Arquivo da tag: Game Designer

Emprego: Sidia seleciona Game Designer Sênior

Hoje vamos anunciar uma vaga bastante tentadora para quem quer trabalhar com games no Brasil. O Sidia (Instituto de Desenvolvimento para a Informática da Amazônia), empresa parceira da Samsung R&D, está recrutando um profissional para atuar como Game Designer Sênior.

A vaga requer que o candidato crie sistemas de jogos que condizam com as necessidades do diretor criativo e desenvolva novos conteúdos de acordo com as diretivas criativas. Além disso, o profissional deve criar documentos e reportar sobre os sistemas de jogo para o time de desenvolvimento, fornecendo atualizações de relatórios a fim de manter o projeto bem encaminhado.

O profissional irá ainda trabalhar com ferramentas, protótipos e conceitos a fim de ajustar os sistemas e conteúdos. Faz parte também do escopo de trabalho monitorar a qualidade final de cada lançamento. E não pense que pára por aí, o desafio requer também que se quie os demais game designers e proponha-se solicitações de recursos para os projetos e fornecer feedback para assegurar a qualidade do produto final.

Em outras palavras o profissional será parte importante no desenvolvimento dos projetos desenvolvidos. Para concorrer a vaga é necessário experiência como game designer. Outros atributos importantes são criatividade, boa habilidade de comunicação (escrita e falada), gerenciamento de restrições e capacidade para resolver problemas. Também é importante ter um portfólio para mostrar suas habilidades e trabalhos anteriores como demos de jogos, demos, criações pessoais, etc.

Quer trabalhar como Game Designer?

Interessados que atendam o perfil devem enviar o CV para sidia.mao2013@gmail.com, informando o título da vaga e a pretensão salarial. Depois é só torcer para ser convocado para a entrevista. Boa sorte!

Emprego: vaga para líder técnico em games em Campinas. Vai encarar?

Mais uma oportunidade de trabalho para os desenvolvedores brasileiros de games que querem marcar seus nomes em grandes projetos: a Daitan Group, empresa de Campinas voltada para serviços de P&D e Serviços Profissionais em Telecomunicações, está à procura de um profissional com boa formação e conhecimentos de programação de jogos.

Os detalhes da vaga dão conta de que o profissional deve ter ensino superior completo, experiência em desenvolvimento de jogos e inglês fluente para se comunicar com clientes nos EUA.

É imprescindível possuir conhecimento em JavaScript e também é desejável conhecimentos com a metodologia Scrum, além de engines como a Unity 3D, IMpactJS e programação em HTML 5. Também é importante que o candidato interessado tenha alguma experiência com liderança de equipes, boa comunicação, organização e iniciativa.

Com tantos requisitos é óbvio que o cargo é de suma importância para a estratégia da empresa. De acordo com a companhia, eles estão em busca de um líder de equipe pleno que possa gerir a área de produção e se comunicar com clientes externos. O regime de contratação é CLT e o profissional terá direito a benefícios.

Todos os detalhes da vaga e como será o processo seletivo pode ser esclarecido com Alexandra Baez através do e-mail: hiring@daitangroup.com.

Designer fala sobre turnos insanos na indústria de games

Mike Inglehart, da Hothead Games, falou ao site Edge um pouco sobre o excesso de trabalho no cotidiano dos profissionais envolvidos na indústria de games. Parece que vem se tornado um padrão, não apenas nesse mercado como em qualquer outro criativo, trabalhar com prazos apertados.

Mas, para o designer, isso pode estar mudando com o amadurecimento da indústria, já que muitos de seus colegas de profissão agora tem família e precisam se dedicar a outras coisas além do trabalho.

“Você não pode sustentar isso a cada projeto. Você se estressa e pode acabar tendo que sair da indústria”, comentou Inglehart em relação ao trabalho excessivo que realizou quando tinha 25 anos e trabalhava em James Cameron’s Dark Angel.

Depois de passar seis meses trabalhando no jogo em uma jornada de 16 horas por dia, sete dias por semana, quando tinha apenas 25 anos, Inglehart trocou de empresa. Na Nintendo, onde trabalhou em Mario Strikers, a jornada acontecia em horário comercial, com folga aos fins de semana.

Logicamente, a mudança depende de outros fatores além dos profissionais terem família e outras responsabilidades. Depende, principalmente, do planejamento prévio e do acompanhamento de metas realistas. Mas, será que Inglehart está certo e a indústria está caminhando para uma solução?

Você, gamedev brasileiro, trabalha turnos insanos?

Vagas para trabalhar com games no Rio de Janeiro (RJ)

O estúdio carioca Tamboro, especializado em jogos, educação e localizado no bairro da Gávea, está procurando profissionais em diversas áreas para integrar sua equipe.

Aos candidatos é necessário ter paixão em criar jogos inovadores e a preocupação na mensagem passada por eles. Estão disponíveis vagas para programador, artista, game designer e músico e para todas é preciso, também, saber inglês.

O programador deverá conhecer orientação à objetos, padrões de projeto, ter noções de 3D. É preciso ser meticuloso, com código bem organizado e documentado. É desejável que tenha experiência prévia em C#/XNA, AS3/Flex e Unity. A Tamboro ainda procura pessoal de banco de dados.

O artista precisa ter conhecimentos de concepts, animação (2D e/ou 3D) e modelagem. É preciso ser criativo e saber usar diversos tipos de estilo. Ajuda ter experiência com a ferramenta Blender.

No caso do game designer, a Tamboro busca alguém com conhecimento de mecânicas, balanceamentos, testes e que saiba escrever bem e documentar ideias. Desejável que já possuam exemplos de game design documents próprios para mostrar.

O músico precisa ser versátil, pois trabalhará em músicas e efeitos sonoros.

Além da remuneração e de um bom ambiente de trabalho, o estúdio promete pizzas nas terças-feiras.

Gostou da ideia? Envie um email para cleber@tavaresjunior.com e boa sorte!