Arquivo da tag: Hyperkin

BGS 2013: Hyperkin apresenta seu novo console para o Brasil, o RetroN 5

RetroN 5

 Tudo bem que o Xbox One e o Playstation 4 são as grandes vedetes da Brasil Game Show 2013, mas os jogadores mais atentos puderam ver e testar um videogame muito mais modesto, porém não menos especial. Trata-se do RetroN 5, lançamento da empresa californiana Hyperkin.

O console é um trabalho de engenharia digna de aplauso, apesar de não possuir uma tecnologia tão evoluída quanto os videogames da Microsoft e da Sony. Basicamente ele é um “Retro Center”, pois é capaz de rodar dez consoles que marcaram era nos anos 80 e 90. Ele possui entrada para cartuchos de consoles clássicos como o NES, Famicon, SNES, Genesis, Game Boy, GBA, Master System, entre outros.

Como se pode notar, o público alvo do RetroN 5 é o retro gamer. A Hyperkin, diga-se de passagem, é a mesma empresa por trás do SupaBoy que ficou muito conhecido aqui no Brasil. Ou seja, a empresa tem experiência no ramo de consoles retrôs. Além das entradas para cartucho, o RetroN 5 ainda conta com entrada USB e conexão HDMI para ligar na TV.

De acordo com Wagner Fulco, diretor de negócios da Hyperkin, o console melhora a imagem e o áudio dos jogos, ao contrário do que acontece normalmente quando um console antigo é emulado. “O segredo é que o RetroN 5 não funciona como um emulador, já que os cartuchos são inseridos diretamente no console”, disse Fulco.

No estande da empresa, pudemos conferir o videogame em ação e, de fato, os jogos rodam com uma precisão impressionante. É como voltar na era dos 16 bits, porém com os mimos a que estamos acostumados atualmente. Um bom exemplo é que o RetroN 5 possui entradas para os controles clássicos de cada um dos consoles que ele roda, porém há um controle sem fio (tecnologia bluetooth) incluso com alcance de aproximadamente dez metros.

Com tanta entrada para cartuchos você deve estar se perguntando o que acontece se deixar mais de um cartucho no aparelho, certo? Nada! Para garantir o pleno funcionamento você deve inserir um cartucho por vez (o RetroN 5 não dá a opção de escolher qual deles você quer jogar). O que parece um inconveniente na verdade faz todo o sentido. Outra solução bem vinda é a entrada para cartão de memória presente no aparelho, assim os jogadores podem gravar seu progresso tranquilamente, sem precisar deixar o videogame ligado a noite como acontecia no Mega Drive.

O inconveniente mesmo é achar os cartuchos dos jogos que você tanto gosta. Agora a dúvida que você deve colocar na balança na hora de decidir se deve comprar ou não o RetroN é o preço: R$ 600,00. O próprio Wagner Fulco responde a pergunta com um slide bastante polêmico, mas muito bem humorado: o preço do RetroN 5 é R$ 600,00 enquanto que o Playstation 4 chega custando R$ 3999,00.

Como todos sabemos, o público de retro games no Brasil é bastante representativo e estão sempre antenados em consoles capazes de rodar os videogames do passado, porém nem todos são colecionadores. O RetroN 5 deve chegar para suprir a ausência de quem queria uma jogar games antigos sem devastar a sala de estar com múltiplos aparelhos.

O aparelho chega nos EUA no final do ano, porém ainda não tem dia certo para chegar em terras tupiniquins. “O certo é que até 2014 os consumidores possam encontrá-lo em lojas físicas e virtuais, mas ainda estamos trabalhando nisso”, disse Fulco.

Abaixo tem um vídeo do console RetroN 5 rodando um clássico da Nintendo:

Colaboração: Victor Cândido