Arquivo da tag: Game Jam

Instituto Martius-Staden realiza Game Jam em São Paulo no dia 13/04

Ei, você, desenvolvedor de jogos que está procurando oportunidades para melhorar suas habilidades: há mais uma Game Jam prestes a acontecer na cidade de São Paulo. Trata-se da Game Jam Martius-Staden, organizado pela equipe do instituto e que pretende desafiar os visitantes a produzirem um game do zero em poucas horas. A ideia é colocar a criatividade em ação com muita mão na massa para ter um protótipo jogável de um jogo.

Os participantes da Game Jam Martius-Staden terão de executar tarefas rápidas em pouco tempo e, com isso, melhorar suas habilidades de desenvolvimento de projetos digitais. De acordo com a equipe organizadora, o evento deve seguir o modelo de outras game jams tradicionais, como a Global Game Jam e as organizadas pelo Goethe-Institut São Paulo.

A Game Jam Martius-Staden tem o objetivo de, com a comunidade do Colégio Visconde de Porto Seguro – Campus Morumbi e Panamby, celebrar a Semana Alemã e adentrar na viagem dos naturalistas Spix e Martius, que faz parte da história e origem identitária do Brasil.

O evento é extremamente indicado para alunos do 8º e 9ª do Ensino Fundamental II ao Ensino Médio, desenvolvedores independentes e pessoas que estejam aprendendo as nuances da produção de um jogo eletrônico. As equipes serão divididas em turmas de 4 a 5 integrantes e o tema será definido minutos antes da produção. Cada membro da equipe atuará executando um papel: game designer, programador, artista visual (desenho digital), designer de som, produtor e criador de conteúdo.

Tal como em outras game jams, os papéis dentro do grupo variam bastante, por exemplo, o programador pode criar ilustrações, o designer de som pode criar um pouco do conteúdo, e assim por diante. O que vale é a colaboração de todos e como a equipe interage para realizar as tarefas da maratona. Eventos como esse ajudam os desenvolvedores a trabalhar em equipe, dar maior noção de prazos e da dinâmica de uma produção profissional.

A Game Jam Martius-Staden ocorre em 13/04/2019 na sede do Instituto Martius-Staden das 09hs às 18hs. Para se inscrever no evento, basta preencher uma ficha através do site.

 

Seviço – Game Jam Martius-Staden

O que:  Game Jam Martius-Staden

Quando: 13/04/2019 das 09h às 18hs

Onde: Instituto Martius-Staden – R. Itapaiúna, 1355 – Panamby, São Paulo – SP

Inscrição: https://teceducporto.typeform.com/to/a3gJ30

Abertas as inscrições do Programa Launch 2019 da Playbor

Se você quer ter a oportunidade alavancar aquele seu projeto gamer bacana, eis a oportunidade: estão abertas as inscrições da 3ª edição do Programa Lauch da Raja Ventures. Neste ano o programa vai ser gerenciado pela Playbor, primeira pré-aceleradora com foco em games do mundo. Para participar seu projeto deve ser identificado como jogo digital ou aplicativo gamificado; ter foco nas plataformas mobile e estar em estágio inicial. A temática é livre.

O programa visa ajudar empreendedores do mercado de games na criação de empresas a partir de ideias ou projetos inovadores, apoiando no desenvolvimento da versão demonstrativa de seu jogo digital ou aplicativo gamificado, na validação de problema e solução e no lançamento da startup para os clientes no mercado. O objetivo é impulsionar o mercado de jogos mobile no Brasil e revelar novos talentos. Para se inscrever, clique aqui.

Basicamente os interessados no Programa Launch devem preencher a ficha de inscrição no site e aguardar a avaliação do júri. Os projetos selecionados passarão por 1 mês de aceleração, em que submeterão suas ideias e projetos inovadores à metodologia de 3 fases do programa, sendo elas a Game Jam, a Pré-aceleração e a Demoday. O período de inscrições está aberto e vai até o dia 07/04/2019.

De acordo com a Playbor, a Game Jam segue o programa básico, ou seja, uma maratona de desenvolvimento de jogos com 48 horas de duração, com a finalidade de concepção ou aprimoramento dos jogos digitais e aplicativos gamificados selecionados. Após isso será dado início a fase de Pré-aceleração – uma série de eventos online – com possibilidade de participação presencial – que consistem em mentorias, workshops, acompanhamentos e avaliações com profissionais que compreendem intelectual e metodologicamente sobre aspectos inerentes ao empreendedorismo no mercado de games mobile.

Por fim, será organizado o Demoday, um evento presencial voltado para apresentação das equipes participantes por meio de um pitch de negócios e ainda apresentação do jogo digital ou aplicativo gamificado desenvolvido para o público participante. Esta é a chance de o projeto ganhar destaque entre o público e imprensa nacional.

 

CALENDÁRIO – PROGRAMA LAUNCH

04/02/19 a 07/04/19: Inscrições Abertas

30/03/19: Launch Games Summit

08/04/19 a 22/04/19: Avaliação das Inscrições

03/05/19 a 05/05/19: Game Jam

13/05/19 a 07/06/19: Pré-Aceleração

15/06/19: Demo Day

 

Sobre o Projeto Launch

A iniciativa Projeto Launch terá a parceria da Consultoria Playbor e do fundo de investimentos Raja Ventures, que possui 38 startups investidas, das quais apenas 8% sofreram write-offs, investimento em 8 pools de investimento. A Raja conta com um orçamento de R$ 1 milhão já previsto para investimento em startups em 2019 e está presente em mais de 6 estados brasileiros e internacionalmente: MG, SP, RN, RS, RJ, SC e Boston.

 

Izotonic Studios vence Game Jam Sky, confira nossa entrevista com os produtores

No último final de semana entre 02 e 03 de fevereiro os desenvolvedores indies do Brasil tiveram um desafio bastante inusitado: criar um game com apenas 1,5 mb. Este era o desafio proposto pela Game Jam Sky, evento promovido pela empresa de TV a cabo, que visava unir o mundo dos games com alguns dos programas que ela transmite (filmes, séries etc). Quem venceu o desafio foi o time da Izotonic Studios, que criou um game casual bem promissor.

A vitória grantiu o prêmio de R$ 5 mil, além da possibilidade de ter o game publicado pela Sky em um futuro próximo. Resolvemos conversar com o Vinicius Yokomizo, sócio-fundador da Izotonic, que nos falou sobre esta game jam e um pouco sobre a história do estúdio.

 

  1. Nos fale sobre e a história da Izotonic Game Studios. Quando surgiu e que games já foram desenvolvidos?

Izotonic: Gostaria de agradecer o convite do “Dolemes” e Luiz! Fundamos o estúdio em meados de 2012, logo após a nossa formação em desenvolvimento de games. Esse ano completaremos 7 anos no mercado de desenvolvimento de games, começamos produzindo alguns jogos simples para vermos as limitações e principais características de cada um da equipe, isso nos possibilitou saber em quanto tempo conseguíamos produzir, começamos a participar também de algumas game jams como SPJam, fomos conquistando alguns clientes ao longo desse tempo, produzimos alguns títulos próprios, como: CMYK, Ikarus, etc. Alguns advergames para Petrobrás, Puma, Zap Imoveis, Zurick Seguros e projetos para área da saúde, como o Mentalplus, onde temos pesquisas e parcerias internacionais.

  1. Como chegou o convite para participar da Game Jam Sky?

Izotonic: Ficamos sabendo da Game Jam através de um grupo de desenvolvedores do whatsapp, logo após isso paramos tudo o que estávamos fazendo para nos inscrevermos na game jam, queríamos mostrar que estávamos todos engajados e totalmente interessados em participar, tanto que enviamos o formulário todos na mesma hora.  Houve uma seleção, levaram em conta diversos pontos, como experiencia, entre outras características.

 

Ikarus, um dos principais games do portfólio da Izotonic Studios.
  1. Qual foi o tema da Game Jam Sky? E assim que foi definido o tema, como foi o processo para definir que game criar em tão pouco tempo?
    Izotonic:
    Na verdade não houve um tema em especifico, mas alguns desafios, o game poderia ter qualquer tema dos parceiros relacionados aos canais deles, filme, serie, desenhos, etc. outro ponto foi que deveria ser um game bem casual, pois o limite para a versão final deveriam ter apenas 1,5 mb. Tínhamos 3 ideias iniciais, escolhemos uma em consenso da equipe.

 

  1. Vocês já participaram de algum evento semelhante? Qual foi o resultado?

Izotonic: A maior parte da equipe já havia participado de game jams, dois dos integrantes participaram a primeira vez Estevam que trabalha com desenvolvimento de modelos 3D e a Mariana artista conceitual, dois dos integrantes Leonardo e Lucas ambos programadores já participaram de game jams como a Game Jam Plus onde foram vencedores regionais em São Paulo, eu e meu sócio já participamos de outras como SPJam, fomos vencedores na edição de 2013, recebemos uma premiação da Nokia. Microsoft Game jam, Facebook Game Jam, Kolks Game Jam, e essa que considero uma das principais nas quais participamos.

  1. Nos fale como é o game que vocês criaram durante o evento. Qual o objetivo, personagens etc.
    Izotonic:
    Desenvolvemos uma Game totalmente focados no engajamento, então partimos do principio trazer uma linguagem simples, Não posso falar muito sobre, devido a alguns requisitos da Game Jam Sky, creio que em breve poderemos falar melhor e com mais detalhes sobre o game, fico muito empolgado e ansioso para falar sobre o game, mas infelizmente por hora não posso.
O jogo Mental Plus é um dos destaques do estúdio.
  1. Qual a diferença entre criar um game por contrato, independente ou durante uma game jam?

 

Izotonic: Desenvolver em si, todos temos o mesmo sentimento, prazer em produzir o que mais adoramos, games! O que muda por exemplo em um game por contrato é que as vezes o roteiro ou a ideia já vem do cliente, nós executamos a ideia, às vezes o prazo pode variar também alguns duram mais tempo outros menos. Creio que o maior desafio na indústria é desenvolver o próprio “indiegame” por completo, agora com o incentivo dos editais essa realidade se torna cada vez mais próxima, desenvolver o próprio game é bem mais emocionante pois você pode focar numa mensagem que você gostaria de passar, ou seguir um estilo de arte, focado em qual público você planeja atingir, etc.

Já numa game Jam as coisas mudam um pouco, as coisas precisam ser um pouco mais precisas, e organização é um ponto bem importante nesse processo, dividir as tarefas para o que cada um é melhor, ou ajudar alguém com dificuldade em alguma tarefa, fora o contato com outros desenvolvedores, e a troca de experiencias que é ótima!

 

  1. Quantas pessoas participaram do projeto?

Izotonic: Gostaria de agradecer muito minha equipe, estavam todos bem engajados, e proativos! Ao todo foram 7 pessoas, Eu (Vinicius) responsável pela direção de arte durante a Game Jam, Rafael C. Garcia meu sócio, responsável pela programação principal do game, Estevam Jannuzzi ficou responsável pela produção de conteúdos para o game junto com a Mariana Honorio. Leonardo Bapstista e Lucas Rocha foram responsáveis por outras partes da programação e também na produção de conteúdo para o game, conseguimos produzir mais de 150 conteúdos para o game, otimizamos tudo para ficar abaixo dos 1,5mb, foi uma superação de todas as equipes da Game Jam, todos estão de parabéns!

 

  1. Alguma chance de o game produzido na Game Jam Sky evoluir para um projeto completo e ser lançado no futuro para as grandes plataformas ?
    Izotonic
    : Sim, estamos conversando com a Sky para ver como iremos prosseguir com o desenvolvimento do Game. Vamos planejar como lançar e também as datas!
  2. Qual a parte mais legal de participar da Game Jam Sky? A Izotonic já participou
    de outros eventos do tipo?

    Izotonic:
    O evento foi muito bem produzido, a Sky está de parabéns, todo o cuidado que eles tiveram com cada desenvolvedor foi perfeita! Achei o desafio a melhor parte
    da game jam, não havíamos feito nada desse tipo em 7 anos. Chegamos no limite da otimização e produzir um conteúdo variado, usando muitas coisas nativas. Já participamos de outras Game Jams, algumas com alguns integrantes da equipe  e outros amigos, mas com a formação completa do estúdio, foi a primeira vez!
  3. Qual a dica que vocês podem dar para desenvolvedores que gostariam de participar de game jams?
    Izotonic:
    Nas Game jams você sempre acaba aprendendo algo novo, ou superando algum desafio, abrindo uma porta em alguma empresa, indicações, e contato com outros Desenvolvedores.

Sobre o estúdio: 

A Izotonic Games é um estúdio brasileiro que nasceu em 2012 com o propósito de desenvolver jogos digitais e soluções interativas de qualidade. Em seu portfólio constam trabalhos realizados para grandes marcas de agência e empresa: jogos casuais, advergames e design 3D oferecidos para plataformas atuais.

BIG MIX Jam 4Diversity – 1º Game Jam da Diversidade dentro da programação do 26° Festival Mix Brasil

Imagine uma game jam cujo foco é a diversidade? Pois é justamente essa a ideia da BIG MIX Jam 4Diversity, a primeira Game Jam sobre diversidade de São Paulo que ocorre na EBAC (Escola Britanica de Artes) nos dias 16 e 17 de novembro dentro do principal festival de Diversidade da América Latina. A iniciativa é cortesia da uniao entre o BIG Festival, a Abragames, o Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade e o Game4Diversity da Holanda.

O evento acontece dentro do Mix Brasil e tem como objetivo reunir desenvolvedores de jogos e profissionais do audiovisual para criar games com o tema do 26º Mix Brasil: #PensoLogoResisto. Alem da Game Jam, o evento ainda conta com uma pequena mostra de Games sobre Diversidade, o BIG Diversity, no Centro Cultural São Paulo, CCSP, de 15 a 25 de Novembro, com 5 jogos do Brasil e do exterior.

Os jogos disponíveis na mostra BIG Diversity são UNSIGHTED (Studio Pixel Punk), Florescer (PugCorn), Dandara (Long Hat House), Herald (Wispfire) selected by Games [4Diversity] e Fragments of Him (Sassybot Studios) selected by Games [4Diversity]. A entrada é gratuita e servira para mostrar como os videogames são ferramentas que podem integrar pessoas diferentes de todo o mundo.

A programação completa do 26° FestivalMix Brasil de Cultura da Diversidade estará disponível no site.

 

Serviço – 26° Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade

Onde: São Paulo – 15 a 25 de novembro de 2018

Quanto: Entrada gratuita em todos os eventos e salas

Locais: CineSesc, Spcine Olido, Cinemateca Brasileira, Instituto Moreira Salles, Centro Cultural São Paulo e Auditório Ibirapuera

OBS: Verifique com a bilheteria de cada espaço as regras de retirada de ingressos.

Fábrica de Jogos organiza Game Jam neste final de semana

Marque aí na sua agenda: nesta sexta-feira (05/10) o site Fabrica de Jogos irá organizar uma Game Jam de 48 horas para que os participantes criem um jogo sob um tema específico a ser definido no dia. O objetivo do evento é promover um espaço de rede de contatos, aprendizagem e união entre desenvolvedores de jogos iniciantes a mais avançados. O evento também conta com o apoio do Blog Diogo Pimenta, a Escola Brasileira de Games e do Marcos Game Dev.

O evento é gratuito e aberto ao público e totalmente digital. Deste modo, não será uma Game Jam com espaço físico definido. O tema será apresentado em uma live do youtube no canal do Fábrica de Jogos. A partir deste programa, os participantes terão até às 21hs do dia 07 de outubro para entregar um jogo completo a partir do tema informado. Esta live ocorrerá entre 20:30 e 21:00 do dia 05 de outubro, antes do evento. Todas as atividades e compartilhamento de ideias entre equipes ocorrerá no servidor Discord do Fábrica. Também será nesse espaço que terão contato com os mentores, ou seja, pessoas que já participaram do Fábrica e que tem experiência em games nas áreas de game design, arte e programação.

Esses mentores ajudarão os participantes nos projetos a serem criados e orientarão nas dúvidas durante a Game Jam. Para participar há algumas regras: você deve ser estudante brasileiro que estuda independente (sem vínculos institucionais) ou que pertence a uma instituição de ensino pública ou privada nacional, todos desenvolvedores que não são profissionais. Outras pessoas fora desse escopo podem participar, porém não concorrerão a menções honrosas que valem prêmios nem serão avaliados para essa premiação pelos mentores.

De acordo com o Fábrica, caracteriza-se profissional como alguém que trabalha já em estúdios de jogos ou que já tenha um portfólio de jogos com vendas significativo. Portfólio de 3 jogos profissionais e 2 anos de experiência ou de abertura da empresa. Os jogos, para participar de menções honrosas e premiações, precisam ser nas plataformas web e PC. Podem desenvolver em outras (inclusive jogos analógicos), porém não serão avaliados para premiação nem menções honrosas.

Ainda de acordo com os organizadores, os softwares de desenvolvimento do jogo do evento são livres. É possível também os participantes fazerem lives na comunidade Twitch do Fábrica, compartilhando o seu desenvolvimento durante o evento. Para participar, basta ler o regulamento contido no site e ver procedimentos de inscrição. Recomenda-se atenção a esses detalhes, pois eles podem custar sua classificação no evento para as próximas etapas.

 

Serviço – Game Jam Fábrica de Jogos

 

Onde: Lives no Youtube do Fábrica e Participação via Discord

Quando: 21:00 de 05/10/2018 até 21:00 de 07/10/2018 (48 horas)

Quanto: Gratuito

Quem pode participar: Estudantes brasileiros de instituições de ensino público e privadas ou autônomos nos estudos. Outros fora desse público podem participar, porém não concorrem a menções, prêmios nem serão avaliados pelos mentores.

Regulamento: https://www.even3.com.br/gamejamfabrica2018

Game Jam + convida desenvolvedores a criarem jogos do zero em maratona de 48 horas

Começa hoje (27) a etapa regional da Game Jam +, uma das maiores competições de desenvolvimento de jogos do Brasil. De acordo com Pedro Zambon, organizador do evento, a Game Jam + contará com equipes de desenvolvedores de 14 cidades espalhadas pelo Brasil. As equipes terão 48 horas para desenvolver um game do zero. Os melhores classificados terão a oportunidade de apresentar o determinado projeto na final nacional, que ocorre em novembro, no Rio de Janeiro.

A cidade de São Paulo também faz parte da Game Jam +, sendo que a casa temporária dos desenvolvedores será o campus da PUC Consolação. As inscrições para a regional de São Paulo podem ser feitas pelo site do evento. A partir das 19h de hoje, até domingo, os produtores começa a pensar num game sob um tema ainda a ser divulgado. A expectativa é que dessa jam surjam projetos tão ambiciosos que possam ser pensados como um game completo no futuro.

Alguns jogos de sucesso, aliás, surgiram justamente de game jams, como Fragmentorum Alba e Evoland, que acabaram ganhando versões completas após suas respectivas jams e foram destaque na mídia. O blog Garotas Geeks tem uma matéria toda especial sobre isso.

O Game Jam + é aberto a todos os interessados em desenvolvimento de jogos, mesmo aos que não tenham experiência. As equipes podem ser formadas antes do evento, mas para aqueles que não tiverem equipe, mas têm interesse em participar do evento, serão encaminhados para uma equipe, garantindo a participação de todos os inscritos.

Esta é uma excelente oportunidade para todos os interessados no desenvolvimento de jogos no Brasil de participarem de um evento que pode impulsionar e dar visibilidade às suas ideias”, disse Pedro Zambon, organizador do evento. Os participantes terão ainda a orientação de profissionais qualificados em diversas áreas a fim de que os games produzidos tenham alta qualidade.

Os vencedores serão decididos em duas etapas, tanto na fase regional, quanto no nacional:

Vencedores regionais:

– Uma equipe será decidida por uma banca de jurados conceituados, após apresentações no final do evento.

– Uma equipe será “salva” pelo público por votação popular, após a decisão da banca de jurados.

– Um representante de cada equipe receberá a viagem com tudo pago para a etapa final no Rio de Janeiro.

 

Vencedores nacionais:

– Uma equipe será decidida por uma nova banca de jurados, no final do evento na grande final nacional, em Novembro.

– Uma equipe será premiada através de voto popular presencial durante o evento da etapa final.

 

Uma novidade para o evento deste ano: a Game Jam + uniu forças com a Unicef e a WeWorkLabs para avaliar e testar a efetividade dos “jogos de impacto”. Assim surgiu a categoria Diversifier, na qual os jogos de impacto social serão avaliados por uma banca especializada da Unicef, tendo a chance de ter seu projeto utilizado internacionalmente pela instituição mediante aprovação de ambas as partes.

Noord Games organiza Game Jam em Recife que promete aproximar o Brasil e a Holanda

A cidade de Recife será a sede de uma nova Game Jam que promete aproximar o Brasil e a Holanda neste mês de julho. Organizado pelo time da startup Noord Games em parceria com a embaixada do Reino dos Países Baixos, o evento vai desafiar os produtores de games brasileiros a produzir um game do zero com o tema “Brasil-Holanda”. A ideia do tema é ressaltar a influência histórica e cultural do período da ocupação holandesa no Estado.

O evento em si acontece entre os dias 20 a 22 de julho, mas para participar você deve fazer a pré-inscrição até o dia 12 de julho. Tanto a inscrição, quanto o evento são gratuitos. Para participar, você deve formar sua equipe com até 07 pessoas. A organização promete um fim de semana inteiro de competição, mas também de muito aprendizado.

De acordo com a Noord Games, a premiação acontece apenas no dia 25 de agosto após a banca julgadora avaliar os games produzidos. A premiação total para os vencedores é de R$ 14 mil, sendo que o primeiro colocado fica com R$ 8 mil, o segundo colocado leva para casa R$ 4 mil e o terceiro colocado tem direito a R$ 2 mil. As inscrições estão abertas no site, onde também é possível consultar o edital completo.

Antes da Game Jam em si a Noord Games também realiza uma serie de palestras a fim de unir ainda mais o Brasil e a Holanda. A primeira apresentação ocorre no dia 8 de julho, quando a organização explica o que é o evento principal e em seguida teremos o Professor Maurício Rocha palestrando sobre “A Arquitetura Urbana Recife-Amsterdã”. No dia 14 de julho teremos outra palestra com o Professor Marcos Galindo cujo tema é “O Brasil-Holanda e a Cidade Mauricia”.

A Game Jam pretende atrair desenvolvedores de games e entusiastas por jogos digitais. Com o apoio da embaixada da Holanda e as palestras, pode-se esperar que o evento em si deva reunir historiadores e estudantes da cidade de Recife. Se você curte jogos eletrônicos, não pode perder!

Serviço – Game Jam Noord Games

Onde: Centro Cultural Correios Recife, Av. Marquês de Olinda, 262 – Bairro do Recife

Quando: 20 a 22 de julho

Quanto: Gratuito

Inscrições no site da Noord Games até o dia 12 de julho

Já estão abertas as inscrições para a segunda edição da Game Jam+, o maior evento de desenvolvimento da América Latina

Após passar por seis capitais e realizar uma final emocionante no Rock in Rio 2017, chegou a vez de começar a segunda edição do Game Jam+, o maior evento de desenvolvimento de jogos do Brasil. Neste ano a game Jam será dividida em duas etapas: a primeira consiste em uma maratona de desenvolvimento de jogos, dos dias 27 a 29 de julho, que acontecerá simultaneamente em todas as cidades participantes. A segunda etapa reúne os finalistas de cada região em um evento sediado no Rio de Janeiro em novembro.

A previsão dos organizadores é contar com a participação de 1500 desenvolvedores, 150 mentores e 180 jogos criados ao longo de toda a maratona. A final será realizada no Rio de Janeiro e o vencedor levará uma premiação especial para melhor jogo de impacto social com crivo da UNICEF. O objetivo é que não apenas sejam criados bons jogos, mas que os títulos desenvolvidos possam crescer e fortificar ainda mais o cenário de jogos desenvolvidos no Brasil.

A Game Jam+ cria ambiente para o desenvolvimento de jogos de vídeo game por amadores, oferecendo suporte de profissionais da indústria de games e professores especializados. Os desenvolvedores se reúnem para fazer um protótipo de jogo em uma maratona que dura 48 horas e acontece simultaneamente em todas as cidades participantes. As equipes capazes de concluir a primeira etapa são avaliadas por uma banca de jurados, que seleciona um finalista por região.

Vale mencionar que os protótipos também serão disponibilizados em uma plataforma online para votação do público. Assim, duas equipes terão a oportunidade de disputar a final no Rio de Janeiro. Até o momento são 15 cidades confirmadas: Belém, São Luís, Teresina, Fortaleza, Natal, Recife, Aracaju, Brasília, Belo Horizonte, Pato de Minas, Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba, Florianópolis e Porto Alegre. As inscrições estão abertas no site da Game Jam+, você pode se inscrever aqui.

Playbor: Maratona de desenvolvimento de jogos eletrônicos será realiza em Belo Horizonte

Mais uma boa oportunidade de se destacar no cenário de desenvolvimento de games no Brasil: O Sebrae Minas e a pré-aceleradora de games Playbor lançam desafio para programadores, artistas, designers e empreendedores desenvolverem games. A Game Jam, como é conhecida a maratona de desenvolvimento de jogos eletrônicos, será realizada no dia 7 de setembro, feriado da Independência, na sede do Sebrae Minas, em Belo Horizonte. 

Em 48 horas de imersão, os participantes receberão orientações sobre mercado e tendências, e terão o desafio de criar um protótipo de um jogo eletrônico.

“Os games deverão ser desenvolvidos a partir do direcionamento que daremos no início do desafio sobre as principais demandas de grandes players e investidores do segmento”, explica João Guilherme Paiva, diretor de negócios da Playbor.

Os projetos com as melhores ideias e potencial comercial participarão do programa de pré-aceleração da Playbor. Durante três meses, as equipes receberão mentorias, consultorias e capacitações na área técnica e também em marketing, finanças e gestão.  

“Não é só fazer o game, os empreendedores também devem estar preparados para colocar o produto no mercado e conseguir investidores”, afirma Márcia Valéria, analista do Sebrae Minas.

Algumas equipes já foram selecionadas na fase on-line. Porém, quem quiser participar do desafio ainda pode se inscrever presencialmente no dia 7 de setembro, das 13h às 15h, durante o evento Música Mundo, que será realizado no espaço CentoeQuatro (Praça Rui Barbosa, 104, Centro). As inscrições gratuitas são individuais e os participantes serão divididos em equipes no dia do desafio.

 

Serviço – Game Jam Playbor/Sebrae em MG

Dia 7 de setembro (quinta-feira), a partir das 16h

Sede do Sebrae Minas – Avenida Barão Homem de Melo, 329 – Nova Granada

Inscrições presenciais gratuitas: 7 de setembro, das 13h às 15h, no Música Mundo (Praça Rui Barbosa, 104 – Centro)

Finais da Epic Game Jam podem ser realizadas dentro do Rock in Rio

Já falamos aqui da Epic Game Jam, porém há uma informação nova que deve ser considerada: a final deste grande evento não será mais realizada dentro do Geek & Game Rio Festival. Mas fique tranquilo, se todos os planos ambiciosos da organização se concretizar, as coisas prometem ser ainda maiores e melhores. Afinal, qual seria melhor sede para um evento novo do que “o maior evento gamer do mundo”?

Recentemente foi anunciado a Game XP dentro do Rock in Rio graças a uma parceria inédita com a organização da Comic Con Experience, e, cujo objetivo, é tornar-se o maior evento gamer do mundo. Por coincidência, a EPIC Game Jam é um evento de desenvolvimento de games, que está tentando inovar. Este evento já pode ser chamado de maior game jam nacional e promete reunir desenvolvedores de todo o país em disputas regionais e depois em uma final dos sonhos.

Roberto Medina do RiR ao centro. Foto: Matheus Rodrigues/G1
Roberto Medina do RiR ao centro. Foto: Matheus Rodrigues/G1

No momento não existe patrocínio para a Epic Game Jam, apenas apoio de alguns órgãos governamentais (Sebrae/MG), faculdades e empresas, mas nenhum envolvendo aporte financeiro. Assim, a Epic Game Jam encontrasse no momento sem um lugar para realizar a final e chamar de lar. Quando os 121 voluntários ficaram sabendo da ousada proposta da Game XP, foi como unir o útil ao agradável.

Roberto Medina, um dos organizadores do Rock in Rio, comentou recentemente que o Rock In Rio é um espaço de experimentação, e que trazer os jogos para este universo aumenta o empoderamento do público. Os dois eventos (Epic Game Jam e Game XP) tem como pilar a ousadia e inovação, além de deixar um legado na indústria gamer. O Rock In Rio já teve vários momentos de música indie, por que não jogos indie?

17910674-1242572279123486-1932741863-n_7g34-1

Pensando nisso e no enriquecimento de ambos os eventos, foi criada a campanha #rirmeadota. A ideia é chamar as atenções da organização da Game XP e despertar interesse suficiente para que a final da EGJ ocorra dentro do evento. O público é peça chave nesta empreitada e espera-se que os participantes da EGJ e visitantes da Game XP entrem de cabeça na campanha.

“Sabíamos que a final das olímpiadas brasileira de desenvolvimento de jogos não poderia ter palco mais adequado. E foi desse momento digno de filme de hollywood, que criamos a campanha #rirmeadota”, disse Ian Rochlin, organizador do Epic Game Jam.

Thiago Rex, um dos youtubers engajados no Epic Game Jam.
Thiago Rex, um dos youtubers engajados no Epic Game Jam.

Resumo: nos dias 14,15 e 16 de abril ocorrerá a primeira etapa da Epic Game Jam, evento organizado pelas empresas Gamer Trials e Grupo Epic em parceria com as principais organizações brasileiras de desenvolvedores de jogos. Neste evento, 600 novos e promissores talentos se reúnem para, em 48h, criarem jogos do zero, sob a supervisão de mais de 60 mentores experientes.

O evento ocorre em 6 capitais simultaneamente (Curitiba, Porto Alegre, São Paulo, Belo Horizonte, Brasília, Rio de Janeiro), com a transmissão de grandes youtubers e com uma grande final nacional no mês de junho com os vencedores, a Epic Game Jam promete mudar o jogo da industria nacional.

Durante a Epic Game Jam, várias barreiras serão rompidas:

  • 1a Game Jam que oferece apoio e direcionamento de business e marketing
  • 1o Evento de desenvolvedores nacionais com união de esforços de diferentes pólos regionais
  • 1o Evento do gênero com integração com o público final.
  • Expectativa de 72 jogos criados, recorde para um fim de semana.

 

Para mais informações, basta acessar a página do Grupo Epic.