Arquivo da tag: indie

Conheça o RPG brasileiro que ensina Química: O Olho do Dragão

Imagine um RPG com visuais e jogabilidade da geração 8-16 bits, porém com uma proposta de ensinar conceitos de química aos jogadores? Essa mistura maluca é o que dá origem à Olho do Dragão, o role playing game do estúdio indie Constellações. O título lembra muito clássicos como Final Fantasy e Chrono Trigger e tem tudo para agradar apaixonados por RPGs de turno.

Olho do Dragão ensina Química através de sua narrativa, um game de entretenimento com foco na passagem de conhecimento. O título está em desenvolvimento desde o final de 2016 e de cara chama a atenção seus visuais em pixel art extremamente trabalhados e a trilha sonora à lá chiptune. É sério: parece que o game saiu do túnel do tempo!

O enredo de Olho do Dragão circunda o conflito no reino de Trae entre os dragões e os humanos que dominam a arte da alquimia e cobiçam os olhos dessas criaturas fantásticas devido a sua beleza e poder. A partir daí o jogador pode controla um grupo de heróis em expedições para caçar dragões, ou se preferir controlar os dragões em combates pela própria sobrevivência. A trama é bastante densa e conta com detalhes sobre a formação das cidades e das forças de ataque dos humanos.

Este RPG possui dragões e humanos como protagonistas e mostra um novo conto sobre a sociedade e a origem destas duas espécies. A proposta deste game é permitir que jogadores estudem enquanto jogam e que estudantes joguem enquanto estudam, para isso o conteúdo da disciplina de Química foi incluído no enredo, como por exemplo ao explicar o processo de combustão ao responder à pergunta: “Por quê dragões cospem fogo?

O lançamento para Windows, Android e iOS acontece no segundo semestre de 2017, mais detalhes podem ser conferidos no site do game.

Abaixo tem um teaser de Olho do Dragão:

Isaac e o Enigma do Explorador é jogo indie de terror ambientado na região de SC

A dica é para quem procurar um jogo aterrador e repleto de mistério: o Laboratório de Tecnologias Computacionais – LabTeC – da Universidade Federal de Santa Catarina – acaba de lançar o jogo Isaac e o Enigma do Explorador, um título que coloca o jogador no papel de um jovem garoto em uma missão para resolver o mistério por trás do desaparecimento de seu avô. O game é repleto de momentos de tensão e muitos puzzles.

A trama começa após Isaac descobrir um cofre misterioso do Museu Histórico de Araranguá que contém pedaços de pergaminhos. Esse documento é parte de uma pista que o direciona até a Mina de Visitação Octávio Fontana em Criciúma. Dentro desse ambiente, o menino explora com uma lanterna que pode ser a luz que orienta o seu caminho, além de proteger dos perigos que somente a escuridão esconde.

O jogo se passa na cidade de Araranguá, que é a localização do LabTeC. Ou seja, além de transmitir uma sensação de pura tensão, o game permite ao jogador viajar pela história das cidades de Araranguá e Criciúma. A ideia é que o jogador tenha a sensação de estar em um ambiente mais realista. Perigosos desafios surgem a todo o instante e Isaac precisa ser cauteloso para que consiga ir até o fim em sua aventura.

Um dos pontos altos de Isaac e o Enigma do Explorador é a exploração das minas de Criciúma, pois ali a sensação de horror psicológico se torna mais denso. Aqui o jogador vai adentrar por subterrâneos lúgubres e frios, andar por um cofre misterioso, recolher lanternas e itens para se proteger de monstros horrendos. Os sustos são bem frequentes.

Como se não bastasse, Isaac deve resolver diversos puzzles e enigmas sobre as cidades de Araranguá e Criciúma, pertencentes ao sul de Santa Catarina. A intenção dos desenvolvedores foi de que os jogadores apreendessem sobre a história da região e seus pontos turísticos se divertindo. Durante o jogo pode-se recolher itens para montar um altar mágico e uma profecia misteriosa.

Apesar do clima pesado, Isaac não chega a afastar jogadores acostumados a jogos como Slender the Eight Pages ou Silent Hill, pois o enfoque é mais didático, o jogador vai aprender mais sobre os pontos turísticos de Araranguá e Criciúma de maneira prática e divertida. Para download gratuito do jogo, além de mais informações sobre o projeto, você pode acessar o site oficial do jogo.

Abaixo tem o trailer de Isaac e o Enigma do Explorador:

Distortions recebe o sinal verde e entrará para a Steam

Outro dia falamos sobre a campanha de Distortions na Steam. Agora voltamos a falar do jogo pois há uma excelente notícia: ele recebeu o sinal verde e entrará para a Steam. O título da Among Giants, conquistou o 53º lugar no ranking dos maiores títulos do Greenlight e somou mais de 2900 votos positivos. Assim, os usuários poderão baixar o jogo em breve na plataforma de jogos mais populares do mundo.

A notícia foi recebida pelos produtores na madrugada do dia 12 de junho e chegou para trazer ainda mais ânimo para a reta final de produção do Distortions. A primeira versão jogável do Distortions estará disponível no estande do jogo no BIG – Brazil’s Independent Games Festival e os fãs poderão ter seu primeiro contato com o game, conversar com os produtores e deixar seu feedback sobre o projeto.

“Estamos trabalhando muito para conseguir uma versão demo muito bem lapidada para o BIG e estamos confiantes de que vamos entregar um jogo memorável”, afirmou Thiago Girello, produtor chefe do Distortions. “Ficamos muito felizes em ter chegado nos 100 maiores do Greenlight e quando estávamos nos aproximando dos 50 o Greenlight foi descontinuado”, completou Thiago Girello

Para quem não conhece, Distortions trata-se de um game em 3D em terceira pessoa ambientado em um cenário surreal, que mistura suspense, drama e musical. Você controla uma garota que acorda em um quarto estranho e desconhecido. Sem entender o que se passa ou onde está, a jovem começa a investigar o quarto, mas para seu desespero percebe que o tempo parece estar parado e os objetos congelados, como se a gravidade já não mais existisse.

Distortions

A partir daí, o jogador deve conduzir a jovem através de um mundo vasto e solitário, na tentativa de descobrir respostas para os mistérios que a rodeiam. O estúdio espera entregar um jogo com viés artístico que possa cativar os jogadores com sua trama densa e ambientação belíssima. Mais informações de Distortions estão na página oficial no Facebook.

Abaixo tem o trailer de Distortions:

25ª Fenadoce receberá evento da ADJogosRS no espaço Wombo Combo neste final de semana

Atenção desenvolvedores de jogos do Rio Grande do Sul! Quem pensa em trabalhar com desenvolvimento de jogos ou tem curiosidade pelo assunto, terá um final de semana de novos conhecimentos e experiências na 25ª Fenadoce, que acontece até 18 de junho em Pelotas. O espaço Wombo Combo, dedicado à cultura pop e games, receberá a Associação dos Desenvolvedores de Jogos do RS (ADJogosRS) para uma série de palestras sobre o mercado de games, além de empresas associadas à entidade que irão expor os seus jogos.

A comitiva da ADJogosRS será composta por sete empresas: Epopeia, Canvas, Mindtrick, Izyplay, Utopia, Gênio Quiz e Hermit Crab. Segundo o diretor executivo da ADJogosRS, Ivan Sendin, essa será a primeira participação na Fenadoce, o que gera uma expectativa positiva para se aproximar do público do sul do Estado. “Poderemos testar um pouco mais dos nossos jogos e compartilhar nossa experiência para o pessoal novo que tem interesse em entrar no mercado”, afirma ele.

No sábado, 17, a palestra de abertura será com a Izyplay, às 15h, sob a temática “Como criar jogos sem (quase) sair de casa“. Em seguida, às 16h, a Hermit Crab Game Studio palestrará sobre a história da empresa. Às 17h é a vez da Gênio Games com a palestra “Jogo simples no topo!“. Para encerrar o dia, a Canvas Games palestrará sobre “Boas práticas para seu jogo super casual“, às 18h.

No domingo, 18, a Mindtrick abrirá o dia às 15h falando sobre “O mercado de jogos e sua utilização em outras áreas“. Às 16h a Utopia Game Studio realizará a palestra “Reconstruindo ambientes históricos através de jogos“. A Epopeia ministrará a palestra “Criando o seu primeiro personagens nos games” às 17h. Encerrando a programação da ADJogosRS no evento, a associação palestrará ao público sobre o mercado de jogos às 18h.

Para quem não conhece, a Fenadoce 2017 é realizada pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Pelotas com patrocínio do Sicredi, Gelei, Governo do Estado do RS e Banrisul. A feira tem apoio da Caixa Econômica Federal, Deltasul, Net/Claro, Ecosul e Farmácia São João. O apoio institucional é da Prefeitura Municipal de Pelotas.

SERVIÇO FEIRA Feira Nacional do Doce – Fenadoce 2017

Data: 31 de maio a 18 de junho
Local: Centro de Eventos Fenadoce (Av. Presidente Goulart com a BR-116) – Pelotas (RS)
Horário: seg a qui, das 14h às 22h; sex, das 14h às 23h; sáb, dom e feriado, das 10h às 23h.
Ingressos: seg a sex: R$ 8,00 por pessoa; Sab, dom e feriados: R$ 10 por pessoa.

Goethe Institut promove ART Game Jam entre os dia 23 a 25 de junho em SP

Quem já participou de uma Game Jam sabe que o ambiente é propício para fazer amizades e até começar um projeto ambicioso que pode se tornar um game bem sucedido no futuro. Pois bem, se você deseja participar de uma Jam, a oportunidade está bem adiante, pois o Goethe-Institut São Paulo convida desenvolvedores de games, programadores, artistas, músicos e outras cabeças criativas para a criação de jogos durante o ART GAMES que acontece entre os dias 23 e 25 de junho.

De acordo com os organizadores do evento, esta Game Jam será um pouco diferente, pois o tema será “Games e Política”. Assim, são esperados projetos com crítica social e que renegociem as fronteiras entre arte, política e jogos. O tema, aliás, é bem pontual dado o momento conturbado que nosso país está enfrentando.

Estão convidados para o ART GAMES artistas, designers, cineastas, desenvolvedores de jogos e programadores de todo o país. A Jam é aberta para profissionais criativos de todas as áreas, inclusive àqueles sem experiência em Game Jams, afinal a ideia aqui não é a competição, mas sim a colaboração.

O evento ocorre na sexta-feira, 23 de junho, com horário marcado para começar às 17h e termina no domingo, 25 de junho, às 17h. São 24 horas de puro brainstorming e desenvolvimento. A organização do evento vai providenciar a alimentação dos participantes, bem como disponibilizará colchões para o merecido descanso. Ou seja, os participantes devem tão somente se preocupar com o material de trabalho, como notebook, cabos de energia, adaptadores e o software que deseja utilizar.

Porque participar do ART GAMES?

Os ART GAMES são parte de uma série global de Game Jams. Em cada uma de um total de oito Game Jams, um júri seleciona as três melhores ideias. Depois, um júri na Alemanha escolhe a melhor entre essas três. Os vencedores serão convidados para uma viagem à Alemanha em meados de 2018, a fim de apresentar seus jogos lá.

Os vencedores do Brasil encontram-se com as equipes de vencedores das outras sete Game Jams – entre outros, provenientes do México, da Indonésia, dos EUA, da Coreia do Sul e do Vietnã. Além disso, os vencedores ficam conhecendo desenvolvedores de jogos e especialistas alemães, podendo fazer contato com a cena de games tanto alemã quanto internacional. Além disso, todos os jogos desenvolvidos durante a Game Jam serão apresentados no site do Instituto Goethe.

Inscrição: Todos os interessados são convidados a enviar suas candidaturas até o dia 15 de junho. Através do site do Instituto Goethe.

 

Serviço – ART GAMES JAM

Quando: 23 a 25 de junho

Onde: Goethe Institut São Paulo – Rua Lisboa, 974 – São Paulo, SP

Quanto: Gratuito

Inscrições: No site da Goethe Institut até o dia 15 de junho

Livro Lean Game Development explora táticas para um desenvolvimento de jogos sem desperdício de tempo e recursos

Ei, você que estuda desenvolvimento de jogos e está atrás de boas dicas para melhorar suas técnicas e evitar problemas recorrentes: na próxima terça-feira, 13, será lançado na sede da ThoughtWorks em São Paulo o livro Lean Game Development – ou Desenvolvimento Enxuto de Jogos. Basicamente, o livro apresenta um modelo de produção de jogos elaborado para atender todas as demandas da indústria, auxiliando o desenvolvedor a eliminar desperdícios, reduzir bugs e empoderar o trabalho de suas equipes.

O livro Lean Game Development foi criado pela Julia Naomi Boeira, e ele apresenta a visão de que o jogo digital é também um software, e que o desenvolvimento de software pode ser encarado como um jogo cooperativo de invenção e comunicação no qual todas as peças são importantes. Deste modo, a autora aborda diversos aspectos do desenvolvimento lean aplicados a jogos, como Inceptions e MVPs, desenvolvimento guiado a testes, integração contínua, geração de hipóteses, medições e análises.

Para manter a publicação atualizada, Julia planeja constantes alterações em seu conteúdo, visando oferecer uma alternativa metodológica para auxiliar a indústria de jogos a eliminar desperdícios, reduzir bugs e empoderar o trabalho de suas equipes — obtendo resultados com mais qualidade e no menor tempo possível.

O lançamento de Lean Game Development acontece na terça-feira, 13, a partir das 19h, com a participação de Paulo Caroli, consultor principal na ThoughtWorks Brasil e cofundador da Agile Brasil, e Ceci Fernandes, agilista na ThoughtWorks Brasil e board member da Agile Alliance Brazil, e debate com a autora Julia Naomi Boeira. Os interessados em comparecer ao evento devem realizar sua inscrição, que é gratuita, por meio deste link.

Sobre a autora de Lean Game Development

Para quem não conhece, Julia Naomi Boeira é desenvolvedora de software na ThoughtWorks Brasil e possui grande experiência no desenvolvimento de jogos, tendo idealizado o Lean Game Development. Atualmente, trabalha na divulgação da Engine Unity dentro da ThoughtWorks, principalmente em Realidade Aumentada.

Serviço – Lançamento de Lean Game Development

Quando: Terça-feira, 13 de junho de 2017, às 19h30

Onde: ThoughtWorks São Paulo – Avenida Paulista, 2300

Edifício São Luis Gonzaga – Conjunto 41

Como: É preciso realizar inscrição por do site.

BIG Festival – Conheça os 20 jogos brasileiros convidados para o BIG Booth

Além de premiar os melhores jogos nacionais, o BIG Festival também é um grande palco para os desenvolvedores apresentarem seus games para o público de maneira mais intimista. Tanto é que o BIG Booth é uma das áreas mais disputada pelos visitantes durante o evento, lá ficam expostos games promissores que não participam da competição principal. É uma oportunidade perfeita para apresentar o jogo para pessoas de todo o país, desde jogadores, até investidores.

De acordo com a organização do BIG, esses vinte games são grandes destaques da produção nacional e representam a cultura de desenvolvimento de vários estados, como Amazonas, Minas Gerais, Paraná, Bahia, Brasília, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e nossa amada São Paulo. A expectativa é que a edição deste ano atraia público recorde, além de centenas de investidores, publishers, buyers, imprensa e demais agentes da indústria mundial de games.

Abaixo tem a relação dos games que participam da exposição BIG Booth:

O BIG Festival acontece de 24 de junho a 2 de julho, no Centro Cultural São Paulo. Além do BIG Booth e do BIG Starter, o evento conta com uma premiação internacional em que 45 jogos de diversos países concorrem em 11 categorias, como “Melhor Jogo”, “Melhor Gameplay”, “Melhor Arte” etc. Todos esses títulos estarão disponíveis para o público testar gratuitamente na área de exposição do evento.

Serviço – 5º BIG Festival 2017

Quando: De 24 de junho a 2 de julho (Segunda, 26, não abre)
De terça a sexta: 10h às 22h / Sábado e domingo: 14h às 22h
Onde: Centro Cultural São Paulo – Rua Vergueiro 1000 – Paraíso, SP
Quanto: Entrada Gratuita

Distortions – Jogo indie está entre os cem mais votados na Steam Greenlight

Hoje vamos falar do jogo Distortions, da produtora indie brasileira Among Giants, pois o título de aventura musical acabou de alcançar um feito impressionante na Steam: o game acabou de entrar na lista dos cem maiores do Greenlight, ou seja, é um dos que mais estão recebendo sinal verde dos jogadores nos últimos tempos.

O jogo, que está em desenvolvimento há mais de oito anos, conquistou o 62º lugar na lista dos cem maiores jogos do Greenlight. O mais bacana é que o game está em campanha há apenas dez dias e já deixou mais de 3700 jogos para trás, conquistando mais de 2900 votos positivos. A expectativa é que o sucesso da campanha dê novo fôlego para os desenvolvedores e o projeto chegue ao mercado mais rápido do que se espera.

“Estamos muito felizes em ter chegado nos 100 maiores do Greenlight e a cada dia estamos mais próximos dos 50 e isso nos motiva muito”, disse Thiago Girello, produtor chefe do Distortions. “Temos certeza que com a ajuda da comunidade brasileira podemos chegar no top 10 do Greenlight, levando a bandeira brasileira para todos os países do mundo”, completou.

No próximo dia 24 de junho a 2 de julho começa o BIG Festival e Among Giants contará com um estande no evento para exibir o Distortions com a primeira versão jogável do game. Assim o público geral poderá conhecer em primeira mão este ambicioso projeto e ajudar a torna-lo ainda melhor. Além do BIG, Distortions estará na Brasil Game Show, a maior feira de games da América Latina, e ocupará três estandes da área indie do evento.

“Estamos trabalhando muito para ter a melhor build possível para o BIG Festival. O jogo ainda passará por muitas melhoras mas estamos muito satisfeitos com o rápido avanço que estamos conseguindo”, completou Thiago.

Em Distortions, você controla uma garota que viaja por ambientes hostis como montanhas, florestas, cavernas, rios, lagos e até mesmo o mar, e usar o poder das músicas aprendidas para moldar o mundo ao seu redor, criando pontes, explosões e barreiras. De acordo com os desenvolvedores, o game tem uma mensagem forte de superação de experiências passadas, sobretudo de relacionamentos.

Uma das mecânicas mais interessantes é misturar a música com muito suspense e drama para criar uma atmosfera única. O jogo, aliás, se passa em um lugar onde o tempo parece estar parado e as músicas são suas armas e os relatos de páginas de um diário, seu guia. A campanha no Steam Greelight continua no ar.

Abaixo tem o trailer de Distortions:

 

BIG Festival divulga finalistas do BIG Starter, premiação para jogos em desenvolvimento

A organização do BIG Festival acaba de divulgar a lista de jogos selecionados para o BIG Starter, premiação dedicada aos projetos brasileiros em fase de desenvolvimento ou que ainda não tenham sido publicados. Foram escolhidos oito finalistas, sendo cinco para a categoria “Melhor Jogo de Entretenimento” e três para a categoria “Melhor Jogo Educacional”. Os vencedores receberão um troféu e um prêmio de R$ 20 mil cada, patrocinados pelo Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES).

Durante o evento, os criadores dos games finalistas terão a oportunidade única de apresentarem seus projetos a um público com nomes de destaque na indústria nacional e internacional, à imprensa e a investidores no dia 28 de junho. Esta é uma oportunidade para todos os desenvolvedores (mesmo os que não vencerem o prêmio) consigam a oportunidade de desperter o interesse de um investidor.

De acordo com a organização do BIG, neste ano, foram inscritos 151 projetos de todo o país e, diferentemente dos anos anteriores, eles precisaram submeter também um plano de negócios detalhado. Para chegar aos oito selecionados, o comitê de avaliação analisou a qualidade geral do projeto de jogo e o plano de negócios. Os critérios incluíram aspectos audiovisuais, interativos, mecânica e acabamentos gerais.

No ano passado, o game Monowheels VR, da IMGNation Studios, do Rio Grande do Sul, foi o grande vencedor do BIG Starter na categoria “Melhor Jogo de Entretenimento”. O projeto tem previsão de lançamento para o fim de 2017. O game Vetor, da Supernova Indie Games, do Ceará, venceu na categoria “Melhor Jogo Educacional”.

“O Big Starter é uma ótima oportunidade para ganhar uma visibilidade extra para o seu jogo, atraindo a atenção de potenciais parceiros”, declara Orlando Fonseca, diretor criativo da IMGNation Studios. “O prêmio ajuda bastante, já que, como desenvolvedores independentes, estamos sempre atrás de formas de seguir criando nossos próprios jogos”.

 

Confira os finalistas do BIG Starter – Melhor Jogo de Entretenimento

 

– Adventure Llama (Mobile) – Pedro Savino

Sobre: Game com mecânica de plataforma e elementos de quebra-cabeça com interação de toque. O jogador tem o controle de uma Lhama que está em busca de relíquias perdidas nos antigos templos Incas.

 

– Darkness Revealed (PC e Mac) – Pixel Cows

Sobre: Jogo de plataforma submarino em que o jogador controla um mergulhador de alta profundidade. Conta com um estilo gráfico único, que mistura pixel art com luz 3D, conferindo à arte um tom misterioso e alienígena.

 

– King Boom (Mobile) – Digi Ten

Sobre: Jogo casual com grande foco em interações sociais em que o jogador assume o papel de capitão em um navio voador, junto com sua tripulação de animais engraçados e animados, em busca de tesouros em ilhas flutuantes.

 

– No Place for Bravery (PC e consoles) – Glitch Factory Games

Sobre: RPG de ação em que um grupo de aventureiros viaja por um mundo fantástico desolado por desastres mágicos em busca das entidades que trouxeram a aniquilação da civilização. Com aspecto minimalista, é um jogo de dificuldade elevada e totalmente baseado em habilidade e estratégia.

 

– The Last Princess (PC e consoles) – 40 Giants Entertainment

Sobre: Desenvolvido em parceria com a Jambô Editora, é um jogo de estratégia com batalhas em turnos e elementos de RPG, baseado no conhecido universo de Tormenta, em que as decisões do jogador alteram não apenas a história, mas o gameplay das batalhas.

 

 

MELHOR JOGO EDUCACIONAL

 

– MedRoom (Occulus Rift) – MedRoom

Sobre: Simulador para treinamento médico com realidade virtual que recria ambientes médicos, como uma sala cirúrgica, em que o usuário se vê no papel do médico e precisa realizar procedimentos como drenagem torácica, acesso venoso central, periférico, intubação, entre outros.

 

– Árida (PC) – Aoca Game Lab

Sobre: Franquia de jogos em 3D para PC que mescla elementos dos gêneros de aventura e sobrevivência. Baseado em mecânicas de quests e crafting, apresenta o universo ficcional através da história de Cícera, uma garota de 13 anos que vive o cotidiano do sertão baiano do século XIX até ser desafiada a explorar a pé e de forma solitária aquelas áridas terras.

 

Senta a Pua (Mobile, PC e Mac) – Comics World Games

Sobre: Desenvolvido em 2D com jogabilidade de aventura e furtiva, o jogo resgata a história do Brasil na Segunda Guerra Mundial. Utilizando fatos reais da FEB (Força Expedicionária Brasileira) o game apresenta à nova geração, de forma divertida, uma história esquecida do país.

 

Serviço – 5º BIG Festival (Brazil’s Independent Games Festival)

De 24 de junho a 2 de julho (Segunda, 26, não abre)

BIG Business Forum – de 27 de junho a 1 de julho

De terça a sexta: 10h às 22h / Sábado e domingo: 14h às 22h

Centro Cultural São Paulo – Rua Vergueiro 1000 – Paraíso, SP

Entrada: Gratuita

Battle Bruise – Acabe com os zumbis neste jogo indie repleto de ação

Sobreviver é o grande objetivo de Battle Bruise, o novo jogo dos desenvolvedores indies da Zanardi and Liza. Trata-se de um shooter 2.5D de arena bastante criativo e divertido em que os jogadores devem enfrentar hordas de zumbis em cenários acidentados. O game é repleto de ação, explosões e extremamente viciante.

Conforme você atira mata os zumbis as pilhas de corpos formam montanhas, o que deixa o terreno acidentado e bastante imprevisível. Além dos zumbis humanos, há animais morto-vivos também, que trazem um novo tipo de desafio para o jogador. A ação é bastante intensa, fazendo lembrar o clássico flash Pothead Zombies.

Há dois modos de jogo em Battle Bruise (arcade e car defense mode), este último funciona mais ou menos como um defense tower, com a diferença que você deve proteger seu carro estacionado das investidas dos zumbis. Além disso, há cinco armas disponíveis para destruir os inimigos que chegam de todos os lados do cenário. É possível fazer upgrades nas armas para torna-las ainda mais destrutivas.

A arte é simples, conhecido como “trash” (os jogadores dizem que lembra o jogo Drawn to Death), que funciona e dá personalidade ao projeto. A trilha sonora também é pesada e é assinada por Txai, que não perdeu o viés de humor que Battle Bruise pede. O título é uma ótima pedida para quem curte tiroteio desenfreado e bom humor. Já disponível na Steam.

Abaixo tem o trailer de Battle Bruise: