Arquivo da tag: game

PROACOINS – Game similar ao Pokémon Go permite aos jovens de SP trocarem pontuação por curso de inglês

Inspirado pelo sucesso de Pokémon GO, o Teatro Municipal de São Paulo aproveitou a apresentação de Marcelo Tas para lançar o game PROACOINS, um game de realidade aumentada que tem como objetivo cumprir provas na cidade de São Paulo em locais culturais e educacionais. Os jogadores podem visitar até 3500 lugares da cidade a fim de resolver missões específicas e interagir com outros jogadores. O macete é a possibilidade de ganhar até cursos de inglês no Minds English School.

Conforme o jovem vai cumprindo as atividades mais consegue aprimorar o seu avatar. A iniciativa foi feita pelo Instituto PROA que ajuda mais de 600 jovens anualmente e este ano completou 10 anos de existência. Para o planejamento do game e a criação das 10 mil tarefas disponíveis nele, o PROA contou com a parceria da Prefeitura de São Paulo, Secretaria de Cultura, e a desenvolvedora de tecnologia Oracle.

O grande ganho do PROACOINS, além desses jogadores aprenderem mais sobre a própria cidade e evoluírem como cidadãos, é que os estudantes de escolas públicas poderão trocar os seus pontos (moedas virtuais) por vários benefícios educacionais. Entre eles: bolsas em universidades, intercâmbio, ingressos para cinema, e bolsas na Minds English School.

“Apoiamos este game do PROA porque acreditamos que esses jovens podem se desenvolver na carreira e na vida aprendendo um segundo idioma. Só em São Paulo temos 9 escolas da Minds. Ou seja, o estudante que usar o APP e cumprir os pontos necessários, pode trocar por bolsas de estudo da Minds na unidade que for mais próxima”, evidencia Leiza Oliveira, CEO da Minds Idiomas.

O APP, PROACOINS, foi oficializado nesse último sábado, dia 19, como o aplicativo oficial da Virada Cultural. O evento teve recorde de público e através do game, o jogador recebia missões nos palcos, nas atrações que aconteceram nesse último final de semana.
Para saber mais, acesse o site oficial do game.

Dolmen entra em campanha no Kickstarter e participa do evento PAX, nos EUA

Nosso destaque de hoje é um jogo brasileiro chamado Dolmen, criado pela Massive Workshop Studio trata-se de um RPG de ação inspirado em Dark Souls. O game está fazendo bonito em seu circuito de divulgação: após causar impacto na BGS 2017 e da GDC 2018, agora é a vez dos visitantes da  PAX conferirem o título brasileiro. O game terá um estande no evento de Boston nos dias 5 a 8 de abril.

A presença no evento marcará o pontapé inicial da campanha de financiamento coletivo via Kickstarter, que também começou na última quinta-feira. Você pode acessar a campanha aqui. Quem jogou Dolmen ficou impactado com o alto nível do jogo e sua semelhança com o aclamado Dark Souls. É um dos poucos jogos brasileiros comparável aos AAA americanos.

Dolmen levará os jogadores a um mundo alienígena hostil conhecido como Revion Prime, a localização do maior massacre registrado na história galáctica. Os cadáveres daqueles que lá viviam há muito tempo orbitam o planeta – como uma vala comum suspensa no tempo. Como o único sobrevivente de uma tripulação de astronautas humanos, puxado do espaço e raptado em um futuro distante, você acorda abaixo da superfície do planeta sem suprimentos. 

Para sobreviver, você deve se adaptar e dominar o sistema de combate do jogo, procurando recursos e criando novos itens que melhorem seu armamento e seu traje de suporte à vida. Revion Prime é implacável; você aprenderá da maneira mais difícil.

“Estamos muito felizes em participar da PAX East”, anunciou Pedro Bastos, produtor do jogo. “Nossa campanha de financiamento coletivo começará no mesmo dia que a PAX abrirá seus portões e estamos muito ansiosos para mostrar o jogo para todos os visitantes. Estamos nos Estados Unidos desde o começo de Março, quando participamos da Game Developers Conference e está sendo uma experiência incrível”, completou.

A campanha de financiamento coletivo do Dolmen está aberta e busca arrecadar US$ 90 mil, que será utilizado para o desenvolvimento de novas mecânicas, polimentos gráficos e adição do modo multiplayer online.

Abaixo tem um trailer de Dolmen:

White Lie terá campanha de financiamento coletivo no dia 02 de Março

Já falamos do jogo White Lie algumas vezes aqui no GameReporter e vale mencioná-lo mais uma vez, pois o jogo é um dos projetos brasileiros mais ambiciosos já vistos e atualmente precisa de apoio da comunidade de jogadores para ser desenvolvido. Por meio de uma campanha de financiamento coletivo que será lançada amanhã (02/03), a Ambize Studio busca levantar os recursos necessários para a conclusão do projeto e promete recompensas exclusivas para aqueles que financiarem o jogo.

Para quem não conhece, White Lie conta a história de Greg, um coelho de pelúcia que sai em uma aventura à procura de sua dona desaparecida. A história se passa em um mundo surreal e desolado, onde o coelho foi parar após o sumiço de Emma, sua dona e companheira de aventuras. O game é uma espécie de alegoria para a obra Alice no País das Maravilhas.

Após se separar da dona, Greg perde a noção de tempo e espaço e grande parte das suas memórias. No decorrer da história, o jogador encontrará diversos objetos que trarão a Greg memórias do seu relacionamento com Emma. Além disso, esses momentos contam com várias interações únicas e cativantes, que colorem o ambiente com lembranças nostálgicas dos momentos compartilhados por eles. Cada memória transmite uma emoção nova e leva o jogador a entender melhor o que o personagem pensa e sente.

O jogo será dividido em três atos e a cada ambiente terá características únicas que acompanharão a narrativa. O jogo é daquele tipo que deve marcar o jogador mais pela jornada do que pela jogabilidade, tal como ocorre em clássicos como Journey ou Brothers: A Tale of Two Sons. Espere se emocionar e se divertir bastante com White Lie.

O mundo de White Lie se divide em diferentes regiões: a casa onde viviam, o jardim onde viveram diversas brincadeiras e lugares que o Greg nunca visitou antes. No decorrer da história, Greg encontrará os objetos mais importantes da infância de Emma e a maior parte das lembranças dos bons momentos que compartilharam. Mas no mundo também existe uma região mais profunda, onde se escondem as memórias que Greg tenta fervorosamente esquecer, um submundo que vai precisar superar se quiser estar com a Emma mais uma vez.

A progressão do jogo está associada ao relacionamento dos dois personagens, experiências que viveram juntos, sonhos que desenvolveram, segredos que compartilharam e brincadeiras que fizeram. Momentos tanto alegres quanto tristes, cercados de realidade e imaginação. O jogo explorará a falta que Emma faz no mundo de Greg.

Um dos maiores diferenciais do White Lie é o seu estilo artístico próprio, reproduzindo técnicas de desenho à mão e criando um ar delicado e emotivo, que tem um papel fundamental na ambientação do jogador nesse universo onírico. Por ser inspirado nas ilustrações de livros infantis, toda a arte do jogo é inspirada e tenta recriar a magia das ilustrações de livros infantis antigos, com o objetivo de criar um ambiente único que transmita um sentimento especial para cada jogador.

O jogo explora ainda elementos como nostalgia, criatividade, diversão, brincadeiras, sonhos, segredos e imaginação para cativar o público. Mais informações sobre a campanha e o jogo podem ser encontradas no site da Ambize Studios.

Abaixo tem um trailer de White Lie:

Spaces Vila Olímpia recebe o PROACOIN – 1º game cultural colaborativo da cidade de São Paulo

A fim de enaltecer a cidade de São Paulo e gerar um clima de descontração entre as pessoas, o Instituto PROA e o Spaces Vila Olímpia firmaram uma parceria para gerar um game cultural colaborativo chamado PROACOINS. O evento começa hoje (24) e basicamente serão colocadas mesas temáticas divididas por “ilhas culturais”, com temas como: monumentos, centros históricos, cultura de rua, bibliotecas, ruas, parques, cultura alternativa etc.

Para participar, basta ao inscrito chegar, sentar em uma mesa temática, escolher uma das ilhas culturais disponíveis e começar a estudar e criar missões sobre ela. Especialistas em cultura estarão no Spaces para apoiar na construção das missões e produção de conteúdo. O evento acontece das 9h às 17h, também com food truks no local, e terá horário aberto e rotativo, ou seja, os inscritos poderão chegar a qualquer momento dentro desse período. Para se inscrever, basta acessar o link do evento.

Parte do game consiste em desafios e enigmas sobre os pontos culturais de São Paulo em que os inscritos poderão construir missões. O PROACOINS foi idealizado pelo Instituto PROA, pela Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo e pela Oracle, o PROACOINS é um game que objetiva fazer com que as pessoas aproveitem mais a cidade de São Paulo por meio dos espaços culturais, além de gerar benefícios educacionais gratuitos aos jovens da rede pública de ensino. Caso uma dessas missões seja selecionada, ela passará a fazer parte do jogo.

Serviço – Game colaborativo PROACOINS

O que: PROACOINS, o primeiro jogo 100% colaborativo e cultural para São Paulo.
Quando: 20/04/2018, das 9h às 17h.
Onde: Spaces Vila Olímpia – Rua Gomes de Carvalho, 911, Vila Olímpia, São Paulo, SP. Telefone: 0800 77 22372.

Passatempos Inteligentes é o aplicativo para treinar seu cérebro brincando

Hoje vamos falar de um aplicativo para dispositivos mobile que tem tudo para exercitar seu cérebro: Passatempos Inteligentes. Trata-se de uma coleção de jogos baseados nos princípios da psicologia cognitiva, que ajudam a praticar diferentes habilidades mentais, como memória, concentração e raciocínio lógico. O game está disponível há alguns meses e já foi baixado mais de 400 mil vezes tornando-se uma referência em jogos para treinar o cérebro.

Ele é uma coletânea de jogos de lógica da internet produzido pelo estúdio Smart Mobile Development, cujo intuito é divertir e aumentar o poder do cérebro. Para isso, foram selecionados diversos jogos separados por categorias e com constantes adições de novos jogos totalmente de graça. Aqui você vai ver versões do jogo da memória, jogos de lógica e quebra-cabeças.

Desde o lançamento do Brain Training, sabe-se que jogos de puzzle em geral ajudam mesmo a desenvolver o cérebro e deixar seu pensamento mais rápido e lógico. Não por acaso, jogos do estilo são frequentemente utilizados por estudantes universitários e crianças em idade educacional, a fim de melhorar seus rendimentos escolares.

De acordo com os desenvolvedores, todos os jogos contidos em Passatempos Inteligentes foram projetados para impulsionar suas habilidades de memória, concentração e reação. Há um ranking multiplayer em todos os minigames, de modo que você pode desafiar e comparar suas pontuações com os amigos.

Criadores de Skydome transmitem livestream sobre a criação do game

O estúdio de games independente Kinship (criadores de Skydome) já é uma referência entre os estúdios paulistas, graças aos seu projetos ambiciosos. Agora o estúdio quer interagir com seus fãs através de uma nova abordagem: o estúdio decidiu realizar duas streams em suas redes sociais a fim de mostrar como é o processo de criação e desenvolvimento de games.

A primeira edição da chamada DevStream ocorreu na última quarta-feira (14) e pode ser vista aqui. A segunda edição ocorre no próximo dia 28 de fevereiro e o objetivo é dar alguma ideia do que os entusiastas por criação de games devem encontrar no futuro. As transmissões contam com a participação de Cheny Schmeling, diretor criativo, e João Rogatto, designer de UI e UX, que falam durante uma hora sobre design de interface e experiências de usuário, tomando como base o principal projeto do estúdio: Skydome.

Além de mostrar as questões processuais do design de interface, João e Cheny também respondem em tempo real as dúvidas enviadas pelo público. A transmissão fica disponível nas páginas e canais oficiais do /PlaySkydome no Facebook, YouTube e Twitch e será uma ótima oportunidade para os jovens desenvolvedores e fãs do projeto conversarem com os responsáveis pelo Action Tower Defense mais aguardado do ano.

Sobre Skydome

Skydome ocorre em um ambiente formado por ilhas flutuantes. Nesse ambiente, dois times batalham em arenas separadas e invocam ondas crescentes de personagens para conquistar o artefato adversário. Em paralelo, os times precisam defender seu próprio artefato dos avanços hostis das criaturas inimigas.

Cada jogador escolhe um campeão do Skydome entre vários disponíveis, sendo que cada um tem seu próprio estilo de jogo e um conjunto diferente de habilidades, como as poderosas e inovadoras intervenções, que podem ser lançadas diretamente na arena adversária. Uma intervenção bem utilizada, além de deixar as partidas mais interessantes e imprevisíveis, pode modificar completamente o resultado do confronto.

Abaixo tem um trailer de Skydome:

Conheça o jogo Torto Turtle disponível para iOS

Hoje vamos falar sobre o jogo Torto Turtle, produzido por desenvolvedores independentes brasileiros. O game é basicamente um caça-palavras para dispositivos mobile. O grande diferencial é o vasto e caprichado dicionário de palavras em conjunto com um dos belo level design para o gênero.

As fases são cheias de palavras para encontrar e você sempre terá novos desafios à medida que progride. Você nunca ficará travado numa fase ou sentirá monotonia em uma fase mal projetada. A intenção é tornar o game mais divertido e que possa ser apreciado por jogadores de todas as idades.

A jornada em Torto Turtle começa fácil e simples, mas à medida que o jogador progride, as fases ficam mais difíceis e complexas, já que o maléfico Torto Turtle usa cada vez mais seus poderes para dificultar a sua aventura. Sim, tem uma breve história para acompanhar a jogatina: o maléfico bruxo Torto Turtle aprisionou muitas criaturas inocentes e agora você precisa superar seus desafios para libertá-las.

Se ficar muito difícil, você pode gastar moedas para usar sua própria magia para enganar o vilão e mudar uma letra na grade de letras da fase. Um desempenho excelente concede moedas extras para seu cofre, prontas para serem usadas na próxima fase e poupar algum suor.

Ilustrações, música e efeitos sonoros foram feitos com cuidado e a equipe se esforçou muito para criar uma experiência final fluida e gratificante.  Torto Turtle está disponível gratuitamente para dispositivos iOS.

Campus Party Brasil 2018 terá programação especial dedicada ao eSport

Quem for visitar a Campus Party 2018 irá conferir mais uma grande novidade: a Academia Gamer. Por meio de conteúdo prático e didático sobre o mundo do eSport, o espaço vai trazer palestras e debates com jogadores profissionais, donos de times, narradores, empresários, comentaristas, personalidades e muito mais. O principal objetivo é esclarecer questões que vão desde como se tornar um gamer profissional até como viabilizar comercialmente um evento.

Entre as atrações já confirmadas, os destaques ficam para: Gabriel Fallen, nomeado em 2015 como o jogador mais influente do eSport brasileiro; o bate-papo com Leonardo e Guilherme da Team One, sobre como é ser dono de um time de eSports; a palestra com Yuri “Fly” da Gamers Club, sobre como é o processo e principais etapas para se tornar um jogador profissional; a participação de Bruno Clash, um dos mais influentes jogadores de Clash Royale que contará a sua experiência mundial com o game; e Marcio Soares, Diretor Geral do Campeonato de Rainbow Six.

“Preparamos um conteúdo imperdível para os fãs de eSports que participarem desta edição da Campus Party”, comenta Moacyr Alves, curador do espaço e parte da Talent Experts. Para participar da Academia Gamer, é preciso adquirir o ingresso no site da Campus Party Brasil. Confira as categorias no site do evento.

A Academia Gamer terá ainda um segundo espaço chamado “Arena Gamer”, localizado na Open Campus, área gratuita do evento. Este espaço será voltado para a realização de campeonatos de jogos eletrônicos. A programação contará com torneios de Tekken 7, Counter Strike, Mortal Kombat, Rainbow Six, Gwent (jogo de cartas do game e universo The Witcher) e muitos outros, além de um concurso de narração de jogos de eSport e uma mesa redonda com jogadores.

 

Serviço – Academia e Arena Gamer

Data e horário Academia Gamer: de 31 de janeiro a 03 de fevereiro, das 10h30 às 23h, na Arena da Campus Party Brasil.

Data e horário Arena Gamer: 31 de janeiro a 03 de fevereiro, das 10h às 20h, na Open Campus, área gratuita da Campus Party Brasil.

Onde: Pavilhão de Exposições do Anhembi – São Paulo (Av. Olavo Fontoura, 1209 – Parque Anhembi).

Black Andy Label – Conheça o projeto AAA do estúdio brasileiro BlackHouse

Doze anos após a destruição de seu satélite natural, a Lua, a Terra está devastada e a solução é colonizar o planeta Marte.  Um pequeno grupo de cientistas vai até o planeta vermelho a fim de encontrar uma nova morada para a humanidade. Ao chegar lá os cientistas descobrem que a destruição da Lua foi um plano de uma raça alienígena chamada Tirax, que visa exterminar a raça humana. Cento e cinquenta combatentes são enviados para combater os alienígenas, porém são emboscados e sobrevivem apenas três dos guerreiros humanos chegam à Marte para o combate. Este é o plano de fundo do jogo Black Andy Label, um game com toda a pompa de AAA desenvolvido pelo estúdio brasileiro BlackHouse.

Já falamos aqui sobre este impactante lançamento, porém vale mais uma menção, pois este é um jogo que promete elevar o nível dos jogos brasileiros. Iniciado em 2016, Black Andy Label começou já com planos bastante promissores: os desenvolvedores realizaram diversos estudos e entrevistas com jogadores e produtores de games e chegaram a conclusão de que era possível criar um game licenciável através de uma história impactante e gráficos incríveis.

Entretanto, como fazer isso sendo um estúdio independente? Os obstáculos eram variados: não havia nenhum estúdio de motion capture no Brasil, nem mesmo a tecnologia para fotometria ou dublês experientes em jogos digitais. A solução foi buscar parceiros interessados em criar um projeto grandioso. Assim surgiram as parcerias da Print-Me, especialista em fotogrametria de pessoas para impressão colorida em cerâmica, e a Action Kung Fu que trouxe os dublês treinados e capacitados para dar vida aos personagens. Outros parceiros surgiram e o projeto Black Andy Label começou a sair do papel.

O estilo de jogo é TPS (third person shooter), assim como Gears of War, porém com o diferencial que os personagens além de atirar ainda são proficientes em artes marciais. A ideia é que o jogador não precise para a ação após parar de atirar, ou seja, pode-se sair no braço com os adversários a fim de realizar emboscadas e finalizações devastadoras. Os dublês do game são treinados em Kung Fu, Judô, Parkour e acrobacias diversas.

A expectativa da BlackHouse é criar um game não apenas divertido, mas que se aproxima das produções americanas e japonesas. Quem sabe até figurar por grandes eventos internacionais? Ainda sem data de lançamento definido, Black Andy Label deve ganhar bastante destaque entre os veículos especializados em games no Brasil. Ainda não há imagens gameplay, mas fique atento, pois este projeto promete!

Abaixo tem o trailer de Black Andy Label:

REBEL (Rede Brasileira de Estudos Lúdicos) convida a todos para o evento REBELDIAS FAEL IV

Entre os dias 16 a 18 de outubro a cidade de São Paulo recebe o IV Fórum Acadêmico de Estudos Lúdicos, evento lúdico-acadêmico voltado às linguagens do jogo, do brincar e correlatos.  A intenção é reunir profissionais, estudantes, pesquisadores e interessados em geral para apresentar trabalhos, discutir novos caminhos e fazer contatos. A expectativa é que alguns projetos bem diferentes surjam desse encontro, como jogos  eletrônicos.

O evento segue o formato idealizado por Valdir Barzotto (USP), Ernane Guimarães Neto e Lisiane Fachinetto (então docentes na FMU): participação discente, docente e profissional em condições de igualdade. Além disso, desde o início, o FAEL tem como premissa a interdisciplinaridade: não se restringe aos jogos digitais, buscando colaboração dos conhecimentos de brinquedos, pedagogia etc.

O segundo FAEL foi sediado pela FATEC-SP de Americana, ampliando a rede lúdica que daria origem à Rede Brasileira de Estudos Lúdicos. Essa associação sem fins lucrativos foi fundada em 11 de setembro de 2016. A REBEL passou a ser responsável pela organização do FAEL, que teve sua terceira edição em novembro de 2016 na FATEC-SP de Tatuí.

Além de organizar o FAEL, a REBEL dedica-se à defesa das causas lúdicas, como a diminuição dos tributos sobre jogos e a ludificação como forma de melhorar o mundo. O evento começou em 2014, na FMU, com um Laboratório de Ludologia e Desenvolvimento. Na época era um projeto voluntário de pesquisadores e alunos da área de jogos em São Paulo. Desde então o Fórum reúne estudantes e desenvolvedores de jogos interessados em novas técnicas de contar história e mecânicas únicas.

Serviço – IV Fórum Acadêmico de Estudos Lúdicos (FAEL)

  • O que são: apresentações artísticas, acadêmicas, oficinas e mesas-redondas
  • Quando: 16 a 18 de outubro de 2017
  • Onde: Faculdade Cásper Líbero (av. Paulista, 900 – São Paulo, SP).
  • Quanto: gratuito (sujeito a disponibilidade de vagas)