Arquivo da tag: design

Campus Party 2017 recebe workshop Gamificação com a imersão do Storytelling

Quem estiver pela Campus Party 2017 poderá ter a oportunidade de aprender sobre o desenvolvimento de roteiro para jogos eletrônicos, pois o professor Alexandre Santos realizará um workshop para explicar técnicas, exemplos e práticas para a construção de gamificação empresarial com foco em Storytelling. De acordo com Alexandre, os participantes aprenderão a criação de um transmídia, mecânicas de imersão narrativa e alinhamentos entre gameplay e narrativas através de pontos chaves de imersão.

O workshop Gamificação com Imersão Narrativa ocorre nos dias 02/02 às 18h15 e 11/02 às 09h00 no palco Entretenimento da Campus Party 2017.  A apresentação do dia 11 será maior graças a uma parceria com a Escola Brasileira de Games. Neste dia serão quatro horas dedicadas a explicar a construção de roteiros e mostras de exercícios e ferramentas de criação de narrativas interativas.

2j1mexa7Para quem não conhece, Alexandre Santos é game writer/designer de narrativas e autor, representou o Brasil em uma antologia mundial de Scifi, trabalhou no primeiro evento gamificado com transmidia storytelling do Brasil, e é um dos autores da Storytellers Brand’Fiction. O professor participou recentemente do case gamificação com transmidia storytelling da América Latina com a Storytellers. Lá ele conseguiu reunir algumas ideias sobre o poder da conexão do jogo (rito) com o storytelling (mito) em ações que usam a gamificação

O workshop dentro da Campus Party 2017 é ideal para novos game designers e escritores que desejam saber mais sobre o desenvolvimento de uma boa trama. Quem já leu algo de games designers sabe que as emoções e o drama não fazem parte do controle dos designers, mas que na verdade elas são de responsabilidade dos roteiristas e storytellers.  Então será possível unificar essas duas forças em uma estratégia empresarial? A ideia é justamente essa.

 

Serviço – Campus Party 2017 – Gamificação com Imersão Narrativa

Onde – Campus Party 2017 – Pavilhão de Exposições Anhembi – São Paulo/SP
Quando – De 31 de janeiro a 5 de fevereiro de 2017
Quanto – Entrada individual – R$ 220

Belas Artes abre curso de Concepting para Games

belas-artes

Ótima oportunidade para quem deseja estudar sobre games: a Belas Artes abriu um curso livre rápido de concepting para games. O objetivo do curso é propiciar o desenvolvimento de conceitos artísticos utilizados na construção criativa e produção de games. O curso pleiteia também gerar um projeto de game que possa ser concretizado e tenha apelo criativo e mercadológico. Além disso, há planos de firmar parcerias com produtoras de games e empresas  para a criação de advergames, àqueles games publicitários.

O curso é indicado para universitários de vários cursos como Desenho de Animação, Design de Produto, Artes Visuais, Publicidade e Propaganda, e, é claro, os game designers, fãs e entusiastas pela indústria de games.

O ingressante do curso basicamente o que é o concepting e qual sua importância no desenvolvimento. Haverá variados exemplos de como o concepting é aplicado em variadas linguagens. Além disso, os estudantes farão um estudo de concepts de games clássicos e de sucessos modernos. No final do curso está previsto que haverá nova possibilidade de conceptings  sob o paradigma de criação do PS4, o novo console da Sony. Se o projeto vingar há a chance de realização do game e de oferta do projeto a produtoras para uma possível confecção no futuro.

O curso está com inscrições abertas pelo preço à vista de R$ 1150, com desconto de 10% ou pode ser parcelado em 3 vezes sem desconto. As aulas serão ministradas pelo professor Luiz Carneiro, mestre em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP e ex-consultor interno em roteirização da SOAP, agência de publicidade especializada em apresentação de Power Point. As aulas ocorrerão nas segundas e quartas no período entre 21 de outubro a 11 de dezembro das 19h30 às 22h30 (total de 48 horas de carga).

O curso é rápido, porém com um conteúdo bem dirigido. Se você quer aprender mais sobre game design (além da mera programação), pode ser que o curso seja de bom proveito. No site da instituição há mais informações sobre o conteúdo programático.

 

Serviço – Curso de Concepting para Games

Onde: Centro Universitário Belas Artes de São Paulo

Quanto: R$ 1150,00

Site: http://www.belasartes.br/cursoslivres/?pagina=curso&curso=concepting-para-games

Carga horária: 48 horas

Dias da semana: segunda e quarta

Período: de 21 de outubro a 11 de dezembro de 2013

Horário: das 19h30 às 22h30

Axis School trará Neville Page para Workshops em São Paulo

Neville Page

Já faz alguns meses que a escola de arte Saga e a escola de efeitos visuais norte-americana Gnomon firmaram uma parceria para trazer os melhores cursos de arte digital do mundo, e assim nasceu a Axis. O objetivo desta parceria é formar profissionais aptos para trabalhar com as maiores tecnologias envolvendo CGs e efeitos visuais mais utilizados no mundo.

Para isso, a unidade conta com profissionais de vivência internacional para ministrar as aulas. Para se ter ideia, alguns profissionais com passagem pela Gnomon já trabalharam em obras de renome como Avatar, Tron: O Legado, Prometheus, Star Trek, entre outros. Durante o mês de março a Axis sediará 3 workshops ministrados por Neville Page entre os dias 18 a 20 de março de 2013.

Para quem não conhece, Neville é um dos designers de personagens e criaturas mais solicitados da indústria cinematográfica norte-americana. Entre suas contribuições estão os filmes Avatar, Planeta dos Macacos, Minority Report, Cloverfield, Prometheus, etc. Os workshops ocorrerão no auditório da escola, na Av. Santo Amaro, 6277, no bairro de Moema em São Paulo, com tradução simultânea. O horário agendado para os workshops são das 19h30 às 22h30 e entre os temas abordados, Neville falará sobre o processo de desenvolvimento de personagens e a utilização de técnicas no Z-Brush.

Para participar do workshop é necessário preencher um formulário no site da instituição. Como as vagas para assistir aos eventos são limitadas é necessário correr. Mais informações podem ser obtidas através do e-mail info@axis.art.br.

Em tempo:  infelizmente as vagas se esgotaram antes deste post ser publicado, mas fica a dica para os próximos eventos da Axis. Quem vai participar?

Três vagas para trabalhar com games em Campinas (SP)

Gustavo Fujimoto, do estúdio de games para celular MobJoy, entrou em contato conosco para pedir a divulgação de três vagas de trabalho.

A todos os candidatos é preciso o perfil de paixão em trabalhar com games e estar por dentro das novidades do mundo gamer e seus eventos. É preciso, também, ser um entusiasta, jogando diversas plataformas e ter interesses correlatos, como jogos de RPG tradicionais, quadrinhos e cinema.

A primeira oportunidade é para Level Designer, profissional que trabalhará na análise, concepção e teste de níveis dos novos produtos lançados pela empresa. Precisará documentar modificações de level design, notificando suas escolhas para a equipe de desenvolvimento. Colaborará diretamente com o game designer propondo soluções e supervisionará testes de balanceamento de levels de produtos com os usuários.

É preciso ser comunicativo, expressando ideias com clareza tanto na forma oral quanto escrita; colaborativo, ou seja, ser flexível a críticas e sugestões da equipe em que trabalhará; além de integrador, ao manter toda a equipe de desenvolvedores informada com as necessidades levantadas. É necessário experiência em balanceamento de produtos, documentação de Level Design e experiência de uso e/ou produção para iPhones ou aparelhos similares.

A outra vaga é para QA (ou Quality Assurance), o profissional que testa produtos a fim de encontrar bugs e oferecer feedback. É o que se aproxima do consumidor final, se colocando em seu papel e apontando, previamente, falhas encontradas e que devem ser resolvidas antes do jogo chegar ao mercado.

O perfil requer proatividade na proposta de soluções técnicas, capacidade de decidir entre tecnologias nas primeiras elaborações do projeto, colaboratividade para trabalhar em equipe, experiência em programação de jogos para Android ou iPhone e apreciação por soluções elegantes e qualidade de software.

É preciso ter, ainda, conhecimento básico de game design, de interfaces e usabilidades, além de cuidado com detalhes e organização.

A última vaga é para UX Designer, que trabalha na concepção, desenvolvimento, supervisão e teste de novas interfaces. Esse profissional participará de todo o processo de concepção de interfaces para jogos, aplicativos e interface web desenvolvidas, incluindo wireframes, fluxogramas, mockups e finalização.

Elaborará pesquisas de perfil, estilo de vida e hábitos de consumo dos usuários, levantará as necessidades do público alvo de cada projeto e aplicará métodos de avaliação de usabilidade das interfaces em desenvolvimento. É o cara que realizará a produção gráfica de diversos elementos na composição das interfaces, participará na elaboração da identidade visual dos produtos e colaborará, junto à arte, na elaboração de novos conceitos e estilos visuais para os jogos.

O perfil buscado é de um designer “compulsivo”, que busque sempre novas fontes de inspiração e referências de arte e usabilidade, além de ser um cara “desapegado”, que não trate cada nova criação como uma obra-prima irretocável, mas sim algo que sempre pode ser aperfeiçoado.

É necessário ter experiência como webdesigner ou designer de interfaces, em produção gráfica em meio digital (dominar as ferramentas Photoshop e/ou Illustrator e similares), ter experiência com produção de conteúdo e interface para dispositivos móveis e conhecimentos em diagramação, teoria das cores, identidade visual e branding.

Gostou de alguma das vagas? Mande seu currículo e portifólio para o email start@mobjoygames.com.