Arquivo da tag: exclusivos

Playstation 4: os 10 melhores games exclusivos para 2015

O ano de 2015 tem sido excepcional para o Playstation 4 , que mês a mês vai acumulando vendas expressivas e mantendo-se à frente de seus concorrentes, o Xbox One da Microsoft e o WiiU da Nintendo. É claro que tais vendas não podem se sustentar sem que a pltaforma continue recebendo muitos jogos de peso.

Se você ainda não comprou um Playstation 4, mas está pensando se deve investir ou não, aqui vai uma lista dos principais exclusivos da plataforma para a temporada. Além dos jogos listados abaixo, o console da Sony ainda vai receber versão de títulos bastante aguardados como The Witcher 3 e Batman Arkham Knight. Então fique de olho, pois o ano promete ser muito positivo para os fãs da Sony.

10 – Alienation – Housemarque

Alienation é um dos jogos mais promissores do Playstation 4, afinal ele é da produtora Housemarque, os mesmos criadores de Resogun e Dead Nation, dois títulos bastante elogiados pela crítica. O novo game exclusivo do PS4, aliás, parece ser a evolução de Dead Nation.

Basicamente temos um shooter em terceira pessoa sob perspectiva isométrica com muito tiroteio e explosões. As armas são bastante variadas e os combates parecem ser extremamente divertidos, graças à variedade de armas híbridas e alienígenas. De acordo com a desenvolvedora, o título terá um foco nas partidas multiplayer, de modo que o modo online suportará partidas co-op ou versus. Poucos detalhes foram revelados sobre a obra, mas o pouco que foi divulgado indica que o game será um dos melhores jogos indie da temporada.

9 – No Man’s Sky – Hello Games

Quem nunca olhou para o céu à noite e não teve vontade de viajar pelo espaço, descobrir novas estrelas e planetas? A maioria de nós vai morrer e jamais vai ver outro planeta pessoalmente, mas pelo menos vai dar para matar um pouco essa vontade com o jogo No Man’s Sky da Hello Games. Trata-se de um ambiente aberto à exploração em que o jogador pode ir onde quiser com sua nave espacial.

A princípio os jogadores podem explorar a vastidão do universo, conhecer novos ecossistemas e vivenciar batalhas espaciais. Aparentemente o jogo não tem missão definida, de modo que a graça é explorar os milhares de planetas que foram prometidos pelos desenvolvedores. O título opera tanto no modo online, quanto no modo off-line, porém o modo multiplayer é o grande chamariz.

A proposta é ambiciosa, porém há algumas questões que devem ser levadas em conta: sem um desafio definido, será que a comunidade não vai se cansar de ficar simplesmente viajando e viajando sem rumo ou objetivos? Certamente que a equipe da Hello Games deve ter pensando em alguma coisa para que o jogo não fique maçante. Ah sim, vale dizer que muitos jogadores torcem para que No Man’s Sky tenha suporte para o Morpheus da Sony.

8 – Grim Fandango Remastered – Double Fine Productions

Muita gente costuma brincar que a atual geração de videogames é a casa das remasterizações, mas a verdade é que algumas dessas novas versões são mais do que benvindas pela comunidade. Um exemplo é Grim Fandango, um dos grandes clássicos do gênero Point & Click. O game foi produzido pela extinta Lucas Arts no ano de 1998 para computadores.

Durante a E3 2014, a Sony anunciou que o game receberá uma versão melhorada para o Playstation 4. Isso foi possível porque Tim Schaffer, o diretor do game, adquiriu os direitos da obra junto à Disney. Ele coordenará o projeto em sua empresa, a Double Fine. Quem jogou sabe que a obra é bastante envolvente, explorando a cultura e lendas mexicanas e uma boa dose de humor. É a chance de quem não conheceu a história de Manny Calavera, a morte encarnada, que está em uma jornada para desvendar uma rede de corrupção no Mundo dos Mortos e salvar a aparentemente inocente Mercedes Colomar.

7 – Eve Valkyrie – CCP Games

Eve Valkyrie provavelmente não terá vendas expressivas, mas tem tudo para ser um jogo de impacto para o Playstation 4, afinal ele é o primeiro grande título desenvolvido para o Project Morpheus, o óculos de realidade virtual da Sony. Em suma, os vídeos e imagens reveladas do game não mostram muito: basicamente você estará no comando de uma nave espacial e terá de encarar combates insanos contra espaçonaves inimigas. Tudo num clima que lembra as batalhas de Star Wars.

A graça mesmo está em ver como o Morpheus será utilizado no game. Esta será a primeira impressão de como o acessório da Sony se comporta, logo o bom desempenho do game é essencial. Além disso, pode ser a primeira oportunidade de um jogo eletrônico trazer a real sensação de imersão dentro de um jogo. A CCP Games também adiantou que o título ganhará uma versão para PCs com suporte ao Oculus Rift.

6 – Until Dawn – Supermassive Games

Atualmente poucos estúdios investem no gênero terror. Os motivos para isso pode ser creditado ao desinteresse da comunidade pelo gênero e as vendas aquém do esperado das últimas incursões de franquias de peso como Silent Hill, Resident Evil, entre outros. Evidentemente essas franquias já não representam o mesmo horror psicológico de outrora, porém o fato é que aqui temos um gênero em baixa.

Um dos poucos estúdios a tentar revitalizar o gênero e conquistar a simpatia dos fãs é a Supermassive Games, que anunciou o jogo Until Dawn originalmente para o Playstation 3. Após alguns contratempos, a desenvolvedora e a Sony decidiram levar o game para o Playstation 4. Na trama temos oito jovens que decidem passar a noite em uma cabana durante as férias. A paz dos jovens é abalada com o surgimento de um assassino em série que começa a caçar os adolescentes.

O game parece uma mistura de Pânico e Halloween, porém com um tom mais dramático e repleto de clichês. A jogabilidade abusa de tomadas de decisões por parte dos jogadores, de modo que em alguns instantes você deve escolher entre confrontar o serial killer ou fugir. A narrativa, aliás, é o ponto forte: parece até que a Supermassive tentou fazer algo digno da Quantic Dream. A dúvida mesmo é se o jogo conseguirá assustar os jogadores, além de entretê-los por algumas horas.

5 – Disgaea 5: Alliance of Vengeance – Nippon Ichi Software

Os fãs do RPG tático Disgaea precisarão de um Playstation 4 se quiserem jogar a nova investida da franquia. Produzido pela Nippon Ichi Software, o título tem como conceito central a ideia de vingança. Após devastar o mundo, o demônio Void Dark assume o controle do mundo, causando destruição e morte onde suas tropas passaram. Cabe ao jogador comandar as forças de resistência, cujo objetivo é livrar o mundo de Void Dark e vingar as perdas ocasionadas por ele.

O grande macete é que o jogo estará mais tático e terá muitos elementos de administração de personagens. Há, por exemplo, uma espécie de Daycare de Pokémon em que você deixa seus companheiros enquanto parte em sua aventura. Posteriormente você pode recrutá-los novamente e quando fizer isso, verá que eles ficaram mais fortes e habilidosos. Se você deixa mais de um deles na fazenda, pode ocorrer de gerar um terceiro personagem, que também pode ser recrutado para as batalhas.

Outra novidade é a Refinery, um local onde os itens podem ser forjados e utilizados nas lutas. Sim, a customização estará em alta no jogo, de modo que até mesmo o posicionamento dos NPCs pode ser definido, além das armas e habilidades. A produtora ainda deu pistas que o streaming e a interação entre os jogadores serão incentivadas, de modo que itens extras podem ser adquiridos a cada streaming e compartilhamento em massa pela comunidade de jogadores.

4 – The Order 1886 – Ready at Dawn

The Order 1886 surgiu de maneira sorrateira e conseguiu chamar as atenções do público, mesmo em meio a tantos títulos que o Playstation vai receber neste ano. Na trama o jogador acompanha a saga d’A Ordem, uma organização criada pelo mítico Rei Arthur, cujo objetivo é confrontar criaturas hostis que estão ameaçando a paz da Londres vitoriana. No quesito jogabilidade, temos algo que remete à Gears of War, porém com muita firula visual. Sim, o visual é o ponto alto do game.

O clima soturno da Londres vitoriana dá o tom do que os jogadores devem esperar. São muitos monstros que devem ser combatidos ao longo do jogo. O interessante é que a Ready at Dawn não se restringiu a fazer um jogo simples, mas sim tentou inovar ao adicionar elementos cinematográficos (a tela até recebe os cortes em cima e embaixo). Entretanto nem tudo são flores: devido à semelhança entre The Order e Gears of War, muita gente torceu e ainda torce o nariz para o título da Sony.

Ainda que a recepção tenha sido mista, muita gente diz que o game surpreende e tem tudo para ser um dos principais títulos do ano. Há ainda quem aposte que The Order é uma nova franquia que receberá muitas sequências nos anos vindouros.

3 – Silent Hills – Kojima Productions

Quando Hideo Kojima e Guillhermo Del Toro colocaram as mãos na franquia Silent Hill, a comunidade entrou em frisson. O motivo é que esses dois profissionais já deixaram mais do que claro que possuem a habilidade de surpreender e sempre estão elevando o padrão de suas obras ao máximo possível. Metal Gear Solid revolucionou a indústria na geração 32 bits, Pacific Rim arrebatou os fãs de cinema.

A demo foi lançada há algum tempo e o que ele trouxe demais foi a real sensação de horror psicológico como não se via há algum tempo. A jogabilidade é em primeira pessoa, o que deixa dúvidas sobre a direção que o jogo tomará. Será que o título será todo desta perspectiva? Pouco provável, afinal o ator Norman Reeds foi escalado para protagonizar o jogo (e não apenas na dublagem, mas também na captura de movimentos).

Outra dúvida é se Silent Hills (nome provisório) será exclusivo do Playstation 4. As apostas são que o Xbox One terá uma versão mais cedo ou mais tarde, porém até o momento somente há a confirmação da versão para o console da Sony. Ainda que poucos detalhes tenham sido revelados, a comunidade e fãs de Silent Hill estão animados com o futuro e visão que Kojima podem empregar à série.

2 – Bloodborne – From Software

Sucessor espiritual da franquia Demon’s Souls e Dark Souls, Bloodborne é uma das maiores apostas da Sony para o ano. A From Software (mesma produtora dos jogos citados anteriormente) manterá muitos dos elementos de seus jogos anteriores, tais como os elementos de RPG, combates rápidos e boa dose de dificuldade.

Os jogadores são colocados na terra fictícia de Yharnam, uma cidade em ruínas que pode abrigar um poderoso recurso natural que serve como cura milagrosa para diversas doenças. O jogador é um dos peregrinos que vão até as ruínas de Yharnam em busca de tal medicamento, porém, ao chegar ao local, descobre-se que o local está maculado por uma doença endêmica que transforma os habitantes em criaturas violentas. A partir daí a missão é sobreviver ao passo em que se busca a cura para os males do mundo.

O lançamento de Bloodborne está próximo e muitos dos jogadores e da imprensa estão ansiosos pelo título. E não é por menos: os RPGs da From Software demonstram um cuidado especial para com detalhes mínimos e a ambientação baseada na história de Drácula são imperdíveis.

1 – Uncharted 4: A Thief’s End – Naught Dog

Uncharted desponta para o Playstation 4 como o maior e mais importante exclusivo confirmado para o ano. Mais do que a continuação da principal franquia da Naught Dog, Uncharted 4 é um dos principais lançamentos do ano. As promessas são muitas: gráficos realistas, momentos cinematográficos de tirar o fôlego, jogabilidade incrível e uma conclusão épica para a história de Nathan Drake.

O game também é uma oportunidade de aumentar as vendas do sistema da Sony e tornar-se o primeiro “must buy” da plataforma. As apostas são altas. De acordo com a Naught Dog, Uncharted 4 manterá cenários lineares, porém com mais espaço a ser explorado. Uma das maiores expectativas é em torno de Sam, o irmão de Drake, que torna-se um NPC de companhia, tal qual ocorre com Ellie em The Last of Us.

Os 10 melhores jogos exclusivos do Xbox One para 2015

O ano de 2015 promete ser um dos melhores para os fãs de videogames, independente de que plataforma seja usuário. Pensando nisso, resolvemos eleger os dez melhores games exclusivos a ser lançados para cada plataforma. A primeira parte é para os usuários do Xbox One. Posteriormente vamos eleger os principais exclusivos do Playstation 4 e do Wii U.

Antes de iniciar a lista, primeiro vale destacar que são apenas jogos exclusivos, por isso alguns títulos muito esperados como The Witcher 3 e Batman Arkham Knight ficaram de fora.

Títulos exclusivos que mantém contrato de exclusividade temporária entraram na lista, pois ela compreende apenas o período de 2015. Confira também as ofertas para XBox One.

Dito isto, acompanhe os dez mais aguardados do Xbox One para 2015: 

10 – Crackdown – Cloudgine

Poucos detalhes foram anunciados de Crackdown, apenas um trailer que mostra que o estilo gráfico mantém a fórmula dos anteriores (com cell shading), muitas explosões e um ambiente urbano noturno com muito néon. Um detalhe interessante é que a Microsoft não chama o jogo de Crackdown 3, pelo simples motivo de o jogo não ser uma sequência do segundo capítulo da série, mas sim do primeiro game.

Outro detalhe é que o jogo deverá utilizar o poder de processamento em nuvem do Xbox One como nenhum outro título do sistema fez até então. Esse poder extra será utilizado para renderização mais complexos, como explosões em partidas multiplayer. Crackdown ainda não tem data de lançamento definida e há rumores de que ele nem chegue ao mercado em 2015. O jeito é esperar.

 9 – Phantom Dust – Microsoft Game Studios

Phantom Dust é um JRPG de ação bastante antigo: foi lançado em 2004 para o Xbox original. Não fez muito sucesso, mas teve notas boas nas críticas. Na história, os jogadores encontram-se em um planeta à beira da ruína, a missão principal é descobrir o que ocorre. O game tem foco no multiplayer online e incentiva as batalhas entre os players e a evolução de armas e habilidades. Infelizmente para a comunidade de fãs, os servidores do jogo foram desativados em julho de 2014 (estava disponível para Xbox 360).

Como Phantom Dust é um dos poucos títulos voltados aos jogadores nipônicos e a Microsoft tem intenção de impulsionar as vendas do One em todas as partes do mundo, a empresa anunciou um remake para sua nova plataforma. O lançamento está programado para 2015 e até então não se sabe se haverá (e quais são) as mudanças para a nova versão.

 8 – Screamride – Frontier Developments

Sucessor spiritual de RollerCoaster Tycoon, Screamride é o jogo do Xbox One voltado aos fãs de construções, mas a diferença é que o novo jogo não permite a construção e administração de parques completos, mas apenas de montanhas-russas, quanto mais perigosas, melhor.

São três modos de jogo, sendo o destaque para a destruição total. O lançamento é para 3 de março e a Microsoft lançará o título também para o Xbox 360. Há possibilidade de compartilhar as criações na Xbox Live e testar as engenhocas dos amigos. Seria bem legal se o Xbox tivesse um óculos de realidade virtual compatível com Screamride, mas isso vai ficar na nossa imaginação.

 7 – Fable Legends – Lionhead Studios

Fable Legends é a primeira entrada da série no Xbox One e apesar de carregar o nome do RPG exclusivo mais emblemático da Microsoft, o jogo se distancia bastante da fórmula de seus antecessores. Para começar, o jogo tem um enfoque mais voltado ao multiplayer do que o singleplayer: quatro amigos se unem para derrotar as mais variadas criaturas que aterrorizam Albion, e um quinto jogador pode assumir o papel de vilão, definindo quem deve ser atacado e que desafios os heróis enfrentarão.

Legends também joga para escanteio a companhia do cachorro, que dava um tom emocional nos últimos games da série. Ah, também esqueça as escolhas morais que afetavam a vida dos NPCs de Albion, as coisas agora são mais objetivas: escolha ser o herói ou o vilão, somente isso. Tais mudanças na série certamente têm a ver com a saída de Peter Molyneux da Lionhead Studios. O game perde muito de sua carga emocional e vira algo mais parecido com um MMO tradicional voltado aos combates.

Apesar de todas as críticas, a desenvolvedora promete que Fable Legends terá muita qualidade visual e técnica, de modo que poderá ser apreciado mesmo em modo singleplayer. Ah, de acordo com a Lionhead a inspiração para o game veio de dois jogos consagrados: Dark Souls e Journey.

6 – Scalebound – Platinum Games

Dragões, Hidras, ambiente gigantesco, batalhas épicas e caça a monstros. Tudo isso é o que espera os jogadores que comprarem Scalebound, o novo jogo da Platinum Games, os mesmos caras por trás do bem sucedido Bayonetta. Poucos foram os detalhes divulgados pelos produtores, apenas sabe-se que o jogador controla um jovem caçador de monstros que explora o mundo em missões que envolvem destruir as mais terríveis criaturas que existem.

Dragões são a peça chave do game, bem como as batalhas que devem lembrar algo de Shadow of the Colossus e Monster Hunter, além disso, há espadas, flechas e feitiços. Um dos rumores é que cada dragão no jogo é controlado por um jogador diferente, ou seja, há um elemento multiplayer massivo em que os jogadores se unem para destruir as maiores criaturas em um mundo vasto. Seja como for, a Platinum já anunciou que o game é diferente de tudo que eles já fizeram anteriormente.

 5 – Ori and the Blind Forest – Moon Studios

Uma das maiores surpresas do Xbox One é um game indie com progressão lateral produzido por um estúdio indie. Ori and the Blind Forest apresenta a história do guardião espiritual Ori que vive em uma bela floresta que começa a se decompor e atrair estranhas criaturas. O game é uma aventura metroidvania e possui elementos de RPG e ação semelhantes a jogos clássicos como Megaman.

O grande destaque do jogo são os belos gráficos desenhados à mão. Todo o visual e as paisagens são de tirar o fôlego e demonstram o cuidado que a Moon Studios teve com o título. De acordo com a desenvolvedora, o game rodará em 1080p e 60 fps. Quem esteve na Brasil Game Show 2014 pôde conferir o game indie mais esperado do Xbox e a impressão geral é de que vai valer mais a pena do que muitos games AAA.

 4 – Forza Motorsport 6 – Turn 10

Seguindo seu planejamento bianual, a Microsoft anunciou durante o North American International Auto Show, o lançamento de Forza 6, o respeitado simulador de corridas. Nenhum detalhe adicional foi revelado, apenas que há uma parceria inédita com a Ford, de modo que o Ford GT é a capa do jogo, além disso, outros bólidos estão confirmadíssimos como o Ford Mustang Shelby GT350 e o F-150 Raptor.

Não há data de lançamento definida, mas a previsão é de chegar ao mercado no final do ano. Foi prometido que o título já estará jogável durante a E3 2015. Como não pode deixar de ser, Forza 6 deverá ter gráficos de cair o queixo e físicas realistas.

 3 – Quantum Break – Remedy

Quantum Break chama atenção por diversos aspectos: trata-se de um jogo em terceira pessoa com bastante ação e um visual incrível. Está em produção pelo estúdio Remedy, os mesmos caras que lançaram o aclamado Alan Wake para Xbox 360. Mas o principal destaque é a possibilidade de controlar o tempo, inclusive viajar pelo tempo. Pelos vídeos gameplay divulgados até o momento dá para perceber que a Remedy não está poupando esforços para tornar Quantum Break seu game mais ambicioso já produzido.

O design de fases é ótimo e as cenas de ação são cinematográficas, unindo algo de Alan Wake e Max Payne. Em alguns trechos, o jogo lembra algo de Uncharted, porém mais caótico. As convulsões temporais, momentos em que o tempo enlouquece e o protagonista Jack deve controlá-lo, são nada menos que empolgantes. Quantum Break é um dos jogos mais criativos do ano e tem tudo para colecionar prêmios e ser ovacionado.

 2 – Raise of the Tomb Raider – Crystal Dynamics

O novo game da Crystal Dynamics dá continuidade ao badalado Tomb Raider de 2013. Para surpresa de muitos, a Microsoft confirmou a exclusividade do jogo para a marca Xbox, mas é dado como certo que o título chegue ao Playstation algum tempo depois. Pouco se sabe sobre o enredo, apenas que Lara descobrirá mais sobre seu próprio passado.

A jogabilidade deve manter o alto padrão mantido por seu antecessor, além disso, foi prometido que haverá mais tumbas e segredos a serem descobertos pelos jogadores. Para os fãs de Xbox, a exclusividade, ainda que temporária de Tomb Raider representa uma resposta à Uncharted 4 do Playstation 4.

1 – Halo 5: Guardians – 343 Industries

O primeiro Halo originalmente criado para a nova geração promete agitar o Xbox One quando for lançado e quebrar alguns paradigmas conhecidos da série. Esqueça um pouco (mas só um pouco) Master Chief, o novo jogo terá como personagem jogável o Spartan Locke que está em uma missão para desvendar o desaparecimento de Chief.

Na parte gráfica, pelo que conferimos no Beta, Guardians tem o visual digno de um jogo da nova geração e tem tudo para ficar melhor, pois o Beta rodava a 720p 60FPS, já a versão final estará a 90p por 60FPS. Outro aspecto que deve animar os jogadores é a jogabilidade: um pouco mais dinâmica e semelhante à Call of Duty e Destiny (tem até a mira automática para facilitar a vida dos novatos). O multiplayer também será mais dinâmico e corrido, ao contrário dos antecessores, que eram ótimos, diga-se de passagem. Por fim, os fãs de Halo podem ficar tranquilos, Halo 5 Guardians é Halo em sua essência e promete ser o maior e melhor exclusivo do Xbox na temporada.

Outros títulos

De acordo com a Microsoft, haverá muitas surpresas até o final do ano. Confirmados estão State of Decay: Year One Edition, Cuphead, Massive Chalice, Fortfied, Superhot, Inside, Below, Raiden V, entre outros. Há muita expectativa para projetos ainda não revelados, como os próximos projetos da Rare e da Lionhead Studios. O ano de 2015 promete ser bastante agitado para os possuidores do Xbox One.

Franquia Titanfall pode deixar de ser exclusiva da Microsoft no futuro, diz investidor da EA

Titanfall nem foi lançado e a EA já está pensando em transformar a IP em uma série. Pelo menos é o que o site SeekingAlpha deixou transparece em conversa com Blake Jorgensen, investidor da EA. Além disso, a franquia pode deixar de ser uma exclusividade dos jogadores do Xbox.

“Tenho certeza que haverá futuros Titanfalls que em algum momento poderão ser produtos multiplataformas. Não sei, isto é com as equipes que estão cuidando do projeto agora, mas no fim das contas estamos entusiasmados com este Titanfall e acreditamos que será um grande jogo e que será ótimo para o Xbox One”, disse Jorgensen.

Vale lembrar que em outubro Vince Zampella, cofundador da Respawn Entertainment anunciou através do twitter que a produtora trabalhará com o Playstation 4 da Sony. Será que a Microsoft já está perdendo um de seus principais exclusivos?

“Tenho certeza que haverá futuros Titanfalls que em algum momento poderão ser produtos multiplataformas. Não sei, isto é com as equipes que estão cuidando do projeto agora, mas no fim das contas estamos entusiasmados com este Titanfall e acreditamos que será um grande jogo e que será ótimo para o Xbox One”, disse Jorgensen.