Arquivo da tag: eSports

Tencent Games divulga calendário para a 3ª temporada da Valor Series de Arena of Valor

Essa é para os fãs do MOBA mobile Arena of Valor: após o sucesso do evento Valor Series realizada em novembro de 2018 e que consagrou os times Nova e-Sports (campeã) e a brasileira Geo e-Sports (vice), a Tencent Games, organizadora do evento decidiu preparar uma segunda edição.

De acordo com a Tencent, o novo calendário vai reunir equipes da América Latina, América do Norte e Europa na busca por até U$ 65 mil em prêmios em dinheiro. A premiação total desta edição da Valor Series é de U$ 200 mil.

O formato permanece o mesmo das últimas temporadas: os times inscritos participam de uma classificatórias online, que começa no próximo final de semana, dias 19 e 20 de janeiro, e continua no seguinte, dias 26 e 27. É nesta etapa que serão selecionados os seis melhores times. A partir daí, as seis equipes competirão durante oito semanas consecutivas na modalidade de melhor de dois.

As partidas brasileiras serão transmitidas pela página oficial de Arena of Valor Brasil, aos sábados e domingos, em confrontos duplos, de 2 de fevereiro até 24 de março. As quatro melhores equipes de cada região avançam para os playoffs regionais. O local para os playoffs (semifinais e finais) ainda serão divulgados, porém acontecerão nos dias 6 e 7 de abril.

Algumas equipes já estão confirmadas nas classificatórias online, tais como a atual campeã latino americana, Nova e-Sports, paiN Gaming, INTZ, GeO e-Sports, ACE1. A inscrição é gratuita e aberta ao público. As equipes da América Latina já podem se inscrever no site do evento.

Havan Liberty Gaming anuncia line-up para disputa do Circuito Desafiante e investimento no Tier 3 em 2019

O ano de 2019 promete ser um dos mais agitados para os eSports, afinal muitos torneios já foram confirmados para a temporada. Uma das equipes que mais promete crescer no próximo ano é a Havan Liberty Gaming, organização profissional de esportes eletrônicos baseada na cidade de Brusque, em Santa Catarina. O motivo para acreditar neste crescimento é que a organização esta investindo pesado na categoria. Na ultima semana, alias, a Havan anunciou sua line-up para disputa do Circuito Desafiante de League of Legends na temporada 2019.

A equipe será formada por jovens jogadores que se destacaram no cenário, o que dá a esperança de sucesso e performances memoráveis. Três jogadores vindos da IDM Gaming foram contratados para a Havan Liberty, que aposta no entrosamento já existente entre os atletas e na experiência de CBLoL para acelerar o desenvolvimento da equipe. Foram trazidos da IDM o top laner Gustavo “Name” Rodrigues, o jungler Marcos “Cariok” Junior e o atirador Matheus “Sarkis” Guimarães.

Para a rota do meio, a Havan Liberty Gaming contratou o ex-KaBuM e-Sports Guilherme “Atlanta” de Lima, revelado pela Operation Kino em 2016 e campeão do Circuito Desafiante em 2017 pela equipe de Limeira. Fechando a equipe, o suporte da line-up será Lucas “K0ga” Godoy, atleta que defendeu a Iron Hawks durante o primeiro semestre de 2018 e que depois foi contratado pela RED Canids.

Para coordenar o desenvolvimento dos atletas, será mantido o treinador Evandro “Yaltz” de Cerqueira, técnico da equipe durante a temporada 2018 e que já teve passagem por equipes como paiN Gaming, Furious Gaming e Team Liquid. A equipe de suporte ao jogador também será composta por fisioterapeuta, nutricionista e psicólogo.

Investimento na base:

Além do Circuito Desafiante, a Havan Liberty Gaming também investirá em uma equipe secundária em 2019. “Nós acreditamos muito na renovação do cenário e temos um compromisso de investimento na revelação e formação de novos atletas”, afirmou Samuel Walendowsky, CEO da organização. “Existem muitos jogadores com um potencial enorme para ser desenvolvido e nós queremos acelerar o crescimento do cenário oferecendo oportunidades para novos jogadores mostrarem seu valor”, completou.

Para a equipe, serão mantidos os jogadores Bruno “Kennedys” Goularte e Thales “Kales” Braga, que fizeram parte da equipe em 2018. Para completar a line-up, foi contratado o argentino Lucas “woofi” Abadie que defendia a Feint Gaming, vice-campeã do Logitech G Challenge 2018. Além deles, a Havan investiu na contratação do jogador Leandro “Gyeong” Oliveira, que jogou pela WP Gaming no Circuito Desafiante de 2018 e Luiz “Flare” Lobo, que se destacou em competições do tier 3 e é a nova aposta da organização para a temporada 2019.

Os jogadores do time B também serão inscritos no Circuito Desafiante e poderão ser utilizados estrategicamente durante a competição. Além disso, também irão usufruir de toda a estrutura de treinamento, comissão técnica e da equipe de suporte ao jogador da Havan Liberty Gaming.

 

Brasileiros da Black Dragons vencem torneio mundial de CROSSFIRE e faturam quase R$2 milhões

Após uma acirrada contra os russos da ruLegends, os brasileiros da Black Dragons venceram o torneio mundial CROSSFIRE STARS 2018 (CFS 2018), tornando-se a primeira equipe não-chinesa a levantar o caneco de um dos torneios de eSports mais disputados do mundo. Coma conquista a Black Dragons levou para casa US$ 500 mil (cerca R$ 1.948 milhão).

O CROSSFIRE STARS reuniu 16 dos melhores times de CROSSFIRE do mundo, que competiram por uma premiação total de U$ 1.015.000 (cerca de R$ 3.95 milhões). As fases de quartas de final e semifinal foram realizadas ao longo da última semana, de 4 a 6 de dezembro, presencialmente, no estúdio VSPN, em Taicang/China e classificaram os quatro melhores times para a fase seguinte, formada pela disputa pelo terceiro lugar e grande final, realizados entre 8 e 9 de dezembro, no Parque Esportivo Qing’ao, em Nanjing/China.

Após um intenso confronto em dinâmica melhor de cinco, a Black Dragons venceu a ruLegends por 3 a 0 e garantiu o inédito título da competição. E não foi só a Black dragons a figurar entre os melhores do mundo: a tradicional INTZ enfrentou a SuperValiant Gaming, campeã do CFS 2017, em melhor de três, porém não teve melhor sorte e acabou derrotada, terminando na quarta colocação do torneio, com um prêmio de U$ 40.000 (cerca de R$ 155.800).

Fundada em 1997, a Black Dragons é considerada uma das organizações de eSports mais antigas e respeitadas do América do Sul e, antes de se tornar campeã mundial de CROSSFIRE, já havia vencido outro torneio internacional da modalidade, o CROSSFIRE Stars Invitational Vietnam, em 2017.

CROSSFIRE é um dos jogos de FPS mais jogados online no mundo, com mais de 660 milhões de jogadores registrados. Jogadores podem baixá-lo gratuitamente pelo site oficial. No site do torneio tem uma divertida entrevista da Black Dragon para a imprensa.

Abaixo tem algumas fotos da conquista da Black Dragons:

Webedia se prepara para final de mega torneio de PUBG com personalidades brasileiras dos games

Esta é para quem é fã de PlayerUnknown’s Battlegrounds (PUBG): a Webedia, gigante francesa de mídia digital acaba de anunciar uma parceria com o Facebook para lançar um novo torneio entre personalidades reconhecidas do mundo dos jogos. O torneio foi batizado de Facebook Gaming Creators Cup powered by IGN e promete reunir milhares de brasileiros para acompanhar partidas eletrizantes.

A ideia básica foi reunir alguns dos gamers mais famosos do Facebook em partidas competitivas utilizando a estrutura da Webedia Gaming, em São Paulo. Entre os participantes estão nomes de peso do streaming como Netenho, Ellen Simili, Diana Zambrozuski, Forever, Davy Jones, Jon Vlogs, Tixinha, Kalera, Malena0202, Monark e Patriota. De acordo com os organizadores, o torneio deve ajudar gamers e novos streamers a construir e fortalecer suas comunidades na rede social.

“Hoje, não se pode falar em gaming sem considerar o aspecto social do mercado: fãs enxergam os jogadores como estrelas, influenciadores. Um projeto como este, onde conseguimos unir a expertise que temos em produção e transmissão de campeonatos, com um programa interessante que pode criar novos influenciadores e renovar o mercado faz com que elevemos a outro nível o entretenimento gaming”, afirma Aydin Sarmadi, diretor geral da Webedia Gaming.

Os organizadores escolheram o PUBG, por ser um game bastante popular e capaz de atrair multidões. Afinal, o shooter atingiu recentemente a marca de 400 milhões de jogadores cadastrados e é nome forte nos principais torneios de eSports mundo afora. Outro ponto de interesse é que as partidas terão cobertura jornalística in loco dos sites IGN e Versus. A expectativa é que a transmissão bata recordes de visualizações no Facebook.

“Os games são perfeitos para criar e aproximar comunidades e o nosso objetivo é oferecer recursos e formatos que cultivem um profundo engajamento e interação entre criadores e fãs. O Facebook Gaming Creators Cup é um evento que une gamers, seus amigos e fãs para competir, assistir e compartilhar em um ambiente descontraído e divertido”, destaca o gerente de Esports e Competitive Gaming no Facebook, Patrick Chapman.

A competição teve início dia 03 de dezembro com uma fase de grupos. As duplas foram divididas em dois times e, ao longo das semanas foram realizadas seis partidas em três dias de transmissão online para definir os melhores.

FINAL

A etapa final reunirá cinco duplas em duplas de cada grupo, que irão para a final presencial, que acontece em 16 de dezembro, em São Paulo, na Arena IGN. O evento será transmitido na Página do IGN Brasil no Facebook, das 14h às 15h, e terá apresentação de Carol Costa e de Nyvi Estephan. A narração fica a cargo de Murillo Shooow, Gordox e BiDa.

Confira abaixo os líderes das duplas que disputam a final neste domingo no torneio da Webedia:

  • Netenho
  • Romaniqs
  • Magalzao
  • Fiaspo Games
  • DiddyBR
  • Forever
  • Davy Jones
  • Patriota
  • Tixinha
  • Malena0202

 

Esports Week terá debate sobre como inserir os esports na formação acadêmica brasileira

Já imaginou que os eSports podem ser utilizados no futuro como um meio de aprendizado? Pois é justamente isso que o evento Esports Week (ESW) buscará mostrar entre os dias 06 a 09 de fevereiro de 2019. Basicamenteo evento, desenvolvido para integrar capacitação, negócios e entretenimento no cenário brasileiro dos esportes eletrônicos, trará o painel Esports no Brasil – Investindo na formação acadêmica e desenvolvimento profissional da comunidade brasileira.

A ideia é debater como a parceria entre universidades e desenvolvedoras de jogos pode auxiliar a incluir o tema em instituições de ensino. Uma das barreiras que o segmento enfrenta no meio acadêmico é a desinformação, aliada à falta de reconhecimento por parte do poder público. Com isso, os visitantes poderão se inteirar sobre como os eSports podem ser utilizados na formação acadêmica em diversas áreas do conhecimento.

O painel contará com as participações de Adalberto Bosco, Professor Doutor do Senac São Paulo, Jonathan Pan, instrutor de esports da University of California (EUA) e Tiago Ficagna, Coordenador do curso de Design de Jogos e Entretenimento Digital da Universidade do Vale do Itajaí (SC). De acordo com os organizadores, o painel também abordará como incluir os esports nos projetos desportivos das universidades.

“O esport pode ser a porta de entrada para muitas instituições que ainda não contam com programas desportivos tradicionais, em especial por requerer um investimento mais baixo”, afirma Ficagna. O coordenador acrescenta ainda que é primordial que as universidades invistam no segmento como um todo. “As áreas de design, engenharia e computação são as que mais formam profissionais aptos a criar os novos jogos de esports. E precisamos aprender a explorar o potencial econômico desse segmento aqui no Brasil, criando títulos nacionais que possam competir com os internacionais”, completa.

De acordo com Adalberto Bosco, a melhor forma de incluir os esports nas universidades seria por meio de incentivo financeiro e parcerias entre instituições educacionais e desenvolvedoras de jogos. O professor acredita que uma outra área que poderia tirar proveito da popularização do esporte eletrônico seria o ensino, mas que a falta de conhecimento e infraestrutura das instituições de ensino deixam a desejar.

Venda de ingressos

Os ingressos para a Esports Week já estão à venda no portal do evento. Nele também podem ser conferidas outras informações, assim como a relação completa de palestras e atrações.

 

Serviço: Esports Week – ESW

Data: 06 a 09 de fevereiro de 2019

Local: Centro de Convenções Rebouças – Av. Rebouças, 600 – Pinheiros – São Paulo/SP

Horário:

Auditório de Palestras: das 10h às 20h

Arena de Entretenimento: das 12h às 21h

Informações e venda de ingressos: esportsweek.com.br

paiN Gaming, INTZ e Vivo Keyd podem garantir vaga na próxima fase da Superliga ABCDE nesta rodada

Este final de semana será bem movimentado para os fãs de eSports, pois os tradicionais times paiN Gaming, INTZ e Vivo Keyd estão próximas de garantir vaga na próxima fase da Superliga ABCDE nesta rodada. Esta é a penúltima rodada e ela pode determinar as primeiras equipes classificadas para a etapa final do campeonato com uma partida de antecedência.

Com 100% de aproveitamento até o momento, INTZ, paiN Gaming e Vivo Keyd estão perto de confirmarem seus lugares entre as quatro melhores participantes desta edição do torneio, que acontece nos estúdios da BBL, em São Paulo.

O primeiro duelo será entre segunda e terceira colocadas do grupo B: paiN e Redemption medirão forças a partir das 18h, em um confronto direto pelas primeiras posições. Depois, IDM Gaming e Operation Kino jogarão para acabar com seus jejuns de vitórias na competição. A IDM conta com o atleta revelação do prêmio CBLoL 2018, Ruan “Anyyy” Silva, para buscar seus primeiros pontos, mas as duas já não têm mais possibilidades de avançar na Superliga.

A classificação atual

No sábado (1), a Team oNe enfrentará o INTZ, enquanto a ProGaming encara a Falkol. Os quatro times ainda têm chances de passar de fase, com destaque para os Intrépidos, atuais campeões e que já somam três triunfos nesta segunda edição da ABCDE.

A rodada se encerrará com um importante encontro entre Santos e Vivo Keyd, duas primeiras colocadas do grupo A. Se vencer, a VK garante a vaga e possivelmente a liderança da chave. Derrotada em seu compromisso anterior, a CNB e-Sports precisa se recuperar contra a Bulldozer para evitar uma queda precoce e chegar à última rodada lutando por um lugar nas semifinais.

O público poderá acompanhar as informações sobre a competição nos canais da Superliga ABCDE no Facebook, Twitter, YouTube, Twitch, Cube e Nimo TV. A premiação total da competição é de R$ 100 mil.

 

Confira os confrontos da quarta semana da ABCDE:

Sexta-feira (30/11) – Redemption x paiN Gaming e IDM Gaming x Operation Kino

Sábado (1/12) – Team oNe x INTZ e ProGaming x Falkol

Domingo (2/12) – Santos x Vivo Keyd e CNB e-Sports x Bulldozer

Athena’s e-Sports anuncia lista de escolhidas para a segunda fase da Seletiva de Guerreiras

Após uma primeira fase bastante disputada, a Athena’s e-Sports anunciou as jogadoras escolhidas para a segunda fase de sua seletiva para formar sua lineup para as disputas de League of Legends. Trata-se de um megaprocesso seletivo que vai escolher as melhores jogadoras para montar uma equipe profissional.

A primeira fase ocorreu entre os dias 14 e 18 de novembro e reuniu quase 600 jogadoras, que se inscreveram no processo seletivo em busca de um caminho para a profissionalização nos e-Sports. A primeira fase da Seletiva de Guerreiras consistia no preenchimento de um formulário com informações pessoais e de jogo das candidatas. A equipe técnica da Athena’s e-Sports selecionou jogadoras de diversos elos, que mostraram bom desenvolvimento nas últimas temporadas, interesse em se profissionalizar e que apresentaram um perfil alinhado aos objetivos da organização.

Ao final da primeira etapa, foram selecionadas 100 jogadoras, que disputarão um mini-torneio que acontecerá na eMasters entre os dias 30/11 e 02/12 e posteriormente entre 07/12 e 09/12. As duas melhores equipes se enfrentarão presencialmente em uma série melhor-de-três no dia 12 de dezembro direto do Good Game e-Sports Bar em São Paulo.

Jogadoras de 23 dos 26 Estados brasileiros se inscreveram na Seletiva de Guerreiras. São Paulo lidera o ranking de representatividade dos Estados com 40%, seguido por Rio de Janeiro (15%), Minas Gerais (7,5%), Rio Grande do Sul (7,5%) e Paraná (6%). Apenas os Estados do Amapá, Maranhão e Roraima não tiveram jogadoras inscritas. Até brasileiras que moram fora do País se inscreveram na Seletiva: é o caso de uma jogadora que mora em Estrasburgo, na França e outra de Madri, na Espanha.

A “Seletiva de Guerreiras” é a primeira iniciativa da Athena’s e-Sports, que inicia sua operação no League of Legends em 2019. A maior parte das jogadoras inscritas está no elo Ouro (29%), seguido do Platina (27%) e Diamante (20%). O objetivo é formar uma equipe competitiva e que possa trazer títulos para a categoria recém-formada.

“Nós queremos, além de formar uma line-up forte e que vai representar nossa organização em 2019, incentivar as meninas a jogarem cada vez mais e a se dedicarem aos e-Sports, combatendo qualquer tipo de machismo existente”, afirmou Bianca Muniz, CEO da Athena’s e-Sports.

Ao final da seletiva, as vencedoras serão apresentadas em um evento para a imprensa que acontecerá na sede da Intel Brasil, em São Paulo. A lista das selecionadas pode ser encontrada na página oficial da Athena’s e-Sports no Facebook. Além disso, cada uma das inscritas, selecionada para a 2a fase ou não, recebeu um e-mail com feedback do processo.

Quatro habilidades que todo gamer deve colocar em seu currículo para ser bem sucedido

Já parou para pensar o que diferencia os cyberatletas top de linha de todos os outros que treinam e se esforçam todos os dia para melhorar suas habilidades e não conseguem o sucesso e aclamação do público? Pois foi justamente pensando nisso que o Patrick Soulliere, gerente de marketing global para jogos e eSports da Ballistix, elaborou um mini guia de habilidades que todo gamer deve ter em seu currículo para ser bem sucedido no circuito profissional.

O guia conta com quatro habilidades que todo próplayer deve colocar em seu currículo e foi inspirada após uma postagem do Reddit que mostrava o quanto as habilidades dos jogadores em análise são eficientes para enriquecer o ambiente corporativo. De modo que um jogador contumaz de videogame já é visto de forma diferenciada por empresas ligadas à tecnologia.

Mas então fica a pergunta: como os jogadores podem comparar suas habilidades no campo de batalha às exigências no escritório? E quais são as características que estão incentivando os empregadores a contratar jogadores?

 

  1. Habilidades excepcionais de análise de dados

De acordo com o Dr. Curtis Nicholls, professor adjunto da Freeman College of Management da Universidade de Bucknell, os jogadores muitas vezes utilizam o tipo de análise de dados hardcore que as empresas financeiras buscam em candidatos qualificados para construção de personagens.

“Pense nos mercados de negociação online que existem em Eve, ou em outros jogos de estilo MMO (massive multiplayer online)”, diz Nicholls. “Vi jogadores criarem planilhas online para aqueles que buscam explorar sistemas e trabalhar nas margens. São os modelos de ganhos e perdas. É basicamente um certificado de economia”.

A análise do jogo estatístico conduzida por muitos jogadores MMO se encaixa perfeitamente com as técnicas de análise de dados usadas em empresas financeiras, e o aspecto de resolução de problemas desses jogos pode ser aplicado às tarefas complexas que os consultores financeiros precisam concluir no dia a dia. Tenha isso no seu currículo.

 

  1. Trabalho em equipe

A capacidade de trabalhar ao lado de seus colegas e colaborar com eles em projetos é uma característica que a maioria dos empregadores procura em sua força de trabalho. Os atletas já podem se orgulhar de ser um membro da equipe falando sobre como o futebol ou o hóquei os forjaram líderes e, em breve, os jogadores online poderão falar sobre a colaboração da equipe com a mesma autoridade. Isto é especialmente verdadeiro para jogadores que precisam de estratégia de equipe, como os de Overwatch e League of Legends, onde diferentes habilidades de personagens devem trabalhar juntas para derrotar oponentes experientes.

“Nesses jogos, tudo se resume a trabalhar em equipe e conhecer seus colegas. Trata-se de aproveitar os pontos fortes da sua própria equipe e explorar pontos fracos nas estratégias dos outros times. É desenvolvido em jogos de uma maneira que você não recria com experiências tradicionais”, diz Nicholls.

 

  1. Habilidades de liderança

Entre vinte e quarenta jogadores compõem as corporações invasoras em World of Warcraft, e com isso surgem estruturas de liderança, espelhadas em empresas ou governos. Essas corporações normalmente têm um mestre, que planeja estratégia para o grupo e que é frequentemente responsável pela falha ou sobrevivência do grupo.

Os assistentes e assessores apoiam o mestre, atuando como gerente de projeto para unidades menores dentro do grupo. Para que todos sobrevivam, os líderes precisam se comunicar de forma eficaz e garantir que cada jogador execute seu papel específico. Além disso, a resolução de conflitos é uma habilidade rapidamente aprendida pelos mestres, e quando um jogador enfrenta um desafio, é capaz de demonstrar um pensamento flexível e criar soluções inovadoras para os problemas.

 

  1. Comunicação direta

Alguns escritórios ficam “travados” pela educação e os funcionários muitas vezes sentem que não podem falar com honestidade ou franqueza. Em contraste, bons jogadores geralmente obtêm os melhores resultados, pois têm um estilo de comunicação contundente.

Os melhores jogadores de World of Warcraft (WoW) podem analisar dados em tempo real enquanto gerenciam situações desafiadoras em um ambiente sensível ao tempo. E, como fazem isso online, em vez de cara a cara, desenvolvem um estilo de feedback que é direto ao ponto e, portanto, mais adequado para ambientes de negócios simplificados.

Nesta era digital, os empregadores estão procurando mais do que apenas as habilidades hard e soft tradicionais exigidas de todo candidato. Demonstrar paixões fora da vida profissional e, em seguida, enquadrá-las para mostrar o quão bem adaptadas estão ao cargo desejado certamente será um diferencial. Da mesma forma, descobrir se os candidatos têm habilidades avançadas em jogos – ou talvez até recrutar jogadores – poderia injetar perspectivas interessantes nos locais de trabalho. No entanto, ainda existem preconceitos associados a hobbies como jogos e alguns empregadores os consideram uma atividade de lazer ao invés de uma habilidade.

 

Conclusão

De acordo com Patrick Soulliere, gerente de marketing global para jogos e eSports da Ballistix, “(…)quem quer colocar as capacidades de jogo no currículo, deve considerar o trabalho para o qual está se inscrevendo. Não basta simplesmente mencionar habilidades. É necessário certificar-se que as técnicas aprendidas estão relacionadas à função de trabalho específica, e de que elas sejam relevantes. Há que se analisar o anúncio de emprego adequadamente e descrever quais habilidades podem ser relacionadas com o cargo, e evitar aquelas que o empregador pode não estar interessado”.

Por fim, vale dizer que algumas empresas mais tradicionais podem preferir ouvir que as pessoas gostam de jogar futebol ou ler livros seu tempo livre, mas outras podem preferir saber como o gerenciamento de uma equipe de eSports se relaciona com o papel desejado, e à medida que o jogo se torna mais comum à vida cotidiana, é provável que mais empregadores considerem os jogadores de WoW e Overwatch ao invés de candidatos tradicionais.

 

Texto por Patrick Soulliere

SKY Go For Gaming – evento reunirá influenciadores em ambiente solidário em prol de crianças

Mais um evento importante para a comunidade gamer nacional surge no radar! No dia 22 de dezembro a cidade de São Paulo recebe o Sky Go For Gaming, evento que reunirá pro-players, personalidades dos games e membros da comunidade em uma grande comemoração pela campanha beneficente que está movendo a comunidade por uma causa nobre.

Para quem não está sabendo, o Sky Go For Gaming é um evento que busca unir o melhor da jogatina com o espírito de auxiliar as pessoas. O evento tem a premissa de combater todos os tipos de preconceito dentro e fora da comunidade gamer. Para isso, diversos influenciadores discursarão para uma plateia consciente e com vontade de mudar as relações sociais.

De acordo com os organizadores do evento, o Sky Go For Gaming terá diversas atividades, tal como o Battle Royale das Estrelas, que colocará 10 influenciadores e 90 fãs dentro do universo de Fortnite, prometendo muitas jogadas épicas e uma experiência única para os jogadores. No Counter Strike, acontecerá o Desafio das Celebridades e um duelo especial entre jogadores profissionais, comandados por Coldzera e reunidos em prol da Liga Solidária.

Outros convidados especiais incluem atletas de e-Sports como Marcelo “Coldzera” David, e influenciadores como Th3 D4rkn3ss e Patife, que estarão reunidos e irão participar dessa grande festa para celebrar o encerramento da campanha beneficente, que está arrecadando fundos que serão doados para a ONG Liga Solidária, que atende mais de 10 mil crianças, jovens, adultos e idosos em condição de alta vulnerabilidade social.

 

Serviço – Sky Go for Gaming

Quando: 22 de dezembro

Onde: Ginásio Mauro Pinheiro

Endereço: R. Abílio Soares, 1300 – Paraíso, São Paulo – SP

Horário: Das 14h às 21h

eChampions League – EA Sports anuncia nova competição de eSports de futebol virtual

A Electronic Arts acaba de anunciar uma parceria inédita com a Union of European Football Associations (UEFA) para a criação da maior liga de eSports de futebol digital do mundo, o eChampions League, uma expansão dos torneios da EA SPORTS FIFA 19 Global Series. A criação do torneio é uma nova forma de os fãs de futebol se conectarem à UEFA Champions League.

De acordo com a EA Games, a eChampions League irá integrar a lista de eventos e competições globais no caminho para a FIFA eWorld Cup 2019, no próximo inverno. Os competidores eleitos jogam no PlayStation 4 e participam nos torneios eChampions League Global Online Knockout entre 2 e 3 de março, com os 64 melhores avançando para as qualificações ao vivo em 26 e 27 de abril.

“EA SPORTS FIFA cativa dezenas de milhares pelo mundo, e nossa profunda integração com as muitas experiências do jogo nos dão oportunidades de conectar a UEFA Champions League com os jogadores,” disse Guy-Laurent Epstein, Diretor de Marketing da UEFA. “Vemos a eChampions League e o competitivo em FIFA como um passo importante para unir novos e antigos fãs com a UEFA Champions League.”

Apenas oito da elite mundial irá avançar do evento ao vivo em Abril para a final da eChampions League. Sediado em Madri em 31 de maio, a Final da eChampions League será disputada um dia antes da final da UEFA Champions League real, em 1 de junho, criando uma celebração de dois dias no futebol tradicional e digital.

Para conectar a final da eChampions League com a competição real, os oito competidores irão criar e usar os jogadores envolvidos na fase de grupos da UEFA Champions League. O vencedor da eChampions League irá receber a quantia de $100,000 compartilhados da bolsa de $280,000 e 850 EA SPORTS FIFA 19 Global Series Points.

Você pode consultar as Restrições de Elegibilidade através do site oficial e do e FUTChampions.com para mais detalhes.