Arquivo da tag: eventos

Espresso3 Summit Gamification – Especialista mostra como gamificação facilita processo de aprendizagem corporativa

Ainda que muitas empresas ainda a tenham implementado, a gamificação já é discutida aos quatro ventos e possivelmente se torne padrão em qualquer companhia que queira aumentar sua produtividade. Nos últimos dias 13 e 14 de novembro a cidade de São Paulo sediou o evento “Espresso3 Summit Gamification”, evento dedicado a discutir e apresentar as vantagens da gamificação nas mais variadas companhias.

Quem tocou o evento foi Karl Kapp, autor de diversos livros, entre eles o best-seller “The Gamification of Learning and Instruction” (2012) e o recém lançado “Play to Learn” (2017). De acordo com Kapp, “que muitos dos traços, hábitos, crenças e ações que adolescentes e jovens adquirem ao jogar jogos eletrônicos e trabalhar com dispositivos portáteis irão ajudá-los no mercado de trabalho global, que está em constante transformação”. A ideia básica é que jovens acostumados a interações mais dinâmicas encontram um ambiente de trabalho mais familiares quando eles utilizam a gamificação.

“Ainda que os elementos de gamificação não possam ser totalmente descritos verbalmente, é preciso que os líderes organizacionais percebam o quanto antes todo o potencial da aprendizagem corporativa gamificada. Por isso, encontrem jogos instrucionais ou não instrucionais, joguem e vejam o impacto que essas atividades podem ter junto ao capital humano”.

O evento Espresso3 Summit Gamification  contou com a presença de cerca de 100 participantes de 45 empresas diferentes. Diante desta audiência, Kapp salientou que mesmo que essencialmente os objetivos de determinado treinamento corporativo pareçam “convencionais”, a forma com que as pessoas consomem e apreendem conteúdos diversos mudou muito na última década.

A internet, os smartphones, os milhões de vídeos postados diariamente nas redes sociais têm muito a ver com isso e o processo de gamificação tem ganhado cada vez mais força dentro das organizações, afinal de contas, seus elementos essenciais (competição, cooperação, descoberta e storytelling), juntamente com as mecânicas (pontos, placares, rankings, níveis e badges), tornam situações do mundo real mais divertidas e proporcionam melhores experiências de aprendizado.

Em comparação com abordagens mais tradicionais, o gamification apresenta algumas vantagens essenciais para a competitividade das empresas no mercado atual. De acordo com Kapp, essas são as principais vantagens da gamificação:

Melhor experiência de aprendizagem: o participante pode experimentar “diversão” durante o jogo e ainda aprender se o nível de engajamento é alto. Uma boa estratégia de gamificação com altos níveis de engajamento levará a um aumento na recuperação e retenção.

Feedback instantâneo: o processo gamificado fornece feedback instantâneo para que os participantes saibam o que eles conhecem ou o que devem saber.

Facilitação da mudança comportamental: a gamificação pode gerar mudanças comportamentais fortes, especialmente quando combinadas com os princípios científicos de recuperação e repetição espaçada.

Versatilidade: a gamificação pode ser usada para atender a maioria das necessidades de aprendizagem corporativa.

 

Durante o evento, houve também a apresentação de diversos casos de sucesso na adoção da gamificação em modelos de negócios de start ups (DogHero, Mercado Livre e LinCare), gestão de pessoas (IBM, SAP e Leroy Merlin), educação corporativa (Bradesco e SEBRAE) e educação formal (FEAUSP e IME-USP). Se você quer saber mais sobre a gamificação nas grandes empresas, confira o canal de aprendizagem gratuito da Espresso3.

Estes são os 25 estúdios nacionais que mais se destacaram em 2017, segundo a Abragames

Que o mercado de games nacionais está em alta não há dúvidas: a cada ano surgem games de alta qualidade e seus produtores logram conquistar prestígio nacional e internacional com cada vez mais frequência. Para celebrar o crescimento da indústria, e revelar o que virá em 2018, a Abragames (Associação Brasileira das Empresas Desenvolvedoras de Jogos Digitais) organizou nesta quinta-feira, o evento especial Abragames Apresenta: Jogos de Sucesso, em São Paulo.

Neste evento se reuniram 20 desenvolvedoras associadas à Abragames para expor os 25 maiores casos de sucesso deste ano, para um público composto por empresários, profissionais da indústria criativa, imprensa e representantes do Governo. A intenção foi destacar as grandes e pequenas empresas que fazem o Brasil ser bem visto pelas empresas de games mundial.

“Este ano foi o melhor da nossa indústria, e fruto de muito esforço de empresários que participaram dos mercados internacionais mais competitivos e especializados do mundo, com apoio da Apex-Brasil,” declarou Eliana Russi, gerente executiva do Projeto Brazilian Game Developers. “Em 2018, com o início da implantação de políticas públicas, como os Editais da Ancine e Finep, o talento e garra dos desenvolvedores brasileiros só dá um direcionamento claro:  nossa indústria é forte e veio para ficar.”

Em 2017 pela primeira vez a indústria de games passou a ter financiamentos públicos, somando mais de R$ 30 milhões, e esse investimento gerou os resultados mostrados no evento. Os 25 jogos apresentados foram financiados de diversas formas. A maioria deles (14) foi feita com recursos das próprias empresas, 10 deles foram feitos com financiamento público (através de investimentos e editais); 4 foram produzidos com investimento privado internacional, 2 foram feitos com ajuda de financiamento coletivo, e 1 com financiamento privado nacional.

Entre as empresas destacam-se 11 de São Paulo, 2 do Distrito Federal, 3 do Rio Grande do Sul, e 1 de Santa Catarina, Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais cada. No total, estas empresas mobilizaram quase 170 pessoas na criação de seus jogos, que venceram 28 prêmios e receberam 24 outras nomeações. E um detalhe: quase metade (48,5%) deles ainda não foi lançada oficialmente.

Entre as empresas participantes do evento da Abragames, nota-se que muitas delas já tiveram seus games divulgados aqui no GameReporter e são bastante ovacionadas quando participam de eventos como o BIG Festival ou a Brasil Game Show. Confira a lista de produtores nacionais destacados pela Abragames:

Behold Studios (Distrito Federal), Cat Nigiri (Santa Catarina), Kinship Entertainment (São Paulo), Flux Game Studio (São Paulo), Fableware Narrative Design (Rio de Janeiro), Fira Soft (Distrito Federal), Skullfish Studios (São Paulo), Duaik (São Paulo), Ambize Studio (São Paulo), IMGNation Studios (Rio Grande do Sul), Pocket Trap (São Paulo), Among Giants (São Paulo), Sinergia Studios (São Paulo), Rockhead Games (Rio Grande do Sul), Webcore Games (São Paulo), Monomyto Game Studio (Mato Grosso do Sul), Mad Mimic (São Paulo), Rogue Snail (Minas Gerais), Mukutu Game Studio (São Paulo) e Aquiris Game Studio (Rio Grande do Sul).

Desenvolvedores brasileiros irão à Game Connection Europe 2017 em busca de parceria e visibilidade

O evento Game Connection Europe 2017 terá a participação de uma comitiva de desenvolvedores brasileiros. Isto porque o Projeto Setorial de Exportação Brazilian Game Developers, uma iniciativa criada pela Associação Brasileira das Empresas Desenvolvedoras de Jogos (Abragames) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimento (Apex-Brasil), representarão o país em peso no evento francês que ocorre de 1 a 3 de Novembro, 2017.

Neste ano, a delegação brasileira contará com as melhores 11 empresas do cenário independente de jogos. O objetivo da delegação Brasileira é encontrar parceiros em potencial, publishers, investidores, ou para oferecer seus serviços de work for hire.  Além dos desenvolvedores, uma delegação de executivos da Abragames também irá à Game Connection Europe para encontrar convidados em potencial, speakers, keynotes e compradores para trazer ao BIG Festival 2018. O objetivo do Festival é sempre ter os melhores profissionais do mundo inteiro compartilhando suas experiências e seus conhecimentos com um público engajado e interessado.

“Estamos muito felizes por participar da Game Connection Europa mais uma vez, um dos eventos mais importantes do mundo do setor de games. Esperamos que nossas 11 empresas expositoras saiam de Paris com ótimos Negócios,” declarou Eliana Russi, Gerente Geral da Abragames.

Abaixo você confere a lista completa das empresas participantes:

Arcolabs – Com sede no Rio de Janeiro, Arcolabs é especializada em jogos infantis e irá à GCE fazer network, encontrar novas PI no segmento, e oferecer seus serviços de desenvolvimento externo para jogos infantis;

Arvore – Empresa que desenvolve narrativas imersivas em VR para todas as plataformas. Eles irão participar da Game Connection Europe para fazer network e apresentar seus jogos, incluindo PIXEL RIPPED, indicado a diversos prédios antes mesmo de seu lançamento, PLANET KAIJU, multiplayer cooperativo em que 4 jogadores controlam o mesmo robô, e THE QUANTUM FILES, em que um cientista forense precisa resolver crimes;

ACATE Games – A Associação Catarinense de Tecnologia representa empresas de games de Santa Catarina, com sede em Florianópolis. Com empresas associadas de vários segmentos, como entretenimento, tecnologia e educação, eles participarão da GCE para encontrar novos parceiros e fazer networking com a indústria internacional.

Cruel Byte – Com seus novos jogos em realidade virtual, EVERYONE COUNTS and LOST ROOM, eles estarão na GCE para mostrar seus projetos, encontrar publishers, e procurar investidores para seus futuros produtos;

Flux Game Studio – Apresentará GUTS (Gory Ultimate Tournament Show), um jogo de luta ultraviolento ao estilo Tarantino, em que os jogadores precisam esquartejar seus oponentes e arrancar seus membros para vencer;

GamePlan – GamePlan é uma consultoria 360 com uma visão de Mercado única: é uma startup disruptiva que ajuda estúdios de games e outras empresas relacionadas á indústria a atingirem seus objetivos mundialmente;

Hermit Crab Game Studio – Hermit Crab é um studio de desenvolvimento para jogos de PC e Mobile;

Lumentech – Fundada em 2004, e fazendo work for hire desde 2007, a Lumentech desenvolveu o megasucesso HEMPIRE para o LDC Studios do Canadá. Na GCE, eles vão procurar por parceiros, novos projetos e oferecer seus services de work for hire, além de expandirem sua rede de contatos;

Kokku – Conhecida por seu trabalho em Horizon Zero Dawn, da Guerrilla Games, Kokku é uma empresa de Desenvolvimento Externo localizada no Brasil. Eles participarão da GCE para encontrar novos compradores e novos proejtos, tanto para jogos mobile quanto para triple A;

Manifesto Game Studio – Um studio desenvolvedor de jogos casuais fundado em 2005, tendo desenvolvido, co-produzido e operado jogos Bandai Namco, DeNA, Gamblite e Mightyplay para a Disney, SeaWorld e Zynga. Na GCE, eles irão ampliar sua rede de contados e encontrar novos projetos;

Sinergia Studios – Um recém-formado studio de São Paulo, participarão da GCE para export seus três novos jogos em desenvolvimento: VIGILANTE RANGER, ARMY OF ROBOTS, e TINY FORCE DELUXE. Também vão procurar por parceiros e publishers.

Inscrições abertas para a Brazilians Against Time 2018. Evento começa em março em SP

Ainda de ressaca da semana de BGS? Calma que tem assunto novo na área: já começaram os preparativos para a Brazilians Against Time 2018, maratona beneficente de speedruns em prol da Médicos sem Fronteiras. Ah e a novidade é que o evento vai servir para quem quer mostrar seu produto para o público geral: após arrecadar mais de R$ 10 mil para a ONG Médicos sem Fronteiras, os organizadores da Against Time resolveram que a edição 2018 volta a ocorrer em um espaço físico.

Para tanto, a edição brasileira da Against Time ocorrerá em um local maior e com melhor acessibilidade. De acordo com os organizadores, o evento acontecerá entre os dias 29 de março e 1 de abril na Game Vault, uma loja de jogos analógicos no bairro da Praça da Árvore, em São Paulo.

Para quem não conhece, a casa fica a 300m da estação Praça da Árvore, com foco em artigos para o público geek, como jogos de tabuleiro, RPG, card games e action figures. A Br.AT terá 200m² da loja disponíveis, espaço de sobra para transmissão, plateia e surpresas ainda por vir.

Inscrições abertas

Foram abertas no último domingo, dia 15 de outubro, as inscrições para os runners que quiserem apresentar seus jogos na Brazilians Against Time 2018. Os interessados têm até 15 de novembro para preencher um formulário, com informações básicas sobre seus jogos, tempos e disponibilidade. Logo após o fechamento das inscrições dos runners, enquanto é montado o cronograma do evento, serão abertas as inscrições para voluntários, que compreendem desde auxiliares até narradores. Mais informações em breve.

Brazilians Against Time 2018

O que é: Maratona beneficente de speedruns em prol da Médicos sem Fronteiras
Quando: 29 de março a 1 de abril de 2018
Onde: Game Vault – 
Rua das Azaléas, 138 – Mirandópolis, São Paulo – SP

BGS Talks estreia na décima edição da maior feira de games da América Latina e leva ainda mais conteúdo para o público

A BGS 2017 está prestes a começar e uma das novidades para este ano é o espaço BGS Talks, atração criada em parceria com a Twitch especialmente para dar mais uma oportunidade aos fãs de games de conhecerem seus ídolos, ficarem por dentro de iniciativas importantes para o setor, assistirem a palestras, enfim, terem acesso a um conteúdo diferenciado e de alto nível sobre games. Os painéis do BGS Talks acontecerão no estande da Twitch, que montou um anfiteatro com 200 lugares e palco, onde irá receber personalidades populares da plataforma, desenvolvedores de jogos, streamers etc.

A maior feira de games da América Latina acontece entre os dias 11 e 15 de outubro e a expectativa é receber mais de 100 mil pessoas. Para Marcelo Tavares, CEO e fundador da Brasil Game Show, o BGS Talks é um dos grandes diferenciais em relação às últimas edições e tem todos os ingredientes para agradar o público do evento e se tornar uma atração definitiva da BGS. “Além de diversão, queremos dar muito conteúdo para nossos milhares de visitantes, e a parceria com a Twitch foi fundamental para conseguirmos esse objetivo”, diz ele.

Devem passar pelo BGS Talks lendas como Nolan Bushnell, criador do Atari, David Crane, desenvolvedor de Pitfall e cofundador da Activision, Hector Sanchez, produtor de jogos das séries Mortal Kombat e Injustice e que atualmente está na Annapurna Interactive, e Stephen Bliss, que foi artista sênior da Rockstar entre 2001 e 2016 e é um dos responsáveis pela icônica identidade visual de GTA, que vão dividir com os fãs as curiosidades e experiências de suas inspiradoras trajetórias. Além deles, também já está confirmada a presença de Danilo Gentili, que falará sobre seu novo filme “Como se tornar o pior aluno da escola”.

A programação do BGS Talks ainda inclui painéis apresentados por representantes de estúdios independentes, que falarão sobre suas trajetórias profissionais, oportunidades de trabalho na indústria dos games, e os desafios e dificuldades enfrentados por quem sonha em empreender nessa área. Toda a programação do BGS Talks está disponível no site.

 

Serviço – BGS 2017 – BGS Talks

Quando: 11 a 15 de outubro (1º dia exclusivo para imprensa e business)

Onde: Expo Center Norte

Endereço: Rua José Bernardo Pinto, 333 – Vila Guilherme, São Paulo – SP

Horário: 13h às 21h

REBEL (Rede Brasileira de Estudos Lúdicos) convida a todos para o evento REBELDIAS FAEL IV

Entre os dias 16 a 18 de outubro a cidade de São Paulo recebe o IV Fórum Acadêmico de Estudos Lúdicos, evento lúdico-acadêmico voltado às linguagens do jogo, do brincar e correlatos.  A intenção é reunir profissionais, estudantes, pesquisadores e interessados em geral para apresentar trabalhos, discutir novos caminhos e fazer contatos. A expectativa é que alguns projetos bem diferentes surjam desse encontro, como jogos  eletrônicos.

O evento segue o formato idealizado por Valdir Barzotto (USP), Ernane Guimarães Neto e Lisiane Fachinetto (então docentes na FMU): participação discente, docente e profissional em condições de igualdade. Além disso, desde o início, o FAEL tem como premissa a interdisciplinaridade: não se restringe aos jogos digitais, buscando colaboração dos conhecimentos de brinquedos, pedagogia etc.

O segundo FAEL foi sediado pela FATEC-SP de Americana, ampliando a rede lúdica que daria origem à Rede Brasileira de Estudos Lúdicos. Essa associação sem fins lucrativos foi fundada em 11 de setembro de 2016. A REBEL passou a ser responsável pela organização do FAEL, que teve sua terceira edição em novembro de 2016 na FATEC-SP de Tatuí.

Além de organizar o FAEL, a REBEL dedica-se à defesa das causas lúdicas, como a diminuição dos tributos sobre jogos e a ludificação como forma de melhorar o mundo. O evento começou em 2014, na FMU, com um Laboratório de Ludologia e Desenvolvimento. Na época era um projeto voluntário de pesquisadores e alunos da área de jogos em São Paulo. Desde então o Fórum reúne estudantes e desenvolvedores de jogos interessados em novas técnicas de contar história e mecânicas únicas.

Serviço – IV Fórum Acadêmico de Estudos Lúdicos (FAEL)

  • O que são: apresentações artísticas, acadêmicas, oficinas e mesas-redondas
  • Quando: 16 a 18 de outubro de 2017
  • Onde: Faculdade Cásper Líbero (av. Paulista, 900 – São Paulo, SP).
  • Quanto: gratuito (sujeito a disponibilidade de vagas)

Especialista em storytelling para games estará no Mediamorfosis 2017

Uma das etapas mais sensíveis durante o desenvolvimento de um game é a roteirização. Não adianta muito ter uma mecânica bacana se a história for pobre. E é esse um dos temas abordados durante o Mediamorfosis Brasil 2017. Uma das referências em storytelling em games é o americano Nick Fortugno, o cara por trás de Diner Dash e vários projetos da produtora indie Playmatics e Gamelab.

O americano é presença confirmada na segunda edição do Mediamorfosis Brasil, evento que acontece nos dias 15 e 16 de setembro em São Paulo, com debates sobre a tecnologia e seus reflexos na forma como produzimos e consumimos conteúdo. A edição brasileira do evento é uma realização do Brazilian Content, programa de exportação da Brasil Audiovisual Independente (BRAVI) em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

Fortugno dedica-se atualmente à Playmatics, empresa com foco no desenvolvimento de games, experiências de usuário e aplicativos para redes sociais e plataformas conectadas à Internet. Ele também leciona design de games e narrativas interativas na Parsons The New School of Design. O game designer é cofundador do festival Come Out and Play, que acontece em Nova York e São Francisco desde 2006, com a proposta de transformar as cidades em playgrounds gigantes e proporcionar experiências públicas com o universo dos games.

Além de Fortugno, o Mediamorfosis também conta com uma galeria estrelada de convidados, como Christian Bennett, editor executivo de jornalismo visual no theguardian.com; Hal Kirkland, diretor de VR, e as norueguesas Julie Andem e Mari Magnus, responsáveis pela série “Skam”. Exibida pela NRK, canal público da Noruega, a atração mistura ficção e realidade nas redes e tem sido aclamada mundo afora pela inovação em linguagem.

Serviço – Mediamorfosis Brasil 2017

15 e 16 de setembro, das 10h às 18h

Unibes Cultural – Rua Oscar Freire, 2.500, São Paulo

Distortions estará disponível para gameplay na BGS 2017

O Pavilhão Indie da Brasil Game Show promete ser um dos melhores de todos os tempos graças a presença de jogos fantásticos, como é o caso de Distortions, da produtora indie brasileira Among Giants. O game terá uma demo exclusiva na maior feira de games da América Latina para quem quiser testar. O título é o atual vencedor do BIG Festival, tendo levado os prêmios de Melhor Jogo Brasileiro e Melhor Jogo no voto popular.

Among GiantsAlém de testar o game, os visitantes poderão bater um papo com toda a equipe de desenvolvedores do Distortions. É a oportunidade para descobrir quais engines foram utilizadas para obter o resultado final e as inspirações por trás do enredo. Mas se você quiser perguntar qual pizza era a mais pedida pela equipe durante o desenvolvimento não tem problema. Vale destacar ainda que no estande de Distortions haverá uma cosplayer com os trajes da garota que protagoniza o game. Você pode tirar fotos à vontade. A intenção é popularizar ainda mais a franquia entre os jogadores brasileiros.

Em Distortions você controla uma garota que acorda em um quarto estranho e desconhecido. Sem entender o que se passa ou onde está, a jovem começa a investigar o quarto, mas para seu desespero percebe que o tempo parece estar parado e os objetos congelados, como se a gravidade já não mais existisse. A partir daí, o jogador deve conduzir a jovem através de um mundo vasto e solitário, na tentativa de descobrir respostas para os mistérios que a rodeiam.

Sua única arma é um violino, que deve ser utilizado para defender-se. Mas não pense que ela deve golpear os inimigos com golpes de violino, mas sim encontrando partituras perdidas de músicas que servem para deter os inimigos, manipular o ambiente, entre outras ações. Além disso, a jovem deve encontrar páginas perdidas de um estranho diário que contém pistas que a guiarão em sua jornada. De acordo com os produtores, Distortions conta com referencias de games como Shadow Of The Colossus, Silent Hill 2, e de filmes como Brilho Eterno De Uma Mente Sem Lembranças e Once, apenas uma vez.

Abaixo tem um trailer de Distortions:

Indústria de games ganha destaque na MAX 2017

A capital Belo Horizonte será sede de um grandioso evento cuja finalidade é mostrar a força nacional em produções audiovisuais como cinema, televisão e internet, profissionais de artes gráficas, música, publicidade e, jogos eletrônicos. A MAX 2017 – Minas Gerais Audiovisual Expo. A expectativa é que todos os setores tenham um crescimento grande graças aos novos negócios que devem ser fechados. O evento será realizado entre 23 a 25 de agosto e terá muitas atrações ligadas aos jogos eletrônicos.

O evento é realizado pelo Governo de Minas Gerais, por meio da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig), pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Minas Gerais (Sebrae Minas) e pela Federação das Indústrias de Minas Gerais (Sistema FIEMG), por meio do Serviço Social da Indústria (Sesi-MG).

“Essa abertura ao mercado de games é fundamental, pois a televisão e o cinema há muito já se relacionam com este universo e o Brasil é um dos maiores consumidores de jogos do mundo. Na MAX, teremos uma mostra da intensa produção nacional, inclusive com uma categoria de jogos transmídia, que deixam ainda mais clara a sinergia entre as áreas”, analisa Victor Hugo da Pieve, fundador da For Us Studios.

De acordo com a Associação Brasileira dos Desenvolvedores de Jogos Digitais (Abragames), o mercado de games no Brasil registrou crescimento de 25% entre 2014 e 2016, ano em que as empresas do setor no Brasil faturaram US$ 1,6 bilhão. São 61 milhões de brasileiros considerados usuários de jogos eletrônicos, o que chama a atenção das cerca de 300 empresas desenvolvedoras de jogos no país, número que teve crescimento de 600% nos últimos 8 anos. E as expectativas ficaram ainda melhores com o anúncio de redução nos tributos aplicados a games feito pela ANCINE, com apoio aos desenvolvedores independentes. O programa Brasil de Todas as Telas, por exemplo, fez sua primeira chamada pública em 2016, para investir R$ 10 milhões em cerca de 20 projetos brasileiros.

Programação abre cada vez mais espaço para games

Dezenas de painéis serão realizados durante três dias, de 23 a 25 de agosto, reunindo influentes personalidades nacionais e internacionais. Em cinco salas de diferentes, serão realizados painéis simultâneos em Negócios & Mercado, Tendências,Criatividade &Capacitação e Políticas & Regulamentação, além das rodadas de negócio com os mais importantes players do mercado. Confira, a seguir, alguns pontos da programação de painéis da Max – Minas Gerais Audiovisual Expo 2017, que tem curadoria da BRAVI, sob a coordenação de Lucas Soussumi.

Entre os painéis ligados aos games os jogadores vão ver a evolução dos óculos de realidade virtual, discussão sobre tendências no Brasil, debates sobre plataformas de crowdfunding, desenvolvimento de personagens, trilhas sonoras, entre outros. Toda a programação está disponível no site da MAX.

 

Serviço – MAX 2017 – Minas Gerais Audiovisual Expo 2017

Onde: SERRARIA SOUZA PINTO – Av. Assis Chateaubriand, 809, Centro Belo Horizonte/MG

Quando: 23 a 25 de agosto

Programação: http://www.minasgeraisaudiovisualexpo.com.br/max-2017/programacao/

Brasil Game Show terá pavilhão coreano na décima edição

Além de apresentar os jogos mais aguardados da temporada e os indies mais promissores, a Brasil Game Show também vai ter um espaço todo especial para exibição de jogos coreanos. A organização confirmou que a edição 2017 terá uma área de 120 m² onde diversas empresas asiáticas apresentarão seus lançamentos, produtos e novidades. Esta é a segunda vez consecutiva que a Kocca, agência do governo responsável por fomentar a indústria de conteúdos da Coreia, estará na feira. A Brasil Game Show, maior feira de games da América Latina, será realizada entre os dias 11 e 15 de outubro, no Expo Center Norte, em São Paulo.

“Além de bons jogadores, a Coreia tem ótimos desenvolvedores de jogos e a Brasil Game Show é uma grande oportunidade de mostrar a expertise dos coreanos nessa indústria”, explicou Serena Park, gerente de marketing da Kocca no Brasil. “Nossa expectativa é contatar possíveis publishers, investidores e promover encontros de negócios entre empresários brasileiros e coreanos”, completou.

Para Marcelo Tavares, CEO e fundador da BGS, a presença de um pavilhão representando um país mostra a pluralidade e a importância do evento para o mercado de games não apenas no Brasil, mas como um dos mais significativos do mundo. O fato destes programadores virem até o Brasil mostra a importância e relevância do Brasil no cenário dos jogos eletrônicos.  A expectativa é que a participação de estúdios asiáticos na BGS sirva para mostrar jogos totalmente diferentes do que estamos acostumados a ver, quem sabe até seja a oportunidade de conhecer algum novo MMO.

Além da Kocca, a BGS já confirmou presença da Canon, Com2Us, Dazz Maxprint, Dell, DXRacer, Gigabyte, HyperX, Piticas, Razer, RedFox, Saraiva, TNT Energy Drink, Ubisoft,   ACE, Ambize Studio, Among Giants, Anguis Studio, Atitude Point, Behold Studios, Big Head Store, Cat Nigiri, Cogumelo Corp, Copag, Crazzy Arcade, Dark Paladin, Dreaminside Studio, ETS2 Rotas Brasil, FlipFlop Lab, Game Nacional, GAMEscola, Gamemax, GamersClub, Games X, Geek 42, Geek Connection Geek Tag, Gênio Quiz, Genos Studio, GPD GamePad Digital, Hexa Games, Incomm, JokenPô, JZ Culture & Comm, Lady Snake Rock Wear, McFly, Mad Mimic, MBR Editorial, Midas Club Onanim Studio, Rixty, Online IPS (International Processing Solution), RMAL, Pro Simuladores, Seagate, ServerLoft, Square12, StreamSoft Games, Sunrise  The Suns Store, The Duel Brasil, Toys Collection, Vneta Studios, Void Studios, World of Collectibles e XFire Gamers e até o início do evento revelará diariamente pelo menos uma nova atração.

A décima edição da Brasil Game Show promete ser a maior e melhor de todos os tempos e contará com cerca de 250 marcas. Três atrações internacionais já foram anunciadas: Hector Sanchez, produtor de jogos das séries Mortal Kombat e Injustice, e que atualmente está na Annapurna Interactive, responsável pelos jogos recém-anunciados Ashen e The Artful Escape; Nolan Bushnell, criador do Atari; e Stephen Bliss, que foi artista sênior da Rockstar entre 2001 e 2016 e responsável pela icônica identidade visual de GTA. Até outubro, outras sete serão reveladas.

 

Serviço – Brasil Game Show 2017

Quando: 11 a 15 de outubro

Onde: Expo Center Norte

Quanto: Sexto lote – R$ 75,00 (meia entrada)