Arquivo da tag: games

Psicólogo pesquisador de games fala sobre “fenômeno de transferência dos games”

Mark Griffiths é professor de psicologia e pesquisador de videogames na Nottingham Trent University, no Reino Unido, e está prestes a publicar um novo estudo bem interessante.

Griffiths cunhou um novo termo chamado “fenômeno de transferência dos games”, um efeito psicológico que ainda não havia sido abordado, e que consiste na transferência de elementos de games para a vida real, refletindo em sensações posteriores, pensamentos e ações por parte do jogador, mesmo quando não está jogando.

É como se um gamer passasse um tempão jogando um game e depois, quando fechasse os olhos – por exemplo – visse o jogo ou sentisse como se estivesse jogando ainda. São pensamentos intrusivos, sensações, impulsos, reflexos e ilusões ópticas, com base em uma pesquisa com 42 gamers suecos de idades entre 15 e 21 anos.

Um dos pesquisados, de 15 anos, teria afirmado que depois de muito jogar passou a ver barras de vitalidade em cima da cabeça de pessoas reais. Bizarro? Bastante, mas quem aqui nunca foi dormir e, ao fechar os olhos, sentiu como se estivesse jogando?

O universo pesquisado também é pequeno e não serve como conclusão de que o problema existe, mas é uma abordagem diferente do efeito dos videogames na saúde e reflexos dos jogadores.

Quem aqui já passou por algo parecido?

[Via Boston Globe]

Analista diz que lentidão de adoção de 3DS se dá por falta de games atraentes

O analista Michael Pachter admitiu que o lançamento do 3DS não foi tão bom como poderia ter sido, e atribuiu a lentidão inicial a falta de jogos atraentes o suficiente para o grande público.

Pachter afirmou que a falta de softwares fortes e o hardware de preço alto foram os motivos que afastaram os compradores, mas acredita que uma vez que um game de peso apareça o quadro pode mudar.

“Uma vez que um software matador para o 3DS lance (como o Kid Icarus), a venda de hardware deve crescer substancialmente, e a contribuição de software para 3DS tem o potencial de direcionar as vendas de toda indústria de softwares”, comentou.

E você, acha que Pachter tem razão? Ou o 3D em games ainda não é um efeito tão desejável assim?

[Via VideoGamer]

Humble Frozenbyte Bundle fecha com quase US$ 1 milhão de doações

O modelo “pague o quanto quiser” atrelado ao esforço de caridade, promovido pelo Humble Bundle, deu certo mais uma vez.

Os organizadores do pacote Humble Frozenbyte Bundle, que noticiamos aqui no GR há alguns dias, fecharam a conta e informaram que arrecadaram US$ 909 mil, ou seja, quase um milhão de dólares. O número impressiona, principalmente pelo fato de que convida o jogador a decidir qual o valor justo pelos games.

A maior quantia paga pelos cinco jogos, da Frozenbyte, foi de US$ 2.222,22, feita por um jogador anônimo quando o período de compra estava prestes a se expirar. O valor arrecadado será dividido entre a Frozenbyte, duas instituições (Child’s Play e a Electronic Frontier Foundation) e a própria organização.

A fatia que cada uma recebe é desconhecida até o momento, já que o comprador podia definir, também, como o dinheiro pago seria dividido entre as partes.

8D Games procura ilustradores para trabalhar com games em São Paulo


O estúdio paulistano 8D Games está procurando um ilustrador apaixonado por games, com traço legal e formado na área de Design para integrar sua equipe.

É preciso ser recém-formado ou aluno do 6º semestre de Design Gráfico ou cursos afins, além de saber ilustrar em mapa de pixels e vetores, ter sólidos conhecimentos de Photoshop e Illustrator/Corel Draw, noções de frames de animação para games.

Os interessados precisam mostrar portfólio de trabalho, e melhor ainda se já tiverem experiência profissional com games e conhecimentos em Flash.

Quer se candidatar para a vaga ou passá-la para algum amigo? Aqui está o link para o envio de currículo.

Confira também a descrição da vaga no Facebook.

Tragédia no Japão também traz prejuízos para a indústria de games

A tragédia que assolou o Japão nos últimos dias teve reflexos também no mundo tecnológico e, como não poderia deixar de ser, surtiu efeitos também na indústria de games.

Por ser um dos mercados mais importantes do setor, era questão de tempo até que vissemos os tristes sinais refletidos no mundo gamer.

O corte de energia que o país está enfrentando gerou um pedido das provedoras de energia do país de racionar o uso, e aderindo à campanha a Square desligou os servers dos MMOs Final Fantasy XI e Final Fantasy XIV.

O serviço PlayOnline também está suspenso, e não deve voltar antes de uma semana. Para não lesar os consumidores, a empresa disse que não cobrará pelo PlayOnline durante o mês de abril.

A Konami também desligou o servidor de Metal Gear Online, e ainda não tem previsão de restabelecer os serviços.

Mais drástica, a Irem cancelou o desenvolvimento do game Zettai Zetsumei Toshi 4, na traduçãoo, Cidade em Situação Desesperadora, um game action adventure em que o jogador precisa fugir de uma cidade devastada por um terremoto.

A Sega atrasou indefinidamente o próximo game Yakuza, em que o jogador precisa lutar contra zumbis em Tóquio, em uma realidade paralela em que a cidade está em ruínas. A versão japonesa de Motorstorm: Apocalypse, em que o jogador dirige em uma cidade fictícia devastada por desastres naturais também foi adiado sem previsão de lançamento.

[Via CVG e GameLife]

Jogos de 3DS possivelmente serão mais caros, diz Nintendo

Mesmo com a mudança de plataformas, o mercado de games costuma seguir uma tendência de deixar os preços em uma média que não assuste jogadores.

Agora, o CEO da Nintendo, Satoru Iwata, declarou que o novo portátil 3DS provavelmente verá títulos mais caros, ainda que o preço não seja muito mais elevado que os do atual DS.

O site inglês MCV comentou que de 30 a 35 libras, os games devem passar para entre 35 e 40 libras.

A tecnologia 3D deve dar mais trabalho aos estúdios, o que justificaria o preço um pouco mais elevado. Mas, será que o valor se tornará o padrão para novos lançamentos, inclusive os não 3D?

Segundo Shigeru Miyamoto, designer de games da Nintendo, nem todos os títulos de 3DS terão modo 3D necessariamente, uma vez que o aparelho terá modo de visualização em 2D e uma mudança forçada no setor gráfico afastaria desenvolvedores.

Revistas clássicas de games para download

Que tal baixar as revistas clássicas de games de um lugar só? Recebemos por email um link que só trouxe boas lembranças de nossa época de moleque. O site Datacassete trouxe uma pilha de revistas da década de 90, todas em PDF para download.

Ação Games, GamesPower, Gamers, Odyssey Aventura, Supergame, Super GamePower e Videogame. Clássicas como a primeira edição da Ação Games. Dá para imaginar coisa melhor? Pode ter algum leitor aqui do GameReporter que nem deveria ser nascido em 1990, quando saiu a primeira edição da Ação Games. Para você ter uma ideia, a moeda brasileira nem era o Real ainda.

Saudade gigante e uma dica para quem faz revista hoje e acha que qualquer jogador só está interessado em detonado. Nos dias de hoje isso parece banal, mas imagine uma revista dessas chegando na banca de jornal em 1990.

Revistas clássicas de games para download

: Acesse o Datacassete e navegue pelas coleções