Arquivo da tag: exposição

Shopping SP Market recebe o Museu do Videogame Itinerante

Outra boa pedida para o mês das crianças é a exposição “Museu do Videogame Itinerante”, que estará no Shopping SP Market entre o dias 8 e 30 de outubro. Esta é a primeira vez que a atração vem para a capital paulista e, de acordo com os organizadores, haverão mais de 250 consoles para os visitantes conferirem de perto. A ideia é retratar cerca de 40 anos da história dos jogos eletrônicos mundiais.

A exposição é gratuita e é bastante recomendado para jogares das antigas e das novas gerações. Como não pode deixar de ser, os grandes clássicos estarão presentes como o Telejogo, Atari 2600, NES, Mega Drive, Super Nintendo, entre outros. Os consoles de nova geração também fazem da parte da mostra, assim os jogadores podem conferir toda a evolução ao longo os anos até culminar nos poderosos XBox One e PlayStation 4.

Além da exposição, o espaço Museu do Videogame Itinerante também é interativo. Lá os games podem conferir desafios de Just Dance, simuladores de corrida, desfile de cosplay e muitos outros. O evento, que somente em 2015 recebeu mais de 4 milhões de visitantes em nove estados, é o primeiro do gênero do país registrado pelo Ibram – Instituto Brasileiro de Museus.

Em 2014, o Museu do Videogame Itinerante recebeu o prêmio do Ministério da Cultura como o museu mais criativo do país. Em 2016, foi um dos museus brasileiros escolhidos para representar o país no maior encontro de museus do mundo, em Paris.

De acordo com o curador do evento, Cleidson Lima, entre as relíquias estão o primeiro console fabricado no mundo, o Magnavox Odyssey, de 1972; o Atari Pong (primeiro console doméstico da Atari), de 1976; o Fairchild Channel F, de 1976 (primeiro console a usar cartuchos de jogos); o Telejogo Philco Ford, de 1977 (o primeiro videogame fabricado no Brasil); o Nintendo Virtual Boy, de 1995 (primeiro a rodar jogos 3D); o Vectrex, de 1982 (console com jogos vetoriais que já vinha com monitor); entre outros.

Um passeio pelo Museu do Videogame Itinerante é uma ótima atividade em família, onde pais e filhos podem compartilhar bons momentos sobre as mesmas paixões: videogames. Para mais informações sobre o Museu do Videogame, basta acessar o site.

Serviço: Museu do Videogame Itinerante no Shopping SP Market

Endereço: Av. das Nações Unidas, 22.540 – ao lado estação Jurubatuba – Linha 9 da CPTM
Período: de 8 a 30 de outubro de 2016 – GRATIS
Estacionamento: R$ 8,00 por 2 horas, e R$ 2,00 por hora adicional / Manobrista: R$ 9,00 a primeira hora e R$ 2,00 por hora adicional (carro). Moto: primeira hora R$ 4,00 e R$ 1,00 por hora adicional.
Informações: (11) 5682.3666 – www.shoppingspmarket.com.br

VideoGameShow ocorre entre os dias 21 a 24 de abril

Quem estiver em Brasília entre os dias 21 a 24 de abril não poderá perder o VideoGameShow, feira de jogos que ocorre no Taguatinga Shopping e que promete reunir milhares de fãs e profissionais da indústria para conferir uma série de atrações e jogos do momento. Este promete ser o maior evento de games que o DF já recebeu.

Muitas empresas já confirmaram participação no evento, inclusive a Sony e a Microsoft, mas parece que o viés do VideoGameShow é um pouco diferente de outras feiras de games nacionais. Haverá uma apresentação da VGMus, uma orquestra dedicada a compilar temas de jogos eletrônicos. Os músicos se apresentam no dia 21 com músicas clássicas e muito bem executadas.

Para quem gosta de um som mais pauleira, haverá duas apresentações da banda MegaDriver. Os criadores do Game Metal se apresentam no dia 22 às 19hs e n dia 24 às 18hs. Outro nome do cenário brasileiro a se apresentar é a banda The Sunmeet, que se apresenta nos dias 22 e 24, às 19h no primeiro dia e às 18h, no segundo. Para finalizar, a banda Lunia, do gênero otaku/geek que toca anime songs, toons, séries e games, se apresenta nos dias 23 e 24, às 19h.

Além do espetáculo musical, a VideoGameShow contará com workshops em todos os dias evento com participação de professores convidados da Escola SAGA. As aulas terão temas como “Criação de personagens”, “Modelagem para games”, “Mercado de trabalho –Youtuber” e “Como construir uma carreira na área”, entre outros.

Já para os amantes da jogatina, a organização preparou mais de 60 estações destinadas exclusivamente a Freeplay em games como Mario Kart, Smash Bros, Sonic, Zelda, Street Fighter, Mortal Kombat, Pokémon, Cavaleiros do Zodíaco, Pro Evolution Soccer, FIFA, Call of Duty, Star Wars Battlefront, Resident Evil, Metal Gear Solid, e muitos outros. Um palco montado para League of Legends e CSGO estará pronto para desafios entre os principais times da região.

Por fim, o evento não poderia estar completo sem a presença dos mais famosos youtubers gamers da atualidade. A organização do VideoGameShow convidou alguns dos mais populares youtubers para bater um papo com os visitantes. Entre eles estão o Authentic Games, que já soma mais de 5 milhões de seguidores; Muca Muriçoca (2 milhões de seguidores), Patife (1,5 milhões de seguidores), Lucas Lira (4 milhões), Caracol Raivoso (1,5 milhões) e Zelune (300 mil seguidores). Estas personalidades se revezarão nos quatro dias de evento para falar de seus respectivos canais e responder as perguntas da galera.

Os ingressos para o VideoGameShow já estão à venda e custam a partir de R$ 35 (meia entrada). As entradas podem ser adquiridas pela internet, nas lojas KidGames ou no stand de vendas oficial no Taguatinga Shopping. O evento é muito recomendado para quem quer curtir um final de semana com a família regrado a muitos jogos, música e bate-papo descontraído.

Serviço – VideoGameShow – Onde os universos se encontram

Quando: 21 a 24 de abril de 2016
Horários: de 13h às 20h na quinta-feira (21); de 10h as 20h na sexta-feira (22); de 10h as 20h no sábado (23); e de 13h as 20h no domingo (24).
Onde: Taguatinga Shopping
Endereço: Av. Arniqueira Qs 1 Rua 210, lote 40 – Taguatinga, Brasília – DF

Paço das Artes recebe exposição de games

Há muito tempo se discute se videogames são considerados obras de arte. Muitos consideram que não, outros tantos defendem veementemente que os jogos eletrônicos são formas de expressão artísticas tão válidas quanto o cinema. Independente do que você acredita, o pessoal da PPG Design da Universidade Anhembi Morumbi juntamente com a Secretaria da Cultura de SP reservaram o Paço das Artes para realização de um evento dedicado a unir videogames e arte.

O evento contará com variadas atrações como palestras e debates entre acadêmicos da área como o Ale McHaddo (curador do BIG), Ariel Velloso (designer de jogos), Jane Almeida (docente no Mackenzie), Marcos Cuzziol (gerente de inovação do Itaú Cultural), Gilberto Prado (artista multimídia), Paulo Costa (programador), entre outros. A mediação do debate será feita por Sérgio Nesteriuk (Docente PPG Design). O objetivo é debater o videogame como forma de arte.

Além do debate, haverá uma exposição chamada “Programando o Visível” de Harun Farocki e uma exposição de games pelo BIG Festival. O evento do Paço das Artes deve servir para mostrar os jogos eletrônicos como forma de expressão muito ativa entre as novas gerações e de grande importância para o aprendizado e expressão de muitas pessoas. Não por acaso, o BIG Festival é incentivador do projeto, pois o BIG é caracterizado por mostrar jogos de apelo educacional, artístico e transformador.

O evento inicia na próxima terça-feira (22) às 14 h e vai até o dia 27 com espaço aberto das 11 h às 18 h coma exposição de games com curadoria do BIG Festival. A entrada é gratuita e todas as informações referentes à programação podem ser conferidas no site do Paço das Artes.

Exposição Games no Paço das Artes

Onde: Paço das Artes – Av. da Universidade, 1, Cidade Universitária, São Paulo, SP
Quando: 22 a 27 de março de 2016
Quanto: Gratuito

Games_Arte_Paco

BIG Festival 2016 abre inscrições para a competição principal

Se você é desenvolvedor independente e aguardava uma oportunidade para apresentar seu game para um público amplo e interessado em jogos indies, a chance chegou! O BIG Festival 2016, o maior festival de jogos independentes da América Latina, acaba de abrir as inscrições para a competição principal que vai eleger o melhor jogo indie do ano. Para participar, basta submeter seu título até o dia 25 de abril através do site.

De acordo com os organizadores, serão aproximadamente 40 finalistas e todos eles serão disponibilizados durante o evento para testes em computadores, tablets, smartphones e consoles em exposição aberta ao público. Os visitantes do BIG Festival 2016 poderão testar todos os títulos de forma gratuita e também contribuir votando em seus favoritos.

Ao final do evento os games serão analisados pelo Comitê de Seleção do festival e os finalistas irão competir nas categorias Melhor Jogo, Melhor Jogo da América Latina, Melhor Jogo Brasileiro, Melhor Som, Melhor Arte, Melhor Narrativa, Melhor Gameplay, Inovação, Melhor Jogo Educacional ou de Impacto Social e Voto Popular, além de uma premiação especial para o Melhor Jogo Ambiental, uma adição nova ao evento. Ao todo, serão distribuídos R$ 52 mil em prêmios.

Na edição do ano passado, o evento atraiu  690 jogos de 43 países diferentes e a edição 2016 deve atrair tantos inscritos, ou talvez mais. Deste modo, o site do evento aguarda uma quantidade massiva de inscritos para o BIG Festival 2016. Em 2015, o jogo This War of Mine, da desenvolvedora polonesa 11 bit studios foi coroado o melhor da feira, tanto na categoria do júri, quanto no voto popular. Neste ano, o evento dará foco à França, país homenageado, e terá a honra de receber uma delegação de 15 empresas francesas.

O BIG Festival 2016 ocorre no dia 25 de junho a 3 de julho, no Centro Cultural São Paulo com organização da Spcine, da Prefeitura de São Paulo e do Ministério da Cultura. O evento tem apoio do BNDES; do Novelis e di Desenvolve SP. O BIG Festival conta ainda com parceiros como Apex-Brasil, ABRAGAMES e o Projeto Setorial de Exportação Brazilian Game Developers.

Serviço – BIG Festival 2016

De 25 de Junho a 3 de Julho (Segunda, 27, não abre)
De terça a sexta: 10h às 20h / Sábado e domingo: 10h às 18h
Centro Cultural São Paulo – Rua Vergueiro 1000 – Paraíso, SP
Entrada: Gratuita

BGS terá exposição de consoles antigos e maquinas de arcade clássicas para testar

Como todos sabem, no próximo dia 8 de outubro a Brasil Game Show abre suas portas para receber milhares de jogadores de todo o Brasil. O evento vai reunir as maiores empresas do mercado para apresentar ao publico as novidades mais quentes da temporada.

O que alguns não sabem e que a Brasil Game Show não e um espaço apenas para novidades, na verdade ha lugar ate para consoles antigos como o Atari 2600 e o Telejogo. Isto porque haverá uma exposição chamada “A Evolução do Videogame”, que reunira exemplares raros dos principais consoles já lançados. O acervo e cortesia do próprio Marcelo Tavares, fundador da BGS.

De acordo com a organização, serão expostos mais de 100 consoles, alem de variados jogos que recontam a historia dos videogames. Deste modo, os jogadores podem conferir de perto verdadeiras relíquia como o Odyssey, o Atari, o 3DO, entre outros. Alem dos consoles, os jogadores poderão experimentar alguns jogos clássicos dessas plataformas através de 80 maquinas de arcade instaladas no lugar. Em outras palavras, um verdadeiro túnel do tempo sera montado na BGS.

“A exposição ‘é uma oportunidade única para os fãs de games acompanharem as mudanças nos consoles e jogos nos últimos 40 anos e entenderem a importância de cada geração para que a tecnologia avançasse até o nível atual”, diz Tavares.

Se você vai prestigiar a BGS, não deixe de conferir essa exposição e mostrar aos seus filhos, sobrinhos ou colegas mais jovens. Afinal, não e todo dia que temos a oportunidade de reviver a era de ouro dos videogames e constatar que houve um tempo que bons jogos não eram feitos apenas de gráficos realistas.

SBGames 2014 reúne pesquisadores e desenvolvedores de games em Porto Alegre

Durante o mês de novembro a cidade de Porto Alegre sediará o XIII Simpósio Brasileiro de Jogos e Entretenimento Digital, o SBGames 2014. O evento reunirá pesquisadores e desenvolvedores dos quatro cantos do país para discutir o mercado de jogos eletrônicos no país e dividir experiências entre os participantes.

O evento deste ano parece imperdível graças a algumas atrações especiais, como a presença de Kelle Santiago, produtora do hit Journey do Playstation 3, e de Richard Dabsky, escritor da Ubisoft responsável por títulos como Splinter Cell e Ghost Recon. Além disso, a SBGames 2014 terá uma área especail para jogos infantis chamada SBGames Kids & Teens, que discutirá como o mercado está cada vez mais populoso de jovens jogadores e como tem surgido produções para este público.

Outra novidade interessante será o PalcoFUN, que contará com atividades, shows e apresentações de dança que exploram a riqueza cultural dos jogos. Como isso vai funcionar ainda é um mistério, mas ao que parece será um palco bastante animado e divertido.  Ah e não podemos de citar o tradicional Festival de Jogos do SBGames que permite aos visitantes testar novas criações com premiações para os melhores produtos.

É possível participar do evento encaminhando trabalhos ou visitando a mostra aberta. Há espaço para full papers, short papers, SBGames Kids & Teens e apresentação de tutoriais, além do Prêmio SBGames de Tese de Doutorado e Mestrado. Entre as mostras, é possível mandar produções para o Festival de Jogos, Mostra de Artes, Game Art, Processo Artístico e Jovem Artista, destinado para os talentos com menos de 18 anos.

Os prazos e guias para envio do material estão disponíveis no site do evento. A inscrição simples para participação nas palestras e discussões estará aberta até o início do evento. Por fim, vale destacar que o SBGames é um dos mais importantes eventos de jogos eletrônicos do país. Quem puder participar, vá, pois não haverá arrependimentos!

SBGames 2014 – XIII Simpósio Brasileiro de Jogos e Entretenimento Digital

Onde: PUCRS – Av. Ipiranga, 6681 – PUCRS – Porto Alegre – RS

Quando: 12, 13 e 14 de novembro de 2014

Informações: sbgames2014@pucrs.br

Crescimento da indústria nacional de jogos é um dos temas da SBGames 2013

sbgames-2013-festivas-de-jogos-independentes-620x245

Sempre que uma empresa de grande porte investe no Brasil bate àquela sensação de que enfim estão olhando para nós, certo? Basta ver que anos atrás era impensável que o Playstation 3 fosse fabricado por aqui ou que a Microsoft incluiria o Brasil em seus planos para o lançamento de um novo console. Nada disso é por acaso!

De acordo com o Sebrae, nós somos o quarto maior mercado do mundo de jogos eletrônicos, com mais de 35 milhões de jogadores. Somente em 2012 a indústria de jogos eletrônicos movimentou cerca de R$ 5,3 bilhões (um aumento de 32% em relação ao ano anterior). Em outras palavras, toda empresa de respeito vai querer uma fatia desse bolo (exceto a Nintendo que ainda não conseguiu lançar o WiiU em terras tupiniquins).

De qualquer modo, estudar a indústria como um todo é uma tarefa muito importante para quem quer atuar efetivamente na área. Uma boa oportunidade para conhecer o mercado de games nacional é o SBGames (Simpósio Brasileiro de Jogos e Entretenimento Digital), que ocorre entre os dias 16 e 18 de outubro, na Universidade Presbiteriana Mackenzie, em São Paulo.

O evento chega a sua décima edição já consagrado como o maior evento acadêmico de games da América Latina. Lá serão discutidos diferentes aspectos do setor sob o viés de quatro focos distintos, sendo eles: arte e design, computação, cultura e indústria como um todo. Deste modo, os visitantes poderão conferir temas como realidade virtual aumentada em serious games, educação infantil aplicada por meio de jogos eletrônicos, saúde, ciências, literatura, filosofia, psicologia, etc. Ou seja, os games aplicados em diferentes áreas do saber. Além dos workshops, a SBGames terá outras atividades como mostra de artes e exposição de trabalhos artísticos em técnicas realizadas a partir de referências estéticas e conceituais advindas dos games.

Segundo Pollyana, “O crescimento do mercado de games é uma oportunidade de negócios para o segmento denominado Economia Criativa”, disse Pollyana Mustaro, organizadora do evento. Vale ressaltar que, de acordo com projeções, a movimentação financeiras das empresas do setor deve quadruplicar até 2013 graças ao avanço de plataformas como tablets e celulares, além da enxurrada de títulos com temática para a Copa do Mundo de 2014.

O SBGames promete assim ser um evento ideal para aprender mais sobre a indústria e os caminhos que ela deve seguir nos próximos anos, além de expandir o networking das pessoas que já trabalham no setor. Imperdível para os profissionais da indústria nacional.

 

Serviço: SBGames 2013

Local: Universidade Presbiteriana Mackenzie

Endereço: Rua da Consolação, 930 – Consolação – São Paulo – SP – Brasil

Datas: 16 a 18 de Outubro de 2013

Informações: www.sbgames.org/sbgames2013/

São Paulo recebe exposição Expo SPJAM entre os dias 7 e 14 de outubro

tumblr_mofvbqLYsA1r1uvc5o1_1280

Após a SPJam 2013, evento que reuniu desenvolvedores para uma sessão de 48 horas de criação de jogos ininterruptas, chegou a hora desses criadores mostrarem suas criações ao público. Deste modo, a Vortex Game Studio (organizadora da maratona) criou a Expo SPJam, cuja ideia é que levar esses jogos para apresentação aberta. A Expo SPJam ocorrerá entre os dias 7 e 14 de outubro na Galeria da Livraria Cultura do Conjunto Nacional.

Durante o evento, os visitantes poderão conferir cerca de 50 jogos divididos entre analógicos e digitais, além de cartuchos do Atari 2600 customizados por artistas. A ideia da exposição é mostrar que há projetos e profissionais de qualidade no Brasil, principalmente pelo fato de surgirem boas ideias em apenas 48 horas.

Entre os jogos selecionados para a exposição estão jogos digitais como Doppelganger GF Athack, The Last Last Battle e Xerox Holmes, que prometem atrair o público e mostrar que seus criadores são talentosos. De acordo com a organização do evento o SP Jam reuniu cerca de 300 pessoas, um recorde em relação as duas versões anteriores. Quem se interessa por jogos indie não deve perder a oportunidade.

 

Serviço – Expo SPJam 2013

Onde: Galeria da Livraria Cultura do Conjunto Nacional

Quando: 7 à 14 de outubro

Mostra PLAY! Exposição da Galeria de Arte Digital do SESI em SP é inspirada nos videogames

Mostra Play

Enquanto uns e outros teimam em ver os videogames como meros instrumentos de lazer, tem muita gente séria e esclarecida mostrando sim que videogame é uma expressão artística. Prova disso é a Mostra PLAY!, organizada na Galeria de Arte Digital do SESI cuja temática é justamente os jogos eletrônicos.

A ação poderá ser vista na Avenida Paulista até o próximo dia 7 de abril de 2013 no período noturno. Quem passar por lá verá um pouco dos traços característicos da história dos videogames, tais como a estética de jogos de corrida, shooter, dungeons, perspectiva em terceira pessoa, etc. A todo são seis obras digitais de artistas comtemporâneos, das quais três são interativas e outras três visuais.

Entre os destaques estarão o Paulista Invaders, uma divertida paródia do clássico Space Invaders. A diferença é que ai invés dos característicos alienígenas, os jogadores encontrarão uma proposta de sustentabilidade colocando carros e bicicletas como personagens centrais. Além dele, podemos apontar uma versão interativa de Tetris chamado LummoBlocks, nele os movimentos dos jogadores são rastreados  por sensores de movimento, transformando os players em peças do game. O barato é que o edifício se transforma em uma tela gigantesca (3 mil m²).

Como se não bastasse, haverão monitores do SESI para ensinar as pessoas a jogarem com o iPad. A mostra PLAY! é a primeira voltada à game arte interativa a céu aberto no Brasil. A ideia dos organizadores quando decidiram criar a mostra é de que os jogos se tornaram uma tendência cultural inserida cada vez mais na vida urbana.

A game arte é considerada uma das manifestações artísticas emergentes mais interessantes da atualidade. Não só por dissolver os limites entre as diferentes formas de arte, já que a forma inculta de entretenimento dos videogames alcançou uma posição importante na estética intelectual no mundo artístico, mas também por obter um potencial interativo, um valor cultural que vai além da tela”, disse Marília Pasculli, curadora da mostra e representante da Verve Cultura, empresa parceira do SESI na ação.

A Mostra PLAY!, da Galeria de Arte Digital do SESI-SP, apresentará as seis obras descritas abaixo:

Obras digitais interativas – que contarão com monitores do SESI munidos da tecnologia necessária para os jogos.

Paulista Invaders (2013) – Suzete Venturelli e equipe Midialab  (Universidade de Brasília)

A obra aborda a ética do cidadão, com foco em dois dos principais problemas de São Paulo: o tráfego de veículos e a poluição do ar. Este jogo interativo e em tempo real foi desenvolvido com exclusividade para a exibição PLAY! e será jogado através de um tablet. Fazendo referência a um dos jogos de tiro mais antigos, o icônico Space Invaders de 1978, o Paulista Invaders defende uma vida verde e sustentável. O jogo de tiro  se estrutura em  duas  dimensões da plataforma de LED do edifício, onde o jogador controla uma bicicleta movendo-a embaixo da tela no sentido horizontal. Para se defender, a bicicleta atira flores nos carros para mantê-los longe. O game explicita uma tentativa de humanizar a Av. Paulista, questionando a qualidade de vida, saúde e despoluição do ar.

LummoBlocks  (2010) – Lummo (Espanha)

A obra é uma nova versão do lendário jogo Tetris, que deve ser jogada por duplas. O mecanismo é semelhante ao do original, porém, neste caso os jogadores controlam as peças com os movimentos corporais, em tempo real, através de sensores. A fachada do edifício mostrará uma versão super dimensionada do Tetris. Um jogador controla a rotação das peças (tijolos), e o outro controla aonde a peça vai cair através de movimentos paralelos ao primeiro jogador. O jogo incentiva a interação, a comunicação, e a colaboração  entre  os  jogadores.  Além de chamar a atenção para nossos espaços urbanos que podem ser modificados, de acordo com a vontade e a visão coletiva dos cidadãos.

Labirintos Invisíveis (2013) – Andrei Thomaz (São Paulo)

A obra consiste numa nova versão do trabalho originalmente desenvolvido em 2008 para web e para celulares Java, baseado no conto “Os dois reis e os dois labirintos”, de Jorge Luis Borges. O jogo apresenta duas mecânicas opostas e os jogadores interagem através de iPads. A primeira propõe o desafio de atingir a saída de um labirinto que é completamente invisível no início da partida. Cada vez que o jogador se move e esbarra numa parede, esta torna-se visível. Entretanto, como o tempo é limitado, não se pode perder tempo tentando tornar todo o labirinto visível. Já na segunda mecânica, o labirinto é visível no início da partida mas, a cada segundo, algumas de suas paredes são apagadas. Entretanto, elas continuam impedindo a passagem do jogador. Assim, o jogo torna-se mais difícil ao longo do tempo, já que o jogador não vê mais quais são os obstáculos no caminho em direção à saída e é obrigado a deslocar-se por tentativa e erro. De uma maneira quase surreal, a obra desafia a memória. A natureza  icônica do labirinto remete ao popular  jogo de 1980, o Pac-Man, considerado um dos clássicos dos videogames.

Obras digitais visuais


Supercut (2007-2013) – Mark Essen (EUA)

Para a mostra PLAY! o artista criou uma espécie de potpourri  de várias obras em vídeo que já criou anteriormente. Entre elas, Nidhogg (2013), Basquetebol Jetpack (2010), Tickleplane (2012), e Flywrench (2007). Tais jogos  fundem a estética dos jogos clássicos de fliperama com a abstração geométrica e a Op-art.


Pixels Deslocados
(2013) – Alberto Zanella (São Paulo)

A obra retrata elementos dos games clássicos que se tornaram precursores do design contemporâneo e do imaginário coletivo. São eles: o Pac-man, Tetris, Super Mario Bros, Another World, Pong, etc. A obra faz uma releitura destas criaturas digitais em situações que fogem do ambiente onde elas sempre estiveram contidas, abusa das cores vibrantes e de grafismos pixelados. Aborda a nostalgia da estética 8bits, dos traços simples e as alternativas criativas da computação gráfica nas décadas de 70 e 80. Alguns destes jogos foram recentemente adquiridos como acervo do renomado Museu de arte moderna MoMA (Museum of Modern Art – New York).


The Game Is Over (2009)
– Les Liens Invisibles (Itália)

A obra consiste num trabalho em vídeo construído a partir das sequências do videogame OutRun, de 1986. No game original, o jogador controla uma Ferrari vermelha, com perspectiva em terceira pessoa. O carro já está com uma garota no banco do passageiro. Eles transitam pela estrada numa paisagem agradável. O game OutRun foi um dos primeiros simuladores de direção, que dava ao jogador a opção de escolher rotas, o que talvez tenha inspirado os artistas a escolherem este jogo para ser modificado, e ainda instigar alguma esperança no ser humano para que ele recupere o controle do desenvolvimento cultural.

WORKSHOP

Além das obras em si, a organização ainda preparou um interessante workshop para aproximar o público dos conteúdos e técnicas para o desenvolvimento de obras e ampliar a discussão sobre a arte digital interativa e a influência dos games na cultura contemporânea. O tema do workshop é “Desenvolvendo jogos para Android com o App Inventor” e será ministrada pelo artista convidado Andrei Thomaz nos dias 02/04 e 03/04 das 10 às 13hs no Espaço Mezanino do Centro Cultural Fiesp.

Confira a ficha abaixo:

 

LAB – WORKSHOP

Ministrado pelo artista Andrei Thomaz. (Total 6 horas)

Dias 2/4/2013 e 3/4/2013 das 10h às 13h

No Espaço Mezanino do Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso ( av. Paulista, 1.313)

Inscrições limitadas – 15 vagas – pelo telefone: (11) 3146-7383

Os participantes serão apresentados ao App Inventor, ferramenta que permite o desenvolvimento de aplicativos a partir da combinação de blocos de programação. Primeiro, desenvolverão um jogo do tipo shooter de acordo com as orientações do artista, para, em seguida, discutir possibilidades de criar novas versões do jogo, baseadas na sua mecânica.

 

Mostra PLAY! – GRADE DE PROGRAMAÇÃO

25 de março à 7 de abril de 2013

 

20h às 22h – Obras interativas, alterando em 10 minutos cada

LummoBlocks – Lummo

Paulista Invaders – Suzete Venturelli e equipe Midialab-UnB

Labirintos Invisíveis – Andrei Thomaz

 

22h às 6h – Todas as obras em vídeo (loop)

Supercut – Mark Essen

The Game is Over –  Les  Liens Invisibles

Alberto Zanella – Pixels Deslocados

LummoBlocks – Lummo

Paulista Invaders – Suzete Venturelli e equipe Midialab-UnB

Labirintos invisíveis – Andrei Thomaz

Confira o vídeo da Mostra PLAY!

Brasil Game Show terá exposição mostrando a evolução dos games

Brasil Game Show

Ao passo em que você lê esta matéria, faltam poucos dias para o início do Brasil Game Show 2012, o maior evento de games a ocorrer em nosso país na atualidade. Além dos vários expositores, jogos, produtoras e novidades, a organização do evento confirmou uma grande exposição que vai mostrar toda a linha do tempo da história dos videogames.

Haverão pelo menos 70 aparelhos que servirão para ilustrar todas as sete gerações de videogames e a evolução dos jogos em todas as transições ocorridas. A exposição ficará numa área estilizada em que os jogadores não apenas poderão ver os videogames, mas também jogar alguns títulos clássicos do Atari 2600 em um telão.

Entre as raridades, o visitante poderá ver o Virtual Boy e o Arcade Cabinet Pacman, além de títulos recentes trazidos pela TV Globo, que está patrocinando a exposição. A mostra “A Evolução do Videogame” estará aberta para os visitantes durante todos os dias do Evento. Para conferir esta e outras novidades basta comprar seu ingresso no site do evento.

O Brasil Game Show ocorrerá entre os dias 11 e 14 de outubro no Expo Center Norte, na Capital Paulista. O GameReporter irá ao evento para a cobertura especial, trazendo todas as novidades do evento para você! Aguarde!