Arquivo da tag: e-sports

Cinco passos para você se tornar um cyber atleta de sucesso

Você já teve a curiosidade de saber o que faz com que alguns atletas se deem bem na carreira enquanto que outros mais habilidosos caiam no esquecimento? E não, não estamos falando de empresários. Hoje vamos enumerar cinco passos que podem te tornar um atleta bem sucedido e o destacar dos demais. Se você sonha em ser um cyber atleta de League of Legends, Counter Strike, FIFA ou Clash Royale, este texto é para você.

Confira abaixo cinco para se tornar um cyber atleta  de sucesso:

Respeito acima de tudo

Esta máxima vale para qualquer profissional, trate as pessoas da mesma forma que gostaria de ser tratado. No mundo dos jogos eletrônicos já houveram casos de cyber atletas e até managers já foram demitidos por desrespeitar colegas de equipe, adversários ou mesmo os fãs. Ninguém quer trabalhar com quem só quer saber de zoar os colegas. Veja um time de futebol profissional, por exemplo, se o desrespeito impera no vestuário, logo começam as brigas, e isso afeta o desempenho dentro de campo. Diz-se que o elenco está rachado.

O mesmo vale para um aspirante a cyber atleta: se há desavenças entre colegas de equipe, a comunicação fica prejudicada e as coisas começam a refletir nas partidas. De acordo com Luiz Eduardo Cavalcanti, sócio-fundador da VPSLeague, principal liga virtual de futebol profissional do Brasil, todos os atletas de futebol virtual devem saber que a diversão e o respeito caminham lado a lado.

“Para que se tenha uma participação produtiva, é preciso compreender que a diversão é organizada e baseada em pilares fundamentais como amizade, respeito e muita dedicação. Essas características são básicas para todo jogador. Muitas vezes, não é o nível de habilidade que a equipe atinge no jogo que define o profissionalismo, mas sim o grau de maturidade entre os atletas do clube”, diz Cavalcanti.

 

Disciplina e postura

A rotina é inerente a uma carreira de sucesso. Naturalmente as pessoas apresentam variações de humor todas as semanas e é ai que o cyber atleta deve saber se portar. Cumprir as rotinas de treino e respeitar os horários de treino são fundamentais, independentemente de seu estado de espirito. Afinal, o que o time pode esperar de um profissional que não possui disciplina para treinar?

“Muitos times definem rotinas de treinos táticos e técnicos que acontecem com periodicidade, que podem ser diárias. Nesse quesito, pontualidade, dedicação e esforço para evolução técnica são requeridas. Em caso de ausência, o jogador virtual precisa notificar a sua equipe. A postura também é refletida dentro do jogo. Se não estiver jogando bem, o jogador pode perder a vaga de titular. Se estiver treinando bem pode ganhar a vaga de titular. Jogar com seriedade também é condição básica”, complementa Luiz Cavalcanti.

 

Siga as orientações táticas e respeite sua posição

Imagine a cena: um time profissional de LoL chega até as final do CBLoL e a vitória esta próxima. Empolgado pela perspectiva de sagrar-se campeão e afoito para acabar a partida rapidamente, o ADC do time abandona sua posição e resolve atuar como Jungle. O que se vê a partir daí é o time perdendo a tática e logo a estratégia treinada por meses a fio se transforma em um exemplo de “salve-se quem puder” e o título acaba perdido. Manter a inteligência emocional ajuda o bom atleta a manter o padrão de jogo e pode te render louros no futuro. Não estamos dizendo que seguir um esquema tático é garantia de vitória sempre, mas isto diferencia equipes com padrão daquelas que jogam sem nenhum esquema.

De acordo com Luiz Cavalcanti, “Se a sua posição designada no esquema do time é, por exemplo, a lateral-direita, é importante respeitar e não mudar de posição durante a partida. Se o jogador sentir que as suas habilidades podem ser melhor utilizadas em um esquema diferente, cabe ao treinador da equipe definir. Não sendo o caso, atenha-se as orientações táticas e respeite sua posição”.

 

Tenha paciência e evolua na modalidade

O sol nasceu para todos. Leve este mantra consigo e vá evoluindo suas habilidades. Se você for bom mesmo algum “olheiro” ira notar suas qualidade. Você só não pode desistir se este for mesmo seu sonho. No ramo dos jogos digitais muitos cyber atletas de ponta são encontrados por acaso. Mas não espera as coisas caírem do céu. Esforço é essencial para todo profissional bem sucedido.

“Jogue, treine e evolua. Assim como no esporte real, o postulante pode se oferecer, procurar por anúncios feitos pelos clubes ou aguardar o contato de team managers que buscam novos talentos. Por isso, participar de comunidades virtuais do esporte é importante”, comenta Luiz.

 

Seja um apoiador da comunidade

Luiz Cavalcanti, da VPS League

Há alguns anos as pessoas diziam que os eSports jamais seriam respeitados. De acordo com elas, um bando de moleques jogando videogame não poderia atrair audiência e patrocinadores da mesma forma que o futebol, o vôlei ou o automobilismo. Hoje vemos que finais de campeonatos de eSports sacodem a internet e os torneios giram milhões de dólares em todo o mundo. Mesmo que você não esteja ainda na posição de cyber atleta, você pode contribuir com o eSports simplesmente assistindo e divulgando seu time de coração. É assim que os times grandes como PaiN Gaming, INTZ e Red Canids se tornaram tão famosos: com a ajuda de seus fãs.

“A responsabilidade de um jogador virtual não é apenas individual, mas também coletiva. A profissionalização passa também pela difusão de uma boa imagem da comunidade, com a atração de espectadores para prestigiar o espetáculo de duas equipes profissionais jogando futebol virtual em alto nível. A evolução da modalidade Pro Clubs, como um e-Sport, ainda vai nos trazer muitos frutos. Com uma comunidade unida, o interesse de marcas e investidores, que já vem ocorrendo, deve crescer ainda mais”, finaliza Luiz Cavalcanti, sócio-fundador da VPSLeague, principal liga virtual de futebol profissional do Brasil.

Você consegue mais dicas através de um artigo do Leo De Biase, CEO da ESL Brasil, sobre o cenário de eSports no Brasil.

Essa é a nova lineup masculina do Santos e-Sports para os torneios de CS: GO

Após anunciar suas intenções de entrar de cabeça no mundo dos eSports e montar um time para League of Legends, o Santos e-Sports acaba de anunciar sua line-up para as disputas de Counter Strike: Global Offensive, um dos maiores jogos do cenário profissional da atualidade. A equipe é formada por jogadores já tarimbados, como Gustavo “SHOOWTiME” Gonçalves, Victor “bld” Junqueira, Thiago “tifa” França, Denis “dzt” Fischer, Felipe “delboNi” Delboni e Felipe “ZaMpA” Duboviski como coach.

O objetivo do Santos e-Sports é se consolidar no cenário competitivo nas modalidades mais apreciadas pelo torcedor brasileiro dos jogos eletrônicos profissionais. Para isso, o time da baixada aposta em uma equipe promissora, composta por cyberatletas com potencial para fazer frente às principais potências nacionais no CS:GO.

“Mudamos um pouco nossa estratégia com esta equipe. Nossos outros dois times possuem enormes talentos a serem trabalhados para atingir todo o seu potencial. Este time já parte de um nível competitivo muito alto, são jogadores campeões, e se tivermos a dedicação e a disciplina que cobramos, brigaremos pelos títulos nacionais e internacionais. A Nação Santista pode esperar por muita luta, grandes jogos e conquistas. Vamos pra cima deles!” conta Leonardo Di Prado, CEO da organização.

Um dos destaques que devem animar os fãs do Santos e-Sports é o extenso currículo e experiência competitiva dos jogadores, que já passaram por equipes bastante badaladas no Brasil como CNB, Team One, G3X e Virtue Gaming, além de equipes internacionais como é o caso de Gustavo “SHOOWTiME” Gonçalves e Denis “dzt” Fischer, com passagens por Tempo Storm, Immortals e Luminosity, e Victor “bld” Junqueira que jogou pela equipe sueca da Red Reserve.

O principal nome do Santos para essa temporada é sem dúvidas o Gustavo “SHOOWTIME”. Após um longo período morando nos EUA e jogando contra as melhores equipes do mundo, o atleta assume a função de IGL e tem a responsabilidade de transmitir sua experiência aos colegas de equipe.

“Confio em todos da line, e acredito que temos muito potencial. Só dependemos de nós, com trabalho e dedicação chegaremos lá! Nosso objetivo é ganhar sempre, disputar todos os campeonatos possíveis e vencê-los. Sabemos que nem sempre é possível mas vamos lutar para isso.” acrescenta Gustavo “SHOOWTiME” Gonçalves.

Vale lembrar que o Santos já havia formado sua equipe feminina de CS: GO, mostrando que a equipe de Vila Belmiro está levando a sério os eSports.

League of Legends – Riot Games anuncia datas para a segunda edição do Prêmio CBLoL

A segunda Etapa do Campeonato Brasileiro de League of Legends 2018 (CBLoL) está a todo o vapor, proporcionando partidas memoráveis. A primeira rodada começou bem quente e até o final vai pegar fogo, pois as oito equipes são extremamente bem preparadas e contam com jogadores experientes. Já visando o alto nível da competição, a Riot Games, produtora e distribuidora do jogo, acaba de anunciar a data do Prêmio CBLoL.

Para quem não conhece, o Prêmio CBLoL é um evento que premia os melhores jogadores do torneio. De acordo com a organização do torneio, o evento será realizado no dia 28 de novembro, em uma noite de gala. A expectativa é que os jogadores encarem os desafios com afinco a fim de se tornarem ainda mais reconhecidos.

Pelo segundo ano consecutivo, os jogadores profissionais têm que lutar não só pela vitória no CBLoL, mas também pelo posto de melhor jogador do país em cada posição. A premiação contempla nove categorias e os vencedores são escolhidos por especialistas e pela torcida.

Confira abaixo as nove categorias do Prêmio CBLoL:

  • Melhor Jogador
  • Melhor Topo
  • Melhor Caçador
  • Melhor Meio
  • Melhor Atirador
  • Melhor Suporte
  • Melhor Técnico
  • Jogador Revelação
  • Craque da Galera

Sobre o CBLoL 2018

O Campeonato Brasileiro de League of Legends (CBLoL) é o campo de batalha no qual os melhores times profissionais do país se enfrentam, lutando não só pela supremacia em League e um lugar na história, mas também por uma vaga no Campeonato Mundial. Em 2018 o CBLoL chega com um novo formato, organizado em Melhor de 3 e Escalada, para trazer mais competitividade.

As Finais já passaram pelo Rio de Janeiro (Maracanãzinho), por São Paulo (Allianz Parque e Ginásio do Ibirapuera) e por Belo Horizonte (Mineirinho), com a presença de, em média, 10 mil pessoas em cada partida decisiva. A competição também é transmitida em salas de cinema, no YouTube, no Twitch e no SporTV.   Mais informações no site do CBLoL.

Santos e-Sports cria sua primeira equipe feminina para disputar torneios de Counter Strike: Global Offensive

Após o rompimento repentino entre o Santos e a Dexterity Team, houve muita preocupação com relação ao futuro do clube praiano em relação aos e-Sports, contudo esses temores foram abandonado assim que a equipe de Vila Belmiro anunciou a formação de seu próprio time para disputar nos circuitos de jogos eletrônicos. Outra boa notícia agora é que o Santos formou sua primeira line-up completamente feminina.

A já apelidada Sereias da Vila irão disputar os circuitos profissionais de Counter Strike: Global Offensive.  A equipe é composta por Lara ‘goddess’ Baceiredo, Tinara ‘NARA’ Torres, Izabella ‘Izaa’ Galle, Julia ‘smile’ Junqs, e Letícia ‘Le^’ Lima. As garotas são bem conhecidas dentro do ambiente de jogo graças às suas habilidades e experiência de combate, algumas delas já passaram por equipes como Brave e-Sports, 2Kill Gaming, ProGaming, Team Wild entre outras.

Os fãs do Santos podem torcer pela equipe já na Brasil Game Cup, que acontece dentro da Brasil Game Show de 10 a 14 de outubro. As partidas femininas da qualificatória online começam em 5 de julho, com semifinais marcadas para 16 e 23 de agosto. A final será presencial, 12 de outubro, no palco da Brasil Game Cup na BGS. A equipe estará sob o comando de Brunno ‘Sllayer’ Silva, que trabalhou como manager e já liderou equipes masculinas da modalidade.

Segundo a organização, o Santos e-Sports tem como objetivos “dominar o cenário nacional”, participando da Liga Feminina da Gamers Club e outros campeonatos do circuito nacional, e até dominar o cenário internacional da modalidade.

“O trabalho realizado pelo Santos e-Sports com as meninas do CS:GO, busca elevar o nível da modalidade em diversos aspectos, seja em uma rotina de treino mais bem elaborada, até a estrutura e condições oferecidas às atletas.”

O Santos Futebol Clube atua no cenário de esportes eletrônicos em parceria com a Select e-Sports Management. A Select foi criada com o intuito de ajudar as agremiações ligadas ao esporte tradicional a gerir times de eSport. A sede do Santos e-Sports fica localizada na capital paulista, ao invés da baixada santista. O motivo para isso é atender a exigências de algumas desenvolvedoras e para facilitar a participação em campeonatos presenciais.

Greenk Tech Show – evento em São Paulo mistura e-Sports, Youtubers e palestras sobre sustentabilidade

Quem estiver em São Paulo entre os dias 25 a 27 de maio poderá conferir a segunda edição do evento Greenk Tech Show, aquele que pleiteia ser o maior Festival de Tecnologia e Sustentabilidade do Brasil. Para isso, o evento terá uma série de torneios de e-Sports, Concurso Cosplay e a participação de Youtubers bastante conhecidos no mundo.

Uma das principais atividades do Greenk Tech Show são os campeonatos de games. Alguns dos expoentes mais populares da atualidade estarão lá para jogatina, tais como PUBG, Clash Royale, Counter Strike GO, League of Legends e Rainbow Six Siege. De acordo com a organização do evento, haverão partidas de exibição entre influenciadores e torneios entre times brasileiros e outros abertos ao público.

Já para quem é fã de influenciadores, há uma boa variedade de Youtubers convidados. Nomes como o Authentic Games, Davy Jones, Patife, Irmãos Piologo já estão confirmados. Além deles, algumas personalidades importantes como Leo De Biase, CEO da ESL, Ariane Parra, desenvolvedora de games a cosplayer Yuki Lefay participarão de palestras e bate papos sobre diferentes temas.

Por fim, vale lembrar que o evento tem caráter de sustentabilidade. Então você vai poder conferir muitas atividades sobre como preservar o meio ambiente. Haverá até mesmo uma gincana entre escolas para captação de lixo eletrônico. A ideia é educar as crianças sobre os perigos do e-lixo, além de promover boas práticas sustentáveis e horas de diversão. Você pode conferir toda as atrações do Greenk Tech Show no site do evento.

 

Serviço – Greenk Tech Show 2018 / estande Avery Dennison

Data: de 25 a 27 de maio

Horários: sexta-feira (25/5), das 12h às 21h / sábado (26/5) e domingo (27/5), das 10h às 21h

Local: Anhembi – Avenida Olavo Fontoura, 1.209, Santana, São Paulo-SP

De acordo com a ESL, Brasil é potência mundial nos e-Sports e o cenário só tende a melhorar com o passar dos anos

Há mais de 20 anos as lan houses se tornaram uma febre em todo o Brasil. Muitos jovens tinham por hobbie ir até as casas de informática jogar algumas horas de Counter Strike e outros games competitivos. Essa fase despertou um interesse massivo nos jogos competitivos e colocou em evidência os cyberatletas. Uma das empresas que mais acompanha o cenário nacional é a ESL, maior empresa de e-Sports do mundo, liderando a indústria através dos jogos eletrônicos mais populares da atualidade, como FIFA, CS:GO, League of Legends, Dota, Starcraft II, Street Fighter, Call of Duty, World of Tanks e muitos outros.

De acordo com recente relatório da Nwezoo, apenas em audiência, o Brasil é o terceiro maior consumidor de esports mundial, ficando atrás apenas de China e Estados Unidos. Desse público, 11,4 milhões são entusiastas de esports e por isso uma das missões da empresa no Brasil é aquecer o mercado dos esportes eletrônicos na região, com competições e eventos que superem as expectativas de um público tão fiel e apaixonado pelas competições de jogos eletrônicos como os brasileiros.

Leo De Biase, CEO da ESL Brasil

A ESL alerta, entretanto, que para manter uma indústria de esportes eletrônicos consolidada alguns investimentos deverão ser feitos a longo prazo, como já acontece no cenário internacional. De acordo com a ESL, por se tratar de um segmento relativamente “novo”, os valores de investimento ainda são muito acessíveis e possuem retorno cerca de sete vezes maior em relação aos esportes tradicionais. Os relatórios da Newzoo apontam que 66,3 milhões de brasileiros se consideram gamers, isso quer dizer que ainda há muito público para alcançar com esse esporte que já nasceu digital.

Uma pesquisa realizada em 2017 pela Momentum Worldwide We Know Gamers Study aponta que 75% dos entrevistados gamers disseram que o jogo sempre fará parte da sua vida, e 35% afirmou que jogam mais a medida que envelhecem. Com esses dados é possível afirmar que o Brasil já tem um público fidelizado nos esports bastante poderoso e atraente para as marcas não endêmicas. A audiência anual da ESL Brasil já soma 7 milhões de espectadores únicos, alcançando boa parte do público que se considera entusiasta da área.

É por isso também que toda vez que uma equipe brasileira se destaca em um campeonato, não é só ela que ganha, mas todo o cenário do qual ela participa. Essa ascensão também facilita a entrada de novos players e o interesse de novos patrocinadores, além de encorajar mais público e fidelizar os que já acompanham nosso trabalho.

Em 2018 o Brasil vai presenciar o primeiro ESL One de Counter Strike: Global Offensive promovido pela ESL, em parceria com a Intel. O ESL One Belo Horizonte 2018 será um grande indicador de todo esse sucesso com o público. Um evento desse porte mobiliza grande parte da fatia gamer no Brasil, e uma boa porcentagem dela terá sua primeira experiência em um evento global de e-Sport. Essa é a oportunidade perfeita para mostrar para o Brasil e para as empresas que temos capacidade de mobilizar multidões com campeonatos e ligas em território nacional que batem com as expectativas de eventos internacionais.

Torne-se uma lenda dos e-Sports no jogo mobile League of Gamers, jogo gratuito para Android

Já imaginou se tornar um astro dos e-Sports disputando partidas e torneios mundo a fora? Esta é a premissa de League of Gamers, jogo mobile da produtora brasileira Tapps Games. Seu objetivo é se tornar um jogador famoso em todo o mundo. Para isso, você deve vencer pequenos torneios, formar times e aprimorar seus equipamentos de jogos como teclados e mouses.

A jogabilidade é baseada no sistema de tap, ou seja, você deve dar toques no touch do celular para derrotar os inimigos que surgem na tela e aumentar sua experiência e dinheiro. Conforme você melhora os status do seu personagem, mais famoso é rico ele fica.

Não importa se seu tipo de jogo preferido é FPS, MOBA, Estratégia, ou Esporte – para conseguir chegar ao topo, você precisa mostrar esforço e habilidade de um verdadeiro gamer. Parece que o time da Tapps Games quis transformar League of Gaming em uma analogia bem fiel ao que os grandes astros reais do e-Sports enfrentam desde o início da carreira até o estrelato.
League of Gamers é gratuito e já está disponível para download através do Google Play.

Tal como outros jogos do gênero, ele é bem divertido e viciante. Os gráficos são no estilo Cartoon e esbanjam cor e bom humor. Até frases típicas do cenário são usadas nos diálogos do game.

Abaixo tem o trailer de League of Gamers:

Projeto que regulamenta os e-sports é aprovado pela Comissão de Ciência e Tecnologia

Novidade quente para os fãs de jogos eletrônicos: foi aprovado pela Comissão de Ciência e Tecnologia nesta última terça-feira (24) o projeto de lei PLS 383/2017 que regulamenta os e-Sports. Agora o projeto passa pela votação da Comissão de Educação. Basicamente isto significará que os jogadores profissionais serão reconhecidos como atletas, além de coibir toda prática discriminatória dentro de jogos online. Assim, o dia 27 de junho passa a ser o Dia do Esporte Eletrônico.

O projeto é de autoria do senador Roberto Rocha (PSDB-MA), e ainda será analisado em decisão terminativa pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE). O projeto garante a liberdade da prática dos e-sports, estabelecendo como objetivos da modalidade o estímulo à boa convivência, ao fair play, à construção de identidades, o combate aos discursos de ódio que podem ser passados “subliminarmente” pelos jogos e o desenvolvimento de habilidades dos praticantes.


Explicação da Ementa:


Define como esporte as atividades que, fazendo uso de artefatos eletrônicos, caracteriza a competição de dois ou mais participantes, no sistema de ascenso e descenso misto de competição, com utilização do round-robin tournament systems, o knockout systems, ou outra tecnologia similar e com a mesma finalidade.

 

Polêmica

Há quem desconfie que esta é uma manobra para taxar a profissão de cyber atletas brasileiros, porém o projeto é omisso nesse aspecto. Não por acaso, muitas pessoas acreditam que mais impostos vão recair sobre a profissão de cyber atleta e times profissionais.

Sabe-se que uma vez que o projeto seja aprovado e torne-se lei, garante-se padronização da atividade. A parte interessante é sobre o cyberbullying, pois uma vez que a prática de configurar dentro do jogo digital o praticante comete crime e pode responder judicialmente pelo ato.

Já para quem joga socialmente com os amigos, nada de novo sob o sol. Confira o texto da ementa aqui.

CBLoL: INTZ ainda tem três chances para evitar o temido rebaixamento

O INTZ está com uma campanha sofrível nesta temporada: a equipe está ameaçada de rebaixamento e vem amargando derrotas vexatórias ao longo do CBLoL. Porém nem tudo está  perdido: a equipe encerrou a fase inicial do CBLoL 2018 na sexta posição da tabela de classificação, e, por isso, precisa de mais uma vitória, agora na série de promoção, para se manter na elite do torneio. 

Opróximo compromisso será contra a ProGaming eSports, que foi eliminada na primeira rodada da série de escalada. O confronto acontece no sábado (14), às 13h, com transmissão via YouTube e Twitch. A equipe promete jogar com raça para se manter na elite da categoria.

Para se salvar a equipe terá três oportunidades numa série de promoção. Se perder para a ProGaming, enfrentará a Team oNe e, em caso de nova derrota, jogará contra o Flamengo, segundo colocado do Circuito Desafiante, no domingo. Com um triunfo em qualquer um destes compromissos, os Intrépidos garantem sua permanência na primeira divisão do segundo split do campeonato, que também acontecerá neste ano.
Obviamente os intrépidos querem resolver a situação o quanto antes. “Acho que o momento não é de tranquilidade porque nossa situação ainda demanda atenção, mas confiamos que podemos resolver isso no primeiro confronto e afastar todos os riscos”, disse Marcelo “Ayel” Mello, topo da equipe.

O clube seguiu rotina de treinamentos, mesmo com um período maior sem jogos, e se preparou para todos os possíveis adversários: “Desde o nosso último jogo pelo CBLOL, o time manteve uma rotina normal de treinos, para não perder o ritmo. A única coisa diferente foi que agora podemos ter até três adversários diferentes em dois dias, e isso demanda uma preparação estratégica para todos os possíveis confrontos. Mas nosso foco tem sido na ProGaming”, destaca o jogador Bruno “Envy” Farias.

Estes são os próximos jogos da série promocional:

Série de Promoção:
Sábado, 14/4

13h – INTZ e-Sports x ProGaming eSports

15h – Perdedor do jogo das 13h x Team oNe



Série de Acesso:

Domingo, 15/4

13h – Adversário a ser definido x Flamengo eSports

Riot Games anuncia segunda edição do Acampamento Yordle

Uma das maiores preocupações da Riot e da comunidade de jogos eletrônicos em geral é a toxicidade de determinados jogadores. Algumas ações já foram tomadas no passado para melhorar o ambiente de jogo. Uma das mais eficazes dos últimos tempos foi o Acampamento Yordle de League of Legends, que conseguiu trazer um clima pacífico e divertido dentro do game. Não por acaso, a Riot promove a segunda edição do evento entre os dias 12 e 21 de abril dentro dos servidores brasileiros.

Basicamente, a comunidade será dividida em dois grupos. As regras continuam as mesmas da primeira edição: uma barra de vida vai representar a redução do comportamento antiesportivo garantida pelo grupo dentro do jogo. A finalidade é não zerar a barra ao longo de todo dia, entre 8h e 23h. A barra vazia representa o hábito padrão dos jogadores do servidor em um dia comum, portanto qualquer energia restante na barra, às 23h, reflete uma melhora significativa no comportamento e, por consequência, a vitória do grupo. Segundo a Riot, não se trata de uma disputa entre dois times, mas uma gincana colaborativa entre os integrantes de cada turma.

O bom comportamento de todos que participarem garante que o medidor de um grupo não se esvazie, o que leva a um prêmio no final do dia – uma cápsula que pode conter: baú Hextec, chave, essência Azul e/ou moeda do Acampamento. Ambos os times podem ganhar os prêmios. Jogadores que sofrerem punições não recebem o bônus, ainda que seu grupo feche o dia sem zerar a barra de energia.

“Nosso objetivo é desenvolver uma comunidade saudável e por isso o desafio do Acampamento é justamente contribuir para uma mudança positiva significativa no comportamento ao final do dia”, afirma Leandro Faria, gerente de Produto da Riot Games. “O Acampamento é um evento para celebrarmos o espírito esportivo dos jogadores de League of Legends”, completa.

De acordo com a Riot, nesta edição houve um sorteio para decidir a que grupo cada um dos jogadores pertence. Os jogadores brasileiros saberão a que grupo pertencem entrando na aba do Acampamento no cliente do LoL. Lá, eles também vão descobrir como está o progresso do servidor.

O Acampamento Yordle começa às 8h (horário de Brasília) de 12 de abril de 2018 e acontece, todos os dias, a partir desse horário, até o dia 21 de abril. Os jogadores dos grupos que alcançarem a meta serão premiados com as cápsulas até o início da próxima rodada, no dia seguinte. Para estar elegível aos prêmios, o jogador tem que ter participado de pelo menos uma partida no dia do evento, nos modos Summoner’s Rift normal, ranqueada ou gerenciada, e não ter sido punido por comportamento antiesportivo.

Para mais informações, acesse a seção de Perguntas Frequentes, no site de League of Legends.