Arquivo da tag: Fatec

Zumbi Olé – Futebol é a arma para combater zumbis em game de aluno da Fatec Carapicuíba

Ainda inspirados pelo clima de Copa do Mundo, hoje vamos falar de um game criado pelo aluno Raul Tabajara da Fatec de Carapicuíba. Trata-se de Zumbi Olé, um game de celular em que o jogador precisa driblar zumbis para somar pontos, salvar o mundo e se tornar um novo craque. O game é para dispositivos Android e já é bem conhecido do público brasileiro, de modo que já ultrapassou a marca de 33 mil downloads e está disponível gratuitamente.

O game gira em torno de Yara, uma menina que sonhava em ser jogadora de futebol, mas viu seu futuro ameaçado após um apocalipse zumbi dominar o planeta. Para sobreviver, ela resolve encarar a batalha e sair driblando os mortos-vivos, tomando cuidado para não ser capturada e devorada por eles.

A grande diferença do Zumbi Olé para tantos outros jogos é sua proposta inusitada ao misturar dois temas tão diferentes como futebol e apocalipse zumbi. Como se não bastasse, o game não tem nada de violência. Tudo aqui está envolto na habilidade e talento esportivo de Yara. O jogo foi uma das atrações do Big Festival, um dos principais eventos de games independentes do Brasil, e se classificou entre as 15 melhores produções nacionais do gênero em 2017.

A Copa do Mundo também contribuiu para aumentar o interesse dos usuários pelo aplicativo, mas o destaque tem sido a ótima aceitação do público feminino. De acordo com Raul Tabajara, colocar uma garota como protagonista foi proposital e serviu para quebrar paradigmas, dando representatividade às mulheres no esporte mais amado do país.

Para desenvolver o Zumbi Olé, o desenvolvedor contou com a parceria de amigos e do professor Alvaro Gabriele Rodrigues. Ele conta que a ideia surgiu assistindo ao seriado de zumbis Walking Dead. “Os monstros são muito lentos. Não precisa de armas para derrotá-los, basta pular para o lado e gritar: olé”, explica. “Poderia criar um jogo com essa concepção e colocar uma bola nos pés da personagem, fazendo uma alusão ao esporte mais popular do Brasil”.

Segundo o estudante, que também lançou recentemente o jogo Masmorra da Tortura, o próximo passo será uma nova versão do Zumbi Olé para computador com novos recursos, como loja virtual para compra de chuteiras mais potentes e uniformes de clubes e seleções. O game está disponível gratuitamente na Google Play.

Abaixo tem o trailer de Zumbi Olé:

Masmorra da Tortura – desenvolvedores fazem caricatura dos jogadores e os inserem dentro do mundo do game durante a CCXP

Masmorra da Tortura é o jogo feito sob medida para você que quer ser um herói de videogame. Criado pelos alunos Raul Tabajara e Monique Moon, e orientado pelos professores Alvaro Gabriele Rodrigues e Rosana del Picchia Nogueira da Fatec Carapicuíba, o game foi uma das atrações da Comic Con Experience 2017. Tudo porque durante o evento os criadores faziam caricaturas dos visitantes em tempo real e os inseria dentro do game.

Mamorra da Tortura remonta à época clássica dos videogames dos anos 1990, no estilo beat ‘em up – em que o protagonista avança pelo cenário combatendo com socos e pontapés os inimigos que vão surgindo. O grande barato é que o título tem visuais em pixel art e os cenários remontam a quadrinhos. Durante a progressão, por exemplo, os inimigos são literalmente desenhados na sua frente.

“O diferencial não está no formato e sim na possibilidade de você jogar com a sua caricatura representando o herói da trama”, explica Raul. O estudante conta que a ideia surgiu com o sucesso das ilustrações que ele fazia de colegas da Fatec. “Como a Monique também sabe desenhar com pixel art, pensamos em preparar um jogo que trouxesse uma experiência única e personalizada”, afirma.

Além de ter a possibilidade de ganhar um avatar próprio no game, os visitantes da CCXP recebiam de brinde um link para jogar depois, com a possibilidade de postar suas versões nas redes sociais. “Eles tiveram a ideia de unir arte e entretenimento em uma proposta simples e inovadora, revelando um novo segmento de negócio”, disse Alvaro Gabriele, coordenador do curso e orientador do projeto.

O Masmorra da Tortura funciona em computadores, tablets, smartphones e qualquer outro aparelho conectado à internet. Há uma versão na web totalmente gratuita para testes. Para jogar clique aqui.

Abaixo tem o trailer de Masmorra da Tortura:

Fatec Games Day ocorre entre os dias 6 e 7 de agosto

Mais uma vez o curso de Tecnologia em Jogos Digitais da Fatec São Caetano do Sul realizará nos dias 6 e 7 de agosto seu reconhecido “Fatec Games Day”, evento realizado por alunos e professores da instituição a fim de mostrar projetos e games desenvolvidos em sala de aula. Além de mostrar os jogos, o evento contará com uma programação bem interessante a fim de atrair visitantes, como palestras, workshops, entre outros.

​O evento é aberto tanto para os alunos quanto para o público que tenha interesse em jogos e no mercado brasileiro atual. Sim, a entrada é franca, mas quem puder levar 1kg de alimento será muito bem-vindo, pois as arrecadações ajudarão entidades assistencialistas locais. Para aqueles que não tenham vínculo com a instituição, é necessário realizar inscrição prévia no site. A intenção da Fatec é mostrar a força do desenvolvimento local e trazer à tona discussões pertinentes do mercado de jogos nacional.

Além das palestras e workshops, a edição deste ano da Fatec Games Day conta com uma exposição de consoles, sala de jogos de tabuleiro, exibição de animações e filmes, além de torneios de Magic, Skullgirls, Street Fighter e Super Smash Bros. Para quem quer aprender mais sobre o mercado de games nacional, a dica é a mesa redonda “Perfil Profissional de Games” que reúne os profissionais Guilherme dos Santos Tsubota (Sklllab), Paulo Luis Santos (Flux Game Studio) e Pérsis Duaik (Duaik Entretenimento); a mediação fica por conta do Prof. Alan Carvalho (Fatec SCS). Toda a programação está no site do evento.

Serviço – Fatec Games Day

Quando: 6 e 7 de agosto

Onde: Fatec São Caetano do Sul – Rua Bell Aliance, 225 – Jardim São Caetano,São Caetano do Sul

Fatec São Caetano do Sul realizará a 3ª edição Games Day

Durante o final de semana dos dias 18 e 19 de outubro a Fatec de São Caetano do Sul realizará a 3º edição do Fatec SCS Games Day, evento anual do curso de Tecnologia em Jogos Digitais da instituição. O evento compreende uma série de palestras, minicursos e workshops a ocorrer a partir das 10hs e vão até as 18hs.

Além das atividades citadas anteriormente, o evento ainda contará com apresentações musicais, exposição de games, uma game jam e apresentação de Trabalhos de Conclusão de Curso realizados pelos alunos da Fatec São Caetano. O evento é indicado para alunos, professores e demais interessados em desenvolvimento de jogos eletrônicos.

Os seminários e minicursos serão ministrados por professores com experiência na área de jogos como Raul Tabajara (ilustrador, professor e um dos desenvolvedores do game Kaiju: Infestation), André Avelino e Marcus Imazumi (especialistas no mercado latino-americano de games) e Guilherme Tsubota (proprietário da 8D Games, produtora de games e aplicativos).

Na página do evento no Facebook é possível obter informações sobre as atividades, rotas até a o local e demais informações sobre as atividades previstas. Já a inscrição é feita no link específico gratuitamente. Maiores informações podem ser obtidas com o Prof. Alan Henrique Pardo de Carvalho, Coordenador do Curso de Tecnologia em Jogos Digitais, e organizador da III Fatec SCS Games Day por meio do do e-mail alan.carvalho@fatec.sp.gov.br.

Fatec de São Caetano do Sul também participará do Global Game Jam 2013

Fatec Global Game Jam

Outra grande instituição de ensino que confirmou sua participação no Global Game Jam 2013 foi a Fatec de São Caetano do Sul, que abrirá suas instalações para atividades como workshops e aGame Jam. Os afazeres na Fatec estarão em sincronia com o GGJ mundial, a Jam que reúne milhares de pessoas em todo o mundo para a produção de jogos. Como todos sabem o Global Game Jam irá ocorrer entre os dias 25 e 27 de janeiro de 2013 e deve reunir muita gente deve participar na maior Jam do planeta para criar jogos independentes.

O Global Game Jam começou em 2009 e já chegou a reunir cerca de 6500 participantes de 44 países na edição de 2011 para a produção de mais de 1500 jogos em apenas 48 horas. Para este ano o objetivo é semelhante, ou seja, participantes devem se reunir numa Jam global para a criação de bons jogos em apenas 2 dias, fazendo bons contatos e aprendendo novas técnicas de desenvolvimento. Diferente de outros eventos, a GGJ não é uma competição, mas sim um evento de integralismo entre os participantes.

Na etapa de São Caetano, os interessados devem se inscrever no site dedicado. O página também contém algumas informações importantes e orientações que os jammers devem prestar atenção, como levar seus próprios equipamentos, e sobre a alimentação e dicas de segurança.

O desenvolvimento em si tomará inicio às 17hs da sexta-feira (25), com a criação dos grupos e temas, e só terá fim no domingo (27) às 15hs, quando os jogos prontos serão enviados ao site do evento. Vale informar que a equipe de vigilância será instruída a não abrir os portões no período das 23hs às 7hs de forma a manter um mínimo de segurança.

Abaixo você confere o cronograma das atividades previstas durante o Global Game Jam na Fatec de São Caetano do Sul:

Serviço:

Global Game Jam 2013 – Fatec São Caetano do Sul

Rua Bell Aliance, 225, Jardim São Caetano, São Caetano do Sul, SP


19 e 20/01 – sábado e domingo

8h às 18h – workshops de aquecimento (programação a confirmar)

25/01 – 6ª feira
15h – início do registro dos jammers, instalação de equipamentos
17h – abertura oficial do evento, com a divulgação inicial do tema para o desenvolvimento do game
17h15 – início dos trabalhos
23h – fechamento da portaria para entrada no prédio

26/01 – sábado
7h – reabertura da portaria para entrada no prédio
23h – fechamento da portaria para entrada no prédio

27/01 – domingo
7h – reabertura da portaria para entrada no prédio
17h – final do prazo para desenvolvimento; mostra de jogos

Games sobre a Guerra dos Farrapos chega para Android e PC

Guerra dos Farrapos

Muitas empresas e analistas de mercado já apontam que os jogadores brasileiros apreciam muito os games que tenham a ver com a cultura de nosso país, vide a bela repercussão que Erinia causou em 2004, por exemplo. É evidente que os jogadores brasileiros sentem alguma empatia com jogos que retratam de alguma forma o nosso país.

É justamente visando esses jogadores, e para contar um trecho importante de nossa história, que o pessoal do curso de Jogos Digitais da Faculdade de Tecnologia (FATEC) de São Caetano do Sul, SP, desenvolveram dois jogos que contam trechos da Revolução Farroupilha: A Irmandade dos Farrapos e Piratini. Os projetos foram desenvolvidos sob orientação da professora Érika Caramello, co-fundadora da 8D Games.

Os desenvolvedores de jogos, muitas vezes, só repetem aquilo que veem nos jogos de estúdios estrangeiros. Mas a história do Brasil é rica e vários episódios dela podem render bons games“, afirmou a professora Érika sobre a importância dos projetos.

O primeiro é um game online de plataforma que narra a história de um soldado revolucionário que luta contra as forças do império para concretizar os objetivos da Revolução Farroupilha, também conhecida como Guerra dos Farrapos, o movimento separatista que eclodiu no Rio Grande do Sul entre os anos de 1835 e 1845. O game possui três fases e está disponível em site próprio.

O segundo game chama-se Piratini e está disponível para smartphones e tablets com o Android. O título desafia o jogador a acertar alvos inimigos antes dos soldados imperiais, que foram retratados como caixas. O game possui duas versões: 1 versão Lite gratuita (com uma fase do jogo) e outra completa (com as três fases do jogo) por US$ 1 no Google Play.

De acordo com os idealizadores, a escolha da Revolução Farroupilha como tema dos projetos se deu pela grande quantidade de documentos sobre este período histórico e a importância na história do Brasil. Todo o material disponível facilitou a criação do jogo, deste modo, os desenvolvedores puderam retratar em detalhes as vestimentas, cenários e a música gaúcha da época.

Agora é ver como a comunidade brasileira reage com mais um game retratando ua pouco da história nacional. Ao menos temos certeza que os jogadores gaúchos mais fervorosos vão dar uma olhada nesses projetos.

Jogo sério no Facebook convida jogador a indicar pontos no mapa do Brasil

O leitor Francisco Tupy entrou em contato conosco para avisar que lançou, em conjunto com os amigos Alvaro e André, da Fatec SP, um jogo sério no Facebook.

O Atlas Test Brazil convida o jogador a explorar o mapa nacional, identificando pontos como capitais, estádios de futebol, aeroportos, fatos históricos, festas e pontos turísticos. A base, crescente, conta hoje com mais de 200 pontos já cadastrados, cada um com uma fichinha descritiva que pode ser lida somando conhecimento à vida do usuário.

Um aspecto de jogo interessante é que o game possui pontuação cumulativa, então os pontos ganhos durante uma partida são somados aos das partidas seguintes, estimulando o aprendizado.

No futuro, entre os planos para o aplicativo, está permitir que professores utilizem um editor aberto para acrescentar fases e grupos ao game.

:: Gostou da ideia? Teste o game aqui

2º Circuito de Games da Fatec Carapicuíba (SP)

O 2º Circuito de Games, que acontecerá nos dias 31 de maio e 01 de junho de 2011 a partir das 19 horas na Fatec Carapicuíba, discutirá sobre a concepção, produção e o mercado de jogos brasileiro, contando com diversas palestras ministradas por renomados profissionais, campeonatos e mesas redondas para discussão dos vários temas abordados na área de jogos digitais.

Não percam, as inscrições são limitadas! Inscreva-se e veja a programação oficial do evento.