Arquivo da tag: eSports

Copa Camacho de CS:GO terá finais presenciais no Palácio da Caveira, sede do BOPE no Rio de Janeiro

O mês de novembro será importante para os fãs de Counter Strike: Global Offensive, pois é neste mês que inicia a Copa Camacho de CS: GO, um torneio que visa dar visibilidade a novos times do famoso shooter competitivo. O torneio inicia sua fase online no dia 5 de Novembro e terminará no dia 18 de Dezembro. O destaque é que a grande final será no Palácio da Caveira, a sede oficial do BOPE, a tropa de elite do Rio de Janeiro.

A Copa Camacho de CS: GO é fruto da parceria da equipe Colab e-Sports e a ICE Lan Games e oferece uma premiação de R$ 5 mil ao time vencedor. Esta é uma ótima oportunidade para equipes amadoras conquistar algum espaço em meio a tantas outras equipes em formação. Os jogos acontecerão todas às segundas e terças-feiras às 20h.

De acordo com os organizadores, a Copa Camacho tem esse nome em homenagem ao artista Rodrigo Camacho, conhecido por criar obras de arte utilizando materiais recicláveis e cápsulas de munição utilizadas nos estandes de treinamento dos agentes. Ao aproximar o esporte eletrônico da arte, a Colab e-Sports enxerga uma oportunidade de contar histórias de superação, determinação e treinamento.

Artista Rodrigo Camacho e arte produzida para o BOPE utilizando cápsulas de munições.

Os times interessados podem se inscrever pagando uma taxa única de R$ 150,00 por equipe e receberão um kit contendo cinco camisetas e cinco ingressos VIP para acompanhar a Grande Final no Palácio da Caveira. O evento será exclusivo para as equipes participantes e acontecerá dentro do Palácio da Caveira.

O período para inscrições acontecerá entre os dias 1º e 30 de Outubro e metade do valor obtido pelas inscrições das equipes será doado para a compra de materiais de informática para a unidade operacional do BOPE. A Grande Final está marcada para o dia 13 de Janeiro e definirá os vencedores da Copa Camacho de CS:GO que, além de receber R$ 5 mil em equipamentos, ganhará um exclusivo troféu feito pelo artista plástico Rodrigo Camacho.

O torneio será disputado por 22 equipe, sendo que duas vagas serão preenchidas com as equipes vencedoras dos campeonatos amadores da ICE Lan House. As inscrições serão feitas pela página do Facebook da Colab e-Sports a partir do dia 01 de Outubro.

PUBG Mobile Star Challenge – equipes de todo o mundo competem por US$ 600 mil

Esta é especial para os fãs de PlayerUnknown’s Battlegrounds Mobile (PUBG MOBILE): já começou as classificatórias do PUBG MOBILE STAR CHALLENGE (PMSC), um torneio global de PUBG MOBILE organizado pela Tencent Games e PUBG Corporation. O torneio coloca representantes da Europa, Ásia, Japão/Coreia, China, América do Norte e América do Sul em uma disputa global por prêmios que chegam ao total de US$ 600 mil. As finais acontecerão em Dubai ainda em 2018.

A expectativa é que o campeonato de PUBG Mobile bata recorde de audiência em streamings, já que os líderes de equipe milhares de seguidores e o torneio terá patrocínio da Samsung Galaxy Note9. O período de registro terminou em 10 de setembro, com mais de 15 mil equipes prontas para a qualificação do PMSC. Os detalhes podem ser encontrados aqui.

Na próxima etapa, as principais 20 equipes de cada uma das seis regiões passarão para a fase qualificatória do PMSC e, então, para as finais globais. O prêmio de US$ 600 mil será dividido entre os vencedores da final regional e global da seguinte forma:

Campeão da Final Global: US$ 200 mil

2º lugar: US$ 100 mil

3º lugar: US$ 50 mil

 

Campeão da Final Regional: US$ 20 mil

2º lugar: US$ 15 mil

3º lugar: US$ 10 mil

 

Além dos prêmios em dinheiro, os vencedores se tornarão criadores de conteúdo oficiais de PUBG Mobile, ganhando acesso a recursos promocionais ao fazer streams do jogo. Trata-se de uma oportunidade de se tornar um influenciador de sucesso.

A primeira parte dessa próxima etapa do torneio global será o PUBG MOBILE STAR CHALLENGE – EUROPE FINAL, que acontece na Ucrânia, em Kiev, entre 29 e 30 de setembro, às 10h30, horário de Brasília. Você pode acompanhar tudo através da página oficial do Facebook do PUBG MOBILE.

PUBG Mobile está disponível para download gratuitamente na App Store e Google Play.

 

PUBG estará na BGS com mega arena

Brasil Game Show

Ah, e já que o assunto é PUBGS, vale dizer que os grandes fãs de PlayerUnknown’s Battlegrounds (PUBG) terão um ótimo motivo para participar da 11º edição da Brasil Game Show (BGS): a organização do evento irá montar uma mega arena aberta ao público de 500 m² e com mais de 100 estações de jogos exclusivas de PUBG, entre PC e mobile. A atração será comandada pela PUBG Corp, estúdio responsável pelo título e que estreia na Brasil Game Show como patrocinadora ouro. A intenção é criar a maior arena virtual de um jogo.

“Será incrível ver uma arena com mais de 100 estações rodando o jogo, que traz justamente um cenário em que diversos competidores precisam batalhar até que reste apenas uma equipe, a grande vencedora. Certamente será um dos espaços mais concorridos da feira”, disse Marcelo Tavares, CEO e fundador da Brasil Game Show.

Mais informações no site da BGS.

League One – Londrina (PR) recebe grande evento de eSports em outubro

A cidade de Londrina, PR, será sede de mais um evento que promete revelar novos talentos dos eSports. Isto porque entre os dias 12 a 14 de outubro o Shopping Aurora irá receber o League One, maior evento de games da cidade, totalmente dedicado a jogos competitivos. Haverão diversos torneios e variadas atrações que premiarão os melhores jogadores em suas respectivas modalidades.

Nesta edição, o League One contará com oito jogos bastante famosos, sendo eles Counter Strike: Global Offensive, League of Legends, Dragonball Fighter Z., Fifa 18, Mario Kart 8 Deluxe, Street Fighter V, Super Smash Bros for Wii U e Tekken 7. A expectativa é que esta lineup atraia muitos jogadores de alto nível. Vale destacar que o número de vagas é limitado e a cada ano a disputa fica mais acirrada.

De acordo com a organização, o League One conta com mais de 14 mil reais em prêmios, divididos entre os diferentes torneios. Sabe-se que o torneio de CS: Go, por exemplo, conta com um prêmio de R$ 2500, o de League of Legends vai premiar o grande vencedor com R$ 1800 e o campeão individual de Smash Bros. vai levar para casa um Nintendo Switch.

Quem não quiser entrar em campeonatos, pode participar de jogos freeplay de FIFA, Street Fighter V, Tekken 7, Dragon Ball Fighter Z, Just Dance, Smash Bros, Mario Kart durante todo o evento exceto durante as finais e eliminatórias dos respectivos jogos. É um espaço para se divertir sem compromisso com amigos. Você pode conferir toda a programação aqui. Para se inscrever no torneio, basta acessar o site do League One e preencher o cadastro.

Abaixo tem um vídeo highlights da edição 2017 do League One:

 

Serviço – League One 2018

Quando: 12 a 14 de outubro de 2018

Onde: Shopping Arurora – Av. Ayrton Senna da Silva, 400, Londrina/PR

Cinco passos para você se tornar um cyber atleta de sucesso

Você já teve a curiosidade de saber o que faz com que alguns atletas se deem bem na carreira enquanto que outros mais habilidosos caiam no esquecimento? E não, não estamos falando de empresários. Hoje vamos enumerar cinco passos que podem te tornar um atleta bem sucedido e o destacar dos demais. Se você sonha em ser um cyber atleta de League of Legends, Counter Strike, FIFA ou Clash Royale, este texto é para você.

Confira abaixo cinco para se tornar um cyber atleta  de sucesso:

Respeito acima de tudo

Esta máxima vale para qualquer profissional, trate as pessoas da mesma forma que gostaria de ser tratado. No mundo dos jogos eletrônicos já houveram casos de cyber atletas e até managers já foram demitidos por desrespeitar colegas de equipe, adversários ou mesmo os fãs. Ninguém quer trabalhar com quem só quer saber de zoar os colegas. Veja um time de futebol profissional, por exemplo, se o desrespeito impera no vestuário, logo começam as brigas, e isso afeta o desempenho dentro de campo. Diz-se que o elenco está rachado.

O mesmo vale para um aspirante a cyber atleta: se há desavenças entre colegas de equipe, a comunicação fica prejudicada e as coisas começam a refletir nas partidas. De acordo com Luiz Eduardo Cavalcanti, sócio-fundador da VPSLeague, principal liga virtual de futebol profissional do Brasil, todos os atletas de futebol virtual devem saber que a diversão e o respeito caminham lado a lado.

“Para que se tenha uma participação produtiva, é preciso compreender que a diversão é organizada e baseada em pilares fundamentais como amizade, respeito e muita dedicação. Essas características são básicas para todo jogador. Muitas vezes, não é o nível de habilidade que a equipe atinge no jogo que define o profissionalismo, mas sim o grau de maturidade entre os atletas do clube”, diz Cavalcanti.

 

Disciplina e postura

A rotina é inerente a uma carreira de sucesso. Naturalmente as pessoas apresentam variações de humor todas as semanas e é ai que o cyber atleta deve saber se portar. Cumprir as rotinas de treino e respeitar os horários de treino são fundamentais, independentemente de seu estado de espirito. Afinal, o que o time pode esperar de um profissional que não possui disciplina para treinar?

“Muitos times definem rotinas de treinos táticos e técnicos que acontecem com periodicidade, que podem ser diárias. Nesse quesito, pontualidade, dedicação e esforço para evolução técnica são requeridas. Em caso de ausência, o jogador virtual precisa notificar a sua equipe. A postura também é refletida dentro do jogo. Se não estiver jogando bem, o jogador pode perder a vaga de titular. Se estiver treinando bem pode ganhar a vaga de titular. Jogar com seriedade também é condição básica”, complementa Luiz Cavalcanti.

 

Siga as orientações táticas e respeite sua posição

Imagine a cena: um time profissional de LoL chega até as final do CBLoL e a vitória esta próxima. Empolgado pela perspectiva de sagrar-se campeão e afoito para acabar a partida rapidamente, o ADC do time abandona sua posição e resolve atuar como Jungle. O que se vê a partir daí é o time perdendo a tática e logo a estratégia treinada por meses a fio se transforma em um exemplo de “salve-se quem puder” e o título acaba perdido. Manter a inteligência emocional ajuda o bom atleta a manter o padrão de jogo e pode te render louros no futuro. Não estamos dizendo que seguir um esquema tático é garantia de vitória sempre, mas isto diferencia equipes com padrão daquelas que jogam sem nenhum esquema.

De acordo com Luiz Cavalcanti, “Se a sua posição designada no esquema do time é, por exemplo, a lateral-direita, é importante respeitar e não mudar de posição durante a partida. Se o jogador sentir que as suas habilidades podem ser melhor utilizadas em um esquema diferente, cabe ao treinador da equipe definir. Não sendo o caso, atenha-se as orientações táticas e respeite sua posição”.

 

Tenha paciência e evolua na modalidade

O sol nasceu para todos. Leve este mantra consigo e vá evoluindo suas habilidades. Se você for bom mesmo algum “olheiro” ira notar suas qualidade. Você só não pode desistir se este for mesmo seu sonho. No ramo dos jogos digitais muitos cyber atletas de ponta são encontrados por acaso. Mas não espera as coisas caírem do céu. Esforço é essencial para todo profissional bem sucedido.

“Jogue, treine e evolua. Assim como no esporte real, o postulante pode se oferecer, procurar por anúncios feitos pelos clubes ou aguardar o contato de team managers que buscam novos talentos. Por isso, participar de comunidades virtuais do esporte é importante”, comenta Luiz.

 

Seja um apoiador da comunidade

Luiz Cavalcanti, da VPS League

Há alguns anos as pessoas diziam que os eSports jamais seriam respeitados. De acordo com elas, um bando de moleques jogando videogame não poderia atrair audiência e patrocinadores da mesma forma que o futebol, o vôlei ou o automobilismo. Hoje vemos que finais de campeonatos de eSports sacodem a internet e os torneios giram milhões de dólares em todo o mundo. Mesmo que você não esteja ainda na posição de cyber atleta, você pode contribuir com o eSports simplesmente assistindo e divulgando seu time de coração. É assim que os times grandes como PaiN Gaming, INTZ e Red Canids se tornaram tão famosos: com a ajuda de seus fãs.

“A responsabilidade de um jogador virtual não é apenas individual, mas também coletiva. A profissionalização passa também pela difusão de uma boa imagem da comunidade, com a atração de espectadores para prestigiar o espetáculo de duas equipes profissionais jogando futebol virtual em alto nível. A evolução da modalidade Pro Clubs, como um e-Sport, ainda vai nos trazer muitos frutos. Com uma comunidade unida, o interesse de marcas e investidores, que já vem ocorrendo, deve crescer ainda mais”, finaliza Luiz Cavalcanti, sócio-fundador da VPSLeague, principal liga virtual de futebol profissional do Brasil.

Você consegue mais dicas através de um artigo do Leo De Biase, CEO da ESL Brasil, sobre o cenário de eSports no Brasil.

CEO da ESL Brasil fala sobre o cenário de eSports e um pouco de sua experiência no mercado

Seu sonho é se tornar um profissional dos eSports, mas não sabe por onde começar? Aqui você pode encontrar algumas dicas valiosas, afinal não existe autoridade maior para falar de eSports do que o Leo De Biase, CEO da ESL Brasil, maior empresa de Esports do mundo. De Biase resolveu compartilhar um pouco de sua experiência e sobre o cenário brasileiro.

Abaixo você confere o artigo:

Por mais restrito que possa parecer, o mercado dos esportes eletrônicos é uma indústria mundial milionária, que proporciona diversas possibilidades de atuação e carreira. Assim como os esportes tradicionais, a estrutura por trás dos famosos cyberatletas, competições e organizações é enorme. E para entregar resultados emblemáticos é preciso contar com profissionais de diferentes segmentos.

Após 20 anos atuando no segmento, posso dizer que, atualmente, “entender de games” pode abrir mais possibilidades profissionais do que nunca. Desde o lançamento das lan houses em meados 1998, descobri que para trabalhar com games não era preciso ser um jogador profissional ou entender tudo de programação. Eu cursava administração de empresas e trabalhava na American Express quando conheci a Monkey, primeira lan house brasileira em São Paulo. Larguei tudo para empreender ao lado dos fundadores da empresa e promover o crescimento da marca no país, apresentando essa grande novidade aos brasileiros: os esportes eletrônicos.

Foi nessa época que me deparei, nos fóruns online sobre os games, com as ligas profissionais de esports, que já existiam nos Estados Unidos, na Europa e principalmente na Coreia do Sul. Logo depois fui conhecer a CPL (Cyberathlete Professional League) em Dallas e trouxe essa ideia para o Brasil, trazendo um dos primeiros torneios internacionais para o país: A Virtua CPL Latin America, em 2001, na cidade de Sao Paulo. Os torneios ainda eram bastante amadores, mas já demonstravam o grande potencial do cenário competitivo no país. Todo o caminho para o reconhecimento do setor foi bastante desafiador, mas foi após o sucesso mundial do Counter Strike e a chegada da banda larga no Brasil, que inúmeras oportunidades de carreira na área começaram a sugir.

Do desenvolvedor dos jogos até os atletas e organizadores de eventos, existem diversas funções: designers gráficos, profissionais de TI, contabilidade, especialistas em marketing, audiovisual e social media, relações públicas, imprensa especializada, gerentes de comunidade e times, apresentadores, narradores, comentaristas, analistas, treinadores, cargos executivos, jurídicos, entre outras.

É muito importante lembrar que para conseguir um emprego em qualquer área relacionada à tecnologia e, principalmente, em qualquer negócio multinacional é imprescindível o conhecimento de dois ou mais idiomas, principalmente o inglês. No caso dos games não é diferente. Ainda, de acordo com os gráficos anuais da Internet World Stats, esse é o idioma mais utilizado na internet e por isso, consequentemente, nos esportes eletrônicos. Para nós brasileiros, o espanhol também é bastante importante para o networking com a América Latina.

Durante minha carreira, atuei em várias posições, principalmente na área de Marketing de importantes empresas como NVIDIA, Bigpoint e Level Up! Games, com a principal estratégia de tornar o mercado de jogos no Brasil cada vez maior, mais reconhecido e mais lucrativo. O resultado de anos de trabalho, meus e de outros colegas da área, está se mostrando bastante positivo, o que comprova o último relatório da Newzoo, que já coloca o Brasil como o terceiro país que mais consome esports no mundo.

Ainda, de acordo com o Ministério da Cultura, o faturamento do setor de games no Brasil em 2017 alcançou R$ 1,3 bilhão. Mundialmente esse número chegou aos R$ 116 bilhões e a estimativa é de que continue crescendo em média 7,3% ao ano. Todo esse sucesso atrai ainda mais marcas e empresas não-endêmicas a buscarem investimentos no segmento, o que, consequentemente, significa mais e melhores oportunidades de trabalho.

Nos estúdios brasileiros da ESL, a maior empresa de esports do mundo, contamos com 40 funcionários que trabalham diariamente para entregar campeonatos e conteúdo de qualidade para nossos mais de 7 milhões de expectadores. Trabalhamos, além da organização de torneios, na criação de conteúdo ao vivo e original através de plataformas, abrangendo serviços relacionados à tecnologia gamer, gestão de eventos e produção televisiva voltados ao mercado de esports. Além dos cargos fixos, contamos com outras várias oportunidades temporárias em apenas uma das diversas empresas do ramo no Brasil.

Para se aventurar neste mundo aberto de possibilidades que é o mercado de esports nem sempre é preciso partir para o óbvio. Já existem cursos especializados em desenvolvimento de games, tecnologia da informação, engenharia eletrônica e afins, também já existem cursos para se tornar um atleta, porém é bastante possível unir o amor aos esports às profissões tradicionais e outras que ainda não precisam de formação superior. O essencial é a dedicação e o empenho para tornar esse hobbie, profissão.

Texto por: Leo De Biase, CEO da ESL Brasil

Essa é a nova lineup masculina do Santos e-Sports para os torneios de CS: GO

Após anunciar suas intenções de entrar de cabeça no mundo dos eSports e montar um time para League of Legends, o Santos e-Sports acaba de anunciar sua line-up para as disputas de Counter Strike: Global Offensive, um dos maiores jogos do cenário profissional da atualidade. A equipe é formada por jogadores já tarimbados, como Gustavo “SHOOWTiME” Gonçalves, Victor “bld” Junqueira, Thiago “tifa” França, Denis “dzt” Fischer, Felipe “delboNi” Delboni e Felipe “ZaMpA” Duboviski como coach.

O objetivo do Santos e-Sports é se consolidar no cenário competitivo nas modalidades mais apreciadas pelo torcedor brasileiro dos jogos eletrônicos profissionais. Para isso, o time da baixada aposta em uma equipe promissora, composta por cyberatletas com potencial para fazer frente às principais potências nacionais no CS:GO.

“Mudamos um pouco nossa estratégia com esta equipe. Nossos outros dois times possuem enormes talentos a serem trabalhados para atingir todo o seu potencial. Este time já parte de um nível competitivo muito alto, são jogadores campeões, e se tivermos a dedicação e a disciplina que cobramos, brigaremos pelos títulos nacionais e internacionais. A Nação Santista pode esperar por muita luta, grandes jogos e conquistas. Vamos pra cima deles!” conta Leonardo Di Prado, CEO da organização.

Um dos destaques que devem animar os fãs do Santos e-Sports é o extenso currículo e experiência competitiva dos jogadores, que já passaram por equipes bastante badaladas no Brasil como CNB, Team One, G3X e Virtue Gaming, além de equipes internacionais como é o caso de Gustavo “SHOOWTiME” Gonçalves e Denis “dzt” Fischer, com passagens por Tempo Storm, Immortals e Luminosity, e Victor “bld” Junqueira que jogou pela equipe sueca da Red Reserve.

O principal nome do Santos para essa temporada é sem dúvidas o Gustavo “SHOOWTIME”. Após um longo período morando nos EUA e jogando contra as melhores equipes do mundo, o atleta assume a função de IGL e tem a responsabilidade de transmitir sua experiência aos colegas de equipe.

“Confio em todos da line, e acredito que temos muito potencial. Só dependemos de nós, com trabalho e dedicação chegaremos lá! Nosso objetivo é ganhar sempre, disputar todos os campeonatos possíveis e vencê-los. Sabemos que nem sempre é possível mas vamos lutar para isso.” acrescenta Gustavo “SHOOWTiME” Gonçalves.

Vale lembrar que o Santos já havia formado sua equipe feminina de CS: GO, mostrando que a equipe de Vila Belmiro está levando a sério os eSports.

Go for Gaming – campanha combate o preconceito contra o mundo dos games e realiza ação beneficiente

Quem nunca ouviu velhos bordões como “videogame é coisa de criança”, ou “mulher tem de brincar de boneca, não com videogames”. Pois é justamente para lutar pela causa gamer, enfrentar preconceitos, dar visibilidade e reconhecimento para um setor que é mal visto por muitas pessoas, que está sendo criado o Go for Gaming, uma iniciativa que busca juntar jogadores e público de diversas áreas para trazer reconhecimento ao setor e acabar com possíveis preconceitos que o gamer possa enfrentar.

A ideia básica é reconhecer o cenário como um mercado que gera empregos e capaz de influenciar outras mídias como a televisão, a internet e o cinema. Mas a luta do Go for Gaming não é apenas para falar de números e mostrar que jogos são legais e os jogadores merecem respeito: Os organizadores também propõe utilizar esforços conjuntos para ajudar comunidades carentes por meio de doações.

(da esquerda para direita, Beto Vides, Sócio Fundador da eBrainz, Pedro Braun, Sócio Fundador da FishFire, Raiff Chaves, Sócio Fundador da eBrainz e Leo De Biase, CEO da ESL Brasil)

Sim, além de conscientizar, o Go for Gaming também será importante para ajudar quem precisa, e educar as crianças e jovens. Como um projeto beneficente, por meio de uma campanha no Kickante, site de crowdfunding e financiamento coletivo, tudo o que for arrecadado será doado a ONGs, num processo totalmente transparente ao público.

A campanha começa na próxima sexta-feira (17), quando serão anunciadas as ONGs beneficiadas pelas doações. Todas as informações serão divulgadas nas redes sociais do Go for Gaming e no site oficial do evento. A ideia partiu da união de mentes influenciadoras e importantes do mercado de games do Brasil, incluindo Beto Vides, Sócio Fundador da eBrainz; Pedro Braun, Sócio Fundador da FishFire; Raiff Chaves, Sócio Fundador da eBrainz; e Leo De Biase, CEO da ESL Brasil).

“Depois de avaliar muitas situações  envolvendo jogadores, nós entendemos que existem preconceitos e que às vezes podem ser extremos. Além de causar desconforto, muitas vezes essa falta de informação impede a cultura gamer de alcançar mais pessoas, de atingir outros patamares e também de trazer benefícios”, diz Raiff Chaves, Sócio e Diretor de Operações da eBrainz. “Por isso, nós resolvemos iniciar um movimento de mudança, de trazer informação, e como pano de fundo desenvolver um projeto beneficente onde podemos contribuir com organizações carentes”.

O Go for Gaming promete reunir profissionais de diversas facetas da indústria de games, como jogadores de eSports, celebridades e gamers de todo o Brasil. Tudo isso para trazer reconhecimento, informação e visibilidade ao setor. Para encerrar a arrecadação, o Go for Gaming fará um evento comemorativo no dia 22 de dezembro de 2018, em São Paulo, com a  presença de influenciadores gamers e celebridades. A cerimônia terá ingressos à venda e contará com atividades relacionadas a jogos de Battle Royale e FPS. Mais informações devem ser reveladas em breve no site.

Abaixo tem o vídeo do Go for Gaming:

McLaren Shadow Project 2018 – Logitech e McLaren buscam o melhor gamer de corrida do mundo

Então você se considera um baita jogador de jogos de corrida? Pois é chegado o momento de mostrar seu valor! A Logitech, fabricante de acessórios para computador, uniu-se à equipe da McLaren para criar o megaevento de eSports McLaren Shadow Project, uma busca global pelo melhor jogador de games de corrida. Este é o segundo evento de eSports em que a equipe de Fórmula 1 participa e que possui alcance global.

De acordo com os organizadores do evento, esta competição acontecerá em várias plataformas, incluindo Xbox, PC, Mobile e VR, e vai colocar os entusiastas por corridas digitais para disputar em games distintos, como Forza Motorsport, Gran Turismo, Real Racing 3, iRacing e rFactor 2. O participante poderá escolher sua plataforma e jogo preferidos, o que torna o torneio ainda mais aberto.

O torneio McLaren Shadow Project será dividido em três etapas e contará com o apoio da linha Logitech G, que fornecerá todos os equipamentos para os competidores e tornará a experiência de e-racing ainda mais imersiva. A primeira etapa do campeonato começa em julho e as semifinais acontecem em novembro no McLaren Technology Centre, no Reino Unido.

As finais acontecem em janeiro de 2019 e o vencedor do ganhará uma vaga no novo time de eSports da McLaren, além de fazer parte do programa de desenvolvimento, que explora como os games podem trazer melhorias na própria equipe. O campeão ainda terá a chance de acompanhar as corridas e ganhará kits personalizados.

Esta é a segunda vez que Logitech e McLaren se juntam em busca de talentos no e-racing. No ano passado, o programa World’s Fastest Gamer reuniu competidores de 78 países, e o vencedor ganhou um emprego na McLaren. Você pode buscar mais informações do torneio no site oficial.

Últimos dias para se inscrever no torneio de eSports e-Copa Zico de futebol virtual

A Copa do Mundo da FIFA já acabou e os franceses foram os grandes vitoriosos, mas o esporte mais amado do planeta ainda tem seu momento com mais um torneio de eSports chancelado pelo ex-jogador e ídolo do Flamengo e da Seleção Brasileira, o Zico. Trata-se da e-Copa Zico 2018, um campeonato virtual de PES cujo foco é a integração entre os amantes do futebol virtual. Nesta competição disputam equipes de condomínio, de projetos sociais, de comunidades, colégios etc.

As inscrições estão abertas, são gratuitas e vão até o dia 18 de julho. A Copa Zico, em si, acontecerá nos dias 19 e 20 do mesmo mês com as classificatórias online. Já as finais são presenciais e ocorrerão no CFZ (Centro de Futebol Zico do Rio Sociedade Esportiva) no dia 22 de julho.

A e-Copa Zico 2018 tem apoio da FERJEE (Federação do Estado do RJ de Esporte Eletrônico). De acordo com a organização, na Fase Online, as vagas são ilimitadas e os 32 melhores atletas de cada categoria, (Junior – 12 a sub 16 anos, e Senior – mais de 16 anos) irão para a final presencial no CFZ.

A Competição já é bastante famosa entre os fãs de eSports, pois ela completa em 2018 dez anos de existência. Um dos pontos que diferenciam esta competição de outras é que a Copa Zico busca dar oportunidade a novos talentos, além de integrar classes diferentes dos jovens apaixonados por futebol. Além do Rio de Janeiro, o torneio ainda passa pelas cidades de Taubaté, São Paulo e Juiz de Fora.

O grande campeão leva para casa um PS4 e uma camisa autografada pelo ídolo Zico. Já o segundo lugar leva para casa um fone de ouvido ideal para quem curte jogatina online com os amigos. Você pode se inscrever no torneio através do site oficial.

Serviço – e-Copa Zico 2018

Data: 19 e 20 – Fase Classificatória Online

22- Fase Final Presencial

Endereço: Av. Miguel Antônio Fernandes, 700 – Recreio dos Bandeirantes, Rio de Janeiro – RJ

Horário: 14hrs às 19hrs.

Copa Kinoplex PES 2018 – Campeonato de futebol virtual reunirá mais de mil jogadores nas salas de cinema do RJ

A Copa do Mundo da Fifa já está em seus momentos finais, mas isso não quer dizer que o esporte será abandonado entre os fãs do esporte inventado pelos ingleses (pelo menos não o virtual). Durante o mês de agosto os fãs de PES que estiverem no Rio de Janeiro poderão disputar a Copa Kinoplex PES 2018, um torneio virtual que irá ocorrer em 41 salas de cinema da rede Kinoplex.

A edição de estreia do torneio começa no dia 04 de agosto, sendo que as inscrições estarão abertas a partir de 16 de julho. O evento é produzido pela rede Kinoplex e a agência V3A, com parceria da Microsoft. De acordo com os organizadores, a primeira fase do torneio será realizada entre os dias 04 e 25 de agosto, sempre aos finais de semana até às 13h. A Copa será em formato mata-mata, com os participantes avançando conforme ganhem as partidas.

A fase final será disputada pelos 41 vencedores de cada sala, que terão 32 competidores cada. Os vencedores disputarão a Master Final, dia 26 de agosto no Kinoplex Nova América. A grande final será transmitida ao vivo através da plataforma de streaming Mixer, da Microsoft. O grande campeão se classificará automaticamente para o Campeonato Brasileiro de Futebol Digital (PES) e ganhará 1 console X-Box One S 1TB, 12 meses de Xbox Gold Live (serviço de assinatura da plataforma e 1 ano de ingressos com acompanhante para cinemas da rede Kinoplex.

Confira a lista de cinemas e número de salas participantes da Copa Kinoplex de PES 2018: