Arquivo da tag: game

Jogo do Cascão: ajude-o a fugir da chuva

Quem não conhece o Cascão, o infame personagem da Turma da Mônica que foge da chuva como o diabo foge da Cruz? A Insane Games lançou há pouco tempo, em parceria com a Mauricio de Sousa Produções o Jogo do Cascão para plataformas mobile através da App Store e da Google Play, em iOS e Android.

Como não poderia deixar de ser em um game protagonizado por Cascão, o objetivo do personagem é fazer com que o garoto mais porcalhão dos quadrinhos consiga fugir da chuva. No enredo abreviado, Cascão está no meio da rua e a chuva se adianta a pegá-lo. Para não perder sua fama de sujinho cabe ai jogador guiar o personagem até sua casa, passando por obstáculos e perigos o mais rápido que puder.

O Jogo do Cascão tem elementos de plataforma, ou seja, o jogador deve pular obstáculos, aplicar rasteiras e desviar de qualquer empecilho que lhe surja pelo caminho. O jogo recria o universo que conhecemos nos gibis há 50 anos. O título é o segundo projeto entre as duas empresas – o primeiro foi o game Coelhadas da Mônica. Qualquer erro pode ser desastroso para o Cascão.

As fases passam por campos, cidade, parque de diversões, etc. A cada fase, devem-se coletar moedas e coletar Power ups para passar pelas fases com mais pontos e facilidades. O título é gratuito e é um dos principais jogos licenciado da Turma da Mônica já criados. O game é gratuito, porém alguns itens são disponibilizados através de microtransações.

Se você é fã de Maurício de Sousa e do Cascão, dê uma procurada no título, pois é um dos jogos mais promissores licenciados da Turma da Mônica.

Abaixo você confere o trailer do Jogo do Cascão:

Complexo do Alemão agora faz parte do Favela Wars

Favela Wars

Nas últimas semanas o jogo brasileiro Favela Wars tornou-se pauta recorrente em diversos jornais e sites (mesmo entre a imprensa não relacionada aos games). O motivo da fama repentina é a premissa do jogo de colocar bandidos e policiais em confrontos pelo domínio de favelas. O título conquistou polêmica e notoriedade. De acordo com os desenvolvedores da Nano Studio, em menos de três meses o game alcançou 100 mil usuários.

“Com essa realidade tão brasileira, o Favela Wars foi muito bem aceito. Acreditamos que tenha sido pelo motivo do tema fazer parte do cotidiano dos jogadores”, disse Dan Eisenberg, criador do game. Vale ressaltar que o game foi idealizado a partir de uma situação real em que Dan se viu no meio de um tiroteio. Longe de explorar as polêmicas do game, vamos falar sobre o recente lançamento do mapa “Complexo do Alemão”.

Sim, a conhecida comunidade carioca (uma das maiores do país), agora é parte do jogo com direito ao teleférico e a retratação da violência urbana. Além disso, o time de criação realizou melhorias na física e nos efeitos de iluminação. Também foram adicionados objetos interativos no cenário e mais explosões. A grande novidade fica por conta de um ranking que aponta os amarelões, ou seja, pessoas que abandonam uma partida sem mais nem menos. Essa identificação fica associada ao perfil do jogador e poderá ser visualizada pelos demais usuários.

A versão final do game só deve ser lançada em até seis meses, mas enquanto isso a produtora vai trabalhando em melhorias. Uma delas é a redução no tempo de loading (4 vezes menor que a versão beta), e uma integração maior com o Facebook. O Gamereporter testou uma versão prévia do game durante a feira BGS 2012 e pôde atestar que ele é de fato um produto com muito potencial. A Nano Studios está atualmente negociando com investidores, então vamos ficar de olho, pois o jogo vai chamar mais atenções do que já tem.

Confira abaixo o trailer do game Favela Wars:

 

Hive Digital lança nova versão de Candypot para plataformas mobile

Candypot

Quem conhece o jogo Candypot sabe que ele é um dos quebra-cabeças mais divertidos da atualidade.  Pois bem, os fãs do jogo poderão desfrutar de uma nova versão para iOS e  Android, pois este é o novo lançamento da Hive Digital.

O game tem como público alvo os jogadores casuais e é descrito como de fácil curva de aprendizado. O  lançamento ocorre primeiro nos EUA graças a uma parceria com a distribuidora Hoplon. De acordo com a Hive, o game deve chegar nos outros países em questão de meses.

“Estamos confiantes  com o lançamento tendo seu início no maior mercado mundial do segmento. Para  essa fase do game foram investidos R$ 600 mil, a estimativa é que o  jogo atinja em 12 meses cerca de 250.000 novos jogadores”, disse  Mitikazu Lisboa, CEO da Hive Digital Media.

Em poucas palavras, o  game é um puzzle em que os jogadores devem quebrar o maior número possível de  balas coloridas que estiverem agrupadas. Os jogadores precisam ser rápidos  para conquistar a melhor pontuação possível. Lembra muito outros games do  gênero, como Bejewled. A primeira versão do título foi lançado em 2011 para  as redes sociais.

De acordo com Ming Ko,  game designer da Hive, a nova versão foi criada para ser mais competitiva e  para estimular o jogador a progredir individualmente. Para isso, o designer  cita que o jogo ganhou um modo aventura. Deste modo, o jogador fica mais  engajado e ganha mais horas de jogatina. “A experiência de jogo ficou  ainda mais divertida e casual, mas ao mesmo tempo profunda, recompensando não  só os jogadores hábeis, mas também aqueles que têm sorte e  persistência”, explica Ko.

A Hive informa ainda que  os jogadores poderão conferir em breve uma versão nacional, com localização  toda em português. O jeito é esperar para ver.

Curta o vídeo do gameplay do jogo social Candypot:

Game+: revista digital sobre games voltada para usuários de tablets

Revista Digital

Por que não criar uma revista digital de games voltada para os tablets? Essa foi a idéia do designer Alessandro Bueno que aceitou o desafio e resolveu criar a Revista Game+, uma revista digital voltada ao público gamer e que pretende ser totalmente interativa.

De acordo com os desenvolvedores, a revista será lançada no próximo dia 8 de julho de 2012 e será totalmente gratuita. A idéia tomou forma assim que Alessandro percebeu que não existem revistas dedicadas aos usuários de tablets, além disso, o desenvolvedor notou que as revistas digitais tem uma diagramação e estilo bem semelhante às revistas impressas.

O plano então é criar uma revista digital interativa que contenha matérias, análises, lançamentos, cobertura de eventos, colunas de colaboradores e conteúdo exclusivo. A revista terá ainda conteúdos que envolvem toda a tecnologia digital. Em outras palavras, se você tem um tablet e gosta de videogames, prepare-se pois em breve haverá uma revista especialmente voltada a você.

Mais informações sobre a revista Game+, acesse a página oficial da publicação no Facebook.

Keys of a GameSpace explora o potencial expressivo dos games

O leitor Janos Biro entrou em contato conosco para pedir uma força na divulgação de um game francês, que ganhou tradução para o português.

Criado por Sébastien Genvo, um professor no Center for Research on Mediation, de IUT Thioville, ex-designer da Ubisoft (entre os anos de 2001 e 2002) e autor de livros sobre games, o “Keys of a GameSpace” pode ser baixado gratuitamente.

O “jogo expressivo” foi criado com base em uma pesquisa de Genvo sobre o potencial expressivo do game design. O estudioso acredita que, como o cinema ou os quadrinhos, o videogam e não é um meio de expressão menor e pode lidar com temas pesados.

Para saber o enredo e o tema abordado do game, o desenvolvedor pede para que o jogo seja baixado e testado, mas adianta que ele explorará problemas psicológicos, culturais e sociais, apresentando dilemas éticos e morais e, dessa forma, colocando-o para enfrentar as consequências de cada situação.

Ficou curioso? Nós também. Conte abaixo o que você achou.

:: Baixe Keys of a GameSpace (apenas para PC) agora

Um raio-x do mercado de games no Brasil

Uma pesquisa conduzida pela Newzoo e divulgada pela Atrativa mostra o consumo de games no Brasil, que em 2011 deve chegar a US$ 2 bilhões.

De acordo com os dados, dos 200 milhões de brasileiros, 47% (35 milhões) são jogadores ativos, i.e. que gastam dinheiro com games.

Os jogos MMO contabilizam US$ 320 milhões, enquanto os pagamentos em celulares chegam a US$ 180 milhões. Os títulos de consoles e PC somam 34% do gasto total, comentou o site Next-Gen.

:: Confira o infográfico no site da Atrativa

Participe do 1º concurso Games for Change América Latina

A rede americana Games for Change (G4C), que propõe a criação de jogos de impacto social, já começou a promover suas ideias em solo brasileiro.

A primeira Jornada Games for Change aconteceu no dia 29 de agosto em São Bernardo do Campo, no Auditório Sigma da Universidade Metodista. O próximo evento será um Workshop em São José dos Pinhais (PR), no dia 6 de setembro de 2011.

Agora, a G4C convida gamedesigners profissionais e amadores, educadores, empresários, pesquisadores, estudantes e interessados a enviar jogos autorais e ideias de jogos para o primeiro Concurso Games for Change da América Latina.

As propostas já podem ser enviadas para três categorias: Playground, Engenho e Brincriação. Na primeira delas, só poderão ser enviadas obras finalizadas – de forma independente ou por empresas – que rodem nas plataformas Web, Windows, Mac OS X, iOS ou Android.

Na categoria Engenho, explora-se a transformação pela prática pedagógica. Não é imprescindível que o game tenha versão jogável, mas é desejável, o que facilitará o julgamento. Caso não seja possível, será aceita a edição de vídeos capturados do jogo em funcionamento, com duração máxima de 1 minuto.

Por fim, na Brincriação, serão aceitas propostas e esboços de games dentro de duas categorias: tema livre e destaque temático. Na segunda, serão aceitas ideias que envolvam elementos das culturas negras do Atlântico.

Para as categorias Playground e Engenho, a data final de envio das obras é o dia 31 de outubro de 2011. No caso da Brincriação, serão aceitas ideias submetidas até o dia 11 de novembro.

Mais informações, inscrição e regulamento podem ser obtidos no site do Games for Change.

EUA tem quarta edição de Game Over, mostra de arte gamer

A Game Over é uma exibição de arte com um enfoque diferente. A quarta edição do evento organizado pela revista Giant Robot foi aberta no dia 4 de março e vai até o fim do mês em São Francisco, nos Estados Unidos.

Para nós, que estamos impossibilitados de comparecer ao evento, um gostinho do que é mostrado lá foi publicado pelo blog Game|Life, da Wired. O site está com uma galeria de imagens sensacional, com diversos dos quadros que fazem parte da mostra.

Algumas peças são tão lindas que adorariamos pendurar na parede da sala.

:: Confira aqui a galeria do Game|Life e diga nos comentários qual a sua preferida