Arquivo da tag: Death Strading

E3 2018 – Conferência da Sony mostra porquê a empresa é líder mundial no mercado de jogos eletrônicos

A última das conferências da E3 foi realizada pela Sony (a Nintendo fez apenas um Direct). Líder absoluta do mercado de jogos eletrônicos, a Sony poderia dar-se ao luxo de apresentar apenas os mesmos jogos que já haviam sido mostrados anteriormente. Entretanto a empresa japonesa fez mais que isso, revelando jogos arrasadores e que parecem levar o PS4 ao limite.

Títulos como The Last of Us II, Nioh 2 e o apoio irrestrito aos parceiros mostram a força da marca Playstation e justificam a posição atual da Sony. Já os novíssimos Ghost of Tsushima e Spider-Man servem para provar que o PS4 é a casa das novas IPs mais desejadas da atualidade. Se depender dos esforços da Sony, os jogadores podem esperar por uma leva de jogos imperdíveis.

The Last of Us II

Um dos títulos mais bem avaliados de todos os tempos é The Last of Us. O game da Naught Dog foi tão bem recepcionado que a Sony até remasterizou o título para o PS4. Porém a comunidade almejava por algo novo, que fizesse jus ao poderia tecnológico do PS4 e assim a ideia de uma sequência tornou-se cada vez mais crível.

A apresentação da Sony na E3 começou justamente com Gustavo Santaolalla tocando o tema do primeiro game em um banjo. Ainda que a introdução gerasse estranheza, serviu para animar o público para o que viria. Em seguida rolou uma gameplay de The Last of Us pt II, em que vimos as habilidades furtivas de Ellie em um ambiente sombrio e repleto de inimigos.

Um dos detalhes mais comentados de todo o vídeo relacionado à TLoU II é o beijo gay que Ellie dá em outra garota. Muitas pessoas estão parabenizando a Naught Dog pela ousadia, enquanto outros acusam a produtora de apelativa. Sobre a jogabilidade em si, podemos ver que o stealth é a grande sacada do jogo e que a dificuldade será ainda maior que no primeiro game. A impressão deixada foi extremamente positiva.

Ghost of Tsushima

Este game era uma grande incógnita desde que a Sony começou a falar dele e após a apresentação em Los Angeles a impressão foi a que estamos prestes a ver uma obra de arte em forma de videogame ganhar forma. Trata-se de um jogo de ação em mundo aberto em que samurais se enfrentam em ambientes belíssimos.

A parte que mais chama atenção é o esmero com que os cenários foram feitos. Os efeitos de luz/sombra, os detalhes nas folhas e nas pedras ao redor são absurdos. Os personagens não ficam muito atrás, demonstrando uma riqueza de detalhes e expressões faciais realistas. Não é exagero dizer que este é um dos games mais bonitos que já vimos.

Sobre a jogabilidade em si, podemos dizer que há algo de influência de The Witcher 3 e Dark Souls. Sim, os combates demandam certa estratégia. A desenvolvedora deste trabalho é a Sucker Punch, os mesmos responsáveis por Infamous, então você pode esperar um jogo divertido e cheio de reviravoltas.

Control é o retorno da Remedy

Quem também aproveitou o espaço da Sony na E3 foi a Remedy e a 505 Games, desenvolvedora de Alan Wake, Max Payne e o mais recente Quantum Break. Este último, aliás, parece ter influenciado bastante nas mecânicas de jogo. Aqui você pode esperar muita troca de tiro e manipulação de objetos e poderes paranormais.

De acordo com o roteiro já divulgado, o jogador entra no papel de Jesse Faden, a jovem diretora da agência Control. Infelizmente as coisas começam a ir mal quando o prédio é dominado por forças sobrenaturais. Cabe a Jesse descobrir o que está ocorrendo e retomar o controle do prédio. O game tem lançamento para PS4, Xbox One e PC, porém sem data definida de lançamento.

Resident Evil 2 Remaster ganha trailer e data de lançamento

O trailer que a Capcom levou não mostrou muito de como será o jogo, mas o pouco revelado já serve para inferir algumas coisas. A primeira e mais importante: o jogo não será apenas um tapa gráfico, mas um jogo completamente novo, com novos gráficos, mecânicas de jogabilidade, e controle. A câmera, por exemplo, fica posicionada atrás do ombro dos personagens, como em Resident Evil 4.

Outro detalhe importante é que o título parece mais sangrento que o original e até mais assustador. A melhor coisa mesmo é que os jogadores não terão de esperar muito para colocar as mãos no produto: o lançamento é previsto para 25 de Janeiro de 2019. Mais detalhes devem ser revelados em breve.

Piratas do Caribe aparecem em Kingdom Hearts 3

A franquia estrelada pelo Capitão Jack Sparrow estará em Kingdom Hearts 3. Pelo menos foi isso que o novo trailer mostrou. Os dois universos já haviam se encontrado em KH 2, desta vez, porém, o avanço gráfico das plataformas garante avatares mais estilizados de Jhonny Depp, Orlando Bloom e Elizabeth Swan. Sim, o nível de detalhes é impressionante. Além disso, o trailer revelou que haverão batalhas entre navios à lá Assassin’s Creed IV Black Flag.

Death Stranding está no nível de qualidade que se espera de Kojima

Um dos jogos mais esperados nesta E3 era Death Strading. Motivos? Tem Hideo Kojima, Norman Reedus e Guillermo Del Toro na produção. Como se não bastasse, Kojima tem toda a liberdade criativa para fazer as coisas a seu modo, de uma maneira que não seria possível na Konami.

Durante o evento americano, pudemos ver um pouco do gameplay e foi possível inferir algumas coisas: o mundo de jogo é enorme, haverão momentos até assustadores e a trama deve contar com muitos mistérios e tensão (além de viagens no tempo). Podemos apostar que este será um dos melhores jogos do Playstation 4 até o final de sua vida últil.

Nioh 2 está confirmado

A Koei Tecmo está dedicada a mudar sua imagem no mundo dos jogos e se posicionar como uma das produtoras mais sérias do mundo. Para isso, a empresa está apostando alto em suas franquias mais bem sucedidas. Após surpreender a todos com o anúncio de Dead or Alive 6, a empresa apresentou um vídeo da sequência de Nioh, jogo ao estilo Dark Souls ambientado no Japão feudal.

A produção está a cargo da Team Ninja e pelo pouco que foi mostrado deu para sacar que o protagonista do jogo anterior. Isto é um indicativo de que talvez sejam contada uma história de outra lenda japonesa envolvendo samurais. O 1º game foi inspirado em um roteiro inacabado de Akira Kurosawa, um dos cineastas mais importantes do Japão.

Spider-Man pode ser um dos melhores games de heróis de todos os tempos

Este foi o momento incontestável da conferência da Sony, certo? O gameplay apresentado foi digno de elogios de toda a imprensa e do público. Também pudera, o game está lindo, as cenas de ação são extasiantes e a Nova York parece deveras realista. Deu para perceber que muitos inimigos farão participações e que o aracnídeo não terá vida fácil.

Em alguns momentos, Spider-Man lembrou bastante da liberdade que vimos no clássico Spider-Man 2, do PS2. Felizmente não será necessário esperar muito para colocar as mãos nesta joia. A Insomniac garantiu o lançamento para setembro.  O vídeo abaixo encerrou a apresentação da Sony na E3, deixando uma ótima impressão.

Os jogos apresentados estão em um nível muito alto e o grafismo dos exclusivos mostra que a plataforma ainda tem muito que oferecer antes do lançamento do Playstation 5. Ainda que tenha apresentado menos jogos que a concorrência, os títulos mostrados certamente segurarão bem as pontas para a empresa japonesa.

Novo clipe de Low Roar é inspirado no jogo Death Stranding de Hideo Kojima

O jogo Death Stranding ainda nao lancou, mas certamente podemos dizer qhe ja é um dos titulos mais aguardados da proxima temporada. Afinal, o projeto é fruto da parceria entre Hideo Kojima, Guilhermo Del Toro e Norman Reedus. A expectativa é tanta que o cantor indie americano Ryan Karazija buscou inspiração no jogo para a concepção de seu novo clipe “Give me and Answer“.

A lenda dos games, Hideo Kojima, responsável por sucessos como Metal Gear, ouviu o álbum “0”, de Low Roar (o projeto de Ryan), tocando em uma loja de discos em Reykjavik, na Islândia. Logo as canções “I’ll keep coming” e “Easy way out” se tornaram trilha para os trailers de Death Stranding. A história de Ryan com o video game se tornou o ponto de partida para o diretor Dylan Marko Bell, que leva o espectador por estradas e quartos de hotel misteriosos, seguindo algumas pistas já entregues pelos trailers que antecipam o aguardado jogo.

“Ao conhecer sobre o passado da banda, pensei que seria divertido criar um mundo onde certos fãs pudessem entrar fisicamente no jogo antes de seu lançamento. Isso abriu a porta para questões que criaram a narrativa que você vê no vídeo. O que é o carro que te leva até lá? Quem está dirigindo? Qual o número do quarto de hotel? Como é a máquina e o processo de transferência? O que acontece se um participante não espera sua vez? O gênero da música e da narrativa são o que me excitam criativamente e eu sinto uma fagulha se acender quando uma música assim aparece”, declarou o diretor à Paper Mag, onde o clipe estreou.

Give me an answer” é o segundo single de “Once in a long, long while…”, distribuído na América Latina pelo selo mexicano Pedro Y El Lobo. O primeiro vídeo para o álbum (da canção “Bones”) também mostrou a forte conexão entre a música sensorial e a imagética de Low Roar. Ryan Karazija é um americano da Califórnia, filho de uma mexicana com um lituano, atualmente radicado na Polônia. Essa diversidade de culturas, línguas e influências enriquece o trabalho do compositor. O novo álbum é seu terceiro lançamento de estúdio e sucessor de um EP e de um disco ao vivo, lançados em 2015.

Abaixo tem o trailer de Give me na Answer: