Arquivo da tag: Google Play

Baby Trump – Novo jogo da Icon Games usa bom humor para retratar protestos contra o presidente mais polêmico dos últimos tempos

O destaque do dia é o novo game da produtora brasileira Icon Games, o Baby Trump. Basicamente trata-se de um runner que coloca o jogador no comando de um grupo de manifestantes que carregam um balão com o rosto do presidente norte-americano Donald Trump em uma passeata até a cidade. O grupo tem um grande balão caracterizado como um bebê Trump, cabe ao jogador levar o balão até a cidade mais próxima para vencer o cenário.

Mas não pense que a tarefa será fácil: vários opositores russos Trump tentarão a todo custo furar o balão com facas. Cabe ao jogador tocar na tela para desviar das facas e armadilhas colocadas no ar. Os manifestantes pulam para tentar alcançar o balão, enquanto que outros saltam de para-quedas. Um único golpe irá furar o balão atrapalhando a passeata.

A mecânica de jogo é semelhante ao falecido Flappy Bird, ou seja, basta um toque na tela para fazer o balão subir mais alto. Quanto mais tempo você mantém o balão no céu, mais rápido a ação ocorre, tornando a dificuldade maior. Durante a passeata você deve coletar balões de dinheiro para os fundos de campanha da manifestação.
Baby Trump tem rankings para que você possa postar nas redes sociais e desafiar os amigos. A jogabilidade é simples e ideal para quem curte jogos casuais. Além disso, o jogo tem um estilo de arte minimalista, porém colorido, o que deve atrair jogadores mais jovens. O título é gratuito e está disponível na Google Play.

Sobre o Baby Trump:

O balão Baby Trump existe de verdade é geralmente é muito utilizado em protestos contra o presidente americano, como forma de ridicularizar sua política e forma de interagir com as pessoas. Muito relacionado às polêmicas, o presidente dos EUA costuma responder seus críticos pelo twitter, justificando o aparelho celular na mão do boneco inflável.

Sociedade Nagô – Revolta dos Malês vira tema de game para Windows e Android

Hoje vamos falar do game brasileiro Sociedade Nagô, criado pelo estúdio indie Strike Games. O título foi lançado há poucos dias e reconta a sangrenta Revolta dos Malês, um levante de escravos ocorrido na cidade de Salvador, Bahia, em 25 de janeiro de 1835. O game é para PCs e dispositivos mobile e alterna entre o jogo virtual e tarefas no mundo real. Basicamente trata-se de um apanhado de mini games recheados de mistério, desafios e tarefas que envolvem emitir opiniões, ilustrar e escrever textos.

O foco de Sociedade Nagô é trazer o conteúdo histórico da Revolta de forma mais aprofundada com um suporte pedagógico, juntamente com o fator lúdico. Este é mais um game com um pano de fundo histórico extremamente importante na história do Brasil. O game segue o estilo de Point & Click, de modo que pode ser apreciado por todos os tipos de jogadores.

Há muitas influências de graphic novels ao longo da jogatina, de modo que os personagens apresentados sempre procuram o jogador para contar informações históricas e que ajudam no desenrolar da trama. Vale dizer também que o título faz a alusão à sociedade secreta fictícia do jogo formada pela maioria de libertos africanos da etnia Nagô.

Sociedade Nagô demorou cinco meses de produção e foi financiado pela Secretaria do Audiovisual do Ministério  da Cultura, por meio do edital App pra cultura 2017. O projeto também conta com parceria da Strike Games e Labrasoft (grupo de pesquisa do IFBA).

Sociedade Nagô – O Início é idealizado pelo game designer Alexandre Santos, é financiado pela Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura, por meio do edital App pra cultura 2017. O projeto foi desenvolvido pela Strike Games em parceria com a Labrasoft (grupo de pesquisa do IFBA). O lançamento oficial ocorreu no último dia 16 de junho no Shopping Bela Vista e contou com a participação do Grupo Afro Malê DeBalê.

Sobre a Revolta dos Malês

Para quem não sabe, em 1835, na noite de 24 para 25 de janeiro um grupo de negros africanos e brasileiros islamizados  se rebelou contra a elite senhorial, com o objetivo de alcançar a liberdade e implantar um califado com seus costumes e tradições em Salvador. Esta luta ficou conhecida como Revolta dos Malês. O levante foi motivado pela intolerância religiosa, política e cultural. A situação inflamou-se dos dois lados e culminou na morte de 70 escravos revoltosos e 7 soldados. Também foram feitos 200 presos, que foram julgados e condenados a penas variadas, como açoites, morte ou envio de volta à África.

Você pode baixar o game gratuitamente na Google Play ou acessar o game através do itch.io para Windows.

Abaixo tem um trailer de Sociedade Nagô – O Início:

Conheça Trash Treasures, o game indie brasileiro para fãs de humor negro e cultura nerd

O destaque do dia é o jogo indie Trash Treasures, um game para dispositivos Android feito especialmente para os fãs de humor negro. Basicamente você precisa escavar o cenário para encontrar preciosos tesouros escondidos no lixo. O macete é que os tesouros encontrados são um prato cheio para quem curte cultura nerd/geek. Entre suas escavações, você vai encontrar cartuchos enterrados, cabeças de personagens de Game of Thrones e até a Master Sword.

Trash Treasures tem uma jogabilidade simples, voltada para o público casual, mas tão divertida quanto se pode esperar. Muito da diversão vem das pitadas de humor bem dark. O jogo foi produzido pelo designer Thiago Cóser junto com o programador Paulo Salvatore, em alguns poucos finais de semana.

Apesar da implementação rápida do jogo, a simplicidade da jogabilidade foi produzida a partir de um protótipo feito alguns anos atrás, que era bem complexo, em 3D. “Saber simplificar um projeto é uma das mais difíceis e principais funções que tenho” explica Thiago. A ideia da experiência do game foi criar uma interação simples e divertida, como estourar plástico bolha, junto com os tesouros e a narrativa que pode levar a algumas risadas inesperadas.

Os desenvolvedores explicam que apesar da simplicidade, há muitos detalhes para criar um jogo como esse. A criação das fases proceduralmente, a probabilidade do jogador encontrar um tesouro ou o sistema de monetização, são alguns detalhes que tornam o game diferenciado.

“Minha maior satisfação com este projeto foi ver pessoas que não tem o hábito de jogar chegando longe no game e dando risadas com o absurdo de alguns tesouros. Sempre gosto de perguntar qual foi o seu tesouro favorito” comenta o desenvolvedor. Trash Treasures está disponível no Google Play.

Abaixo tem o trailer de Trash Treasures:

Mario se torna guia de viagens no Google Maps em comemoração ao Mar10 Day

O pessoal da Google também é fã do Super Mario! Prova disso é a homenagem que a empresa fez ao bigodudo ao adicionar o mascote da Big N no Google Maps durante esta semana. Basicamente eles substituíram a seta pelo Mario no Google Maps, assim os usuários serão acompanhados pelo Mario em seus passeios de carro. A homenagem faz parte do chamado Mar10 Day.

Se você quiser ser acompanhado pelo Mario, basta atualizar o aplicativo do Google Maps através da Google Play ou do App Store. Após isso, você clica no ponto de interrogação amarelo do lado inferior direito que vai permitir adicionar o Mario no mapa.

Uma vez ativo, a seta de navegação será substituída pelo Mario pelo resto da semana. Legal, não? Mas fica o aviso: dirija com cuidado! Nada de jogar bananas ou tinta nos seus colegas motoristas. Ah, também vale lembrar que foi criada uma hashtag para celebrar a homenagem. Tire um print de sua rota e poste no twitter ou instagram com a tag #MarioMaps. Só não cometa o erro de postar seu endereço e demais informações pessoais.

Mais Mario em 2018

Por falar no bigodudo, vale lembrar que na última semana rolou o Nintendo Direct e um dos jogos anunciados para o Switch foi Super Smash Bros., com direito a um teaser empolgante. Poucos detalhes sobre o jogo e personagens ainda não foram revelados, mas sabe-se que os Inklings de Splatoon e Link estarão no jogo, além do Super Mario. Ainda não há data de lançamento definida, mas um lançamento em 2018 é quase certo.

Mini Ini Mo, da produtora Gilp Studio, é um dos finalistas do Google Play Indie Games Festival

Já falamos aqui do genial game Indie Mini Ini Mo, da desenvolvedora brasileira Gilp Studio. Pois bem, o game não para de crescer! O título foi um dos indicados para a final da primeira edição do Google Play Indie Games Festival LATAM.

A premiação da gigante da tecnologia foi criada com o propósito de incentivar o surgimento de novos desenvolvedores de jogos indie na América Latina. Além da Gilp, outros 14 desenvolvedores de jogos receberam indicações, sendo três brasileiros e os demais da Argentina, Chile, Colômbia, Guatemala, México, Paraguai e Uruguai.

No próximo dia 24 de fevereiro uma equipe de jurados, composta por cinco pessoas escolhidas pelo Google, anunciará os três melhores games e o resultado será apresentado no evento Google Campus São Paulo. Os vencedores devem ganhar bastante credibilidade, além da visibilidade óbvia trazida pelo selo da Google.

“Todos os finalistas estão de parabéns, assim como o Google por trazer essa iniciativa para a América Latina e dar mais visibilidade aos desenvolvedores incríveis que existem por aqui”, disse Lucas Humberto Montes Ferreira, gerente de negócios e sócio fundador da Gilp Studio.“Estar entre os 15 finalistas já é uma grande honra. Vamos apresentar o jogo aos jurados e aproveitar o tempo livre para conhecer o restante dos desenvolvedores finalistas e seus jogos”, finalizou Lucas.

Para quem não conhece, Mini Ini Mo é um jogo de quebra-cabeça e aventura desenvolvido pela Gilp Studio com arte assinada pela Farândola e som pelo Chederrecords Studio, empresas de economia criativa de Uberlândia.

No game você controla 3 personagens: o Mini, o Ini e o Mo e cada um tem uma característica única. O objetivo é vencer os desafios com raciocínio lógico e criatividade para que essas criaturinhas possam encontrar seu caminho de volta para casa. O download do jogo já está disponível no Google Play.

Abaixo tem um trailer de Mini Ini Mo:

Conheça Ponami, o game inspirado na cultura indígena da Jogos Aurora

E é com inspiração na cultura indígena que o pessoal do estúdio Jogos Aurora criou o game Ponami, um RPG que conta a história de uma jovem arqueira que deve proteger seu povo das investidas violentas das criaturas místicas chamadas Talástreas. O game será lançado no próximo dia 20 de março para Android e a expectativa é que sua trama envolvente e o uso do folclore e costumes indígenas desperte o interesse do público.

De acordo com os desenvolvedores, Ponami é inspirado nos jogos de plataforma da década de 90 e nas mecânicas dos RPGs clássicos. A Jogos Aurora fez uma pesquisa ampla sobre culturas e costumes indígenas. O resultado foi uma aventura épica baseada nos mitos da cultura indígena das Cordilheiras. Ponami é uma guerreira que cresceu no povoado da Cordilheira de Sajor, uma civilização próspera.

unnamedDiferente da maioria dos jogos para celular, em Ponami o jogador irá encontrar um roteiro original e complexo, além de um conceito artístico criado para impressionar e cativar o público.

“Nós estudamos muito a cultura inca, seus mitos e expressões artísticas para produzir o jogo e deixa-lo o mais fiel possível”, explica Marina Torrecilha, artista do jogo. “Tudo o que o jogador encontrará em Ponami está alí por uma razão e tem papel importante na construção da narrativa ou na imersão”, completou.

Sobre o desenvolvimento de Ponami

O objetivo por trás do desenvolvimento de Ponami era criar um jogo com uma história completa, bem elaborada, com personagens cativantes e uma trilha sonora imersiva. De acordo com Pedro Schabib, programador e level design de Ponami, a América Latina é a região mais rica em mitologia e folclores e por isso foram a grande inspiração para o game.

16712055_1143024415823923_9126595889685626899_n

O jogo será lançado no dia 20 de março e estará disponível gratuitamente na PlayStore. Ainda serão lançados mais cinco mundos em formato de DLC gratuita que expandirão o universo de Ponami para outras culturas e civilizações. Você pode obter mais informações sobre Ponami, na página da Jogos Aurora no Facebook.

Conheça o game indie Ninja Pixel do estúdio FlipFlop Lab

Hoje o destaque é para o game indie Ninja Pixel, do estúdio paulista FlipFlop Lab. Trata-se de um game de plataforma em que os jogadores controlam um simpático ninja que precisa enfrentar hordas inimigas para resgatar a princesa Rosa que foi sequestrada inexplicavelmente. O game é para smartphones e tablets e promete ser uma boa pedida para quem busca jogos casuais com bastante diversão e fator replay.

O estúdio FlipFlop tentou inovar com este game, de modo que a jogabilidade é bastante inovadora, envolvendo elementos de time shift e visuais retrô.  A intenção é unir a melhor tecnologia com elementos do passado, tornando o game amigável para diferentes públicos. Os controles, aliás, são bastante simples e foram desenvolvidos para que as crianças possam jogar sem problemas.

A movimentação é descomplicada: basta tocar na tela e apontar para o lado contrário que você deseja se lançar como se fosse um estilingue. Já os ataques são efetuados ao simples toque da tela. Por falar nisso, os combates são elementos importantes da jogatina, pois você deve eliminar todos os adversários para libertar a princesa. Mas lembre-se que cada fase tem uma quantidade limitada de movimentos para dar mais emoção ao jogo.

Pixel Ninja já está disponível gratuitamente para mobile através da App Store e Google Play. Os desenvolvedores da FlipFlop lab estiveram na BGS 2016 para que os visitantes pudessem conhecer diversos jogos, destaques para New Slide Puzzle, Jack’s Halloween, Orbita e Scott & Gordon.  Este último, aliás, foi o principal destaque do estande. Nele os jogadores devem ajudar dois detetives a encontrar vilões escondidos ao redor do mundo. Sim, bem à lá Carmen Sandiego.

Abaixo você confere o trailer de Scott & Gordon, mesmo game dos criadores de Ninja Pixel:

Game indie Soccer Buddy atinge 1 milhão de downloads no Google Play

Hoje vamos falar de mais um título produzido no Brasil que já se tornou sucesso de público!  Soccer Buddy é um projeto bastante modesto, tendo sido produzido por apenas uma pessoa, mas que já tem público invejável por projetos grandes. O game acabou de alcançar mais de 1 milhão de downloads através da Google Play.

Para quem não conhece, em Soccer Buddy você treina jogadores e desenvolve suas habilidades até se tornarem estrelas do cenário internacional. O game tem um clima e visuais voltados para o público casual. Deste modo, você deve desbloquear diversas coisas ingame, como Camisetas de times, chuteiras, habilidades etc. Mas para tanto você deve desenvolver as habilidades típicas de uma estrela em ascensão, ou seja, pênalti, falta, pontapé livre, passe, driblar, controle de bola, ataque meio-campo e defesa!

De acordo com Raul Ando, criador do jogo, Soccer Buddy é feito para jogadores de todas as idades desfrutarem. Há diversos modos de jogo e o grande destaque é a Entrevista para a imprensa, onde o jogador fala exatamente o que você falar no celular, através do sistema de repetição. Dá para se divertir bastante e fazer aquela zoeira básica dos brasileiros.

O título está disponível para celulares a tablets Android gratuitamente. Devido a sua natureza casual, dá para jogar durante horas e a Inteligência artificial se adapta a seus passes e tiros fazendo com que cada partida seja diferente da anterior. Portanto é importante adaptar-se também para não ficar atrás, ou seja, definir formação, plano tático etc.

Abaixo tem um gameplay de Soccer Buddy:

Conheça o lançamento Paper Chicken 3D, do estúdio indie OpenLvl Games

Hoje vamos falar do projeto Paper Chiken 3D, um game de ação 3D que coloca o jogador no papel de um fazendeiro que deve defender suas preciosas galinhas contra hordas de inimigos e alienígenas utilizando estratégia e inteligência de maneira efetiva. O jogo parece simples, porém conta com um nível de dificuldade aguçado, que farão os jogadores mais determinados se divertiram bastante.

O título é criação do estúdio OpenLvl  Games, que fez todo o esforço possível para dar uma cara divertida ao título, desde a jogadbilidade até o estilo cartunesco. A intenção foi a de agradar todos os tipos de jogadores, inclusive os mais jovens. Mas o maior destaque é a dificuldade: os inimigos são incansáveis e não darão descanso ao jogador.

Para contê-los você terá uma variedade de armas, mas terá que poupar algumas moedas para desbloqueá-las e habilidade para conseguir os upgrades para deixá-las mais fortes, com mais munição e mais precisas. Além disso, você terá que combinar o tempo de disparo com o seu tempo para recarregar. E atenção para eventos aleatórios como a chuva, pode ser a sua chance de espantar todos os inimigos por algum tempo, se atirar na nuvem em precipitação.

Paper Chicken 3D é um jogo que testa o seu raciocínio, e a sua habilidade. Você terá que ser rápido no gatilho e contar com um pouco de sorte também. Outro destaque do jogo é sua extensão: o player terá que avançar 59 fases, enfrentando 9 inimigos e conquistando melhores armamentos para proteger suas galinhas.

Para quem não conhece, a OpenLvl Games é um estúdio bastante novo e cheio de ideias. De acordo com os responsáveis, há uma série de jogos no estilo cartoon para todas as idades, e Paper Chicken 3D é justamente o primeiro título dessa linha que combina simplicidade e diversão com ação e estratégia. O game já está disponível para download gratuito através da Google Play.

Abaixo tem o trailer de Paper Chicken 3D:

Will: game do estúdio Broz alerta para os males do tabagismo

O game de hoje e criação do estúdio independente Broz, criado pelos desenvolvedores Luis Rodrigo, Diego Brandao e Walter Yanko. O game chamado “Will” é uma forma de alertar sobre os males do tabagismo e os males do cigarro na saúde das pessoas. A forma como o jogo aborda o tema é de forma lúdica e bem simples de compreender.

Will apresenta diversos minigames, sendo que cada um deles incentiva o jogador a evitar o fumo, sendo ele ativo ou passivo. Para isso, o jogador deve prestar atenção em como a indústria do tabaco age na surdina para viciar o consumidor, como por exemplo, propaganda enganosa, coerção nos postos de venda, associação ao prazer gustativo etc.

Os minigames são bastante simples, mas a ausência de um tutorial no início das missões podem confundir e atrapalhar o jogador. Entretanto, de acordo com os desenvolvedores, parte do desafio é advinhar a mecânica de cada desafio e enfrentar a dificuldade progressiva. A intenção da equipe Broz parece ter sido justamente fazer o jogador refletir e agir rápido contra o fumo.

De acordo com Luis Rodrigo, o tabagismo é a principal causa de morte evitável do mundo e o principal alvo da indústria tabagista são as crianças e adolescentes. Não por acaso, algumas das missões do jogo até aparecem bebês e adolescentes. Cabe ao jogador evitar que essas pessoas caiam nas garras da indústria do fumo.

São diversos mingames que variam de colocar máscaras de gás em fumantes passivos, retirar maços escondidos nas compras do mercado, fugir de propagandas etc. Ao ter sucesso nas missões o score vai subindo, de modo que ao final você pode publicar seu score para desafiar os amigos nas redes sociais. Conforme avança nas missões, a velocidade vai subindo, tornando o desafio mais divertido e eletrizante.

O título é o primeiro game criado pelo estúdio Broz e é parte do movimento de serious games no Brasil: o ludoativismo. Apesar da falta de tutorial, o game e bem simples após descoberta a mecânica de cada missão. É um jogo que seu filho deve conhecer. O download pode ser feito na Google Play gratuitamente.

Will: jogo brasileiro contra o tabagismo