Arquivo da tag: games for change

Legião dos Superpoderes é finalista no prêmio internacional Games for Change 2016

Nosso tema do dia é o jogo Legião dos Superpoderes, um título criado pela PushStart especialmente para o programa Unidos por Crianças mais Saudáveis, iniciativa da gigante alimentícia Nestlé. O game é um dos finalistas da premiação internacional Games for Change Festival, evento que esta em sua 13º edição e que busca divulgar iniciativas na área de jogos digitais que busquem impacto social positivo e mudança de atitude de seus usuários. Esta é a primeira vez que um game brasileiro é representado na etapa final do Games for Change. O vencedor será conhecido no dia 23/06 durante a noite de gala em Nova York, EUA.

“Legião dos Superpoderes” faz parte do projeto piloto “Unidos por Crianças mais Saudáveis”, lançado pela Nestlé em 2015, na cidade de São José do Rio Pardo. A iniciativa busca engajar diversos setores da sociedade para proporcionar um futuro mais saudável às novas gerações. O formato do projeto permitiu que cada participante tivesse sua própria “jornada de desenvolvimento dos superpoderes”, estimulando o aprendizado em um game virtual que, diariamente, traz desafios e missões saudáveis a serem vencidos também na vida real, mobilizando crianças e adultos de forma divertida, ativa e voluntária sobre a importância de incluir em seu consumo diário frutas, legumes e verduras, além da prática regular de atividades físicas.

A ideia basicamente é transformar cada criança em super-herói que adquire seus superpoderes ao consumir alimentos saudáveis como frutas, verduras, legumes e ao praticar exercícios físicos com regularidade. O título mobilizou crianças e adultos de toda a cidade de S. José do Rio Pardo, com mais de 3.900 crianças cadastradas em um ano de atividade do projeto, transformando a vida de diversas famílias e mobilizando também diversos setores da cidade a incorporarem melhores hábitos de Nutrição, Saúde e Bem-Estar. Interessante notar que o game transformou o município do interior paulista na 1ª cidade gamificada da América Latina.

Legião dos Superpoderes e o Games for Change

No Games for Change Festival, dez produções internacionais somam os finalistas divididos em quatro categorias: 1) melhor gameplay; 2) impacto mais relevante; 3) mais inovador e 4) melhor jogo educacional.  Os finalistas serão escolhidos por um júri de experts composto por líderes da comunidade de games, setor filantrópico, mídia e tecnologia. Na mesma noite, os finalistas concorrem ainda ao prêmio Game do Ano, concedido ao jogo que apresentar maior relevância e sinergia entre as quatro categorias. Será interessante ver Legião dos Superpoderes ganhar um dos prêmios.

V Games for Change visa os carros do futuro

Um dos destaques do Games for Change 2015 é o desafio proposto pela Secretaria de Educação de São Bernardo do Campo que visa utilizar games para uma visão de como serão os carros do futuro. Em outras palavras, os pesquisadores acreditam que o desenvolvimento dos “veículos do amanhã” passarão pelos jogos eletrônicos, pois os videogames são uma excelente plataforma de experimentação. O V Festival Games for Change América Latina acontece na PUC-SP no próximo final de semana (21 e 22 de novembro).

De acordo com Gilson Schwartz, coordenador do projeto e diretor da rede Games for Change na América Latina, “(…)Já existem escolas totalmente “gamificadas”. As escolas do município que responde pela quase totalidade da produção de carros no Brasil vão mobilizar crianças, educadores e famílias a pensar e a brincar com games, simuladores, robótica e impressoras 3D, vídeos e animações num laboratório voltado à “edugamificação”.

O tema deste ano é “Games e Cidadania” e o evento será permeado com debates, oficinas, minicursos e networking entre os participantes. Pesquisadores, professores e profissionais da área estarão presentes para mostrar como os videogames podem ser plataformas de mudança sociais, educacionais, políticas e culturais. Vale lembrar que muitos jogos impactantes acabam surgindo dentro do Games for Change e mudando a vida de , muitas pessoas, como é o caso de “This War of Mine”, que retrata uma sociedade devastada por conflitos militares.

Com esta ideia de unir videogames com o desenvolvimento de novas tecnologias veiculares, pode-se esperar por ideias inovadoras e que poderão ser colocadas em prática para o bem estar social e ambiental. Afinal de contas, não são poucos os profissionais gabaritados que veem nos meios digitais a nova fronteira das comunicações onde se definirão o futuro da indústria pesada e da sociedade em geral.

“A transformação de toda a prática pedagógica combinando temas transversais, a intensidade tecnológica da gamificação e a participação de todos, dentro e fora da escola, representa um desafio de colocar a própria educação e a imaginação das crianças no cerne dos debates e decisões sobre os carros, as cidades e as fontes de energia do futuro”, completa David de Oliveira Lemes, Chefe do Departamento de Computação da PUC-SP e Coordenador do V Festival, que acontece pelo segundo ano consecutivo no campus da Marquês de Paranaguá.

Como participar do Games for Change:

Para participar do 5º Games for Change é necessário fazer a inscrição na página do evento, porém é necessário urgência, pois as vagas são limitadas. Vale lembrar que o evento é uma forma de participar da mudança do mundo de forma ativa.

PUC-SP sedia Games For Change 2015

Pelo segundo ano consecutivo a PUC-SP sediará o evento Games for Change, o encontro entre professor, desenvolvedores e pesquisadores de jogos digitais com propostas para a melhoria da sociedade e do meio ambiente. O evento ocorre entre os dias 21 e 22 de novembro e o tema desta quinta edição é “Games e Cidadania”.

O evento terá uma série de simpósios, oficinas e até um minicurso para unir fãs de serious games e aplicativos de utilidade pública. As atividades iniciam às 09h00 com a recepção dos visitantes e logo em seguida, os professores Gilson Schwartz (USP), Lúcia Santaella (PUC-SP) e David Lemes (PUC-SP) dão as boas vindas aos visitantes e falam sobre o tema deste ano.

Entre as atividades deste ano, podemos destacar o debate “Games e Conflietos na Escola: Experiência com o FazGame”, com participação da dupla Carla Zeltzer e Antônio Ramos; o Minicurso “Jogos, Filosofia e Educação”, ministrado por Lucas Machado e Danilo Silvestre; “Jogos para aprendizagem, saúde e impacto social”; “Edugamificação Urbana: O Carro do Futuro em Jogo”, entre outros. Tem até uma oficina dedicada a jogos de tabuleiro, onde os visitantes poderão ver um jogo de tabuleiro nascer e se desenvolver.

O Minicurso sobre Jogos, Filosofia e Educação tem duas sessões e serve como introdução ao estudo filosófico dos jogos, mostrando como temas clássicos da filosofia são retomados na reflexão sobre jogos e sobre suas estruturas e modos de interatividade próprios.

Durante a primeira sessão do minicurso será discutida a definição de jogos e de games. Já na segunda sessão, os palestrantes utilizarão autores clássicos como Kant, Schiller, Hegel e Sartre de exemplo para mostrar como os jogos são utilizados como ferramentas lúdicas em contextos educativos e seu forte impacto social.

Como participar do Games for Change:

Para participar do 5º Games for Change é necessário fazer a inscrição na página do evento, porém é necessário urgência, pois as vagas são limitadas. Vale lembrar que o evento é uma forma de participar da mudança do mundo de forma ativa.

Geralmente o evento apresenta games lúdicos e com propostas de transformação social, tais como This War of Mine, Never Alone, Zoo U, Bounden, entre outros. A lista total de atividades do Games for Change pode ser conferida no site do evento.

BIG Change: BIG Festival formaliza parceria inédita com a Games for Change

Mais uma notícia envolvendo o BIG Festival, o maior evento de games independentes do Brasil! Desta vez a novidade é que o evento terá uma parceria inédita com outro grande evento que prestigia desenvolvedores independentes: o Games for Change. A ideia é criar o BIG Change, um espaço para discutir o potencial de games como ferramenta na educação.

Basicamente serão realizados palestras e workshops que abordarão os jogos como ferramenta de transformação eficaz para alcançar propósitos sérios e que envolvam aprendizado, desenvolvimento cognitivo, conscientização, sensibilização etc. Tais palestras serão realizadas nos dias 4, 6 e 7 de julho.

No dia 4 de julho a palestra será no Centro Cultural, em São Paulo, durante o BIG. Nesta ocasião serão realizadas várias palestras que abordam temas distintos como “Jogos na sala de aula”, “Design Thinking e jogos com impacto social”, “Modelos de Negócios e Distribuição” etc. Vale destacar que o professor  Gilson Schwartz (Games for Change) estará presente no evento para dar as boas vindas aos visitantes. Além dele, haverá a participação de outras personalidades nas palestras e debates como a Profa. Estela Picones (FEUSP), Alexey Dodsworth (MEC), Cássia Santos (Escola da Rede Pública Estadual), Francisco Tupy (Colégio Visconde de Porto Seguro), Eduardo Suplicy (Prefeitura de São Paulo), Eliana Russi (Brazilian Game Developers), Gustavo Steinberg (BIG Festival), Mario Lapin (Virgo Games), entre outros.

Já nos dias 6 e 7, as palestras ocorrem no FIRJAN/SENAI, no Rio de Janeiro. Aqui estão previstos três debates com os temas “Oportunidades de Negócio: Jogos sérios e educativos”, “Criando um estúdio indie dentro de um ambiente acadêmico” e “Games para transformar: modelo de negócios da virgo”.

A intenção dessa união é mostrar que jogos indie e serious games tem tudo a ver. Quem sabe até inspirar outros desenvolvedores a criar seus próprios jogos e mostra-los em eventos como a Games for Change? Vale o lembrete que além destas palestras, a cidade do Rio de Janeiro também recebe o do Fórum de Negócios do BIG, em 6 e 7 de Julho, na FIRJAN. No site do BIG Festival tem as datas e horários de cada palestra a ocorrer nos eventos do Rio e São Paulo, além do cronograma completo do evento.

Games for Change seleciona projetos para receber investimentos

Durante os dias 6 e 7 de dezembro, realizou-se na PUC-SP a 4º edição do Games For Change, o evento mundial que visa apresentar projetos sociais ligados aos jogos eletrônicos. Com o apoio do Broota, plataforma pioneira de equity crowdfunding de startups no Brasil, o evento agora seleciona projetos protótipos para receber investimentos e ajudar a tirar as melhores ideias do papel.

Com o tema “Gamificando a Internet das Coisas”, o evento promoveu o pitching “Games e apps Gamificados”, no qual foram apresentados projetos e protótipos com potencial para fortalecer uma internet lúdica, a fim de resolver problemas e transformar o mundo de maneira prática e benéfica. Mais de 15 projetos foram apresentados e divididos entre “ideias-semente”, “incubação” e “aceleração de protótipos”, pela comissão julgadora.

Os grandes vencedores na categoria ideia-semente foram os jogos Think&Play, um projeto educativo sobre política; e o Projeto #AJogada, movimento pela gamificação da cultura de escritório. Já na categoria protótipo, os escolhidos foram GameSquare, plataforma para games em praça pública, e Deborah Game, para ensino de História da Contabilidade. Os projetos selecionados foram encaminhados para a plataforma do Broota, onde irão se preparar para receber investimentos financeiros e mentoria.

“Ficamos muito contentes de participar do evento. O Broota desenvolveu uma ferramenta específica para os jurados e parceiros do Games For Change avaliarem os projetos e agora eles poderão acompanhar o progresso dos selecionados pela plataforma do Broota, que ainda poderá ser usada para captar investimentos, assim que os projetos estiverem mais maduros. Reforçamos nossa crença na força dos jogos para a transformação social e já estamos ansiosos para o próximo ano, quando pretendemos colocar em prática as inúmeras iniciativas que surgiram como desdobramento dessa edição”, disse Frederico Rizzo, fundador do Broota.

Os jogadores podem conhecer esses jogos e ajudar na campanha de arrecadação de valores através do site Broota.

IV Festival Games For Change América Latina ocorre na PUC-SP em Dezembro

Nos próximos dias 6 e 7 de dezembro a PUC-SP, campus Consolação, sediará o IV Festival Games For Change, o tradicional evento de jogos eletrônicos que apresenta tendências da gamification e games sérios. O tema deste ano é Gamificando a Internet das Coisas e serão realizadas palestras, simpósios, oficinas e, pela primeira vez, um pitching de projetos para selecionar games e apps para avaliação de possíveis investidores em parceria com a Broota Brasil e o Fórum Brasileiro de Competitividade em Internet das Coisas.

De acordo com a organização, no dia 6 haverá um simpósio às 14 horas com o tema “Cultura Digital e Saúde Individual, Coletiva, Pública e Socioambiental” com a participação de Marcelo de Vasconcellos (Fiocruz), Helena Morgani (Medicina, USP) e Alexandre Brandão (UFSCAR). Também haverá outro simpósio voltado para a “Edugamificação e Criatividade Tecnológica” com o Alexandre Sayad (MEL, Gelly Jam), Maurício Cardoso (Diversitas e História, FFLCH, USP), Sergio Bairon (Diversitas e ECA, USP).

Ainda no dia 16, haverá um simpósio às 17 horas falando sobre “Criptomoedas Digitais, Internet das Coisas e a Economia Política dos Games + Festa” com os profissionais José Roberto Amazonas (POLI, USP), Diego Viana (Diversitas, FFLCH, USP), Julio Lucchesi (Cidade do Conhecimento/Iconomia, USP), Zilda Iokoi (Diversitas, FFLCH,USP). A moderação dos debates fica por conta de Gilson Schwartz (ECA, Diversitas, FFLCH, USP), que é o organizador do Games For Change. Por fim, às 20 horas será realizado uma Game Party Surpresa no Campus.

Já no dia 7, o evento reinicia às 10 horas com o debate “Videogames, Aprendizagem e Memória” com o Ricardo Nakamura (POLI, USP), Joanne Garde-Hansen (University of Warwick), Karen Worcman (Museu da Pessoa). A partir das 14 horas começa o simpósio “Gamificação na Internet das Coisas” com Romero Tori (CEST, POLI, USP), Edison Spina (POLI, USP), Leandro Andrade e Victor Hugo Batista (iRIOT, USP), Frederico Rizzo (Broota Brasil). Às 17 horas haverá um debate de encerramento com o tema “Ensino de Game Design para Mudança: Jogos Sérios, Simuladores e Transmídia no Ensino Brasileiro (Ensino Técnico, Graduação e Pós-Graduação)” com os professores Luiz Carlos Petry (PUC-SP), Luiz Almeida (UNITAU), Marsal Avila Alves Branco (Feevale), Gilson Schwartz (Games for Change, USP), Randolph Aparecido de Souza (UNISO), Charles Madeira (Instituto Metrópole Digital, UFRN).

Para além dos debates, o Games For Change também contará com diversas oficinas em três laboratórios da PUC e também na Sala de estudos da Biblioteca. Cada uma das oficinas tem seu próprio tema e ocorrem nos períodos da manhã e tarde. Além disso, há um espaço para pitching e pôsteres em três salas da universidade. Esses pitchings e pôsteres terão seleção por meio de chamada pública e serão eleitos os melhores através de votos populares e comissão julgadora. Para participar, basta encaminhar o relato e pôster no email g4cal2014@gmail.com. Vale destacar que algumas dessas apresentações poderão ocorrer de maneira remota pelo Skype.

As inscrições para o simpósio custam R$ 100,00 e para participar do Pitching com Investidores, e ter acesso livre para o evento, basta inscrever-se no site do evento. No site também há diversas informações sobre o evento e as atividades programadas.

Literatura e games são tema de evento no Sítio do Picapau Amarelo

UNITAU, USP e Games for Change fazem a “Ligação” de 9 a 12 de outubro

Promover a literatura entre crianças e jovens, divulgar games com foco em educação, cultura e mudança social e defender o uso criativo das novas tecnologias são os eixos da quinta edição da Ligação (Literatura Infantojuvenil, Games e Artes em Ação), uma festa em Taubaté, entre os dias 9 e 12 de outubro, no Sítio do Picapau Amarelo e no Departamento de Informática da Universidade de Taubaté (UNITAU).

O evento é uma iniciativa da Universidade de Taubaté (UNITAU), com apoio da Prefeitura e parcerias com a ONG “Instituto do Mundo”, a rede internacional “Games for Change” e o grupo de pesquisa “Cidade do Conhecimento” da USP. A festa é patrocinada pela empresa Campo Limpo Reciclagem e Transformação.
A programação, gratuita e aberta ao público, inclui contação de histórias, rodas de conversa, debates com escritores e lançamento de livros como “Brinco, Logo Aprendo – Educação, Videogames e Moralidades Pós-Modernas” (Editora Paulus), de Gilson Schwartz, um dos curadores dessa festa literária que celebra também a cultura digital de crianças e adolescentes.

Espetáculos teatrais, cinema, oficinas de criação de games e de construção de brinquedos completam a programação. Escolas e famílias paulistanas interessadas em participar contam com um serviço de apoio (traslado e hospedagem).

“O evento tem como missão tornar a leitura encantadora para crianças e jovens, discutindo a chegada da tecnologia neste contexto”, explica a curadora da “Ligação” e responsável pelo sistema de bibliotecas da UNITAU, Márcia Maria de Moura Ribeiro.
A programação é diversificada, cobrindo as áreas de literatura, games e artes com atividades para crianças, jovens, pais e professores. Entre os temas polêmicos estão as mudanças geradas pela tecnologia na produção de literatura (como, por exemplo, os blogs de literatura), a atuação de jovens escritores (haverá uma discussão com adolescentes que já lançaram livros) e o papel dos games como ferramentas de aprendizado, difusão do conhecimento e mudança social.

As atividades acontecem no Sítio do Picapau Amarelo, no Departamento de Informática da UNITAU e no Jardim Cultural.
A programação completa está disponível em www.ligacao.org.br

APOIO PROAC – Em sua quinta edição, a “Ligação” tem apoio do Proac (Programa de Ação Cultural) do Governo do Estado de São Paulo (permite a empresas apoiar projetos culturais com dedução de ICMS).

SERVIÇO
5º Festival Ligação (Literatura Infantojuvenil, Games e Artes em Ação)
Data: 9 a 12/10/2014
Entrada: gratuita e aberta ao público
Endereços:
• Sítio do Picapau Amarelo (Avenida Monteiro Lobato, s/nº – Chácara do Visconde)
• Departamento de Ciências Sociais e Letras da UNITAU (Rua Visconde do Rio Branco, 22, Centro)
• Departamento de Informática da UNITAU (Av. Marechal Deodoro, 605 – Jardim Sta. Clara)
• Jardim Cultural (Rua Domingues Ribas, 345, Chácara do Visconde)
Informações: contato@ligacao.org.br ou 3635-5166 e www.ligacao.org.br
Excursões partindo de São Paulo: contatogellyjam@gmail.com ou 30914305.

DIA 09 DE OUTUBRO – QUINTA-FEIRA

Sítio do Picapau Amarelo

Tenda Autores

A partir das 9h e durante o dia todo: Presença da Turma do Sítio do Picapau Amarelo

10h30 – Roda de conversa “Gestar não é parir” – com os grupos Clarear, Do ventre ao peito e Sementeira do nascer

15h – Oficina de Xilogravura – Aron Pereira

Tenda Oficinas

Presença da Biblioteca Móvel da SETUC

10h – Oficina Pedagógica – Criação de brinquedos – Evolução Eventos

14h – Oficina Criação de brinquedos – Cia do Sol

Sala de cinema

9h30 – Parceria SESC – filme “IEP” (80 min)

15h – Exibição do curta “Os sons do divino e o espírito santo do silêncio” e bate papo com o autor – Alexandre Gennari

UNITAU
Departamento de Informática

9h – Asi Burak – Master Class – JEDI

10h – Conflitos Globais – Vitor Cavadas e Empresa RI Jr./USP

14 h – Games for Change: projetos, cursos e rede – Gilson Schwartz

16h – Programa JEDI – UNITAU – Luis Fernando Almeida

Departamento de Ciências Sociais e Letras

19:30 – Salvo pela imaginação – Conversa com Ricardo Aleixo

DIA 10 DE OUTUBRO – SEXTA-FEIRA

Sítio do Picapau Amarelo

Tenda Autores

9h – Contação de histórias do Saci – Ditão Virgílio

10h – Leitura corporal do livro “Um amigo assim pra mim” – Vana Campos e Andressa Marques

14h – Contação de histórias do Saci – Ditão Virgílio

14h – Oficina Criação de Brinquedos – Cattia Bercano

Tenda Livraria

Dia todo: presença da Turma do Sítio do Picapau Amarelo

15h – Lançamento de livro – Mariza Baur – Era uma vez um padre e um rei…

Tenda Oficinas

Presença da Biblioteca Móvel da SETUC

10h – Oficina de HQ – Reynaldo Damázio – Parceria Casa das Rosas (SP)

10h – Oficina Criação de brinquedos – Cia do Sol

14h – Narração de história e mediação de leitura – Oficina para professores – Penélope Martins

15h – Ofício do escritor – Reynaldo Damázio – Parceria Casa das Rosas (SP)

Sala de Cinema

9h30 – Parceria SESC – Apresentação filmes infantojuvenis – “O menino da Floresta” (95 min)

14h30 – Parceria SESC – Apresentação filmes infantojuvenis – “IEP” (80 min)

UNITAU
Departamento de Informática

9h – Idade Midia – Alexandre Sayad

11h – Ludwig – Jessica M. Silva

14h – A internet do futuro e as crianças – José Roberto Amazonas

Departamento de Ciências Sociais e Letras

18h – Bate papo “Jovens escritores” – Guilherme Tauil e Jefferson Beat. Mediação: Diego Valadares

19h30 – Palestra “Formando leitores dentro da escola e de casa: caminhos para aproximar crianças e jovens dos livros” – Ilan Brenman

DIA 11 DE OUTUBRO – SÁBADO

Sítio do Picapau Amarelo

Tenda Autores

A partir das 9h e durante o dia todo: Presença da Turma do Sítio do Picapau Amarelo

10h – Cordel em debate: Marco Haurélio, Jô Oliveira e Moreira de Acopiara. Mediação: Cris Cobra

14h30 – “A onça eu engoli inteira” – Penélope Martins e Alexandre Gennari

Tenda Livraria

Presença da Biblioteca Móvel da SETUC

10h – Oficina Brinquedos – Truões

10h – Lançamento do livro “A palavra Mágica” – Teresa Bendini

11h – Oficina Teia das Palavras – Teresa Bendini

16h – Lançamento do livro “O baú do rei” – João Pedro Venâncio

Tenda Oficinas

9h30 – Oficina de Maracatu – Coletivo de artes Cultura na Kombi

O dia todo – “A ciência Maluca do Visconde” – Jarbas Noronha

11h – Oficina de Stencil – Coletivo Anartistas

11:30 – Contação de histórias – Tia Rose

13h30 – Oficina Brinquedos – Balakko Bacco

14h – Contação de histórias -Alexandre Vila

14h30 – Oficina Brinquedos – Cia Philaderpho

15h30 – Espetáculo “Sanestina me contou, depois li nos livros!” – Ciça Oliveira

Teatro

Dia Todo: DJ Ângelo

11h – Teatro do Sítio – Visconde Esconde

16h – Teatro do Sítio – Visconde Esconde

Sala de Cinema

9h30 – Parceria SESC – Apresentação filmes infantojuvenis – “O menino da Floresta” (95 min)

14h30 – Parceria SESC – Apresentação filmes infantojuvenis – “IEP” (80 min)

UNITAU
Departamento de Informática

9h – Grupo JEDAI_SJCampos – Paula Piccolo

11h – Feminismo e Games – Dianaluz C.L.Correia

14h – ProgramaÊ! – Lucas Machado Rocha

Jardim Cultural

20h – Narração de contos – Penélope Martins (especial adultos)

21h – Lançamento do livro “O homem bumerangue” de Téo Lorent

DIA 12 DE OUTUBRO – DOMINGO

Sítio do Picapau Amarelo

Tenda Autores

10h – Oficina Brinquedos – Psiu e Cia

9h30 – Oficina de desenho – Jô Oliveira

10h30 – “Sete histórias de medo, versos de horror e outros bichos de fazer dó” – Penélope Martins

11h30 – Contação de História – Cia do Sol

13h – Oficina Brinquedos – Tia Alegria

14h – Contação de Histórias – Truões

15h – Show Poesia, Cantiga e Brincadeiras

José Santos, Selma Maria e Luiz Ribeiro

16h30 – Mesa de encerramento

Tenda Livraria

Dia todo: DJ Saturno

Dia todo: Presença da Turma do Sítio do Picapau Amarelo

Presença da Biblioteca Móvel da SETUC

11h – Intervenção Polvos poéticos

11h30 – Lançamento do Livro: Brinco, logo aprendo – Gilson Schwartz

Edu Lourenço e Ciça Oliveira – Cantação (musical) de histórias interativa “A historia do Zé Melado”

14h – Oficina Teia das Palavras – Teresa Bendini

Tenda Oficinas

11h – Intervenção Cosplay e bate papo com os personagens

14h – Oficina de Stencil – Coletivo Anartistas

15h – Oficina Criação de brinquedos – Molinha e Cia

Teatro

11h – Teatro do Sítio – Visconde Esconde

16h – Teatro do Sítio – Visconde Esconde

Sala de Cinema

9h30 – Parceria SESC – Apresentação filmes infantojuvenis – “O menino da Floresta” (95 min)

14h30 – Parceria SESC – Apresentação filmes infantojuvenis – “O menino da Floresta” (95 min)

UNITAU
Departamento de Informática

9h – Grupo JEDAI_SJCampos – Paula Piccolo

10h – FazGame com Carla Zeltzer

14h – Brincando com a Internet das Coisas – Leandro Andrade

Games for Change convoca desenvolvedores e estudantes para a 2ª edição da Gelly Jam

Com a organização da Games for Change, do Media Education Lab e grande mobilização de professores engajados em projetos que façam uso de novas tecnologias, a cidade de São Paulo sedia a segunda edição do Gelly Jam, um desafio para que desenvolvedores criem um game em apenas três dias. A ideia é colocar a mão na massa para criar games educativos.

O Gelly Jam já começou para dizer a verdade, foi no dia 30 de agosto, mas ele continua nos dias 13 e 14 de setembro, com a intenção de reunir desenvolvedores interessados em criar projetos de cunho educacional através da gamificação.

“Decidimos ampliar e prolongar a experiência de imersão no uso criativo de games na educomunicação após verificar na prática o impacto das oficinas na prática dos professores envolvidos”, afirma Gilson Schwartz, diretor da G4C no Brasil e curador, ao lado de Alexandre Sayad (MEL), da “Gelly Jam”.

Além da oportunidade de desenvolver um projeto inovador e fazer novos contatos, os participantes da Gelly Jam recebem uma cópia digital do livro (recém-lançado) “Brinco, Logo Aprendo: Educação, Videogames e Moralidades Pós-Modernas” do Prof. Gilson Schwartz, além de licenças dos games “Conflitos Globais”, “Ludwig” e “FazGame” e por fim, a adesão anual à comunidade “Games for Change no Brasil”. Esta adesão concede descontos em atividades da Games for Change até agosto de 2015.

Além da Game Jam, há outras atividades como oficinas e palestras que buscam explicar tendências da gamification na educação, com Alexandre Sayad e Bruna Waitman; e debate sobre a cultura dos games e a educomunicação digital, com Gilson Schwartz, diretor da Games for Change.

Quem tiver interesse em participar dos eventos, basta entrar em contato através de email para contatogellyjam@gmail.com e verificar disponibilidade e custo. Ou ainda entrar no site do evento. O Gelly Jam é uma rara oportunidade de conhecer e interagir com pessoas que querem levar os videogames para as salas de aula sem preconceitos.

2ª Gelly Jam

Brinco, logo aprendo: educação, videogames e muito mais

A Bienal do Livro de São Paulo agitou a cidade e, como não poderia deixar de ser, os videogames estão devidamente representados no evento. Durante a Bienal foi lançado o livro Brinco, logo aprendo: educação, videogames e moralidades pós-modernas de Gilson Schwartz. O livro traz algumas reflexões das relações entre o brincar, fazer e pensar, combinando perspectivas de economia, filosofia, tecnologia e educação.

Lendo assim não parece um conteúdo voltado para fãs de videogames, entretanto a obra tem muito a ver com o hábito de jogar, pensar e agir. A obra conta que o videogame é uma das etapas mais avançadas da tendência econômica e política da sociedade da informação. Isso não apenas no conteúdo, mas também nos principais “jardineiros” do conhecimento (os intelectuais), que perdem a sua função em face de máquinas (hardware), sistemas (software) e redes.

Pois, como ressalta o autor: “a disseminação de games e da educomunicação tornou-se rapidamente uma visão hegemônica em todo o mundo. Governos apostam em ecossistemas educacionais como ferramentas de superação da crise financeira, que é também crise do trabalho e da identidade do sujeito autônomo que confia e depende da ampliação incessante da democracia de massa. Bibliografia e links na internet completam esse percurso”.

A ideia básica do livro é substituir o mantra “penso, logo existo”, em prol de uma nova forma de pensamento concreto baseado em “brinco, logo aprendo”. Apresenta-se no livro como os jogos eletrônicos auxiliam no aprendizado.

O conteúdo do livro Brinco, logo aprendo é bastante reflexivo e foi idealizado Schwartz, que é economista e sociólogo formado na USP. O dinheiro das vendas do livro serão destinadas às ações da Games for Change no Brasil. A Games for Change é uma iniciativa que celebra os jogos eletrônicos como formas autênticas de promover bons costumes, conscientização e a cidadania de seus usuários.

Para quem estiver em São Paulo, na sexta-feira, dia 13 de outubro, às 19h, tem o lançamento do livro na Livraria Cultura do Conjunto Nacional.

Festival Games for Change começa no dia 29 de novembro na USP

games for change
Ótima notícia! O evento Games for Change chega a sua terceira e aguardada edição entre os dias 29 de novembro a 1 de dezembro. O evento, conhecido por revelar games educativos e bem intencionados, é organizado pelo grupo de pesquisa Cidade do Conhecimento da USP e terá como um dos pontos altos o lançamento do game austríaco Ludwig, que chega ao país em parceria com o UOL Jogos.

O Games for Change 2013 reunirá profissionais do mercado e pesquisadores das principais áreas do conhecimento humano para debater o impacto e importância dos games na saúde, sociedade, aprendizagem, inovação tecnológica, etc. Além disso, haverá espaço pra debater a realidade aumentada, computação em nuvem e mobilidade, ou seja, o evento promete trazer muita inovação e informação.

A programação se dará na ECA e no Centro de Práticas Esportivas da USP e é previsto ainda oficinas de criação de jogos (as famosas Jams) e variados debates. Um dos destaques é a presença do presidente mundial do Games for Change, Asi Burak, criador do game Peace Maker (que retrata o conflito árabe-israelense), e Jörg Hofstätter, criador do lançamento Ludwig.

Games são objetos complexos, interdisciplinares e transmidiáticos. Seu impacto tem sido crescente, especialmente em áreas tidas como alheias ao entretenimento como educação, cultura, saúde, meio-ambiente, segurança e defesa. O Festival é uma referência única na América Latina para quem está atento à gamificação. Vamos apresentar e debater tendências, mas também oferecer oficinas de game design e lançar produtos de ponta como Ludwig, game patrocinado pelo Ministério da Educação da Áustria e pela Prefeitura de Viena“, explica o Diretor para América Latina da rede Games for Change e professor da Escola de Comunicações e Artes – ECA da USP, Gilson Schwartz.

O trailer de Peace Maker:

Como sempre, o Games for Change busca a transformação da sociedade contemporânea. Inclusive a própria USP busca se transformar em uma instituição mais adepta de mídias globalizadas. Esse é um dos eixos do projeto de pesquisa “Wish – World Innovation and Sustainability Helix”.

O desafio maior da USP é enfrentar o jogo da globalização. No campo da cultura digital, percebemos que as relações entre a universidade, a inovação e o desenvolvimento social exigem o enfrentamento de questões onde o futuro da tecnologia depende tanto das novas formas de entretenimento e cultura quanto do domínio das chamadas “hard sciences” para gerar novos modelos. Os games são um exemplo dessa fronteira interdisciplinar da sustentabilidade“, explica Guilherme Ary Plonski, coordenador científico do Núcleo de Pesquisa em Política e Gestão da Tecnologia e da Inovação Sustentável (PGT), da Faculdade de Economia e Administração da USP, coordenador do WISH.

As palestras serão organizadas por tema em três trilhas que ocorrerão ao mesmo tempo, sendo elas Impacto, Aprendizagem e Inovação.

As palestras e debates estão organizados tematicamente em três trilhas que ocorrerão simultaneamente: Impacto, Aprendizagem e Inovação. Na trilha “Impacto” os convidados discutirão os vícios e virtudes dos games e das novas interfaces narrativas da cultura digital, seus efeitos e riscos em áreas como saúde, ativismo político, empreendedorismo, transformação de mercados e modelos de publicidade.  Além de professores e pesquisadores, são esperadas as participações de ativistas do Brasil e do exterior, além de outras organizações, como, por exemplo, o Ludens, grupo de pesquisa do Departamento de História e o Núcleo de Pesquisa em Saúde Integral da Criança e do Adolescente da Universidade Federal Fluminense.

Já a trilha da Aprendizagem visa mostrar como os games podem ser úteis na era da educação, mostrando como a forma lúdica serve para engajar alunos de diferentes idades e níveis escolares em determinado campo do saber.  Tal aspecto poderá ser vivenciado pelos participantes através de teste dos games nos laboratórios da ECA. Um dos games desse meio é o retromencionado Ludwig, que será distribuído em parceria com o UOL Jogos e o Boa Compra.

Adotamos nos projetos de aconselhamento e orientação pedagógica da Cidade do Conhecimento na USP a expressão “edugamificação” para designar esse horizonte transmidiático em que os jogos e o entretenimento tornam-se o centro da experiência pedagógica digital“, afirma o Curador do Festival e líder do grupo de pesquisa que representa a rede Games for Change no Brasil, Gilson Schwartz.

Com relação aos games da trilha da Inovação, basta dizer que as discussões girarão em torno da relação entre games e mudanças no paradigma na produção e consumo de tecnologia. “O tabuleiro digital será ultrapassado pela Internet das Coisas, onde jogar um game digital terá impacto no mundo real, a própria realidade física interconectada funcionará como um tabuleiro em tempo e tamanho reais”, disse José Roberto Amazonas, professor da Escola Politécnica que vai abordar a convergência entre gamificação e a Internet das Coisas.

Por fim, a Games for Change também irá abordar a convergência entre games e diferentes suportes audiovisuais como cinema e televisão. Ou seja, será uma oportunidade única de conferir o quanto os games evoluíram até chegar onde estão e como eles podem mudar o cenário mundial e influenciar outras mídias. Compareça!

Abaixo o trailer de Ludwig:

III Festival Games for Change América Latina

Escola de Comunicações e Artes da USP

29-30 de novembro de 2013

Seminário Pré-Festival: “I Seminário Internacional de Iconomia: Os Games na Helix Global”

Inscrições pelo Formulário no site da Games for Change Brasil: www.gamesforchange.org.br