Arquivo da tag: Distortions

Estes são os vencedores do BIG Festival 2017

O BIG Festival foi um grande sucesso, pois além de apresentar jogos matadores, ainda atraiu uma multidão de pessoas para o Centro Cultural São Paulo. A cerimônia de premiação ocorreu na última quinta-feira (29 de junho) e quem esteve presente se divertiu bastante.

O troféu de Melhor Jogo da competição foi entregue a Overcooked, jogo produzido pelos britânicos da Ghost Town Games, que também levou o prêmio de Melhor Gameplay. O jogo nacional Distortions, do estúdio paulista Among Giants, levou dois prêmios: Melhor Jogo Voto Popular e Melhor Jogo Brasileiro.

Abaixo você confere os games vencedores do BIG Festival 2017:

 

Melhor Jogo: Overcooked

Há muitos jogos divertidos e bem executados neste festival, o que fez o júri quebrar a cabeça para descobrir quem premiar no final. Depois de muita deliberação, “Overcooked” foi escolhido por sua mistura vencedora de inovação, acessibilidade e diversão. Jogar “Overcooked” coloca à prova a durabilidade tanto de suas amizades quanto do seu sofá.

Melhor Jogo Brasileiro: Distortions
Melhor Jogo Voto Popular: Distortions

De todos os jogos brasileiros competindo nesta competição, “Distortions” se destaca pela fantástica síntese de design visual e sonoro que contribui para a criação de um ambiente e de uma narrativa que são tão eletrizantes quanto emocionantes.

 

Melhor Jogo América Latina: The Deadly Tower of Monsters

Nesta aventura, o jogador faz a jornada de um herói de ação do cinema na compania de fiéis escudeiros e uma torre cheia de monstros. O estilo audiovisual retrô evoca, com sucesso, o sentimento clássico dos filmes da era atômica.

 

Melhor Jogo Educacional ou de Impacto Social: Orwell

Com o advento do mundo digital, cada vez mais vivemos em uma sociedade na qual a vigilância e a coleta de informações privada é onipresente. “Orwell” é uma exploração arrepiante de quão fácil é de se observar (e mal interpretar) tudo o que fazemos (ou podemos fazer) no ciberespaço.

Melhor Jogo de Realidade Virtual: SUPERHOT VR

“SUPERHOT VR” utiliza com maestria os recursos desta plataforma, levando a Realidade Virtual para outro patamar. Divertido e interessante, este prêmio é mais que merecido.

 

Melhor Arte: Old Man’s Journey

“Old Man’s Journey” é um jogo bonito e cativante. O prêmio de melhor arte é um reconhecimento justo ao bom gosto estético e talento artístico do time.

 

Melhor Narrativa: Figment

A narrativa do jogo “Figment” lida com o tema de envelhecer. Assuntos sensíveis como doença, stress e depressão são cuidadosamente discutidos e representados em um mundo de sonhos.

Melhor Inovação: Yankai’s Peak

O desenvolvedor Kenny Sun prende a atenção do jogador com um gameplay inovador que é ao mesmo tempo simples e. Yankai’s Peak” eleva o gameplay de quebra-cabeças a uma forma de arte.

 

Melhor Som: ETHEREAL

O áudio em “ETHEREAL” não é apenas “o som do jogo”. O som É o jogo. Este som adiciona uma grande profundidade ao visual e gameplay minimalista, e aos poucos, vai se infiltrando de forma completa à mente do jogador.

 

Melhor Gameplay: Overcooked

“Overcooked” é um jogo cooperativo multijogador local frenético e super-divertido. Apesar de ser baseado em ações simples, o ingrediente secreto nesta receita é a coordenação necessária entre os jogadores para continuar atendendo a sua clientela frente a desafios que aos poucos vão ficando cada vez mais complexos e surpreendentes.

 

BIG Starter – Entretenimento: King Boom

King Boom comprovou seu potencial para o sucesso ao unir a um planejamento comercial sólido seu universo colorido, dançante e carismático.

 

BIG STARTER – Educacional: Medroom

Medroom traz uma proposta madura, com oportunidades de aplicação global para a formação, aprendizagem e treinamento na área de saúde – em que a introdução de novas tecnologias é fundamental.

Distortions recebe o sinal verde e entrará para a Steam

Outro dia falamos sobre a campanha de Distortions na Steam. Agora voltamos a falar do jogo pois há uma excelente notícia: ele recebeu o sinal verde e entrará para a Steam. O título da Among Giants, conquistou o 53º lugar no ranking dos maiores títulos do Greenlight e somou mais de 2900 votos positivos. Assim, os usuários poderão baixar o jogo em breve na plataforma de jogos mais populares do mundo.

A notícia foi recebida pelos produtores na madrugada do dia 12 de junho e chegou para trazer ainda mais ânimo para a reta final de produção do Distortions. A primeira versão jogável do Distortions estará disponível no estande do jogo no BIG – Brazil’s Independent Games Festival e os fãs poderão ter seu primeiro contato com o game, conversar com os produtores e deixar seu feedback sobre o projeto.

“Estamos trabalhando muito para conseguir uma versão demo muito bem lapidada para o BIG e estamos confiantes de que vamos entregar um jogo memorável”, afirmou Thiago Girello, produtor chefe do Distortions. “Ficamos muito felizes em ter chegado nos 100 maiores do Greenlight e quando estávamos nos aproximando dos 50 o Greenlight foi descontinuado”, completou Thiago Girello

Para quem não conhece, Distortions trata-se de um game em 3D em terceira pessoa ambientado em um cenário surreal, que mistura suspense, drama e musical. Você controla uma garota que acorda em um quarto estranho e desconhecido. Sem entender o que se passa ou onde está, a jovem começa a investigar o quarto, mas para seu desespero percebe que o tempo parece estar parado e os objetos congelados, como se a gravidade já não mais existisse.

Distortions

A partir daí, o jogador deve conduzir a jovem através de um mundo vasto e solitário, na tentativa de descobrir respostas para os mistérios que a rodeiam. O estúdio espera entregar um jogo com viés artístico que possa cativar os jogadores com sua trama densa e ambientação belíssima. Mais informações de Distortions estão na página oficial no Facebook.

Abaixo tem o trailer de Distortions:

Distortions – Jogo indie está entre os cem mais votados na Steam Greenlight

Hoje vamos falar do jogo Distortions, da produtora indie brasileira Among Giants, pois o título de aventura musical acabou de alcançar um feito impressionante na Steam: o game acabou de entrar na lista dos cem maiores do Greenlight, ou seja, é um dos que mais estão recebendo sinal verde dos jogadores nos últimos tempos.

O jogo, que está em desenvolvimento há mais de oito anos, conquistou o 62º lugar na lista dos cem maiores jogos do Greenlight. O mais bacana é que o game está em campanha há apenas dez dias e já deixou mais de 3700 jogos para trás, conquistando mais de 2900 votos positivos. A expectativa é que o sucesso da campanha dê novo fôlego para os desenvolvedores e o projeto chegue ao mercado mais rápido do que se espera.

“Estamos muito felizes em ter chegado nos 100 maiores do Greenlight e a cada dia estamos mais próximos dos 50 e isso nos motiva muito”, disse Thiago Girello, produtor chefe do Distortions. “Temos certeza que com a ajuda da comunidade brasileira podemos chegar no top 10 do Greenlight, levando a bandeira brasileira para todos os países do mundo”, completou.

No próximo dia 24 de junho a 2 de julho começa o BIG Festival e Among Giants contará com um estande no evento para exibir o Distortions com a primeira versão jogável do game. Assim o público geral poderá conhecer em primeira mão este ambicioso projeto e ajudar a torna-lo ainda melhor. Além do BIG, Distortions estará na Brasil Game Show, a maior feira de games da América Latina, e ocupará três estandes da área indie do evento.

“Estamos trabalhando muito para ter a melhor build possível para o BIG Festival. O jogo ainda passará por muitas melhoras mas estamos muito satisfeitos com o rápido avanço que estamos conseguindo”, completou Thiago.

Em Distortions, você controla uma garota que viaja por ambientes hostis como montanhas, florestas, cavernas, rios, lagos e até mesmo o mar, e usar o poder das músicas aprendidas para moldar o mundo ao seu redor, criando pontes, explosões e barreiras. De acordo com os desenvolvedores, o game tem uma mensagem forte de superação de experiências passadas, sobretudo de relacionamentos.

Uma das mecânicas mais interessantes é misturar a música com muito suspense e drama para criar uma atmosfera única. O jogo, aliás, se passa em um lugar onde o tempo parece estar parado e as músicas são suas armas e os relatos de páginas de um diário, seu guia. A campanha no Steam Greelight continua no ar.

Abaixo tem o trailer de Distortions:

 

Conheça Distortions, um psicodrama musical do estúdio Among Giants

Já imaginou um game que mistura suspense, drama e musical? Pois bem, a inusitada mistura é o que compõe o jogo indie Distortions, da produtora brasileira Among Giants. Trata-se de um game em 3D em terceira pessoa ambientado em um cenário surreal, que promete prender a atenção dos jogadores, que serão desafiados a descobrir mistérios que cercam um mundo fantasioso e desconhecido.

Você controla uma garota que acorda em um quarto estranho e desconhecido. Sem entender o que se passa ou onde está, a jovem começa a investigar o quarto, mas para seu desespero percebe que o tempo parece estar parado e os objetos congelados, como se a gravidade já não mais existisse. A partir daí, o jogador deve conduzir a jovem através de um mundo vasto e solitário, na tentativa de descobrir respostas para os mistérios que a rodeiam.

Sua única arma é um violino, que deve ser utilizado para defender-se. Mas não pense que ela deve golpear os inimigos com golpes de violino, mas sim encontrando partituras perdidas de músicas que servem para deter os inimigos, manipular o ambiente, entre outras ações. Além disso, a jovem deve encontrar páginas perdidas de um estranho diário que contém pistas que a guiarão em sua jornada. De acordo com os produtores, Distortions conta com referencias de games como Shadow Of The Colossus, Silent Hill 2, e de filmes como Brilho Eterno De Uma Mente Sem Lembranças e Once, apenas uma vez.

O game é dividido em capítulos e uma das preocupações dos desenvolvedores foi com a parte estética e visual, criando cenários 3D repletos de detalhes. Além disso, o roteiro busca levar o jogador a viajar junto com a personagem em uma experiência narrativa. Outro destaque fica por conta da trilha sonora, com músicas licenciadas de várias bandas de diferentes países, entre elas, “Dredg”, “Labirinto” e “Hopesfall”.

“Fizemos muitas pesquisas e estudos de tecnologia e conceituação para fazer um game que tivesse um design bacana, com animações de qualidade. Além disso, buscamos contar uma história interessante. Tivemos uma grande preocupação com nosso roteiro”, explica Thiago Girello, um dos criadores e desenvolvedores do game. “Foi bastante trabalhoso deixar do jeito que queríamos, mas estamos contentes com o resultado”, complementa. A equipe conta ainda com Cadu Luca, Ricardo de Brito e Chris Smith.

O enredo é uma analogia sobre relacionamentos que não deram certo e até onde alguém iria por uma memória. O mundo é aberto e há escolha de quão fundo o jogador quer entrar na mente de alguém. A intenção do estúdio é que o clima de mistério e desolação chamem as atenções dos jogadores ávidos por histórias emocionantes e de mistérios.

O primeiro capítulo (que reúne prólogo, parte 1 e parte 2) de “Distortions” tem previsão de lançamento para o primeiro trimestre de 2017. Por enquanto o lançamento é apenas para PC, mas a intenção é levar Distortions para os consoles de nova geração também.

Abaixo tem um trailer de Distortions: