível esperado em matemática.

O sistema Matific já é adotado em mais de 40 países, com cerca de dois milhões de alunos ao redor do mundo, três milhões de jogos executados por mês e diversos prêmios internacionais por sua pedagogia e tecnologia. No Brasil, a plataforma de jogos matemáticos é utilizada atualmente por 100 mil estudantes, de 250 colégios públicos e privados, com 50 mil jogos executados por dia no Brasil. A galeria da empresa possui hoje 1,6 mil jogos educacionais de matemática.

O evento contará com líderes do governo, investidores, aceleradoras e demais players da área de empreendedorismo. As startups aprovadas no pitch  vão assinar convênios com o Governo do Estado para que suas soluções sejam testadas junto aos órgãos e entidades envolvidas.

“O sistema de gamificação promove uma aprendizagem mais profunda, pois, além de engajar os alunos em situações cotidianas, também estimulam a curiosidade, a exploração, o raciocínio lógico e a aprendizagem pela descoberta, em um ambiente lúdico e interativo”, comenta Dennis Szyller, diretor da Matific Brasil. “Também fornece aos professores dados de desempenho de seus alunos em tempo real, o que permite a personalização das atividades de acordo com o momento de aprendizagem de cada aluno”, acrescenta.

Jogos aumentam desempenho de matemática

Um estudo conduzido pela Universidade de Sidney, na Austrália revelou um aumento de 34% no desempenho do alunos em provas finais após um ano de uso da plataforma Matific. Em Israel, o nível de interesse pela matemática foi 33% maior nos estudantes que usam a Matific em comparação com os que não utilizam.

No Brasil, uma levantamento recente com cerca de 500 professores mostrou que o desempenho em matemática aumenta em até 70% com o uso de jogos digitais. Segundo o estudo, para 65% dos professores, o uso da plataforma Matific contribui para o engajamento dos discentes na disciplina e tira a ideia de que a matéria é “chata e difícil”.

Conheça o jogo brasileiro Eternity: The Last Unicorn

Um dos jogos indies brasileiros mais interessantes que já vimos é o destaque de hoje: Eternity The Last Unicorn. Criado pelo estúdio Void, o jogo conta com inspiração na mitologia nórdica e narra as jornadas de uma elfo e um guerreiro viking que partem em jornadas distintas, mas com objetivos similares (o último unicórnio). Além da história repleta de fantasia, Eternity tem forte apelo em mecânicas de jogos clássicos da era 32 bits.

Para os amantes de mitologia nórdica, a história de Eternity será um ponto muito forte dentro do game, apresentando diversos cenários e referencias da mitologia e para quem ainda não conhece, poderá vivenciar uma experiência nova e única. O game é ideal para quem adora aventuras repletas de fantasia e ação e um prato cheio para quem aguarda uma história densa e com muitos detalhes.

“Em um passado distante, quando os primeiros elfos alcançaram o reino de Alfheim, um poder divino e glorioso caiu sobre eles. A deusa Marea entregou-lhes 4 unicórnios, os lendários animais haviam se tornado parte dos elfos e sofriam quando algo de ruim acontecia à eles. Certa noite os unicórnios foram levados pela feitiçaria e pela primeira vez naquela era, os elfos temeram por sua imortalidade. Milagrosamente, um dos unicórnios havia sobrevivido. Ele fora encontrado pelas fadas, com o chifre partido e amaldiçoado. Os elfos, temendo a maldição, o entregaram à uma jovem elfa, que segundo os pergaminhos mais antigos, seria a única capaz de livrar o unicórnio e os elfos da maldição. E então foi assim, onde começou a busca pela eternidade”.

O jogo em si é de ação, porém conta com certos elementos de RPG. Cada um dos personagens tem suas características únicas, a elfo, por exemplo, é melhor em esquivas e uso de poderes mágicos, enquanto que o guerreiro está mais para um “tanker”. Há uma árvore de habilidades que são utilizadas ao decorrer do jogo, como abrir certas portas ou passar determinado obstáculo, tal como acontece em jogos da geração 32 bits.

A missão dos dois personagens é bem distinta: enquanto a elfo precisa salvar o último dos unicórnios, o guerreiro viking está numa missão de exploração de terras novas. Em algum momento os dois personagens se encontram e tornam-se aliados neste mundo de fantasia. A inspiração é a franquia Resident Evil, tanto na interação e troca de personagens, quanto no sistema de câmera fixa.

Eternity já esteve presente na edição 2016 da BGS e voltou neste ano para mostrar a evolução que teve desde então. O game é visualmente incrível e o sistema de câmera fixa é uma das coisas que mais chama as atenções em primeiro momento. Nem dá para dizer que o game foi produzido inicialmente por apenas sete pessoas. Os planos são de lançar Eternity para Xbox One, Playstation 4 e PC via Steam.

Abaixo tem um trailer de Eternity: The Last Unicorn:

https://www.youtube.com/watch?v=3z-eeJmER2A

Geek Expo 2017 promete sacudir o público nerd e geek com muitas atrações no Ceará

Quem disse que os grandes eventos de cultura pop são exclusivos do eixo Rio-SP? Quem é do Ceará pode abrir o sorriso, pois o evento Geek Expo 2017, que acontece entre os dias 28 e 29 de outubro, promete ser um dos maiores eventos do segmento no Brasil. Para isso, o evento conta com uma lista de convidados e de atrações imperdíveis, todas oriundas de produções famosas da atualidade, entre elas quadrinhos, séries, filmes, animações, cosplay, ficção científica, fantasia, games etc.

O evento Geek Expo é organizado pela Phoenix Produções em parceria com o Sistema Jangadeiro, com o intuito de inserir o Ceará no cenário nacional, como referência em eventos cada vez maiores e mais frequentes de cultura nerd.  Já estão confirmadas as participações do quadrinista de maior carisma da atualidade Vitor Cafaggi, de Marco Ribeiro – Dublador de personagens como Homem de Ferro, Woody do Toy Story, Yusuke do Yuyu Hakusho, Máscara, Jim Carrey entre outros.

O Casal Nerd, Lucas e Nenha, dois players que se conheceram num joguinho online e atualmente tem um canal destinado ao público Geek, com mais de 4 milhões de inscritos, também estão entre os convidados. Anderson Gaveta é outra atração que fará parte do evento, dono do canal Gaveta Show, ficou famoso por ser o editor e compor o grupo Jovem Nerd. Além deles o Senhor K, um dos principais participantes do grupo Jovem Nerd também estará no evento.

Além dos convidados, há diversas salas e espaços temáticos que devem fazer a cabeça dos visitantes, como o Palco Herói, que vai contar com bate-papos e palestras com profissionais e especialistas da cultura pop. No mesmo ambiente ainda rola o Concurso Cosplay e a entrega do III Prêmio Al Rio de quadrinhos.

Para quem gosta de acompanhar séries como The Walking Dead e Game of Thrones, a dica é acompanhar de perto as discussões do Palco Sidekick, que terá uma programação montada por conhecedores de diferentes franquias de sucesso no cinema, nos quadrinhos e na TV. A Sala de Treinamento GeekExpo, por outro lado, é focado em oficinas com especialistas de diferentes áreas. Conteúdos sobre desenho, roteiro, montagem de cosplay, trilha sonora de jogos, escrita criativa e outros temas serão ministrados.

Como se não bastasse, o Geek Expo ainda conta com uma mega feira de quadrinhos, exposição de action figures e um espaço todo especial para os desenvolvedores de jogos independentes. Por fim, vale citar ainda o desfile cosplay e o III Prêmio Al Rio de Quadrinhos: uma homenagem aos produtores de quadrinhos do passado e do presente, pessoas que dedicam sua vida às HQs. O nome do prêmio é uma homenagem póstuma ao quadrinista cearense Al Rio que ajudou a colocar o Estado no hall da fama dos quadrinhos mundiais. Mais informações no site do evento.

 

SERVIÇO: Geek Expo 2017

Local: Espaço Jangada – Shopping Iguatemi (Ao lado do EXTRA)

Data: 28 e 29 de outubro de 2017

Hora: 10h30 às 19h30

Ingresso antecipados:

– R$ 20,00 Sábado * (R$ 25,00 na Bilheteria)

– R$ 20,00 Domingo * (R$ 25,00 na Bilheteria)

– R$ 30,00 Combo (Vale para os dois dias) * (Apenas antecipado)

 

PUC-SP: inscrições abertas para Mestrado Profissional em Jogos Digitais

Se você já tem uma graduação em desenvolvimento de jogos e quer melhorar suas habilidades, fique atento: estão abertas as inscrições para o Mestrado Profissional em Desenvolvimento de Jogos Digitais da PUC-SP. As inscrições vão até o dia a próxima sexta-feira (27/10). O curso do Programa de Pós-Graduação em Tecnologias da Inteligência e Design Digital (TIDD) da PUC-SP procura unir teoria e prática ao desenvolvimento de games, associado aos campos de design e computação.

O programa oferece as seguintes disciplinas: Análise e Modelagem de Jogos Digitais; Implementação de Jogos Digitais; Processos de Desenvolvimento de Jogos Digitais; Arquitetura de Jogos Digitais; Design de Interação; Ergonomia e Usabilidade; Roteiro Audiovisual e Narrativas no Design Interativo de Games.

O Mestrado Profissional em Desenvolvimento de Jogos Digitais da PUC-SP tem como área de concentração Engenharia e Design de Jogos Digitais, dividida em duas linhas de pesquisa: Software de Jogos Digitais e Design de Conteúdo para Jogos Digitais. De acordo com os responsáveis pelo curso, o programa de pós-graduação possui o apoio de empresas do ramo, entre elas a Microsoft, Unity 3D, Autodesk, Maxon, Blender e Unreal, além de uma rede de intercâmbio que inclui a Universidad de Salamanca, Universidad Politecnica de Madrid e a University of Malta – Institute of Digital Games.

O curso ainda conta com parcerias com instituições que tem os games como campo de pesquisa e desenvolvimento, entre elas Abragames, IGDA-SP, QUByte Game Studio e Messier Games Animations. O Mestrado Profissional em Desenvolvimento de Jogos Digitais da PUC-SP começou em 2001 pela Faculdade de Ciências Exatas e Tecnologia da PUC-SP, com a criação do curso de graduação interdisciplinar em Tecnologia e Mídias Digitais. A evolução deste curso é o novo Bacharelado em Design da PUC-SP.

Visando a necessidade de integrar a graduação com a produção e pesquisa no nível de pós-graduação, a Universidade também criou o primeiro Programa de Pós-Graduação em Tecnologias da Inteligência e Design Digital (Mestrado e Doutorado) do país, voltado prioritariamente para as interfaces ser humano – computador, sob os aspectos da cognição, educação, design digital e desenvolvimento de software.

A partir desses dois cursos, a PUC-SP elaborou ainda cursos de especialização e extensão na área, tais como Estéticas Tecnológicas, Desenvolvimento de Jogos em Unity 3D, Modelagem 3D: modelagem e criação de personagens, entre outros. Veja aqui.

PUC-SP: processo seletivo 2018

A PUC-SP está com inscrições abertas, até 27/10, para o processo seletivo dos cursos de pós-graduação stricto sensu, com início no primeiro semestre de 2018. Há vagas em 23 cursos de mestrado acadêmico, 3 cursos de mestrado profissional e 17 cursos de doutorado.

O edital com as informações da seleção para cada curso está disponível no site (onde é feita a própria inscrição). Ex-alunos que concluíram graduação, especialização ou mestrado na PUC-SP têm isenção da taxa de inscrição.

Desenvolvedores brasileiros irão à Game Connection Europe 2017 em busca de parceria e visibilidade

O evento Game Connection Europe 2017 terá a participação de uma comitiva de desenvolvedores brasileiros. Isto porque o Projeto Setorial de Exportação Brazilian Game Developers, uma iniciativa criada pela Associação Brasileira das Empresas Desenvolvedoras de Jogos (Abragames) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimento (Apex-Brasil), representarão o país em peso no evento francês que ocorre de 1 a 3 de Novembro, 2017.

Neste ano, a delegação brasileira contará com as melhores 11 empresas do cenário independente de jogos. O objetivo da delegação Brasileira é encontrar parceiros em potencial, publishers, investidores, ou para oferecer seus serviços de work for hire.  Além dos desenvolvedores, uma delegação de executivos da Abragames também irá à Game Connection Europe para encontrar convidados em potencial, speakers, keynotes e compradores para trazer ao BIG Festival 2018. O objetivo do Festival é sempre ter os melhores profissionais do mundo inteiro compartilhando suas experiências e seus conhecimentos com um público engajado e interessado.

“Estamos muito felizes por participar da Game Connection Europa mais uma vez, um dos eventos mais importantes do mundo do setor de games. Esperamos que nossas 11 empresas expositoras saiam de Paris com ótimos Negócios,” declarou Eliana Russi, Gerente Geral da Abragames.

Abaixo você confere a lista completa das empresas participantes:

Arcolabs – Com sede no Rio de Janeiro, Arcolabs é especializada em jogos infantis e irá à GCE fazer network, encontrar novas PI no segmento, e oferecer seus serviços de desenvolvimento externo para jogos infantis;

Arvore – Empresa que desenvolve narrativas imersivas em VR para todas as plataformas. Eles irão participar da Game Connection Europe para fazer network e apresentar seus jogos, incluindo PIXEL RIPPED, indicado a diversos prédios antes mesmo de seu lançamento, PLANET KAIJU, multiplayer cooperativo em que 4 jogadores controlam o mesmo robô, e THE QUANTUM FILES, em que um cientista forense precisa resolver crimes;

ACATE Games – A Associação Catarinense de Tecnologia representa empresas de games de Santa Catarina, com sede em Florianópolis. Com empresas associadas de vários segmentos, como entretenimento, tecnologia e educação, eles participarão da GCE para encontrar novos parceiros e fazer networking com a indústria internacional.

Cruel Byte – Com seus novos jogos em realidade virtual, EVERYONE COUNTS and LOST ROOM, eles estarão na GCE para mostrar seus projetos, encontrar publishers, e procurar investidores para seus futuros produtos;

Flux Game Studio – Apresentará GUTS (Gory Ultimate Tournament Show), um jogo de luta ultraviolento ao estilo Tarantino, em que os jogadores precisam esquartejar seus oponentes e arrancar seus membros para vencer;

GamePlan – GamePlan é uma consultoria 360 com uma visão de Mercado única: é uma startup disruptiva que ajuda estúdios de games e outras empresas relacionadas á indústria a atingirem seus objetivos mundialmente;

Hermit Crab Game Studio – Hermit Crab é um studio de desenvolvimento para jogos de PC e Mobile;

Lumentech – Fundada em 2004, e fazendo work for hire desde 2007, a Lumentech desenvolveu o megasucesso HEMPIRE para o LDC Studios do Canadá. Na GCE, eles vão procurar por parceiros, novos projetos e oferecer seus services de work for hire, além de expandirem sua rede de contatos;

Kokku – Conhecida por seu trabalho em Horizon Zero Dawn, da Guerrilla Games, Kokku é uma empresa de Desenvolvimento Externo localizada no Brasil. Eles participarão da GCE para encontrar novos compradores e novos proejtos, tanto para jogos mobile quanto para triple A;

Manifesto Game Studio – Um studio desenvolvedor de jogos casuais fundado em 2005, tendo desenvolvido, co-produzido e operado jogos Bandai Namco, DeNA, Gamblite e Mightyplay para a Disney, SeaWorld e Zynga. Na GCE, eles irão ampliar sua rede de contados e encontrar novos projetos;

Sinergia Studios – Um recém-formado studio de São Paulo, participarão da GCE para export seus três novos jogos em desenvolvimento: VIGILANTE RANGER, ARMY OF ROBOTS, e TINY FORCE DELUXE. Também vão procurar por parceiros e publishers.