Arquivo da tag: game

REBEL (Rede Brasileira de Estudos Lúdicos) convida a todos para o evento REBELDIAS FAEL IV

Entre os dias 16 a 18 de outubro a cidade de São Paulo recebe o IV Fórum Acadêmico de Estudos Lúdicos, evento lúdico-acadêmico voltado às linguagens do jogo, do brincar e correlatos.  A intenção é reunir profissionais, estudantes, pesquisadores e interessados em geral para apresentar trabalhos, discutir novos caminhos e fazer contatos. A expectativa é que alguns projetos bem diferentes surjam desse encontro, como jogos  eletrônicos.

O evento segue o formato idealizado por Valdir Barzotto (USP), Ernane Guimarães Neto e Lisiane Fachinetto (então docentes na FMU): participação discente, docente e profissional em condições de igualdade. Além disso, desde o início, o FAEL tem como premissa a interdisciplinaridade: não se restringe aos jogos digitais, buscando colaboração dos conhecimentos de brinquedos, pedagogia etc.

O segundo FAEL foi sediado pela FATEC-SP de Americana, ampliando a rede lúdica que daria origem à Rede Brasileira de Estudos Lúdicos. Essa associação sem fins lucrativos foi fundada em 11 de setembro de 2016. A REBEL passou a ser responsável pela organização do FAEL, que teve sua terceira edição em novembro de 2016 na FATEC-SP de Tatuí.

Além de organizar o FAEL, a REBEL dedica-se à defesa das causas lúdicas, como a diminuição dos tributos sobre jogos e a ludificação como forma de melhorar o mundo. O evento começou em 2014, na FMU, com um Laboratório de Ludologia e Desenvolvimento. Na época era um projeto voluntário de pesquisadores e alunos da área de jogos em São Paulo. Desde então o Fórum reúne estudantes e desenvolvedores de jogos interessados em novas técnicas de contar história e mecânicas únicas.

Serviço – IV Fórum Acadêmico de Estudos Lúdicos (FAEL)

  • O que são: apresentações artísticas, acadêmicas, oficinas e mesas-redondas
  • Quando: 16 a 18 de outubro de 2017
  • Onde: Faculdade Cásper Líbero (av. Paulista, 900 – São Paulo, SP).
  • Quanto: gratuito (sujeito a disponibilidade de vagas)

Goethe Institut promove ART Game Jam entre os dia 23 a 25 de junho em SP

Quem já participou de uma Game Jam sabe que o ambiente é propício para fazer amizades e até começar um projeto ambicioso que pode se tornar um game bem sucedido no futuro. Pois bem, se você deseja participar de uma Jam, a oportunidade está bem adiante, pois o Goethe-Institut São Paulo convida desenvolvedores de games, programadores, artistas, músicos e outras cabeças criativas para a criação de jogos durante o ART GAMES que acontece entre os dias 23 e 25 de junho.

De acordo com os organizadores do evento, esta Game Jam será um pouco diferente, pois o tema será “Games e Política”. Assim, são esperados projetos com crítica social e que renegociem as fronteiras entre arte, política e jogos. O tema, aliás, é bem pontual dado o momento conturbado que nosso país está enfrentando.

Estão convidados para o ART GAMES artistas, designers, cineastas, desenvolvedores de jogos e programadores de todo o país. A Jam é aberta para profissionais criativos de todas as áreas, inclusive àqueles sem experiência em Game Jams, afinal a ideia aqui não é a competição, mas sim a colaboração.

O evento ocorre na sexta-feira, 23 de junho, com horário marcado para começar às 17h e termina no domingo, 25 de junho, às 17h. São 24 horas de puro brainstorming e desenvolvimento. A organização do evento vai providenciar a alimentação dos participantes, bem como disponibilizará colchões para o merecido descanso. Ou seja, os participantes devem tão somente se preocupar com o material de trabalho, como notebook, cabos de energia, adaptadores e o software que deseja utilizar.

Porque participar do ART GAMES?

Os ART GAMES são parte de uma série global de Game Jams. Em cada uma de um total de oito Game Jams, um júri seleciona as três melhores ideias. Depois, um júri na Alemanha escolhe a melhor entre essas três. Os vencedores serão convidados para uma viagem à Alemanha em meados de 2018, a fim de apresentar seus jogos lá.

Os vencedores do Brasil encontram-se com as equipes de vencedores das outras sete Game Jams – entre outros, provenientes do México, da Indonésia, dos EUA, da Coreia do Sul e do Vietnã. Além disso, os vencedores ficam conhecendo desenvolvedores de jogos e especialistas alemães, podendo fazer contato com a cena de games tanto alemã quanto internacional. Além disso, todos os jogos desenvolvidos durante a Game Jam serão apresentados no site do Instituto Goethe.

Inscrição: Todos os interessados são convidados a enviar suas candidaturas até o dia 15 de junho. Através do site do Instituto Goethe.

 

Serviço – ART GAMES JAM

Quando: 23 a 25 de junho

Onde: Goethe Institut São Paulo – Rua Lisboa, 974 – São Paulo, SP

Quanto: Gratuito

Inscrições: No site da Goethe Institut até o dia 15 de junho

Gênios da Ciência – Jogo online torna aprendizado de Ciências mais divertido

Uma das disciplinas mais desafiantes para jovens de todas as idades é a Ciência. Felizmente este estudo está para se tornar mais fácil graças ao projeto Experimento 10+ da Fundação Siemens. Também conhecido como “Gênios da Ciência”, o objetivo do projeto é tornar o aprendizado da Ciência mais prazeroso e divertido. A iniciativa será lançada em maio, em parceria com a Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha de São Paulo (AHK São Paulo).

Criado pela Siemens Stiftung (Fundação Siemens), o projeto Gênios da Ciência já é realizado em três continentes e tem o objetivo de despertar o interesse das crianças pela Ciência. Para isso, disponibiliza caixas com ferramentas e instrumentos em diversas escolas para que os alunos, junto aos seus educadores, possam aprender mais sobre Ciência por meio de investigação e criatividade, aplicando o ciclo do pensamento científico.

genios-da-cienciaVisando oferecer a mesma oportunidade para um número maior de crianças e de forma mais interativa, foi criado o jogo educacional online “Gênios da Ciência”. A iniciativa é voltada para alunos do ensino fundamental com idades entre 10 e 14 anos que já participam de ações realizadas pela Fundação Siemens. Além disso, a participação também está aberta para alunos de outras escolas que tenham interesse no projeto.

Interagindo com os moradores da cidade Gênios da Ciência, os jogadores são instigados a resolver desafios nas áreas de Saúde, Energia e Meio Ambiente, como por exemplo, a falta de luz, o descarte incorreto de materiais recicláveis, entre outros. Para isso, os alunos devem escolher os itens corretos disponíveis em sua maleta para realizar cada experimento. A plataforma utilizada possibilita o uso de elementos de simulação e RPG, o que torna a experiência ainda mais envolvente.

“Essa é uma ação inovadora, alinhada às principais tendências em educação. A missão é desmistificar a ciência, mostrar que ela não é coisa de laboratório e, sim, do dia a dia. Com o Gênios da Ciência – Experimento 10+, será possível simular os impactos de se desligar a energia elétrica de uma fábrica, por exemplo. O estudante terá que testar alternativas para resolver os problemas”, afirma Bianca Bozon Moreira Talassi, secretária executiva da Fundação Siemens.

Mais sobre o Gênios da Ciência

 Print

Além de possibilitar o aprendizado de forma lúdica, o jogo também motiva os jovens a realizar experimentos em casa com ajuda de seus responsáveis ou em sala de aula com os professores. Os resultados podem ser compartilhados na plataforma do jogo incentivando a discussão sobre Ciência tanto no ambiente digital, quanto no dia a dia.

Para que os jovens se engajem ainda mais na proposta do jogo, a Fundação Siemens promoverá um campeonato entre 8 de maio e 11 de agosto. O jovem ganhador será presenteado com um tablet.  Os jovens poderão participar do jogo a partir do dia 08 de maio, inscrevendo-se pelo hotsite, seguindo as instruções fornecidas na área de cadastro.

Batman Arkham VR chega à VR Gamer com exclusividade

Um dos games de maior destaque entre aqueles dedicados à realidade virtual sem duvidas é Batman Arkham VR, que foi um dos melhores da BGS 2016. Ciente de que os fãs do Cavaleiro das Trevas estão ansiosos para colocar as mãos no Game, a VR Gamer conseguiu incluir o título em seu catálogo. No game, temos a cidade de Gotham sob o jugo dos piores vilões dos quadrinhos e só Batman pode salvá-la.

Graças ao uso do Playstation VR, os jogadores podem entrar na pele o vigilante mais bacana dos quadrinhos. Além de explorar Gotham, o jogador precisará usar todos os aparelhos e a inteligência do Maior Detetive do Mundo para resolver um grande mistério que ameaça a vida de seus aliados.

Para quem não conhece, a VR Gamer é a primeira casa arcade dedicada exclusivamente a jogos de realidade virtual no Brasil. A expectativa é que com a inclusão de Arkham VR, o público da casa cresça ainda mais. Todos os jogos para PS4 VR, lançados mundialmente ontem (13), já estão disponíveis em primeira-mão no primeiro arcade VR do Brasil.

Alguns dos títulos incluem ‘Loading Human: Chapter 1’, ‘Rush of Blood’, ‘Battle Zone’, ‘EVE: Valkyrie’, ‘RIGS Mechanized Combat League’ e ‘PlayStation VR Worlds’. É necessário marcar hora para jogar o Playstation VR pelo telefone (11) 5081-7623, pelo e-mail contato@vrgamer.com.br ou por WhatsApp: (11) 9-6449-5635.
Os gamers podem testar o Playsatation VR a partir de 15 reais. Os preços são os mesmos do HTC Vive, e a promoção especial continua, das 13h às 18h, de segunda a sexta.

Serviço – Batman Arkham VR na Casa VR GAMER

O que:  Arcade de realidade virtual; mais de 60 jogos e experiências com HTC VIVE
Onde: Rua Dona Inácia Uchoa, 373 – Vila Mariana – São Paulo/SP
Funcionamento: De segunda a segunda, das 13h às 22h.
Quanto: R$ 30/30min.

Conheça o projeto The Rotfather do grupo G2E

The Rotfather é um projeto grande da G2E (Grupo de Educação e Entretenimento) e pôde ser visto em primeira mão pelos visitantes da Brasil Game Show 2015. O projeto engloba livro, animação, boardgame e um jogo digital (que é o que vamos abordar aqui). A história é centrada em Al Kane, um rato dos esgotos de Nova York dos anos 40 que controla o submundo do comércio de açúcar, à lá O Poderoso Chefão.

No início do game, seu braço direito é assassinado misteriosamente e Kane é traído por seus comparsas, agredido por um grupo de baratas da Yakusa e deixado para morrer. A partir daí, Kane deve descobrir quem o traiu e tentar reerguer seu império criminoso. Para isso, ele deve passar por diferentes áreas de NY, como os esgotos, os becos, cabaré etc.

O título é em 2D e está em votação na Steam. Os elementos de jogabilidade ainda são simples, mas mostram todo o potencial de uma aventura digna da geração 16 bits. Os gráficos são detalhados e bastante artísticos, lembrando algo de Heart of Darkness, Pitfall e Donkey Kong. Durante as fases, Kane deve desviar de armadilhas e obstáculos colocados pela gangue das baratas.

Ainda que o visual do game seja bastante interessante, é o enredo que mais se destaca no projeto. De acordo com Monica Stein, coordenadora do projeto, The Rotfather tem influências bastante variadas de ícones da cultura pop, como Game of Thrones, Scarface e o próprio The Godfather. “Vimos que as histórias que estão fazendo sucesso atualmente são de anti-heróis”, brinca Mônica. Não por acaso, o título conta com uma série de conspirações e tramas paralelas.

A intenção da G2E é que The Rotfather seja uma trilogia, tal como sua fonte de inspiração mais evidente. Além do game, os organizadores prepararam uma série de animação, que conta a história por trás dos personagens do game. Essa série é composta por 4 temporadas de 13 episódios com três minutos cada um. Essa parte está em desenvolvimento ainda e em breve haverão novidades para os fãs.

O trailer de The Rotfather:

Ubisoft patrocina mural gigante do artista Cranio em São Paulo

A cidade de São Paulo já é conhecida como a capital nacional dos videogames e tal apelido tornou-se ainda mais evidente graças ao enorme grafite na Rua Domingos de Moraes, na Vila Mariana, criado pelo artista Fabio Parnaíba, o Cranio. A obra retrata um índio justiceiro nos moldes da franquia Assassin’s Creed.

O grafite foi pintado na altura do número 2023 da rua mencionada e o mural ocupa um espaço de 23 metros de altura e 10 metros de largura (um dos maiores grafites em homenagem aos videogames do mundo). A pintura foi possível graças à parceria da Zupi Design e do fotógrafo francês Fred Ronflard.

“O projeto é fantástico. A população precisa refletir sobre o atual momento do país e se manifestar por mudanças. Essa parceria tem tudo a ver com o espírito de justiça e combate à corrupção que vemos nos jogos da série”, disse Bertrand Chaverot, diretor da Ubisoft na América Latina.

O índio foi colorido em azul e ganhou o capuz clássico da série Assassin’s Creed e em uma das mãos segura uma gravata arrancada à força. De acordo com o artista a gravata é de um político e a obra é uma crítica à corrupção dos nossos governantes e a forma como o índio a segura é uma alusão ao desejo de acabar com a desonestidade desses políticos. Uma das marcas registradas de Cranio é que suas obras em geral carregam consigo uma crítica social muito benvinda.

Para quem não conhece, Cranio começou a pintar muros com spray colorido e muita criatividade em 1988 com apenas seis anos de idade, na Zona Norte de São Paulo. O artista é considerado um dos melhores do Brasil e já deixou sua arte registrada em grandes cidades como Londres, Barcelona e Paris. Muitas de suas obras apresentam um índio azul, esta é uma das assinaturas do artista e um traço que o diferencia de muitos outros grafiteiros.

O mural gigante na Vila Mariana faz parte de um projeto que se propõe a registrar os melhores grafiteiros de São Paulo, com uma coleção de pequenos livros de grafite – o primeiro será lançado no dia 11 de novembro, na Livraria Blooks, no shopping Frei Caneca, e traz fotos da obra de Cranio.

Ubisoft: veja a obra do artista Cranio

Criano Ubisoft

Estádio do Palmeiras vira jogo para a Xbox Live

Essa é especial para os torcedores do Palmeiras. A Allianz Seguros, em parceria com a agência Ogilvy & Mather e a Microsoft, lançaram o minigame Allianz Gol para o Xbox Live. Trata-se de um game que coloca o jogador a explorar o mais moderno estádio do Brasil, o Allianz Parque, localizado em São Paulo. Também conhecido como Estádio do Palmeiras.

Allianz Gol é bastante simples, lembrando os clássicos jogos de futebol lateral da geração 16 bits. Basta tentar chegar ao gol adversário através de passes em linha reta, de modo que a bola não toque em nenhum jogador adversário. Se passar pelos adversários, basta chutar ao gol. O game já está disponível de forma gratuita na Xbox Live.

Além de explorar o estádio alviverde, os jogadores podem conhecer uma galeria de fotos que detém imagens e informações de outras arenas esportivas da Allianz, como o Allianz Park, de Londres; o Allianz Stadium de Sidney e o monumental Allianz Arena, em Munique, na Alemanha.

“A iniciativa tem como objetivo utilizar uma plataforma próxima aos fãs de futebol, especialmente ao público jovem, dando a oportunidade de vivenciar a marca. Pensamos no jogo como uma maneira de apresentar aos fãs do futebol o Allianz Parque e mostrar que a arena faz parte de uma estratégia global do Grupo Allianz, que envolve outras cinco ao redor do mundo a levar o nome da nossa marca”, explica Felipe Gomes, diretor executivo de Gestão de Mercado e Estratégia da Allianz Seguros.

Os jogadores podem fazer uma visita virtual, os jogadores podem até entrar em campo e marcar um gol. A Allianz acredita ser uma maneira bastante efetiva de apresentar o estádio a todos os fãs de futebol que, por ventura, não podem ir pessoalmente ao estádio Palmeirense.

Gladiadores de Belathron: novo projeto da Behold Studios é um jogo de tabuleiro

A Behold Studios acaba de anunciar seu mais novo projeto para o mercado de jogos de tabuleiro: Gladiadores de Belathron. O game busca trazer a experiência dos MOBAs para a mesa de tabuleiro, permitindo que um grupo de amigos tenham seus heróis, habilidades e torres, e enfrentem-se em partidas que podem durar até 3 horas.

De acordo com o estúdio, o game foi desenvolvido para ser jogado com até seis jogadores divididos em dois times. A ideia é traduzir a mesma experiência que cativou milhares de jogadores em um game divertido com miniaturas customizadas, caixa, dados, cartas, tabuleiro, tokens e diversos componentes. Se bem sucedida, a empreitada tem tudo para agarrar os fãs de MOBA, como League of Legends e DOTA.

Durante as partidas os heróis ganham experiência e dinheiro, podendo assim comprar equipamentos e escolher novas habilidades. Isso possibilita que o jogador direcione sua estratégia para se adequar a sua vontade, seja mais ofensiva, defensiva ou tática. Além das cartas de habilidade, os jogadores também ganham cartas de neblina, que possuem ações que surpreendem seus adversários e acrescentam profundidade nas partidas. A dinêmica de jogo é toda inspirada em MOBAs eos fãs do gênero se identificaram rapidamente com os elementos de jogo.

Gladiadores foi idealizado com idioma Português e está em fase de arrecadação de recursos através do site de crowdfunding Catarse. A meta é atingir R$ 92 mil. Com a arrecadação do projeto será possível que o estúdio brasileiro faça a impressão de mil cópias do jogo em uma das mais renomadas gráficas do mundo de jogos físicos.

Os interessados podem ajudar o projeto até o dia 14 de dezembro. No caso de arrecadar mais do que o valor necessário, a Behold vai investir em melhorias técnicas como cartas, dados tabuleiro e novos heróis. Para quem não conhece, a Behold Studios ficou nacionalmente conhecida graças ao sucesso do game Knights of Pen & Paper, além disso, eles também desenvolveram o game Chroma Squad.

Abaixo tem o vídeo de apresentação de Gladiadores de Belathron:

Jogo do Cascão: ajude-o a fugir da chuva

Quem não conhece o Cascão, o infame personagem da Turma da Mônica que foge da chuva como o diabo foge da Cruz? A Insane Games lançou há pouco tempo, em parceria com a Mauricio de Sousa Produções o Jogo do Cascão para plataformas mobile através da App Store e da Google Play, em iOS e Android.

Como não poderia deixar de ser em um game protagonizado por Cascão, o objetivo do personagem é fazer com que o garoto mais porcalhão dos quadrinhos consiga fugir da chuva. No enredo abreviado, Cascão está no meio da rua e a chuva se adianta a pegá-lo. Para não perder sua fama de sujinho cabe ai jogador guiar o personagem até sua casa, passando por obstáculos e perigos o mais rápido que puder.

O Jogo do Cascão tem elementos de plataforma, ou seja, o jogador deve pular obstáculos, aplicar rasteiras e desviar de qualquer empecilho que lhe surja pelo caminho. O jogo recria o universo que conhecemos nos gibis há 50 anos. O título é o segundo projeto entre as duas empresas – o primeiro foi o game Coelhadas da Mônica. Qualquer erro pode ser desastroso para o Cascão.

As fases passam por campos, cidade, parque de diversões, etc. A cada fase, devem-se coletar moedas e coletar Power ups para passar pelas fases com mais pontos e facilidades. O título é gratuito e é um dos principais jogos licenciado da Turma da Mônica já criados. O game é gratuito, porém alguns itens são disponibilizados através de microtransações.

Se você é fã de Maurício de Sousa e do Cascão, dê uma procurada no título, pois é um dos jogos mais promissores licenciados da Turma da Mônica.

Abaixo você confere o trailer do Jogo do Cascão:

Complexo do Alemão agora faz parte do Favela Wars

Favela Wars

Nas últimas semanas o jogo brasileiro Favela Wars tornou-se pauta recorrente em diversos jornais e sites (mesmo entre a imprensa não relacionada aos games). O motivo da fama repentina é a premissa do jogo de colocar bandidos e policiais em confrontos pelo domínio de favelas. O título conquistou polêmica e notoriedade. De acordo com os desenvolvedores da Nano Studio, em menos de três meses o game alcançou 100 mil usuários.

“Com essa realidade tão brasileira, o Favela Wars foi muito bem aceito. Acreditamos que tenha sido pelo motivo do tema fazer parte do cotidiano dos jogadores”, disse Dan Eisenberg, criador do game. Vale ressaltar que o game foi idealizado a partir de uma situação real em que Dan se viu no meio de um tiroteio. Longe de explorar as polêmicas do game, vamos falar sobre o recente lançamento do mapa “Complexo do Alemão”.

Sim, a conhecida comunidade carioca (uma das maiores do país), agora é parte do jogo com direito ao teleférico e a retratação da violência urbana. Além disso, o time de criação realizou melhorias na física e nos efeitos de iluminação. Também foram adicionados objetos interativos no cenário e mais explosões. A grande novidade fica por conta de um ranking que aponta os amarelões, ou seja, pessoas que abandonam uma partida sem mais nem menos. Essa identificação fica associada ao perfil do jogador e poderá ser visualizada pelos demais usuários.

A versão final do game só deve ser lançada em até seis meses, mas enquanto isso a produtora vai trabalhando em melhorias. Uma delas é a redução no tempo de loading (4 vezes menor que a versão beta), e uma integração maior com o Facebook. O Gamereporter testou uma versão prévia do game durante a feira BGS 2012 e pôde atestar que ele é de fato um produto com muito potencial. A Nano Studios está atualmente negociando com investidores, então vamos ficar de olho, pois o jogo vai chamar mais atenções do que já tem.

Confira abaixo o trailer do game Favela Wars: